Você está na página 1de 9

Elaboração do TCC Especialização – Artigo

O que é Artigo Científico?

“Artigo científico é parte de uma publicação com autoria declarada, que


apresenta e discute ideias, métodos, técnicas, processos e resultados
nas diversas áreas do conhecimento.”(ABNT NBR 6022, 2003, p. 2)

Severino (2007) destaca que o objetivo do artigo científico é registrar e divulgar, para um
público especializado, resultado de novos estudos e pesquisas sobre aspectos ainda não explorados
ou apresentar novos esclarecimentos sobre questões em discussões no meio científico.
Para Lakatos e Marconi (1991), os artigos científicos têm as seguintes características:
a) não se constituem em matéria de um livro;
b) são publicados em revistas ou periódicos especializados;
c) por serem completos, permitem ao leitor repetir a experiência.
Segundo Azevedo (2011, p.82), o Artigo Científico “é um texto escrito para ser publicado
num periódico especializado e tem o objetivo de comunicar os dados de uma pesquisa, seja ela
experimental, quase experimental ou documental.”
De acordo com a ABNT NBR 6022 (2003, p.2), três definições são apresentadas para o
artigo :
Artigo de revisão - parte de uma publicação que resume, analisa e discute informações já
publicadas;
Artigo original - parte de uma publicação que apresenta temas ou abordagens originais;
Artigo técnico e/ou científico - parte de uma publicação com autoria declarada, que apresenta e
discute ideias, métodos, técnicas, processos e resultados nas diversa áreas do conhecimento.

Quando se deseja submeter um artigo científico à aprovação de uma revista, o autor deve
se informar sobre as normas editoriais específicas adotadas pela revista. O artigo deve seguir as
normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).
Além da NBR 6022:2003, ao preparar um artigo científico deve-se consultar as normas
relacionadas no quadro abaixo:
Quadro1- Normas usadas na elaboração de um artigo científico
NORMAS TITULO DATA
ABNT NBR 6023 Elaboração de referências 2002
ABNT NBR 6024 Numeração progressiva das seções de um documento 2012
ABNT NBR 6028 Resumo 2003
ABNT NBR10520 Citações em documentos 2002
ABNT NBR14724 Trabalhos Acadêmicos – apresentação 2011
IBGE Normas de apresentação tabular 1993
Fonte: Associação Brasileira de Normas Técnicas (2018, p. 1).
As normas acima citadas tem como objetivo complementar a apresentação dos artigos
científicos. A NBR 6022:2003 é estruturada em elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais,
conforme especificados na figura a seguir.
Figura 1 – Estrutura de um artigo

Fonte: Adaptado da Associação Brasileira de Normas Técnicas (2018).

Estrutura do Artigo Científico

O artigo científico tem a mesma estrutura dos demais trabalhos científicos, ou seja
elementos: pré-textuais, textuais e pós-textuais
➢ Elementos Pré-Textuais
a) Título - deve ser curto, informar exatamente o conteúdo do trabalho para que o leitor
entenda do que trata seu trabalho; O título deve apresentar-se junto a margem superior da página,
destacado em negrito, caixa alta e fonte 12.
b) Autor (es) - deve(m) vir indicado(s) do centro para a margem direita. Os dados da
titulação serão indicados em nota de rodapé com fonte 10. O nome do autor deve apresentar-se em
caixa baixa, fonte 12.
c) Resumos – a elaboração dos resumos segue as orientações da NBR 6028:2003. Deve
informar os objetivos do artigo, as metodologias utilizadas, os resultados e as considerações finais.
Quanto a sua redação é composto por frases concisas e afirmativas e os verbos utilizados devem ser
estar na voz ativa e na terceira pessoa do singular. Em artigos de periódicos os resumos devem conter
de 100 a 250 palavras.
d) Palavras-chave – são palavras características do tema que servem para indexar o artigo
entre 03 (três) palavras separadas por ponto. Devem vir logo abaixo dos respectivos resumos, sendo
antecedidas da expressão “Palavras-chave”, ou similar em outro idioma.
A seguir exemplo de Elementos pré-textuais do Artigo Científico:
Figura 2 – Estrutura de apresentação
CAPA

Fonte: Adaptação da ABNT - NBR 14724 (2011).


FOLHA DE ROSTO

Fonte: Adaptação da ABNT - NBR 14724 (2011).

FICHA CATALOGRAFICA

Ficha catalográfica vem após a folha de rosto;


Solicitada pelo email: bibliouemanet@gmail.com.

Fonte: Adaptação da ABNT - NBR 14724 (2011).


Fonte: ABNT - NBR 6022 (2003)

➢ Elementos Textuais
a) Introdução – parte do artigo onde deve situar o leitor no contexto do tema pesquisado,
oferecendo uma visão global do estudo realizado, os objetivos e as justificativas que levaram a tal
investigação para, em seguida, apontar as questões de pesquisa para as quais buscará as respostas.
Resumidamente, apresentar e delimitar a dúvida investigada (problema de estudo - o quê?), os
objetivos (para que serviu o estudo?) e a fundamentação teórica (base da discussão).
b) Desenvolvimento – parte principal do artigo que deve ser dividido em seções e
subseções se necessários, para exposição ordenada e pormenorizada do assunto tratado. Necessario
expor os argumentos de forma explicativa ou demonstrativa, através de proposições desenvolvidas na
pesquisa, onde o autor demonstra, assim, ter conhecimento da literatura básica do assunto.
c) Conclusão ou Considerações Finais – parte final do artigo apresentada após a análise e
discussões dos resultados obtidos ou apontadas ao longo da discussão do assunto, correspondentes
aos objetivos e hipóteses.
➢ Elementos Pós-textuais:
a) Referências – elementos que permitam a identificação, no todo ou em parte, de
documentos impressos ou registrados em diferentes tipos de materiais pesquisados para a elaboração
da pesquisa. As publicações devem ter sido mencionadas no texto do trabalho e devem obedecer às
Normas da ABNT NBR 6023/2002.
b) Apêndice – elemento opcional
c) Anexo – elemento opcional

CITAÇÕES

De acordo com Severino (2007) as citações são elementos retirados dos documentos
pesquisados durante a leitura para elaborar o artigo, sendo úteis para corroborar com as ideias
expostas pelo pesquisador.
Severino (2007) alerta ainda que as citações visam enriquecer o trabalho, o que não se
pode admitir em hipótese alguma é a transcrição literal de uma passagem de um outro autor sem fazer
as devidas referências. Citar um trecho de um trabalho, sem dar créditos ao autor é considerado
plágio.
De acordo com a NBR 10520:2002, elas podem ser de três tipos:
a) citação de citação: citação direta ou indireta de um texto em que não se teve acesso ao
texto original onde a citação foi publicada;
b) citação direta: transcrição textual de parte da obra do autor consultado e
c) citação indireta: texto baseado na obra do autor consultado.
No Quadro 2 estão descritas as características e exemplos de cada tipo.

Fonte: ABNT - NBR 10520 (2002).


Normas de Apresentação Gráfica do Artigo

Fonte: Adaptação da ABNT - NBR 14724 (2011).


REFERENCIAS

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6022: informação e documentação -


artigo em publicação periódica técnica e/ou científica - apresentação. Rio de Janeiro, 2018.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e documentação:


elaboração: referências. Rio de Janeiro, 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6024: Informação e documentação:


numeração progressiva das seções de um documento. Rio de Janeiro, 2012.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6028: informação e documentação -


resumos. Rio de Janeiro, 2003.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: informação e documentação:


citação em documentos. Rio de Janeiro, 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14724: informação e documentação:


trabalhos acadêmicos: apresentação. Rio de Janeiro, 2011.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia


científica. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: atlas, 2011. 270 p.

SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23. ed., rev. e atual. São Paulo:
Cortez, 2007.