Você está na página 1de 2

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO


ETI ALMIRANTE TAMANDARÉ

TEXTO DE FILOSOFIA
Aluno (a):____________________________________________________ / 6º Ano/ Turma:______
Professora: LUCIANA RODRIGUESDisciplina:HISTORIA
Valor: Nota Obtida: Data / /2018

AUTOCONHECIMENTO: Aprenda a olhar pra si mesmo.

A agitação da vida, as exigências, os desafios a que nos propomos, os medos que enfrentamos, a
incerteza do futuro, podem afetar-nos o equilíbrio emocional. Ficamos excessivamente focados no que
acontece ao nosso redor e tendemos a perder o contato com o nosso eu interior, pouco a pouco
desligamo-nos de nós mesmos. Deixamos de aceder a uma parte da nossa sabedoria.
Acredito que todos nos beneficiamos de aprendermos e desenvolvermos a capacidade de olhar para
nós mesmos, de saber escutar-nos. Somos corpo, somos mente, somos interação. Importa irmos
fertilizando estas três vertentes, e para que isso possa ser realizado é necessário exercitar a auto-
observação, contemplação e compaixão.

Olhar para o interior de si mesmo.


Eu olho para mim,

Onde sinto o calor do sol,


Onde posso vislumbrar a beleza cintilante das estrelas,
Onde posso sentir a leveza da minha respiração,
Onde a compaixão cresce,
Onde a minha alegria me acalenta o coração,
Olho para mim e vejo o reflexo de tantas outras pessoas,
Onde se expressam através do meu conhecimento,
Onde se misturam com as minhas ambições,
Onde se manifestam nos meus sentimentos,
Eu olho para a minha força,
Sinto-a a vibrar a cada desafio,
A crescer na profundidade da minha alma,
Eu olho e vejo imensas formas da vida se expressar em mim,
Onde posso reconstruir-me a cada decepção,
Onde posso relembrar-me das minhas conquistas,
Onde posso amar e ser amado,
Olho para mim e percebo tudo aquilo que posso realizar,
Como é bom olhar para mim e sentir o pulsar da vida,
Olhando para mim, sinto-me bem-aventurado,
Olhar e poder ver a beleza de estar vivo e poder crescer dentro de mim,
Olho e vejo-me a transformar-me na vida e a vida a transformar-se em mim,
Eu e a vida somos ambos a mesma coisa,
Como é bom olhar-me, ver-me, ver a vida a fluir e eu a fluir com a vida.

– Miguel Lucas

Avalie as emoções de acordo com as circunstâncias da vida

Quando você está a sentir-se para baixo, perceba a relação que existe com os acontecimentos da sua
vida, certamente tem uma razão de ser. O que esse abatimento diz acerca daquilo que você valoriza, das
suas expectativas, daquilo a que dá significado, das suas necessidades e frustrações? Aceda a esse
conhecimento acerca de si mesmo e da sua situação de vida.
Entenda que você não é o seu abatimento, que ele se faz sentir em forma de emoção, e que você tem
de fazer o trabalho de tradução dessa informação. Celebre esse fato. Depois acione a sua capacidade de
melhorar o seu humor, lembre-se da sua força, das coisas boas que permanecem na sua vida.
Isso não resolve o seu problema, mas coloca-o num estado de espírito capacitador. Envolvido nesse
espírito caminhe para onde pretende chegar, alcançar ou conquistar.

Contemplar a natureza

É uma forma de nos conectar com nosso eu interior. Viver uma vida com simplicidade e fugindo da
correria e agitação da vida moderna.

Contemplo,

Fico uno com a natureza,


Aproximo-me da sua grandeza,
Relativizo as questões da vida, por momentos pertenço a algo grandioso,
Inspiro, expiro e vivo um momento encantado,
Deslumbro-me, olho para dentro e sinto a liberdade a apoderar-se de cada célula do meu corpo,
Um corpo que sente a brisa do vento, que desvenda as nuances das cores, o chilrear dos
pássaros,
Permaneço imóvel,
A tranquilidade é alimento para o espirito,
Os pensamentos lentificam-se,
Quero ficar ali, simplesmente ficar,
Como é bom vivenciar a grandiosidade da unificação com a natureza,
Sempre ali, pronta a oferecer a melhor das recordações,
Sempre ali ávida para interagir na minha experiência,
Inspiro e expiro,
A cada momento sou abençoado por algo que me é dado sem ter que dar nada em troca,
Mas eu troco, apercebo-me que troco olhares, respirações, sensações que me permitem
experienciar algo que não tem preço,
Sinto-me leve, livre, energizado e preenchido,
Ali fico a contemplar.

– Miguel Lucas

Sugestões para trazer mais paz para a sua mente:

 Escolha com cuidado como usa o seu tempo. Não rumine demasiado nos aspetos negativos.
Aproveite uma parte do seu tempo para ficar quieto ou pelo menos fazer algo em que se sinta
envolvido e emerso. Um guerreiro, por vezes também tem de baixar a sua espada, também tem
de aliviar o peso da sua armadura, também tem de limpar e curar as suas feridas.
 Regule os seus pensamentos. São os nossos pensamentos que determinam o nosso estado
de espírito. Você pode lembrar-se que é capaz de decidir quais os pensamentos a seguir e quais
rejeitar. Você não é uma vítima indefesa dos seus pensamentos. Observe-os, sem envolvimento,
perceba que são apenas pensamentos que fluem na sua mente. Você é que decide em quais se
fixar e quais deixar ir.
 Simplifique a sua vida. há muitas coisas que pode fazer sem somar responsabilidades
desnecessárias à sua vida. Faça as tarefas mais importantes, uma de cada vez, e desfrutar da
sua realização. Para experimentar a paz interior, é essencial não congestionar a sua vida com
atividades e preocupações desnecessárias.