Você está na página 1de 6
FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ UNIVERSIDADE DE FORTALEZA Ensinando e Aprendendo Centro de Ciências Tecnológicas Curso de

FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ UNIVERSIDADE DE FORTALEZA Ensinando e Aprendendo Centro de Ciências Tecnológicas Curso de Engenharia Eletrônica

Disciplina: T926 Eletrônica Básica

Turma: 25

Professor: Wellington Brito

1 a Lista de Exercícios Semestre 2019.1

Tema: Diodo submetido a tensão contínua e aplicação das leis de Kirchhoff em circuitos resistivos

Horário: N35AB

1 Calcular a corrente I no circuito mostrado na figura abaixo.

a corrente I no circuito mostrado na figura abaixo. 2 – No circuito da figura abaixo,

2 No circuito da figura abaixo, Vs = 15 Volts, R1 = 1 kΩ, R2 = 2,2 kΩ e R3 = 1,5 kΩ. Calcular a corrente no diodo. Obs: Representar o diodo como uma fonte de tensão de 0,7 Volts.

Representar o diodo como uma fonte de tensão de 0,7 Volts. 3 – No circuito da

3 No circuito da 2ª questão a polaridade da fonte é invertida. Se Vs = 200 Volts, R1 = 18 kΩ, R2 = 10 kΩ e R3 mantido o valor anterior, qual dos diodos listados abaixo se rompe.

Diodo: 1N914

75 V (tensão de ruptura reversa) e 80 mA (corrente direta)

1N4001

50 V (tensão de ruptura reversa) e 1 A (corrente direta)

1N1185

120 V (tensão de ruptura reversa) e 35 A (corrente direta)

4

Calcular a corrente que passa no diodo D1 e a potência dissipada no diodo D2. Obs: Representar o diodo como uma fonte de tensão de 0,7 Volts quando estiver diretamente polarizado e como uma chave aberta quando estiver reversamente polarizado.

uma chave aberta quando estiver reversamente polarizado. 5 – Calcular a corrente que passa no diodo

5 Calcular a corrente que passa no diodo D1 da questão anterior se considerar os diodos ideais. Obs: Representar o diodo ideal como um curto circuito se diretamente polarizado e como uma chave aberta se o mesmo estiver reversamente polarizado.

6 Identificar o ponto de operação de cada diodo da questão 4. Obs: O ponto de operação é identificado pela tensão que aparece nos terminais do diodo e pela corrente que passa pelo mesmo. Obs: Representar o diodo como uma fonte de tensão de 0,7 Volts quando estiver diretamente polarizado e como uma chave aberta quando estiver reversamente polarizado.

7 Usar simplificações possíveis e calcular a corrente I no circuito mostrado na figura abaixo.

polarizado. 7 – Usar simplificações possíveis e calcular a corrente I no circuito mostrado na figura

8 Calcular a corrente que passa no diodo. Obs.: Representar o diodo como uma fonte de tensão de 0,7 Volts.

Representar o diodo como uma fonte de tensão de 0,7 Volts. 9 – Supondo diodos ideais,

9 Supondo diodos ideais, determinar as correntes I1 e I2 da figura abaixo.

determinar as correntes I 1 e I 2 da figura abaixo. 10 – Calcular I 1

10 Calcular I1 e I2 no circuito mostrado na figura abaixo.

Calcular I 1 e I 2 no circuito mostrado na figura abaixo. 11 – Calcular I

11 Calcular I1, I2 e Potência em D2. Obs: Considerar o diodo como uma fonte de tensão de 0,7 V, se polarizado diretamente.

I 1 , I 2 e Potência em D 2 . Obs: Considerar o diodo como

12 Calcular as correntes I1, I2 e I3 no circuito mostrado na figura abaixo.

I 1 , I 2 e I 3 no circuito mostrado na figura abaixo. 13 –

13 Considere o circuito mostrado abaixo para fazer o que se pede:

a) Identificar o ponto de operação do diodo D1 (tensão e corrente).

b) Calcular a potência dissipada no diodo D2.

c) Verificar se o diodo 1N4151 pode ser usado na implementação do circuito abaixo.

Justificar sua resposta através de cálculos.

d) Calcular a potência da fonte de 30 Volts.

Obs: Considerar a queda de 0,7 V para os diodos que estiverem polarizados diretamente e, uma chave aberta para os diodos que estiverem polarizados reversamente.

para os diodos que estiverem polarizados reversamente. Dados do diodo 1N4151:  Corrente contínua direta

Dados do diodo 1N4151:

Corrente contínua direta máxima: 200 mA

Corrente de fuga: 100 nA

Tensão de ruptura reversa: 75 V

Tensão de condução direta: 0,7 V

14 Calcular a corrente que passa no diodo D2. Considerar os diodos ideais.

Tensão de condução direta: 0,7 V 14 – Calcular a corrente que passa no diodo D

15 Tomando como base o circuito mostrado na Figura seguinte, faça o que se pede:

a) Calcular I

b) Calcular a potência dissipada no diodo D1

c) Identificar o ponto de operação do diodo D3 (tensão nos terminais do componente e

corrente que passa pelo mesmo)

Obs: Considerar a queda de 0,7 V para os diodos que estiverem polarizados diretamente e, uma chave aberta para os diodos que estiverem polarizados reversamente.

para os diodos que estiverem polarizados reversamente. 16 – Analisar o circuito e verificar se o

16 Analisar o circuito e verificar se o diodo 1N914 pode ser usado no circuito mostrado na

figura abaixo.

1N914 pode ser usado no circuito mostrado na figura abaixo. Dados do diodo 1N914:  Tensão

Dados do diodo 1N914:

Tensão de ruptura reversa: 75 V

Tensão de condução direta: 0,7 V

Máxima corrente contínua direta: 80 mA.

17 Usar análise de circuito para identificar o ponto de operação do diodo (corrente que

passa pelo mesmo e tensão nos terminais do diodo). Obs: Considerar a queda de 0,7 V para o diodo se estiver polarizado diretamente e, uma chave aberta para o diodo se estiver polarizado reversamente.

0,7 V para o diodo se estiver polarizado diretamente e, uma chave aberta para o diodo

18 Sabendo que o diodo 1N4151 tem as características enumeradas abaixo, verificar se o mesmo pode ser usado no circuito apresentado abaixo.

se o mesmo pode ser usado no circuito apresentado abaixo. Dados do diodo 1N4151:  Corrente

Dados do diodo 1N4151:

Corrente contínua direta máxima: 200 mA

Corrente de fuga: 100 nA

Tensão de ruptura reversa: 75 V

Tensão de condução direta: 0,7 V