Você está na página 1de 64

Processo nº.

0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

O MUNICÍPIO DE MARINGÁ, ESTADO DO PARANÁ, com sede à Avenida XV de Novembro nº 701, Centro, nesta cidade de
Maringá, Estado do Paraná, torna público que fará realizar licitação na modalidade TOMADA DE PREÇOS, para a contratação
objeto do presente Edital, de acordo com as normas, condições e especificações estabelecidas neste Edital e obedecendo ao
que dispõe a Lei Federal nº. 8.666/93 e suas posteriores alterações.

01. DA LICITAÇÃO:

1.1. OBJETO: O presente Edital tem por objeto contratação de profissional ou empresa especializada na área de
engenharia e/ou arquitetura para a prestação de serviços técnicos de elaboração de Projeto Arquitetônico, Projetos
Complementares e demais elementos que compõem o Projeto Básico e Projeto Executivo para execução de reforma e
ampliação da edificação onde funciona a Escola Municipal (EM) Joaquim Maria Machado de Assis, localizado na Rua
Pioneiro João Nunes, nº 1109, Data 1-A/2-A/1/2/3/4/13A, Quadra 409, Zona 36, Jardim Paulista II, nesta cidade de
Maringá/PR., sendo: Projeto Arquitetônico (básico e legal) e detalhamento; Projeto Estrutural e Fundações; Projeto
Elétrico/Lógica/Telefone/som/Alarme/SPDA (utilizar rede estruturada para lógica); Projeto Hidrossanitário, Drenagem
de águas; PSCIP - Plano de Segurança contra Incêndio e Pânico (para toda a edificação existente e a construir); Reuso
de águas pluviais; Projeto de ar-condicionado; Memoriais Descritivos e especificações técnicas de todos os projetos;
Planilha Quantitativa dos insumos serviços (quantitativos e preços) com código da tabela SINAPI ou itens que tenham
como base de consulta tabela de referência formalmente aprovada por órgão ou entidade da administração pública;
cronograma físico-financeiro; Detalhamento Arquitetônico e Comunicação Visual e tátil; Memorial Descritivo e
Caderno de encargos; Compatibilização de todos projetos e elementos que compõem o Projeto Básico e Executivo -
Conforme Anexos I e II, parte integrante do presente edital - Secretaria de Obras Públicas - SEMOP.

1.2. MODALIDADE: TOMADA DE PREÇOS.

1.3. REGIME DE EXECUÇÃO: Empreitada por Preço Global.

1.4. TIPO DE LICITAÇÃO: Menor Preço.

1.4.1. CRITÉRIO DE JULGAMENTO: Menor preço Global.

1.5. PRAZO DE EXECUÇÃO DO SERVIÇO: 75 (setenta e cinco) dias.

1.5.1. O início da execução dos serviços estará condicionado à emissão da respectiva ORDEM DE SERVIÇO.

1.6. LOCAL, DATA, HORÁRIO P/ RECEBIMENTO DA DOCUMENTAÇÃO E PROPOSTAS:

1.6.1. O recebimento e protocolo dos Envelopes nº 01-DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO e Envelope nº. 02


PROPOSTA DE PREÇOS dos interessados CADASTRADOS no Município de Maringá (Diretoria de Licitações), dar-
se-á até às 09:00 horas do dia 26 de Maio de 2014 na Diretoria de Licitações da Secretaria Municipal de Recursos
Materiais, Abastecimento e Logística – SEMAT., na Av. XV de Novembro, 701 - 2º.andar - Paço Municipal;

1.6.2. O recebimento e protocolo da DOCUMENTAÇÃO dos interessados ainda NÃO CADASTRADOS no Município
de Maringá (Diretoria de Licitações), para fins de Cadastro e participação no presente certame, dar-se-á até às 17:00
horas do dia 21 de Maio de 2014, no mesmo local descrito anteriormente;

1.6.3. A relação de documentos para obtenção do Certificado de Registro Cadastral - CRC, necessários para
cadastramento junto à Diretoria de Licitações da Prefeitura do Município de Maringá-Pr, poderá ser obtida
integralmente no portal: www.maringa.pr.gov.br/servicos-licitacoes “documentos para cadastro”;

1.6.4. Poderão participar da presente licitação os interessados devidamente inscritos no Cadastro de Licitantes do
Município de Maringá-Pr, e os não cadastrados (após a efetuação do mesmo), nos termos dos parágrafos 2º e 9º do
art. 22 da Lei nº. 8.666/93 e nas condições previstas neste Edital e conforme sub item 1.6.2;

1.6.5. Os Envelopes nºs. 01 e 02 poderão ser entregues diretamente pela proponente ou enviados pelo correio ou
outros serviços de entrega, dentro dos prazos estabelecidos neste subitem 1.6. No entanto, o Município não se
responsabilizará por qualquer perda ou atraso na sua entrega.

1.6.6. Para aferição do horário de entrega e protocolo dos envelopes considerar-se-á o marcado pelo relógio do
Protocolo da Diretoria de Licitações, sendo que os envelopes entregues após o horário estabelecido serão devolvidos
fechados, após protocolados, à respectiva proponente, não podendo esta participar da licitação.

1
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

1.7. LOCAL, DATA E HORÁRIO PARA ABERTURA DOS ENVELOPES:

1.7.1. LOCAL......: Av. XV de Novembro, n.º 701, 2.º Andar, Diretoria de Licitações - Maringá – PR.
1.7.2. DATA.........: 26 de Maio de 2014.
1.7.3. HORÁRIO..: Às 09:00 horas.

1.8. PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA: As despesas decorrentes das contratações objeto deste Edital correrão as expensas de
recursos provenientes do Município, sob dotação:

1313Descrição: OBRAS E INSTALAÇÕES


Órgão 09 Secretaria Municipal de Educação
Unidade Orçamentária 09.030. Ensino Fundamental
Função 12 Educação
Sub Função 361 Ensino Fundamental
Programa 0017 EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL CONSTRUINDO A CIDADANIA
Projeto/Atividade 5034 Ampliação e/ou reforma de escolas do ensino fundamental
Natureza da Despesa 4.4.90.51.00.00. OBRAS E INSTALAÇÕES
Desdobramento 01 CONSTR. INSTAL. AMPLIAÇ. E REFORMAS BENS PATRIM.
SubDesdobramento 05 ESCOLAS/COLÉGIOS
Fonte de Recurso 1104 Demais impostos vinculados à educação básica c/c 62-1

1.9. VALOR MÁXIMO DA LICITAÇÃO: R$ 158.207,87 (cento e cinquenta e oito mil, duzentos e sete reais e oitenta e sete
centavos).

1.10. ANEXOS:

ANEXO I – MEMORIAL DESCRITIVO/ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS;


ANEXO II – PROGRAMA DE NECESSIDADES PARA ELABORAÇÃO DOS PROJETOS;
ANEXO III – TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS;
ANEXO IV – MODELO DE DECLARAÇÃO DE RECEBIMENTO DE DOCUMENTOS;
ANEXO V – MODELO DE PROPOSTA DE PREÇOS;
ANEXO VI – MODELO DE CARTA DE CREDENCIAMENTO;
ANEXO VII – MODELO DE DECLARAÇÃO DE IDONEIDADE ;
ANEXO VIII – MODELO DE DECLARAÇÃO DE SUJEIÇÃO ÀS CONDIÇÕES ESTABELECIDAS NO EDITAL;
ANEXO IX – MODELO DE DECLARAÇÃO DE NÃO EXISTÊNCIA DE TRABALHADORES MENORES;
ANEXO X – MODELO DE TERMO DE RENÚNCIA;
ANEXO XI – MODELO DE DECLARAÇÃO DE MICROEMPRESA OU EMPRESA DE PEQUENO PORTE;
ANEXO XII – MINUTA DE CONTRATO.
ANEXO XIII – MODELO DE DECLARAÇÃO DE EXISTÊNCIA DE FATOS SUPERVENIENTES IMPEDITIVOS DE
HABILITAÇÃO.
ANEXO XIV – MODELO DE DECLARAÇÃO DE DOAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE PROPRIEDADE
INTELECTUAL;
ANEXO XV – MODELO DE DECLARAÇÃO DE NÃO PARENTESCO – ART. 59 – INCISO V DA LEI ORGÂNICA.

02. DA AQUISIÇÃO DO EDITAL:

2.1. O presente Edital estará à disposição dos interessados na Diretoria de Licitações da Secretaria Municipal de Recursos
Materiais, Abastecimento e Logística, na Avenida XV de Novembro, 701 – 2º. Andar – Centro – Maringá – PR ou pelo site
www.maringa.pr.gov.br/serviços/licitações.

2.2. Sem prejuízo das publicações necessárias, qualquer alteração, modificação ou informação referente ao edital em questão,
estarão disponíveis no site supracitado, cabendo aos interessados inteira responsabilidade de acompanhar as informações
prestadas pelo Município, não cabendo aos mesmos, alegar desconhecimento sobre quaisquer informações prestadas com
referência ao edital em questão.

2
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
03. DO ENVELOPE Nº 01 – DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO:

3.1. Será considerado habilitado na TOMADA DE PREÇOS o licitante que, tendo ramo de atividade pertinente e compatível
com o objeto desta licitação, protocolar na Diretoria de Licitações da Secretaria Municipal de Recursos Materiais,
Abastecimento e Logística, até o dia e hora limites para o seu recebimento, os documentos a seguir relacionados dentro de
envelope ou volume fechado, aceitos no original ou por qualquer processo de cópia autenticada nas formas previstas no Artigo
32 da Lei Federal 8.666/93, não sendo aceito, em hipótese alguma, confrontação de documentos na abertura dos envelopes
para autenticação pelo Presidente da Comissão, contendo no anverso da parte externa os dizeres:

RAZÃO SOCIAL DA EMPRESA, CNPJ, INSCRIÇÃO ESTADUAL, ENDEREÇO, TELEFONE, E-MAIL


EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ENVELOPE Nº 01 - DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO

3.2. Deverão estar inseridos neste envelope os seguintes documentos:

3.2.1. PARA EMPRESAS:


a) Certificado de Registro Cadastral (CRC) expedido pela Prefeitura do Município de Maringá, guardada a
conformidade com o objeto da presente licitação e dentro do prazo de validade;
b) Prova de regularidade para com a Fazenda Municipal da sede da proponente;
c) Prova de regularidade relativa à Seguridade Social (CND do INSS);
d) Prova de regularidade relativa ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (CRF/FGTS);
e) Prova de regularidade de tributos para com a fazenda federal (Divida Ativa da União e Certidão de
Quitação de Tributos e Contribuições Federais);
f) Prova de inexistência de débitos inadimplidos perante a Justiça do Trabalho, mediante a apresentação
de certidão negativa nos termos do Título VII-A da Consolidação das Leis do Trabalho, aprovada pelo
Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943;
g) Certidão de registro ou inscrição no Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) e no Conselho
Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), comprovando a regularidade da situação da licitante e
dos profissionais a ela vinculados, na forma da legislação vigente;
h) Declaração de disponibilidade, entre os profissionais da licitante, de pelo menos um arquiteto, um
engenheiro civil e um engenheiro eletricista, para a execução dos trabalhos a contratar;
h.1) A comprovação se fará mediante: a) apresentação de vinculo trabalhista (registro em carteira de
trabalho e previdência social – CTPS e ficha de empregado) em sendo o profissional empregado do
licitante; b) apresentação de contrato social, em sendo o profissional integrante do quadro societário do
licitante; c) apresentação de contrato de prestação de serviço regido pela legislação civil, celebrado
entre o profissional e o licitante e, d) Apresentação de declaração de disponibilidade (Art. 30, § 6º da Lei
Federal nº 8.666/93) pelo licitante, desde que conte com a anuência formal do profissional;
i) CAPACIDADE TÉCNICA: Apresentação de um ou mais Atestado(s) de Responsabilidade Técnica,
expedido(s) por pessoa jurídica de direito público ou privado, devidamente vistados no CAU/CREA ou
transcritos de seu acervo, em que figure o arquiteto, relacionado na declaração de que trata esse
subitem 3.2.1. - letra “h”, comprovando a execução, em cada atestado, de serviços compatíveis em
características e complexidade àqueles relativos ao objeto da licitação:
i.1) Para fins do presente certame, considera-se de maior relevância técnica e de valor significativo, a
parcela seguinte:
- Projeto arquitetônico de construção ou reforma de edificações em alvenaria da área escolar (ex.
Escolas, creches e universidades) com características e complexidade semelhantes ou superiores
àqueles relativos ao objeto desta licitação.
j) CAPACIDADE OPERACIONAL: Apresentação de um ou mais Atestado(s) fornecido(s) por pessoa
jurídica de direito público ou privado, registrado no CAU e/ou CREA, comprobatório de que a licitante
desempenhou satisfatoriamente o projeto arquitetônico para construção ou reforma de edificação em
alvenaria, com as seguintes características:
j.1) Para fins do presente certame, considera-se de maior relevância técnica e de valor significativo, a
parcela seguinte:
- Característica: Projeto arquitetônico de construção ou reforma de edificações em alvenaria da área
escolar (ex. Escolas, creches e universidades);
- Quantidade: no mínimo 1.737,00 m2 (um mil, setecentos e trinta e sete metros quadrados).
k) ATESTADO DE VISITA TÉCNICA - Os licitantes, a fim de que tenham pleno conhecimento das
condições locais em que será realizada a futura obra, bem como suas peculiaridades, deverão
obrigatoriamente realizar visita técnica na data de 19/05/2014, as 09:00 horas, no local da futura obra;
j.1) a visita técnica deverá ser realizada pelo responsável técnico da proponente, devidamente
identificado, junto ao engenheiro/ arquiteto do SEMOP que acompanhará a visita.

3
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
j.2) o atestado de visita técnica, expedido pelo licitador, deverá ser retirado junto ao SEMOP (Secretaria
Municipal de Obras Públicas), sendo este documento indispensável e sua ausência inabilitará a
proponente.
l) Comprovação de que a empresa proponente prestou GARANTIA DE PROPOSTA no valor de: R$
1.582,00 (um mil, quinhentos e oitenta e dois reais), correspondente a 1% (um por cento) do valor
total previsto no edital, junto à Tesouraria da Secretaria de Fazenda Municipal, até às 17:00 horas do
dia 22 (vinte e dois) de Maio de 2014, representada por Títulos da Dívida Pública, Fiança Bancária ou
Seguro Garantia, com validade mínima de 90 (noventa) dias, ou, ainda, por comprovante de depósito
em dinheiro na Conta Corrente 111.337-2 - Banco do Brasil S/A – Agência 0352-2;
- No caso de depósito em dinheiro na conta corrente citada no sub item anterior, a empresa deverá,
após efetuar o depósito e de posse do comprovante, fazer um recibo junto a Tesouraria da
Secretaria de Fazenda, para poder obter a devolução da garantia de caução quando da
homologação do processo licitatório, caso não o faça, pode ocorrer em sua não devolução;
m) Declarações de: recebimento de documentos (conforme modelo constante do Anexo IV deste Edital);
idoneidade (conforme modelo do Anexo VII deste Edital), de Sujeição às Condições estabelecidas no
Edital (conforme modelo constante do Anexo VIII) e de Não Existência de Trabalhadores Menores
(conforme modelo constante do Anexo IX); Declaração de existência de superveniência de fatos
impeditivos da habilitação, conforme modelo constante do Anexo XIII (exigida apenas em caso positivo)
e de não parentesco – Art. 59 – Inciso V da Lei Orgânica do Município (conforme modelo constante no
Anexo XV).

3.2.2. PARA PROFISSIONAIS LIBERAIS: Do(s) Profissional(is) responsável(is) pelo contrato, para cada projeto(s)
complementar(es):

a) Certificado de Registro Cadastral (CRC) expedido pela Prefeitura do Município de Maringá, guardada a
conformidade com o objeto da presente licitação e dentro do prazo de validade;
b) Fotocópia da Cédula de Identidade e do CPF;
c) Fotocópia da Carteira de qualificação profissional, endereço completo, fone/fax, e-mail;
d) Prova de regularidade para com a Fazenda Municipal da sede da proponente;
e) Prova de regularidade relativa à Seguridade Social (CND do INSS);
f) Prova de regularidade de tributos para com a fazenda federal (Divida Ativa da União e Certidão de
Quitação de Tributos e Contribuições Federais);
g) Prova de inexistência de débitos inadimplidos perante a Justiça do Trabalho, mediante a apresentação
de certidão negativa nos termos do Título VII-A da Consolidação das Leis do Trabalho, aprovada pelo
Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943;
h) Certidão de registro ou inscrição no Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) e no Conselho
Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), comprovando a regularidade da situação da licitante e
dos profissionais a ela vinculados, na forma da legislação vigente;
i) Declaração de disponibilidade, entre os profissionais da licitante, de pelo menos um arquiteto, um
engenheiro civil e um engenheiro eletricista, para a execução dos trabalhos a contratar, devendo a
comprovação de vínculo desses profissionais com a contratada ser demonstrada (Declaração Individual
de cada Profissional da Equipe, aceitando sua participação no processo licitatório e execução do
objeto);
j) Apresentação de um ou mais Atestado(s) de Responsabilidade Técnica, expedido(s) por pessoa jurídica
de direito público ou privado, devidamente vistados no CAU/CREA ou transcritos de seu acervo, em que
figure o arquiteto(a) ou engenheiro, relacionado na declaração de que trata esse subitem 3.2.2. - letra
“i”, comprovando a execução, em cada atestado, de serviços compatíveis em características e
complexidade àqueles relativos ao objeto da licitação:
j1) Para fins do presente certame, considera-se de maior relevância técnica e de valor significativo, a
parcela seguinte:
- Projeto Arquitetônico de prédio da área escolar com a mesma complexidade do objeto licitado (ex.:
escolas, creches e universidades).
k) ATESTADO DE VISITA TÉCNICA - Os licitantes, a fim de que tenham pleno conhecimento das
condições locais em que será realizada a futura obra, bem como suas peculiaridades, deverão
obrigatoriamente realizar visita técnica na data de 19/05/2014, as 09:00 horas, no local da futura obra;
k.1) a visita técnica deverá ser realizada pelo responsável técnico , devidamente identificado e nomeado
pelos demais profissionais que irão compor a equipe de trabalho, junto ao engenheiro/ arquiteto do
SEMOP que acompanhará a visita.
k.2) o atestado de visita técnica, expedido pelo licitador, deverá ser retirado junto ao SEMOP (Secretaria
Municipal de Obras Públicas), sendo este documento indispensável e sua ausência inabilitará a
proponente.
4
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
l) Comprovação de que a licitante proponente prestou GARANTIA DE PROPOSTA no valor de: R$
1.582,00 (um mil, quinhentos e oitenta e dois reais), correspondente a 1% (um por cento) do valor
total previsto no edital, junto à Tesouraria da Secretaria de Fazenda Municipal, até às 17:00 horas do
dia 22 (vinte e dois) de Maio de 2014, representada por Títulos da Dívida Pública, Fiança Bancária ou
Seguro Garantia, com validade mínima de 90 (noventa) dias, ou, ainda, por comprovante de depósito
em dinheiro na Conta Corrente 111.337-2 - Banco do Brasil S/A – Agência 0352-2;
- No caso de depósito em dinheiro na conta corrente citada no sub item anterior, a empresa
deverá, após efetuar o depósito e de posse do comprovante, fazer um recibo junto a Tesouraria
da Secretaria de Fazenda, para poder obter a devolução da garantia de caução quando da
homologação do processo licitatório, caso não o faça, pode ocorrer em sua não devolução;
m) Declarações de: recebimento de documentos (conforme modelo constante do Anexo IV deste Edital);
idoneidade (conforme modelo do Anexo VII deste Edital), de Sujeição às Condições estabelecidas no
Edital (conforme modelo constante do Anexo VIII) e de Não Existência de Trabalhadores Menores
(conforme modelo constante do Anexo IX); Declaração de existência de superveniência de fatos
impeditivos da habilitação, conforme modelo constante do Anexo XIII (exigida apenas em caso positivo)
e de não parentesco – Art. 59 – Inciso V da Lei Orgânica do Município (conforme modelo constante no
Anexo XV);

3.2.3. Os licitantes deverão atender todos os requisitos solicitados nos CRITÉRIOS PARA ELABORAÇÃO DA
PROPOSTA, constantes no ANEXO – I.

3.3. Quando o prazo de validade não estiver expresso no documento, o mesmo será aceito com data de emissão não superior
a 60 (sessenta) dias do recebimento do Envelope n.º 01.

3.4. Em conformidade com a Lei Complementar 123/2006, a comprovação de regularidade fiscal das microempresas e
empresas de pequeno porte somente será exigida para efeito de formalização do ajuste.

3.4.1. Em conformidade com a LC 123/2006, as microempresas e empresas de pequeno porte, por ocasião da
participação em certames licitatórios, deverão apresentar toda a documentação exigida para efeito de comprovação de
regularidade fiscal, mesmo que esta apresente alguma restrição.

3.4.2. Havendo alguma restrição na comprovação da regularidade fiscal, consoante o item 3.4.1., será assegurado o
prazo de 02 (dois) dias úteis, cujo termo inicial corresponderá ao momento em que o proponente for declarado vencedor do
certame, prorrogáveis por igual período, a critério do Município de Maringá, para a regularização da documentação, pagamento
ou parcelamento do débito, e emissão de eventuais certidões negativas ou positivas com efeito de certidão negativa.

3.4.3. A não-regularização da documentação no prazo previsto no item 3.4.2, implicará na decadência do direito à
contratação, sem prejuízo das sanções previstas no Artigo 81 da Lei Federal 8.666/93, sendo facultado à Administração
convocar os licitantes remanescentes, na ordem de classificação, para a assinatura do contrato, ou revogar a licitação.

3.5. Para exercer o direito da LC 123/2006 o representante legal da empresa deverá se fazer presente na licitação, caso
contrário, precluirá seu direito, não podendo melhorar sua proposta apresentada.

3.6. Estão impedidos de participar da licitação:


a) servidor ou dirigente de órgão ou entidade contratante ou responsável pela licitação;
b) empresa/profissional declarada suspensa pelo Município;
c) empresa/profissional expressamente declarada inidônea pelo Município ou pela Administração Estadual ou Federal.

3.6.1. Não será admitida a participação de consórcios.

04. CONDIÇÕES GERAIS DE HABILITAÇÃO:

4.1.- Os Documentos de Habilitação deverão ser apresentados, preferentemente, devidamente encapados, com dispositivo de
fixação dos mesmos, que permita manuseio fácil e sem risco de perda ou extravio.

4.2.- Todos os documentos necessários à habilitação poderão ser apresentados no original ou por qualquer processo de cópia
autenticada nas formas previstas no Artigo 32 da Lei Federal n 8.666/93, reservando-se o Município o direito de, a qualquer
momento, solicitar às proponentes informações ou esclarecimentos complementares que julgar necessários, bem como, exigir
os originais para comprovação e comparação de sua autenticidade, devendo as proponentes apresentá-los no prazo máximo
de 48 (quarenta e oito) horas.

4.3.- O documento relativo ao credenciamento, conforme modelo constante do Anexo VI, com firma reconhecida, ou na forma
5
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
de procuração por instrumento público, deverá ser entregue à Comissão de Análise e Julgamento da Licitação, separadamente
dos envelopes previstos no subitem anterior, acompanhado de documento que identifique o credenciado, diretor ou sócio
proponente, ou preposto, devendo, no caso de preposto, mencionar expressamente o poder para desistir da interposição de
recursos.
4.3.1. O documento de credenciamento será retido pela Comissão e juntado ao processo licitatório.

4.3.2. Quando a proponente se fizer representar por seu diretor ou por um de seus sócios, deverá ser apresentado o
contrato social ou estatuto da empresa em original ou por cópia autenticada.
4.3.3. Uma mesma pessoa não poderá representar mais de uma proponente.

4.4. Aplicar-se-ão às microempresas e empresas de pequeno porte o previsto nos Artigos 42 a 49 da Lei Complementar nº
123, de 14 de dezembro de 2006.

4.4.1. A empresa beneficiária da LC 123/2006 deverá se identificar como tal em todos os procedimentos de
identificação, no Envelope nº 01 – DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO e no Envelope nº 02 - PROPOSTA DE
PREÇOS, sob pena de preclusão do direito de postular, para os fins deste Edital, os benefícios estatuídos no
mencionado diploma legal.

4.4.2. Deverá ser apresentada, por ocasião do credenciamento, declaração de que detêm tal condição, para que
possam gozar dos benefícios outorgados pela Lei Complementar n. 123/06, podendo ser utilizado o modelo constante
do Anexo XI.

4.4.3. A falsidade de declaração prestada, objetivando os benefícios da Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro
de 2006, caracterizará o crime de que trata o art. 299 do Código Penal, sem prejuízo do enquadramento em outras
figuras penais e da sanção prevista no item 13.2 deste edital.

4.4.4. A declaração descrita no item 4.4.2 não deverá estar acondicionada no envelope “DOCUMENTAÇÃO”, sob pena
de ser desconsiderada.

05. DO ENVELOPE Nº 02 – PROPOSTA DE PREÇO:

5.1. Estará apto a participar da segunda fase do certame o licitante que protocolar na Diretoria de Compras e Licitações da
Secretaria Municipal de Recursos Materiais, Abastecimento e Logística, até o dia e hora limites para o seu recebimento,
PROPOSTA DE PREÇOS cotado, contendo os dados/documentos a seguir relacionados, dentro de envelope ou volume
fechado e inviolado, contendo no anverso da parte externa os dizeres:

RAZÃO SOCIAL DA EMPRESA, CNPJ, INSCRIÇÃO ESTADUAL, ENDEREÇO, TELEFONE E E-MAIL


EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ENVELOPE Nº 02 – PROPOSTA DE PREÇO

5.1.1. Carta Proposta de Preços: A carta-proposta de preços deverá ser apresentada, datilografada ou digitada, sem
rasuras ou entrelinhas (conforme modelo constante do Anexo V deste Edital), sendo uma única para cada licitante,
devendo conter:

 Identificação do número da Tomada de Preços, com identificação da unidade de ensino;


 Nome do profissional ou razão social da empresa (CNPJ) titular do contrato;
 Endereço completo e telefone do profissional ou empresa titular do contrato;
 Número da conta bancária;
 Descrição dos serviços a serem contratados (área, etc);
 Valor total dos serviços;
 Prazo de entrega dos serviços;
 Condições de pagamento: 1ª parcela - 20% - após a entrega dos projetos à PMM, 2ª parcela 50% após aprovação
prévia da SEMOP, SEDUC e SAUDE e a parcela final - 30% - após a aprovação de todos os projetos nos órgãos
competentes;
 prazo de validade da proposta (mínimo de 60 dias), contados a partir da data do recebimento das propostas pela
comissão de licitação.
 A licitante deverá apresentar, juntamente com a proposta, a DECLARAÇÃO DE DOAÇÃO E TRANSFERÊNCIA
DE PROPRIEDADE INTELECTUAL de cada autor de todos os projetos objeto desta licitação (conforme modelo
ANEXO XIV)

6
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
5.2. A licitante deverá apresentar os dados/documentos de sua proposta no original ou em cópia autenticada, em uma única
via, com folhas datilografadas em um só lado, devidamente assinadas por pessoa autorizada, obedecendo à ordem dos itens
do presente Edital, em linguagem clara, sem emendas, borrões, rasuras e entrelinhas.

5.3. As folhas deverão, preferencialmente, ser do tamanho A4 (2,10 x 29,7 cm) e a de rosto deverá conter a mesma indicação
do Envelope nº 02.

5.4. Cada volume deverá conter, preferencialmente, um índice dos documentos com as páginas correspondentes, numeradas
em ordem crescente e rubricadas por elemento credenciado da proponente.

5.5. Na formulação da proposta, a licitante deverá computar todos os custos relacionados com a prestação de serviços, ficando
vedada qualquer alegação posterior que vise ressarcimento de custos não considerados nos preços cotados.

5.6. Caso haja diferença entre o preço unitário e o preço total do item, prevalecerá o do preço unitário.

5.7. A apresentação da proposta de preços na licitação será considerada como evidência de que a proponente examinou
completamente as especificações técnicas e exigências e demais documentos da licitação, que os comparou entre si e que
obteve as informações necessárias e satisfatórias sobre qualquer ponto duvidoso, antes de preparar a sua proposta de preços.

5.8. Fica entendido que os documentos e anexos são complementares entre si, de modo que qualquer detalhe que se
mencione em um e se omita em outro será considerado especificado e válido.

6. DO PROCEDIMENTO, JULGAMENTO E CLASSIFICAÇÃO:

6.1. Não serão admitidos, sob pretexto algum, modificações, substituições, inclusões, adendos ou acréscimos nos documentos
de habilitação e nas propostas já protocoladas e entregues à Comissão de Licitação, salvo quando necessários para a
instrução de eventuais recursos interpostos.

6.1.1. A proposta e os demais documentos deverão ser escritos em língua portuguesa, mas os documentos de apoio,
como ilustrações, catálogos, folhetos e outros similares, poderão ser versados em outro idioma, desde que
acompanhados de uma tradução, feita por tradutor juramentado, para o idioma português.

6.2. A abertura dos envelopes contendo a documentação de habilitação e das propostas apresentadas será realizada em ato
público, do qual se lavrará ata circunstanciada, que registrará as reclamações, impugnações e demais ocorrências, devendo
ser assinada pela Comissão de Licitação e por todos os licitantes presentes.

6.3. Aberta a reunião, a Comissão de Licitação e todos os concorrentes presentes examinarão os lacres e fechos e rubricarão
todos os envelopes dos DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO ( Nº 01) e das PROPOSTAS DE PREÇO (Nº 02), ficando estes
últimos sob a guarda da Comissão, até a data e hora designada para a sua abertura.

6.4. ABERTURA DOS ENVELOPES Nº 01 - DOCUMENTOS DA HABILITAÇÃO:

6.4.1. A Comissão de licitação efetuará na data e horário estabelecidos no preâmbulo do presente Edital, a abertura
dos Envelopes Nº 1 (DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO), na presença de todos os concorrentes presentes.

6.4.2. Abertos os envelopes, todos os documentos deverão ser rubricados, examinados e apreciados pela Comissão
de Licitação e por todos os concorrentes presentes.

6.4.3. A Comissão de Licitação poderá, a seu critério, suspender a reunião, cientificando os interessados que o
resultado da análise dos Documentos de Habilitação das proponentes, bem como a data da sessão de abertura dos
Envelopes nº. 02, será notificado, posteriormente, às proponentes, através de fax ou e-mail e publicação no Órgão
Oficial do Município.

6.4.4. Caso as proponentes apontem quaisquer irregularidades encontradas nas documentações apresentadas, a
Comissão de Licitação lhes concederá, de imediato, o prazo legal de 5 (cinco) dias úteis para apresentar as suas
razões de impugnação.

6.4.5. Interpostos os recursos, no prazo legal, os mesmos serão notificados às licitantes para, querendo,
apresentarem as suas contrarrazões, no prazo legal de 5 (cinco) dias úteis, contados do recebimento da notificação.

6.4.6. Após, a Comissão de Licitação se reunirá sem a presença dos concorrentes e julgará as razões apresentadas, a
qual poderá reconsiderar sua decisão ou fazê-lo subir, devidamente informado, a autoridade superior para o seu
7
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
julgamento, comunicando, posteriormente, o resultado deste julgamento às proponentes, através de fax ou e-mail e
publicação no Órgão Oficial do Município.

6.4.7. Serão inabilitadas as proponentes que deixarem de apresentar qualquer documento exigido ou em desacordo
com este edital, exceto no que diz respeito ao subitem 4.3.2., devendo ser exigido comprovante.

6.4.8. Qualquer documento que estiver incompleto, com rasura e/ou com borrão /ou com prazo de validade vencida,
será considerado nulo e sem validade para esta licitação.

6.4.9. Não serão aceitos protocolos em substituição a documentos.

6.4.10. Será considerada habilitada a proponente cuja documentação atenda às exigências estabelecidas neste Edital.

6.5. ABERTURA DOS ENVELOPES N. 02 - PROPOSTAS DE PREÇOS:

6.5.1. Na data fixada para a reunião de abertura dos Envelopes nº. 02, a Comissão de Licitação devolverá, mediante
recibo, às proponentes inabilitadas, os seus respectivos Envelopes nº. 02, fechados e inviolados.

6.5.1.1. Caso a proponente inabilitada não se fizer representar neste ato, o Envelope nº. 02 será devolvido
através dos meios convencionais, após a homologação da licitação.

6.5.2. A abertura dos Envelopes Nº 2 (PROPOSTAS DE PREÇOS) se dará em seguida à sessão de habilitação ou,
no caso de abertura de prazo recursal, após o julgamento dos recursos, em nova reunião com data e horário a ser
designado pela Comissão de Licitação, da qual se dará prévio conhecimento aos licitantes.

6.5.3. Na data aprazada, a Comissão de Licitação procederá à abertura dos Envelopes nº. 02 das proponentes
habilitadas, lendo em voz alta o nome da proponente, o objeto, o valor global, o prazo de execução e o prazo de
validade de cada proposta, que será rubricada pela comissão de licitação e pelos representantes das proponentes
presentes que assim o desejarem.

6.5.4. Abertos os envelopes, todas as propostas, por inteiro, deverão ser rubricadas pela Comissão de Licitação e
por todos os concorrentes habilitados e presentes à reunião.

6.6. CRITÉRIO DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS:

6.6.1. Será declarado vencedor o concorrente que apresentar:

a) menor preço unitário e total para a execução dos serviços ora licitado, prevalecendo as vantagens
econômicas das ofertas, desde que a proposta satisfaça às exigências e condições previstas neste Edital;
b) condições de pagamento de acordo com o previsto neste Edital;
c) estrita obediência a este Edital.

6.6.2.Apurado o menor preço e sendo este proposto por licitante não enquadrada como microempresa ou empresa
de pequeno porte, o presidente da licitação verificará se dentre as demais classificadas há presença de empresa que
assim se enquadre.

6.6.3.Consoante o disposto no artigo 44 da Lei Complementar 123, de 14 de dezembro de 2006, é assegurado, como
critério de desempate, preferência de contratação para as microempresas e empresas de pequeno porte.

6.6.4.Entende-se por empate aquelas situações em que as propostas apresentadas pelas microempresas e
empresas de pequeno porte sejam iguais ou até 10% (dez por cento) superiores ao melhor preço.

6.6.5.Para efeito do disposto no item anterior, ocorrendo o empate, proceder-se-á da seguinte forma:

a) A microempresa ou empresa de pequeno porte mais bem classificada será convocada para, em querendo,
apresentar nova proposta de preço inferior àquela considerada vencedora do certame, no prazo máximo de 5
(cinco) minutos após a declaração da classificação final pelo presidente da comissão, sob pena de preclusão,
situação em que as mesma será declarada vencedora do objeto licitado;

b) Não ocorrendo a contratação da microempresa ou empresa de pequeno porte, na forma da alínea “a”,
serão convocadas as remanescentes que porventura se enquadrem na hipótese do subitem 6.6.3., na ordem
classificatória, para o exercício do mesmo direito;
8
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

c) No caso de equivalência dos valores apresentados pelas microempresas e empresas de pequeno porte,
será realizado sorteio entre elas para que se identifique aquela que primeiro poderá apresentar melhor oferta.

d) Na hipótese da não-contratação nos termos previstos na alínea “a”, o objeto licitado será adjudicado em
favor da proposta originalmente vencedora do certame.

6.6.6.. No caso de empate entre duas ou mais propostas que não forem de microempresa ou empresa de pequeno
porte, a classificação se fará por sorteio, em ato público, para o qual todos os licitantes serão convocados.

6.7. Na análise das propostas, em caso de divergência entre o valor em algarismos e o valor por extenso, prevalecerá este
último.
6.7.1. A Comissão de Licitação fará a conferência da planilha de serviços, que contém os preços unitários e as
quantidades propostas, efetuando as devidas correções caso constate erro aritmético ou de anotação no seu
preenchimento.

6.7.2. Para fins de rejeição, comparação e classificação das propostas de preços, prevalecerá o valor global quer
seja para mais ou para menos.

6.8. Para efeitos deste Edital e a critério da Comissão de Licitação serão desclassificadas as propostas que:
1. não atendam às exigências de qualquer item deste Edital;
2. sejam omissas, vagas ou apresentem irregularidades, defeitos, rasuras ou entrelinhas com dúbia interpretação,
capazes de dificultar o seu julgamento;
3. apresentem mais de um preço para a execução dos serviços previstos e cotados;
4. contenham vantagens não previstas ou ofertem redução sobre a proposta de menor preço;
5. ofertem preços excessivos ou manifestamente inexeqüíveis;
6. cujo valor global ofertado for superior ao estabelecido para o que foi cotado;
7. ofertem vantagens baseadas nas demais ofertas dos concorrentes;
8. forem entregues fora do prazo previsto neste Edital;
9. cotarem preços acima do valor máximo estipulado neste edital.

6.9. A Comissão de licitação reserva-se o direito de aceitar as propostas que lhe parecerem mais vantajosas no seu todo ou em
parte, rejeitar as que bem entender, sugerir a revogação ou anulação da presente licitação, de acordo com a Lei, sem que por
este motivo tenha que responder por qualquer indenização ou compensação.

6.10. O Prefeito Municipal poderá revogar a presente licitação por razões de interesse público decorrentes de fato
superveniente, devidamente comprovado, ou anulá-la, de ofício, por ilegalidade, ou ainda por provocação de terceiros à
presente licitação, não cabendo quaisquer indenizações às partes licitantes.

6.11. A Comissão Julgadora poderá, ainda, ao seu exclusivo critério e sempre que julgar necessário, solicitar aos licitantes,
antes de ultimar o julgamento das propostas, que apresentem novos documentos, em complementação aos inicialmente
exigidos, assim como esclarecimentos, informações ou melhor detalhamento das propostas apresentadas, de tudo decidindo
no prazo máximo de 30(trinta) dias, contados da abertura da proposta.

6.12. A Comissão de licitação poderá propor, mediante parecer fundamentado, a desclassificação de uma ou mais propostas
de preços.

6.13. Se todas as proponentes forem inabilitadas ou todas as propostas de preços forem desclassificadas, a comissão de
licitação poderá fixar aos proponentes o prazo de 08 (oito) dias úteis para apresentação de nova documentação ou de outra
proposta de preços.

6.14. A classificação das propostas de preços será notificada às proponentes através dos meios usuais de comunicação.

07. DO PAGAMENTO:

7.1. O pagamento será efetuado da seguinte forma: 1ª parcela - 20% - após a entrega dos projetos à PMM, 2ª parcela 50%
após aprovação prévia da SEMOP, SEDUC e SAUDE e a parcela final - 30% - após a aprovação de todos os projetos nos
órgãos competentes.

9
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
08. GARANTIA DE EXECUÇÃO DOS PROJETOS CONTRATADAS:

8.1. Para assegurar o fiel cumprimento das obrigações pela Contratada( empresa ou profissional liberal), a mesma deverá
oferecer, a título de garantia do contrato, conforme preceituado no artigo 56 da Lei Federal n.º 8666/1993, o montante de 5%
(cinco por cento) do valor contratual, podendo optar por uma das seguintes formas:

a) caução em dinheiro ou título da dívida pública;


b) fiança bancária;
c) seguro garantia.

8.1.1. Se a caução for prestada em título da dívida pública, deverá a vencedora apresentar no ato, relação dos
mesmos.

8.1.2. A garantia prestada será liberada ou restituída após 15 (quinze) dias da emissão do Termo de Encerramento
do Contrato, mediante a apresentação de:
a) termo de recebimento definitivo.

09. DAS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS:

9.1. O descumprimento das obrigações e responsabilidades assumidas sujeitará a licitante à aplicação das penalidades
previstas nos Artigos 86 e 87 da Lei Federal nº. 8.666/93, sem prejuízo das responsabilidades civil e criminal, assegurada a
prévia e ampla defesa, às seguintes penalidades:

9.1.1. Pelo atraso injustificado na execução do serviço, segundo definido na Ordem de Serviço expedida por esta
Municipalidade, sujeitará a adjudicatária, à multa diária de:

a)- 0,5% (meio por cento) até o 5º (quinto) dia de atraso. Percentuais que incidirão sobre o valor total do contrato.
b)- 1,0% (um por cento) – a partir do 6º (sexto) dia de atraso até o limite de 30 (trinta) dias. Percentuais que
incidirão sobre o valor total do contrato.

9.1.2. Os atrasos injustificados que extrapolem o limite de 30 (trinta) dias serão interpretados como inexecução, total
ou parcial, das obrigações assumidas e sujeitarão a contratada as penalidades previstas no item 9.2 e à rescisão
unilateral do contrato administrativo celebrado, bem como responsabilidade por perdas e danos.

9.1.3. A recusa injustificada do adjudicatário em assinar o contrato e/ou aceitar a autorização de fornecimento, dentro
do prazo estipulado, caracterizará a inexecução total da obrigação assumida, sujeitando-o às penalidades
estabelecidas no item 9.2.

9.2. Pela inexecução total ou parcial do contrato, a municipalidade poderá garantida a defesa prévia, aplicar as seguintes
penalidades:

9.2.1. Advertência;
9.2.2. Multa correspondente a 30% (trinta por cento) sobre o valor da parcela do objeto ainda não cumprida;

9.2.3. Multa de 10% (dez por cento) do valor do serviço não entregue, nos casos em que a adjudicatária tiver
executado apenas parte do objeto do contrato de fornecimento;

9.2.4. Suspensão temporária do direito de participar de licitação e impedimento de contratar com o Município de
Maringá, por período a ser definido na oportunidade de acordo com a natureza e a gravidade da falta, pelo prazo de
até 2 (dois) anos;

9.2.5. Declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração Pública enquanto perdurarem os
motivos determinantes da punição ou até que seja promovida a reabilitação perante a própria autoridade que aplicou
a penalidade, que será concedida sempre que a licitante ressarcir a Administração do Município de Maringá pelos
prejuízos resultantes e após decorrido o prazo da sanção aplicada com base no subitem anterior.

9.3. O licitante será sancionado com o impedimento de licitar e contratar com o município de Maringá, pelo prazo de 02 (dois)
anos, sem prejuízo de multa de até 10% (dez por cento) do valor estimado para a contratação e demais cominações legais, e
nos seguintes casos:

10
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
a) Cometer fraude fiscal;
b) Apresentar documento falso;
c) Comportar-se de modo inidôneo;
d) Fizer declaração falsa;
e) Não mantiver a proposta.

9.3.1. Para os fins da alínea “c”, reputar-se-ão inidôneos atos como os descritos nos arts. 90, 92, 93, 94, 95 e 97 da
Lei nº 8.666/93.

9.4. As penalidades previstas neste edital são autônomas e suas aplicações, que poderão ser cumulativas, serão regidas pelo
artigo 87, conforme aplicável, da Lei 8.666/93 com suas posteriores alterações.

9.5. Os prazos para defesa prévia serão de 05 (cinco) dias úteis, na hipótese de advertência, multa ou impedimento de
contratar com o Município d de 10 (dez) dias na hipótese de declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a
Administração Pública.

9.6. Sem prejuízo das sanções estabelecidas neste subitem 8 as multas aplicadas à adjudicatária deverão ser descontadas do
primeiro pagamento após a sua imposição, respondendo por ela também os pagamentos futuros. Se não houver pagamento a
ser efetuado para o contratado, ou pela diferença, se houver, as multas deverão ser pagas no prazo improrrogável de 3 (três)
dias úteis da data da sua cominação, mediante guia de recolhimento oficial.

9.7. não sendo pagas as multas no prazo previsto no subitem 8.6, haverá a incidência de juros de mora, nos termos
estabelecidos no artigo 406 da Lei 10.406/02 – Código Civil.

10. DOS RECURSOS:

10.1. É facultado a qualquer proponente formular reclamações e impugnações no transcurso das sessões públicas da licitação,
para que constem em ata, cabendo à Comissão acatá-las ou não.

10.2. Somente serão acolhidos os recursos dirigidos ao Prefeito Municipal e protocolados na Diretoria de Compras e Licitações
da Secretaria Municipal de Recursos Materiais, Abastecimento e Logística, nos seguintes prazos:

a) até 05 (cinco) dias úteis da data da lavratura da Ata, no caso de habilitação ou inabilitação dos licitantes;
b) até 05 (cinco) dias úteis da data do Edital de Notificação, nos demais casos.

10.2.1. No caso de exercício de renúncia, a proponente poderá apresentar à Comissão de Licitação TERMO DE
RENÚNCIA, nos termos do modelo constante do Anexo X deste Edital.

11. DOS PRAZOS CONTRATUAIS:

11.1. O prazo de execução dos projetos será aquele especificado no Anexo – I, contado a partir da data de expedição da
respectiva Ordem de Serviço.

11.2. Somente será admitida a alteração dos prazos estabelecidos nas seguintes situações:

a) por motivo de força maior ou caso fortuito, entre outros: perturbações industriais, guerras, atos de inimigo
público, bloqueio, insurreições, epidemias, avalanches, terremotos e enchentes, explosões, ou quaisquer outros
acontecimentos semelhantes e equivalentes a estes, que fujam ao controle seguro de qualquer um das partes
interessadas.

11.2.1. O motivo da força maior pode ser caracterizado por legislação, regulamentação ou atos governamentais.
11.2.2. Enquanto perdurar a paralisação dos serviços por motivo de força maior ou caso fortuito, bem como suspensão
por ordem da contratante, ficarão suspensos os deveres e responsabilidades de ambas as partes com relação aos
serviços contratados, não cabendo, ainda, a nenhuma das partes a responsabilidade pelos atrasos correspondentes ao
período de paralisação.
11.2.3. Os motivos de força maior ou caso fortuito deverão ser comunicados por escrito, e devidamente comprovados
no prazo máximo de 48 (quarenta e oito) horas de sua ocorrência.
11.2.4. Os motivos de força maior ou caso fortuito serão julgados, posteriormente, pela contratante após a constatação
da veracidade da sua ocorrência.
11.2.5. Após a aceitação dos motivos de forma maior ou caso fortuito, haverá acordo entre as partes para a
prorrogação do prazo.

11
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
12. DA RESCISÃO CONTRATUAL:

12.1. O Município se reserva o direito de rescindir o contrato, independentemente de interposição judicial ou extrajudicial, nos
casos a seguir mencionados:

a) quando a Contratada falir, ou for dissolvida;


b) quando houver inadimplência de cláusula ou condições contratuais por parte da contratada e desobediência
da determinação da fiscalização;
c) quando a Contratada transferir no todo ou em parte o contrato;
d) quando houver atraso dos serviços, sem justificativa aceita pelo Município, pelo prazo de 30 (trinta) dias;
e) demais hipóteses mencionadas nos Artigos 78, 79 e 80 da Lei Federal n.º 8.666/93.

12.2. A rescisão do contrato, quando motivada por qualquer dos subitens anteriormente relacionados, implicará na apuração de
perdas e danos e na aplicação das demais providências legais cabíveis.

13. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS:

13.1. O Município se reserva o direito de revogar ou anular esta licitação, parcial ou totalmente, sem que caiba à proponente o
direito de qualquer reclamação ou indenização.

13.1.1. O órgão licitador poderá suspender, ou mesmo cancelar, os negócios já realizados, no todo ou em parte, sem
que desta decisão caiba qualquer recurso por parte dos interessados ou de seus representantes legais, se constatada qualquer
falha, irregularidade ou inobservância aos termos deste Edital ou de seus Anexos, se for o caso.

13.2. A Comissão de Licitação poderá, no interesse público, relevar faltas meramente formais que não comprometam a lisura e
o real conteúdo da habilitação ou proposta, podendo promover diligências destinadas a esclarecer ou complementar a
instrução do procedimento licitatório.

13.3. O Município poderá declarar a licitação fracassada, quando nenhuma das propostas de preços satisfazer o objeto e/ou
projeto e/ou as especificações e evidenciar que tenha havido falta de competição e/ou conluio.

13.4. A participação nesta licitação implica a aceitação integral e irretratável dos termos do edital.

13.5. A Comissão de Licitação, a seu exclusivo critério, poderá efetuar vistoria nas instalações das proponentes durante a fase
licitatória.

13.6. Outras informações e esclarecimentos relativos ao contido no edital poderão ser solicitados, por escrito, à Comissão de
Licitação, até 8 (oito) dias antes da data de entrega dos Envelopes nºs. 01 e 02, sendo as respostas enviadas por escrito,
igualmente, a todos as proponentes, em até 5 (cinco) dias antes do recebimento das propostas pelo Município.

13.7. Fica estabelecido que toda e qualquer informação, esclarecimento ou dado, fornecidos verbalmente, não serão
considerados como argumento para impugnações ou reivindicações por parte das proponentes.

13.8. O Município se reserva o direito de paralisar ou suspender, a qualquer tempo, a execução dos serviços, mediante
pagamento único e exclusivo dos trabalhos efetivamente executados.

13.9. Caberá à Contratada o pagamento ou reembolso de todos os valores de multas aplicadas pela Delegacia Regional do
Trabalho ou por qualquer outra entidade em decorrência da execução do contrato.

13.10. A Contratada é obrigada a reparar, corrigir, refazer ou substituir, às suas expensas, no local ou em parte, o objeto do
contrato em que se verificar vícios, defeitos ou incorreções resultantes da execução.

13.11. A Contratada assumirá integral responsabilidade pelos danos que causar ao Município ou a terceiros, por si ou seus
representantes, na execução dos serviços contratados, ficando isento o Município de toda e qualquer reclamação que possa
surgir em decorrência dos mesmos.

13.12. Na contagem dos prazos estabelecidos neste edital, excluir-se-á o dia do início e incluir-se-á o do vencimento.

13.13. No caso de decretação de feriado ou outro fato superveniente de caráter público, que impeça a realização da licitação
12
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
na data fixada neste edital, fica a mesma prorrogada para o próximo dia útil, prevalecendo o horário estabelecido.

13.14. Os prazos ou datas estabelecidas neste Edital poderão ser alterados, prorrogados ou diminuídos, a critério da Comissão
de Licitação, mediante prévia comunicação aos interessados. Quando comunicados durante as sessões públicas, ficarão os
licitantes devidamente notificados, para todos os efeitos, independentemente de qualquer intimação escrita ou publicação
através da imprensa.

13.15. A simples participação na presente licitação implica em ter o licitante examinado cuidadosamente seu objeto e se
inteirado acerca dos diversos aspectos que possam influir, direta ou indiretamente, no objeto licitado, aceitando integral e
irretratavelmente todos os termos e condições deste Edital, bem como os regulamentos administrativos e normas técnicas
gerais e especiais aplicáveis.

13.16. Somente poderão usar da palavra, rubricar as propostas e documentos, apresentar reclamações ou recursos e assinar
atas no decorrer das reuniões, os respectivos representantes dos licitantes, devidamente credenciados e os membros da
Comissão de licitação.

13.17. Os licitantes são responsáveis pela fidelidade e legitimidade das informações e dos documentos apresentados em
qualquer fase da licitação.
12.17.1. Na hipótese de se constatar a falsidade ou imprecisão das informações e/ou dos documentos apresentados
pelo licitante, o Município poderá, a qualquer tempo, desclassificá-lo, aplicando-lhe as penalidades cabíveis.

13.18. Os documentos e propostas apresentados pelos licitantes não serão devolvidos, ficando arquivados na Prefeitura
Municipal de Maringá.

13.19. A proponente arcará com todos os custos relativos à elaboração e submissão de sua proposta, não se
responsabilizando o licitante por nenhum destes custos, independentemente do desenvolvimento do processo licitatório.

13.20. As questões resultantes deste Edital serão dirimidas no foro da comarca de Maringá, Estado do Paraná, renunciando as
partes a qualquer outro, por mais privilegiado que seja ou se torne.

13.21. Quaisquer dúvidas acerca do presente edital deverão ser obtidas com a responsável a ser designada, por meio
do telefone (44) 3221-1475 – falar com Katia Simohiro ou Elyson Andrew, na Secretaria de Obras Públicas - SEMOP.

PAÇO MUNICIPAL, 29 de Abril de 2014.

JOSÉ LUIZ BOVO


Secretário Municipal de Gestão
Decreto nº. 002/13-GAPRE

GILTON DOMINGUES BONNEAU


Secretário Municipal - SEMAT

13
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ANEXO I

TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

MEMORIAL DESCRITIVO/ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

CONTRATAÇÃO DE PROFISSIONAL OU EMPRESA ESPECIALIZADA NA ÁREA DE ENGENHARIA/ARQUITETURA PARA


EXECUÇÃO DE PROJETO ARQUITETÔNICO E COMPLEMENTARES E DEMAIS ELEMENTOS NECESSÁRIOS PARA
COMPOSIÇÃO DO PROJETO BÁSICO, PROJETO LEGAL E EXECUTIVO DESTINADOS A REFORMA E AMPLIAÇÃO DA
EM JOAQUIM MARIA MACHADO DE ASSIS -MARINGÁ-PR

1. OBJETO
Contratação de profissional ou empresa especializada na área de engenharia e arquitetura para a prestação de serviços
técnicos de elaboração de Projeto Arquitetônico, Complementares e demais elementos que compõem o Projeto Básico e
Projeto Executivo para execução de reforma e ampliação da EM JOAQUIM MARIA MACHADO DE ASSIS, conforme relação
abaixo:
- Projeto Arquitetônico (Básico e Legal) e detalhamento;
- Projeto Estrutural e fundações;
- Projeto Elétrico/Lógica/ Telefone/som/Alarme/SPDA ( utilizar rede estruturada para lógica);
- Projeto Hidrossanitário, Drenagem de águas;
- PSCIP - Plano de Segurança Contra Incêndios e Pânico (toda a edificação existente e a construir);
- Reuso de águas pluviais,
- Projeto de Ar Condicionado,
- Memoriais Descritivos e especificações técnicas de todos os projetos;
- Planilha quantitativa dos insumos serviços (quantitativos e preços) com código da tabela SINAPI ou itens que tenham
como base de consulta tabela de referência formalmente aprovada por órgãos ou entidade da administração pública,
cronograma físico-financeiro;
- Detalhamento Arquitetônico e Comunicação Visual e tátil;
- Memorial Descritivo e Caderno de encargos;
- Compatibilização de todos projetos e elementos que compõem o Projeto Básico e Executivo;

DADOS GERAIS
LOTE ÚNICO – PROJETO PARA REFORMA E AMPLIAÇÃO DA EM JOAQUIM MARIA MACHADO DE ASSIS
LOCAL: Rua Pion, João Nunes, Data 1-A/2-A/1/2/3/4/13A a 17/01/02, Quadra 409, Zona 36, Jardim Paulista II, Maringá-
PR
ÁREA DO TERRENO: 11.234,14m²
ÁREA PREVISTA PARA REFORMA: Quadra – 1.344,88m², Escola 1.827,03m² - Total 3.171,91m²
ÁREA PREVISTA PARA AMPLIAÇÃO: 304m²

2. OBJETIVO
Definir o objeto da Licitação e do sucessivo Contrato, bem como estabelecer os requisitos, condições e diretrizes técnicas e
administrativas para elaboração do “conjunto de elementos necessários e suficientes” para a execução da obra de REFORMA
E AMPLIAÇÃO DA EM JOAQUIM MARIA MACHADO DE ASSIS

3. TERMINOLOGIA
Para os estritos efeitos deste Termo de Referência, serão adotadas as seguintes definições:

3.1. Contratante
Órgão que contrata a elaboração dos Projetos supracitados.

3.2. Contratada
Empresa contratada para a elaboração dos Projetos supracitados.

3.3. Fiscalização
Atividade exercida de modo sistemático pelo Contratante e seus prepostos, objetivando a verificação do cumprimento das
disposições contratuais, técnicas e administrativas, em todos os seus aspectos.

3.4. Programa de Necessidades


14
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
Conjunto de características e condições necessárias ao desenvolvimento das atividades dos usuários da edificação que,
adequadamente consideradas, definem e originam a proposição para o empreendimento a ser realizado.

3.5. Estudo Preliminar


Estudo efetuado para assegurar a viabilidade técnica e o adequado tratamento do impacto ambiental do empreendimento, a
partir dos dados levantados no Programa de Necessidades, bem como das condicionantes estabelecidas neste ANEXO e pelo
Contratante.

3.6. Projeto Legal de Arquitetura


Conjunto de informações técnicas necessárias e suficientes para aprovar o objeto deste ANEXO nos órgão públicos, inclusive
ambientais, observando-se suas exigências legais ou seja, de acordo com a legislação em vigor pelas autoridades Tem como
objetivo obter as licenças e os alvarás para execução de obras

3.7. Projeto Básico


Conjunto de informações técnicas necessárias e suficientes para caracterizar a obra objeto deste ANEXO, precedido por
Estudos Preliminares, anteprojeto, estudo de viabilidade técnica, econômica, e avaliação de impacto ambiental e sucedido pela
fase de projeto executivo e detalhamento, que apresente o detalhamento necessário para a perfeita definição e quantificação
dos materiais, equipamentos e serviços relativos ao empreendimento.

3.8. Projeto Executivo


Conjunto de informações técnicas necessárias e suficientes para a realização do empreendimento, contendo de forma clara,
precisa e completa todas as indicações e detalhes construtivos para a perfeita instalação, montagem e execução da obra
objeto deste ANEXO, de acordo com as normas pertinentes da associação Brasileira de Normas Técnicas.

4. LEGISLAÇÕES, NORMAS E REGULAMENTOS.

4.1. A Contratada será responsável pela observância das leis, decretos, regulamentos, portarias e normas federais, estaduais e
municipais direta e indiretamente aplicáveis ao objeto do contrato, inclusive por suas subcontratadas.

4.2. Na elaboração do objeto contratado, deverá ser observado o que estabelece os documentos abaixo, assim como todas as
legislações municipais, estaduais e federais pertinentes, independente de citação:
4.2.1. Código de obras e lei de uso e ocupação do solo;
4.2.2. Normas brasileiras elaboradas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), regulamentadas pelo INMETRO
(Instituto Nacional de Metrologia);
4.2.3. Normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego - MTE;
4.2.4. Normas das concessionárias locais de serviços, do Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária, entre outros;
4.2.5. Outras normas aplicáveis ao objeto do Contrato;
4.2.6. Normas internacionais específicas consagradas, se necessário;
4.2.7. Instruções e resoluções dos órgãos do sistema CAU / CREA / CONFEA;
4.2.8. Manual de Obras Públicas – Edificações – Práticas do SEOP (Decreto nº 92.100/85);
4.2.9. Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil – SINAPI (quando couber);
4.2.10. Resoluções da Diretoria Colegiada (RDC) ANVISA – RDC 50 e 318;

5. CONDIÇÕES GERAIS

5.1. Diretrizes Gerais do Projeto


Todos os estudos e projetos deverão ser desenvolvidos de forma harmônica e consistente, observando a não interferência
entre os elementos dos diversos sistemas da edificação, e atendendo às seguintes diretrizes gerais de projeto:
5.1.1. Apreender as aspirações do Contratante em relação ao empreendimento, o plano de desenvolvimento em que se
inserem os incentivos e as restrições a ele pertinentes;
5.1.2. Considerar a área de influência do empreendimento, relacionada com a população e a região a serem beneficiadas;
5.1.3. Utilizar materiais e métodos construtivos adequados aos objetivos do empreendimento e às condições do local de
implantação;
5.1.4. Adotar solução construtiva racional, elegendo sempre que possível, sistemas de modulação e padronização compatíveis
com as características do empreendimento;
5.1.5. Adotar soluções que ofereçam facilidades de operação e manutenção dos diversos componentes e sistemas da
edificação;
5.1.6. Adotar soluções técnicas que considerem as disponibilidades econômicas e financeiras para a implantação do
empreendimento;
5.1.7. Adotar soluções técnicas que considerem a acessibilidade de portadores de necessidades especiais, obedecendo ao
que determina a NBR 9050/2004 e demais normas da ABNT;
5.1.8. Adotar soluções que ofereçam proteção contra roubos, furtos e vandalismo;

15
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
5.1.9. As soluções técnicas a serem adotadas deverão contemplar a minimização dos custos de operação, que
incluem os gastos de operação, conservação e de manutenção das instalações o que inclui a solicitação de que não
sejam utilizadas calhas internas, platibandas ou qualquer outro sistema que possibilite que águas pluviais infiltrem
nas edificações.
5.1.10. Adotar soluções (espaço físico, dimensionamento da rede elétrica, pontos de água, energia elétrica, esgoto, gás, etc.)
adequadas às instalações de todos os equipamentos e mobiliários, cujas quantidades e especificações técnicas serão
apresentadas pela Contratante e pactuadas entre as partes;
5.1.11. Os equipamentos que se incorporem diretamente à obra ou que necessitem de infra-estrutura especial a ser executada
(bancada com cuba, coifa, exaustor, chapéu chinês, ar condicionado central ou do tipo split, câmara fria, caldeirão e outros
indicados pela Contratante), deverão ser incluídos no projeto, para serem fornecidos, instalados e testados pela empresa que
executará a obra;
5.1.12. Os equipamentos definidos em Projeto que não se incorporam diretamente à obra serão objetos de licitação à parte.
5.1.13. Levar em consideração no dimensionamento das aberturas de vãos (janelas e portas) a dimensão dos equipamentos a
serem instalados nos ambientes, de forma a evitar refazimentos de serviços;
5.1.14. Levar em consideração a topografia do terreno proposto para sua implantação;
5.1.15. As estruturas de telhado deverão ser metálicas, exceto nos casos de estrutura existente for em madeira e necessitar de
reparos/manutenção e os projetos em estrutura de madeira deverão vir acompanhados de detalhes e especificações.

5.2. Área de Intervenção


O projeto deverá ser elaborado para o empreendimento a ser implantado no imóvel situado na Rua Pion, João Nunes, Data
1-A/2-A/1/2/3/4/13A a 17/01/02, Quadra 409, Zona 36, Jardim Paulista II, Maringá-PR.

5.3. Material Técnico Disponível


5.3.1. Os projetos existentes nas dependências da Contratante, referentes às áreas objeto de intervenção, serão colocados à
disposição da Contratada, que se incumbirá de executar quaisquer conferências e/ou levantamentos que se fizerem
necessários para o desenvolvimento do trabalho.

5.4. Coordenação e Responsabilidade


5.4.1. A contratação será global, sem parcelamento dos projetos, sendo uma única empresa/profissional (titular do contrato) a/o
responsável pela coordenação e compatibilização durante o processo de elaboração do Projeto Arquitetônico, Memorial
Descritivo e Caderno de Encargos, Projeto Estrutural e Fundações, Projeto Elétrico/Lógica/Telefone/SPDA, Ar Condicionado,
Projeto Hidrossanitário e Drenagem, Projeto de Reutilização de Águas Pluviais, Projeto de Prevenção Contra Incêndio, Projeto
de Paisagismo, Detalhamento Arquitetônico, incluindo Mobiliário fixo, Quadros Negros e de Avisos e Comunicação Visual,
Planilha de Serviços e Quantitativo, e Cronograma Físico-Financeiro, podendo sub-contratar, as suas expensas, profissionais
especializados para a elaboração dos projetos/serviços, devendo a Contratada realizar a supervisão e coordenação das
atividades da sub-contratada, bem como responder perante o Contratante pelo rigoroso cumprimento das obrigações
contratuais correspondentes ao objeto da subcontratação.
5.4.2. A Contratada deverá contar com equipe de profissionais habilitados à elaboração do projeto em questão, nas várias
modalidades envolvidas, com registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia – CREA e/ou no Conselho de
Arquitetura e Urbanismo – CAU.
5.4.3. A Contratada deverá responsabilizar-se pelo fiel cumprimento de todas as disposições e acordos relativos à legislação
social e trabalhista em vigor, particularmente no que se refere ao pessoal alocado nos serviços objeto do contrato.
5.4.4. A aprovação dos projetos nos órgãos e concessionárias competentes será de exclusiva responsabilidade do Contratado,
incluindo taxas e impostos;
5.4.5. Fica o profissional contratado ciente que os projetos serão de propriedade da PMM, podendo ser repetidos em outras
implantações a critério da PMM, respeitando-se as regras de repetição e direitos autorais dos mesmos;
5.4.6. Ficarão a cargo do contratado as despesas de cópias dos projetos até a sua aprovação nos órgãos e concessionárias
competentes;
5.4.7. A planilha de quantitativos e serviços deverá obrigatoriamente ser fornecida conforme modelo da SEMOP, com a
composição da Tabela SINAPI, ou outra que seja indicada antecipadamente pela Contratante;
5.4.8. As planilhas de quantidades deverão ser entregues em 2 vias devidamente assinadas e 1 cópia em arquivo digital (não
serão permitidos valores tipo “verba” ou “global”);
5.4.9. No caso da elaboração da planilha de quantidades, caso a contratante ache necessário, poderá solicitar o memorial de
cálculo dos quantitativos;

5.4.10. Para esclarecimento das eventuais dúvidas com relação aos projetos deverão ser feitas reuniões entre o contratado,
corpo técnico da SEMOP e secretarias interessadas;
5.4.11. Todos os profissionais integrantes da proposta vencedora ficarão responsáveis pelo acompanhamento e a eventual
correção de seus projetos e serviços durante toda a execução da obra objeto desta licitação;
5.4.12. O contratado deverá atender ao PROGRAMA DE NECESSIDADES PARA EXECUÇÃO DE PROJETO
ARQUITETÔNICO, conforme descrito no ANEXO II;

16
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
5.4.13. O contratado deverá atender ao contido no TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS, Anexo
III;

5.5. Desenvolvimento do Projeto


5.5.1. A Contratada deverá providenciar junto ao CAU, o RRT – Registro de Responsabilidade Técnica ou junto ao CREA as
Anotações de Responsabilidade Técnica – ART´s referentes a todos os projetos, compatibilizações e demais atividades
técnicas objeto deste ANEXO.
5.5.2. A Contratada deverá entregar, à Contratante, uma via das RRTs e/ou ARTs relativas a todos os projetos que compõem o
Projeto Básico, Legal e Executivo, posteriormente a ART e/ou RRT de compatibilização dos projetos, devidamente quitadas.
A(s) descrição(ões) da(s) atividade(s) técnica(s) na(s) Anotação(ões) de Responsabilidade Técnica (ART) e no(s) Registros de
Responsabilidade Técnica (RRT) deverão especificar o serviço de projeto de cada especialidade técnica de projeto prevista
para a etapa de desenvolvimento correspondente.

5.5.2.1 Organização: apresentação sob a forma de organograma, da estrutura organizacional da equipe que executará os
serviços, indicando nome e formação profissional dos integrantes da Equipe de Responsáveis Técnicos de Nível Superior
responsável tecnicamente pela execução do objeto deste Projeto, definindo a(s) área(s) de responsabilidade técnica de cada
profissional.

5.5.3. A Contratada deverá efetuar o pagamento de todos os impostos, taxas e demais obrigações fiscais incidentes ou que
vierem a incidir sobre o objeto do contrato, até o Recebimento Definitivo dos serviços.
5.5.4. Todos os projetos deverão ser desenvolvidos de conformidade com as Práticas de Projeto, Construção e Manutenção de
Edifícios Públicos Federais e este ANEXO, prevalecendo, no caso de eventuais divergências, as disposições estabelecidas
pelo Contratante.
5.5.5. Os trabalhos deverão ser rigorosamente realizados em obediência às etapas de projeto estabelecidas no item Etapas do
Projeto, de modo a evoluírem gradual e continuamente em direção aos objetivos estabelecidos pelo Contratante e reduzirem-
se os riscos de perdas e refazimentos dos serviços.
5.5.6. Toda e qualquer dúvida deverá ser esclarecida previamente com a fiscalização dos projetos antes da execução dos
serviços correspondentes.
5.5.7. Os documentos técnicos produzidos em cada etapa de elaboração do Projeto devem ser submetidos à avaliação da
Contratante.
5.5.8. Os trâmites para as aprovações dos projetos junto aos órgãos oficiais e concessionárias de serviços serão de
responsabilidade da Contratada, através dos autores dos projetos.
5.5.9. Será de responsabilidade dos autores dos projetos a introdução das modificações necessárias à sua aprovação.
5.5.10. Os documentos técnicos que forem rejeitados, parciais ou totalmente, devem ser revistos ou alterados apenas pelo seu
autor e submetidos à nova avaliação.
5.5.11. A Contratada deverá encaminhar à Contratante, 3 (três) jogos de cópias dos projetos com os carimbos de aprovação e
chancela dos órgãos competentes.
5.5.12. A aprovação do Projeto não eximirá os autores dos Projetos das responsabilidades estabelecidas pelas normas,
regulamentos e legislação pertinentes às atividades profissionais.
5.5.13. As inadequações apontadas pela Fiscalização, CEF e os órgãos de aprovação, fiscalização e controle (prefeitura
municipal, corpo de bombeiros, entidades de proteção sanitária e do meio ambiente, etc.) serão corrigidas pela Contratada sem
custo adicional para o Contratante.

6. ETAPAS DO PROJETO

6.1. Os projetos serão elaborados em etapas sucessivas: Estudo Preliminar, Projeto Legal, Projeto Básico e Projeto Executivo,
conforme NBR 13.531 e NBR 13532/1995 .

6.2. O desenvolvimento de todas as etapas do projeto é de responsabilidade da Contratada, desde a consulta preliminar à
aprovação final.
6.2.1. Programa de Necessidades (ANEXO II) revisando-o e atualizando-o conforme solicitações da SEMOP e SEDUC,
contemplando, de forma multidisciplinar, os serviços de:

a) Pesquisa organizacional com usuários e setores interessados da PMM. Todas as ações de pesquisa organizacional deverão
ser conduzidas por arquiteto;

b) Descrição de dados preliminares: prazos e recursos disponíveis para a execução da obra; padrões de construção e
acabamentos pretendidos;

c) Descrição física e quantitativa do mobiliário existentes/novos.

d) Descrição de necessidades e dimensionamento da obra: características funcionais; atividades que irá abrigar;

17
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
compartimentação e dimensionamento preliminar; população fixa e variável por compartimento e função; mobiliários
específicos às atividades; instalações e equipamentos básicos necessários por compartimento; diretrizes de setorização
organizacional; requisitos para interface entre setor.

e) Descrição da implantação: Limites do terreno (dimensões lineares, e angulares, rumos), entorno imediato da edificação,
(arruamento e calçadas limítrofes); localização e profundidade, nível das galerias de águas pluviais, redes de água e esgoto,
energia, telefonia, gás etc. no terreno, nas calçadas e nas ruas; referências de localização, nível e orientação (norte magnético
com data e norte geográfico); nível d’água no solo; Descrição do entorno: uso e ocupação do solo do entorno, infra-estrutura
disponível; Descrição referenciada da legislação arquitetônica e urbanística (municipal, estadual, federal e de concessionárias
de serviços públicos): restrições de uso, alinhamentos, recuos e afastamentos, exigências relativas ao objeto deste caderno;

6.2.2. Estudo Preliminar


O Estudo Preliminar visa a análise e escolha da solução que melhor responda ao Programa de Necessidades, sob os aspectos
legais, técnico, econômico e ambiental do empreendimento.
Além de estudos e desenhos que assegurem a viabilidade técnica e o adequado tratamento do impacto ambiental, o Estudo
Preliminar será constituído por um relatório justificativo, contendo a descrição e avaliação da alternativa selecionada, as suas
características principais, os critérios, índices e parâmetros utilizados, as demandas a serem atendidas e o pré-
dimensionamento dos sistemas previstos. Serão consideradas as interferências entre estes sistemas e apresentada a
estimativa de custo do empreendimento.

6.2.3. Projeto Legal de Arquitetura


O Projeto Legal de Arquitetura deverá apresentar todos os elementos gráficos e memoriais necessários à sua aprovação, de
acordo com a legislação em vigor, frente aos poderes públicos (Prefeitura, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária, entre
outros), cuja responsabilidade pelos trâmites e aprovação caberá inteiramente à Contratada.

6.2.4. Projeto Básico


O Projeto Básico deverá ser elaborado em conformidade com a Lei no 8.666/1993 e com a Resolução no 361/91, do CONFEA.

O Projeto Básico deverá conter o conjunto de elementos necessários e suficientes, com nível de precisão para demonstrar a
viabilidade técnica e o adequado tratamento do impacto ambiental, possibilitar a avaliação do custo dos serviços e da obra
objeto da licitação, permitir a definição dos métodos construtivos e prazos de execução do empreendimento. Serão
solucionadas as interferências entre os sistemas e componentes da edificação. Além dos documentos gráficos dos Projetos
Complementares que representem todos os elementos necessários à compreensão da proposta de intervenção aprovada na
fase de Estudo Preliminar, o Projeto Básico será constituído por um relatório técnico, contendo o Memorial Descritivo dos
sistemas e componentes.

6.2.5. Projeto Executivo


O Projeto Executivo deverá apresentar todos os elementos necessários à realização do empreendimento, detalhando todas as
interfaces dos sistemas e seus componentes.
Além dos documentos gráficos dos Projetos Complementares, que representem todos os detalhes construtivos elaborados com
base no Projeto Básico aprovado, o Projeto Executivo será constituído por um relatório técnico, contendo a revisão e
complementação do Memorial Descritivo apresentado naquela etapa de desenvolvimento do projeto.
O Projeto Executivo conterá ainda a Planilha quantitativa e o Cronograma Físico-Financeiro de execução dos serviços,
fundamentados em especificações técnicas e quantidades de materiais, equipamentos e serviços, bem como em métodos
construtivos e prazos de execução corretamente definidos.

7. ATIVIDADES TÉCNICAS
Os produtos apresentados em cada Etapa de Projeto serão elaborados para o desenvolvimento das seguintes Atividades
Técnicas:

7.1. Serviços Técnicos – Profissionais

Levantamento Topográfico, Planimétrico Cadastral, de área urbana, incluindo a implantação de marco de concreto, transporte
de coordenada e referência de nível, Altimétrico e Complementares

1) O relevo deve ser representado por curvas de nível, com equidistância de 1 m em 1 m, a partir dos pontos de detalhes e
pontos da poligonal que definam as mudanças de greide do terreno.
2) Locação e Nivelamento Geométrico de Sondagens, com as mesmas especificações do levantamento de detalhes a partir do
apoio topográfico, procede-se a amarração e o nivelamento geométrico dos furos executados ou dos furos projetados com
base no plano de sondagem.
Todos os pontos de sondagem devem ser materializados por piquetes de madeira, com estacas testemunhas que os
identifiquem.

18
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

3) Os elementos colhidos em campo devem ser apresentados em plantas na mesma escala do levantamento topográfico,
1:500, com a localização e dados da amarração dos postes, torres e referências das catenárias devidamente caracterizadas
por sua numeração, finalidade, material e número de cabos que sustenta.

4) Cadastro de Redes de Águas Pluviais e Redes de Esgotos , cadastro de bueiros, bocas de lobo, poços de visita, tubos,
terminais de limpeza e outros.

5) Devem constar nas plantas todos os detalhes relacionados às edificações em geral, movimentos de terra, cortes e aterros,
hidrografia e drenagem, vegetação, linhas divisórias, linhas de comunicação e distribuição de energia elétrica, muros e cercas,
ruas, praças e outros julgados importantes.
A toponímia, os números e outras referências devem ser desenhados com o auxílio de um programa gráfico em CAD,
respeitando as configurações padrão ABNT, Convenções Topográficas Conforme NBR 13133 e entregues junto ao estudo
preliminar.

OBS. Deverá ser executado o levantamento topográfico e planialtimétrico dos terrenos que será executado o projeto e
posteriormente a a obra e do passeio, indicando assim a presença de boca de lobos, meio fio, árvores, telefone e etc. ou seja
todo elemento que esteja no local.

7.2. Projeto Básico, Legal e Executivo:


Nos projetos básicos e projetos executivos de obras e serviços serão considerados principalmente os seguintes
requisitos: (Redação dada pela Lei nº 8.883, de 1994)

I-segurança;
II-funcionalidade e adequação ao interesse público;
III-economia na execução, conservação e operação;
IV-possibilidade de emprego de mão-de-obra, materiais, tecnologia e matérias-primas existentes no local para execução,
conservação e operação;
V-facilidade na execução, conservação e operação, sem prejuízo da durabilidade da obra ou do serviço;
V-adoção das normas técnicas, de saúde e de segurança do trabalho adequadas; (Redação dada pela Lei nº 8.883, de
1994)

VII-impacto ambiental.
a) O Projeto Arquitetônico deverá estar adequado quanto ao conforto ambiental: acústica, lumínica, térmica e acessibilidade
universal. Este também deverá atender todas as normas técnicas pertinentes à edificação em questão, especialmente a NBR
9050 e a NBR 9077 e suas atualizações;
a) O profissional responsável deverá encaminhar o projeto arquitetônico (Projeto Legal) solicitando a Análise na Vigilância
Sanitária e quando necessário, IBAMA, IAP, COPEL e efetivar suas aprovações junto a estes órgãos;
b) Deverão ser consultadas as Concessionárias para verificar se haverá a necessidade de ampliação das redes existentes.
c) O profissional deverá fazer constar no projeto e da planilha quantitativa detalhes de esquadrias, bancadas, divisórias, cores
internas e externas; pisos cerâmicos decorados, paredes decoradas, brises ou quaisquer elementos construtivos que exijam
visualização para construção.
Visando a padronização dos acabamentos, o profissional deverá consultar o setor competente da PMM para a especificação
dos mesmos que deverá ser definida na primeira reunião com os profissionais e qualquer outro material utilizado deverá ter a
aprovação de profissionais da SEMOP.
d) O Projeto Arquitetônico deverá contemplar o paisagismo da área externa da edificação, bem como a execução de muros,
gradis, calçadas internas e externas (passeio público), rampas de acessibilidade no passeio público; iluminação externa e etc.
e) O profissional responsável deverá prever iluminação de emergência, conforme exigência do Corpo de Bombeiros;
f) O profissional responsável deverá requerer e efetuar a devida aprovação do projeto arquitetônico (Projeto Legal) junto à
PMM e PSCIP, ficando o profissional contratado responsável até a liberação do habite-se.
g) Quando houver modificações no projeto, as mesmas deverão constar em uma prancha, onde deverão ser visíveis as
alterações e a proposta anterior e entregue à SEMOP- PMM

7.3. Serviços Preliminares


• Canteiro de Obras
• Demolição
• Locação de Obras
• Terraplenagem

7.4. Fundações e Estruturas


a) O profissional responsável, ou profissionais responsáveis, deverá junto com o projetista arquitetônico apresentar proposta da
19
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
estrutura a ser implantada, devendo sempre analisar e justificar em relação aos custos quanto ao partido adotado;
b) Caso seja utilizada estrutura metálica em qualquer elemento, o respectivo projeto de estrutura metálica deverá ser
executado e apresentado, com o recolhimento de sua devida ART;
c) No Projeto Estrutural deverão estar previstos todos os elementos necessários à estabilidade da edificação, incluindo
fundações, muros de arrimo, rampas estruturadas internas e externas, muros de divisa (incluindo suas fundações), etc.;

7.5. Hidrossanitário e Plano de Segurança Contra Incêndio e Panico (PSCIP)

a) O profissional responsável deverá providenciar a aprovação dos projetos junto aos órgãos competentes;
b) O Projeto Hidrossanitário deverá contemplar, além das edificações a construir, Sistemas de Tratamento de Efluentes E a
drenagem do terreno levando-se em conta as edificações e a topografia do terreno;
c) O PSCIP - Plano de Segurança Contra Incêndios e Pânico deverá ser elaborado levando-se em conta a área total construída
dentro do terreno, devendo o mesmo ser aprovado junto ao Corpo de Bombeiros. Mesmo sendo edificações existentes, o
profissional deverá analisar eventuais projetos e as instalações e, sendo necessário, efetuar as adequações que venham
atender a legislação pertinente;

7.6. Elétrico, Telefônico, Lógica- Rede Estruturada, SPDA e Alarme

a) O profissional responsável deverá providenciar a aprovação dos projetos junto aos órgãos competentes, quando necessário;
b) O Projeto Elétrico deverá prever pontos para a iluminação de emergência conforme indicação no projeto arquitetônico e /ou
exigência do Corpo de Bombeiros;
c) Verificar o Sistema de Prevenção contra Descargas Atmosféricas que deverá ser de acordo com a Norma NBR 5419 da
ABNT. Deverá ser proposta uma solução para evitar a depredação do SPDA, evitando-se cabos (cordoalhas) expostos e de
fácil retirada;
d) O projeto de rede estruturada deverá ser apresentado e aprovado, com a assinatura do responsável designado pelo CTI –
Centro de Tecnologia da Informação da PMM.

7.7. Instalações Mecânicas e de Utilidades


• Ar Condicionado

7.8. Serviços Complementares


• Compatibilização dos Projetos

8. FISCALIZAÇÃO
8.1. Atividade exercida de modo sistemático pelo Contratante e seus prepostos, objetivando a verificação do cumprimento das
disposições contratuais, técnicas e administrativas, em todos os seus aspectos.

8.2. Deverão ser observadas as seguintes condições gerais:


8.2.1. O Contratante manterá desde o início dos serviços até o seu recebimento definitivo, a seu critério exclusivo, uma equipe
de acompanhamento constituída por profissionais habilitados que considerar necessários ao acompanhamento e controle dos
trabalhos.
8.2.2. A Contratada deverá facilitar, por todos os meios a seu alcance, a ampla ação dos funcionários da SEMOP, que
estiverem acompanhando o andamento do projeto, permitindo o acesso aos serviços em execução, bem como atendendo
prontamente às solicitações que lhe forem efetuadas.
8.2.3. Todos os atos e instruções emanados ou emitidos pela Fiscalização serão considerados como se fossem praticados pela
Contratante.
8.2.4. A Fiscalização deverá realizar, dentre outras, as seguintes atividades:
• Manter um arquivo completo e atualizado de toda a documentação pertinente aos trabalhos, incluindo o contrato, este
ANEXO, correspondências, etc.;
• Aprovar a indicação pela Contratada do Coordenador responsável pela condução dos trabalhos;
• Solicitar a substituição de qualquer funcionário da Contratada que embarace a ação da Fiscalização;
• Verificar se está sendo colocada à disposição dos trabalhos a equipe técnica prevista na proposta e sucessivo contrato de
execução dos serviços;
• Esclarecer ou solucionar incoerências, falhas e omissões eventualmente constatadas no Programa de Necessidades, bem
como nas demais informações e instruções complementares deste ANEXO, necessárias ao desenvolvimento dos trabalhos;
• Exercer rigoroso controle sobre o cronograma de execução dos serviços, aprovando os eventuais ajustes que ocorrerem
durante o desenvolvimento dos trabalhos;
• Analisar e aprovar as etapas dos serviços executados, em obediência ao previsto neste ANEXO;
• Verificar e aprovar as soluções propostas nos projetos quanto a sua adequação técnica e econômica de modo a atender às
necessidades do Contratante;
• Verificar e atestar os serviços, bem como conferir, vistar e encaminhar para pagamento as faturas emitidas pela Contratada;
• Encaminhar à Contratada os comentários efetuados para que sejam providenciados os respectivos atendimentos;

20
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
• Receber a documentação final do Projeto, verificando o atendimento aos comentários efetuados e a apresentação de todos
os documentos previstos.
8.2.5. A atuação ou a eventual omissão da Fiscalização durante a realização dos trabalhos não poderá ser invocada para
eximir a Contratada da responsabilidade pela execução dos serviços.
8.2.6. As reuniões realizadas serão documentadas por Atas de Reunião, elaboradas pela Fiscalização e que conterão, no
mínimo, os seguintes elementos: data, nome e assinatura dos participantes, assuntos tratados, decisões e responsáveis pelas
providências a serem tomadas.

9. PRAZO DE EXECUÇÃO E CONDIÇÕES DE PAGAMENTO

9.1. Somente poderão ser considerados para efeito de pagamento os serviços efetivamente executados pela Contratada, em
conformidade com este ANEXO.

9.2. O Contratante deverá efetuar os pagamentos das faturas emitidas pela Contratada com base nos serviços aprovados pela
Fiscalização, obedecidas às condições estabelecidas neste ANEXO.

9.3. O pagamento da fatura será efetuado conforme as seguintes condições:


9.3.1. 1ª parcela – 20% - após a entrega do estudo preliminar e anteprojetos com aprovação da SEMOP-PMM e secretarias
interessadas, em meio físico e digital.
9.3.2. 2ª parcela – 50% após entrega de cópias impressas e digital de ARTs/RRTs, do projeto arquitetônico, projetos
complementares (Hidráulico, PSCIP, Elétrico, SPDA, Estrutural e Fundações Logica, Ar Condicionado, tabela de quantitativo e
preços) para verificação e aprovação prévia da SEMOP. Remanescerá, porém, a obrigação da licitante vencedora de alterar o
PROJETO BÁSICO DE ARQUITETURA, LEGAL e EXECUTIVO no que for apontado como ausência de detalhe, escolha
inadequada de materiais construtivos e/ou executivos, não atender ao programa de necessidades, informação incompleta ou
os quando os técnicos da SEMOP e não concordar com as especificações em função de viabilizar a elaboração definitiva da
planilha de quantidades. Inclusive com a emissão da nova documentação física de revisão, devidamente assinada, e com o
fornecimento dos arquivos eletrônicos revistos.
Tantas pranchas quantas forem necessárias para que se torne viável a completa visualização da obra e de todos os seus
elementos componentes, bem como as demolições necessárias.
Memoriais Descritivos da obra indicando materiais e serviços que a caracterizem e inclusive as demolições eventualmente
necessárias.
Toda a memória do projeto indicando detalhadamente:
1- As hipóteses adotadas e a motivação da adoção dessas hipóteses,
2- As normas incidentes,
3- Os métodos adotados e
4- Os softwares utilizados.
Planilhas de quantitativos
Quantitativos separados por etapas da obra e respectivos subtotais, incluindo as demolições, remoções de árvores,
movimentação de terra eventualmente necessárias.
Caso a obra possua mais de um bloco, deverá ser fornecido planilha quantitativa de cada bloco e outra planilha completa.
Quantitativos totalizados da obra.

Deverão ser obedecidas:


5- Normas da ABNT.
6- Legislação pertinente ao fim a que se destina a obra.
7- Resolução RDC-50/02 e RDC 189/03 da ANVISA.
8- Lei de Uso e Ocupação do Solo da PMM específica para o local da obra.
9- Código de Obras da PMM em vigor.
10- Regulamentos do Corpo de Bombeiros do Estado do Paraná,
11-Normas das concessionárias de serviços públicos.

Deverão ser fornecidas as ARTs e/ou RRT dos profissionais responsáveis pela elaboração dos PROJETOS BÁSICO DE
ARQUITETURA, EXECUTIVOS e ESPECIAIS com os respectivos comprovantes de recolhimento bancário.
Deverão ser fornecido todos os números de protocolos da entrada de aprovação nos Órgãos Públicos e Concessionárias.
Deverão ser entregues as Declarações de Viabilidade técnica das concessionárias competentes quanto ao atendimento do
empreendimento por redes de energia elétrica, abastecimento de água e esgotamento sanitário.
9.3.3. 3ª parcela final - 30% - após entrega de 02 (duas) cópias impressas e assinadas pelos profissionais responsáveis e
mais 1 (uma) cópia digital em CD de todos os elementos que compõem o projeto básico, executivo e legal, com os desenhos
em arquivos tipo”. dwg” e padrão “odf”, compatíveis com o CAD, e textos em arquivos abertos como Libreoffice, ambos
etiquetados com identificação dos arquivos e assinados pelo profissional responsável. Toda a documentação FINAL deverá ser
apresentada às normas da ABNT pertinentes ao tipo de projeto, com carimbos de identificação da Prefeitura Municipal de
Maringá e do Responsável Técnico acompanhado da ART e RRT de compatibilização com os respectivos comprovantes de

21
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
recolhimento bancário.
Deverá estar aprovado junto a PMM, Corpo de Bombeiros e às Concessionárias locais de água, esgoto, gás e energia e etc.
contendo relação de materiais e especificações técnicas complementares bem como quaisquer peças gráficas necessárias
para aprovações dos projetos em Órgãos Públicos. Também deverá estar aprovado pela Vigilância Sanitária, através de
Declaração de que atende às normas estabelecidas pela ANVISA.
O projeto deverá estar compatibilizado e deverá ser entregue também nova ART e RRT de compatibilização com o respectivo
comprovante de recolhimento bancário quando houver alguma alteração no projeto arquitetônico na fase anterior.

O recebimento do projeto por parte da SEMOP - PMM não transfere a responsabilidade técnica e nem libera da
obrigação pelas revisões decorrentes de falhas do próprio Projeto de Arquitetura e Projetos Executivos e
Complementares, interferências de concessionárias de serviços públicos e problemas verificados durante execução
da planilha quantitativa ou durante a obra. A Licitante vencedora, então Contratada e responsável técnica pelo projeto,
respondem solidariamente administrativa, cível e penalmente pelos prejuízos causados por falhas no projeto ou pelo
não cumprimento dos prazos estabelecidos.

9.4. O prazo para execução e entrega do serviço será de 75 (setenta e cinco) dias corridos, a partir da assinatura da Ordem
de Serviço, levando-se em consideração as seguintes entregas parciais:

ETAPA DO PROJETO PRAZO DE EXECUÇÃO 75 (DIAS)


Estudo Preliminar e Anteprojeto– Arquitetônico - no 25º (vigésimo quinto) dia
Projeto Básico e Legal– Arquitetônico e Executivos e Complementares – no 50º (quinquagésimo) dia
Projeto Executivo e Complementares – Arquitetônico e Executivos (Aprovados) e complementares – no 75º (septuagésimo
quinto) dia

Será exigido o cumprimento do cronograma a seguir:

No 10º (décimo) dia corrido da homologação da licitação, o contratado deverá apresentar o estudo preliminar do projeto
arquitetônico para apreciação dos responsáveis da SEMOP e secretaria interessada, em caso de ajustes solicitados, estes
deverão ser feitos em seguida para nova apreciação, repetindo-se este processo até sua aprovação final;

Até o 20º (vigésimo) dia corrido da homologação da licitação, após a aprovação do anteprojeto arquitetônico pela equipe
técnica da contratante, o Contratado deverá apresentar à Contratante os anteprojetos arquitetônicos para apreciação dos
responsáveis da SEMOP e secretarias interessadas e, em caso de ajustes solicitados, estes deverão ser feitos e apresentados
para nova apreciação, repetindo-se este processo até sua aprovação final e a sondagem com a respectiva ART do profissional
executor.

Até 5 DIAS, os projetos apresentados ficarão sob análise dos técnicos da contratante, que solicitarão , sempre que
julgarem necessário, reuniões para repassar as alterações e ajustes a serem feitos, que devem ser rigorosamente obedecidas.
Se dará inicio a execução dos projetos legais e complementares e ao processo de aprovação junto aos órgãos públicos e
concessionárias (Corpo de Bombeiros, PMM, IAP, Copel, Sanepar e etc).
Todos os protocolos deverão ser fornecidos à SEMOP.

Até o 50º (quinquagésimo) dia corrido da homologação da licitação, após a aprovação dos projetos arquitetônicos por
parte da Contratante, o Contratado deverá entregar a sondagem, o PROJETO BASICO (Arquitetônico e Executivos) e o
PROJETO LEGAL. Deverão ser entregues à Contratante os projetos executivos arquitetônicos e complementares, memoriais
descritivos e especificações técnicas, devidamente compatibilizadas entre si e todas ARTs e/ou RRTs, acompanhadas do
comprovante de pagamento, dos responsáveis técnicos pelos projetos.

Até 5 DIAS corrido, TODOS OS PROJETOS APRESENTADOS, FICARÃO SOB A ANÁLISE DOS TÉCNICOS DA SEMOP,
que solicitarão reuniões e/ou alterações que julgarem necessários e todos os ajustes deverão ser executados e
alterações acatadas.

Até o 55º (quinquagésimo quinto) dia deverão ser entregue a planilha de serviços completa, com o respectivo
cronograma físico-financeiro, o projeto Básico, Legal e Executivo. Se houver alterações solicitadas nas aprovações na
PMM e demais órgãos, estes deverão estar corrigidos, ser novamente compatibilizados e informar a SEMOP-PMM os
protocolos.

Até o 75º (septuagésimo quinto) dia da homologação da licitação, deverão estar em posse da contratante, as ART's e RRTs
do projeto arquitetônico, dos projetos executivos complementares, da compatibilização, planilha de preços e serviços e
quantitativos,, a relação da equipe técnica deverá ser entregue corretamente preenchida, junto com o PROJETO BÁSICO,
O PROJETO LEGAL, PROJETOS EXECUTIVOS, Assinados e APROVADOS em todas as concessionárias e órgãos
públicos, COMPATIBILIZADOS, e que atendam ao contido no TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DE

22
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
PROJETOS.
Será de responsabilidade do contratado fornecer duas cópias assinadas do AS BUILT à contratante após a execução
da obra, com as alterações (se houver) que ocorrerem durante a execução da mesma. Esse projeto será
imprescindível para a solicitação do Habite-se na Prefeitura do Município de Maringá.

10. ORÇAMENTO
O custo global para a execução dos serviços objeto deste ANEXO está orçado em R$ 158.207,87 ( cento e cinquenta e oito
mil, duzentos e sete reais e oitenta e sete centavos).

11. CONDIÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA PARA A LICITAÇÃO

11.1. Habilitação Técnica:


11.1.1. Certidão de registro ou inscrição no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), comprovando a
regularidade da situação da licitante e dos profissionais a ela vinculados, na forma da legislação vigente.
11.1.2. Declaração de disponibilidade, entre os profissionais da licitante, de pelo menos um arquiteto, um engenheiro civil,
um engenheiro eletricista e um engenheiro hidráulico, para a execução dos trabalhos a contratar, devendo a comprovação de
vínculo desses profissionais com a contratada ser demonstrada (Declaração Individual de cada Profissional da Equipe,
aceitando sua participação no processo licitatório e execução do objeto);
11.1.3. Apresentação de um ou mais Atestado(s) de Responsabilidade Técnica, expedidos por pessoa jurídica de direito
público ou privado, devidamente vistados no CAU/CREA ou transcritos de seu acervo, comprovando a execução de serviços
compatíveis em características e complexidade, no item de maior relevância, àqueles relativos ao objeto da licitação.
A empresa proponente é a responsável pela correta execução dos projetos e a entrega nos prazos.

11.2. Visita Técnica:


11.2.1. ATESTADO DE VISITA TÉCNICA - Os licitantes, a fim de que tenham pleno conhecimento das condições locais em
que será realizado o referido projeto, bem como suas peculiaridades, deverão obrigatoriamente realizar visita técnica na
data de 19/05/2014, as 09:00 horas, no local da obra;
11.2.2 a visita técnica devera ser realizada pelo responsável técnico pelo projeto arquitetônico da proponente, devidamente
identificado, junto ao engenheiro/arquiteto da SEMOP que acompanhará a visita.
11.2.3 o atestado de visita técnica, expedido pelo licitador, devera ser retirado junto ao SEMOP (Secretaria Municipal de Obras
Públicas), sendo este documento indispensável e sua ausência inabilitará a proponente.
11.2.4 No ato da vistoria, a contratada deve inteirar-se das condições e do grau de dificuldade dos serviços, não se admitindo,
posteriormente, qualquer alegação de desconhecimento dos mesmos.

23
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ANEXO II

TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

PROGRAMA DE NECESSIDADES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

REFORMA E AMPLIAÇÃO DA EM JOAQUIM MARIA MACHADO DE ASSIS


Local: Rua Pion, João Nunes, Data 1-A/2-A/1/2/3/4/13A a 17/01/02, Quadra 409, Zona 36, Jardim Paulista II, Maringá-PR
ÁREA DO TERRENO: 11.234,14m²
ÁREA PREVISTA PARA REFORMA: Quadra – 1.344,88m², Escola 1.827,03m² - Total 3.171,91m²
ÁREA PREVISTA PARA AMPLIAÇÃO: 304m²

Em levantamento técnico de necessidades na supracitada unidade de ensino, verificamos os seguintes itens a serem
executados:

OBSERVAÇÕES:
- Os profissionais contratados deverão realizar todos os levantamentos cadastrais e locais necessários para a
elaboração, utilização e aprovação dos projetos da unidade de ensino.
- Adequação à NBR 9050 em toda edificação e executar as adequações exigidas pela fiscalização do CREA-PR em
anexo,
-Adequações as Normas da Vigilância Sanitária,
-Adequações para aprovação no Corpo de Bombeiros,
- Revisão Elétrica, incluindo trocas de luminárias existentes internas e externas, instalar com foto sensores,
- Revisão hidráulica,
-Instalação de lógica estruturada,
-Instalação de novo bebedouro,
-Projeto para ar condicionado nas salas de aula e área administrativa,
- Sistema de SPDA,
-Pintura Geral,
- Barrado em pastilha cerâmica nas rampas e corredores,
- Revisão total do telhado. Trocar calhas, verificar as infiltrações, trincas e sanar as causas,
-Revisão das grelhas externas,
-Adequar sanitários para PNE,
-Trocar todas esquadrias danificadas, instalar janelas de correr em alumínio e grade de ferro.
-Readequação da área existente de cozinha/área de freezer e refeitório,
-Reuso de águas pluviais,
-Fazer a acessibilidade no passeio.
- Instalar ventiladores de parede nas salas, instalar novamente os que estiverem em bom estado após a reforma,
-Comunicação visual e tátil,
-Reformar da quadra e sanar problemas com pássaros,
-Retirar lavatórios do refeitório,
- Troca de piso onde houver necessidade,
-Instalação de grades onde houver necessidade,
- Troca canaletas existentes e sanar problemas de escoamento de águas pluviais,
-Reforma e Adequações Gerais,

Ampliações (previsão):

- Ampliar 2 salas de aula: 130m²


- Cobertura rampa existente: 100m²
- Circulação: 25m²
- Outras adequações: 30 m²
Total: 304m²

Estão contemplados nesta reforma todas adequações necessárias ao enquadramento da escola à NBR 9050, código de obras
do município e Corpo de Bombeiros.
Mesmo que não conste nesta lista, caso haja necessidade de outras intervenções, essas deverão ser executadas. A área a ser
reformada é TOTAL do EXISTENTE.

As áreas indicadas são uma previsão, podendo ser maiores.


Katia Simohiro
Arquiteta

24
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ANEXO III

TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

SUMÁRIO GERAL
SIGLAS
OBJETIVO
1. MEMORIAL DESCRITIVO
2. ESTUDOS TOPOGRÁFICOS
2.1 Levantamento Planialtimétrico
2.2 Projeto de Subdivisão / Desapropriação
3. ESTUDOS GEOTÉCNICOS
3.1 Sondagem à Percussão
3.2 Considerações
3.3 Critérios da NBR 8036/1983 – Sondagem
4. PROJETOS
4.1 Projeto/ Desenvolvimento/ Detalhamento Arquitetônico
4.2 Projeto Estrutural
4.3 Projeto de Instalações Hidráulicas e Complementares
4.4 Projeto de Instalações Elétricas e Complementares
4.5 Projeto de Paisagismo
4.6 Projeto de Comunicação Visual
4.7 Orçamento
4.8 Projeto de Instalações de Ar Condicionado, Ventilação Mecânica e Exaustão

4.9 Projeto Especiais


5. Coordenação e Compatibilização de Projetos
6. PADRÕES DE APRESENTAÇÃO
7. RESPONSABILIDADE TÉCNICA
8. ACOMPANHAMENTO E ENTREGA DOS SERVIÇOS
9. RELAÇÃO DA EQUIPE TÉCNICA

25
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
SIGLAS E DEFINIÇÕES

- PMM - Prefeitura do Município de Maringá


- SEMOP- Secretaria Municipal de Obras Públicas
- CB - Corpo de Bombeiros
- MEC - Ministério da Educação
- ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas
- SANEPAR- Companhia de Saneamento do Paraná
- COPEL - Companhia Paranaense de Energia
- CREA - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia.
- CAU - Conselho de Arquitetura e Urbanismo
- CONAMA- Conselho Nacional do Meio Ambiente
- IAP - Instituto Ambiental do Paraná
- DER/PR - Departamento de Estradas de Rodagens do Paraná
- INMETRO - Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial.
- ANATEL- Agência Nacional de Telecomunicações
- ISO - International Standardization Organization (Organização Internacional para Padronização)
- Obra de Engenharia - Trabalho, segundo as determinações do projeto e as normas adequadas, destinado a
modificar, adaptar, recuperar ou criar um bem ou que tenha como resultado qualquer transformação, preservação ou
recuperação do ambiente natural.
- Preço - Custo da obra, serviço ou insumo, acrescido de lucro e despesas indiretas.

OBJETIVO DO TERMO DE REFERÊNCIA GERAL

Este termo tem o objetivo servir de referência para contratação de projetos pelo SEMOP.
Neste termo estão contidas diretrizes e detalhes que servirão como balizadores dos padrões exigidos para a
elaboração e entrega dos projetos.
Por se tratar de um termo genérico para todos os tipos de projetos a serem contratados pelo SEMOP, cada
projetista deverá atentar para as referências aplicáveis a seus projetos e ao objeto contratado. Logo, no caso de não aplicação
de algum dos itens deste termo, os outros itens poderão ser utilizados sem prejuízo ao entendimento.
Na fase da contratação dos projetos, será definido o profissional do SEMOP que coordenará e acompanhará
os trabalhos, a quem caberá o pré-estudo e definição das exigências do projeto.
Em caso de dúvida durante o desenvolvimento e compatibilização, favor consultar os coordenadores dos
projetos. Este Termo de Referência está sujeito à alterações e/ou complementações que sejam necessárias para garantir a
qualidade dos serviços e a segurança dos cidadãos.

ORIENTAÇÕES IMPORTANTES AOS PROJETOS

Todos os projetos deverão ser compatibilizados durante a elaboração. A empresa que ficar responsável pela
coordenação e compatibilização dos projetos deverá incluir no ato da entrega destes, o Termo de Responsabilidade conforme
modelo fornecido pelo SEMOP e ART e/ou RRT de compatibilização dos projetos complementares e arquitetônico.
Cabe ao escritório e/ou profissional contratado para execução dos trabalhos a compatibilização geral entre
todos os projetos arquitetônicos e complementares antes da entrega ao SEMOP.
Ao escritório/ arquiteto contratado para o desenvolvimento/ implantação do projeto arquitetônico cabe apurar
a necessidade de projetos que viabilizem a implantação, como o caso de: murros de arrimo, contenções, rampas de acesso,
equipamentos/ acessórios para uso de portadores de necessidades especiais, drenagens, pavimentações de áreas e
estacionamento, paisagismo, calçadas internas/ externas, cabines especiais (ex. Gases, alta tensão, b. Vácuo, compressores,
etc), relocações de postes ou qualquer equipamento existente, extensão de rede de água e/ou esgoto, enfim, cabe levantar
qualquer medida ou projeto que permita a perfeita execução, utilização e acessibilidade ao equipamento público.
Os projetos arquitetônicos deverão atender as diretrizes estabelecidas Lei Complementar nº 910/2011 e a Lei
Complementar nº 888/2011 tanto na apresentação quanto nos dimensionamentos mínimos definidos e deverão
obrigatoriamente ser aprovados na Secretaria de Planejamento da Prefeitura do Município de Maringá-Pr., bem como
deverão atender ao Art. 244 da Constituição Federal, à Lei Federal 10.048 e 10.098/00, Portaria MEC 1679/99, à NBR 9050 e
demais Leis e Decretos Federais e Municipais correlatos que estabeleçam os parâmetros de projetos a fim de garantir
acessibilidade nas edificações.
Os projetos deverão ser elaborados e apresentados de acordo com as normas da ABNT, tanto nos critérios
de cálculo, quanto na apresentação e deverão estar em conformidade com as exigências das concessionárias locais e Corpo
de Bombeiros do Estado do Paraná, sendo obrigatória a visita ao local de implantação do equipamento, produto do projeto, a
todos os projetistas envolvidos na elaboração dos projetos;
As dimensões e áreas indicadas no início dos trabalhos são aproximadas e servem apenas para orientar a
26
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
definição do custo de cada projeto ou estudo.
Essas áreas e dimensões estão sujeitas a alteração durante o desenvolvimento dos projetos e/ou devido a
levantamentos in-loco.
Para efeito dos projetos hidrossanitários, a contratada deverá adotar o disposto no Decreto nº 1311/2008, que
regulamenta a Lei nº Municipal 685/2007 e dispõe sobre os critérios do uso e conservação racional da água nas edificações e
dá outras providências. A adoção das medidas que trata o referido Decreto, deverá ser previamente discutida com os
técnicos do SEMOP e aprovada para fins de verificação da viabilidade do processo.
Por ocasião da entrega dos projetos, deverão ser entregues as Declarações de Viabilidade Técnica das
concessionárias competentes quanto ao atendimento do empreendimento por redes de energia elétrica, abastecimento de
água e esgotamento sanitário;
Para os projetos que não necessitem das aprovações junto a concessionárias (SANEPAR, Corpo de
Bombeiros e COPEL), a empresa deverá apresentar uma declaração formal à contratante informando que tais projetos
dispensam aprovação e motivo. Este documento se caracteriza como parte integrante da entrega do serviço. No caso de
projeto padrão, cuja aprovação somente se dará no ato da elaboração do projeto de implantação, o projetista responsável por
aquele projeto deverá obter o visto de aprovação do corpo de bombeiros de prevenção contra incêndio e encaminhar junto com
os projetos, uma declaração responsabilizando-se em prestar todas as informações relativas ao projeto para o profissional que
estiver responsável em fazer as aprovações no órgão competente, bem como fazer toda e qualquer alteração no seu projeto de
prevenção contra incêndio para fins de adequá-lo às exigências do corpo de bombeiros à época da aprovação, caso haja a
necessidade.
No ato do recebimento provisório de projetos (aqueles que dependam de aprovações de concessionárias
e/ou órgãos municipais) deverá ser entregue ao contratante o protocolo de entrada da solicitação desta aprovação. A falta
deste protocolo caracterizará o serviço como não entregue.
Todo projeto de implantação deverá conter obrigatoriamente a Indicação Fiscal do terreno.
Após a assinatura da Ordem de Serviço, a contratada deverá procurar o fiscal responsável pelo
acompanhamento do projeto e efetuar e/ou agendar reunião, para fins de esclarecimentos e dirimir dúvidas quanto à execução
dos projetos (Deverão haver reuniões sempre que a SEMOP solicitar e julgar necessário).
O contato poderá ser feito diretamente com o coordenador que acompanhará o projeto, via telefone ou por e-
mail, no prazo máximo de até cinco dias corridos após assinatura da respectiva Ordem de Serviço.

TERMO DE REFERÊNCIA

1. MEMORIAL DESCRITIVO

O Memorial Descritivo deve apresentar todas as características da edificação proposta no Projeto, com as especificações
técnicas dos materiais e equipamentos empregados em cada serviço e seus respectivos locais de aplicação, além das
referências às Normas Técnicas a serem consultadas para a metodologia de execução dos serviços da Obra. Este documento
deve apresentar todas as características necessárias para identificação dos produtos a serem aplicados, como traço de
argamassa, resistência característica do concreto, tipo de fôrmas, tipo de aço, material, dimensões e características físicas dos
elementos de alvenaria (blocos cerâmicos, blocos de concreto, tijolos maciços, divisórias), entre outras informações
pertinentes. Deverão ser observadas as seguintes condições gerais:
• As especificações técnicas deverão ser elaboradas de conformidade com as Normas do INMETRO e Práticas específicas, de
modo a abranger todos os materiais, equipamentos e serviços previstos no Projeto.
• As especificações técnicas deverão estabelecer as características necessárias e suficientes ao desempenho técnico
requerido pelo Projeto, bem como para a contratação da obra.
• Se houver associação de materiais, equipamentos e serviços, a especificação deverá compreender todo o conjunto, de modo
a garantir a harmonização entre os elementos e o desempenho técnico global.
• As especificações técnicas deverão considerar as condições locais em relação ao clima e técnicas construtivas a serem
utilizadas.
• De preferência, as especificações técnicas deverão ater-se aos materiais, equipamentos e serviços pertinentes ao mercado
local.
• As especificações técnicas não poderão reproduzir catálogos de um determinado fornecedor ou fabricante, a fim de permitir
alternativas de fornecimento.
• As especificações de componentes conectados a redes de utilidades públicas deverão adotar rigorosamente os padrões das
concessionárias.
• A utilização de especificações padronizadas deverá limitar-se às especificações que somente caracterizem materiais,
serviços e equipamentos previstos no Projeto.
• As especificações técnicas de soluções inéditas deverão se apoiar em justificativa e comprovação do desempenho requerido
pelo Projeto, através de testes, ensaios ou experiências bem sucedidas, a juízo do Contratante.
• As especificações serão elaboradas visando equilibrar economia e desempenho técnico, considerando custos de
fornecimento e de manutenção, porém sem prejuízo da vida útil do componente da edificação.

27
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
 Todas as especificações, sistemas construtivos, sistema de reuso de águas pluviais deverão ser
previamente aprovados por técnicos da SEMOP, discutidas nas reuniões e deverá prevalecer a decisão da
esquipe que acompanha e coordena o projeto da PMM.

No memorial descritivo, de acordo com a Lei nº 8.666, sobre Licitações e Contratos administrativos, é vedado incluir marcas,
características e especificações exclusivas no objeto da licitação, a não ser quando for tecnicamente justificável, não se
admitindo preferência por marcas. Assim sendo, as especificações devem ser bem detalhadas, incluindo as exigências
consideradas necessárias, mas tomando-se cuidado de não restringir a competitividade da licitação. Recomendamos, então,
que as especificações técnicas sejam apresentadas de acordo com as exigências da lei, e quando a referência à marca for
imprescindível, esta deverá ser feita com no mínimo 3 (três) marcas, além da citação ou similar dentro do mesmo padrão de
qualidade.
O projeto deverá ser acompanhado de orientações quanto ao uso, operação e conservação, de forma a não
deixar dúvida e garantir um bom desempenho da obra e dos equipamentos nela instalados. O memorial descritivo deverá
conter no mínimo os seguintes itens na ordem indicada a seguir:

Objeto com descrição sumária da obra (sinalização, dimensões, finalidade, população beneficiada, etc.);
Quando houver a necessidade, informar se haverá cortes de árvores no local;
Sistema construtivo (justificativa e soluções adotadas);
Normatização;
Mobilização, instalação e desmobilização;
As especificações técnicas para cada projeto, na ordem apresentada neste termo de referência, constando no mínimo de:
- Materiais a serem empregados;
- Aplicações dos materiais e cuidados especiais;
- Eventuais ensaios;
- Cuidados com manutenção;
- Descrição de acabamento;
- Manuseio e armazenagem dos materiais.

2. ESTUDOS TOPOGRÁFICOS
2.1 Levantamento Planialtimétrico

Deverão ser obedecidas as normas técnicas atualizadas da ABNT (Associação Brasileira de Normas
Técnicas), especialmente a NBR 13133.
Deverá conter, no mínimo, os seguintes elementos:
Alinhamento Predial segundo a região.
Deverá ser verificado o projeto de rua e demarcar a previsão de alargamento da via se houver.
Planta de situação, localizando o terreno e seu entorno, fazendo constar as estruturas urbanas mais importantes, a
distância até a esquina mais próxima, pontos cardeais, medianas, dimensões e ângulos; e demais informações necessárias
para localizar o terreno, tanto nos mapas quanto na região.
Planta planialtimétrica, contendo o posicionamento e a descrição dos elementos pertencentes à área levantada e ao seu
entorno, desde que sejam informações necessárias ao projeto (fundos de vale, nascentes, faixas não edificáveis de drenagem,
área alagadiça ou banhado, bueiros, boca de lobo, rede de esgoto, caixas de visita ou inspeção, posteamento e redes de
energia e telefonia, árvores relevantes indicar o DAP (diâmetro na altura do peito, sendo a altura média de 1,0m), bosques,
bordaduras de bosques, caixas de visita ou inspeção, floreiras, pontos de ônibus, muros, etc.).
Indicação de cotas (curvas de nível) de metro em metro.
Espaçamento entre pontos de levantamento altimétrico deverá ser de, no máximo, 10 (dez) metros.
O levantamento altimétrico deverá ser referenciado ao nível médio do mar, quando solicitado, sendo, entretanto,
exigido a locação de uma RN de cota 0,0 que será utilizado como padrão para os demais projetos.
Adotar a cota 0,0 como a menor das cotas do meio-fio ou do eixo da rua, quando não houver; o RN deverá ser firme e
protegido.
Indicação de informações estruturais existentes (tipo de fundação, alicerce avançado no terreno, trecho onde existe cortina
de contenção, rampa, edificação, restos de edificação e etc.) e dos níveis dos lotes vizinhos.
O levantamento deverá ser referenciado a um sistema de coordenadas UTM que será fornecido pela contratada.
Perfis do terreno – no mínimo dois em Escalas: Horizontal: 1:250 e dois em Vertical: 1:100.
Indicar as Diretrizes de Arruamento para o local.
Indicar áreas atingidas e remanescentes
Memorial descritivo.
2.2 Projeto de Subdivisão/Desapropriação

O projeto de subdivisão será desenvolvido com base nos estudos topográficos e no projeto geométrico e
constará de:
28
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

 Planta de localização de cada imóvel atingido;


 Áreas atingidas e remanescentes (para cada imóvel atingido);
 Dimensões, ângulos e metragem quadrada das áreas subdivididas.
 Diretrizes de arruamento
 Memorial Descritivo, contendo local e data, objeto, localização do imóvel, descrição detalhada da área original, nome
do proprietário, descrição detalhada das áreas afetadas e responsável técnico;
 Memoriais descritivos da(s) área(s) total(is) unificada(s), subdividida(s), atingida(s) e remanescente(s) do(s) lote(s) em
questão, que deverão conter os seguintes itens:
o Título
o Indicação Fiscal
o Denominação do lote (se houver), especificar se o lote é remanescente ou atingido, denominação da quadra (se houver),
denominação da planta (se houver), de forma (regular ou irregular), lado (par ou ímpar), distante (metragem) da esquina mais
próxima medindo (metragem) de frente para a Rua (.....), do lado direito de quem da rua olha o imóvel mede (metragem) onde
confronta com (.....); do lado esquerdo de quem da rua olha o imóvel mede (metragem) onde confronta com (.....) e na linha de
fundos mede (metragem) onde confronta com (.....), fechando o perímetro e perfazendo a área total de (metragem quadrada).
o Identificação e assinatura do Responsável Técnico.
 Documentação da área.
 O projeto de unificação e sub-divisão de lotes deverá ser aprovado na Secretaria Municipal do Planejamento.

Os levantamentos deverão ser feitos de acordo com os documentos oficiais das áreas.
Escala de Apresentação 1:500.
O levantamento planialtimétrico para desapropriação deverá ser cadastral com todas as indicações
necessárias. As medidas locais deverão ser identificadas e comparadas as documentais.
Apresentar documentos atualizados – matrícula / ou transcrição / ou certidão do lote ou dos lotes
componentes das áreas onde serão efetuados os levantamentos.
Os custos para obtenção desses documentos correrão exclusivamente por conta da contratada Apresentar
fotocópia da planta de loteamento a que pertence a área levantada, a ser requisitada diretamente pela contratada junto ao
Departamento de Cadastro Técnico, da Secretaria Municipal de Urbanismo.
Apresentar fotocópia da planta de projeto de ruas, a ser requisitada diretamente pela contratada junto ao
Departamento de Controle de Uso do Solo, da Secretaria Municipal de Urbanismo.
Na hipótese de não existir qualquer um dos documentos supracitados, a contratada deverá apresentar
comprovação da inexistência mediante declaração do órgão responsável pela emissão.

3. ESTUDOS GEOTÉCNICOS

3.1 SONDAGEM À PERCUSSÃO – SPT (Standard Penetration Test)

Deverão ser obedecidas as normas técnicas da ABNT, inclusive quanto a terminologia dos solos e rochas,
particularmente deverá ser seguida a NBR 8036. O número mínimo de furos será através do critério da norma brasileira.
A sondagem do terreno deverá ser executada de acordo com a ABNT NBR 6484.
Elementos mínimos a serem apresentados:

Planta de localização das perfurações no terreno, preferencialmente próximo aos pilares mais carregados.
Perfil individual de cada furo, indicando as diversas camadas atravessadas.
Perfis longitudinal e transversal da área sondada com indicação das camadas e das resistências à penetração (SPT) das
sondagens pertencentes ao perfil.
Espessuras e profundidades de início e término de cada camada.
Resistências à penetração (SPT) a cada metro, divididas em três trechos de 15 cm.
Retirada de amostra deformada a cada metro.
Os diversos níveis de água encontrados, nas datas das perfurações e após 24 (vinte e quatro) horas.
As cotas das “bocas” dos furos em relação ao RN do levantamento topográfico ou a um RN de cota 0.0 que deverá ser no
ponto mais baixo do alinhamento predial.
A data de execução dos serviços, os nomes dos operadores, as marcas e modelos dos equipamentos utilizados, o nome do
responsável pela descrição das amostras, etc.

3.2 CONSIDERAÇÕES

O número de furos deverá ser determinado de acordo com os critérios da NBR 8036.
Para efeitos de Sondagem à percussão, para perfuração de solo em área urbana, será considerado como faturamento
mínimo o valor correspondente a 40 metros, acrescidos da taxa de mobilização e desmobilização de equipamento.

29
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
Para estimativas de custo, considerar 15 metros de profundidade por furo.

3.3 CRITÉRIOS DA NBR 8036/1983 – SONDAGEM

Para o cálculo do número de furos de sondagem, deverá ser observada a NBR 8036, devidamente
atualizada.
Como ilustração, demonstram-se aqui os critérios descritos na NBR 8036/1983:

Denominando a área de projeção da edificação como Ap, tem-se:

1) Ap até 1.200 m²: um furo para cada 200 m²;


2) Ap entre 1.200 m² e 2.400 m²: um furo para cada 400 m² que excederem de 1200 m²;
3) Ap maior que 2400 m²: o número de sondagens deverá ser fixado de acordo com o plano particular da construção.

Em quaisquer circunstâncias, o número mínimo de sondagens deve ser:


1) 02 (dois) furos para Ap até 200 m²;
2) 03 (três) furos para Ap entre 200 e 400 m².

4. PROJETOS

Todos os projetos deverão ser elaborados em conformidade com as diretrizes fornecidas pela SEMOP, as
normas da ABNT e com a Legislação vigente (tanto no nível Municipal quanto no Estadual e Federal).
As impressões/ cópias das pranchas destinadas a aprovação nas concessionárias e corpo de
bombeiro correrão por conta dos projetistas, sendo estes custos já previstos na tabela de custos de contratação.

4.1 Projeto/ Desenvolvimento/ Detalhamento Arquitetônico

O projeto arquitetônico deverá ser feito de acordo com o Decreto Lei nº 5.296/04, que regulamenta a Lei nº
10.048/00 e a Lei nº 10.098/00, de acordo com a Norma NBR9050 (Acessibilidade para portadores de necessidades especiais
de locomoção), considerando as penas e carimbos padronizados pelo SEMOP, e deverá conter, no mínimo as seguintes
informações:

a) Estatística
Deverá ser elaborada de acordo com o modelo fornecido pela Secretaria de Obras Públicas da Prefeitura do
Município de Maringá.

b) Planta de situação
Deverá ser apresentada em escala 1:500.
Apresentar cotas de afastamento do lote em relação aos limites da quadra, larguras de ruas e passeios,
cotas de afastamentos e recuos da edificação com relação aos limites do terreno, orientação (norte), denominação de ruas,
cotas gerais.

c) Implantação
Deverá ser apresentado em escala 1:200. (Não sendo possível, poderá ser utilizada a escala 1:250)
Deverá conter no mínimo:
Escala.
Nome das ruas frontais e tipo de pavimento existente.
Diretrizes de arruamento (se for o caso).
Recuo frontal e lateral da edificação.
Projeção do contorno da edificação no lote devidamente cotado.
Cotas de níveis do lote.
Locação do Marco Geodésico.
Cota do meio-fio no eixo do lote.
Dimensões do lote, indicando situação real e por documento.
Acessos de pedestres e veículos.
Guarita (indicando como removível sem ônus para a PMM).
Rampas para veículos e portadores de deficiência física.
Passeio, meio-fio, guia rebaixada e ajardinamento.
Memorial das Vias de Abandono.
Área de recreação descoberta (quando houver).
Estacionamento descoberto (quando houver).
Alinhamento predial e atingimento (quando houver).

30
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
Faixas não-edificáveis (quando houver).
Definição de platôs, taludes de corte e aterro, indicando todos os níveis
da edificação, incluindo estacionamento, calçamentos, acessos, jardins,
cabines, entre outros elementos construtivos;
Apresentar cotas que indiquem as extensões dos elementos: pavimentação
da via local, paver, grama, deck, entre outros importantes à execução
da obra.
Inserir obrigatoriamente o número da indicação fiscal do terreno.
Deverá constar na implantação a padronização de marcos da rede de referência cadastral de Maringá (marco
geodésico).

Junto com esta planta, apresentar também o quadro geral de áreas.

d) Planta baixa dos pavimentos


Deverão ser apresentadas preferencialmente na escala 1:50. Não sendo possível, poderá ser feita uma
planta geral na escala 1:100 ou 1:125 e as alas e blocos serão representadas separadamente na escala 1:50.
Deverá conter no mínimo:
Indicação da escala.
Indicação das áreas dos pavimentos, discriminando áreas computáveis, não computáveis e totais.
Cotas parciais e gerais dos ambientes, das divisas e das edificações (Preferencialmente,
as cotas deverão ser grafadas do lado externo dos ambientes).
Nomenclatura dos ambientes com as respectivas áreas e revestimentos.
Indicação de áreas a serem impermeabilizadas, incluindo materiais a serem empregados para tanto.
Cotas de níveis.
Indicação dos elementos estruturais com distinção gráfica entre estes e as vedações.
Identificação (nomenclatura com letras e algarismos) dos eixos principais através de linhas pontilhadas finas do tipo duplo-
traço e ponto.
Identificação dos cortes e sentido de visão; e identificação das elevações.
Representação numerada e discriminada dos vãos das esquadrias, inclusive a altura do peitoril, no caso das janelas.
Discriminar também os materiais das esquadrias, inclusive forma de abertura e tipos de vidros e indicar em planta o sentido de
abertura das mesmas. Inserir tabela de esquadrias, com as informações necessárias à execução da obra;
Locação da projeção de mezaninos, beirais, marquises, elementos estruturais mais importantes, reservatórios de água
(caixa d´água e cisternas), etc.
Locação de equipamentos de apoio tais como central de GLP, depósito de lixo, despensa e almoxarifados, casas de
máquinas, casas de bombas, filtros, entre outros.
Representação do mobiliário, divisórias, gradis, guarda-corpos e corrimãos.
Referência e numeração de sanitários, degraus, indicação de cotas de subir e descer nas escadas e rampas.
Representação de equipamentos fixos (como brises e prateleiras, entre outros).
Posicionar, indicar e especificar os equipamentos hidráulicos, elétricos, telefônicos e respectivas prumadas, enchimentos e
outros cujo efeito interfira na arquitetura da edificação.
Especificação dos acabamentos de pisos internos e externos, soleiras e peitoris, revestimentos de paredes, forros, vidros,
pinturas e outros, com a clara definição das espessuras dos mesmos para fins de previsão do seu peso próprio e rebaixos na
estrutura quanto for o caso de contra piso zero.
Indicar, nos pisos destinados a terraços, o paisagismo, jardins, floreiras, bancos de areia, piscinas, etc., para a previsão do
peso próprio.
Nas rampas com inclinação igual ou superior a 20%, prever trecho de 240 cm no início e fim das mesmas para ocorrer
suavização e os veículos não rasparem o fundo.
Todas as indicações necessárias à execução e instalação das piscinas.
Fazer constar o quadro geral de áreas por pavimento.

Concentrar o maior número de informações, grafadas de forma clara, organizada e precisa, de maneira
permitir o perfeito entendimento do projeto.

e) Cortes longitudinais e transversais


Deverão ser apresentados preferencialmente na escala 1:50. Não sendo possível, poderão ser feitos cortes
gerais na escala 1:100 ou 1:125 e as alas e blocos serão representadas separadamente na escala 1:50.
Deverão ser localizados nos pontos mais significativos das edificações, para esclarecerem o maior número
de informações sobre o projeto. Recomenda-se dotar de cortes longitudinais todas as rampas e escadas. Os cortes deverão
conter, no mínimo, as seguintes informações:

Indicação da escala;
Indicação do corte;

31
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
Pés-direitos dos compartimentos;
Usos dos compartimentos;
Cotas das aberturas;
Altura da edificação até a cumeeira;
Altura livre sobre rampas e escadas (quando houver).
Níveis dos pisos acabados.
Elementos estruturais;
Áreas para impermeabilização;
Altura dos peitoris e soleiras;
Escadas e rampas;
Corrimãos;
Platibandas;
Marquises;
Empenas;
Coberturas;
Divisórias;
Acabamentos;
Perfil natural do terreno.
f) Perfis do terreno
Escalas:
Horizontal: 1:250;
Vertical: 1:100
Deverá conter indicação do perfil (transversal, longitudinal).
Adotar a cota 0,0 como a menor das cotas do meio-fio ou do eixo da rua, quando não houver.

g) Elevações para cada testada do lote


Deverão ser apresentadas em escala 1:50. Não sendo possível, poderá ser utilizada a mesma escala
utilizada nos cortes gerais.
Indicar a escala e o nome da rua correspondente, ou o ponto cardeal.
As pranchas das fachadas deverão especificar os revestimentos das superfícies e exibir com clareza as
variações dos volumes através da adequada representação por diferentes espessuras dos traços.
Também deverão ser indicados e especificados os elementos fixos ou móveis, como brises e marquises, se
houver, entre outros.

h) Plantas de cobertura
Devido às características do projeto, deverão ser feitas no mínimo duas plantas de cobertura: uma para a
cobertura superior das piscinas no vão central e outra para as coberturas das alas laterais mais baixas, sempre relacionando
uma com a outra.
Deverão ser apresentadas em escala 1:50. Não sendo possível, poderá ser utilizada a mesma escala da
planta geral.
Deverão conter no mínimo:
Indicação da escala;
Sentido de inclinação do telhado, com os percentuais dos planos inclinados;
Extensão dos beirais e afastamento dos mesmos às divisas;
Indicação de calhas, rufos, contra-rufos, platibandas, que devem ser estudados
em conjunto com o projeto hidráulico (águas pluviais);
Especificação dos materiais.

i) Planta de paginação dos pisos, tetos e cores das paredes


Deverá ser apresentada em escala 1:50. Não sendo possível, poderá ser utilizada a escala 1:75.
Deverá conter a paginação dos revestimentos de pisos, assim como a especificação dos materiais e
indicação dos rodapés e das soleiras, indicando o posicionamento das peças e diferenciação de cores, e a indicação do
revestimento das paredes e tetos.
Esta planta deverá ser complementada com vistas dos planos verticais (elevações e/ou cortes) quando for
necessário para compreensão.

j) Planta de tratamento das áreas externas


Deverão ser apresentados os desenhos e informações detalhadas, contendo o tratamento das áreas
externas, indicando pavimentações (inclusive arremates como meios-fios, bordas de canteiros, etc), vegetação (diferenciada
em árvores, arbustos e forrações), circulação de pedestres e veículos, acessos, áreas de carga e descarga, definição de áreas
de serviço e de estar, vedações verticais (murros, muretas, arrimos), assim como taludes e contenções, locação de
equipamentos e mobiliário urbano (central GLP, depósitos de lixo, bancos, floreiras, lixeiras, luminárias, etc) e demais

32
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
equipamentos e instalações, materiais e equipamentos, necessários à instalação e utilização da edificação.
A apresentação será feita em pranchas A1, devendo conter as plantas e todos os detalhes necessários à
compreensão e execução, como rampas para deficientes, entradas de pedestres e veículos, entre outros. Incluir Memorial
Descritivo Na elaboração dos projetos de tratamento das áreas externas devem ser levadas em conta as interferências
existentes tais como árvores, postes, caixas de concessionárias e também as restrições de largura dos passeios.
Deverá ser apresentado em escala 1:200. Não sendo possível, poderá ser utilizada a escala 1:250.

k) Detalhamentos
Desenvolver todos os detalhes necessários à execução da obra conforme a concepção arquitetônica (por
exemplo: testeiras da cobertura sinuosa; calhas; vedações laterais com vidro e ou brises fixos e/ou móveis para ventilação;
painéis divisórios, prateleiras fixas de madeira ou concreto, divisórias e muros diversos; etc.) e todos os demais detalhes
inerentes à natureza da obra (piscinas públicas).
Detalhar as esquadrias, instalações sanitárias, vestiários, acabamentos da cobertura e calhas, e todas as
demais situações necessárias, de caráter construtivo, que as plantas baixas, cortes e elevações não demonstrem com clareza.
Os detalhamentos deverão ser executados em plantas, cortes, vistas ou mesmo perspectivas, nas escalas
mais adequadas.
As esquadrias deverão ser desenhadas na escala 1:20, com representação das folhas e montantes, cotas
gerais de seus componentes, indicação dos elementos fixos e móveis, tipos de acabamento, especificação dos vidros, detalhes
de puxadores e peças de comando, detalhes de ventilações zenitais, exaustores eólicos e detalhes de portões e gradis.
Detalhes específicos deverão ser feitos nas escalas 1:2 ou 1:5.
As instalações sanitárias e quaisquer outras áreas úmidas, como vestiários, lava-pés, copas, cozinha, entre
outros, deverão ser detalhadas na escala 1:20, indicando, entre outros elementos, a paginação do revestimento de pisos e
paredes e os detalhes do mobiliário.
A central de GLP, o depósito de lixo e outras cabines deverão ser detalhados na escala 1:20.
Detalhes especiais como bancadas, jardineiras, bancos e escadas deverão ser feitos nas escalas 1:20, 1:5
ou 1:10.
Detalhes construtivos gerais, como degraus de escadas, revestimentos especiais, muretas de contenção de
jardineiras, calhas impermeabilizadas, detalhes de cobertura (rufos e contra-rufos) deverão ser feitos nas escalas 1:5 ou 1:10.
Rodapés, arremates de forro e paredes devem ser detalhados na escala 1:2.
Devem ser previstos todos os detalhes necessários à construção das piscinas, por exemplo: escadas fixas e
móveis, acabamento de bordas e fundos, paginação dos azulejos, lava-pés e chuveiros; espaço para instalação adequada de
equipamentos específicos (bombas, filtros, etc), entre outros.

l) Memorial Descritivo/Especificações
Elaborar conforme item 1.

4.2 Projeto Estrutural

NÃO DEVERÁ TER ELEMENTOS ESTRUTURAIS QUE FIQUEM LOCALIZADOS EM ÁREAS INTERNAS, ÚTEIS, COMO
SALAS E PEQUENOS PÁTIOS que possam atrapalhar a visibilidade e/ou atrapalhar e/ou tornar inviável a utilização
para a qual foi projetado o(s) ambiente(s).
O projeto estrutural de muro de fechamento e muro de arrimo é obrigatório.

4.2.1 Projeto de Fundações

O projeto de fundações deverá seguir as normas atualizadas da ABNT, em especial a NBR 6122.
No caso de fundações profundas, indicar o diâmetro, profundidade, comprimento e armadura das
estacas.

Deverá conter, no mínimo:


Planta de localização dos pilares, por eixos, com respectivas cargas;
Deverá conter detalhamento das ferragens de todos elementos da fundação,
Planta de locação dos diversos elementos da fundação, com especificação de todas as suas medidas geométricas e cotas
de bases em relação ao mesmo RN utilizado pelo levantamento topográfico;
Cortes longitudinais e transversais de todos os elementos, mostrando
os detalhes construtivos e geométricos de cada um deles;
Detalhes específicos de cada elemento das fundações projetadas;
Indicação da resistência(s) do(s) concreto(s) utilizado(s) (fck);
Indicação da(s) resistência(s) do terreno na(s) cota(s) de apoio das
fundações, MPa;
Projetar, especificar, acompanhar e indicar rebaixamentos de lençol

33
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
freático quando necessário;
Projetar, especificar e acompanhar contenções e escoramentos especiais, temporários ou definitivos;
Definir os taludes das escavações a céu aberto de acordo com as
prescrições da NBR 9061;
Elaborar as especificações relativas aos serviços de reaterro nas áreas
em torno das estruturas;
Memorial descritivo (conforme item 1);
Quantitativo de materiais;
Memória de cálculo/Relatório.

4.2.2 Projeto Estrutural – Concreto Armado

O projeto estrutural deverá atender as normas da ABNT, em especial as


normas abaixo:
NBR 6118 – Projeto e execução de obras de concreto armado;
NBR 7480 – Barras e fios de aço destinados à armadura para concreto armado;
NBR 8681 – Ações e segurança nas estruturas;
NBR 6123 – Forças devido ao vento em edificações;
NBR 6120 – Cargas para o cálculo de estruturas de edificações;
NBR 7188 – Cargas móveis em ponte rodoviária e passarela de pedestres;
NBR 7197 – Projeto de estruturas de concreto protendido;
NBR 7482 – Fios de aço para concreto protendido;
NBR 7483 – Cordoalhas de aço para concreto protendido;
NBR 7191 – Execução de desenhos para obras de concreto simples ou armado;
NBR 12655 - Preparo, lançamento e controle do concreto.

Elementos Básicos
Serão considerados os seguintes elementos básicos condicionantes para o desenvolvimento do projeto:
Anteprojetos dos demais projetos complementares;
Projeto arquitetônico;
Definição da solução construtiva.

Elementos Mínimos de Apresentação, para projeto estrutural em concreto armado e/ou protendido:
Planta de locação (por eixos) e cargas dos pilares.
Cortes transversais e longitudinais da estrutura, localizados nos pontos mais significativos da edificação, para esclarecer o
maior número de informações sobre o projeto.
Planta, cortes, elevações de todas as peças da estrutura necessários ao perfeito conhecimento das formas, dimensões e
seções. Inclusive pilaretes e cintas de amarração
Adotar convenções que permitam visualizar com facilidade as diferenças de níveis. As lajes ou partes de lajes rebaixadas
deverão ser hachuradas ou coloridas de modo a destacar planos diferentes. As espessuras das lajes deverão,
obrigatoriamente, ser indicadas em cada laje ou nota a parte.
Apresentar nos desenhos de forma a composição de cargas adotadas nas diversas lajes do projeto.
Desenhos para execução de armaduras, contendo todos os dados necessários à boa execução da armadura. Todas as
barras e posições devem estar perfeitamente definidas tanto nas dimensões quanto na sua colocação na forma.
Indicação do quadro de aço, com numeração e nomenclatura adequadas, quantidades, comprimento de cada barra e
comprimento total.
Indicação de volume de concreto, área de formas e resumo de aço por prancha.
Adotar as classes de aço CA-50A e CA-60B.
Indicação da resistência à compressão aos vinte e oito dias (fck) do concreto;
Será exigido fck igual ou superior a 20 MPa.
Indicação do nível de cada pavimento projetado em relação ao mesmo RN utilizado pelo topógrafo e pelo projeto
arquitetônico.
A localização das juntas de dilatação e a dimensões dos elementos estruturais nos dois lados das juntas, deverão ser
estudadas de modo a minimizar as interferências dos dispositivos de vedação com as armaduras e permitir uma concretagem
bem executada em torno destes. As juntas de dilatação deverão ter sua estanqueidade garantida por dispositivos de vedação
com elastômero ou equivalente.
Definir através de plantas, cortes e elevações com indicação de sua orientação e dimensões inclusive se serão fechadas,
as aberturas necessárias à passagem de tubulações principais de instalações hidráulicas, elétricas, mecânicas e outras.
Indicação de contra flecha em vigas e lajes, quando for o caso.
Quantitativo de materiais.
Memorial Descritivo (conforme item I).

34
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

Se houver necessidade da utilização de concreto protendido, será exigido ainda:

Posicionamento dos fios e cordoalhas dentro da estrutura por meio de plantas, seções, elevações e até mesmo, quando for
necessário, tabela das alturas dentro da peça.
Detalhamento das ancoragens.
Resumo contendo a especificação dos fios e cordoalhas, o número de cordoalhas, comprimento dos cabos, peso,
comprimento das bainhas, força nos cabos e o alongamento.
Detalhamento das armaduras de fretagem dos cabos através de plantas, seções e elevações.
fck mínimo conforme as normas atualizadas da ABNT.

4.2.3 Projeto de Estrutura Metálica/Telhas

O projeto de estrutura metálica deverá seguir as normas atualizadas da ABNT, em especial a NBR 8800.

O projeto final deverá contemplar, no mínimo, os seguintes itens:


Planta de locação (por eixos) e cargas dos pilares (caso a estrutura metálica não seja apenas de cobertura);
Plantas da estrutura metálica;
Cortes transversais e longitudinais da estrutura localizados nos pontos mais significativos das edificações para esclarecer o
maior número de informações sobre o projeto.
Formato e seções de todos os elementos estruturais, inclusive detalhamento executivo.
Especificação dos perfis, preferencialmente os dispositivos no mercado, com indicação da resistência e do tratamento
anticorrosivo.
Detalhamento de todas as ligações em escala apropriada.
Especificação e detalhamento do meio ligante.
Detalhamentos necessários à perfeita execução do projeto.
Indicação do nível de cada pavimento projetado em relação ao mesmo RN utilizado pelo levantamento topográfico.
Locação e valores das reações das estruturas metálicas sobre as fundações ou estruturas de concreto armado.
Indicação de proteção de fundo e pintura de estruturas.
Especificação das telhas para cobertura e detalhes para fixação e escoamento de águas pluviais.
Previsão de passarelas para manutenção das coberturas, calhas e condutores, assim como passarelas para limpeza e
abertura das janelas.
Planta de chumbadores a serem fixados nas estruturas de concreto armado.
Previsão de sistema de fixação das esquadrias na estrutura metálica.
Memorial descritivo (conforme item 1).
Quantitativo de materiais.

4.2.4 Projeto de Estrutura de Madeira/Telhas

O projeto de estrutura em madeira deverá seguir as normas atualizadas da ABNT, em


especial a NBR 7190.

O projeto final deverá contemplar os seguintes itens:

Planta de locação (por eixo) e cargas dos pilares (caso a estrutura em madeira não seja apenas de cobertura);
Plantas da estrutura em madeira;
Cortes transversais e longitudinais da estrutura, localizados nos pontos mais significativos das edificações para esclarecer o
maior número de informações sobre o projeto;
Formas e seções de todos os elementos estruturais, inclusive detalhamento executivo;
Detalhamento de todas as ligações em escala apropriada;
Especificação e detalhamento de meio ligante;
Detalhamentos necessários à perfeita execução do projeto;
Indicação do nível de cada pavimento projetado em relação ao mesmo RN utilizado na sondagem;
Especificação da espécie da madeira a ser utilizada e o seu tratamento, se for o caso;
Locação e valores das reações das estruturas de madeira sobre as fundações ou estruturas de concreto armado;
Planta de chumbadores a serem fixados nas estruturas de concreto;
Detalhar as bitolas, fixação, encaixe e apoio para as estruturas apoiadas sobre lajes pré-moldadas;
Memorial descritivo (conforme item 1);
Quantitativo de materiais.

35
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
4.3 Projeto de Instalações Hidráulicas e Complementares

4.3.1 Projeto de Instalações Hidráulicas

A execução dos projetos e especificações das instalações hidráulicas deverão atender às recomendações das últimas revisões
das normas específicas da ABNT (principalmente a NBR 5626, a NBR 8160 e a NBR 10844, assim como a Norma para
piscinas públicas), às exigências das empresas concessionárias dos serviços públicos (SANEPAR) e às recomendações dos
principiais fabricantes.
As instalações deverão ser dimensionadas e projetadas com folga suficiente para garantir o funcionamento dos sistemas com
conforto, facilidade de manutenção e segurança, prevendo inclusive um pequeno aumento da população de usuários, sem
entretanto, provocar grandes distorções de custos operacionais ou de limpeza e manutenção.
O projeto deverá ser aprovado na SANEPAR - Companhia de Saneamento do Paraná.
O Memorial Descritivo deve conter todas as recomendações e procedimentos para adequada utilização e manutenção (por
exemplo periodicidade de filtragem, procedimentos para limpeza, entre outros).

a) Água Fria
O projeto das instalações de água fria deverá possuir os seguintes elementos mínimos:

Planta de situação da edificação, com indicação das aduções (ramal de alimentação de rede pública ou poço profundo).
Plantas de todos os pavimentos, com representação dos reservatórios (cisterna e caixa d´água), barriletes, prumadas,
ramais, redes e pontos de consumo/ atendimento, com especificações dos materiais e diâmetro das tubulações.
Esquemas verticais das instalações (cortes).
Detalhamento das áreas molhadas, com especificação genérica do nível das peças utilizadas para ligação dos principais
pontos de consumo (bacia sanitária, mictório, lavatório, pia de cozinha, torneira de lavagem, chuveiros, lava-pés, registros
gerais, etc).
Detalhamento das instalações especiais, caso necessárias, estação redutora de pressão, bombas, filtros, pressurizadores,
etc.
Previsão de todas as instalações necessárias para o funcionamento das piscinas.
Esquema isométrico geral e de cada área molhada, com indicação das cotas verticais horizontais.
Planta de locação e dimensões dos furos necessários na estrutura em concreto armado.
Memorial descritivo (conforme item 1).
Quantitativo de materiais.

b) Água Quente
No projeto das instalações de água quente, tomar especial cuidado com a localização dos equipamentos de sistema de
aquecimento, de forma a proporcionar facilidade de acesso, limpeza e manutenção.

Especificar isolamento térmico e proteções contra corrosão e ataque químico (tubulações embutidas) adequadas a
cada condição.

O projeto deverá cuidar para que não ocorram reações galvânicas pelo contato de materiais potencialmente
eletrolíticos.

Deverá conter, no mínimo, os seguintes elementos:

Planta de situação da edificação, com indicação dos equipamentos do sistema de aquecimento (aquecedores,
reservatórios, placas, etc.).
Plantas de todos os pavimentos, com representação dos reservatórios (cisterna e caixa d´água), barriletes, prumadas,
ramais, redes e pontos de consumo/ atendimento, com especificação dos materiais e diâmetro das tubulações.
Esquemas verticais das instalações (cortes).
Detalhamento das áreas molhadas, com especificação genérica do nível das peças utilizadas para ligação dos principais
pontos de consumo.
Esquema isométrico geral e de cada área molhada, com indicação das cotas verticais e horizontais.
Planta de locação e dimensões dos furos necessários na estrutura em concreto armado.
Memorial descritivo (conforme item 1).
Quantitativo de materiais.

c) Esgoto
O sistema de esgoto deverá obrigatoriamente seguir a filosofia do sistema separado absoluto, ou seja, não será admitida a
interligação com o sistema de águas pluviais.
O projeto deverá conter, no mínimo, os seguintes elementos:

36
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

Planta de situação da edificação, com indicação da interligação do sistema à rede pública. O Contratado deverá consultar a
SANEPAR a respeito da existência ou não de rede de esgoto no local, prevendo sistema de tratamento de esgoto,
devidamente aprovado, caso inexista rede pública, visando a adequada destinação do efluente final de toda a edificação.
Plantas de todos os pavimentos, com representação dos tubos de queda, ramais e desvios, colunas de ventilação e
dispositivos em geral, com especificação dos materiais e diâmetro das tubulações. A planta do pavimento térreo deverá
apresentar também o traçado e a localização dos subcoletores, coletor predial, dispositivos de inspeção, local de lançamento
do esgoto e suas respectivas cotas.
Esquemas verticais das instalações (cortes), indicando os componentes do sistema e suas interligações.
Plantas, em escala conveniente, dos ambientes sanitários, com a indicação do encaminhamento das tubulações e cotas
horizontais.
Detalhamento dos sistemas especiais, recalques, fossa séptica, sumidouro, caixas de passagem, etc., caso existam.
Planta de locação e dimensões dos furos necessários na estrutura em concreto armado.
Memorial descritivo (conforme item 1).
Quantitativo de materiais.

Deverão ser projetados, especificados e detalhados todos os dispositivos de fixação, ancoragem e


suspensão de tubulações.

Os sistemas de recalque de esgotos, se necessário, deverão ser dimensionados com 02 (dois) conjuntos
moto-bomba para permitir a manutenção sem a interrupção da operacionalidade do sistema.

As caixas de passagem projetadas deverão estar localizadas dentro de limites máximos de distância de
forma a facilitar a limpeza e desentupimento das tubulações. Especial cuidado deverá ser tomado na especificação das tampas
das mesmas, para permitir a estanqueidade quanto a odores e para evitar a entrada de água pluviais.

d) Águas Pluviais –
REUSO DE ÁGUAS PLUVIAIS - As instalações do sistema de captação, condução, reservação, tratamento,
utilização e disposição das águas pluviais deverão atender às normas federais, estaduais e municipais relativas ao
reaproveitamento das águas. Esse projeto deverá incluir a solução de todas as drenagens que eventualmente se façam
necessárias na edificação e seu entorno, incluindo toda a área do lote onde será construída a edificação. Deverá ser escolhido
um sistema de coleta de água que evite o extravasamento de água para o interior da edificação, ou seja, se houver calhas, as
mesmas deverão prever grandes quantidades de chuvas. Deverá ser aprovado por técnicos da SEMOP.

O equipamento deverá vir acompanhado de manual de funcionamento, que deverá ser entregue com
o Projeto Básico e Art's.

As instalações do sistema de captação, condução e disposição das águas pluviais deverão seguir a filosofia
do sistema separador absoluto, ou seja, não será admitida a interligação ou a interseção com o sistema de esgotos.

Especial cuidado deverá ser dispensado a solução para captação e condução dos escoamentos superficiais.
Deverão ser projetados e especificados as captações, conduções e disposições de águas de chuva incidentes sobre os
telhados lajes impermeabilizadas, terraços, floreiras e jardins (convenientemente separadas dos sólidos por mantas
permeáveis ou outros processos mecânicos).
As caixas de passagem projetadas deverão estar localizadas dentro de limites máximos de distância de
forma a facilitar a limpeza e desentupimento das tubulações.

O projeto deverá conter, no mínimo, os seguintes elementos:

Planta de situação da edificação, com indicação da interligação do sistema à rede pública.


Planta das calhas, rufos, condutores verticais e horizontais, com especificação dos materiais, diâmetros e encaminhamento
das tubulações.
Esquemas verticais das instalações (cortes), indicando os componentes do sistema e suas interligações.
Detalhes das calhas, dos condutores e das caixas de passagem.
Detalhamentos necessários à perfeita execução do projeto;
Planta de locação e dimensões dos furos necessários na estrutura em concreto armado.
Memorial descritivo (conforme item 1).
Quantitativo de materiais.

Observação:
Informar as extensões das tubulações de águas pluviais e esgoto até as redes públicas existentes, observando que
este deve compor a planilha de serviços, inclusive identificando no projeto o ponto de coleta da rede pública que

37
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
receberá a ligação das tubulações do equipamento público.
Cabe a empresa responsável pela elaboração do projeto, toda e qualquer informação necessária ao projeto quanto
à profundidade e cotas de nível dos pontos de coleta de esgoto e águas pluviais da rede pública.

4.3.2 PSCIP - Plano de Segurança Contra Incêndios e Pânico

Deverão ser atendidas as normas e especificações atualizadas da ABNT e as especificações do Corpo de


Bombeiros (CB).
O projeto deverá ser aprovado no CB e deverá conter, no mínimo, os seguintes elementos:
Planta de situação.
Plantas gerais com distribuição de hidrantes e extintores.
Detalhes dos hidrantes, extintores, barreiras físicas, saídas de emergência e outros que se fizerem necessários.
Planta de locação e dimensões dos furos necessários na estrutura em concreto armado.
Memorial descritivo (conforme item 1).
Quantitativo de materiais.

a) Projeto de Detecção de Incêndio


Caso necessário por exigência dos Bombeiros.

Deverão ser atendidas as normas e especificações atualizadas da ABNT e as especificações do Corpo de


Bombeiros. O contratado deverá consultar o Corpo de Bombeiros quanto à necessidade de instalação de sistema de detecção
de incêndio, escolhendo aquele que tenha viabilidade técnica e econômica para a Prefeitura Municipal de Maringá.
O projeto compreenderá, no mínimo:
Planta de situação.
Projeto das instalações de detecção de incêndio.
Detalhamento dos equipamentos de detecção de incêndio, detectores de fumaça e alarmes.
Planta de locação e dimensões dos furos necessários na estrutura em concreto armado.
Memorial descritivo (conforme item 1) e relação quantitativa de materiais.

b) Projeto de Sistema Automático de Proteção contra Incêndios


Caso seja exigido pelo Corpo de Bombeiros, elaborar projeto de chuveiros automáticos tipo sprinklers, de
acordo com a NBR 10.897 devidamente atualizada e o Código do Corpo de Bombeiros.

4.3.3 Projeto de Instalação de GLP


Deverão ser atendidas as normas e especificações atualizadas da ABNT e as especificações do Corpo de
Bombeiros.
Especial atenção deverá ser dada à localização da central de GLP e abrigo dos botijões, para permitir, além
do atendimento às exigências quanto à ventilação e segurança, a facilidade de acesso e transporte dos cilindros.

Deverá conter no mínimo:


Planta de situação.
Planta dos pavimentos e locais atendidos, com indicação dos caminhamentos das tubulações.
Detalhamento, em escala conveniente, da central de GLP.
Detalhes necessários à perfeita execução dos serviços.
Planta de locação e dimensões dos furos necessários na estrutura em concreto armado.
Memorial descritivo (conforme item 1).
Quantitativo de Materiais.

4.3.4 Projeto de Instalações de Gases Medicinais-Oxigênio, Vácuo e Ar Comprimido

Deverão ser atendidas as normas e especificações atualizadas da ABNT e as legislações federais, estaduais
e municipais vigentes.
Especial atenção deverá ser dada à localização da central dos gases medicinais e abrigo dos equipamentos,
para permitir, além do atendimento às exigências quanto à ventilação e segurança, a facilidade de acesso e manutenção dos
equipamentos.

Elementos mínimos:
Planta gerais das tubulações, na escala 1:50, com rede de alimentação geral, rede de distribuição e rede de alimentação
dos gases.
Detalhes dos ramais de distribuição dos gases e de plantas e vistas, na escala 1:20.
Detalhe geral das redes de gases.

38
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
Detalhes que se fizerem necessários nas escalas convenientes para perfeita execução dos serviços.
Indicação de todas as peças especiais e conexões e dos diâmetros de todas as tubulações previstas para os gases.
Memorial descritivo (conforme item 3).
Quantitativo de materiais.

4.3.5 Projeto de Drenagem

O projeto de drenagem será desenvolvido com base nos seguintes elementos:


- Estudos topográficos;
- Projeto arquitetônico;
- Projeto hidráulico.

a) Parâmetros de projeto
Tempo de recorrência: em princípio, será adotado o valor 5 (cinco) anos para as redes e galerias. Para
estruturas de maior importância, ou em locais de maior risco, bem como aquelas de lançamento final, deverá ser feita uma
análise econômica que possibilite adotar o valor mais adequado, nunca inferior ao já citado;

Coeficiente de escoamento superficial:


- 0,90 para as áreas calçadas ou impermeabilizadas;
- 0,70 para as áreas intensamente urbanizadas e sem áreas verdes;
- 0,40 para as áreas residenciais com áreas ajardinadas;
- 0,15 para as áreas integralmente gramadas;

A determinação do coeficiente de deflúvio será feita a partir da avaliação de macro áreas, não sendo
necessária sua composição detalhada. No cálculo da vazão será considerada toda a área de contribuição a montante do ponto
considerado;
Outros valores do coeficiente do escoamento superficial, que levem em conta, por exemplo, a sua variação
com o período de recorrência, ou outras metodologias para sua fixação, serão submetidos à apreciação da SEMOP;
Tempo de entrada na primeira boca de lobo:10 minutos;
Diâmetro mínimo da rede ou galeria: 400mm;
Recobrimento mínimo da tubulação: 0,60m;

Velocidades limites:
- Mínima: 1,0 m/s;
- Máxima: 5,0 m/s.

Localização dos poços de visita: no início e no final de redes, na chegada de redes secundárias e a cada
120m. Nas demais singularidades, salvo casos especiais, que sejam determinados pelo funcionamento hidráulico.

Por facilidades para manutenção poderão ser utilizadas caixas de passagem.

Ligação de ramal secundário – rede principal: será feita através de poços de visita independente do diâmetro
da tubulação.

b) Dimensionamento

O dimensionamento hidráulico das galerias de drenagem será efetuado com o emprego da fórmula de
Manning, levando-se em consideração o efeito de remanso, determinado por qualquer método de cálculo.

As redes tubulares serão dimensionadas para um enchimento de no máximo 0,80 vezes o seu diâmetro,
enquanto galerias que tenham seção transversal com outro formato manterão 20% de borda livre.

O dimensionamento hidráulico das redes e galerias será feito utilizando a fórmula de Manning, levando-se em
consideração o efeito de remanso, através da determinação da linha d’água ou linha de energia. Para dispositivos em concreto,
será adotado coeficiente de rugosidade n=0,015.

c) Recomendações
As ruas serão projetadas de modo que funcionem como condutores de água, prevendo- e, entretanto, uma
faixa de 3,00m livres de inundação para as condições de projeto, que variam de acordo com a forma de seção transversal,
sendo necessário, portanto, determinar o sentido do seu caimento. Nas vias já implantadas o projeto manterá as condições
atuais.

39
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
O comprimento da via que terá função hidráulica será maximizado até a primeira captação, a partir da qual os
fatores preponderantes para a otimização do número e do tipo das captações serão o traçado urbano e a capacidade de
engolimento das bocas de lobo, as quais deverão ser determinadas individualmente.
A forma, parabólica ou de caimento em sentido único da seção transversal das vias será projetada considerando meio-fio com
altura máxima de 20cm, sarjeta com desnível de 10cm e largura igual a 40cm.

O projeto preverá a localização das bocas de lobo de acordo com o projeto altimétrico das superfícies
calçadas, e levará em conta a superfície, a declividade e a natureza das áreas circunvizinhas a serem drenadas. Para a
localização definitiva das bocas de lobo será realizado o nivelamento das ruas e praças, que será também utilizado para
verificação das declividades e determinação dos pontos baixos reais.

A disposição, tipo, número e distâncias das bocas de lobo será adequado às vazões de projeto escoadas,
devendo-se ter o cuidado de evitar o acúmulo de águas nas sarjetas e onde haja passagem de pedestres.

O traçado das galerias será desenvolvido preferencialmente nas áreas verdes. Entretanto, caso seja
necessário outro caminhamento, serão evitadas, sempre que possível, as áreas pavimentadas ou outras obras públicas para
não onerar o custo de construção das redes.

Os lançamentos finais serão dimensionados considerando o amortecimento que ocorre nas redes e montante
e avaliados através de modelos de determinação do perfil da linha d’água.

d) Apresentação dos trabalhos


Os trabalhos deverão ser apresentados em pranchas A1, mostrando na parte superior o projeto planimétrico
e na parte inferior o perfil, contendo no mínimo os seguintes elementos:

-Numeração dos coletores;


-Indicação entre os poços de visita da declividade, do diâmetro da rede e das respectivas distâncias;
-Localização e projeto das captações e respectivos ramais de ligação;
-Cotas do terreno, da geratriz inferior das tubulações, dos poços de visita e respectivas profundidades;
-Alturas e cotas dos degraus;
-Localização e tipo das sarjetas;
-Redes existentes e suas características;
-Interferências no caminhamento da rede;
-Interferências no caminhamento da rede;
-Características dos desenhos que sejam repetidas indicadas na legenda;
-Articulação das plantas;
-Projeto estrutural (galeria celular).

As escalas deverão ser as seguintes:


-Planta =1:250
-Perfil = 1:250 (horizontal)
1:100 (vertical)

As planilhas de cálculo de vazão e as bacias de contribuição definidas para cada trecho do projeto serão
apresentadas no memorial descritivo e justificativo, bem como as memórias de cálculo para as obras de arte corrente e obras
de artes especiais.

O lançamento final e os coletores com grande número de interferências serão apresentados também em
perfil, nas escalas vertical 1:100 e horizontal 1:1000, onde deverão constar as principais interferências com outras redes e
obstáculos. O lançamento final deverá ter seu caminhamento amarrado ao sistema viário e a equipamentos existentes, quando
esses existirem.
Serão apresentados detalhes executivos de todos os elementos constituintes do sistema.

4.4 Projeto de Instalações Elétricas e Complementares

4.4.1 Projeto de Instalações Elétricas

O projeto de instalações elétricas deverá obedecer às prescrições das normas específicas e atuais da ABNT,
particularmente a NBR-5410 – Procedimentos de Instalações Elétricas de Baixa Tensão e NBR-5413 – Iluminação de
Interiores, também deverá atender aos regulamentos e padrões da empresa concessionária do fornecimento de energia
elétrica da região, COPEL (Companhia Paranaense de Energia), e às especificações dos fabricantes.

40
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
Elementos mínimos do projeto:
Estudo da entrada de energia.
Plantas gerais dos pavimentos, indicando as redes de alimentação e distribuição de energia, com indicação dos circuitos,
bitolas dos tubos e condutores.
Especificação e localização de luminárias e lâmpadas para iluminação interna e externa;
Ramais alimentadores.
Planta de situação com indicação das caixas de passagem, poste de entrada, ramal de alimentação e outros detalhes
importantes.
Quadros de distribuição e respectivos diagramas unifilares, com equilíbrio de fases.
Prumada.
Planta e cortes da cabina de medição, proteção, transformação e distribuição.
Detalhamento do grupo gerador de energia: atenção especial deverá ser conferida a este item, uma vez que em caso de
falhas no fornecimento de energia elétrica pela concessionária, todos os equipamentos, especialmente os de ventilação
forçada, deverão continuar funcionando normalmente.
Detalhamentos específicos necessários à perfeita execução dos serviços.
Planta e locação e dimensões dos furos necessários na estrutura de concreto armado.
Projeto de energia estabilizada.
DCI (Detalhes da Carga Instalada).
Memorial descritivo (conforme item 1).
Quantitativo de materiais.

O projeto elétrico deverá ser acompanhado de orientações quanto ao uso, operação e conservação, de forma
a não deixar dúvidas e garantir um bom desempenho da obra e dos equipamentos nela instalados. Além disso, deverá ser
aprovado na COPEL.

Observação:

Informar sempre que houver a necessidade de extensões de rede de energia elétrica, observando que este custo
deve compor a planilha de quantidades.
4.4.2 Projeto de Instalações Telefônicas – REDE ESTRUTURADA

O projeto deverá seguir as normas atuais da ABNT e da ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações).
O projeto deverá ter a aprovação do órgão competente.
Deverá conter, no mínimo, os seguintes elementos:
Plantas gerais dos pavimentos, indicando caminhamentos e bitolas das tubulações, cablagem e posicionamento dos
quadros e caixas de saída.
Corte esquemático das tubulações com cablagem.
Planta de situação e locação da edificação com indicação da entrada e interligação à rede pública.
Detalhamentos necessários à perfeita execução dos projetos.
Locação, dimensionamento e detalhamentos de centrais de telefonia (PABX, KS, rede de troncos, etc.).
Planta de locação e dimensões dos furos necessários na estrutura de concreto armado.
Memorial descritivo (conforme item 1).
Quantitativo de materiais.
Caso seja solicitado pela SEMOP, deverá ser projetada tubulação para antena de TV com saída externa junto à entrada de
energia e interligação à antena externa.
Aprovação do CTI da PMM, comprovado por Carimbo e/ou assinatura do responsável

4.4.3 Projeto de Instalação de Rede de Lógica – REDE ESTRUTURADA


Deverá seguir as normas específicas e atualizadas da ABNT.
Deverão ser atendidas as necessidades quanto à localização, quantidade de pontos, caminhamento dos
eletrodutos, calhas ou canaletas, caixas de passagem, caixas terminais, cabos e conectores.
O projeto da rede de lógica deverá ser executado de forma a contemplar uma rede estruturada (pré-
cablagem) ou deverá ser conduzida através de plenos ou “shafts”.

Elementos mínimos:
Planta de locação dos pontos de lógica.
Planta e prumada da tubulação para passagem dos cabos.
Planta de locação e dimensões dos furos necessários na estrutura em concreto armado.
Detalhamentos necessários à perfeita execução do projeto.
Memorial descritivo (conforme item 4.2.1).
Quantitativo de materiais.
Aprovação do CTI da PMM, comprovado por Carimbo e/ou assinatura do responsável.

41
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

4.4.4 Projeto de Sistema de Alarmes


O contratado deverá consultar a Secretaria responsável pelo equipamento, a respeito do sistema de alarmes
a ser utilizado na edificação, adaptando o projeto ao mesmo.

O projeto de sistema de alarmes deverá seguir as normas específicas e atualizadas da ABNT, devendo
conter, no mínimo, os seguintes elementos:
Planta de locação dos sensores.
Planta e prumada da tubulação para passagem dos cabos.
Planta de locação e dimensões dos furos necessários na estrutura em concreto armado.
Locação e dimensionamento da central monitorada.
Detalhamentos necessários à perfeita execução do projeto.
Memorial descritivo (conforme item 1).
Quantitativo de materiais.

4.4.5 Projeto de Proteção contra Descargas Atmosféricas

O projeto de proteção contra descargas atmosféricas deverá seguir as


normas atualizadas da ABNT, principalmente a NBR-5419/2005.

Deverá conter, no mínimo, os seguintes elementos:


 Tipo de sistema
Localização, especificação e identificação do(s) captor(es) pára-raios.
Forma e caminho de ligação entre os captores, descidas e o sistema de aterramento.
Projeto e especificação do sistema de aterramento, com definição da resistência de terra máxima.
Ensaios e procedimentos para medição da resistência de terra.
Memória descritiva detalhada do projeto de proteção atmosférica (conforme item 1).
Quantitativo de materiais.
 Utilizar material anti-furto,
 Seguir anexo D da NBR 5419/2005 (normativo)
 Uso opcional da feragem específica em estrutura de concreto armado. Seguir D1 como aterramento das fundações e
subitens, D2 Como descidas e subitens,
 Anexo E (normativo)
 Ensaio de continuidade das armaduras E1, E2, E3 e E4.

4.4.6 Projeto de Sonorização

O projeto de sonorização ambiental para música e avisos deverá atender a todos os pavimentos
especificados e seguir as normas específicas e atualizadas da ABNT. O projeto deverá apresentar o detalhamento necessário
para a execução da infra-estrutura do sistema de sonorização, uma vez que a instalação dos equipamentos externos (incluindo
os materiais) serão contratados posteriormente pela Secretaria responsável pelo equipamento.

Será composto de no mínimo:


Planta de locação dos pontos para instalação dos equipamentos de som.
Planta e prumada da tubulação para passagem dos cabos.
Detalhamentos necessários à perfeita execução do projeto.
Planta de locação e dimensões dos furos necessários na estrutura em concreto armado.
Memorial descritivo (conforme item 4.2.1).
Quantitativo de materiais.

4.4.7. Projeto de Monitoramento por câmeras


O sistema de segurança deverá proporcionar de forma automática a integração dos diversos dispositivos
instalados (intrusão, CFTV, acionamento de portas e cancelas, controle de ronda, etc.) além do envio de alarmes sonoros ou
visuais à Central de Monitoramento e Controle além de registrar os atos através de imagens ou relatórios, de forma a tornar
verdadeiramente eficiente a detecção e a solução do evento. O sistema deverá funcionar (gravar, transmitir imagens, gerar
alarmes, etc.) por detecção de movimento sem a necessidade de instalar sensores adicionais nas câmeras, enviando imagens
com alarme, instantaneamente, para a Central de Monitoramento. Uma análise prévia dos locais onde serão instalados os
sistemas deverá definir as configurações do funcionamento do alarme sonoro (sirene), alarme visual (luz de emergência) e
demais recursos dos equipamentos de alarme de intrusão e controle de acesso.
Deverá ser previsto:
 CFTV - Monitoramento da Área Externa
 CFTV Interno em prédios: Deverá ser um sistema local composto por gravador digital de vídeo (DVR) e

42
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
câmeras fixas ou móveis, internas e/ou externas
Alarme de Intrusão: Central de alarme do tipo industrial que deverá gerenciar os dispositivos de detecção
 Controle de Acesso
 Controle de Acesso de Veículos
 Alarme de Incêndio
 Acionamentos diversos: Deverá ser possível o acionamento automático de diversos tipos de dispositivos
tais como iluminação, controle de temperatura de salas, acionamento / desligamento de equipamentos e outros,
automaticamente a partir de sensores instalados ou remotamente através da central de monitoramento. A central única deverá
prover estas facilidades,
 Central de Monitoramento,
 Infra-Estrutura,
 Ligações Elétricas e de Sinais: Deverão ser considerados todos os tipos de cabos para ligação de cada
equipamento e sistema a partir de fontes existentes. Deverão ser atendidas as recomendações dos fabricantes e normas
vigentes com relação ao tipo de cabo, seção, forma de conexão e demais variáveis de cada sistema.

4.5 Projeto de Paisagismo

O projeto de paisagismo será desenvolvido com base nos estudos topográficos e de acordo com o estudo e
aprovação do SEMOP.
Deverão ser apresentados os desenhos e informações detalhadas, contendo a especificação das espécies
vegetais (nome vulgar, nome científico e porte das espécies a serem plantadas), materiais e equipamentos, indicações dos
sistemas de irrigação, iluminação e drenagem. Memorial descritivo.

4.6 Projeto de Comunicação Visual e Tátil

O projeto de comunicação visual deverá seguir as normas específicas e atualizadas da ABNT e os padrões
desenvolvidos pela Gerência de Projetos da SEMOP, devendo conter, no mínimo, os seguintes elementos:

Comunicação visual do mapeamento de riscos se for o caso.


Plantas baixas com a localização de todos os letreiros e placas que deverão proporcionar a perfeita identificação de todos
os ambientes internos e externos das edificações, bem como acessos, caminhos, sentidos, dispositivos de segurança, etc.
Detalhamento de todos os letreiros, placas e seus dispositivos de fixação, incluindo seu posicionamento em relação aos
outros elementos da edificação, como esquadrias, por exemplo.
Memorial descritivo (conforme item 4.2.1).
Quantitativo de materiais.

4.7 Orçamento

Deverá ser elaborado a planilha de quantidades discriminativo da obra, conforme orientação da SEMOP,
incluindo todos os materiais e serviços necessários à execução da obra. Para fins de padronização de orçamentos todas as
especificações de serviços, exceto aquelas explícitas no memorial descritivo, deverão ser descritas conforme tabela SINAPI. A
planilha detalhada da obra sempre será separado em blocos, quando destes existirem várias edificações distintas.
O BDI (Bonificação e Despesas Indiretas) será adotado conforme o tipo e grau de dificuldades dos serviços,
sendo seu índice definido pela SEMOP quando da licitação da obra.
Para a elaboração das planilhas deverá ser observado o Caderno de Encargos da Prefeitura do Município de
Maringá.

4.8 Projeto de Instalações de Ar Condicionado, Ventilação Mecânica e Exaustão

Deverá seguir as recomendações e normas atualizadas da ABNT, legislações federais, estaduais e


municipais vigentes. Para todo os casos deverão ser analisadas no mínimo 02 (duas) alternativas de solução, sistema ou
equipamento, buscando as justificativas para a definição pela alternativa de melhor performance e desempenho técnico-
econômico.
As especificações e memórias de cálculo deverão incluir os dados de vazão e temperatura das diversas
partes do sistema, para permitir o rebalanceamento após as manutenções.

Elementos mínimos:
Projeto das instalações de ar condicionado, ventilação mecânica e exaustão.
Planta de locação e dimensões dos furos necessários na estrutura em concreto armado.
Memorial descritivo (conforme item 3).
Quantitativo de materiais.
Memória de cálculo.

43
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

4.10 Projetos Especiais


Se necessários, os projetos especiais como impermeabilização, isolamento térmico, acústico, entre outros,
deverão seguir as recomendações e normas atualizadas da ABNT e legislações federais, estaduais e municipais vigentes.

5. COORDENAÇÃO E COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS

A empresa contratada, que é responsável pela coordenação e compatibilização dos Projetos, deverá adotar
os seguintes procedimentos:
 Coordenação: proceder a coleta de todas as informações junto aos profissionais envolvidos no processo e
repassando-as a quem de direito for, de modo a contribuir para o bom andamento dos trabalhos, organizando e
responsabilizando-se pela entrega efetiva de todos os projetos e serviços de acordo com as orientações fornecidas
pela SEMOP. Deverá estar atenta ao cumprimento dos prazos de execução de cada projeto e informar à SEMOP, em
tempo hábil, qualquer fato que possa influenciar no cumprimento do prazo contratual.
 Compatibilização: os projetos de diferentes especialidades deverão ser superpostos para verificar as
interferências entre eles, e os problemas evidenciados para que a coordenação possa solucioná-los. Deve acontecer
quando os projetos já estão concebidos, de modo que possíveis erros possam ser detectados. A análise, verificação e
correção das interferências físicas entre as diferentes soluções de projeto compõe-se em uma atividade de gerenciar
e integrar projetos afins, visando o perfeito ajuste entre os mesmos, conduzindo para a obtenção dos padrões de
qualidade na entrega final do produto.
A compatibilização deve iniciar-se com o projeto arquitetônico, não impedindo sua flexibilidade no
desenvolvimento compatível com os demais projetos e serviços. A ação dos projetos superpostos e sua visualização espacial
deverão ser ferramentas, por sua natureza, sistemática e detectora de possíveis futuros conflitos evitando-se desta forma a
indução de erros, minimizando as divergências entre os projetos simplificando a execução da obra.

6. PADRÕES DE APRESENTAÇÃO
Os projetos deverão ser elaborados e apresentados de forma precisa, completa, limpa e clara e deverão
conter todos os elementos necessários para a perfeita compreensão e entendimento das soluções adotadas.

6.1 Apresentação Gráfica e Formato

Os desenhos deverão obedecer aos seguintes padrões:


Modelos de prancha A0, A1, A2, A3 e A4, sendo preferencialmente apresentadas em tamanho A1.
Os textos deverão ser de tamanho A4 com formatação segundo as normas da ABNT, letra Arial 12, espaço 1. A impressão
deverá ser feita em impressora com definição mínima de 300 DPI.
Os desenhos de anexos ao memorial descritivo deverão ser, preferencialmente em A3.

6.2 Arquivos Digitalizados

Os projetos deverão ser entregues da seguinte forma:


Em arquivos DWG e em arquivos tipo PLT. Os arquivos com saída em dwg poderão ser elaborados em outros
aplicativos.
O projeto de Comunicação Visual deverá ser entregue em arquivos CDR (CorelDraw)
Gravados em CD.
Dois jogos de projetos plotados: sendo um para revisão final e outro com a versão definitiva do projeto aprovado pela
SEMOP.
Os textos em LibreOffice Writer ou aplicativo similar na extensão padrão odf, preferencialmente na extensão .odt.
As planilhas em LibreOffice Calc ou aplicativo similar na extensão padrão odf, preferencialmente na extensão .ods.

Todas as pranchas, memoriais descritivos, relações de materiais ou qualquer outro material necessários à
compreensão do projeto, deverão ser editados de forma que sejam perfeitamente legíveis em impressões monocromáticas.
A nomenclatura dos arquivos deverá obedecer a seguinte estrutura:

Código do arquivo_Nº prancha_Conteúdo resumido,

exemplos:
AR_01_Implantação
HS_04_Detalhes Esgoto
Os tipos de projetos deverão obedecer à seguinte codificação:
44
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

NOME DO PROJETO CÓDIGO NUMERAÇÃO


Memorial Descritivo MEMO X
Projeto Arquitetônico AR 01/XX
Projeto de CV 01/XX
Comunicação Visual
Levantamento LV-TOP 01/XX
Topográfico Cadastral
Levantamento LPL 01/XX
Planialtimétrico
Sondagem TSD 01/XX
Projeto de Fundações FD 01/XX
Projeto Estrutural – EC 01/XX
Concreto Armado
Projeto Estrutural ME 01/XX
Metálico
Projeto Estrutural em MA 01/XX
Madeira
Projeto de Instalações HS 01/XX
Hidráulicas
Projeto de Prevenção IN 01/XX
contra Incêndios
Projeto de Instalações EL 01/XX
Elétricas
Projeto de Proteção PA 01/XX
Atmosférica
Projeto de Rede de LO 01/XX
Lógica
Projeto de Instalação TF 01/XX
Telefônica
Projeto de Sonorização SO 01/XX
Projeto de Sistema de AL 01/XX
Alarmes
Projeto de Ar VE 01/XX
Condicionado
Ventilação Mecânica e
Exaustão
XX representa o número da última prancha do projeto.

Quando se tratar de projetos divididos em Implantação e Padrão, a nomenclatura do quadro acima deverá ser utilizada para o
Projeto Padrão, devendo o Projeto de Implantação ser acrescido do código IMP, exemplo:

IMP_HS_04_Detalhes Esgoto

Os arquivos tipo dwg deverão conter, como prefixos dos nomes dos layers, a codificação Os arquivos não deverão ser
entregues compactados (zip; rar. etc).
A simbologia e os padrões de desenho serão fornecidos pela SEMOP, inclusive o modelo de carimbo.

7. RESPONSABILIDADE TÉCNICA

O recolhimento dos Registro de Responsabilidade Técnica (RRT) e/ou Anotações de Responsabilidade


Técnica (ART), junto ao CAU e/ou CREA/PR, respectivamente, ficará a cargo do Contratado, sendo indispensável e obrigatória
a apresentação na ocasião da entrega dos projetos.

Obs. 1.: Somente será caracterizado a entrega total dos serviços, se tal entrega vier acompanhada da respectiva
RRT/ART, devidamente quitada e comprovação de que todos os projetos estão aprovados em todos os órgãos e
concessionárias necessárias.

Obs. 2.: O pagamento da segunda fatura está condicionado à apresentação das respectivas ART’s dos projetos.

45
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

8. ACOMPANHAMENTO E ENTREGA DOS SERVIÇOS

8.1 Prazo para Entrega dos Serviços

Será definido pela SEMOP considerando a complexidade do projeto.


Obs.: o prazo de execução caracteriza a entrega dos projetos totalmente corrigidos, desta forma, toda e qualquer correção
deverá ser feita dentro do prazo de execução.

8.2 Forma de Pagamento

20% após a entrega dos projetos arquitetônicos aprovados pela SEMOP e secretarias interessadas à PMM, em arquivo
digital e copias impressas; Entrega do projeto de sondagem e levantamento topográfico e planialtimétrico e as ART's e ou/
RRT's acompanhadas dos comprovantes de pagamento. (detalhado no anexo I)
50% após a aprovação prévia da SEMOP e SAÚDE (Vigilância Sanitária) e protocolo de entrega dos projetos nos órgão
públicos e concessionárias para aprovação dos mesmos, que se fizerem necessárias para a execução da obra.;( detalhado no
anexo I)
30% após a aprovação de todos os projetos nos órgãos competentes e entrega dos projetos à SEMOP aprovados,
compatibilizados e ARTs e/ou RRTs ; (detalhado no anexo I)

Observações: O pagamento integral dos serviços somente será efetuado após a aprovação de todos os projetos nos órgãos
competentes, incluindo a aprovação do RIV e do Plano de Segurança contra Incêndio e Pânico.

8.3 Acompanhamento dos Serviços

O gerenciamento do serviço será feito pela Gerência de Obras Públicas - SEMOP, a quem caberá o
fornecimento dos elementos de arquitetura, o recebimento dos serviços e a aprovação dos serviços realizados.
O recebimento dos projetos por parte da PMM não exime o(s) responsável (eis) pela elaboração do(s)
projeto(s) por erros de compatibilização, quantitativos ou outros elementos que impliquem em adequações na obra bem como
de custos que eventualmente possam ocorrer.

9. RELAÇÃO DA EQUIPE TÉCNICA


EMPRESA:
OBRA:
ENDEREÇO:
Nome do Técnico Cargo / Função ART Projeto / Estudo
Levantamento topográfico e
planiatimétrico
Sondagem geológica a
percussão
Levantamento Arquitetônico -
Mapeamento da Edificação
Coordenação e Compatibilização
de Projetos
Projeto de Desenvolvimento e
Detalhamento Arquitetônico
Projeto de Acústica Arquitetônica

Projeto de Fundação/Estrutura
de Concreto
Projeto Estrutural Metálico

Projeto de Instalações Hidro-


sanitárias (com aproveitamento
de águas pluviais) e GLP

46
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
Plano de Segurança Contra
Incêndio e
Pânico
Projeto de Instalações Elétricas

Projeto de Proteção contra


Descargas Atmosféricas
Projeto de Instalação de Rede
de Lógica e Energia Estabilizada
Projeto de Instalações
Telefônicas
Projeto de luminotécnica Externa

Projeto de Ar Condicionado /
ventilação Forçada
Projeto de Paisagismo

Planilha Geral

Compatibilização de Projetos

47
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ANEXO IV

TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

MODELO DE DECLARAÇÃO DE RECEBIMENTO DE DOCUMENTOS

Ref.: TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

O signatário da presente, Sr.____________________________________, representante legalmente constituído da


proponente _________, declara que a mesma recebeu do licitante toda a documentação relativa ao objeto da licitação
supramencionada.

Maringá, ___ de ____________ de 2014.

Nome e assinatura do representante legal da proponente.

48
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ANEXO V

TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

MODELO DE PROPOSTA DE PREÇO

(razão social, endereço, telefone, “fac-simile” e CNPJ/MF)

PROPOSTA DE PREÇOS

Local, ___ de ___________ de .

À Comissão de Licitação

Ref.: TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

Prezados Senhores,

Apresentamos e submetemos à apreciação de V. S as nossa proposta de preços relativa à execução


_______________________________, do _____ da licitação em epígrafe.
O valor global, fixo e sem reajuste, proposto para execução do objeto é de R$ ______ (_____________).
O prazo de execução do objeto referido é de ______ (_____________) dias a contar da data da assinatura
do contrato.
O prazo de validade da proposta de preços é de ______ (_______________) dias a partir da data do
recebimento das propostas pela comissão de licitação.

Maringá, ____ de _____________ de 2014

Nome e assinatura do representante legal da proponente.

49
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ANEXO VI

TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

MODELO DE CARTA DE CREDENCIAMENTO

Pela presente, credenciamos o (a) Sr. (a)______________ portador da Cédula de Identidade Nº. ______________________ e
CPF Nº. ________________, a participar do procedimento licitatório, sob modalidade de EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº.
033/2014-PMM, instaurado por essa Prefeitura.

Na qualidade de representante legal da empresa ________________________, outorga-se ao acima credenciado, dentre


outros poderes, o de renunciar ao direito de interposição de recurso.

Maringá, ____ de _____________ de 2014.

Nome e assinatura do representante legal da proponente.

50
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ANEXO VII

EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

MODELO DE DECLARAÇÃO DE IDONEIDADE

Ref.: EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

A empresa .............................., inscrita no CNPJ nº ................................., por intermédio de seu representante legal o
Sr..................................................., portador da carteira de identidade nº....................... e do CPF nº ......................., DECLARA
não ter recebido do Município de Maringá SUSPENSÃO TEMPORÁRIA de participação em licitação ou impedimento de
contratar com a Administração Municipal, assim como não ter recebido declaração de INIDONEIDADE para licitar e ou
contratar com a Administração Federal, Estadual ou Municipal.

Maringá, ...... de ................ de 2014.

Nome e assinatura do representante legal da proponente.

51
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ANEXO VIII

EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

MODELO DE DECLARAÇÃO DE SUJEIÇÃO ÀS CONDIÇÕES ESTABELECIDAS NO EDITAL

Prefeitura do Município de Maringá

A/C. Comissão de Licitação :

Ref.: EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

Prezados Senhores,

______________________________________ , portador do RG _________________ , abaixo assinado, na qualidade de


responsável legal da proponente, _________________________, CNPJ ___________________, DECLARA expressamente
que se sujeita às condições estabelecidas no Edital acima citado, bem como que acatará integralmente qualquer decisão que
venha a ser tomada pelo licitador quanto à qualificação apenas das proponentes que tenham atendido às condições
estabelecidas no Edital e que demonstrem integral capacidade de executar o fornecimento previsto.

Maringá , ...... de ....................... de 2014.

Nome e assinatura do representante legal da proponente.

52
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ANEXO IX

EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

MODELO DE DECLARAÇÃO DE NÃO EXISTÊNCIA DE TRABALHADORES MENORES

Declaramos para os devidos fins e especialmente para o EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM, que a
proponente ................................................................. (razão social), inscrita no CNPJ/MF sob n.º ..............................................,
com sede na cidade de ......................................, Estado ................................, à
Rua/Av. ............................................................................................. (endereço completo), não mantém em seu quadro de
pessoal trabalhadores menores de 18 (dezoito) anos em horário noturno de trabalho, ou em serviços perigosos ou insalubres,
não mantendo ainda, em qualquer trabalho, trabalhadores menores de 16 (dezesseis) anos, salvo na condição de aprendiz, a
partir de 14 (quatorze) anos.

Maringá, ....... de ........................... de 2014.

Nome e assinatura do representante legal da proponente.

53
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ANEXO X

EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

MODELO DE TERMO DE RENÚNCIA

A proponente abaixo assinada, participante da licitação modalidade EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM, por
seu representante credenciado, declara, na forma e sob as penas impostas pela Lei Federal nº 8.666/93, obrigando a empresa
que representa, que não pretende recorrer da decisão da Comissão de Licitação, que julgou os documentos de habilitação
preliminar, renunciando expressamente ao direito de recurso e ao prazo respectivo, concordando, de conseqüência, com o
curso do procedimento licitatório e abertura dos Envelopes nº 02 - PROPOSTA DE PREÇOS dos proponentes habilitados.

Maringá, ___ de ____________ de 2014.

Nome e assinatura do representante legal da proponente.

54
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ANEXO XI

TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

MODELO DE DECLARAÇÃO PARA MICROEMPRESA E EMPRESA DE PEQUENO PORTE

À
Prefeitura do Município de Maringá
A/C Comissão de Licitação.
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

Prezados Senhores,

______________________________________ , portador do RG _________________ , abaixo assinado, na qualidade de


responsável legal da proponente, _________________________, CNPJ ___________________, DECLARA expressamente,
sob as sanções administrativas cabíveis e sob as penas da lei, ser (microempresa ou empresa de pequeno porte) nos termos
da legislação vigente, não possuindo nenhum dos impedimentos previstos no parágrafo 4º do artigo 3º da Lei Complementar nº
123/2006
.

Maringá, ...... de ................ de 2014.

Nome e assinatura do representante legal da proponente.

Obs.: Poderá estar acondicionada dentro do Envelope nº. 01 – Documentos de


Habilitação ou poderá ser entregue juntamente com a Carta Credencial no início da
sessão de abertura dos envelopes à Comissão.

55
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ANEXO XII

TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

MINUTA DO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO Nº ...../2014-PMM

Que entre si fazem, de um lado o MUNICÍPIO DE MARINGÁ, pessoa jurídica de direito público interno, com sede nesta cidade
de Maringá, Estado do Paraná, na Av. XV de Novembro, 701, inscrito no CNPJ sob nº 76.282.656/0001-06, neste ato
representado pelo seu Secretário Municipal de ..........., consoante delegação outorgada pelo Artigo XX do Decreto municipal nº
XXX/XXXX, de XX de XXXXX de XXXX, adiante denominado simplesmente de CONTRATANTE; e de outro lado, a
empresa ..................................., doravante denominada CONTRATADA, nos termos do EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS
Nº. 033/2014-PMM, homologado em ......................., pelo regime de execução de Empreitada por Preço Global, atendendo às
disposições das Lei Federais nºs. 8.666/93, bem como as seguintes cláusulas e condições:

CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO:

O objeto do presente contrato é a prestação pelo CONTRATANTE dos serviços a seguir


discriminados:..............................................................................................................................................................

SUB-CLÁUSULA ÚNICA: Integram, completam e vinculam o presente contrato, para todos os fins de direito,
obrigando as partes em todos os seus termos, as condições e especificações expressas no EDITAL DE TOMADA DE
PREÇOS Nº. 033/2014-PMM - PROCESSO Nº 790/2014-PMM, em seus Anexos e na proposta da CONTRATADA.

CLÁUSULA SEGUNDA – DO PRAZO CONTRATUAL:

O prazo de vigência do presente contrato é de 165 (cento e sessenta e cinco) dias.


SUBCLÁUSULA PRIMEIRA: PRAZO DE EXECUÇÃO DO SERVIÇO: 75 (setenta e cinco) dias.

SUBCLÁUSULA SEGUNDA: O inicio da execução dos serviços estará condicionado à emissão da respectiva
ORDEM DE SERVIÇO.

CLÁUSULA TERCEIRA - DA FORMA DE PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS:

Os custos dos equipamentos necessários à prestação dos serviços serão suportados pela CONTRATADA.
SUB-CLÁUSULA PRIMEIRA: Caberá à Secretaria de Obras Públicas – Diretoria Técnica ou a quem for delegado a
função de exercer plena e constante fiscalização do objeto contratado.
Parágrafo Único
Fica designado (a) o (a) servidor (a)----------------------------------, matrícula nº. ----------------, portador (a) da CI/RG
nº.----------------- e inscrito (a) no CPF/MF nº. -------------------------------- para exercer a fiscalização e o acompanhamento do
objeto deste Edital, nos termos disciplinados nos art. 58, III e 67 da Lei federal nº.8.666/93, e de acordo com o estabelecido
no Edital.

SUB-CLÁUSULA SEGUNDA: Insere-se, em especial, no âmbito da atividade fiscalizadora, o poder de rejeitar os


serviços prestados se os mesmos não estiverem de acordo com as especificações discriminadas na proposta integrante do
procedimento licitatório.
SUB-CLÁUSULA TERCEIRA: A ação de fiscalização não reduzirá a total responsabilidade da CONTRATADA por
erro, atrasos ou omissões das quais decorram prejuízos ao CONTRATANTE ou a terceiros.

56
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
CLÁUSULA QUARTA - DOS PREÇOS E CONDIÇÕES DE PAGAMENTO:

O CONTRATANTE pagará à CONTRATADA pela prestação dos serviços ora contratados o valor de R$..............
(.............), na seguinte forma de pagamento: .............................

SUB-CLÁUSULA PRIMEIRA: O CONTRATANTE efetuará o pagamento em moeda corrente, no vencimento


estipulado nesta cláusula.

SUB-CLÁUSULA SEGUNDA: Após o vencimento, incidirá sobre o valor da fatura vencida e não paga uma multa de
2% (dois por cento), além de reajuste monetário calculado pela variação do INPC-IBGE, ou outro índice determinado pelo
Governo Federal em sua substituição, ocorrida no respectivo período.

SUB-CLÁUSULA TERCEIRA: A exclusivo critério do CONTRATANTE, a CONTRATADA perderá o direito ao reajuste


de preços do valor da contratação na hipótese de culpa atribuída à mesma.

SUB-CLÁUSULA QUARTA: O valor devido à CONTRATADA será suportado pela Dotação Orçamentária nº ........

CLÁUSULA QUINTA – DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA:

São obrigações da CONTRATADA, além da prestação dos serviços do objeto deste Contrato:
a) prestar os serviços, conforme o solicitado pelo CONTRATANTE, no local e prazo estabelecidos no processo de
licitação que deu origem à contratação;
b) conduzir os serviços de acordo com as normas do serviço e com estrita observância do instrumento convocatório,
da proposta de Preços e da legislação vigente;
c) prover os serviços, ora contratados, com pessoal adequado e capacitado em todos os níveis de trabalho;
d) prestar, sem quaisquer ônus para o CONTRATANTE, os serviços necessários à correção e revisão de falhas ou
defeitos verificados no objeto, sempre que a ela imputáveis;
e) responder, exclusivamente, por todos os encargos sociais e trabalhistas, tributos, taxas, contribuições, seguros e
indenizações decorrentes da prestação do objeto licitado;
f) manter durante toda a execução do Contrato, em compatibilidade com as obrigações assumidas, todas as
condições de habilitação e qualificação exigidas no processo de licitação que deu origem à contratação;
g) apresentar, sempre que solicitado, durante a execução do Contrato, documentos que comprovem estar cumprindo
a legislação em vigor quanto às obrigações assumidas na licitação, em especial, encargos sociais, trabalhistas,
previdenciários, tributários, fiscais e comerciais;
h) prestar manutenção e assistência técnica durante o período da garantia constante da proposta de preços.

CLÁUSULA SEXTA – DA CESSÃO DO CONTRATO:

A CONTRATADA não poderá ceder ou transferir a terceiros os direitos e obrigações decorrentes deste contrato,
sem a prévia e expressa concordância do CONTRATANTE.

CLÁUSULA SÉTIMA – DA ALTERAÇÃO CONTRATUAL:

O presente Contrato poderá ser alterado unilateralmente pelo CONTRATANTE, ou por acordo entre as partes, nas
hipóteses previstas nos incisos I e II, do art. 65, da Lei Federal n° 8.666/93.

SUBCLÁUSULA ÚNICA: A CONTRATADA fica obrigada a aceitar, nas mesmas condições contratuais, os
acréscimos ou supressões que se fizerem necessária, em até 25% (vinte e cinco por cento) do valor inicial atualizado do
Contrato.

CLÁUSULA OITAVA – DA RESCISÃO CONTRATUAL:

A ocorrência de descumprimento das obrigações da CONTRATADA assegurará ao CONTRATANTE o direito de


rescindir o presente contrato, independentemente de interpelação judicial ou extrajudicial, sujeitando-se a CONTRATADA,
nesta hipótese, ao pagamento de uma multa correspondente a 10% (dez por cento) do valor deste contrato, reajustada até a
data de seu efetivo pagamento pela variação ocorrida no período do INPC-IBGE, ou de outro índice oficial que venha a

57
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
substituí-lo, sem prejuízo das demais medidas legais e judiciais cabíveis.

SUBCLÁUSULA PRIMEIRA: Dará também causa à rescisão de pleno direito do presente contrato, independente
de quaisquer procedimentos judiciais ou extrajudiciais, a ocorrência das seguintes hipóteses:

a) o requerimento de falência, concordata, dissolução ou notória insolvência, liquidação judicial ou


extrajudicial, a alteração social ou modificação da finalidade ou estrutura interna da CONTRATADA que, a
juízo do CONTRATANTE, prejudique a execução deste contrato;
b) quando a CONTRATADA transferir este Contrato no todo ou em parte, sem anuência do CONTRATANTE;
c) quando reincidir em falta;
d) ocorrendo qualquer das hipóteses previstas no Artigo 78 da Lei Federal 8.666/93 e suas alterações.

SUBCLÁUSULA SEGUNDA: A contratada reconhece os direitos da Administração no caso de rescisão contratual


previsto no art. 77 da Lei 8.666/93.

CLÁUSULA NONA – DAS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS:

SUBCLÁUSULA PRIMEIRA: O descumprimento das obrigações e responsabilidades assumidas sujeitará a licitante à


aplicação das penalidades previstas nos Artigos 86 e 87 da Lei Federal nº. 8.666/93, sem prejuízo das responsabilidades civil e
criminal, assegurada a prévia e ampla defesa, às seguintes penalidades:

§1º. Pelo atraso injustificado na execução do serviço, segundo definido na Ordem de Serviço expedida por esta
Municipalidade, sujeitará a adjudicatária, à multa diária de:

a)- 0,5% (meio por cento) até o 5º (quinto) dia de atraso. Percentuais que incidirão sobre o valor total do contrato.
b)- 1,0% (um por cento) – a partir do 6º (sexto) dia de atraso até o limite de 30 (trinta) dias. Percentuais que
incidirão sobre o valor total do contrato.

§2º. Os atrasos injustificados que extrapolem o limite de 30 (trinta) dias serão interpretados como inexecução, total ou
parcial, das obrigações assumidas e sujeitarão a contratada as penalidades previstas no item 8.2 e à rescisão
unilateral do contrato administrativo celebrado, bem como responsabilidade por perdas e danos.

§3º. A recusa injustificada do adjudicatário em assinar o contrato e/ou aceitar a autorização de fornecimento, dentro
do prazo estipulado, caracterizará a inexecução total da obrigação assumida, sujeitando-o às penalidades
estabelecidas no item 8.2.

SUBCLÁUSULA SEGUNDA: Pela inexecução total ou parcial do contrato, a municipalidade poderá garantida a
defesa prévia, aplicar as seguintes penalidades:

a) - Advertência;
b)- Multa correspondente a 30% (trinta por cento) sobre o valor da parcela do objeto ainda não cumprida;

c)- Multa de 10% (dez por cento) do valor do serviço não entregue, nos casos em que a adjudicatária tiver executado
apenas parte do objeto do contrato de fornecimento;

d)- Suspensão temporária do direito de participar de licitação e impedimento de contratar com o Município de
Maringá, por período a ser definido na oportunidade de acordo com a natureza e a gravidade da falta, pelo prazo de
até 2 (dois) anos;

e)- Declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração Pública enquanto perdurarem os motivos
determinantes da punição ou até que seja promovida a reabilitação perante a própria autoridade que aplicou a
penalidade, que será concedida sempre que a licitante ressarcir a Administração do Município de Maringá pelos
prejuízos resultantes e após decorrido o prazo da sanção aplicada com base no subitem anterior.

SUBCLÁUSULA TERCEIRA: O licitante será sancionado com o impedimento de licitar e contratar com o município de
Maringá, pelo prazo de 02 (dois) anos, sem prejuízo de multa de até 10% (dez por cento) do valor estimado para a contratação
e demais cominações legais, e nos seguintes casos:

a) Cometer fraude fiscal;


b) Apresentar documento falso;
58
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
c) Comportar-se de modo inidôneo;
d) Fizer declaração falsa;
e) Não mantiver a proposta.

§ único- Para os fins da alínea “c”, reputar-se-ão inidôneos atos como os descritos nos arts. 90, 92, 93, 94, 95 e 97
da Lei nº 8.666/93.

SUBCLÁUSULA QUARTA: As penalidades previstas neste edital são autônomas e suas aplicações, que poderão ser
cumulativas, serão regidas pelo artigo 87, conforme aplicável, da Lei 8.666/93 com suas posteriores alterações.

SUBCLÁUSULA QUINTA: Os prazos para defesa prévia serão de 05 (cinco) dias úteis, na hipótese de advertência,
multa ou impedimento de contratar com o Município d de 10 (dez) dias úteis na hipótese de declaração de inidoneidade para
licitar ou contratar com a Administração Pública.

SUBCLÁUSULA SEXTA: Sem prejuízo das sanções estabelecidas nesta cláusula nona, as multas aplicadas à
adjudicatária deverão ser descontadas do primeiro pagamento após a sua imposição, respondendo por ela também os
pagamentos futuros. Se não houver pagamento a ser efetuado para o contratado, ou pela diferença, se houver, as multas
deverão ser pagas no prazo improrrogável de 3 (três) dias úteis da data da sua cominação, mediante guia de recolhimento
oficial.
SUBCLÁUSULA SÉTIMA: não sendo pagas as multas no prazo previsto subcláusula sexta, haverá a incidência de
juros de mora, nos termos estabelecidos no artigo 406 da Lei 10.406/02 – Código Civil.

SUBCLÁUSULA OITAVA: A aplicação de quaisquer das penalidades de suspensão e inidoneidade, previstas neste
contrato, será comunicada por escrito à CONTRATADA, publicada no Diário Oficial do município de Maringá e registrada no
Portal do TCE/PR. .

CLÁUSULA DÉCIMA – DA TRANSMISSÃO DE DOCUMENTOS:

A troca eventual de documentos e cartas entre as partes será feita por meio de protocolo. Nenhuma outra forma
será considerada como prova de entrega de documentos ou cartas.

CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA – DA LEGISLAÇÃO APLICÁVEL E DOS CASOS OMISSOS:


O presente Contrato rege-se pelas disposições expressas na Lei Federal nº 8.666/93 e pelos preceitos de direito
público, aplicando-se-lhe, supletivamente, os princípios da Teoria Geral dos Contratos e as disposições de Direito Privado. Os
casos omissos serão dirimidos de comum acordo entre as partes, com base na legislação em vigor.

CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA:


A abstenção por parte do CONTRATANTE da utilização de quaisquer direitos ou faculdades que lhe assistam, em
razão deste contrato ou de leis, não importará em renúncia destes mesmos direitos ou faculdades, que poderão ser exercidos
a qualquer tempo, a seu exclusivo juízo, sem gerar precedendo invocável.

CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA:


O presente contrato regula-se pelas suas cláusulas e pelos preceitos do Direito Público, aplicando-se,
supletivamente, os princípios da Teoria Geral dos Contratos e as disposições do Direito Privado, obrigando as partes ao seu fiel
cumprimento e, em especial, ao das normas da Lei Federal nº 8.666/93, respondendo cada uma pelas conseqüências de sua
inexecução total ou parcial.

CLÁUSULA DÉCIMA QUARTA:

Para dirimir quaisquer litígios oriundos do presente vínculo contratual, as partes, de comum acordo, elegem o foro
desta Comarca de Maringá, Estado do Paraná, com renúncia expressa a qualquer outro, por mais privilegiado que seja ou se
torne.

Estando justas e contratadas, as partes assinam o presente instrumento em 04 (quatro) vias de igual teor e forma,

59
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
para um só efeito legal, juntamente com duas testemunhas, que também o subscrevem.

Maringá, ......... de ............................ de 2014.

P/ CONTRATANTE:

P/ CONTRATADA:

TESTEMUNHAS :
.............................................................

60
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ANEXO XIII

EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

MODELO DE DECLARAÇÃO DE EXISTÊNCIA DE FATOS SUPERVENIENTES IMPEDITIVOS DE HABILITAÇÃO

A proponente abaixo assinada, participante da licitação modalidade EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM, por
seu representante credenciado, declara, em atendimento ao previsto no § 2º, art. 32, da Lei nº 8.666/93, a superveniência
do(s) fato(s) a seguir, (o(s) qual(is) poderá(ão) constituir-se em impeditivo(s) da nossa habilitação no procedimento em apreço.

(declaração exigida somente em caso positivo).

Maringá, ___ de ____________ de 2014.

Nome e assinatura do representante legal da proponente.

61
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

62
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ANEXO XIV

EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

MODELO DE DECLARAÇÃO DE TRANSFERÊNCIA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL

Eu (nome completo), profissional componente da equipe técnica da (nome da pessoa física ou jurídica), participante da
licitação modalidade EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM, DECLARO, na qualidade de autor do
projeto ........................., do Estabelecimento ...................., no Município de .........................., se o mesmo for vencedor da
referida licitação, doar e transferir a propriedade intelectual do projeto, permitindo a utilização, adaptação e revisão do mesmo
para implantação em outras unidades do Município de Maringá - Paraná.

Maringá, ___ de ____________ de 2014.

Nome, assinatura e qualificação do autor do projeto

63
Processo nº. 0790/2014
Folha nº. _________
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ – ESTADO DO PARANÁ
SECRETARIA MUNICIPAL DE RECURSOS MATER., ABASTEC. E LOGÍSTICA
DIRETORIA DE LICITAÇÕES
Av. XV de Novembro, 701 – Fone (44) 3221-1284 – Fax (44) 3221-1340
www.maringa.pr.gov.br licitamga@maringa.pr.gov.br
TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM
ANEXO XV

EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM

MODELO DE DECLARAÇÃO DE NÃO PARENTESCO –


ART. 59 INCISO V DA LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO

A empresa .............................., inscrita no CNPJ nº ................................., por intermédio de seu representante legal o
Sr..................................................., portador da carteira de identidade nº....................... e do CPF nº ......................., DECLARA,
especialmente para o EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº. 033/2014-PMM, que em seu quadro societário não compõe nenhum
integrante que tenha parentesco com: Prefeito, Vice-Prefeito, Secretários, Coordenadores ou equivalentes, por matrimônio ou
parentesco, afim ou consangüíneo, até o segundo grau, ou por adoção, conforme dispõe o Art. 59 – Inciso V da Lei Orgânica
do Município de Maringá.

___________, ____ de _____________ de 2014.

Nome e assinatura do representante legal da proponente.

64