Você está na página 1de 9

VERBOS

Classificação dos verbos


a) Regulares: são aqueles que possuem as desinências normais de sua conjugação e cuja flexão não
provoca alterações no radical. Por exemplo:
canto cantei cantarei cantava cantasse
b) Irregulares: são aqueles cuja flexão provoca alterações no radical ou nas desinências. Por exemplo:
faço fiz farei fizesse

ATENÇÂO:
Todos os verbos terminados em -IAR (copiar, maquiar, judiar, denunciar etc.) são regulares (eu anuncio,
copio, denuncio, renuncio; tu anuncias, copias, denuncias, renuncias), exceto MEDIAR, ANSIAR,
REMEDIAR, INCENDIAR E ODIAR (MARIO), que ganharão um -e em todas as pessoas (eu medeio,
anseio, remedeio, incendeio, odeio; tu medeias, anseias, remedeias, incendeias, odeias)

c) Defectivos: são aqueles que não apresentam conjugação completa. Classificam-se


em impessoais, unipessoais e pessoais.
Impessoais: são os verbos que não têm sujeito. Normalmente, são usados na terceira pessoa do
singular. Os principais verbos impessoais são:
a) haver, quando sinônimo de existir, acontecer, realizar-se ou fazer (em orações temporais). Por
exemplo:
Havia poucos ingressos à venda. (Havia = Existiam)
Houve duas guerras mundiais. (Houve = Aconteceram)
Haverá reuniões aqui. (Haverá = Realizar-se-ão)
Deixei de fumar há muitos anos. (há = faz)
b) fazer, ser e estar (quando indicam tempo). Por exemplo:
Faz invernos rigorosos no Sul do Brasil.
Era primavera quando a conheci.
Estava frio naquele dia.
c) Todos os verbos que indicam fenômenos da natureza são impessoais: chover, ventar, nevar, gear,
trovejar, amanhecer, escurecer, etc. Quando, porém, se constrói, "Amanheci mal-humorado", usa-se o
verbo "amanhecer" em sentido figurado. Qualquer verbo impessoal, empregado em sentido figurado,
deixa de ser impessoal para ser pessoal. Por exemplo:
Amanheci mal-humorado. (Sujeito desinencial: eu)
Choveram candidatos ao cargo. (Sujeito: candidatos)
Fiz quinze anos ontem. (Sujeito desinencial: eu)
d) São impessoais, ainda:
1. o verbo passar (seguido de preposição), indicando tempo.
Ex.: Já passa das seis
2. os verbos bastar e chegar, seguidos da preposição de, indicando suficiência.
Ex.: Basta de tolices. Chega de blasfêmias.
3. os verbos estar e ficar em orações tais como Está bem, Está muito bem assim, Não fica bem, Fica
mal, sem referência a sujeito expresso anteriormente. Podemos, ainda, nesse caso, classificar o sujeito
como hipotético, tornando-se, tais verbos, então, pessoais.
4. o verbo deu + para da língua popular, equivalente de "ser possível". Por exemplo:
Não deu para chegar mais cedo.
Dá para me arrumar uns trocados?
Unipessoais: são aqueles que, tendo sujeito, conjugam-se apenas nas terceiras pessoas do singular e
do plural. Entre os unipessoais estão os verbos que significam vozes de animais, como:
bramar (tigre) bramir (crocodilo) cacarejar (galinha) coaxar (sapo) cricrilar (grilo)
Os principais verbos unipessoais são:
1. cumprir, importar, convir, doer, aprazer, parecer, ser (preciso, necessário, etc.).
Cumpre trabalharmos bastante. (Sujeito: trabalharmos bastante)
Parece que vai chover. (Sujeito: que vai chover)
É preciso que chova. (Sujeito: que chova)
2. fazer e ir, em orações que dão ideia de tempo, seguidos da conjunção que. Observe os exemplos:
Faz dez anos que deixei de fumar. (Sujeito: que deixei de fumar)
Vai para dez anos que não vejo Cláudia. (Sujeito: que não vejo Cláudia)
Obs.: todos os sujeitos apontados são oracionais.
Pessoais: não apresentam algumas flexões por motivos morfológicos ou eufônicos.
Por exemplo: verbo falir
Este verbo teria como formas do presente do indicativo falo, fales, fale, idênticas às do verbo falar - o
que provavelmente causaria problemas de interpretação em certos contextos.
Por exemplo: verbo computar
Este verbo teria como formas do presente do indicativo computo, computas, computa - formas de
sonoridade considerada ofensiva por alguns ouvidos gramaticais. Essas razões muitas vezes não
impedem o uso efetivo de formas verbais repudiadas por alguns gramáticos: exemplo disso é o próprio
verbo computar, que, com o desenvolvimento e a popularização da informática, tem sido conjugado em
todos os tempos, modos e pessoas.
d) Abundantes: são aqueles que possuem mais de uma forma com o mesmo valor. Geralmente, esse
fenômeno costuma ocorrer no particípio, em que, além das formas regulares terminadas em -ado ou -ido,
surgem as chamadas formas curtas (particípio irregular). Observe:
Infinitivo Particípio regular Particípio irregular
Anexar Anexado Anexo
Dispersar Dispersado Disperso
Eleger Elegido Eleito
Envolver Envolvido Envolto
Imprimir Imprimido Impresso
Matar Matado Morto
Morrer Morrido Morto
Pegar Pegado Pego
Soltar Soltado Solto
e) Anômalos: são aqueles que incluem mais de um radical em sua conjugação. Por exemplo:
Ir Pôr
vou ponho
vais pus
ides pôs
fui punha
foste
Ser Saber
sou sei
és sabes
fui soube
foste saiba
seja

f) Auxiliares: São aqueles que entram na formação dos tempos compostos e das locuções verbais.
O verbo principal, quando acompanhado de verbo auxiliar, é expresso numa das formas
nominais: infinitivo, gerúndio ou particípio.
Obs.: os verbos auxiliares mais usados são: ser, estar, ter e haver.
g) Pronominais: São aqueles verbos que se conjugam com os pronomes oblíquos átonos me, te, se,
nos, vos, se, na mesma pessoa do sujeito, expressando reflexibilidade (pronominais acidentais) ou
apenas reforçando a ideia já implícita no próprio sentido do verbo (reflexivos essenciais). Veja:
1. Essenciais: são aqueles que sempre se conjugam com os pronomes oblíquos me, te, se, nos, vos, se.
São poucos: abster-se, ater-se, apiedar-se, atrever-se, dignar-se, arrepender-se, etc. Nos verbos
pronominais essenciais a reflexibilidade já está implícita no radical do verbo.
Por exemplo: Arrependi-me de ter estado lá.
A ideia é de que a pessoa representada pelo sujeito (eu) tem um sentimento (arrependimento) que recai
sobre ela mesma, pois não recebe ação transitiva nenhuma vinda do verbo; o pronome oblíquo átono é
apenas uma partícula integrante do verbo, já que, pelo uso, sempre é conjugada com o verbo. Diz-se que
o pronome apenas serve de reforço da ideia reflexiva expressa pelo radical do próprio verbo.
Veja uma conjugação pronominal essencial (verbo e respectivos pronomes):
Eu me arrependo
Tu te arrependes
Ele se arrepende
Nós nos arrependemos
Vós vos arrependeis
Eles se arrependem
2. Acidentais: são aqueles verbos transitivos diretos em que a ação exercida pelo sujeito recai sobre o
objeto representado por pronome oblíquo da mesma pessoa do sujeito; assim, o sujeito faz uma ação
que recai sobre ele mesmo. Em geral, os verbos transitivos diretos ou transitivos diretos e indiretos
podem ser conjugados com os pronomes mencionados, formando o que se chama voz reflexiva.
Por exemplo: Maria se penteava.
A reflexibilidade se diz acidental, pois a ação reflexiva pode ser exercida também sobre outra pessoa.
Por exemplo: Maria penteou-me.

Formas Nominais
Além desses três modos, o verbo apresenta ainda formas que podem exercer funções de nomes
(substantivo, adjetivo, advérbio), sendo por isso denominadas formas nominais. Observe:
a) Infinitivo Impessoal: exprime a significação do verbo de modo vago e indefinido, podendo ter valor e
função de substantivo. Por exemplo:
Viver é lutar. (= vida é luta)
É indispensável combater a corrupção. (= combate à)
O infinitivo impessoal pode apresentar-se no presente (forma simples) ou no passado (forma composta).
Por exemplo:
É preciso ler este livro.
Era preciso ter lido este livro.
b) Infinitivo Pessoal: é o infinitivo relacionado às três pessoas do discurso. Na 1ª e 3ª pessoas do
singular, não apresenta desinências, assumindo a mesma forma do impessoal; nas demais, flexiona-se
da seguinte maneira:
2ª pessoa do singular: Radical + ES Ex.: teres (tu)
1ª pessoa do plural: Radical + MOS Ex.: termos (nós)
2ª pessoa do plural: Radical + DES Ex.: terdes (vós)
3ª pessoa do plural: Radical + EM Ex.: terem (eles)
Por exemplo:
Foste elogiado por teres alcançado uma boa colocação.
c) Gerúndio: o gerúndio pode funcionar como adjetivo ou advérbio. Por exemplo:
Saindo de casa, encontrei alguns amigos. (função de advérbio)
Nas ruas, havia crianças vendendo doces. (função adjetivo)
Na forma simples, o gerúndio expressa uma ação em curso; na forma composta, uma ação concluída.
Por exemplo:
Trabalhando, aprenderás o valor do dinheiro.
Tendo trabalhado, aprendeu o valor do dinheiro.
d) Particípio: quando não é empregado na formação dos tempos compostos, o particípio indica
geralmente o resultado de uma ação terminada, flexionando-se em gênero, número e grau. Por exemplo:
Terminados os exames, os candidatos saíram.
Quando o particípio exprime somente estado, sem nenhuma relação temporal, assume verdadeiramente
a função de adjetivo (adjetivo verbal). Por exemplo:
Ela foi a aluna escolhida para representar a escola.
Vozes do verbo

a) Ativa: quando o sujeito é agente, isto é, pratica a ação expressa pelo verbo.
Ele fez o trabalho
b) Passiva: quando o sujeito é paciente, recebendo a ação expressa pelo verbo.
O trabalho foi feito por ele.

c) Reflexiva: quando o sujeito é ao mesmo tempo agente e paciente, isto é, pratica e recebe a ação. Por
exemplo:
O menino feriu-se.
Obs.: não confundir o emprego reflexivo do verbo com a noção de reciprocidade. Por exemplo:
Os lutadores feriram-se. (um ao outro)

Formação da Voz Passiva

1- Voz Passiva Analítica


Constrói-se da seguinte maneira: Verbo SER + particípio do verbo principal.
A escola será pintada.
O trabalho é feito por ele.
Obs. : o agente da passiva geralmente é acompanhado da preposição por, mas pode ocorrer a
construção com a preposição de. Por exemplo:
A casa ficou cercada de soldados.

- Pode acontecer ainda que o agente da passiva não esteja explícito na frase. Por exemplo:
A exposição será aberta amanhã.
- A variação temporal é indicada pelo verbo auxiliar (SER), pois o particípio é invariável. Observe a
transformação das frases seguintes:
Ele fez o trabalho. (pretérito perfeito do indicativo)
O trabalho foi feito por ele. (pretérito perfeito do indicativo)
Ele faz o trabalho. (presente do indicativo)
O trabalho é feito por ele. (presente do indicativo)
Ele fará o trabalho. (futuro do presente)
O trabalho será feito por ele. (futuro do presente)
- Nas frases com locuções verbais, o verbo SER assume o mesmo tempo e modo do verbo principal da
voz ativa. Observe a transformação da frase seguinte:
O vento ia levando as folhas. (gerúndio)
As folhas iam sendo levadas pelo vento. (gerúndio)

2- Voz Passiva Sintética


A voz passiva sintética ou pronominal constrói-se com o verbo na 3ª pessoa, seguido do pronome
apassivador SE. Por exemplo:
Abriram-se as inscrições para o concurso.
Destruiu-se o velho prédio da escola.
Obs.: o agente não costuma vir expresso na voz passiva sintética.

OBSERVAÇÂO:

 Particípio regular – tempos compostos – TER e HAVER (Ele tinha elegido o seu
candidato)
 Particípio irregular – voz passiva analítica – SER (Seu candidato foi eleito nas últimas
eleições)
EXERCÍCIOS
1. “...enquanto punha o motor em movimento”. O verbo destacado encontra-se no:
a) presente do subjuntivo; b) Pretérito mais-que-perfeito do indicativo;
c) presente do indicativo; d) Pretérito imperfeito do indicativo;
e) Pretérito mais-que-perfeito do subjuntivo;

2. Indique a frase em que o verbo se encontra na 2ª pessoa do singular do Imperativo Afirmativo:


a) Faça o trabalho. b) Acabe a lição. c) Mande a carta. d) Dize a verdade. e) Beba água filtrada.

3. Em “Restam outros sistemas fora / do solar a colonizar”. O termo verbal sublinhado é:


a) futuro do subjuntivo b) mais que perfeito do indicativo c) infinitivo pessoal
d) pretérito perfeito e) infinitivo impessoal

4. Esta errada a flexão verbal em:


a) Requeri a pensão alimentícia b) Anseio por sua felicidade;
c) Quando eu ver a nova casa... d) Não pudeste falar. e) Eu intervim no caso.

5.Analise os verbos grifados nas frase abaixo.


I. Quero que você meça o comprimento da porta.
II- Tinha esperança de que encontraríamos a resposta.
III- Dou-te apenas um conselho: vai embora hoje mesmo.
IV- Viam-se várias rosas no jardim, e o aroma entrava pelas janelas.
Assinale a afirmação correta.
a) Querer está no tempo presente; medir é verbo regular.
b) Ter está no pretérito imperfeito do indicativo; encontrar é verbo irregular.
e) Dar é verbo irregular; ir está na 2ª pessoa do plural.
d) Ver está na voz passiva sintética; entrar está no pretérito imperfeito do indicativo.

6. Nas alternativas abaixo, o tempo verbal destacado indica possibilidade em:


a) “... as pessoas não estão sempre iguais (...) elas vão sempre mudando.” (Guimarães Rosa)
b) “Se alguém por mim perguntar
diga que eu só vou voltar
quando eu me encontrar.” (Antônio F. Candeia)
c) “Mesmo que se tomem as inadiáveis e urgentes medidas paliativas, sem tal plano, a cidade terá de
conviver com sua natureza selvagem.” (Folha de S.Paulo/l 998)
d) “Que importava se num dia futuro sua marca ia fazê-la erguer insolente uma cabeça de mulher?”
(Clarice Lispector)

7. A primeira pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo dos verbos prover, intervir,
reaver são, respectivamente:
a) provi, intervi, reouve. b) provi, intervim, reouve.
c) provim, intervim, reavi d)provim, intervi, reouve

8. Considerando a classificação dos verbos destacados, relacione a coluna da direita de acordo


com a da esquerda e assinale a alternativa com a sequência correta.
1 – regular ( ) Farei o exercício a) 3 — 5 — 1 — 2 — 4
2 – irregular ( ) Ele foi morto durante o assalto. b) 2 — 1 — 4 — 5 — 3
3 – anômalo ( ) O céu está plúmbeo. Chove. c) 1 — 5 — 4 --- 3 — 2
4 – defectivo ( ) Vão-se aos ares os pombos. d) 2 — 5 — 4 — 3 —1
5 – abundante ( ) Mobiliarei a casa quando puder.
9. “Na segunda noite / pisam as flores / matam nosso cão / e não dizemos nada.” Passando os
verbos sublinhados para a segunda pessoa do singular do imperativo, teremos:
a) pisa, mata, não digas. b) pise, mata, não diga.
c) pisa, mate, não digas. d) pise.,inale, não diga.

10.”...Na memória, guardavam-se detalhes bem vivos...” Em que alternativa o verbo sublinhado é
flexionado no plural pelo mesmo motivo que determina a flexão do verbo guardar no texto acima?
a) Embora inimigos, deram-se as mãos.
b) Pintam-se letreiros de diversos tipos.
c) Os namorados encontrar-se-iam muitos anos depois.
d) Os operários feriram-se, com suas ferramentas.

11. Assinale a alternativa em que os verbos estão conjugados conforme a norma culta.
a) A diretora não interveio na nota do aluno; ele foi, pois, reprovado.
b) Quando você ver o Bonê, diga-lhe que estamos com saudade.
c) Quando você o vir, dize-lhe que ainda o amo muito.
d) Se você se colocasse em meu lugar, perceberá melhor o problema, meu amor!

12. Flexionar os verbos entre parênteses na 2ª pessoa do singular do modo imperativo e assinalar
a alternativa correta.
I - (Opor) a perseverança às dificuldades.
II - Não (desprezar) os conselhos dos velhos.
III – (Odiar) o vício e (prezar) a virtude.
IV- (Evitar) o mal e (praticar) o bem.
a) Opões b ) despreza c) Odeia; preza d) Evites; pratiques

13. Marcar as alternativas que preenchem corretamente as lacunas em:


“ ________ alguns minutos de pausa. Sem que o motorista, o cobrador e tu ____________ impedir,
_________, concomitantemente, um sujeito da calçada e um dos passageiros.”
a) seguiu-se, pudessem, atiraram b) seguiram-se, pudessem, atirou
c) seguiu-se, pudésseis, atirou d) seguiram-se, pudésseis, atiraram

14. Todas as alternativas apresentam locução verbal, exceto:


a) “E se ele fosse morar longe?”
b) “... bastava me ignorar, se ao menos...”
c) “... só eu soube que ela ia morrer.”
d) “... aniversário ficamos reunidos em redor.”

15.Assinale a alternativa em que a flexão verbal está correta.


a) Ontem me entreti muito no circo.
b) Aliás, o circo sempre entrete todo mundo.
c) O domador interviu numa briga entre dois irmãos.
d) Se vocês virem que o circo não é bom, não vão lá.

16.Preencha as lacunas com a forma verbal entre parênteses:


I- Algum tempo hesitei se ________abrir estas memórias. (dever - futuro do pretérito do indicativo)
II - Dito isto, ele ________ às duas horas da tarde. (expirar - pretérito perfeito do indicativo)
III – Eles ________ que chovia, peneirava uma chuva fininha. (acrescentar- mais-que-perfeito do
indicativo)
IV - O amigo intercalaria esta ideia no primeiro discurso que_________ (proferir - imperfeito do
subjuntivo)
a) deveria, expirava, acrescentam, proferisse.
b) deveria, expirou, acrescentaram, proferisse.
c) devera, expirou, acrescentavam, proferirá.
d) devia, expira, acrescentam, proferiria.

17.Assinalar a alternativa que completa corretamente as frases abaixo.


I - Os teóricos, neste momento, ___________ os conceitos.
II - _________ muito talento os meus amigos.
III - A casa ele ____________ do necessário.
IV - Espero que todos do grupo ____________ crédito ao novo gerente.
a) reveem/ tem/ provém/ deem b) reveem/ têm/ provém/ deem
c) .reveem/teem/provem/dêem d) reveem/tem/ provêm/deem

18. Escolha forma verbal correta:


“A mãe disse ao filho que fariam uma longa viagem.” No discurso direto, teremos:
“A mãe disse ao filho: - _________ uma longa viagem.”
a) Faremos b) Fazíamos c) Fazemos d) Tínhamos feito

19.Assinale a alternativa em que o verbo foi conjugado corretamente:


a) Se você vir cedo, encontrará o professor.
b) Ele disse que queria vim para o concerto.
c) Quando ele vir você comigo, ficará furioso.
d) Não sei se o pai interviu na discussão dos filhos.

20. Enumeradas de I a V, têm-se referências sobre os verbos empregados nas frases logo abaixo.
Associar números e parênteses e assinalar a alternativa que una corretamente emprego e
explicação.
I - Um dos verbos está no modo imperativo negativo, expressando conselho.
II - O fato passado ocorreu antes de outro também passado. Fato duplamente passado.
III - Os atos não concluídos expressam continuidade na linha do passado.
IV- As ações aconteceram em certo momento do passado e aí se concluíram.
V- Modo geralmente empregado em orações subordinadas. Usado em oração absoluta reflete
afetividade, o que demonstra a expressão da vontade do indivíduo que fala.
( ) “A gente chamou, esperou”.
( ) “...branco, que tinha sido o do casamento...”
( ) “Só se ele soubesse”.
( ) “...por que, então não subia ou descia o rio...
( ) “- Cê vai, ocê fique, você nunca volte...”
a ) IV, II, I, V, III b) III,IV, V, II, I c) II, I, III, V, IV d) V, III, IV, I, II

21. “...mascou o beiço e bramou...” “Bramar” significa gritar e segue o paradigma de cantar,
entretanto sua variante bramir é verbo que não se conjuga nas formas em que ao m da raiz
seguiria o ou a: a 1ª pessoa do singular do presente do indicativo e as do presente do
subjuntivo, por isso é verbo classificado como:
a) abundante; b) impessoal; c) defectivo; d) anômalo.

22. O verbo destacado da oração “Nós nos precaveremos contra aqueles inimigos” é
c1assiflcado como defectivo. Nesse sentido, em que alternativa fica incorreta outra conjugação?
a) Ele se precaveu contra aqueles inimigos.
b) Eu me precavera contra aqueles inimigos.
c) Sempre me precavenho contra aqueles inimigos.
d) Se fosse necessário, vós vos precaveríeis contra inimigos.

23. Em relação a verbos, assinalar a alternativa que apresenta tempo composto.


a) “Essa atitude é agravada, não atenuada..
b) “São convidados a desfilar em comunicados...”
c) “...nada justifica que um jornal sério como ele é divulgue notícias...”
d) “...para desenvolver uma reflexão que (...) tenho comunicado a amigos jornalistas.”
24. Encontra-se voz passiva na seguinte alternativa:
a) “... tal o estrago que a bicharada tinha aprontado nas roças e retiros.»
b) E então, pouco a pouco, o luminoso contorno ia sendo perturbado pela escuridão.
c) “Os alto-falantes dos corredores haviam chamado o médico de plantão.’
d) Encontraram-se com seus mestres os alunos do curso de Medicina.

25.Assinalar a alternativa em que o verbo auxiliar está atuando na construção da voz passiva:
a) “Nunca, porém, haveria de esquecer aquela frágil armação de lona e tabique (...)“
b) “Os que lá se encontravam tinham respondido friamente à saudação dele (...)“
c) “Ao chegar da fazenda, espero que já tenha terminado a festa.”
d) “E não soubemos, ah, não soubemos amá-las. E todas sete foram mortas.”

26. Leia com atenção:


I - Lúcia apaixonou-se por João. - voz passiva sintética. Lúcia sofre a ação de apaixonar-se por alguém;
uso do pronome apassivador se.
II - Os criminosos devem receber castigo por seus atos. - voz ativa com verbo de sentido passivo.
III - Isso foi sabido de todos - voz ativa; embora haja locução verbal, não há agente da passiva.
Não está(ão) correto(s) o(s) comentário(s) de:
a) I e III. b) I apenas. c) II e III. d) I, II e III.

27. Assinalar a alternativa em que se verifica a voz passiva correspondente à oração “O ator
apresentou várias peças teatrais.”
a) Várias peças teatrais tem sido apresentadas pelo ator.
b) Várias peças teatrais têm-se apresentado.
c) Apresentou-se várias peças teatrais.
d) Apresentaram-se várias peças teatrais.
e) Várias peças teatrais foram apresentadas pelo ator.

28- “O que eu sou hoje é terem vendido a casa,


É terem morrido todos,
É estar eu sobrevivente a mim-mesmo como um fósforo frio...”
Nos versos acima, o eu-poético procura definir-se: “o que eu sou é”. Observe o uso das formas
verbais para tais definições. Quanto a essas formas, pode-se dizer que:
I- se transformaram em simples substantivos, uma vez que equivalem a sujeito: Isso é o que sou.
II - as formas verbais dos dois primeiros versos (com ideia de passado) e a do terceiro verso (com ideia
de presente)
servem apenas para marcar o tempo sem qualquer outro significado para o contexto.
III - nos três versos existe o chamado infinitivo pessoal.
Está correto o que se afirma em:
a) I apenas. b) III apenas. c) II e III apenas. d) I , II e III.

29. Assinale a opção que completa corretamente as lacunas abaixo.


1. Se todos __________ a herança, eu não precisaria __________ no testamento.
2. Se eu _________ minha ideia, todos ____________ uma maneira de pô-la em prática.
a ( ) reouvesse _ intervir _ impuserem _ encontrará
b ( ) reouvesse _ interveio _ impuserem _ encontrarão
c ( ) reouvessem _ interviu _ impuseram _ encontrarão
d ( ) reouvessem _ intervir _ impuser _ encontrarão
e ( ) reavesse _ intervir _ impuser - encontraram

30. A opção em que a forma verbal está correta é:


a) Se pores tudo em ordem, ficarei satisfeito.
b) O superior interveio na discussão, evitando a briga.
c) Não se premiam os fracos que só obteram derrotas.
d) Se a testemunha depor favoravelmente, o réu será absolvido.
e) Disse ser falsas aquelas assinaturas.