Você está na página 1de 8

O bom português

Da editoria do Jornal dos Amigos

Fonte de consultas:

 "Todo mundo tem dúvida, inclusive você", de Édison de Oliveira,


 Gramática Paschoalin & Spadoto, Dicionários Michalis e Auréilio

O mergulhador deparou
o perigo ou deparou com
o perigo?

Quem depara depara é com algo ou com alguma coisa. O correto, ou melhor, o
adequado é utilizar a preposição "com". Mas é possível utilizar o verbo sem
preposição alguma. Fica a seu critério. Exemplos:

 "E deparou-se com um jovem forte, alto, de grande beleza". (Clarice


Lispector, A Via-Crúcis do Corpo, pág. 95.)
 Quando o Zé Mané deparou a sogra na esquina, perdeu o rumo.
 Deparamos nossos adversários frente a frente.

Reboliço ou rebuliço

Depende do contexto. Se tiver forma de rebolo (mó de arenito, fixada num eixo
giratório, e na qual se roçam os objetos que se deseja afiar; lugar aonde se levam
os galos cuja luta promete demorar e se tornou desinteressante; pedra ou pedaço
de tijolo ou de telha usados como projétil; parte da cana-de-açúcar com dois ou
mais gomos, usada no plantio; qualquer seixo; cilindro) ou que rebola é reboliço,
que é um adjetivo. Se for um grande barulho, agitação, motim, desordem,
confusão, gente em alvoroço é rebuliço, que é um substantivo.

Hebdomadário

Diz-se sobre Imprensa que tem periodicidade semanal.

Pára-quedas ou para quedas?

A regra é: se a palavra "para" constitui o primeiro elemento de um composto no


qual implica idéia de um anteparo, proteção, resguardo, o acento é devido seguido
de hífen. O certo então é pára-quedas. Outros exemplos:

 Pára-brisa
 Pára-lama
 Pára-raios
Ele interviu ou ele interveio?

Muita gente boa é pega falando "interviu" ao invés de "interveio". O verbo intervir deriva do
verbo vir e deve ser conjugado como tal. Veja só:

Eu vim Eu intervim
Tu vieste Tu intervieste
Ele veio Ele interveio
Nós viemos Nós interviemos
Vós viestes Vós interviestes
Eles vieram Eles intervieram

Crase, onde não colocar

A crase, como você sabe, é a contração ou fusão de duas vogais em uma só: à
(aa). A primeira vogal representa a preposição e a segunda, o artigo. O erro
gramatical mais acentuado é colocar crase indevidamente. Vou lhe dar então a dica
de sete situações em que você não deve utilizar a crase.

1. Antes de palavra masculina

Exemplo: Ela viajou para São Paulo a serviço.

Claro. O 'a' nesse caso é preposição e não pode haver o artigo 'a' antes da palavra
"serviço", que é masculina.

2. Antes de artigo indefinido

Exemplo: Assistimos a uma boa partida.

Novamente, o 'a' é apenas preposição. Não pode haver o artigo "a" porque não se
adimite o uso de artigo definido junto com artigo indefinido ao mesmo tempo diante
de uma mesma palavra.

3. Antes de verbo

Exemplo: Fomos obrigados a lutar.

O 'a' é apenas preposição. E não se emprega artigo antes de verbo.

4. Antes de expressão de tratamento

Exemplo: Dedico esse livro a vossa excelência.

O 'a' é apenas preposição. Não se emprega artigo antes de expressão de


tratamento em que se utiliza o pronome possessivo "sua" ou "vossa".

5. Antes de pronomes pessoais, indefinidos ou demonstrativos

Exemplos
 Não contarei nada a ela.
 Entregarei isso a qualquer um.
 Refiro-me a esta carta.

Em qualquer dos exemplos o 'a' é apenas preposição. Não se emprega artigo antes
de pronomes pessoais, indefinidos ou demonstrativos.

6. Quando o 'a' está no singular e a palavra seguinte está no plural

Exemplo: Refiro-me a moças musculosas.

O 'a' é apenas preposição. Nesse caso o artigo não está sobreposto à preposição.
Se existisse artigo, a expressão estaria no plural (às moças).

7. Quando antes do 'a' existir preposição

Exemplo: Ele compareceu perante a Justiça.

"Perante" é preposição. Nesse caso o 'a' é artigo. É absurdo empregar duas


preposições ao mesmo tempo diante da mesma palavra. Facultativamente, a
preposição "até" admite a presença de artigo: "Chegamos até a margem" ou
"Chegamos até à margem".

Fonte de consultas: "Todo mundo tem dúvida, inclusive você", de Édison de Oliveira

O Flamengo está mais bem preparado ou melhor preparado?

Gramaticamente, o certo é "mais bem preparado". Mas no campeonato brasileiro


parece que o Flamengo não tem lá esse preparo...

Mas você deve ter estranhado a expressão "mais bem" sendo empregada, porque
você deve ter aprendido de uma outra forma. Mas no caso em tela pode. Eu
explico.

A expressão "mais bem" pode ser empregada quando vier um verbo no particípio
depois dela (preparado, desenhado, vestido, proposto etc.). Exemplos?

 A equipe do Tabajara está mais bem preparada.


 A paisagem ficou mais bem desenhada.
 Rosinha era a mais bem vestida da cidade.
 O assunto ficou mais bem proposto.

Então esse é o ÚNICO caso em que se pode utilizar a expressão "mais bem". Caso
contrário, usa-se "melhor". Exemplo?

 Kaká joga melhor que Romário.

Oração intercalada ou interferente


Esse tipo de oração é sintaticamente independente, interpõe-se a outra a título de
esclarecimento, advertência, ressalva etc. A oração intercalada vem separada por
hífen e pode ser excluída que não altera o sentido da frase.

Exemplo:

O presidente do Vasco, Eurico Miranda, -aquele que foi derrotado nas urnas na última
eleição- proibiu a Imprensa de entrar no clube.

Qual a opção correta?

 Eu esqueci do livro.
 Eu esqueci o livro.
 Eu me esqueci do livro.

A primeira frase está errada e as demais estão corretas. Eu explico: O verbo


'esquecer' parece uma pessoa chata: ou quer tudo ou não quer nada. Ou melhor, o
verbo exige duas presenças ou não exige nada. Se dermos companhia ao verbo de
um pronome oblíquo (me, te, se, nos, vos), teremos que lhe dar uma outra
companhia: a da preposição 'de' (do, das, dos, das). Mas se você cortar o pronome
oblíquo, obrigatoriamente você terá que cortar a preposição. Complicou? Então
vamos aos exemplos.

 Eu me esqueci do sabonete
 Eu esqueci o sabonete
 Tu te esqueceste do perfume
 Tu esqueceste o perfume
 Ela se esqueceu do porta-retratos
 Ela esqueceu o porta-retratos
 Nós nos esquecemos da briga
 Nós esquecemos a briga
 Vós vos esquecestes dos tomates
 Vós esquecestes os tomates
 Eles se esqueceram da Lúcia
 Eles esqueceram a Lúcia

O profissional está examinando


o paciente através do cheiro.
É do suvaco ou do sovaco?

Profissão difícil, hein?

Claro. É do sovaco, que também pode ser grafado como sobaco ou sovaqueira que
é a mesma coisa que axila, a cavidade na parte inferior da junção entre braço e
ombro.
O Papa é uma eminência ou iminência?

Do latim eminentia, a palavra eminência significa elevação, altura, proeminência,


saliência, relevo. Também significa superioridade, excelência. Tratamento que se dá
aos cardeais. Em anatomia é a designação genérica de saliência, especialmente em
superfície óssea. Portanto, a Sua Santidade João Paulo II é uma eminência.

Iminência, do latim imminentia, significa qualidade do que está iminente, isto é,


que ameaça acontecer breve; que está sobranceiro; que está em via de efetivação
imediata; impendente. Exemplo: "O momento era supremo, o perigo iminente e já
inevitável..." (Almeida Garrett, Viagens na Minha Terra, p. 195.)

Expectador ou Espectador?

Bem, depende. O troglodita acima está na expectativa de dar uma cacetada na sua
amada. Portanto, ele é um expectador. Essa palavra é um substantivo masculino
derivado do latim "exspectatore". Significa aquele que tem expectativa, que está na
expectativa.

Exemplos:

 Há muitos expectadores em relação à vitória no jogo.

 Não seja um expectador nestas eleições!


 É uma expectadora e tanto, vive incentivando todos.

Já espectador também é um substantivo masculino, mas derivado da palavra


latina "spectatore". Significa aquele que vê qualquer ato; testemunha ou aquele
que assiste a qualquer espetáculo.

Exemplos:

 Os espectadores ficaram horrorizados com aquele filme.

 Não seja um mero espectador nestas eleições!


 Aquela espectadora não gostou da dança.

Esta garota é vultosa ou vultuosa?

Crédito: Do livro "Todo o mundo tem dúvida, inclusive você",


de Édison de Oliveira, editado pela Sagra, Editora e Distribuidora
Vultoso é um adjetivo que vem da palavra vulto (vulto + oso), que pode ter os
significados de rosto, aspecto, semblante; figura, corporatura; corpo. Figura
indistinta; imagem. Exemplo: "Vi um vulto de mulher, ao longe". Pode ser também:
Tamanho, volume, porte. No sentido figurado: importância, notabilidade; pessoa
importante. Exemplo: "Winston Churchill, o premiê britânico, foi o vulto da Segunda
Grande Guerra". Pode ser também ponderação, consideração.

Vultosa então quer dizer fazer vulto; volumoso (embrulho vultoso). De grande
vulto ou importância; importante. Exemplo: "Negócios vultosos aconteceram entre
fazendeiros vizinhos e boiadeiros de outras terras". Finalizando, muito grande;
considerável, polpudo: "Vendeu a propriedade por quantia vultosa".

Já a palavra vultuosa significa o aspecto da face quando está vermelha e


tumefacta, e com os olhos salientes. Termo da medicina que quer dizer congestão
da face.

Portanto, aquela garota robusta (boazuda) que você conhece é uma "garota
vultosa". E a outra, aquela que apanhou do namorado e ficou com rosto inchado, é
uma "garota vultuosa".

Consertar ou concertar?

Escreve-se de uma maneira ou de outra, relativamente.

Veja:

CONSERTAR

Ato de emendar; reparar. Substantivo equivalente: conserto.

Exemplos:

 Ele sempre conserta minha máquina.


 A costureira consertou todas as roupas.
 Consertam-se sapatos.
 O conserto do carro ficou muito caro.

CONCERTAR

Significa harmonizar; ajustar; soar acordemente, em concerto. Substantivo


correspondente: concerto.

Exemplos:

 Vamos concertar as vozes.


 Concerte o som agora.
 Tudo se concertou perfeitamente.
 O concerto foi maravilhoso!
Fazem anos que nos conhecemos ou
faz anos que nos conhecemos?

Se a sua dúvida é o lapso de tempo você não liga muito para o português, né?

O verbo "fazer", na acepção de tempo (minutos, horas, dias, semanas, meses,


anos) é impessoal, isto é, permanece sempre na terceira pessoa do singular. Então
o correto é:

Faz anos que nos conhecemos.

Vou dar mais tempo para você:

Hoje são 27 de agosto ou é 27 de agosto?

Te peguei. Nesse caso deve haver concordância. O verbo "ser" concorda com o
número que lhe é posterior e só fica no singular se esse número corresponde
apenas a unidade. O correto então é:

Hoje são 27 de agosto.

Caso você prefira empregar a palavra "dia", o verbo então concordará com essa
palavra.

Exemplo:

Hoje é dia 27 de agosto.

Como se escreve?

CERRAR ou SERRAR
CERRADO ou SERRADO

Resposta: Tanto faz, só que cada palavra com seu significado.

CERRAR

Significa fechar, juntar, unir; apertar; tapar; encerrar; cobrir-se de nuvens.


Substantivo correspondente: cerrado. Indica um "tipo de vegetação caracterizado
por árvores baixas, retorcidas, de casca grossa". Ocorre no Planalto Central
Brasileiro, na Amazônia, em parte do Nordeste, e muito pouco no Sul.

Alguns exemplos:

 Ela cerrou portas e janelas.


 Vamos cerrar um acordo.
 Em acordo, cerraram as mãos.
 A janela já está cerrada.
 Aquele lugar é puro cerrado.

SERRAR
Significa cortar, separar com serra ou serrote. Substantivo equivalente: serrado.

Exemplos:

 Ela serrou portas e janelas.


 É proibido serrar árvores.
 Pode serrar a tábua ao meio.
 A madeira foi serrada por mim.

Ver mais...