Você está na página 1de 31

Objetivos

 Compreender o conceito de sistema e a sua relação com os


sistemas de informação;

 Compreender o conceito de arquitetura de sistemas;

 Discutir o papel e a importância dos sistemas de informação

2
Agenda
1. Sistemas de Informação
1.1. Conceitos fundamentais:
1.2. O que é um Sistema de Informação?
1.3. Componentes de um Sistema de Informação
1.4. Objetivos dos Sistemas de Informação

2. Arquitetura dos Sistemas de Informação


2.1. Conceito
2.2. Arquitetura Lógica e Arquitetura Física

3
Agenda

1. Sistemas de Informação
1.1. Conceitos fundamentais:
1.2. O que é um Sistema de Informação?
1.3. Componentes de um Sistema de Informação
1.4. Objetivos dos Sistemas de Informação

2. Arquitetura dos Sistemas de Informação


2.1. Conceito
2.2. Arquitetura Lógica e Arquitetura Física

4
1.1 Conceitos Fundamentais

Expressões como INFORMAÇÃO, TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO,


SISTEMAS DE INFORMAÇÂO estão na ribalta há alguns anos.

INFORMAÇÃO é sem dúvida a palavra do século XXI, mas o seu


conceito è de difícil definição.

A compreensão clara do papel dos Sistemas de Informação passa


pela distinção de dois conceitos utilizados erradamente sem
distinção: DADO e INFORMAÇÃO

5
1.1 Conceitos Fundamentais

DADOS – “factos e ou eventos, imagens ou sons que podem ser


pertinentes ou úteis para o desempenho de uma tarefa, mas que
por si só não conduzem à compreensão desse facto ou situação;
valores discretos que isoladamente não têm utilidade”

Varajão, 1998

Leitura adicional recomendada: Sistemas de informação e sistemas de dados; TRINDADE, N.; SILVEIRA, P.; in
AMARAL, L. e colaboradores (2005); Sistemas de Informação Organizacionais; Lisboa: Edições Sílabo; pp.457-484

6
1.1 Conceitos Fundamentais

INFORMAÇÃO – “dado cuja forma e conteúdo são apropriados para


uma informação particular (…) ajuda a compreender o facto e
ou o evento; pode acontecer que o que é informação para um
seja um dado para outro; função primária é o aumento do
conhecimento ou redução da incerteza do seu Utilizador”

Varajão, 1998

Leitura adicional recomendada: Sistemas de informação e sistemas de dados; TRINDADE, N.; SILVEIRA, P.; in
AMARAL, L. e colaboradores (2005); Sistemas de Informação Organizacionais; Lisboa: Edições Sílabo; pp.457-484

7
1.1 Conceitos Fundamentais

CONHECIMENTO – “combinação de instintos, ideias, regras e


procedimentos que guiam as acções e as decisões”

Varajão, 1998

Leitura adicional recomendada: Sistemas de informação e sistemas de dados; TRINDADE, N.; SILVEIRA, P.; in
AMARAL, L. e colaboradores (2005); Sistemas de Informação Organizacionais; Lisboa: Edições Sílabo; pp.457-484

8
1.1 Conceitos Fundamentais

Conhecimento
acumulado

Conhecimento

- Sumariar - Interpretação
Dados - Filtrar - Decisão Resultado
- Formatar - Ação

Rascão, 2004
(pag22)

9
1.1 Conceitos Fundamentais
Nem toda a informação é boa, é necessário avaliar a sua qualidade.
Eis alguns critérios:

Pertinência: relacionar-se com os factos, estar disponível e ser importante


para quem a requer

Oportunidade: disponível à pessoas certa, no momento certo

Exactidão: informação deve ser exacta, ou perde o interesse

Redução da incerteza: pense na tomada de decisão com e sem


informação

Elemento de surpresa: usada para obter vantagem competitiva

Acessibilidade: só é útil se as pessoas têm acesso a ela

Rascão, 2004

10
Agenda

1. Sistemas de Informação
1.1. Conceitos fundamentais:
1.2. O que é um Sistema de Informação?
1.3. Componentes de um Sistema de Informação
1.4. Objetivos dos Sistemas de Informação

2. Arquitetura dos Sistemas de Informação


2.1. Conceito
2.2. Arquitetura Lógica e Arquitetura Física

11
1.2 O que é um sistema de informação
SISTEMA – “conjunto de componentes inter-relacionados que
trabalham juntos para atingir objectivos comuns, aceitando dados
de entrada (inputs) e produzindo resultados (outputs) numa
organizada transformação de processos”

Rascão, 2004 (pag.23)

Input Tratamento Output

Armazenamento

Informação Dados Informação

12
1.2 O que é um sistema de informação

É um sistema automatizado (que pode ser denominado como


Sistema de Informação Computorizado) ou mesmo manual, que
abrange pessoas, máquinas e/ou métodos organizados para
recolher, processar, transmitir e fornecer dados que representam
informação para o utilizador.
Fernandes, 2007 (cit. in Varajão, 2007)

Qualquer combinação organizada de


pessoas, hardware, software, redes de comunicação, recursos de
dados, políticas e procedimentos que
armazenam, restauram, transformam e disseminam informações
numa organização

Um sistema de informação pode ou não envolver a utilização de


computadores, contudo, a observação da realidade permite
concluir que são muito raras as organizações que não integram
computadores no seu Sistema de Informação.
Varajão, 1998
13
Agenda

1. Sistemas de Informação
1.1. Conceitos fundamentais:
1.2. O que é um Sistema de Informação?
1.3. Componentes de um Sistema de Informação
1.4. Objetivos dos Sistemas de Informação

2. Arquitetura dos Sistemas de Informação


2.1. Conceito
2.2. Arquitetura Lógica e Arquitetura Física

14
1.3 Componentes de um sistema de informação

- Tecnologia do processo, ou seja, o computador/hardware

- Tecnologia do produto, ou seja, o software

- Produto, ou seja, os dados e as informações

- Organização, ou seja, a forma como as pessoas interagem entre si

- Pessoas, ou seja, os colaboradores da organização

Rascão, 2004

15
1.3 Componentes de um sistema de informação

DIFERENÇA ENTRE COMPUTADOR E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Computadores
=
Infra-estrutura de suporte do SI

SI
=
Tecnologia + procedimentos organizacionais
Métodos e políticas + pessoas

Rascão, 2004

16
Agenda

1. Sistemas de Informação
1.1. Conceitos fundamentais:
1.2. O que é um Sistema de Informação?
1.3. Componentes de um Sistema de Informação
1.4. Objetivos dos Sistemas de Informação

2. Arquitetura dos Sistemas de Informação


2.1. Conceito
2.2. Arquitetura Lógica e Arquitetura Física

17
1.4. Objetivos dos sistemas de informação

 Recolher, selecionar, tratar e analisar dados;


 Transformá-los em informação de apoio à tomada de decisão;
 Coordenar actividades para atingir os objetivos pretendidos;
 Permitir tomar melhores decisões;
 Acrescentar valor à organização

Rascão, 2004

Ter informação adequada para a gestão da organização

18
Agenda
1. Sistemas de Informação
1.1. Conceitos fundamentais:
1.2. O que é um Sistema de Informação?
1.3. Componentes de um Sistema de Informação
1.4. Objetivos dos Sistemas de Informação

2. Arquitetura dos Sistemas de Informação


2.1. Conceito
2.2. Arquitetura Lógica e Arquitetura Física

19
2.1. Conceito
ARQUITETURA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

- “a estrutura de alguma coisa” que “cria uma imagem que sugere


aquilo que se está a procurar criar”
Varajão, 1998

- estruturação lógica da informação

- modelo conceptual para os fluxos de informação circularem de


forma integrada, oportuna, facilmente acessíveis pelos diferentes
níveis de gestão

- visão lógica de alto nível que permite integrar toda a informação


acerca da organização, eliminando redundâncias e desfasamentos
sobre os factos

Rascão, 2004

20
2.1. Conceito
ARQUITETURA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

- Representação global da realidade da organização de modo à


compreensão do todo, examinando como as suas partes
constituintes interagem para formar esse todo, segundo uma
abordagem holística

- Este conhecimento permitirá uma melhor gestão das actividades,


potenciando a criação de sinergias, através da melhoria das suas
interligações

Varajão, 1998

21
2.1. Conceito
CONSTRUÇÃO DA ARQUITETURA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

- É um processo introspetivo e visionário, resultante de uma reflexão


sobre a realidade, presente e desejada, ao nível dos SI com dois
momentos:

1) Caracterização da situação actual


2) Construção da visão global para o futuro desejado

- Papel inicial essencialmente de diagnóstico

Varajão, 1998

22
Agenda
1. Sistemas de Informação
1.1. Conceitos fundamentais:
1.2. O que é um Sistema de Informação?
1.3. Componentes de um Sistema de Informação
1.4. Objetivos dos Sistemas de Informação

2. Arquitetura dos Sistemas de Informação


2.1. Conceito
2.2. Arquitetura Lógica e Arquitetura Física

23
2.2. Arquitetura Lógica e Física

Há que distinguir dois tipos: arquitetura lógica e arquitetura física:

- ARQUITETURA LÓGICA – sistema organizacional

- ARQUITETURA FÌSICA – infra-estrutura tecnológica

A arquitetura (lógica e física) revela a interacção entre os


componentes informação, tecnologia, pessoas e organização (…) o
todo, as partes e os seus inter-relacionamentos

Rascão, 2004

24
2.2. Arquitetura Lógica e Física
ARQUITETURA LÓGICA

É representada graficamente pelos vários níveis da gestão,


representando cada nível a visão das necessidades de informação
e/ou o portfólio do negócio
Zachman 1987,
cit. in Rascão, 2004 (adaptado)

Apoio para estratégias


Nível 0
de vantagem competitiva

Nível 1 Apoio para tomada de


decisão de negócios

Nível 2 Apoio para operações e


processos de negócio

25
2.2. Arquitetura Lógica e Física
ARQUITETURA LÓGICA
(Exemplo)

O modelo ilustra uma


implantação corporativa para
uma empresa fictícia chamada
Fabrikam, Inc.

A implantação abrange dois


farms de servidores. Um deles
hospeda a intranet corporativa
e o site, o segundo hospeda o
site da empresa.

Fonte:
Microsoft (2009, 23 de Abril)

26
2.2. Arquitetura Lógica e Física
ARQUITETURA FÍSICA
(Exemplo)

O plano tecnológico utiliza elementos reais e tangíveis para a


implementação da arquitetura do projeto.

Fonte:
Wikipedia (2012, 25 de Abril)

27
2.2. Arquitetura Lógica e Física
IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

- Início de projetos com expectativas mais realistas


- Desenvolver melhores planos
- Trabalhar com mais eficiência
- Acesso a mais e melhor informação

Tecnologia permite às organizações passar quase instantaneamente


da conceção do produto à sua fabricação e distribuição,
flexibilizando assim a forma de competir

HOJE O CLIENTE É REI E DITA AS LEIS!

Rascão, 2004

28
Para refletir…

PARA CONCEBER E IMPLEMENTAR SISTEMAS DE INFORMAÇÃO


NECESSITA-SE MAIS DO QUE O COMPUTADOR, NECESSITA-SE DE
ENTENDER A NATUREZA DOS PROBLEMAS ENFRENTADOS PELOS
GESTORES:

- Qual a informação para a gestão empresarial?


- Como obtê-la?
- Como podem os sistemas de informação apoiar os gestores na
tomada de decisão?
- Quem envolver na conceção e implementação do sistema de
informação?
- Como se pode trabalhar de forma coordenada?

29
Referências Bibliográficas
Livros:
• Rascão, J. (2004). Sistemas de Informação para as Organizações – A Informação Chave para
a Tomada de Decisão. Lisboa: Edições Sílabo.
• Varajão, J. (1998). A Arquitectura da Gestão de Sistemas de Informação. Lisboa: FCA – Editora
de Informática.

Capítulos de livros:
• Trindade, N. e Silveira, P. (2005). Sistemas de informação e sistemas de dados. In L. Amaral, R.
Magalhães, C. Moraris, A. Serrano e C. Zorrinho (Eds.), Sistemas de Informação Organizacionais
(pp.457-484). Lisboa: Edições Sílabo.

Artigos de revista:
• APG (2007, Junho). A escolha de uma solução. Os “softwares” de gestão e os recursos
humanos. Revista Pessoal, 59(II)
• APG (2007, Abril). Âncora da gestão de recursos humanos. Revista Pessoal, 59(II) )
• APG (2007, Abril). A luta empresarial pelo talento. Revista Pessoal, 59(II)
• APG (2005, Janeiro). Gestão de TI numa óptica de Recursos Humanos. Revista Pessoal, 32(II)

Comunidades online:
• Wikipedia (2012, 25 de Abril). Arquitetura de dados. Obtido de:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Arquitetura_de_dados#Arquitetura_F.C3.ADsica_de_Dados
• Microsoft (2009, 23 de Abril). Modelo de arquitetura lógica: implantação corporativa. Obtido
de: http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc261995%28office.12%29.aspx#section1

30