Você está na página 1de 4

EXCELENTÍSSIMA SENHORA DOUTORA JUÍZA DE DIREITO DA 2ª VARA CRIMINAL DA COMARCA

DE JUAZEIRO DO NORTE/CE.

PROMOVENTE: JUSTIÇA PÚBLICA


PROMOVIDO: MACIEL MEDEIROS SIMÕES
PROCESSO Nº 0008430-87.2019.8.06.0112

MACIEL MEDEIROS SIMÕES, brasileiro, união estável,


mototaxista, portador da Cédula de Identidade nº 2019005145-5 SSPDS/CE e inscrito no
CPF/MF 035.721.324-60, residente e domiciliado à Conjunto Residencial Padre Cícero, nº 10,
bairro Franciscanos, Juazeiro do Norte/CE, CEP.: 63.000-000, vem, mui respeitosamente,
perante VOSSA EXCELENCIA, por intermédio do seu advogado in fine assinado, com fulcro
no art. 108, do Código de Processo Penal, arguir a presente EXCEÇÃO DE
INCOMPETÊNCIA pelos elementos fáticos e jurídicos a seguir delineados.

DOS ELEMENTOS FÁTICOS E JURIDÍCOS


Aos 16.05.2019 a autoridade Policial representou pela prisão
preventiva e sequestro de bens do Excipiente e mais outros investigados, processo distribuído
sob o nº 0008275-84.2019.8.06.0112 para 3ª Vara Criminal desta Comarca de Juazeiro do
Norte (CE), vejamos:

Na data de 29 de dezembro de 2017, o arguente emitiu cheque


seu personalizado nesta Comarca de --------, Estado de -------------, a favor da suposta vítima, L.F.N,
Página 1

tendo como sacado o Banco K.K.K.R.S. S/A.


Ocorre Excelência, que em 21.05.2019 a Autoridade Policial
representou pela prisão preventiva do Sr. Maciel Medeiros Simões, ante a um suposto furto de
uma Pistola SIG SAUER P320, calibre .40 SW, nº 58C364697, do acervo da Polícia Civil do
Estado do Ceará, fato este já requerido no pedido de prisão preventiva nº 8275-
84.2019.8.06.0112, conforme podemos verificar nos trechos da decisão da MMª Juíza da 3ª
Vara Criminal, vejamos:

Ainda Excelência, insta consignar o entendimento do parquet nos


autos da Ação Penal nº 0004819-29.2019.8.06.0112, distribuído a 1ª Vara Criminal desta
Comarca de Juazeiro do Norte (CE):

Página 2
Por fim Excelência, a MMª Juíza da 3ª Vara Criminal em decisão
proferida em Audiência Custódia concedeu a Liberdade Provisória do Excipiente e declarou-se
prevento ao processamento e julgamento da presente demanda, veja-se

O inquérito policial que indiciou o custodiado e outros pelos fatos que deram
causa à segregação cautelar foi distribuído para a 2ª Vara Criminal. Com
isso, o ajuizamento da provável ação penal demandará algum tempo até
que o procedimento inquisitorial seja redistribuído para este Juízo prevento,
vulnerando assim, o prazo previsto na lei processual (CPP, arts. 10 e
46).Importa lembrar que já se passaram 14 dias contados da data da prisão
do custodiado sem que os autos da investigação policial tenham chegado
ao Ministério Público. Nessa ordem, para evitar constrangimento ilegal por
excesso de prazo sem que o custodiado tenha contribuído para tal, revela-
se mais salutar substituir o encarceramento por medidas cautelares.

Nestes termos o Código de Processo Penal Brasileiro, assim


dispõe:
Art. 69. Determinará a competência jurisdicional:
(...)
IV - a distribuição;
V - a conexão ou continência;
VI - a prevenção;
VII - a prerrogativa de função.

Art. 75. A precedência da distribuição fixará a competência quando, na


mesma circunscrição judiciária, houver mais de um juiz igualmente
competente.

Parágrafo único. A distribuição realizada para o efeito da concessão de


fiança ou da decretação de prisão preventiva ou de qualquer diligência
anterior à denúncia ou queixa prevenirá a da ação penal.

Art. 83. Verificar-se-á a competência por prevenção toda vez que,


concorrendo dois ou mais juízes igualmente competentes ou com jurisdição
cumulativa, um deles tiver antecedido aos outros na prática de algum ato do
processo ou de medida a este relativa, ainda que anterior ao oferecimento
da denúncia ou da queixa (arts. 70, § 3º, 71, 72, § 2º, e 78, II, c)

Assim Excelência, ante aos fatos existentes nos Pedidos de Prisão


Página 3

Preventiva nº 8275-84.2019.8.06.0112 (3º Vara Criminal) e 8430-87.2019.8.06.0112 (2ª Vara


Criminal), requer o Excipiente a Declaração de Incompetência deste Juízo, tendo em vista a
prevenção da 3ª Vara Criminal de Juazeiro do Norte (CE).
DOS PEDIDOS
Diante do exposto, requer-se a Vossa Excelência:

a) O recebimento da presente Exceção de Incompetência


1
nos moldes do Art. 108 , ss. do Código de Processo Penal;

b) A oitiva do ilustre representante do Ministério Público;

c) Por fim, o reconhecimento da 3ª Vara Criminal de


Juazeiro do Norte (CE) como Juízo prevento, com remessa dos autos ao juízo competente
(prevento), bem como a ulterior declaração de nulidade de todos os atos praticados pelo juízo
incompetente, com a Revogação da Prisão Preventiva do Excipiente – Maciel Medeiros Simões.

Termos em que pede e espera deferimento.

Juazeiro do Norte/CE, 24 de julho de 2019.

(ASSINADO DIGITALMENTE)
ESPEDITO VIEIRA DE ALCANTARA NETO
ADVOGADO – OAB/CE Nº 37.308

Página 4

1
Art. 108. A exceção de incompetência do juízo poderá ser oposta, verbalmente ou por escrito, no prazo de defesa.
§ 1º Se, ouvido o Ministério Público, for aceita a declinatória, o feito será remetido ao juízo competente, onde, ratificados os atos anteriores, o
processo prosseguirá.
§ 2º Recusada a incompetência, o juiz continuará no feito, fazendo tomar por termo a declinatória, se formulada verbalmente.