Você está na página 1de 23

1

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS


Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação
Lista de Exercı́cios de Eletrotécnica
1. A Figura mostra um circuito elétrico composto de uma fonte, uma chave reversı́vel e
dois resistores. Em que posição haverá maior dissipação de potência? Determine a
relação entre as potências (maior/menor) dissipadas. (Resp.: 3)

A
R
D
V B 0,5R

2. Calcule o coeficiente de temperatura para o cobre recozido a 20 0 C e 60 0 C. (Resp.:


Ω Ω
0,00392927 0 CΩ e 0,00339559 0 CΩ )

3. Qual a resistência de um fio de prata a 50 0 C se a 0 0 C ele é de 20 Ω e o coeficiente de



temperatura é 0,00412 0 CΩ ? (Resp.: 24,12 Ω)

4. O valor de pico de uma tensão senoidal é 5 V e a sua frequência é 1 kHz. Pede-se:

a. a sua expressão matemática. (Resp.: 5.sen(6283,18t)


b. o seu valor eficaz e o seu perı́odo. (Resp.: 3,536 V e 0,001 s))
c. o valor da potência dissipada em uma resistência de 10 Ω. (Resp.: 1,25 W)

5. No circuito elétrico mostrado na Figura, identifique o elemento (retângulo tracejado)


para os graficos (tensão e corrente) dados e esboce o diagrama fasorial para cada caso.

v
2

v
i

0 1 2 3 4 5 6 7 8

v
i

0 1 2 3 4 5 6 7 8

v
i

0 1 2 3 4 5 6 7 8
3

v
i

0 1 2 3 4 5 6 7 8

v
i

0 1 2 3 4 5 6 7 8

6. A Figura mostra os gráficos de tensão e corrente numa carga (60 Hz). São dados:
gráfico de tensão = 7,184 V/mm, gráfico de corrente = 0,428 A/mm
Determine:

a. tensão e corrente eficazes. (Resp.: 106,67 V e 4,54 A)


b. a defasagem entre a tensão e corrente. (Resp.: 42,860 )
c. a impedância, a resistência e a reatância. (Resp.: 23,5 Ω, 17,32 Ω e 15,98 Ω)
d. as potências aparente, ativa, reativa e fator de potência. (Resp.: 488,55 VA,
358,12 W, 332,32 VAr e 0,733)
4

v
i

0 1 2 3 4 5 6 7 8

7. Um reator tem uma indutância de 39,8 µH e uma resistência de 20 Ω. Calcule a sua


impedância para uma frequência de 100 kHz e a corrente que circula por ela, sabendo-se
que a tensão aplicada na bobina é de 80 V (valor eficaz). Calcule também as quedas de
tensão resistiva e indutiva e construa o diagrama fasorial. (Resp.: 32,02 6 51,340 Ω,
2,5 6 -51,340 A, 50,0 V e 62,5 V)

8. Dado o circuito da Figura, calcule:

a. a impedância. (Resp.: 16,49 6 43,30 Ω)


b. as quedas de tensão em cada elemento. (Resp.: 92,42 V e 87,09 V)

Construa o diagrama fasorial completo.

12 Ω 0,03 H

v = 179,61sen(377t)

9. O circuito da Figura representa um filtro passa-alto simples. Calcule a reatância da


bobina de 15 mH para as frequências de 2000 Hz e 400 kHz. (Resp.: 60π Ω e 1200π Ω)
5

Entrada 15mH Saida

1
10. No circuito da Figura determine a frequência quando |VR | = |VC |. (Resp.: 2πRC
)

R ^
VR
^
V
^
C V
C

11. Determine a frequência na qual a relação Vs/Ve seja 0,707. (Resp.: 31,83 Hz)

0,005 µF

Ve 1,0 M Ω Vs

12. A Figura mostra um sistema conhecido como OPLAT (Onda Portadora em Linha
de Alta Tensão). Tal sistema utiliza uma das fases da linha de transmissão (siste-
ma trifásico) como canal para transmistir um sinal de comunicação (uma faixa de
frequência de 30 a 500 kHz). A frequencia é selecionada pelo circuito ressonante LC
(aqui denominado de Unidade de Bloqueio) nas duas extremidades da linha. Determi-
ne a expressão da frequência de comunicação selecionada em função dos parâmetros L
e C da Unidade de Bloqueio. (Resp.: 2π√1LC )
6

UB UB
Linha de transmissão

CA CA
UB = Unidade de bloqueio
US US
CA = Capacitor de acoplamento

BD US = Unidade de Sintonia BD
CC CC
BD = Bobina de Drenagem

CC = Cabo Coaxial

T T
R T/R = Transmissor/Receptor R

13. A Figura mostra duas cargas com as seguintes caracterı́sticas:


Carga Potência Aparente Fator de potência
RL 500 kVA 0,65
RC 185 kVA 0,916
Calcule IˆRC , IˆRL e IˆT . (Resp.: 62,5 6 -49,460 A, 23,125 6 23,650 A e 72,67 6

-31,730 A)

I
T

Vef = 8 kV (60 Hz) I I


RL RC
7

14. A Figura mostra um circuito alimentado por 220 V, 60 Hz e duas cargas em paralelo:
0 0
Z1 = 27,5 ej60 Ω e Z2 = 22,0 ej30 Ω. Determine |I1 |, |I2 |, |IT |, |ST |, QT , PT e cosφT
(Resp.: 8,0 A, 10,0 A, 17,39 A, 3825,8 VA, 2784,3 W, 2623,8 VAr e 0,728)

^
I
T

^ ^
^ I Z1 I Z2
V 1 2

15. No circuito mostrado na Figura determine a corrente I, antes e após o fechamento da


chave S. (Resp.: 22,0 6 -53,130 A e 14,6 6 -25,300 A)

i S

220 V (rms) - 60 Hz 137 µF (6,0 + j8,0) Ω

16. A Figura mostra um circuito elétrico composto por uma fonte de 220 V, 60 Hz e uma
carga de |S| = 12,5 kVA e cosφ = 0,71. Calcule a potência reativa do capacitor que
se deve utilizar para corrigir o fator de potência para 0,92. Escolha o capacitor mais
próximo do calculado na Tabela 8 e determine a capacitância e a corrente nominais.
(Resp.: 5,023 kVAr, 275,3 µF e 22,83A)

^ |S| = 12,5 kVA


V
cos φ = 0,71

17. Uma fonte trifásica a 4 fios com tensão de linha de 220 V (valor eficaz) alimenta uma
carga em estrêla composta por três impedâncias iguais de 20 6 300 Ω cada.

a. desenhe o diagrama de ligação.


b. calcule as correntes de linha. (Resp.: 6,35 A )
8

c. desenhe os diagramas fasoriais.


d. calcule as potências ativa, reativa, aparente e o fator de potência. (Resp.: 2095,5
W, 1209,8 VAr, 2419,7 VA e 0,866)

18. Uma fonte trifásica a 4 fios com tensão de linha de 220 V (valor eficaz) alimenta uma
carga em triângulo composta por três impedâncias iguais de 5 6 450 Ω cada.

a. desenhe o diagrama de ligação.


b. calcule as correntes de linha. (Resp.: 76,2 A )
c. desenhe os diagramas fasoriais.
d. calcule as potências ativa, reativa e aparente e o fator de potência. (Resp.:
20534,3 W, 20534,4 VAr, 29040,0 VA e 0,707)

19. As cargas das questões anteriores são alimentadas pela mesma fonte.

a. desenhe o diagrama de ligação do conjunto.


b. calcule as correntes de linha do conjunto. (Resp.: 82,36 A )
c. desenhe os diagramas fasoriais do conjunto.
d. calcule as potências ativa, reativa e aparente e o fator de potência do conjunto.
(Resp.: 22629,6 W, 21744,1 VAr, 31383,2 VA e 0,721)

20. Dispomos de seis resistores de 127 V/500 W cada e uma rede secundária de 220/127
V (sistema trifásico a 4 fios). Pede-se:

a. o diagrama de ligação que permita que a rede trabalhe em equilibrio.


b. as correntes de fase e de linha. (Resp.: 7,874 A)
c. a potência dissipada total. (Resp.: 3000,0 W)

21. Dispõe-se de quinze lâmpadas incandescentes de 220 V/1.000 W cada e uma rede
secundária de 220/127 V (sistema trifásico a 4 fios). Deseja-se improvisar uma estufa
para secagem de um determinado produto. Pede-se:

a. o diagrama de ligação que satisfaça dois quesitos:


• a rede não fique desequilibrada;
• a potência dissipada em cada lâmpada seja a máxima.
b. calcule a corrente em cada lâmpada. (Resp.: 4,545 A)
c. calcule as correntes de fase. (Resp.: 22,727 A)
d. calcule as correntes de linha na rede. (Resp.: 39,365 A)
e. calcule a potência dissipada total. (Resp.: 15000,0 W)
9

22. No método dos dois wattı́metros considere:


P1 = wattı́metro de leitura maior.
P2 = wattı́metro de leitura menor.
Deduzir:

√ (P 1 − P 2)
tanϕ = 3 (1)
(P 1 + P 2)
23. A Figura mostra o método dos dois wattı́metros para medir a potência consumida por
um motor trifásico. Determine as leituras dos wattı́metros e a potência consumida pelo
motor. (Resp.: 6245,2 W, 2852,4 W e 9097,6 W)

a
W1 Pn = 10 HP
V = 220 V

b MOTOR f = 60 Hz
W2 η = 82 %
cos φ = 0,84
c
1 HP = 746 W

24. Dispomos de uma rede primária de 13,8 kV (tensão de linha) e um transformador


trifásico de 13,8/0,220-0,127 kV. Na rede secundária temos as cargas indicadas na
Figura. Pede-se:

a. a corrente de linha nos dois lados do transformador. (Resp.: 54,43 A e 0,868 A)


b. as potências ativa, reativa e aparente da carga total e o fator de potência. (Resp.:
17362,1 W, 11343,2 VAr, 20739,1 VA e 0,837)

b
TRANSF.
c

A B C
PN = 15 HP Ilum. Ilum. Ilum.
Motor
n = 87 % 1,5 kW 1,5 kW 1,5 kW

fp = 0,75
10

25. Numa indústria, a placa de dados de vários motores de indução não apresentava o
valor do fator de potência (e este dado era fundamental para o dimensionamento de
capacitores para correção de fator de potência). O gerente industrial chamou dois
estagiários para resolver o problema. O primeiro disse: “De-me um wattı́metro que
resolverei o problema”. O segundo, mais modesto, disse: “Com um amperı́metro
consigo obter a resposta”. As Figuras mostram as ligações executadas e os valores
medidos pelos respectivos alunos em um motor com as seguintes caracterı́sticas: PN =
10 HP, V = 220 V, f = 60 Hz e η = 82%. A partir destes dados apresente os cálculos
feitos pelos alunos para determinar o fator de potência. (Resp.: 0,84)
P = 6.245,2 W
a
W1

b MOTOR

I = 28,42 A

a A

b MOTOR

26. No circuito mostrado na Figura deduza uma fórmula para calcular o fator de potência
em função de R, I e P.

Dica: lembre-se da fórmula tanφ = 3( PP11 −P
+P2
2
)

I P
a A
W

b Zbc Zab

c
Zca

Zab = Zbc = Zca = R + jX


11

27. A Figura mostra um sistema industrial com rede primária de 13,8 kV e uma rede
secundária de 220 V. A rede secundária alimenta 10 motores de indução tipo gaiola,
cujas caracterı́sticas (por motor) são dadas na Figura.

A B C P = ?
Q = ?
Ip = ? |S| = ?
Is = ? cos φ = ?
a
D/y
b
60 Hz
c

Transformador
M1 5 motores M2 5 motores

Pn = 15 cv Pn = 10 cv
1 cv = 736 W η = 84 % η = 86 %
cos φ = 0,86 cos φ = 0,85

a. calcule as grandezas indicadas (?) na Figura.


b. calcule a potência reativa de um capacitor trifásico para corrigir o fator de potência
para 0,92. (Resp.: 19,3 kVAr)
c. determine pela Tabela 7 anexa a capacitância nominal (µF ) e a corrente nominal
(A) do capacitor. (Resp.: 1096,12 µF e 52,5 A)
d. calcule |S|, Is e Ip após a instalação do capacitor.

28. Um setor de uma indústria alimenta duas cargas equilibradas, como mostra a Figu-
ra. Os instrumentos indicam: V = 220 V, Wac = 12.943,0 W, Wbc = 4.764,3 W,
A = 59,5 A, Wa = Wb = Wc = 1.935,5 W e A’ = 25,4 A

a. esboce a ligação do transformador, sabendo-se que a relação das tensões é de


13.800/220-127 V.
b. calcule as grandezas indicadas (?) na Figura.
c. especifique um capacitor trifásico a ser instalado na entrada das cargas, para me-
lhorar o fator de potência para 0,92. (Resp.: 11.873,7 VAr)

29. A Figura mostra um sistema industrial com rede primária de 13,8 kV e uma rede
secundária de 220/127 V. A rede secundária alimenta 5 motores de indução tipo gaiola
(caracterı́sticas por motor ver Figura) e o sistema de iluminação com 60 lâmpadas
incandescentes de 127 V / 100 W. Calcule P, Q, |S|, fator de potência, Is e Ip.
12

a b c n

A Wac
|St| = ?
Pt = ? A
Wbc
Qt = ?
A
It = ?
Ip = ?
A cos φ = ?
a
b V
B
c
n
C
Transformador
A’
Wa

A’
Wb

A’ Wc

A B C
Transformador P = ? |S| = ?
Ip = ? Is = ? Q = ? cos φ = ?
a
D/y b

c
60 Hz
n

5 motores M1 Iluminação

1 cv = 736 W Pn = 15 cv
η = 84 %
cos φ = 0,86
13

30. Três lâmpadas de 127 V/60 W são ligadas numa rede secundária a 4 fios (220-127
V) de tal maneira que forma uma ligação trifásica equilibrada. Analise as seguintes
situações:

a. Desconectando-se o fio neutro, o que ocorrerá com a luminosidade das lâmpadas?


(Resp.: nada)
b. Desconectando-se o fio neutro e retirando-se uma das lâmpada, o que ocorrerá
com a luminosidade das lâmpadas restantes? Qual a tensão aplicada em cada
lâmpada restante? Qual a diferença de potencial que aparece entre o neutro da
fonte e o neutro da carga (Vnn0 )? É possı́vel calcular a potência dissipada em cada
lâmpada? Explique.
(Resp.: A retirada de uma lâmpada provoca um desequilı́brio. Nesta
condição, a desconexão do fio neutro causará o deslocamento do neutro
da carga e as duas lâmpadas restantes ficarão em série e submetidas
a uma tensão de 220 V. Assim sendo, cada lâmpada ficará submetida
a 110 V (é claro que para que isto ocorra as duas lâmpadas deverão
ser idênticas) e a luminosidade diminue. Entre o neutro da fonte (fixo)
e o neutro da carga (flutuante) aparecerá 63,47 V. Só com os dados
fornecidos nesta questão não é possı́vel determinar a potência dissipada
nas lâmpadas, pois a resistência da lâmpada não é linear).

Nota: Lembre-se que no caso de carga desequilibrada numa ligação estrela sem fio
0
neutro, o ponto neutro da carga se desloca para um novo ponto n .

31. Três lâmpadas de 220 V/60 W são ligadas numa rede secundária a 4 fios (220-127 V)
de tal maneira que forma uma ligação trifásica equilibrada.
Retirando-se uma das lâmpada, o que ocorrerá com a luminosidade das lâmpadas
restantes? Explique. Calcule a potência total dissipada pelas duas lâmpadas restantes,
se possı́vel.
(Resp.: Trata-se de uma carga equilibrada ligada em triângulo, pois se a
tensão da lâmpada é 220 V só posso ligá-lo entre duas fases, isto é, na
tensão de linha. A retirada de uma das lâmpadas provocará o desiquilı́brio
da carga, entretanto, a tensão aplicada nas outras duas lâmpadas não se
alterará. Assim sendo, as lâmpadas restantes permanecerão dissipando a
mesma potência, o que implica que não alterará a luminosidade. A potência
total dissipada será de 120 W (60 W + 60 W)).

32. Numa rede secundária a 4 fios (220-127 V) foram efetuadas as conexões dos seguintes
aparelhos, conforme mostrado na Figura:
Considerando-se a utilização simultânea dos aparelhos, calcule a corrente no fio neutro.
Qual a diferença de potencial que aparerá entre o neutro da fonte e o neutro da carga
(Vnn0 ) se o fio neutro for desconectado?
(Resp.: Trata-se de uma conexão estrela com carga desequilibrada. A cor-
rente em cada um dos aparelhos é calculada pelos dados nominais, obtendo-
se Ia = 31,50 A (chuveiro), Ib = 23,62 A (torneira) e Ic = 7,87 A (ferro).
14

chuveiro torneira ferro


127 V/4000 W 127 V/3000 W 127 V/1000 W

Lembre-se estas cargas são totalmente resistivas, o que implica que cada
corrente estará em fase com a sua respectiva tensão de fase e a corrente do
neutro será a soma fasorial das correntes de fase, resultando em 20,84 A
6 − 40.9o .

Desconectando-se o fio neutro aparecerá uma diferença de potencial entre o


neutro da fonte (fixo) e o neutro da carga (flutuante) V̂nn0 de 42,0 V 6 −40.9o ,
calculada através da equação (9) dada no Formulário, ou seja:

V̂an V̂bn V̂cn


+ +
V̂nn0 = Ra
1.0
Rb
1.0
Rc
1.0 V (2)
Ra
+ Rb
+ Rc

Importante: As tensões de fase, aplicadas nesta equação, são grandezas


fasoriais.
Ra , Rb e Rc são calaculadas por:

V2
R= Ω (3)
P
Importante: A tensão (V) e a potência (W) são valores nominais.)

33. Um eletricista ligou três chuveiros num sistema trifásico a quatro fios
(220-127 V) conforme esquema abaixo, mas cometeu dois erros:

a. na fase a ele ligou um chuveiro de 220 V/4400 W;


b. esqueceu de ligar o fio neutro.

Obs.: Nas fases b e c ele ligou chuveiros de 127 V/4400 W.


Nestas condições, determine:

a. a tensão V̂nn0 (Resp.: 36,29 V 6 180o)

Considerando que você corrigiu um dos erros do eletricista, ligando o fio neutro, de-
termine:
15

11
00 01 111
000
a
000
111
a 00 1010 P1
11
10
Ra
11
00 00
11
b 00 11
11 0011
00 P2 0110 111
000
00
11 Rc 000n’
111
11
00 00
11 11
00
00c
11 111
000
000b
111
c 00 11
11 0011
00 P3 0110
Rb

00
11
n 0110

b. as leituras dos wattı́metros (Resp.: P1 = 1.466,3 W, P2 = 4.400,0 W e P3 =


4.400,0 W.)

34. Três chuveiros de 220 V/4400 W estão ligados num sistema a três fios
(220 V) conforme esquema abaixo. Determine a leitura de cada wattı́metro, consi-
derando que o chuveiro conectado entre as fases b e c (Rbc) não está sendo usado.
(Resp.: P1 = 6.600,0 W e P2 = 2.200,0 W).
.
^
I
a 00111100 01 0000000000000000000000000000000
a
1111111111111111111111111111111000
111
a

11001100 P1
^
Ib
1010
b 0011 P2 Rca Rab

01 01
000
111
111111111111111111
000000000000000000 111
000
11
00 c111
000 000 b
111
c
Rbc

35. Um motor de indução trifásico tipo gaiola de esquilo tem as seguintes caracterı́sticas:

• Pn = 20 cv;
• Vl = 220 V;
• η = 86%;
• cosφ = 0,76;
• f = 60 Hz

Determine:

a. as leituras dos wattı́metros. (Resp.: P1 = 10.663,0 W e P2 = 6.453,3 W)


16

b. a potência reativa do capacitor trifásico, ligado conforme a Figura, que corrige o


fator de potência para 0,92. (Resp.: 7,4 kVAr)
c. a capacitância e a corrente nominais pela Tabela 7 (anexa) aproximando o valor
calculado pelo valor imediatamente superior da Tabela. (Resp.: 411,04 µF e
19,7 A)

00111100
a 01 00111100 P1
1100
1100 01
b 01 11001100 P2 10 Motor

1100 10
c 0110 0110

n
Capacitor trifasico

36. A tensão de linha do secundário de um transformador trifásico Triângulo/Estrela é


380,0 V. A relação de espiras dos enrolamentos de cada fase é 30/1. Determine:

a. A tensão de linha do primário. (Resp.: 6581,8 V)


b. As correntes de fase e de linha do primário, para uma corrente de linha de 125,0 A
no secundário. (Resp.: 4,17 A e 7,22 A)
c. As potências aparente, ativa e reativa para uma corrente de linha no secundário de
98,0 A com fator de potência 0,87 (carga indutiva).(Resp.: 64,50 kVA, 56,12
kW e 31,80 kVAr)

37. Um prédio residencial que deve ser alimentado através de uma rede primária de 13,8
kV (tensão de linha) tem uma demanda máxima estimada de 200 kVA. O projeto da
rede secundária apresenta alternativas de as cargas serem ligadas em 220 V (sistema
trifásico a 3 fios) ou 220/127 V (sistema trifásico a 4 fios). Determine as tensões e
as correntes (considerando a demanda máxima estimada) de fase e de linha para as
seguintes ligações do transformador trifásico:

a. Triângulo - Triângulo
b. Estrela - Estrela
c. Estrela - Triângulo
d. Triângulo - Estrela

38. Uma subestação de distribuição possui um tranformador de fôrça trifásico de 5,0 MVA,
69/13,8 kV e conexão Triângulo ( primário)/Estrela (secundário) e alimenta três cir-
cuitos cuja carga total no horário de demanda máxima atinge 3,7 MW com fator de
potência 0,75 (indutivo).
17

a. esboce um diagrama trifásico completo.


b. calcule as potências aparente e reativa e a corrente de linha nos dois lados do
transformador. (Resp.: 4,93 MVA, 3,26 MVAr, 41,28 A e 206,4 A)
c. especifique um banco de capacitor (potência reativa em MVAr) que deve ser ins-
talado na barra de 13,8 kV para corrigir o fator de potência para 0,92. (Resp.:
1,7 MVAr)
d. repita o item b. após a instalação do banco de capacitores.
39. Tres transformadores monofásicos de 20 MVA, 13,8/79,674 kV são ligados em del-
ta/estrela. No lado delta está ligado um gerador trifásico com conexão estrela com
tensão de linha de 13,8 kV. Sabendo-se que o gerador está fornecendo 46 MW com
fator de potência 0,86 calcule a corrente de linha no primário e no secundário do banco
de transformadores. (Resp.: 2237,8 A e 223,78 A )
40. O gráfico abaixo mostra a caracterı́stica corrente x rendimento, para um fator
de potência fixo de 0,8, de um transformador monofásico cuja tensão secundária
é 208 V. Determine as perdas no ferro e no cobre (em watts) para o rendimento máximo,
sabendo-se que a resistência dos enrolamentos referida ao secundário é 0,001417 ohms.
0.9812

0.9811

0.981
rendimento

0.9809

0.9808

0.9807

0.9806

0.9805

0.9804
1000 1050 1100 1150 1200 1250 1300 1350 1400 1450 1500

corrente (A)

41. Uma indústria é alimentada por um transformador de força trifásico com conexão
∆ / Y e valores nominais 69/13,8 kV e 6,25 MVA. A resistência e a reatância dos
enrolamentos referidas ao lado secundário (13,8 kV) são respectivamente 0,275 Ω/fase
e 2,968 Ω/fase
a. Considerando os valores nominais, preencha a tabela que se segue:
Primário (∆) Secundário (Y)
Tensão de fase
Tensão de linha
Corrente de fase
Corrente de linha
18

b. O gráfico abaixo mostra o rendimento em função da corrente de uma carga indutiva


com fator de potência 0,92 (fixo). Estime as perdas no ferro (PF e ) e no cobre (PCu )
no ponto de rendimento máximo.
99.325

Rendimento (%) 99.324

99.323

99.322

99.321

99.32

99.319
80 85 90 95 100
Corrente (A)

c. Estime as perdas totais (PF e + PCu ) no transformador para a corrente nominal com
fator de potência 0,92 indutivo e o rendimento nesta condição.
d. Calcule a regulaçao (%) para a condição do item anterior (c).

42. Dado o gráfico, determine as perdas (% em relação à potência ativa no secundário do


transformador) para o fator de potência de 0,9.
0.982

0.981

0.98
rendimento

0.979

0.978

0.977

0.976

0.975

0.974
1 0.95 0.9 0.85 0.8 0.75
fator de potência

Característica de um transformador

43. Um transformador de 10 kVA, 1200/120 V, é ligado como um autotransformador com


polaridade aditiva. Calcule:

a. a capacidade original do enrolamento de 120 V em ampères; (Resp.: 83,3 A )


b. a capacidade original do enrolamento de 1200 V em ampères; (Resp.: 8,33)
19

c. a capacidade do autotransformador em kVA usando a capacidade do enrolamento


de 120 V em calculada em a.; (Resp.: 110 kVA)
d. acréssimo percentual da capacidade do autotransformador em relação ao transfor-
mador; (Resp.: 1100 %)
e. a corrente no lado de 1200 V (I1 ) e a corrente no enrolamento comum do autotrans-
formador (Ic ) a partir valor obtido em c. (Resp.: 91,63 A e 8,33 A)

44. A interligação entre os sistemas da CESP (usina Água Vermelha) e CEMIG (usina
São Simão) e é feita por um banco trifásico de autotransformadores de 440/500 kV e
capacidade de 150 MVA. Calcule:

a. a co-relação do banco de autotransformadores; (Resp.: 0,12)


b. Scond. (potência transferida condutivamente); (Resp.: 138,0 MVA)
c. Stransf. (potência transferida pela ação transformadora). (Resp.: 18,0 MVA)

45. Um motor de indução trifásico com rotor tipo gaiola de esquilo, 4 polos, 60 Hz, gira
com escorregamento de 5%. Calcule:

a. a velocidade do rotor. (Resp.: 1710 rpm)


b. a frequencia da fem induzida no rotor. (Resp.: 3 Hz)

46. Determine o número de polos do estator de um motor de indução que funciona em 60


Hz e tem a velocidade sı́ncrona de 900 rpm. (Resp.: 8 polos)

47. O escorregamento a plena carga de um motor de indução trifásico com rotor tipo gaiola
de esquilo, 12 polos, 60 Hz é 5%. Calcule:

a. a velocidade sı́ncrona. (Resp.: 600 rpm)


b. a velocidade do rotor a plena carga. (Resp.: 570 rpm)
c. a frequencia da fem induzida no rotor. (Resp.: 3 Hz)

48. Um motor de indução trifásico com rotor tipo gaiola de esquilo de 6 polos, 60 Hz tem
uma velocidade nominal de 1.140 rpm. Calcule:

a. a velocidade sı́ncrona. (Resp.: 1200 rpm)


b. o escorregamento a plena carga. (Resp.: 5 %)
c. a frequencia da fem induzida no rotor. (Resp.: 3 Hz)

49. Um motor de indução trifásico de 4 polos, 60 Hz tem um escorregamento de 5% a plena


carga. Calcule:

a. a velocidade sı́ncrona. (Resp.: 1800 rpm)


b. a frequência da fem induzida no rotor no instante da partida. (Resp.: 60 Hz)
c. a frequência da fem induzida no rotor a plena carga. (Resp.: 3 Hz)
20

50. Os motores de propulsão de um submarino nuclear são motores de indução trifásicos


com as seguintes especificações: 6.000 HP, 54 polos, 63 Hz e 2,4 kV.

a. sabendo-se que a velocidade destes motores pode ser alterada variando-se a frequência
da tensão de alimentação de 16 a 64 Hz, calcule as velocidades máxima e mı́nima
dos motores. (Resp.: 144,22 rpm e 35,56 rpm)
b. para a frequência ajustada em 54 Hz e escorregamento de 5% calcule a velocidade
do campo girante, a velocidade do rotor e a frequência da fem induzida no rotor.

51. Um motor de indução trifásico tipo gaiola tem os seguintes dados: 5 HP, 380 V, fator de
potência 0,83, rendimento 78% e letra-código L (dado na Tabela 1 anexa). Determine
a relação IINP . (Resp.: 8,3)

52. Um motor de indução trifásico tipo gaiola tem os seguintes dados: 1 HP, 220 V, fator
de potência 0,80, rendimento 77% e fator de serviço 1,25. Determine a corrente de
linha considerando o fator de serviço. (Resp.: 3,973 A)

53. Um motor tipo gaiola tem as seguintes caracterı́sticas: PN = 10 cv, V = 380 V (tensão
de linha), f = 60 Hz, n = 1800 rpm, nr = 1745 rpm, η = 82%, fp = 0,84, FS = 1,15 e
código-letra J (dado na Tabela 1 anexa). Calcule:

a. o s% e a frequência da fem induzida no rotor. (Resp.: 3,056 % e 1,833 Hz)


b. a corrente nominal e a corrente considerando o FS. (Resp.: 16,23 A e 18,66 A)
c. a potência reativa. (Resp.: 5797,7 VAr)
d. a corrente de partida do motor. (Resp.: 114,63 A)

54. Um motor tipo gaiola tem as seguintes caracterı́sticas: PN = 15 cv, V = 220 V (tensão
de linha), f = 60 Hz, n = 900 rpm, nr = 873 rpm, η = 84%, fp = 0,86, FS = 1,15 e
código-letra L (dado na Tabela 1 anexa). Calcule:

a. o n. de polos do estator, o escorregamento e a frequência da fem induzida no rotor.


b. a corrente.
c. a potência reativa.
d. a corrente de partida do motor.
e. a potência elétrica considerando o FS.

55. Um motor de indução trifásico com rotor gaiola de esquilo de 8 polos, 60 Hz é carregado
até o ponto de torque máximo que ocorre a 650 rpm. A resistência do rotor, por fase,
é 0,3 ohms. Calcule:

a. o escorregamento correspondente ao torque máximo; (Resp.: 0,2778)


b. a reatância com rotor bloqueado; (Resp.: 1,08 ohms)
c. a frequência da f em induzida no rotor, correspondente ao torque máximo. (Resp.:
16,67 Hz)
21

56. A reatância com rotor bloqueado de um motor trifásico tipo gaiola de 6 polos, 60 Hz
é 3 vezes a resistência do rotor, por fase. Para o ponto de torque máximo, calcule:

a. o escorregamento; (Resp.: 0,333... Hz)


b. velocidade do rotor; (Resp.: 800 rpm)
c. a frequência da f em induzida no rotor. (Resp.: 20 Hz)

57. Um motor de indução trifásico com rotor bobinado, de 4 polos, 220 V, 60 Hz tem os
enrolamentos do estator ligados em triângulo e os enrolamentos do rotor em estrela.
A relação de espiras entre o estator e o rotor é 4. A velocidade do rotor a plena carga
é 1740 rpm, a resistência do rotor é 0,3 ohms e a reatância com rotor bloqueado é 1,0
ohms. Calcule:

a. a tensão por fase no enrolamento do rotor, com rotor travado; (Resp.: 55,0 V)
b. a corrente do rotor, por fase, nas condições de funcionamente; (Resp.: 6,07 A)
c. o escorregamento correspondente ao torque máximo; (Resp.: 0,3)
d. a frequência da f em induzida no rotor, correspondente ao torque máximo. (Resp.:
18 Hz)
e. o escorregamento correspondente a plena carga; (Resp.: 0,03333..)
f. a frequência da f em induzida no rotor, correspondente a plena carga. (Resp.: 2,0
Hz)

58. A velocidade a plena carga de um motor de indução trifásico com rotor bobinado, de
12 polos, 60 Hz é 550 rpm. Com rotor bloqueado, a sua reatância é 2,0 ohms e a sua
resistência é 0,6 ohms. Calcule:

a. o escorregamento e a velocidade correspondente ao ponto de torque máximo; (Resp.:


0,3)
b. o valor do resistor a ser adicionado ao circuito do rotor para que o torque máximo
ocorra na partida. (Resp.: 1,4 ohms)

59. Dimensionamento de um motor de indução para sistema motor-bomba para elevação


de água.

60. Um motor sı́ncrono trifásico de 20 polos, 40 HP, 660 V (tensão de linha), ligado em
estrela está funcionando em vazio. A corrente de campo é ajustada de forma que a
f em induzida seja 120 % da tensão aplicada no enrolamento do estator. A reatância
sı́ncrona é 10 ohms. Considerando a resistência do enrolamento do estator desprezı́vel
e o ângulo de torque 00 , calcule a corrente do estator por fase e esboce o diagrama
fasorial. (Resp.: 7,62 A)

61. O motor da questão anterior foi utilizado para corrigir o fator de potência de uma
carga de 24,0 kW e fator de potência = 0,75.

a. determine o novo fator de potência. (Resp.: 0,882)


22

b. o que você faria para melhorar mais ainda o fator de potência? (por exemplo, fator
de potência = 0,92)

62. Um gerador trifásico ligado em estrela, de 1000 kVA, 4600 V, tem uma resistência de
armadura de 2 ohms e uma reatância de armadura de 20 ohms, por fase. Calcule:

a. a f em gerada por fase, a plena carga para um fator de potência de 0,80; (Resp.:
4741,7 V)
b. a f em gerada por fase, a plena carga para um fator de potência de 0,80, desprezando-
se a resistência de armadura (Resp.: 4621,1 V)
c. o ângulo de potência considerando b.; (Resp.: 25,760 )
d. a potência ativa transferida para a carga, por fase, em função do ângulo de potência.
(Resp.: 266,7 kW)
Nota: considerar as máquinas sı́ncronas de pólos lisos. O circuito equivalente por
fase dessas maquinas é dado por uma tensão E (f em) atrás de uma impedância
(r + jx). V é a tensão terminal.

r+jx

E V

63. Um motor de corrente contı́nua com excitação separada está operando com a velocidade
de 1.200 rpm nas seguintes condições:

• Vt = 230,0 V (tensão aplicada na armadura);


• Ia = 100,0 A (corrente de armadura).

Sendo Ra = 0,07 Ω (resistência de armadura), calcule:

a. desenhe o esquema do motor;


b. o torque desenvolvido no eixo do motor (Resp: 177,5 N.m);
c. a velocidade (rpm) e a corrente de armadura quando o torque é de 300,0 N.m, para
a mesma excitação (Resp: 1174 rpm e 169,0 A).

64. Um motor de corrente contı́nua com excitação separada com valores nominais de 10,0
kW (potência solicitada da fonte) e 100 V (tensão aplicada na armadura) está operando
com a velocidade de 1.000 rpm. Sendo Ra = 0,10 Ω (resistência de armadura), calcule:
23

a. a corrente de partida se nenhum reostato externo é utilizado no circuito de armadura


(Resp: 1.000,0 A);
b. o valor de um reostato externo que reduz a corrente de partida para duas vezes a
corrente nominal (Resp: 0,4 Ω).

65. A que velocidade, em rpm, deve girar a armadura de um motor de corrente contı́nua
para desenvolver 572,4 kW com um conjugado de 4.605,0 N.m? (Resp: 1187 rpm)

66. A armadura de um motor de corrente contı́nua girando a 1.200 rpm é percorrida por
uma corrente de 45,0 A. Se a tensão induzida na armadura (Ea ) é 130,0 V, qual é o
conjugado desenvolvido pela armadura? (Resp: 46,5 N.m)

67. Um motor de corrente contı́nua com excitação série, tendo uma resistência de armadura
de 0,10 Ω
e uma resistência de campo de 0,15 Ω, consome 48,0 A a 230 V e 720 rpm. As
perdas totais no núcleo e por atrito são 650,0 W. Calcule:

a. desenhe o esquema do motor;


b. o conjugado desenvolvido; (Resp: 138,8 N.m)
c. a potência no eixo do motor; (Resp: 13,16 HP)
d. o rendimento do motor. (Resp: 88,9 %)