Você está na página 1de 16

Índice

1) Precifique seu sonho ....................................................................................... 5

2) Defina quando você quer realizar seu sonho ................................................... 6

3) Considere a inflação no preço do seu sonho .................................................... 7

4) Procure um investimento que caiba no seu bolso ........................................... 8

5) Calcule o valor mensal para cada investimento ............................................... 9

6) Você decide: Dívida ou Investimento ............................................................ 12

7) Compare e escolha o melhor investimento para você ................................... 12

8) Alinhe seu plano com seu orçamento mensal................................................ 14

9) Faça um plano dedicado a cada objetivo ....................................................... 14

10) Verifique o andamento dos seus investimentos ............................................ 15

2
Os 10 Passos para Montar seu
Plano de Investimentos do zero

O que vai definir se você vai investir no Tesouro Direto, em Ações ou até
mesmo deixar seu dinheiro na velha e famosa Poupança é só uma coisa: seu
objetivo.

E seus objetivos devem estar totalmente alinhados com seu sonhos. Seja o
que for: fazer uma faculdade, casar, trocar de carro, comprar um apartamento,
reformar a casa, fazer um curso no exterior, fazer um MBA, ter filhos, pagar a
faculdade dos filhos, investir em imóveis e até mesmo se aposentar. E cada sonho
requer um esforço financeiro.

O que você deve fazer nada mais é do que parcelar cada um de seus sonhos de
forma que cada parcela caiba no seu orçamento mensal. Infelizmente, muitos
brasileiros fazem isso através de dívidas mas se você chegou até aqui, você já é
uma pessoa diferenciada, você não quer dívidas, você quer investimentos.

3
De que lado você quer estar ? Das pessoas que pagam juros ou das pessoas
que ganham juros ? Deixe seu dinheiro trabalhar pra você!

Se você colocar na ponta do lápis o valor de todos os seus sonhos e somá-los


você vai se assustar. Vai te parecer um valor absurdo. Porém, se você dividir
esses valores em parcelas que caibam no seu orçamento mensal, vai ver que
todos os seus sonhos são perfeitamente alcançáveis.

Bom, mas aí você pode pensar: Puxa, mas vou ter que fazer um baita sacrifício
pra pagar tudo isso. Mais uma vez meu amigo: quando o assunto é dinheiro, só

existem dois tipos de pessoas, as que pagam juros e as que ganham juros. De
que lado você quer estar ? Te garanto que escolhendo o lado certo, seu sacrifício
será infinitamente menor.

Pois logo abaixo, estarão 10 passos simples mas muito poderosos para que
você consiga alcançar seus sonhos com um pouco do seu esforço. O resto pode
deixar que seu dinheiro fará por você.

4
1) Precifique seu sonho

Defina um preço realista para o seu sonho e não fique só na estimativa. Se


você deseja por exemplo comprar uma casa ou um apartamento daqui a 5 anos,
pesquise na internet o preço de um imóvel exatamente como você quer e no
bairro onde você vai querer morar.

E lembre-se que o objetivo é sempre pagar à vista pois fazendo assim você
sempre estará do lado mais forte na negociação. Você vai ditar as regras do jogo.

É importante lembrar também que quando você paga à vista, as chances de


você conseguir um desconto são muito maiores. Quantas vezes você já ouviu
alguém dizer: Estou vendendo minha casa por 400 mil mas se alguém chegar com
370 mil entrego na hora. Pois é, o preço real daquele imóvel portanto nunca foi
400 mil.
Considere isso quando estiver definindo o preço do seus sonho. Qual o
desconto que você terá no pagamento à vista ?

Dessa forma, seu sonho vai estar com o valor real para o dia de hoje. Tudo
bem que você não vai comprar agora mas pelo menos você conseguirá projetar
esse valor para o dia que você realmente vai comprá-lo. É o que veremos mais à
frente.

5
2) Defina quando você quer realizar seu sonho

Muitas pessoas vivem dizendo: Quando sobrar dinheiro eu vou trocar de


carro. Quando sobrar dinheiro eu faço aquela viagem para fora. Quando sobrar
dinheiro... E sabe o que acontece ? Esse dia nunca chega.

Defina já quando você quer realizar seu sonho. Estipule uma data e você verá
como sua percepção vai mudar.

Vamos trabalhar com um exemplo: suponha que você queira comprar um


apartamento que custe hoje R$ 600 mil. E você já tem um apartamento que vale
hoje R$ 360 mil, ou seja, 60% do valor total. Defina até quando você quer juntar
os R$ 240 mil faltantes. Não se esqueça que quanto maior for o prazo, menor
será a sua “parcela” de investimento mensal e maior serão os juros que você
estará recebendo.

Se você quer por exemplo, trocar de apartamento daqui a 7 anos, dividindo os


R$ 240 mil faltantes por 84 meses, chegamos ao valor mensal de R$ 2.857,00.
Muito, não é ?

Concordo. Mas não esqueça que nessa conta ainda não estamos considerando
dois inimigos mortais: a inflação e os rendimentos dos seus investimentos através
da força dos juros compostos. Pois então vamos lá.

6
3) Considere a inflação no preço do seu sonho

Eis um tema que já tirou o sono de muita gente. Se você tem mais de 40 anos
deve se lembrar como era difícil conviver com esse fantasma. Os preços subiam
diariamente. Em muitas ocasiões até mais de uma vez no dia. Mas isso é coisa do
passado. Hoje em dia esse fantasma já está bem mais controlado, mas não
sumiu.

A inflação é o que vai fazer o preço do seu sonho subir com o passar do
tempo.
Ou seja, um curso no exterior que custa hoje R$ 10 mil com certeza não terá
esse mesmo preço daqui a 5 anos. Para ser mais exato ele deverá custar por volta
de R$ 13.400,00.

Se você simplesmente ignorar a inflação no seu planejamento financeiro,


certamente terá uma ingrata surpresa quando achar que já juntou o suficiente
para realizar o seu sonho.

7
4) Procure um investimento que caiba no seu bolso

Sabendo que você terá que fazer um aporte mensal para acumular uma
quantia a fim de alcançar seu objetivo, resta agora definir qual o melhor tipo de
investimento de acordo com o prazo que você determinou para realizar seu
sonho.

Mas aqui é que vem a grande sacada: você deve pensar nesse aporte mensal
como se já estivesse comprando o seu bem. E na verdade é isso mesmo que está
acontecendo. A diferença é que ao invés de ter o seu bem agora e pagar juros
para lojas ou instituições financeiras, você vai estipular um prazo para alcançar

esse bem e nesse meio tempo você vai deixar que seu dinheiro trabalhe para
você com a força acumuladora dos juros sobre juros.

Na prática existem diversos tipos de investimento, mas para que nosso


raciocínio fique mais prático, podemos dividir os tipos de investimento em três
grandes classes:

 Conservador: Poupança
 Moderado: Tesouro Direto
 Arrojado: Ações

O que diferencia um tipo de investimento do outro é o rendimento mensal


líquido que ele pode gerar de acordo com o prazo que você pretende utilizá-lo.

 Conservador: 0,57%/mês (curto prazo: até 2 anos)


 Moderado: 0,77/mês (médio prazo: 2 a 5 anos)
 Arrojado: 1,07/mês (longo prazo: mais de 5 anos)
8
5) Calcule o valor mensal para cada investimento

Até aqui já vimos que você deve precificar cada sonho e objetivo considerando
a inflação, definir quando você quer realizá-lo e então de acordo com o prazo de
realização, definir qual tipo de investimento você irá utilizar (Conservador,
Moderado ou Arrojado).

Definido isso, é hora de você calcular o valor mensal que deverá aplicar para
cada investimento, já considerando o rendimento mensal líquido de cada um.
Para isso, disponibilizamos a CALCULADORA DO FUTURO, que segue como uma
planilha adicional à esse material.

Abaixo uma imagem geral da calculadora.

9
O campo “OBJETIVO” deve ser preenchido com o nome do seu sonho e depois
você deverá preencher os campos em branco.

Abaixo está um exemplo da aplicação desta ferramenta. Repare que,


conforme a classe de investimento, o valor mensal a ser investido pode variar
razoavelmente bem. Baseado nisso, você deve analisar se o valor mensal cabe no
seu orçamento ou se você terá que alongar um pouco o prazo projetado para
atingir seu objetivo.

10
Veja que, em cada classe de investimento, somando-se os campos “Quanto
você vai investir do seu bolso” e “Quanto seu dinheiro vai trabalhar pra você”
chega-se ao “Valor futuro de mercado do seu objetivo”.

É importante lembrar também que dependendo do prazo que você escolherá


para a realização do seu sonho, a CALCULADORA DO FUTURO só vai te mostrar os
investimentos que valem a pena ser feitos.

Ou seja, para prazos até 24 meses (2 anos) ela só vai te mostrar valores para a
aplicação conservadora. Para prazos até 60 meses (5 anos), você conseguirá ver
valores para aplicações conservadoras e moderadas. E para prazos acima de 60
meses serão mostradas informações para os três tipos de investimento.
11
6) Você decide: Dívida ou Investimento

Agora chegou a hora de você decidir o que fazer com seu dinheiro. Você tem
em mãos todas as informações que precisa para tomar sua decisão.

Para o exemplo do apartamento que estamos utilizando, veja a comparação


entre dívida e investimento mensal:

 Dívida: R$ 4.450,00 (considerando a taxa de juros atual do mercado


13,65%/ano)
 Investimento conservador: R$ 2.688,00
 Investimento moderado: R$ 2.080,00
 Investimento arrojado: R$ 1.243,00

Surpreso? Pois é, agora imagine essa diferença multiplicada em todos os


investimentos que você ainda vai fazer. Imagine quanto dinheiro você pode
economizar.

7) Compare e escolha o melhor investimento para você

Compare agora os três tipos de investimento atentando-se principalmente


para o quanto você vai investir e o quanto o seu dinheiro vai trabalhar para você.

12
Para o investimento conservador (Poupança):

→ Valor mensal a ser investido: R$ 2.688,00


→ Quanto você vai investir do seu bolso: R$ 616 mil
→ Quanto seu dinheiro vai trabalhar pra você: R$ R$ 100 mil
→ Conclusão: você entra com 86% do esforço e seu dinheiro com 14%

Para o investimento moderado (Tesouro Direto):

→ Valor mensal a ser investido: R$ 2.080,00


→ Quanto você vai investir do seu bolso: R$ 517 mil
→ Quanto seu dinheiro vai trabalhar pra você: R$ R$ 199 mil
→ Conclusão: você entra com 72% do esforço e seu dinheiro com 28%

Para o investimento arrojado (Ações):

→ Valor mensal a ser investido: R$ 1.243,00


→ Quanto você vai investir do seu bolso: R$ 381 mil
→ Quanto seu dinheiro vai trabalhar pra você: R$ R$ 335 mil
→ Conclusão: você entra com 53% do esforço e seu dinheiro com 47%

Quem olha para esses números nem imagina que uma diferença de apenas
0,5% ao mês, entre Poupança e Ações por exemplo, pode trazer uma diferença
tão brutal ao longo do tempo. Veja, estamos falando que para um investimento
arrojado, seu dinheiro pode trabalhar duas vezes mais que num investimento
conservador!

O mais importante aqui é você enxergar que é possível conseguir um


rendimento muito maior do que em aplicações conservadoras sem grandes
loucuras, apenas investindo melhor o seu dinheiro. Como por exemplo em títulos
do governo (Tesouro Direto) ou em ações de grandes empresas.
13
8) Alinhe seu plano com seu orçamento mensal

Após todas essas etapas é chegado o momento de você encaixar o seu plano
dentro do seu orçamento pessoal ou familiar. Mas atenção! Antes de falar que
não consegue poupar dinheiro suficiente para honrar com seu plano, reflita se
seus gastos mensais estão sendo feitos da melhor forma possível.

Poderíamos ficar falando aqui por páginas e mais páginas sobre como se livrar
de dívidas, fazer um orçamento doméstico, economizar nas compras etc. Mas o
objetivo deste material não é esse. Porém deixo aqui uma pergunta que pode
resumir tudo isso:

Você está vivendo num patamar acima ou abaixo do que você realmente
pode ? Pense! Isso pode fazer a diferença entre você conseguir ou não fazer
investimentos de valor.

Use e abuse da CALCULADORA DO FUTURO. Simule, analise, corrija até chegar


num plano que se encaixe totalmente com o que você procura e pode fazer.

9) Faça um plano dedicado a cada objetivo

Para cada sonho importante que você deseja realizar, faça um plano de
investimento específico para ele. Caso contrário, se considerar um único
investimento como fonte para todos objetivos, você vai se perder ou se
confundir.

Separe cada parcela para seu respectivo sonho e encare essa parcela como se
fosse uma conta a pagar todos os meses. A vantagem é que essa conta você
estará pagando a si mesmo e mais, estará ganhando juros sobre ela ao invés de
pagá-los.

14
10) Verifique o andamento dos seus investimentos

Com o passar do tempo, algumas pessoas podem ter dificuldades para


acompanhar o andamento de seus investimentos. Mas isso é extremamente
importante para que você consiga conferir a realização parcial do seu objetivo.

Isso não quer dizer que você deve acompanhar todos os dias a rentabilidade
das suas aplicações. Faça isso uma vez por ano. Se estiver muito desesperado,
verifique as rentabilidades a cada seis meses.

Imagine agora que você tenha dois planos de investimentos de curto prazo.
Uma viagem para o exterior daqui a 16 meses e reformar seu apartamento daqui
a 22 meses. Baseado nos cálculos da CALCULADORA DO FUTURO, suponha que
você tenha chegado nos valores para investimento mensal na Poupança de R$
900,00 para a viagem e R$ 400,00 para sua reforma.

Agora, anote num papel ou numa planilha (de preferência) os valores


investidos mensalmente de forma que tenha a somotória de cada plano. Por
exemplo, depois de 10 meses, você terá investido 10 x 900 = R$ 9 mil para a
viagem e 10 x 400 = R$ 4 mil para a reforma. Somando os dois valores, chegamos
a R$ 13 mil.

Fazendo a famosa regra de três, você conclui que os R$ 9 mil investidos para a
viagem correspondem a 69% do total e, consequentemente os R$ 4 mil da
reforma correspondem a 31% do total.

Ou seja, vamos supor que depois de 12 meses você tenha R$ 16.200,00 com
suas aplicações somadas na Poupança (já com os rendimentos). Com as
porcentagens em mãos do quanto representa cada objetivo, fica fácil fazer a
relação (Viagem = 69% de R$ 16.200,00 e Reforma = 31% de R$ 16.200,00).

15
Indo Além – Um passo à frente
"Se você ainda não investe em Ações, que bom! Conheça o ÚNICO Método
capaz de gerar uma renda permanente e crescente com Dividendos de Ações!"

O Viver de Ações é o guia e Ebook Completo onde você encontra toda a


estratégia e o passo-a-passo por trás do método que os grandes investidores em
Ações usam pra gerar renda permanente com Dividendos! Você encontrará
também recomendações sobre Mentalidade da Riqueza e Automatização da sua
carteira para não deixar falhas no seu caminho rumo aos seus objetivos e à
liberdade financeira.

Para conhecer mais sobre o Viver de Ações, entre no link abaixo:

http://aprendainvestimentos.com/viver-de-acoes-2/

Junto com o Viver de Ações você ganhará mais 3 Bônus:


Bônus 1- A Carteira Perfeita de Dividendos
Bônus 2- Montando Sua Primeira Carteira na Prática
Bônus 3- Os 3 Primeiros Papéis

Não perca tempo, não deixe para amanhã, dê o próximo passo ainda hoje:
http://aprendainvestimentos.com/viver-de-acoes-2/

TE ESPERO DO OUTRO LADO!

16