Você está na página 1de 4

ROBABILIDADE E

ESTATÍSTICA
A palavra probabilidade deriva do

Latim probare (provar ou testar). Informalmente, provável é uma das muitas


palavras utilizadas para eventos incertos ou conhecidos, sendo também substituída
por algumas palavras como “sorte”, “risco”, “azar”, “incerteza”, “duvidoso”,
dependendo do contexto.
A probabilidade é um número que varia de 0 (zero) a 1 (um) e que mede a chance
de ocorrência de um determinado resultado. Quanto mais próxima de zero for a
probabilidade, menores são as chances de ocorrer o resultado e quanto mais
próxima de um for a probabilidade, maiores são as chances.

As probabilidades podem ser expressas de diversas maneiras, inclusive decimais,


frações e percentagens. Por exemplo, a chance de ocorrência de um determinado
evento pode ser expressa como 10%; 5 em 10; 0,20 ou 1/7.

EXPERIMENTO ALEATÓRIO
Experimento é qualquer atividade realizada que pode apresentar diferentes
resultados. Um experimento é dito aleatório quando não conseguimos afirmar o
resultado que será obtido antes de realizar o experimento. Um experimento é dito
equiprovável se todos os possíveis resultados possuem a mesma chance de ocorrer.

ESPAÇO AMOSTRAL E EVENTO


Em uma tentativa com um número limitado de resultados, todos com chances
iguais, devemos considerar:

ESPAÇO AMOSTRAL (E)


Espaço amostral é o conjunto E cujos elementos são todos os possíveis resultados
que podem ser obtidos na realização de um experimento.
EVENTO (A)
Evento é qualquer subconjunto de um espaço amostral.

CÁLCULO DE PROBABILIDADES
Seja um evento A de um espaço amostral referente a um experimento aleatório e
equiprovável.
A probabilidade P(A) de se obter o evento A é dada por:

Onde:
 n(A) é o número de elementos do evento A;
 n(E) é o número de elementos do espaço amostral
ESTATÍSTICA

A Estatística está presente em todas as áreas da ciência que envolvam o


planejamento do experimento, a construção de modelos, a coleta, o processamento
e a análise de dados e sua consequente transformação em informação, para validar
hipóteses científicas sobre um fenômeno observável. Desta forma, a Estatística
pode ser pensada como a ciência de aprendizagem a partir de dados.

A aplicação de técnicas estatísticas a dados meteorológicos tem a vantagem de


compactar o enorme volume de dados, medidos, por exemplo, em uma estação,
em uma simples tabela ou uma equação, capaz de sumariar todas as informações
de modo a facilitar as inferências sobre os dados.

DEFINIÇÃO

A estatística é uma coleção de métodos para planejar experimentos, obter dados e


organiza-los, resumi-los, analisá-los, interpretá-los e deles extrair conclusões.

NOÇÕES DE ESTATÍSTICA
AMOSTRA
São elementos coletados dentro do vasto universo.

ROL
É toda sequência de dados numéricos.

Exemplo:
Os cincos alunos de uma amostra apresentaram as seguintes notas na prova
bimestral de matemática 6; 4; 8; 7; 8. Apresentando esses dados em rol, temos:
(4; 6; 7; 8; 8) ou (8; 8; 7; 6; 4).

CLASSES
Qualquer intervalo real que contenha um rol da amostra.

MEDIDAS DE POSIÇÃO
São as estatísticas que representam uma série de dados orientando-nos quanto à
posição da distribuição em relação ao eixo horizontal do gráfico da curva de
frequência.

As medidas de posições mais importantes são as medidas de tendência central


ou pro médias (verifica-se uma tendência dos dados observados a se agruparem
em torno dos valores centrais).
As medidas de tendência central mais utilizadas são: média
aritmética, moda e mediana.
MÉDIA ARITMÉTICA
É igual ao quociente entre a soma dos valores do conjunto e o número total dos
valores.