Você está na página 1de 2

ECO022 – Economia Monetária

QUESTÕES PARA ESTUDO


(Cardim de Carvalho et al., 2007, capítulos 1, 2, 16.1, 16.2, 16.3, 12 e 13)

1. O que é moeda?
2. Quais são as funções desempenhadas pela moeda?
3. O que é liquidez?
4. Qual a diferença entre um ativo com baixo grau de liquidez e outro com alto grau de
liquidez? Exemplifique.
5. Qual a diferença entre Base Monetária e Meios de Pagamento?
6. A afirmação “somente a autoridade monetária (Banco central) é que cria moeda” é
verdadeira? Por quê?
7. Por que o sistema monetário ou bancário é composto somente pelo Banco Central e os
bancos comerciais?
8. Qual a diferença entre moeda escritural e moeda manual?
9. Quais as funções típicas desempenhadas pelos bancos centrais?
10. A base monetária é demandada pelos bancos e pelo público (indivíduos e empresas) pelos
mesmos motivos?
11. Por que a quantidade de meios de pagamento da economia é maior que a base monetária?
12. O que é o multiplicador monetário?
13. Qual o significado econômico do componente “d” do multiplicador?
14. Qual o significado econômico do componente “e” do multiplicador?
15. Qual deve ser a mudança observada no multiplicador monetário quando ocorre uma redução
das reservas em relação ao total de depósitos enquando que a proporção de depósitos à vista
em relação aos meios de pagamento não se altera?
16. O que é o multiplicador bancário?
17. Por que o Banco Central, ao executar a política monetária, não pode controlar a taxa de juros
de curto prazo e o nível das reservas bancárias ao mesmo tempo?
18. Na determinação da taxa de juros de curto prazo, o Banco Central utiliza a chamada regra de
Taylor. Esta regra relaciona o desvio da inflação observada e a meta de inflação, o desvio
entre o PIB com o PIB potencial e a taxa de juros real de equilíbrio. Se na reunião do Comitê
de Política Monetária verificar-se que o desvio entre inflação observada e a meta aumentou
em 0,25 (por exemplo passando de 1,25 para 1,50) enquanto que as demais variáveis não se
alteram, a taxa de juros nominal de curto prazo tende a ser aumentada ou reduzida? Explique.
19. O que é o Recolhimento Compulsório?
20. O Recolhimento Compulsório tem um valor fixo?
21. Quais as formas pelas quais o Recolhimento Compulsório é realizado?
22. Para que o Recolhimento Compulsório é utilizado (qual a função que ele cumpre)?
23. O que é o Redesconto ou Assistência Financeira de Liquidez?
24. Como o Redesconto é operacionalizado?
25. Como o Banco Central atua para influenciar a demanda por reservas bancárias, isto é, a
quantidade de reservas que as instituições bancárias desejam tomar junto ao Banco Central?
26. Na Assistência de Liquidez a taxa de juros que o Banco Central estabelece é fixa ou variável?
27. Por que a Assistência de Liquidez funciona como uma “válvula de segurança” para os
bancos?
28. Por que a taxa de juros cobrada na Assistência de Liquidez deve ser maior que aquela paga
pelos títulos do Tesouro?
29. O que são operações de Mercado Aberto (Open Market)?
30. Como o Banco Central atua quando o objetivo da política monetária é contracionista?
31. E como o Banco Central atua quando o objetivo da política monetária é expansionista?
32. O que é o mercado de reservas bancárias?
33. Por que o mercado de reservas bancárias é importante?
34. O que diferencia a variação de reservas autônomas das reservas não-autônomas?
35. O que pode levar a ocorrência de variações autônomas na quantidade de reserva?
36. O que são operações compromissadas?
37. O que são leilões informais?
38. Quais as diferenças entre leilões informais e leilões primários formais?
39. Do que depende a formação da taxa de juros de curto prazo?