Você está na página 1de 2

A Palavra de Deus e os Estudos Bíblicos

Quando coloquei meu testemunho que passei pela igreja universal, um irmão
me escreveu dizendo: "-Sua experiência pessoal não pode ser tomada como
doutrina". Ora, mas quem falou em usar testemunho como "doutrina"?! O que
se deve analisar num testemunho são fatos coerentes, lúcidos, que nos apoiam
num conselho, dúvida, sem nos deixar tão as margens de alguma situação.
Jesus citou a parábola do Bom Samaritano, o que causara enorme ira nos
judeus. Quem foi o que agiu com amor com aquele homem que fora
espancado? O sacerdote? O levita?? Ou o samaritano que se moveu de
compaixão?! Lucas 10:30-37:

"E, respondendo Jesus, disse: Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e


caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram e, espancando-o, se
retiraram, deixando-o meio morto. E, ocasionalmente, descia pelo mesmo
caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo. E, de igual modo,
também um levita, chegando àquele lugar e vendo-o, passou de largo. Mas um
samaritano que ia de viagem chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de
íntima compaixão. E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, aplicando-lhes
azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma
estalagem e cuidou dele. E, partindo ao outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os
ao hospedeiro, e disse-lhe: Cuida dele, e tudo o que de mais gastares eu to
pagarei, quando voltar. Qual, pois, destes três te parece que foi o próximo
daquele que caiu nas mãos dos salteadores? E ele disse: O que usou de
misericórdia para com ele. Disse, pois, Jesus: Vai e faze da mesma maneira".

Alguém se atreveria a dizer para Jesus: "-Olha...essa experiência pessoal não


vale de nada!!!" Se experiências pessoais não valem "de nada", nossas
experiências não tem mais valor como conselhos para nossos filhos? Um
pastor não tem mais nada a dizer aos jovens como conselho, exceto abrir a
Bíblia e recitar versículos??? As nossas inúmeras experiências no caminho do
Senhor não contribui para termos um conteúdo do viver cristão, e não somente
Bíblia decorada?!

Nunca vi escrito nas revistas de Escola Dominical: "Cuidado, cada comentarista


tem sua experiência pessoal...creia somente na Bíblia...etc..." Realmente cada
pastor, pregador, evangelista, missionário, tem suas experiências com Deus.
Resta-nos ver se elas tem coerência com as escrituras. Veja o que Paulo
aconselha:

?Se alguém ensina alguma doutrina diversa, e não se conforma com as sãs
palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, é soberbo, e nada sabe?. (1 Timóteo
6:3)

Ou seja, se não tiver conformidade com as Escrituras, são apenas palavras de


soberbos. Mas isso todo cristão deve saber! Nas centenas de estudos bíblicos
publicados na internet, todos devemos ter a Bíblia Sagrada como regra. Muito
ao contrário de nos acharmos como os judeus, que desprezavam os
samaritanos, Paulo aconselhou:

?Quem és tu, que julgas o servo alheio? Um faz diferença entre dia e dia, mas
outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente seguro em seu
próprio ânimo. Aquele que faz caso do dia, para o Senhor o faz. E quem come,
para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e quem não come, para o
Senhor não come, e dá graças a Deus?. (Romanos 14:4,5)

Muito além de pedir quantias altas como ofertas, algumas de nossas igrejas a
cinqüenta anos atrás, excluiam por beber refrigerantes, usar perfume,
shampoo, por não usar o chapéu, etc, doutrinas de homens que lançaram no
mundo centenas de irmãos, e também impediam que muitos se aproximassem
da igreja. Consideramos estas igrejas como seitas? Ou dizemos que o passado
é passado e acabou?!... Que todos nós sejamos sensatos e coerentes, mais
"bons samaritanos" do que "sacerdotes" sem amor ágape.

?Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos
outros?. (João 13:35)