Você está na página 1de 10

NORMAS DA DISCIPLINA

INTRODUÇÃO AO ESTUDO 


USO DO AVENTAL
VESTIMENTAS
 RESPEITO

DA ANATOMIA HUMANA 


LUVA DESCARTÁVEL
MANUSEIO DAS PEÇAS
 HORÁRIO
 FOTOGRAFAR, FILMAR e TRANSPORTAR

Osvaldo Pelozo Júnior  FUMAR, COMER e CELULAR

BIBLIOGRAFIA
LIVRO TEXTO
 DANGELO, J. G.; FATTINI, C. A. Anatomia humana sistêmica e segmentar.
segmentar. 2
“NINGUÉM SEM DÚVIDA, DEIXA
ed., Rio de Janeiro: Atheneu,
Atheneu, 2000.
 GARDNER, E., GRAY, D. J., O’RAHILLY. Anatomia: estudo regional do corpo DE CONTEMPLAR COM EMOÇÃO
humano. 4 ed., Rio de Janeiro: Guanabara-
Guanabara-Koogan,
Koogan, 1988.
 MACHADO, A. Neuroanatomia funcional. 2 ed., São Paulo: Atheneu,
Atheneu, 1999. O ÓRGÃO QUE PALPITA EM SEU
 MOORE, K. Anatomia: orientada para a clínica.
clínica. 4 ed., Rio de Janeiro:
Guanabara-
Guanabara-Koogan,2002.
Koogan,2002. PEITO OU O QUE NUTRE SEU
 VAN DE GRAAFF. Anatomia humana. São Paulo: Manole,
Manole, 2003.
PENSAMENTO”
ATLAS
 NETTER, F. H. Atlas de anatomia humana.
humana. 5 ed., Porto Alegre: ArtMed,
ArtMed, 2004.
 PUTZ, R.; PABST, R. Sobotta atlas de anatomia humana.
humana. 21 ed., Rio de Marc Antoine Petit,
Petit, 1795
Janeiro: Guanabara-
Guanabara-Koogan,
Koogan, 2000.
 SPALTEHOLZ, W. Atlas de anatomia humana.
humana. São Paulo: Roca, 1988.

Terminologia Anatômica Internacional – Sociedade Brasileira de Anatomia –


Federative Committee on Anatomical Terminology.
Terminology. São Paulo: Manole,
Manole, 2001.
CONCEITO ETIMOLOGIA

ORIGEM GREGA:
CIÊNCIA QUE ESTUDA MACRO E
ANA = EM PARTES
MICROSCOPICAMENTE A
CONSTITUIÇÃO, A CONFORMAÇÃO, TOME = CORTAR

O DESENVOLVIMENTO E VÁRIOS CORRESPONDENTE EM LATIM:

ASPECTOS ESTRUTURAIS E DISSECAR = CORTAR EM PARTES

FUNCIONAIS DO SER ORGANIZADO

DIVISÃO MÉTODOS DE ESTUDO


 ANATOMIA SISTÊMICA OU DESCRITIVA
 DISSECAÇÃO
 ANATOMIA TOPOGRÁFICA (REGIONAL)
 PALPAÇÃO
 ANATOMIA DE IMAGEM (RADIOLÓGICA)
 RX, US, IRM, TC
 ANATOMIA COMPARADA
 ANATOMIA PEDIÁTRICA  PEÇAS ANATÔMICAS
 ANATOMIA DE SUPERFÍCIE (PALPATÓRIA)  MEIOS DE CONTRASTE
 ANATOMIA PATOLÓGICA  INJEÇÃO DE MASSAS PLÁSTICAS
 ANATOMIA ARTÍSTICA  CORANTES
LINHA DO TEMPO
HISTÓRIA DA DISSECAÇÃO DE CADÁVERES POSIÇÃO ANATÔMICA
PADRONIZAÇÃO DAS DESCRIÇÕES DAS
ESTRUTURAS DO CORPO HUMANO:

POSIÇÃO ORTOSTÁTICA (DE PÉ), CABEÇA


VOLTADA ANTERIORMENTE (PARA FRENTE),
OLHAR NO HORIZONTE, MEMBROS SUPERIORES
ESTENDIDOS AO LONGO DO CORPO, PALMAS DAS
MÃOS VOLTADAS ANTERIORMENTE (PARA
FRENTE), MEMBROS INFERIORES JUSTAPOSTOS
COM OS CALCANHARES LIGEIRAMENTE
AFASTADOS E AS PONTAS DOS PÉS VOLTADAS
ANTERIORMENTE (PARA FRENTE).

POSIÇÃO ANATÔMICA NOMENCLATURA ANATÔMICA

 FINAL DO SÉCULO XIX 50.000 NOMES PARA DESIGNAR 5.000 ESTRUTURAS DO CORPO

HUMANO (CADA ESTRUTURA TINHA EM MÉDIA 10 NOMES)

 1895 BASILÉIA – SUÍÇA (NOMENCLATURA ANATÔMICA DA BASILÉIA – BNA)

 1935 YENA – ALEMANHA (NOMENCLATURA ANATÔMICA DE YENA)

 1955 PARIS – FRANÇA (NOMENCLATURA ANATÔMICA DE PARIS – PNA)

 ATUALMENTE ADOTADA UNIVERSALMENTE E QUE FOI RATIFICADA NA CIDADE DE

SÃO PAULO EM 1997 (TERMINOLOGIA ANATÔMICA INTERNACIONAL –

SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANATOMIA – FEDERATIVE COMMITTEE ON

ANATOMICAL TERMINOLOGY)
CRITÉRIOS DE NOMENCLATURA TIPOS CONSTITUCIONAIS
 FORMA
 FUNÇÃO
LOCALIZAÇÃO
 LONGILÍNEO


 CRITÉRIO MISTO
 TER UM SÓ NOME
LÍNGUA OFICIAL - LATIM
 BREVILÍNEO


 TRADUÇÃO É PERMITIDA
 CURTO E SIMPLES
FÁCIL DE MEMORIZAR
 MEDIOLÍNEO


 NÃO USAR EPÔNIMOS


 CORRELACIONAR ESTRUTURAS VIZINHAS

TIPOS CONSTITUCIONAIS NORMAL E VARIAÇÃO ANATÔMICA

 NORMAL

 VARIAÇÃO

 ANOMALIA

 MONSTRUOSIDADE
FATORES GERAIS DE VARIAÇÃO PLANOS DO CORPO HUMANO
 IDADE  PLANO ANTERIOR
 PLANOS FRONTAIS OU CORONAIS
 SEXO  PLANO POSTERIOR

 GRUPO ÉTNICO  PLANO SUPERIOR


 PLANOS TRANSVERSAIS
 BIÓTIPO  PLANO INFERIOR

 LADO  PLANO LATERAL DIREITO


 PLANOS SAGITAIS
 EVOLUÇÃO  PLANO SAGITAL MEDIANO

 PLANO LATERAL ESQUERDO


 MEIO AMBIENTE

PLANOS E EIXOS DO CORPO HUMANO PLANOS E EIXOS DO CORPO HUMANO


PLANOS E EIXOS DO CORPO HUMANO PLANOS E EIXOS DO CORPO HUMANO

PLANOS E EIXOS DO CORPO HUMANO EIXOS DO CORPO HUMANO

 EIXO SAGITAL

 EIXO LONGITUDINAL

 EIXO TRANSVERSAL
TERMOS DE POSIÇÃO TERMOS DE POSIÇÃO
 MEDIAL  INTERNO
 LATERAL  EXTERNO
 MEDIANO  ANTERIOR
 INTERMÉDIO  POSTERIOR
 SUPERIOR  CRANIAL OU CEFÁLICO
 INFERIOR  PODÁLICO OU CAUDAL
 PROXIMAL  SUPERFICIAL
 DISTAL  PROFUNDO

POSIÇÃO DO CORPO HUMANO POSIÇÃO DO CORPO HUMANO


ESTÔMAGO DUODENO

RELAÇÕES ANATÔMICAS DO ÚTERO RELAÇÕES ANATÔMICAS DO RETO


FÍGADO COXA

JOELHO PRINCÍPIOS GERAIS DE CONSTRUÇÃO


DO CORPO HUMANO

 ANTIMERIA

 METAMERIA

 PAQUIMERIA

 ESTRATIFICAÇÃO

 SEGMENTAÇÃO
MEDITAÇÃO A LIÇÃO DE ANATOMIA DO DR TULP
(REMBRANDT – 1632)
“AO CURVAR-
CURVAR-TE COM A LÂMINA RIJA DE TEU BISTURI SOBRE
O CADÁVER DESCONHECIDO, LEMBRA-
LEMBRA-TE QUE ESTE CORPO
NASCEU DO AMOR DE DUAS ALMAS; CRESCEU EMBALADO
PELA FÉ E ESPERANÇA DAQUELA QUE EM SEU SEIO O
AGASALHOU; SORRIU E SONHOU OS MESMOS SONHOS DAS
CRIANÇAS E DOS JOVENS; POR CERTO AMOU E FOI AMADO
E SENTIU SAUDADES DOS OUTROS QUE PARTIRAM;
ACALENTOU UM AMANHÃ FELIZ E AGORA JAZ NA FRIA
LOUSA, SEM QUE POR ELE SE TIVESSE FEITO UMA SÓ
PRECE.

SEU NOME, SÓ DEUS O SABE, MAS O DESTINO INEXORÁVEL


DEU-
DEU-LHE O PODER E A GRANDEZA DE SERVIR A
HUMANIDADE QUE POR ELE PASSOU INDIFERENTE”
KARL FREIHEN VON ROKITANSKY, 1876

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 COCHARD, L. R. Atlas de embriología humana de Netter.
Netter. Porto Alegre: ArtMed,
ArtMed,
2003.
 DANGELO, J. G.; FATTINI, C. A. Anatomia humana sistêmica e segmentar.
segmentar. 2
ed., Rio de Janeiro: Atheneu, 2000.
 MACHADO, A. Neuroanatomia funcional. 2 ed., São Paulo: Atheneu, 1999.
 MOORE, K. Anatomia: orientada para a clínica.
clínica. 4 ed., Rio de Janeiro:
Guanabara-
Guanabara-Koogan,2002.
 NETTER, F. H. Atlas de anatomia humana.
humana. 5 ed., Porto Alegre: ArtMed,
ArtMed, 2004.
 PUTZ, R.; PABST, R. Sobotta atlas de anatomia humana.
humana. 21 ed., Rio de Janeiro:
Guanabara-
Guanabara-Koogan, 2000.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 GARDNER, E., GRAY, D. J., O’RAHILLY. Anatomia: estudo regional do corpo
humano. 4 ed., Rio de Janeiro: Guanabara-
Guanabara-Koogan, 1988.
 SPALTEHOLZ, W. Atlas de anatomia humana.
humana. São Paulo: Roca, 1988.
 TORTORA, G. J. Corpo humano: fundamentos de anatomia e fisiologia.
fisiologia. 4 ed.,
Porto Alegre: ArtMed,
ArtMed, 2000.

SITES DE INTERESSE
 Bireme:
Bireme: www.bireme.br/iahlil
 Sistema de Bibliotecas da USP – SIBI: www.usp.br/sibi/sibi.html