Você está na página 1de 4

4 A CORRETA APLICAÇÃO DAS CHAMAS

O uso de chamas metafísicas é a visualização e irradiação das cores, luz, atributos, efeitos e
qualidades das Esferas da Consciência. Essas aplicações requerem um estudo completo e a
realização do que foi explicado anteriormente, pois se essas visualizações são praticadas
desordenadamente ou sem ter se preparado para isso internamente, não só não obterá bons
resultados, mas também poderá até se machucar ou machucar os outros. Discípulos
avançados raramente os visualizam, por irradiar espontaneamente ao instalar completamente
as esferas Real SER no corpo astral no corpo astral. As recomendações e diretrizes são as
seguintes:

1- Não pode aplicar chamas, quem não removeu absolutamente todos os Eus Psicológicos, ou
pelo menos aniquilou os defeitos principais e instalado corretamente as Esferas da Consciência
mediante a Contemplação ou Meditação Transcendental, durante vários meses; porque se
fizer enquanto ainda for governado pelo medo, ódio ou desejos, o sujeito alimentará os brotos
e as sementes desses seres psicológicos. Deve-se lembrar que todas as formas de loucura são
devidas à cristalização, interação ou organização poderosa de tais parasitas emocionais, que se
alimentam precisamente por causa de sua capacidade de transformar e distorcer a radiação da
alma. Como todos os parasitas, se não são eliminados, eles serão alimentados.

2- A exceção à regra anterior é a Chama Violeta, que deve ser visualizada especialmente para
queimar mentalmente os eus psicológicos detectados, enquanto os observa, é necessário
meditar primeiro contemplando a natureza da Esfera de Consciência da Transmutação e do
Perdão. Isto não significa que deva “perdoar” aos Eus Psicológicos, mas sim, que tal inimigo
interno deve ser eliminado sem ódio e sem piedade.

3- A Chama Violeta não deve ser visualizada em situações, coisas e seres externos, até que
você consiga um excelente resultado com seus próprios eus psicológicos. Então deve ser
praticado em situações próprias e, finalmente, em situações externas, embora este último não
deva ser esperado resultados notáveis, pois não pode ser usado para dirigir a vida de outras
pessoas, mas apenas para ajudar a Consciência Divina nos outros. Não pode ser feito nada
externamente, se milagres internos não foram alcançados primeiro.

4- A Segunda Chama a ser aplicada, quando está nas condições adequadas, é o Vermelho, do
Amor, e deve ser aplicado livre de qualquer intenção alheio ao Amor Puro, sobre si mesmo,
sobre o casal e suas próprias situações. Mas não deve ser aplicado sobre pessoas ou animais,
porque visualizar tal Chama para uma pessoa que não tenha feito seu próprio combate
interior, significará alimentar ainda mais suas baixas paixões. Pode ser aplicado no Reino
Vegetal, sobre remédios e todas as coisas que você mesmo realiza ou construa.

5- A Terceira Chama a ser aplicada, será o Amarelo, da Inteligência, mas somente consigo
mesmo e nunca com outras pessoas, seja por qualquer motivo. Quem o aplicado em si
equilibrado com a chama anterior, atrairá para si conhecimento, riqueza e bem-estar,
influenciando automaticamente na inteligência alheia de modo benigna. Se você projeta em
outra pessoa que não eliminou seus falsos egos, alimentará a astúcia de outras pessoas,
podendo resultar em dano próprio.

6- A terceira Chama a ser aplicada será a Azul, do Poder; mas jamais deve aplicar em outra
pessoa, animal ou coisas, mas por si só, a fim de alcançar os objetivos altruístas que foram
propostos ou intuído ela Divina Presença. A esta fase da prática, você certamente terá
objetivos de vida muito além das questões materiais. Se não for assim, você deve verificar
inteiramente seu desenvolvimento. Os Guerreiros da Luz podem aplicá-lo sobre sua espada,
desde que seja usado com absoluta sabedoria, tanto no plano físico como no astral.

7- A quinta Chama será a Branca, a da Verdade, usando-a para iluminar a mente e equilibrar as
atividades anteriores, visualizando seus quatro corpos terreno envoltos em um Fogo Branco
Purificador. Ela fará uma revisão muito franca de sua psicologia e, se encontrar algum eu
psicológico, deve retornar ao trabalho com a Chama Violeta e repetir todos os processos
acima.

8- A Sexta Chama a se desenvolver será a Verde da Saúde, a fim de ajudar o processo de


recuperação genética; mas sempre e quando não estiver com enfermidade virótica ou dor
aguda, pois isso seria indicativo de que há fatores psicológicos ainda não transmutados. Nunca
se deve uras esta Chama em outras pessoas ou animais, sem ter qualificado na mente com a
Absoluta Perfeição, pois se houver um processo infeccioso avançado, por exemplo, também se
reforçará a bioatividade dos micróbios, obtendo um resultado contrário a cura esperada.
Nesse caso é preferível usar a Chama Violeta, que não tem risco e é eficaz na destruição de
organismos antagonistas inferiores ao organismo maior. A Chama verde pode ser usado com
segurança em Vegetais, quando estão doentes ou danificados, e em pessoas sem problemas
infecciosos, em casos de fraqueza (anemia), feridas limpas que requerem rápido crescimento
celular, queimadura sem infecção etc. Também pode ser aplicado diretamente, qualificada
com Profunda Alegria, sobre pessoas deprimidas, suicidas, amnésica e tristes.

9- A Sétima Chama a ser usada é a alaranjada, do Fornecimento, mas somente sobre as suas
próprias situações, e livre de ansiedade econômicas, a fim de atrair para si os elementos
materiais que lhe permita cumprir seus objetivos altruístas. Se você tentar usar essa chama
por pura ganância ou desejo materiais, o efeito oposto é o que geralmente será obtido, exceto
a quem realizou com sucesso esta ordem de progresso, e se encontrar carente de alimento,
roupa ou elemento de sobrevivência, o que é raro acontecer para uma pessoa que fez tudo
como indicado. Se isso aconteceu, você deve revisar todo o processo novamente, desde a
meditação psicológica; porque passar miséria seria um resultado de grandes falhas. Se encaixa
na exceção de pessoas que enfrentam uma situação de combate extremo. Nesse caso, a
miséria será momentânea e humor ficará cheio de heroísmo, fúria, otimismo e alegria.

10- A Oitava Chama é a Negra ou Incolor, o da Eternidade, e se aplica somente em seu próprio
processo quando se está muito Próximo da Ascenção. De modo que a vida cotidiana do mago
se instala paulatinamente, meditando sobre a Eternidade, e superando a vertigem que a
sensação de infinito produz na mente inferior. A Lei da Correspondência do Princípio, e a Lei
do Inter dinâmico Princípio da Eternidade, explicam esse assunto, para que a mente do
Homem Mortal comece a romper suas limitações, mostrando ao intelecto a Excelência
Maravilhosa do Absoluto.
MÉTODOS PREVENTIVOS – AUTOPROTEÇÃO

O mais importante que devemos proteger etéricamente no plano físico, são as zonas dos
chackras Manipura e do Swuadhistana; isto é, colocando a mão (de preferência à esquerda),
com o polegar sobre o umbigo, e os outros dedos restante colados apontando para a área do
apêndice. Essa atitude serve para estar na frente de outras pessoas, fatos, imagens ou
qualquer atividade cujas vibrações e impressões psíquicas devemos evitar. Pode disfarçar
pegando a fivela do cinto ou colocando a outra mão em cima.

Quando intuímos ou vemos presenças indesejáveis astrais, mentais, etc. devemos envolver-
nos com a Chama Violeta brilhante como um fogo, como formando uma bola de fogo que
nasce o chackra Solar e se expande para cobrir em poucos segundos todo o volume esférico de
até 2 ou 3 metros do nosso corpo físico. Desse mesmo centro, lançamos então uma descarga
elétrica azul que excede a superfície da bolha anterior, destruindo toda atividade astral em um
raio de 30 a 30 metros. A imaginação não é inofensiva. As cores devem ser visualizadas como
fogo, brilhantes e eficazes.

De todo modo, nenhuma proteção é suficiente para quem não combate seus inimigos
internos. E na medida que se depura a personalidade, estes elementos defensivos são
instalando espontaneamente.

O único elemento de proteção material, além da espada, utilizável com eficácia absoluta no
nível astral, é uma peça de prata com um mínimo de pureza 70% (ou aço temperado triplo,
embora isso seja mais difícil de fabricar), com a dupla SIG. O tamanho prático é de cerca de
oito centímetros de lado ou diâmetro, mas a forma externa não é o importante, mas a simetria
correta do openwork. Uma peça pequena, de uns dois centímetros de lado, tendo um raio de
dissolução de elementos astrais, de aproximadamente cinco metros. Apenas dissolve as cascas
e influencia astrais, e perturba mental e emocionalmente as entidades encarnadas ou não,
quando eles têm arquétipos ou atitudes demiúrgicas. Portanto, a dupla SIG não pode ser
usado para o mal, pois isso destruiria o próprio usuário. Os Magos que o usá-lo só pode ser
destruído pelos demiúrgicos fisicamente, usando uma proporção enormemente maior de
poder, mas nunca astral ou almicamente. Foi usado durante o auge dos impérios Persas,
Babilônios e Egípcios; também nos impérios e nações americanas pré-colombianas, embora os
interesses demiúrgicos tenham escondido isso rigorosamente. O nazismo também usou esses
símbolos sagrados e o futuro histórico dirá se para o bem ou para o mal. Mas todos devem ser
responsabilizados por sua Divindade interior, sobre o uso de todo o conhecimento. Como
estamos falando armas psíquicas, é melhor para todos que os interessados usem de acordo
com suas mais altas e puras intenção amorosa.
Adverte-se que: O uso da
dupla SIG é extremamente perigoso
sem a limpeza emocional adequada.
Em algumas pessoas, isso ajuda
combater medos, mas não pode ser
usado para fins egoísta ou odioso,
porque efeito arquetípico destrói toda
substância astral que vibra de modo
discordante. No caso de medo, destrói
apenas a matéria astral que compõe o
eu psicológico como informação, mas
no caso do ódio, tende a destruir o
corpo astral e toda a entidade. O medo
pode ser localizado como um vírus de
computador, mas o ódio, por outro
lado, imprime sua vibração no total do corpo astral e na mente. A dupla SIG compõe,
juntamente com a Suástica, a ODIN e a JEBO, o conjunto rúnico mais poderoso; por tanto, seu
uso deve contar com tanta responsabilidade quanto a espada mais afiada.

Muitos aprendizes de bruxos e magos negros iniciantes tentaram usar esses elementos
Teúrgicos para fins demiúrgicos. Inexoravelmente o resultado foi loucura e / ou morte. Quem
os usa com total consciência de sua correta necessidade de aplicação para o bem da
Humanidade, ou seja, com puro Amor e Inteligência, conhecerão o poder protetor destes
autênticos símbolos mágicos do bem, mesmo que eles tenham que aplicá-lo contra inimigos
específico e com finalidades específicas. O Discípulo deve lembrar que a violência externa
pode ser muito necessária, dependendo das circunstâncias, mas nunca deve haver violência
interna, isso é verdadeiramente prejudicial e pecaminoso.

QUE A LUZ, O AMOR E O PODER RESTABELEÇAM O PLANO DIVINO NA TERRA!