Você está na página 1de 8

1 - APRESENTAÇÃO DA ORGANIZAÇAO

1.1 Razão Social

JLV – Processamento de Dados Ltda, com CNPJ: 07.065.262/0001-17. Inscrição


municipal número 2019.431-7. Microempresa, optante do simples nacional, tendo
com regime de caixa o critério de reconhecimento das receitas.

1.2 Origem
Com mais de 20 (vinte) anos no mercado como funcionário na contabilidade de
uma empresa de construção civil, Jaceir Alves de Mello, formado em
Administração de empr4esas e Ciências Contábeis, resolve abrir um escritório de
contabilidade em parceria com sua esposa, Maria do Rosário Faria de Mello,
formada no curso técnico de contabilidade, na época , cursando faculdade em
Ciências Contábeis. Com especialidade no ramo de contabilidade para empresas
da construção civil e imobiliária, no ano de 2004 (dois mil e quatro) resolvem
constituir uma empresa, começando os dois com 1(um) funcionário e 6(seis)
clientes, nascendo assim, JLV – Processamento de Dados Ltda.

1.3. Evolução

Com sua credibilidade e confiança no mercado a empresa foi crescendo.


Aumentando o número de funcionários de 1(um) para 4(quatro) em 2010(dois
mil e dez), para 10(dez) em 2015(dois mil e quinze) e atualmente 17(dezessete)
funcionários sendo: 1(um) diretor, 1(um) advogado, 1(um) office boy, 1(uma)
recepcionista 6(seis) no departamento contábil, 3(três) no departamento pessoal,
2(dois) no departamento financeiro, 1(um) no departamento fiscal e 1(um) nos
serviços gerais. Sua carteira inicial de 6(seis) para 40 clientes.

Além de atuar na área da contabilidade e consultorias para empresas da


construção civil e imobiliária, atualmente está desenvolvendo seus trabalhos para
o atendimento no ramo da contabilidade de empresas prestadoras de serviços e
do comércio em geral, bem como serviços de advocacia.

1.4 Endereço

A empresa, JLV – Processamento de Dados Ltda, esta localizada na Rua C-151


esquina com Rua c-139, quadra 343, lote 04, numero 181, Jardim América,
Goiânia-Go.

1.5 Ramo de Atividade

A empresa é especializada no ramo de contabilidade e consultoria para


empresas do ramo de construção civil e imobiliária, com ascensão no ramo
de contabilidade e consultoria para empresas prestadoras de serviços e do
comércio em geral, bem como serviços Advocatícios.

1.6 Filial
Não tem Filial

1.7 Objetivo da Empresa


Através dos conhecimentos técnicos e os variados recursos de informática, a
empresa quer oferecer um serviço de alta qualidade, fornecer informações
úteis e em tempo hábil aos clientes e colaboradores para o crescimento de
ambos e para uma melhor tomada de decisão,

1.8 Principais Concorrentes


Em relação à concorrência a empresa não se manifesta. São várias empresas que
atuam no mesmo ramo. Entre elas: Alpha Escritório Contábil, Contac
Contabilidade e Visão Assessoria Consultoria Contábil S/S.

1.9 Principais Produtos


Contabilidade e consultoria para empresas do ramo de construção civil e
imobiliária

1.10 Organograma Geral da Organização

2 APRESENTAÇÃO DA AREA ONDE SERAO REALIZADAS AS ATIVIDADES


2.1 Nome do departamento / Setor
O estágio curricular supervisionado foi realizado no departamento contábil,
onde é feito o registro de todos os atos e fatos contábeis das empresas, a conciliação
de todas a movimentação para o desfecho final - o fechamento dos balanços e das
demonstrações contábeis, necessários no auxilio administrativo e fiscal.

2.2 Organograma
2.2.1 organograma específico do departamento/setor

2.3 Organograma específico

Não tem.

2.4 Descrições sucintas das funções contidas no organograma do


departamento/setor
Diretor/proprietário: organiza e supervisiona a área contábil.
Departamento Contábil: Elaboração e análises de relatórios contábeis, financeiros,
como balanços, demonstrações contábeis e orçamentárias.
Realiza o controle e fiscalização dos cálculos trabalhistas e tributários em geral, com a
finalidade de evitar possíveis erros de registro ou de recolhimento, desses tributos.
Auxiliar Contábil: Registra lançamentos no sistema, faz conciliações contábeis ,
auxilia na apuração de impostos e preparação de guias para os devidos recolhimentos e
alimenta planilhas auxiliares.

3 DESCRIÇAO DETALHADA DAS ATIVIDADES REALIZADAS NA FUNÇAO EXERCIDA

3.1 Descrever, detalhadamente, as atividades realizadas na função exercida.


As funções exercidas como auxiliar contábil dentro da entidade são: organizar
documentos referentes à contabilidade emissão das notas fiscais de vendas e de
transferências, auxiliar na apuração de impostos, na elaboração de balancetes e
demonstrativos, registrar documentos no sistema, revisar movimentações bancárias,
arquivar documentos, verificar os imposto retidos, executar e controlar planilhas auxiliares.
4 CONTESTUALIZAÇAO PRATICA E TEORICA
4.1 Identificações de problemas na área estagiada
Um dos maiores problemas encontrados no departamento contábil está, sem
duvida, relacionado à documentação contábil mensal que as empresas precisam nos
repassar. Esquecem o envio, mandam faltando, algumas vezes, atrasado, o que
dificulta muito a agilidade que o trabalho exige. O departamento é responsável pelo
cumprimento das obrigações, todas com tem prazos estipulados por leis , decretos
que são atualizados constantemente, sob pena de multas altíssimas pelo
descumprimento de quaisquer uma dessas exigências.

4.2 Encaminhamentos de soluções para os problemas identificados


Para a solução dos problemas entre o departamento contábil e os clientes que
demoram ou não enviam os documentos completos são:
- Estabelecer no contrato de prestação de serviços, cláusulas especificas, sobre a
responsabilidade de cada uma das partes pelo não cumprimento de quaisquer
obrigação ou recolhimento dos tributos em tempo hábil;
- Fazer comunicações (oral/escrita) periódicas com os clientes e seus auxiliares, afim
de esclarecer das consequências e da necessidade da entrega de toda a
documentação no tempo certo para o cumprimento das obrigações que a legislação
nos obrigam;
- Informa-los também quais são essas obrigações: federais/estaduais e municipais e,
- Criar um canal de comunicação via e-mail ou software com os clientes e seus
auxiliares;
- interligar um software diretamente com os órgãos governamentais, para atualização
imediata do sistema.

4.3 Contextualizações teórica ou legal (Fundamentação Teórica)


4.3.1 O que é a contabilidade?
É uma ciência que se tem o controle do patrimônio de uma empresa. O
patrimônio é um conjunto de elementos que compõe a empresa (mercadoria,
dinheiro, moveis, etc.), na contabilidade que ficam registrados atos e fatos de uma
empresa.
A contabilidade fornece informações sobre a movimentação patrimonial, de
ordem cronológica, econômica e financeira, para assim ter uma melhor tomada de
decisão tanto para os proprietários, administradores ou para possíveis investidores.

Para os autores Nagatsuka e Teles (2002, p7)


A contabilidade tem uma importância fundamental nas organizações pois é
por meio dela que a administração consegue cumprir seu papel de
planejamento e controle. Assim, por exemplo, é mediante os números da
contabilidade que a administração é feito o controle entre o que foi planejado
(orçado) e o que foi alcançado. Impossível imaginar uma organização sem a
contabilidade e, portanto sem a figura do contador.
A empresa é a reunião de capital e de trabalho para o desenvolvimento de uma
atividade econômica. Para constituir uma empresa precisa de uma pessoa ou um
conjunto de pessoas e cria o contrato social que estabelece os deveres e os direitos
da empresa e/ou dos sócios.

4.3.2 Para que serve o contrato Social?


O contrato social é a certidão de nascimento da empresa, onde constam todos
os dados da entidade: endereço, nome dos sócios, obrigações dos sócios com a
empresa, da empresa para com os sócios, deveres dos sócios com a contabilidade,
ramo de atuação da empresa, o tipo de atividade, participação que cada sócio, etc.
Podem ser inseridas as mais diversas cláusulas contratuais de acordo com a
necessidade de cada sociedade que se inicia, podendo ser alterados a qualquer
momento pelas vias legais.
Para cada tipo de empresa, existe um modelo de contrato especifico: Para uma
empresa de sociedade limitada - Contrato Social; empresa individual - Requerimento
de Empresário; Eireli - Ato Constitutivo; sociedade anônima – Estatuto Social e
outros..

4.3.3 Formas de Escrituração

Para o fornecimento de informações sobre o patrimônio, primeiro temos que


utilizar a técnica contábil de escrituração, que consiste em registrar os atos que
modificam o patrimônio da empresa. Para Osni Ribeiro (1989, p5), a escrituração
contábil começa quando se têm em mãos os documentos hábeis que comprovam a
ocorrência dos fatos administrativos da empresa, como por exemplo: nota fiscal.
Iniciando assim o processo contábil.

Para Luigi Martini (2013, p27)


A escrituração é uma técnica contábil que tem como objetivo o registro de
todos os fatos contábeis e de alguns atos contábeis em livros (impressos ou
eletrônicos) apropriados, revestidos de formalidades intrínsecas e extrínsecas
que asseguram a confiabilidade e a tempestividade de seus registros.

Embora haja maneiras diferentes de escriturar os fatos contábeis, sendo


promovidas a partir de dois métodos fundamentais: Método de partida simples, que
apesar de estar em desuso, serve para registrar operações especificas envolvendo o
controle de um só elemento como no livro caixa, por exemplo, visando apenas o
controle do numerário (entrada e saída), sem a preocupação de controlar outros
elementos patrimoniais ou até mesmo de se evidenciar lucro ou prejuízo decorrentes
das respectivas transações; Método de partidas dobradas, (para cada debito, um
credito correspondente) foi criada a partir de que em cada lançamento, o valor lançado
nas contas a debito deve ser sempre igual ao total do valor lançado nas contas de
credito, sendo assim as somas do total do ativo tem que ser idêntica ao passivo e
patrimônio liquido.

O Código Civil Brasileiro, em seu art. 1.179 da Lei nº 10.406/02, também trata
da obrigatoriedade da escrituração contábil:

O empresário e a sociedade empresária são obrigados a seguir um


sistema de contabilidade, mecanizado ou não, com base na
escrituração uniforme de seus livros, em correspondência com a
documentação respectiva, e a levantar anualmente o balanço
patrimonial e o de resultado econômico.

Dentro da escrituração utilizam-se livros que para sua elaboração


dependerá basicamente da atividade desenvolvida pela entidade, da forma jurídica ou
pela apuração do imposto de renda. Sendo que há escrituração obrigatória para um
determinado tipo de empresa e que pode ser apenas uma escrituração facultativa para
outros tipos de empresas. Assim a escrituração pode ser feita impressa em forma de
livros ou de forma eletrônica. Os tipos de escrituração podem ser apresentados a partir
de Livros Contábeis, livros fiscais, livros trabalhistas e livros sociais ou societários.
Dentro dos livros contábeis se destacam:
- Livro diário é um documento obrigatório pela legislação comercial, que
contem todos os registos que envolvem a empresa;
- o livro razão é um documento auxiliar que registra a movimentação de todas
as contas;
- o livro de contas correntes é um documento que serve para controlar as
contas de direitos e obrigações de uma empresa;
- o livro caixa é um documento auxiliar que regista fatos administrativos que
envolvam entrada e saída de dinheiro da empresa, sendo escriturado diariamente.
Dentro dos Livros Fiscais registra os fatos relacionados em atividades tributarias
da entidade, que são exigidos por legislação especifica, nas três esferas do governo,
no âmbito federal esta relacionada ao imposto de renda, IPI, contribuição social sobre
o lucro liquido; no âmbito estadual esta relacionada ao ICMS e no âmbito municipal
esta relacionado ao imposto sobre o serviço (ISS).
Dentro dos Livros Trabalhistas são livros que registram os empregados de uma
empresa e de eventuais fiscalizações trabalhistas, são eles: registro de empregados e
inspeção do trabalho.
Dentro dos livros societários registra a composição e a alteração do quadro
societário de uma empresa ou atos relativos a sua administração, são eles: atas das
reuniões da diretoria,

4.3.4 Princípios Econômicos

Os princípios contábeis são objetos de órgãos reguladores, como CFC (Conselho


Federal de Contabilidade) e CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e pelo
CPC(Comitê de Pronunciamentos Contábeis). São regras para a escrituração e analise
contábil, que estabelecem um conjunto de conceitos, princípios e procedimentos que
são utilizados como disciplinadores do comportamento profissional. Sendo aplicáveis
no sentido mais amplo da ciência social, cujo objeto é o patrimônio das entidades.
Os princípios contábeis são: ENTIDADE,CONTINUIDADE,OPORTUNIDADE,
REGISTRO PELO VALOR ORIGINAL,COMPETENCIA e RUDENCIA
Para Cleônimo dos santos (2014),
“Pode-se dizer que os princípios contábeis tem origem a necessidade de se
estabelecer um conjunto de conceitos e procedimentos que devem ser utilizados como
elementos disciplinadores do comportamento profissional no exercício da
contabilidade. Isso se aplica para a escrituração dos fatos e transações do dia a dia e,
consequentemente, na elaboração de demonstrativos contábeis”

Com a resolução do CFC 1374/2011, os princípios de contabilidade não deixaram de


existir, apenas sofreram alterações, ou seja, foram diluídos nos diversos CPCs que
são: REPRESENTAÇÃO FIDEDIGNA,
RELEVANCIA,MATERIALIDADE,COMPREENCIBILIDADE,COMPARABILIDADE,TE
MPESTIVIDADE e VERIFICABILIDADE.

5 CONCLUSÃO
De acordo com a pesquisa conclui que, cada princípio econômico tem sua
particularidade, toda empresa tem que optar pela forma de constituição, forma de
tributação, de escrituração, dos critérios de reconhecimento das receitas (caixa e/ou
competência). A orientação obtida para tal vem, na maioria das vezes, do
departamento contábil.
O desenvolvimento do presente estudo possibilitou um entendimento maior sobre o
departamento contábil, suas funções, suas obrigações e, principalmente, sua
importância:
- para as empresas, o controle patrimonial, econômico financeiro, que ajuda nas
tomadas de decisões;
- para o responsável técnico, o controle de toda a movimentação do seu cliente,
facilitando suas análises e opiniões;
- para os órgãos públicos, agilidade na arrendação de tributos e contribuições.
Assim sendo, posso afirmar que o departamento contábil é o cérebro que orienta
todos os segmentos relacionados ao bom funcionamento das empresas tanto das
tomadoras quanto das prestadoras dos serviços de contabilidade.

http://marcusmarques.com.br/estrategias-de-negocio/departamento-contabil-conheca-
papel-organizacoes/

http://www.verscontabilidade.com.br/2017/12/14/obrigatoriedade-de-escrituracao/
BRASIL. Código Civil. Lei nº 10. 406, de 10 de Janeiro de 2002. Disponível em: .
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/L10406.htm

https://www.infojobs.com.br/artigos/Assistente_de_Contabilidade__2172.aspx
http://www.portaldecontabilidade.com.br/nbc/res750.htm
https://educacaocoletiva.com.br/assets/system_files/material/phpCggYZ11779.pdf

https://blog.sage.com.br/livros-contabeis-o-que-sao-e-para-que-servem-2/
http://www.portaltributario.com.br/guia/escrituracao.html
https://educacaocoletiva.com.br/assets/system_files/material/phpCggYZ11779.pdf
https://monografias.ufrn.br/jspui/bitstream/123456789/2886/3/Escritura%C3%A7%C3%A3o
%20Cont%C3%A1bil_Monografia_Medeiros.pdf
http://mktgen.com.br/MET/9788530973643-ContabilidadeGeral_Amostra.pdf
https://www.nibo.com.br/blog/como-lidar-com-clientes-dificeis-e-desorganizados/
http://www.portaldecontabilidade.com.br/nbc/res750.htm
http://www.portaldecontabilidade.com.br/modelos/contratocontabeis.htm
https://sitecontabil.com.br/modelos_contrato/0187.htm
https://blog.sage.com.br/como-esta-o-relacionamento-do-escritorio-contabil-com-seus-
clientes/