Você está na página 1de 26

Processos Geológicos

Oliveira, Francisco Sérgio Silva de.

O48p Processos geológicos / Francisco Sérgio Silva


de Oliveira. – Varginha, 2015.
26 slides; il.

Sistema requerido: Adobe Acrobat Reader


Modo de Acesso: World Wide Web

1. Geologia . 2. Geologia – Estudo e ensino. I.


Título. II. Fundação de Ensino e Pesquisa-
FEPESMIG

CDD: 551
AC: 115836

Elaborado por: Isadora Ferreira CRB-06 31/06


-É o conjunto de ações que promovem
modificações da crosta terrestre, seja em
sua forma, estrutura ou composição.

-A energia necessária a tais ações


provém do sol ou do interior da Terra.
Processos geológicos se dividem em:
Endógenos e Exógenos
• Processos Endógenos ou Energia Interna

• São os processos que ocorrem utilizando a


energia proveniente do interior da Terra.

• vulcanismo, terremotos, plutonismo,


magmatismo, metamorfismo e etc.
• Metamorfismo - Os sedimentos
(areias, cascalhos, etc) quando depositados
podem se consolidar formando as rochas
sedimentares e com o aumento da temperatura e
pressão, essas rochas se transformam em
rochas metamórficas.

• Magmatismo – Com o aumento da temperatura e


pressão sob as rochas no manto, as mesmas se
fundem e podem ser liberadas à superfície
(vulcanismo) ou resfriadas no fundo formando
as rochas plutônicas (plutonismo).
Terremotos - dobramentos e falhas
(falhamentos). Acomodação
formando ondas.
Processos exógenos ou dinâmica externa

• São processos impulsionados pela energia


proveniente do exterior da Terra ( energia solar).
• Intemperismo é a ação de águas superficiais e
subterrâneas, do vento, do gelo e dos organismos.
• Rocha sã (inalterada); saprólitos (parcialmente
alterada); solos (totalmente alterada)
solo

saprólito

rocha
O intemperismo e a fotossíntese são dois
processos fundamentais para a vida no
planeta, pois sem o intemperismo não haveria
a destruição das rochas e a
formação dos solos, originando assim os
minerais secundários que estão associados
com a CTC (Capacidade de Troca Catiônica); e
sem a fotossíntese não haveria
fixação de energia solar, vital ao ciclo da vida
na Terra.
Tipos de Intemperismo

• Físico – fraturam ou fragmentam as rochas e


desagregam os minerais das rochas.

• Químico – Decomposição das rochas – primários em


secundários.

• Físico-biológicos – Raizes de vegetais.

• OBS – Os processos físicos e químicos não ocorrem isolados.


Físico ( clima seco, frio ou quente).

Químico – mais frequente em clima úmido e quente.


Intemperismo Físico
Processos Físicos

• Variação da temperatura

• elevação de 1,5 a 3 vezes mais que a atmosfera,


podendo chegar a 60ºC durante o dia.
• Queda de temperatura durante à noite para 20,
10, podendo chegar a 0 C.
• Coeficiente de dilatação alterado provocando a
quebra.
• Hidratação: processo fisico-químico

• Maioria dos minerais de rocha possuem sais


higroscópicos.

• Sais hidratados aumentam o volume provocando


a quebra dos minerais vizinhos. (ocorre, em sua
maioria, nas rochas magmáticas formadas por
feldspatos)
• Congelamento e Degelo

• Água nas fendas das rochas.


• Quando congela aumenta o volume em até 9%.
• Força aplicada em torno de 2000 kgf/cm2.

• Cristalização de Sais
• Sais dissolvidos na água das fendas se
cristalizam forçando os minerais adjacentes
forçando a ruptura.
• Alívio de Pressão

• Degelo aliviando a pressão sobre as rochas e as


mesmas se expandiram, provocando fraturas
paralelas a superfície ou aberturas de fendas.

• OBS: construção de barragens em vales –


perigo.
Tensões nas fraturas Devido
ao degêlo
Intemperismo Químico

• Meio aquoso é fundamental – (reações ocorrem


em meio aquoso)

• Geralmente as soluções aquosas são ácidas


devido a dissolução de gases nos processos de
decomposição da matéria orgânica (gás
carbônico, enxofre e óxidos de nitrogênio).
• Dissolução ácida – reação
química – reação com minerais
carbonatadas.

• CaCO3 + H2O + CO2  Ca(HCO3)2


Calcita (insolúvel) hidrogeno carbonato (sol)

CaMg(CO3)2 + 2 H2O + CO2  Ca(HCO3)2 + Mg(HCO3)2


dolomita
OBS: os calcários (rochas sedimentares) são
formadas basicamente por calcita e dolomita e,
com o tempo podem formar fendas e cavernas.
Perigo para construção civil
Ação da chuva ácida.
• Oxidação de Minerais

• Oxigênio contidas nas águas provenientes da


atmosfera ou produzidos por fictoplantos reagem
com os minerais escuros liberando óxidos de
ferro hidratado.

nFeS + n H2O + ½ O2 n (Fe2O3 xH2O) + n H2SO4


pirita
•Hidrólise ou hidratação
• Íons de hidrônio nas águas de
infiltração provenientes da própria água
ou águas ácidas reagem com minerais
alumino-silicatos.

n KAlSi3O8 + n H2O + H3O+  argilas + n SiO2 2 H2O + n KOH


feldspato sílica
• Vento e Gelo – (agentes intempéricos e transportadores)

• Os organismos vivos atuam diretamente nas


rochas.

• Equilíbrio – Exógeno x Endógeno


O CICLO DAS ROCHAS

• Este ciclo pode se iniciar por qualquer rocha,


seja sedimentar, ígnea (magmática) ou
metamórfica.

• Cada uma destas rochas pode se transformar


em qualquer outra dependendo exclusivamente
do processo a que for submetida.