Você está na página 1de 1

Eu olho para toda esta situação como algo normal que ocorre todas as décadas mas que no

entanto desta vez está está mais “agressivo”

Mesmo não sendo crente olho para isto como um aviso não de Deus, mas do que o humano
fez ao mundo, um aviso para nós poder fazer a todos parar por um bocado, para nos fazer
refletir sobre a nossa vida, sobre os nossos hábitos, sobre as nossas prioridades.

Agora que somos obrigados a ficar em casa (ainda que para o nosso bem) temos tempo para
refletirmos no que o homem está a fazer a humanidade, nos nossos hábitos e nas nossas
prioridades.

Podemos abordar este tema de uma forma bastante interessante que é o facto de o vírus
(ainda que seja mais agressivo em pessoas de idade mais avançada) não escolher classes
sociais, não importa se somos ricos ou pobres, bonitos ou feios.

Por outro lado temos vindo a assistir a casos em que, e ainda que não devesse acontecer, o
facto de pessoas pertencerem a classes sociais mais elevadas levas a adquirir um certo
privilégio no que toca ao seu tratamento. Isso reflete bastante no que a humanidade se vem
tornando ao longo do tempo. Neste momento vivemos um mundo em que alguém que se
encontra nesta situação passa por cima de tudo e todos apenas por ter mais posses
económicas.

Espero que toda esta situação passe rapidamente para que possamos todos voltar as nossas
vidas mas espero que quando isso acontecer as pessoas não se esqueçam dos bons habitos
que estão a adquirir ou pelo menos deviam estar, tais como lavar as mãos regularmente etc..

André Santos nº3 11ºA