Você está na página 1de 2

COMEÇANDO DO ZERO - 2016

Direito Penal (Parte Geral) – Aula 02


Geovane Moraes

Material Extra – Aula 02 B) retroage em benefício do réu, como regra, não


se verificando tal fenômeno quando se trata de
1. (CESPE – TCE/RN – Assessor Técnico Cargo 2 réu reincidente.
– 2015) Pelo princípio da irretroatividade da lei C) retroage em benefício do réu, como regra, não
penal, não é possível a aplicação de lei posterior se verificando tal fenômeno na hipótese de crime
à fato anterior à edição desta. É exceção ao refe- hediondo.
rido princípio a possibilidade de retroatividade da D) apenas retroage em benefício do réu.
lei penal benéfica que atenue a pena ou torne E) não tem efeito retroativo.
atípico o fato, desde que não haja trânsito em
julgado da sentença penal condenatória. 7. Com relação a responsabilidade penal e aos
( ) CORRETO sujeitos do crime, analise as seguintes afir-
( ) ERRADO mações e assinale a alternativa correta.

2. (VUNESP – MPE-SP – Analista Promotoria – I. A Pessoa Jurídica não poderá ser conside-
2015 - ADAPTADA) Em relação ao tempo do rada sujeito ativo de crimes, em face da ado-
crime, o Código Penal, no artigo 4º, adotou a ção pela lei dos princípios da pessoalidade e
teoria da ubiquidade. da culpabilidade.
( ) CORRETO II. Em regra, qualquer pessoa natural maior de
( ) ERRADO 18 anos, aferidos no momento da conduta,
poderá ser considerado sujeito ativo de crime.
3. (VUNESP – MPE-SP – Analista Promotoria – III. se o crime for continuado ou permanente,
2015 - ADAPTADA) Nos crimes permanentes, o momento da aferição da idade do agente,
aplica-se a lei nova, ainda que mais severa, pois em se tratando desses crimes, deve ser o
é considerado tempo do crime todo o período em momento do termino da permanecia ou da
que se desenvolver a atividade criminosa. continuidade delitiva.
( ) CORRETO
( ) ERRADO A) Apenas a afirmação I é correta.
B) Apenas a afirmação II é incorreta.
4. (VUNESP – MPE-SP – Analista Promotoria – C) Todas as afirmações são incorretas.
2015 - ADAPTADA) Em relação ao lugar do cri- D) Apenas as afirmações II e III são corretas.
me, o Código Penal, no artigo 6°, adotou a teoria
da atividade. 8. O conceito de sujeito ativo da infração penal
( ) CORRETO abrange não só aquele que pratica a ação princi-
( ) ERRADO pal, mas também quem colabora de alguma for-
ma para a prática do fato criminoso.
5. (VUNESP - Prefeitura de Caieiras/SP - 2015) ( ) CORRETO
De acordo com a teoria da aplicação da lei ( ) ERRADO
penal, pode-se afirmar:
9. Nos crimes contra a vida, em regra, tanto o
A) A lei penal, em razão das suas consequên- sujeito ativo quanto o sujeito passivo podem ser
cias, não retroage. qualquer pessoa, não exigem qualidade especial
B) A analogia, uma das fontes do direito, é veta- do sujeito.
da, no direito penal, em razão do princípio da ( ) CORRETO
legalidade. ( ) ERRADO
C) Considera-se o crime praticado no momento
do resultado, e não da ação ou omissão (artigo 10. A pessoa jurídica não pode ser sujeito ativo
4º, CP). do delito, mas pode ser sujeito passivo.
D) Considera-se o crime praticado no lugar em ( ) CORRETO
que ocorreu a ação ou omissão, bem como onde ( ) ERRADO
se produziu ou deveria produzir-se o resultado.

6. (VUNESP - Prefeitura de São José do Rio


Preto/SP - 2014) O art. 5º, XL da CR/88, estabe-
lece que a lei penal:

A) retroage apenas mediante expressa previsão


legal nesse sentido.

www.cers.com.br 1
COMEÇANDO DO ZERO - 2016
Direito Penal (Parte Geral) – Aula 02
Geovane Moraes

GABARITO

1. ERRADO
2. ERRADO
3. CORRETO
4. ERRADO
5. D
6. D
7. D
8. CORRETO
9. CORRETO
10. ERRADO

www.cers.com.br 2