Você está na página 1de 9

EFEITO DE ESTUFA

O QUE SE ENTENDE POR EFEITO DE ESTUFA?

O efeito de estufa é um fenómeno natural que regula a


temperatura da Terra. Tal como um vidro numa estufa que
mantém o calor no interior, a atmosfera é permeável à
radiação solar mas limita a saída de calor (radiação de
longo comprimento de onda - infra-vermelho).

Durante o dia, parte da energia solar é captada pela


superfície da terra e absorvida, outra parte é irradiada para
a atmosfera. Os gases naturais que existem na atmosfera
funcionam como uma capa protectora que impede a
dispersão total desse calor para o espaço exterior, evitando
que durante o período nocturno se perca calor. E como tal,
o planeta permanece quente.
O processo que cria e efeito de estufa é natural e é
responsável pelo aquecimento do planeta. Certos gases,
como o dióxido de carbono, criam uma espécie de telhado,
1
como o de uma estufa, sobre a Terra. Deixando a luz do Sol
entrar e não deixando o calor sair.
Se não existisse efeito de estufa, a temperatura da
superfície terrestre será, em média, cerca de 34ºC mais fria
do que é hoje.
O efeito de estufa gerado pela natureza é, portanto, não
apenas benéfico, mas imprescindível para a manutenção da
vida sobre a Terra. Se a composição dos gases raros for
alterada, para mais ou para menos, o equilíbrio térmico da
Terra sofrerá conjuntamente.

Este fenómeno explica-se devido ao clima ter evoluído ao


longo dos tempos, sendo uma evolução natural, no entanto
nos últimos tempos o homem é o grande responsável uma
vez que a população mundial tem vindo a aumentar e
consequentemente, registou-se um aumento de 25% de
dióxido de carbono (CO2) na atmosfera.
Este aumento deve-se especialmente à combustão de
combustíveis fósseis, há desflorestação, ao número
crescente de indústrias e ao consumismo.
O efeito estufa provoca um equilíbrio no sistema natural
da Terra pelo que é urgente se reduzirem as emissões dos
gases e propor alternativas.

QUAIS OS GASES RESPONSÁVEIS

GASES DE
PRINCIPAIS CAUSAS
ESTUFAS

2
Combustão de combustíveis fósseis:
petróleo, gás natural, carvão,
desflorestação (libertam CO2 quando
queimadas ou cortadas)
O CO2 responsável por cerca de 64% do
Dióxido de efeito estufa.
Carbono (CO2)
Diariamente são enviados cerca de 6 mil
milhões de toneladas de CO2 para a
atmosfera.
Tem um tempo de duração de 50 a 200
anos.
São usados em sprays, motores de aviões,
plásticos e solventes utilizados na indústria
electrónica. Responsável pela distribuição
Clorofluorcarbo da camada de ozono. Também é
no (CFC) responsável por cerca de 10% do efeito
estufa.
O tempo de duração é de 50 a 1700 anos.
Produzido por campos de arroz, pelo gado e
pelas lixeiras.
Metano
É responsável por cerca de 19% do efeito
(CH4) estuda.
Tem um tempo de duração de 15 anos.

Produzido pela combustão da madeira e de


Ácido nítrico combustíveis fósseis, pela decomposição de
fertilizantes químicos e por micróbios. È
(HNO3) responsável por cerca de 6% de efeito de
estufa.

Ozono É originado através da poluição dos solos


provocada pelas fábricas, refinarias de
(O3) petróleo e veículos automóveis.

3
Os gases responsáveis pelo aquecimento global da Terra,
encontram-se na combustão de combustíveis fósseis. Como
o petróleo e os seus derivados, e nas cidades cerca de 40%
deve-se à queima de gasolina e de óleo a diesel, facto que
se traduz pelo número de veículos automóveis que
circulam.
Os veículos automóveis são responsáveis pela
libertação de:
 Monóxido de carbono (CO);
 Dióxido de carbono (CO2);
 Óxidos de azoto (NOx);
 Dióxido de enxofre (SO2);
 Derivados de chumbo;
 Hidrocarbonetos.

As indústrias também são responsáveis por este


fenómeno, uma vez que emitem:
 Enxofre;
 Chumbo;
 Resíduos sólidos que ficam suspensos
no ar.
Por sua vez a concentração de oxigénio vai sendo cada
vez menor o que vai provocar grave doenças no sistema
nervoso, cancro e problemas respiratórios.
A incineração de resíduos e a deposição de resíduos
sólidos nas terras constituem outras fontes de gases com
efeito de estufa.
A acção do ser humano na natureza tem feito aumentar a
quantidade de dióxido de carbono na atmosfera, através de
uma queima intensa e descontrolada de combustíveis
fósseis e do desflorestamento. A derrubada de árvores
provoca o aumento da quantidade de dióxido de carbono na
atmosfera pela queima e também pela decomposição
4
natural. As árvores aspiram dióxido de carbono e produzem
oxigénio. Quanto menor for a quantidade de arvores, menos
dióxido de carbono é absorvido.
Este fenómeno provoca efeitos no meio ambiente e na
saúde

Meio Ambiente
As consequências do efeito de estufa serão sentidas
tanto a nível global como a nível regional, afectando um
pouco por toda parte os vários países.
O aquecimento global poderá levar à ocorrência de
variações climáticas tais como:
- Alteração na precipitação;
- Subida do nível dos oceanos (degelos);
- Ondas de calor.
Assim é natural registar-se um aumento de situações de
cheias que consequentemente irá aumentar os índices de
mortalidade no planeta Terra.
Uma profunda alteração do clima terá uma influência
desastrosa nas sociedades afectando a produção agrícola e
as reservas de água, dando origem a alterações
económicas e social.

A maior parte dos gases de estufa têm fontes naturais,


além das fontes antropogénicas, contudo existem potentes
mecanismos naturais para removê-los da atmosfera.
Porém, o contínuo crescimento das concentrações destes
gases na atmosfera dão origem a que, mais gases sejam
emitidos do que removidos em cada ano.

Tem havido um aumento considerável de 25% de CO 2 na


atmosfera. Os níveis de CO2 variam consoante a estação,
sendo esta variação mais pronunciada no hemisfério norte,
visto que apresenta uma maior superfície terrestre, do que
no hemisfério sul. Este facto ocorre devido às interacções
que ocorrem entre a vegetação e a atmosfera.

Saúde
De acordo com alguns cientistas, um aumento
consecutivo da temperatura à superfície da Terra, provoca
uma alteração climática o que leva a um aumento de

5
ondas de calor, cheias e consequentemente do aumento
no número de doenças infecciosas através da proliferação
de pestes.
Um caso bastante actual refere-se ao fenómeno do El
Niño, um aumento de temperatura no sistema oceânico,
que deu origem a uma onda quente por todo o mundo.
Como resultado directo, verificou-se uma deslocação dos
mosquitos responsáveis pela propagação da malária e
febre-amarela para regiões temperadas a altitudes mais
elevadas, atacando os grupos de pessoas mais vulneráveis
da sociedade.
A variação climática irá provavelmente aumentar a
frequência de dias de intenso calor, o que representa um
aumento do número de mortes.

Nós, a sociedade temos o dever de ajudar a evitar o


efeito de estufa, contudo para haver uma diminuição na
emissão de dióxido de carbono, principal gás com efeito de
estufa, iria ter que existir uma diminuição de produção e
consumo de energia, tendo a alta importância económica
que tem, nenhum país quererá diminuir a sua produção e
consumo.
Porém a diminuição da libertação poderá partir de cada
casa (ex.: substituir as lâmpadas incandescentes de 75
Watts por umas de 18 Watts, poupando assim a libertação
de cerca 100kg de CO2, mantendo a mesma capacidade de
iluminação.

Sendo as multinacionais um dos principais entraves à


evolução das energias alternativas.

Também se poderá evitar o uso do carvão pois este é o


combustível fóssil mais poluente, visto produzir mais 80%
de dióxido do carbono que o gás natural e 25% que o
petróleo.

Por outro lado podemos compensar os gases que se


libertam. Sendo a reflorestação a medida mais viável e que
mais ocorre. A título de exemplo uma empresa Norte-
Americana criou uma central térmica a carvão, e para
compensar mandaram plantar 52 milhões de árvores de
crescimento rápido na Guatemala.
6
A meu ver as medidas deviam ser tomadas agora,
enquanto ainda temos tempo, pois ele escasseia. O futuro
pode reserva-nos consequências trágicas. No entanto, deve
ficar já o alerta, no prevenir e que está o nosso maior
trunfo!
Uma das consequências que o aumento do efeito estufa
irá causar é o crescimento da temperatura global da Terra,
isto ainda não está provado mas existem fortes indícios de
que este aumento da temperatura irá acontecer (ou está
acontecendo), e se isso vier ocorrer poderá surgir na Terra
uma série de fenómenos catastróficos, tais como:

A SECA

Um dos efeitos do aquecimento global da Terra poderá


ser a seca. Quando a temperatura aumentar, a água irá
aquecer-se rapidamente. Em alguns lugares, onde não
chove muito normalmente, a vida vegetal acaba por
depender de lagos e rios para sobreviver. E quando a
temperatura aumentar, a água nesta área irá evaporar e a
seca irá acontecer. A vida vegetal começará a morrer e
consequentemente irá existir poucas plantas para retirar o
dióxido de carbono do ar. Isto poderá fazer com que várias
colheitas sejam destruídas e a fome ou a sede comecem a
atacar as pessoas mais carentes. E não pára por aí, poderá
também fazer com que o efeito estufa se agrave mais
ainda.

AUMENTO DO NÍVEL DO MAR

7
Enquanto em algumas áreas irá faltar água, outras
irão ter água demais. Outro efeito do aquecimento global
da Terra será o aumento no nível do mar. Quando se
aumenta a temperatura a cima dos 0ºC, é um facto que o
gelo irá derreter. Se a temperatura da Terra aumentar nas
regiões polares, grandes quantidades de gelo irão derreter,
fazendo com que toda essa água vá para os oceanos.
Toneladas e mais toneladas de gelo ficarão derretidas se a
Terra aquecer o suficiente para isso, o que irá causar um
aumento drástico no nível do mar. Cidades costeiras ficarão
submersas, destruindo assim muitos imóveis e estruturas, o
que irá custar milhões para as companhias de seguro. E se
todas essas pessoas que moravam nessas regiões que
ficaram submersas mudarem de uma vez para o interior do
continente; isso poderá acarretar uma falta de espaço
muito grande para poder alojar todos os que foram
prejudicados por este aumento no nível do mar.

O EXTREMO

Outro efeito do aquecimento global da Terra será o


tempo que ficará ao seu extremo. Mudança na temperatura
significa a mudança significativa do tempo em muitos
lugares. Quanto mais o tempo fica quente mais
característica tropical se estabelecem sobre o mesmo. O
tempo começará a ficar cada vez mais violento; este
aumento da temperatura irá intensificar os ventos, a chuva
e as tempestades.
8
Existem outros factos que poderão ocorrer como o
aumento dos preços de produtos, mudança no valor das
terras, o desaparecimento de colheitas inteiras.

Muitos animais serão totalmente extintos, porque esta


mudança no tempo está a acontecer muito rapidamente o
que ainda não tinha ocorrido. Os habitats dos animais
desaparecerão rapidamente quando as árvores não
conseguirem sobreviver as mudanças de temperatura ou de
humidade. Animais também se encontrarão em condições
desfavoráveis à sobrevivência, novamente por causa da
mudança na temperatura e na humidade. Portanto vê-se
que existem muitas outras consequências que poderão
ocorrer na Terra se a temperatura do globo continuar a
aumentar.

Em conclusão:

O problema está lançado. O Homem agrediu o planeta,


usou e abusou da natureza. Agora começamos a sentir
alterações no clima, e estas são apenas mais um sinal de
que o habitat de milhões de espécies, incluindo nós, está a
sofrer grandes transformações.

Muitos dos que se ocupam com o fenómeno, é ainda


por curiosidade científica e talvez por preocupação com o
que possa acontecer num futuro ainda longínquo. Mas em
breve as ameaças serão concretas e vai ser necessário
deixar de tomar ridículas providências para pensar a sério
no assunto.

Não será fácil parar o processo mas se o mundo


aceitar o desafio podemos pelo menos torná-lo mais lento.
Como alternativa podemos fechar os olhos, cruzar os braços
e pagar a conta quando ela vencer.