Você está na página 1de 1

23/04/2018 Estas são as propostas do Papa para recordar o Batismo | Cléofas

Estas são as duas propostas do Papa Francisco para


recordar o Batismo todos os dias
POR PROF. FELIPE AQUINO 18 DE ABRIL DE 2018 NOTÍCIAS, PALAVRAS DO PAPA, PAPA E SANTA SÉ

Segundo o ACI Digital (18/04/2018), a segunda catequese do ciclo sobre o Batismo que o Papa Francisco deu início na Audiência
Geral da semana passada, nesta ocasião se centrou no “sinal da fé cristã” e deu duas recomendações para recordar este sacramento
todos os dias.

Durante a sua catequese na Praça de São Pedro, o Papa nos convidou a “fazer o sinal da cruz quando acordamos, antes das refeições,
diante de um perigo, em defesa contra o mal, antes de dormir, significa dizer a nós mesmos e aos outros a quem pertencemos, quem
queremos ser”.

Mas também convidou: “E assim como fazemos entrando na igreja, podemos fazê-lo também em casa, conservando em um pequeno
recipiente um pouco de água benta: assim, toda vez que entramos ou saímos, fazendo o sinal da cruz com aquela água nos lembramos
que somos batizados”.

“Recordamos isto na aspersão com a água benta que se pode fazer no domingo, no início da missa, bem como na renovação das
promessas do batismo durante a vigília pascal”.

Neste sentido, assinalou que “voltar à fonte da vida cristã nos leva a compreender melhor o dom recebido no dia do nosso Batismo e a
renovar o compromisso de corresponder a eles na condição em que hoje nos encontramos”.

O Papa recordou que no rito de acolhimento pergunta-se o nome do candidato, “porque o nome indica a identidade de uma pessoa”.

“Deus chama cada um pelo nome, amando-nos singularmente, na concretude da nossa história”.

“O Batismo, continuou, acende a vocação pessoal a viver como cristãos, que se desenvolverá durante toda a vida. E implica uma
resposta pessoal e não emprestada, com um ‘copiar e colar’. A vida cristã, na verdade, é tecida de uma série de chamados e respostas”.

Francisco destacou que “os pais pensam no nome que deve ser dado à criança antes mesmo de nascer: isso também faz parte da
expectativa de um filho que, em nome próprio, terá sua identidade original, também para a vida cristã unida a Deus”.

O Papa recordou que “a fé não se pode comprar, mas sim pedir”. “A suscitar e a despertar uma fé sincera em resposta ao Evangelho,
tendem a formação dos catecúmenos e a preparação feita pelos pais, como a escuta da Palavra de Deus na mesma celebração do
Batismo”.

http://cleofas.com.br/estas-sao-as-duas-propostas-do-papa-francisco-para-recordar-o-batismo-todos-os-dias/ 1/1