Você está na página 1de 8

ROFESSOR: ADRIANE NOGUEIRA FAUTH DIREITO

URMA: CARREIRAS POLICIAIS


ATA: 18/06/2018
CONSTITUCIONAL

NACIONALIDADE 3- Estrangeiro que resida no Brasil há mais de


1- Tanto a nacionalidade primária quanto a quinze anos ininterruptos e não tenha condenação penal
nacionalidade secundária dependem da vontade do poderá tornar-se, após requerimento, brasileiro
indivíduo, que tem a liberdade de aceitar ou não o naturalizado e, nessa condição, candidatar-se a
vínculo jurídico-positivo que o liga ao Estado brasileiro. deputado federal ou senador, mas, se eleito, estará
2- Na determinação da nacionalidade primária, impedido de presidir a casa legislativa à qual pertencer.
no Brasil se adota com primazia o jus solis (vínculo de 4- Será considerado brasileiro nato o indivíduo
territorialidade), mas também se admitem o jus nascido no estrangeiro, filho de pai brasileiro ou de mãe
matrimoniale (vínculo de casamento) e o jus sanguinis brasileira, que for registrado em repartição brasileira
(vínculo de sangue). competente ou que venha a residir no Brasil e opte, em
3- A aquisição da nacionalidade primária pode ser qualquer tempo, depois de atingida a maioridade, pela
voluntária ou involuntária. nacionalidade brasileira.
4- Os indivíduos que possuem multinacionalidade 5- Configura-se a denominada nacionalidade
vinculam-se a dois requisitos de aquisição de adquirida no caso em que o indivíduo nascido no
nacionalidade primária: o direito de sangue e o direito de estrangeiro, filho de pai ou mãe brasileiros, passa a
solo. residir no Brasil e opta pela nacionalidade brasileira
5- Adotou-se como regra o critério sanguíneo depois de ter atingido a maioridade.
para a definição da nacionalidade brasileira. 6- Considera-se brasileiro nato o indivíduo
6- De acordo com os critérios de nacionalidade nascido no estrangeiro e registrado em repartição
adotados pelos Estados, a condição de nacional ou brasileira competente, desde que seja filho de pai
estrangeiro de um indivíduo é prerrogativa do próprio brasileiro ou de mãe brasileira, ainda que seus pais não
Estado, que nem sempre depende do fato de ele ter estejam a serviço da República Federativa do Brasil.
nascido ou não no território desse Estado. 7- São brasileiros natos os nascidos no
7- À luz dos preceitos constitucionais, é possível estrangeiro, de pai brasileiro ou mãe brasileira que
que uma pessoa detenha a nacionalidade brasileira, mas esteja no exterior a serviço do Brasil ou de organização
não possa exercer a sua cidadania. internacional.
8- No Brasil, a nacionalidade originária é fixada 8- Filhos de brasileiros nascidos no estrangeiro
com base no critério do ius soli, excluído o ius sanguinis. podem optar pela naturalização, desde que o façam
9- Como regra geral para a outorga da antes da maioridade civil.
nacionalidade originária, o Brasil adota o critério do ius 9- São considerados brasileiros natos apenas os
solis, ou critério da territorialidade, admitindo, porém, em nascidos em solo nacional.
algumas situações, o critério do ius sanguinis (origem 10- A naturalização é concedida exclusivamente a
sanguínea). portugueses tutelados pelo Estatuto da Igualdade, caso
10- É admitida, no direito brasileiro, a figura do haja reciprocidade em favor dos brasileiros.
polipátrida, isto é, do indivíduo que tem mais de uma 11- Se um casal de cidadãos italianos que, por
nacionalidade. motivo de trabalho, resida no Brasil e tiver um filho em
11- No sistema jurídico brasileiro, os conceitos de território brasileiro, esse filho será considerado como
nacionalidade e cidadania se equivalem. brasileiro nato.
12- Não existe no Brasil o critério do jus 12- Se um casal formado por um cidadão argentino
matrimoniale, ou seja, pelo vínculo do casamento. e uma cidadã canadense for contratado pela República
13- A nacionalidade primária ou originária é aquela do Uruguai para prestar serviços em representação
que resulta do status de brasileiro naturalizado. consular desse país no Brasil e, durante a prestação
desses serviços, tiver um filho em território brasileiro, tal
FORMAS DE AQUISIÇÃO DA NACIONALIDADE filho, conforme o disposto na CF, será brasileiro nato.
BRASILEIRA 13- Nascido em território brasileiro, o filho de
1- Situação hipotética: Cláudio, brasileiro nato, embaixador italiano será considerado de brasileiro nato.
por interesse exclusivamente pessoal, residiu em país 14- O Brasil adota, na atribuição de nacionalidade,
estrangeiro, onde teve um filho com uma cidadã local. o critério do jus soli, e, assim, são considerados
Assertiva: Nessa situação, segundo a CF, o filho de brasileiros natos, independentemente de qualquer outro
Cláudio poderá ser considerado brasileiro nato, ainda fator, os nascidos no território brasileiro, ainda que de
que não venha a residir no Brasil. pais estrangeiros.
2- Para que o filho de casal brasileiro nascido em 15- Fritz, casado com Helga, é, há cinco anos,
país estrangeiro seja considerado brasileiro nato, ambos cônsul da República da Gemênia no Brasil. Ambos são
os pais devem estar, nesse país, a serviço da República gemênicos, ou seja, têm a nacionalidade daquele país e
Federativa do Brasil. têm um filho de quatro anos, chamado Hans, nascido em
território brasileiro. Para cuidar do filho Hans, o casal

O SUCESSO É UMA QUESTÃO DE VONTADE, AÇÃO E DEDICAÇÃO. 1


ROFESSOR: ADRIANE NOGUEIRA FAUTH DIREITO
URMA: CARREIRAS POLICIAIS
ATA: 18/06/2018
CONSTITUCIONAL

contratou, em julho de 2003, uma empregada, chamada


Helen, que passou a fazer o trabalho de babá na PERDA DA NACIONALIDADE
residência do cônsul. Helen, atualmente com 17 anos de 1- Conforme entendimento do Supremo Tribunal
idade, nascida na Gemênia, casada no Brasil, é filha de Federal, brasileiro nato que tiver perdido a nacionalidade
pais brasileiros , sendo que nenhum deles esteve poderá ser extraditado.
naquele país a serviço da República Federativa do 2- Brasileiro nato que, tendo perdido a
Brasil. Em fevereiro de 2004, Helen vendeu a Helga um nacionalidade brasileira em razão da aquisição de outra
relógio alegando ser de ouro legítimo. Posteriormente, nacionalidade, readquiri-la mediante o atendimento dos
Helga descobriu que o relógio era falsificado e não era, requisitos necessários terá o status de brasileiro
sequer, de ouro de baixa qualidade. Helen, ao efetuar a naturalizado.
venda, tinha pleno conhecimento de que o relógio era 3- O brasileiro naturalizado perderá a
falso. Foi, então, demitida do seu emprego no nacionalidade brasileira no caso de reconhecimento de
consulado, sem receber seus direitos trabalhistas. nacionalidade originária pela lei estrangeira.
Ante a situação hipotética descrita acima e considerando 4- A perda da nacionalidade brasileira em razão
que a República da Gemênia não seja um país de língua do reconhecimento de outra nacionalidade originária não
portuguesa e adota o jus sanguinis como critério de se dá automaticamente.
atribuição da nacionalidade originária, julgue os itens a 5- Se determinado indivíduo perder a
seguir. nacionalidade por sentença judicial transitada em
Hans, ainda que tenha nascido em território brasileiro, julgado, ele não poderá, em regra, valer-se de novo
não adquiriu nacionalidade originária brasileira, não processo de naturalização para a obtenção da
obstante o fato de o Brasil adotar, em regra, o jus soli, nacionalidade suprimida, mas será possível ajuizar-se
como critério de atribuição da nacionalidade originária. ação rescisória, em que ele poderá obter a rescisão do
Apesar disso, Hans, de nacionalidade gemênica, tem julgado, com a reforma do cancelamento da
capacidade para ser titular de direitos e deveres na nacionalidade.
ordem civil, de acordo com o direito brasileiro. 6- De acordo com a CF, prescinde de prévia
16- Caso Helen não tenha optado pela decisão judicial a perda da nacionalidade pelo brasileiro
nacionalidade originária brasileira nem tenha sido naturalizado que adquirir outra nacionalidade.
naturalizada em outro país, ela será considerada 7- A nacionalidade de brasileiros naturalizados
apátrida. Nessa hipótese, ela poderá ser extraditada, perdida por sentença judicial devido ao exercício de
mas somente em caso de comprovado envolvimento em atividade nociva ao interesse nacional pode ser
tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, consoante readquirida mediante novo procedimento de
o previsto na Constituição brasileira. naturalização.
17- Caso Helen, após a fixação de residência na 8- Admite-se a possibilidade de cancelamento por
República Federativa do Brasil, tenha optado pela ato administrativo do deferimento de naturalização
nacionalidade brasileira, ela será considerada brasileira quando essa for embasada em premissa falsa, ou erro
nata, sendo plenamente capaz para exercer por vontade de fato, como a omissão de existência de condenação
própria atos da vida civil. Nessas circunstâncias, Helen em momento anterior a sua naturalização.
não poderá jamais perder a condição de brasileira. 9- Otto, cidadão alemão, adquiriu a nacionalidade
18- Como forma de aquisição da nacionalidade brasileira após ingressar com pedido no Ministério da
secundária, de acordo com a CF, é possível o processo Justiça. Posteriormente, por considerar que Otto não
de naturalização tácito ou automático, para todos reunia os requisitos constitucionais que lhe dariam direito
aqueles estrangeiros que se encontram no país há mais à nacionalidade derivada, o Ministro da Justiça cancelou
de dez anos e não declararam a intenção de conservar a o ato de naturalização.
nacionalidade de origem. Considerando essa situação hipotética, julgue o item
19- É considerado brasileiro originalmente nato seguinte.
aquele nascido em solo estrangeiro, filho de brasileiros. Segundo entendimento do STF, o referido ato do
Porém, esse direito personalíssimo depende de ministro da Justiça viole a CF porque, uma vez deferida
potestatividade do titular, caso contrário carece de a naturalização, seu cancelamento somente poderia ter
eficácia. ocorrido pela via judicial.
20- Em condições de reciprocidade, os 10- Será declarada a perda da nacionalidade do
portugueses nem precisam se naturalizar, pois detêm, brasileiro que cometer crime contra a vida do presidente
no Brasil, uma "quase nacionalidade". Os estrangeiros da República.
oriundos de países de língua portuguesa também são 11- A naturalização de uma pessoa que tenha
privilegiados, pois, para se naturalizarem, além da adquirido a nacionalidade brasileira poderá ser
idoneidade moral, exige-se apenas residência no país cancelada por ato do presidente da República, na
por um ano ininterrupto.

O SUCESSO É UMA QUESTÃO DE VONTADE, AÇÃO E DEDICAÇÃO. 1


ROFESSOR: ADRIANE NOGUEIRA FAUTH DIREITO
URMA: CARREIRAS POLICIAIS
ATA: 18/06/2018
CONSTITUCIONAL

condição de chefe de Estado, com a indicação dos fatos 4- Cidadão português que legalmente adquira a
e fundamentos jurídicos que embasarem sua decisão. nacionalidade brasileira não poderá exercer cargo da
12- Sempre que um brasileiro tornar-se nacional de carreira diplomática, mas não estará impedido de
outro país, deve-se declarar perdida sua nacionalidade exercer o cargo de ministro de Estado das Relações
brasileira. Exteriores.
13- Considere a situação em que um brasileiro 5- Os cargos de ministro de Estado da Defesa e o
nato, após vinte anos de residência no Brasil, tenha de ministro das Relações Exteriores, entre outros, são
passado a residir em outro país por ter conseguido privativos de brasileiros natos.
melhor oportunidade de emprego. Considere, ainda, que, 6- As distinções entre brasileiros natos e
após anos de trabalho, tenha requerido, voluntariamente, naturalizados, além das constantes na CF, devem ser
a naturalização daquele país. Nessa situação, a previstas em lei complementar.
nacionalidade brasileira será mantida, pois o nato não a 7- O cargo de capitão do Exército Brasileiro
perde. somente poderá ser exercido por brasileiro nato.
14- A CF não admite hipótese de perda de 8- Um cidadão naturalizado brasileiro não pode
nacionalidade no caso de brasileiro nato. ser eleito para o cargo de senador da República.
15- Os efeitos jurídicos de sentença transitada em 9- É privativo de brasileiro nato o cargo de juiz de
julgado que trate da perda da nacionalidade brasileira direito.
não são personalíssimos, podendo-se estender, 10- O Conselho da República é órgão superior de
portanto, a terceiros. consulta do Presidente da República, e dele participam
16- A perda da nacionalidade brasileira somente seis cidadãos brasileiros naturalizados, com mais de
pode ocorrer nas hipóteses taxativamente definidas na trinta e cinco anos de idade, sendo dois nomeados pelo
Constituição da República, não se revelando lícito ao Presidente da República, dois eleitos pelo Senado
Estado brasileiro, mediante tratados ou convenções Federal e dois eleitos pela Câmara dos Deputados,
internacionais, inovar nesse tema, para ampliar ou todos com mandato de três anos, vedada a recondução.
modificar os casos autorizadores da privação da 11- A propriedade de empresa jornalística e de
condição político-jurídica de nacional do Brasil. radiodifusão sonora e de sons e imagens é privativa de
17- O ato de aquisição de outra nacionalidade não brasileiros natos ou naturalizados há mais de dez anos,
acarreta a perda da nacionalidade do brasileiro nato ou ou de pessoas jurídicas constituídas sob as leis
naturalizado, residente em estado estrangeiro, quando a brasileiras e que tenham sede no País.
norma estrangeira, por motivos profissionais ou para o 12- O cargo de tenente do Exército somente pode
exercício de direitos civis, impor a sua naturalização ser ocupado por brasileiro nato.
como condição para a permanência naquele país.
EXTRADIÇÃO
PORTUGUÊS 1- Brasileiro naturalizado que tiver praticado
1- Considera-se hipótese excepcional de quase crime comum antes da sua naturalização poderá ser
nacionalidade aquela que depende tanto da extraditado.
manifestação da vontade do estrangeiro quanto da 2- Caio, nascido na Itália, filho de mãe brasileira
aquiescência do chefe do Poder Executivo. e pai italiano, veio residir no Brasil aos dezesseis anos
2- Aos portugueses com residência permanente de idade. Quando atingiu a maioridade, Caio optou pela
no país, serão atribuídos os direitos inerentes a brasileiro nacionalidade brasileira. A partir das informações dessa
nato. situação hipotética, Caio poderá ser extraditado se tiver
praticado delito comum antes de sua opção pela
CARGOS PRIVATIVOS DE BRASILEIROS NATOS nacionalidade brasileira, embora seja brasileiro nato.
1- O brasileiro naturalizado não poderá ocupar 3- É permitida a extradição de brasileiros
cargo da carreira diplomática. naturalizados, respeitadas as condições previstas na CF.
2- O boliviano Juan e a argentina Margarita são 4- A legislação brasileira veda a extradição se,
casados e residiram, por alguns anos, em território para o crime cometido pelo extraditando, a legislação do
brasileiro. Durante esse período, nasceu, em território país requerente previr pena perpétua, ainda que tal país
nacional, Pablo, o filho deles. Nessa situação hipotética, se comprometa a comutá-la em prisão de, no máximo,
de acordo com a CF, Pablo será considerado brasileiro trinta anos.
nato e poderá vir a ser ministro de Estado da Defesa. 5- Em nenhuma hipótese, o brasileiro nato poderá
3- A Constituição Federal de 1988 define os ser extraditado.
cargos que são privativos de brasileiros natos e proíbe 6- O brasileiro nato só poderá ser extraditado, a
que legislação infraconstitucional estabeleça distinções pedido de governo estrangeiro que possua tratado de
entre brasileiros natos e naturalizados. extradição com o Brasil, em razão da prática de crime

O SUCESSO É UMA QUESTÃO DE VONTADE, AÇÃO E DEDICAÇÃO. 1


ROFESSOR: ADRIANE NOGUEIRA FAUTH DIREITO
URMA: CARREIRAS POLICIAIS
ATA: 18/06/2018
CONSTITUCIONAL

doloso contra a vida ou tráfico ilícito de entorpecentes coativa de estrangeiros do território nacional, que
cometidos no exterior. caracterizaria a pena de expulsão.
7- Considere que Gabriel, brasileiro nato, ao 19- Situação hipotética: Em 2010, João foi
retornar para o Brasil após ter residido alguns anos nos naturalizado brasileiro e, em 2012, se envolveu em
Estados Unidos da América (EUA), tenha descoberto tráfico ilícito internacional de entorpecentes. Devido a
que fora condenado criminalmente pela justiça essa infração penal, determinado país requereu a sua
americana por tráfico ilícito de entorpecentes. Nessa extradição. Assertiva: Nessa situação, o pedido deverá
situação hipotética, Gabriel poderá ser extraditado ser negado, uma vez que a CF veda a extradição de
mediante pedido formal dos EUA. brasileiro.
8- A República Federativa do Brasil não pode 20- Filho de brasileiros nascido no estrangeiro que
conceder extradição de estrangeiro por crime político. opte pela nacionalidade brasileira não poderá ser
9- Admite-se a extradição de brasileiro nato em extraditado, uma vez que os efeitos dessa opção são
casos excepcionais. plenos e têm eficácia retroativa.
10- O brasileiro nato que cometer crime no exterior,
quaisquer que sejam as circunstâncias e a natureza do IDIOMA E SÍMBOLOS DA RFB
delito, não pode ser extraditado pelo Brasil a pedido de 1- O Distrito Federal e os municípios poderão ter
governo estrangeiro. símbolos próprios.
11- Estrangeiros são, por vezes, protegidos como 2- Os municípios não poderão ter símbolos
os nacionais, a exemplo da vedação de extradição de próprios.
estrangeiros por crime político ou de opinião. 3- São símbolos da República Federativa do
12- Segundo o princípio da dupla tipicidade, Brasil a bandeira, o hino, as armas e o selo nacionais. C
aplicado à extradição, somente se concederá a 4- A língua portuguesa é o idioma oficial da
extradição se o fato que motivar o pedido não for República Federativa do Brasil.
considerado crime no Brasil ou no Estado requerente.
13- Considere a seguinte situação hipotética. DIREITOS POLÍTICOS
Giovani, brasileiro nato, que é jogador de futebol, SOBERANIA POPULAR
profissional, foi contratado por um clube italiano, pelo
qual atua há mais de 4 anos. No entanto, a lei italiana 1- Referendo é uma consulta ao povo quanto a
que disciplina essa atividade passou a limitar a assunto já transformado em lei, enquanto plebiscito é
quantidade de jogadores estrangeiros em cada clube. uma consulta prévia aos eleitores sobre assuntos
Para continuar a residir na Itália e atuar como jogador políticos ou institucionais.
profissional, Giovani adquiriu a nacionalidade italiana. 2- Nos termos da CF, o exercício da soberania
Nessa situação hipotética, com base na Constituição popular poderá ser exercido diretamente pelo povo, por
brasileira em vigor, o referido atleta não perderá sua meio de instrumentos como o referendo e o plebiscito.
nacionalidade brasileira. 3- Além de se manifestar no direito ao sufrágio
14- Não há deportação nem expulsão de brasileiro. universal e ao voto direto e secreto, a soberania popular
15- Por ser um país regido, em suas relações pode ser exercida por instrumentos como o habeas
internacionais, pelo princípio da concessão de asilo corpus e o mandado de segurança.
político, o Brasil é impedido de extraditar estrangeiros. 4- Os direitos políticos são titularizados e
16- O brasileiro nato nunca poderá ser extraditado, livremente exercidos por todos os brasileiros e garantem
mas poderá vir a perder a nacionalidade. a participação na vida política e a influência nas
17- Jean Carlos nasceu na França, filho de pai decisões públicas.
brasileiro e mãe francesa, e, durante muitos anos, teve 5- A iniciativa popular é admitida especificamente
dupla cidadania. Em determinado momento, resolveu para a edição de leis ordinárias, o que exclui sua
adotar unicamente a cidadania francesa e, para tanto, utilização para as demais espécies normativas previstas
abriu mão da nacionalidade brasileira. Entretanto, na Constituição Federal.
atualmente, tendo resolvido voltar a viver no Brasil, Jean 6- Plebiscito e referendo são formas de exercício
Carlos pretende candidatar-se a cargo eletivo. Nessa direto da soberania popular e expressam os contornos
situação, ele não poderá fazê-lo, pois a perda da do regime democrático brasileiro, o qual possui tanto
nacionalidade brasileira em razão da opção manifestada elementos de uma democracia direta quanto de uma
pelo indivíduo para aquisição da nacionalidade francesa democracia representativa.
traz como conseqüência a extinção dos direitos políticos 7- A participação popular, por intermédio do
no Brasil. plebiscito, consiste na participação direta do povo no
18- O ordenamento constitucional veda o envio exercício da soberania popular.
compulsório de brasileiros ao exterior, que caracterizaria 8- Não poderá ser objeto de deliberação de
a pena de banimento, assim como proíbe a retirada reforma política pela via do plebiscito o pluralismo

O SUCESSO É UMA QUESTÃO DE VONTADE, AÇÃO E DEDICAÇÃO. 1


ROFESSOR: ADRIANE NOGUEIRA FAUTH DIREITO
URMA: CARREIRAS POLICIAIS
ATA: 18/06/2018
CONSTITUCIONAL

político em sentido amplo, que é entendido como a 9- Aos originários de países de língua portuguesa
diversidade político-partidária. com residência permanente no pais, se houver
9- O plebiscito, consistente em consulta prévia reciprocidade em favor dos brasileiros no respectivo país
formulada ao cidadão para que ele manifeste sua de origem, pode ser atribuído pela lei,
concordância ou não com ato legislativo; o referendo, independentemente de naturalização, os direitos
consulta realizada posteriormente à edição do ato inerentes ao brasileiro, inclusive o gozo dos direitos
legislativo; e a iniciativa popular, procedimento no qual a politicos, respeitados os cargos reservados pela
população exige, mediante o exercício do direito de Constituição aos brasileiros natos.
manifestação, modificações no ordenamento jurídico,
são formas de exercício da soberania popular. CAPACIDADE ELEITORAL PASSIVA
10- O sufrágio se configura em direito político, 1- Servidor público na ativa, com trinta e quatro
público e subjetivo enquanto o voto se configura no anos de idade à época da eleição para deputado distrital,
modo de exercício e no próprio exercício desse direito. não poderá concorrer ao cargo eletivo, ainda que se
11- A legitimação do domínio político passa pelo afaste de seu cargo público antes da eleição, dada a sua
exercício da cidadania, que não se restringe ao direito de idade.
votar e ser votado, mas envolve também o direito de 2- De acordo com o disposto na CF, é condição
participar da vida democrática do Estado, o que deve ser de elegibilidade a idade mínima de dezoito anos de
feito apenas indiretamente, ou exclusivamente por meio idade para os cargos de senador, deputado e vereador,
de associações de classe e de partidos políticos. ou de vinte e um anos de idade para os cargos de
12- A investidura política decorre unicamente da prefeito, governador e vice-governador, presidente e
eleição direta, mediante sufrágio universal, na forma da vice-presidente da República.
lei. 3- O analfabeto, embora possua o direito
13- Os direitos políticos constituem um conjunto de facultativo ao voto, não poderá ser eleito para o exercício
regras que disciplinam as formas de atuação da de nenhum mandato eletivo previsto na CF.
soberania popular e são um desdobramento do princípio 4- O cidadão que possua a capacidade eleitoral
democrático, segundo o qual, todo o poder emana do ativa tem, necessariamente, capacidade eleitoral
povo, que o exerce diretamente ou por meio de passiva.
representantes eleitos. 5- A CF, entre outras condições, estabelece,
14- A consulta aos cidadãos, em momento como requisito para a elegibilidade, que o cidadão saiba
posterior ao ato legislativo, é realizada mediante ler e escrever o seu próprio nome.
plebiscito. 6- A idade mínima de vinte e um anos de idade é
condição de elegibilidade para o candidato a vereador. E
CAPACIDADE ELEITORAL ATIVA 7- Os direitos políticos passivos consagram as
1- O alistamento eleitoral é facultativo para os normas que impedem a participação no processo político
estrangeiros residentes no Brasil. eleitoral.
2- O alistamento eleitoral é obrigatório para todos 8- Cidadão brasileiro que tiver trinta anos de
os brasileiros natos maiores de dezoito anos de idade, idade poderá ser candidato a senador, desde que
independentemente da escolaridade. possua pleno exercício dos direitos políticos, alistamento
3- Um cidadão pode preencher os requisitos para eleitoral, filiação partidária e domicílio eleitoral no estado
o alistamento eleitoral e ser inelegível como candidato. pelo qual pretenda concorrer.
4- O voto é obrigatório para o cidadão brasileiro
naturalizado que seja analfabeto. INELEGIBILIDADE
5- A alistabilidade, que se refere à capacidade do 1- Se, no ano de 2018, o presidente da
indivíduo de ser eleitor, com direito de participar da assembleia legislativa de um estado, em seu primeiro
escolha dos mandatários, é vedada aos estrangeiros e, mandato, substituir o governador nos seis meses
durante o período do serviço militar obrigatório, aos anteriores ao pleito eleitoral, ele poderá concorrer ao
conscritos. cargo de governador, no mesmo estado, nas eleições
6- No Brasil, o alistamento eleitoral e o voto são estaduais daquele ano, mas não poderá concorrer à
facultativos para os analfabetos, os maiores de setenta reeleição no pleito posterior.
anos de idade e os maiores de dezesseis e menores de 2- Cônjuge de governador de determinado estado
dezoito anos de idade. será inelegível nesse mesmo estado, salvo se a
7- A capacidade eleitoral ativa consiste na sociedade ou o vínculo conjugal se dissolver no decorrer
possibilidade de se tornar candidato a cargo eletivo, e se do mandato.
traduz no direito de ser votado. 3- É inelegível para o cargo de vereador ex-
8- Não são alistáveis como eleitores nem os cônjuge de governador do estado, ainda que se trate de
estrangeiros nem os militares.

O SUCESSO É UMA QUESTÃO DE VONTADE, AÇÃO E DEDICAÇÃO. 1


ROFESSOR: ADRIANE NOGUEIRA FAUTH DIREITO
URMA: CARREIRAS POLICIAIS
ATA: 18/06/2018
CONSTITUCIONAL

reeleição e a dissolução do vínculo conjugal tenha 15- A inelegibilidade absoluta constitui excepcional
ocorrido antes do início do mandato de governador. e uma característica da pessoa, e não do cargo, sendo
4- A hipótese de inelegibilidade em razão de disciplinada somente na CF.
parentesco prevista na CF para os cargos de prefeito e 16- Entre as inelegibilidades relativas estipuladas
governador engloba a candidatura de cônjuges ou na CF, está previsto o impedimento relativo à
parentes até segundo grau em todo o território nacional, capacidade eleitoral passiva previsto exclusivamente em
enquanto durar o mandato. lei complementar com o objetivo, entre outros, de
5- Paulo, de trinta e cinco anos de idade, exerce o proteger a probidade administrativa e a moralidade para
segundo mandato consecutivo de prefeito do município exercício de mandato.
X. Pretendendo candidatar-se ao cargo de governador 17- Consideram-se direitos políticos negativos as
do estado no pleito seguinte, Paulo renunciou ao restrições e os impedimentos ao exercício da
mandato seis meses antes das eleições, assumindo o capacidade eleitoral ativa e passiva.
cargo o então vice-prefeito, Marcos, de trinta e dois anos 18- Caso o prefeito de um município e seu filho,
de idade, marido de Maria, de vinte anos de idade. deputado estadual, sejam candidatos à reeleição para os
Tendo como referência essa situação hipotética, julgue o mesmos cargos, não haverá inelegibilidade.
item subsequente, a respeito das condições de 19- São inelegíveis os inalistáveis e os analfabetos.
elegibilidade.
Se Paulo não fosse candidato a governador, ele não PERDA OU SUSPENSÃO DE DIREITOS POLÍTICOS
poderia, nas eleições imediatamente seguintes à sua 1- A condenação pela prática de ato de
renúncia, candidatar-se e ser validamente eleito para o improbidade administrativa é hipótese de que resulta
cargo de vice-prefeito do município X. perda dos direitos políticos.
6- Maria poderá candidatar-se e ser validamente 2- A perda ou a suspensão dos direitos políticos
eleita para o mandato de deputada estadual nas eleições do eleitor ocorrerá se for-lhe imposta condenação
imediatamente seguintes à investidura de Marcos no criminal, ainda que seja passível de recurso.
cargo de prefeito, desde que em estado diverso daquele 3- Após a condenação criminal transitada em
em que se situa o município X. julgado, os direitos políticos do infrator ficarão suspensos
7- Suponha que José, casado com Míriam e enquanto durarem os efeitos da referida condenação.
prefeito de um município brasileiro, venha a falecer dois 4- Serão cassados os direitos políticos do
anos após ter sido eleito. Nessa situação, Míriam pode indivíduo condenado criminalmente em sentença
se candidatar e se eleger ao cargo antes ocupado por transitada em julgado.
seu marido nas eleições seguintes ao falecimento. 5- Embora a CF vede a cassação de direitos
8- O Presidente da República, os Governadores políticos, ela prevê casos em que estes poderão ser
de Estado e do Distrito Federal, os Prefeitos e quem os suspensos ou até mesmo perdidos.
houver sucedido, ou substituído no curso dos mandatos 6- As hipóteses de perda ou suspensão de
poderão ser reeleitos para um único período direitos políticos estão previstas na CF em rol
subsequente. exemplificativo.
9- Para concorrer à reeleição, os detentores de 7- Perderá os direitos políticos o cidadão que
cargos eletivos no Poder Executivo não precisam alegar convicções políticas para deixar de prestar o
renunciar ao mandato. serviço militar obrigatório e que se recusar a cumprir
10- Consoante a doutrina, as hipóteses de prestação alternativa fixada em lei.
inelegibilidade absoluta podem ser estabelecidas na CF 8- A condenação de servidor público federal por
e na legislação infraconstitucional. ato de improbidade administrativa não impede sua
11- Caso já ocupe o cargo de deputado distrital, candidatura ao cargo de deputado federal, uma vez que
filho de governador do estado torna-se elegível para o tal situação não se inclui entre as hipótese de suspensão
mesmo cargo na eleição subsequente. de direitos políticos.
12- Filho de governador de estado é inelegível para 9- O cancelamento da naturalização por meio de
qualquer cargo eletivo em âmbito nacional. sentença judicial transitada em julgado acarreta a perda
13- A CF não impõe nenhuma limitação ao número dos direitos políticos.
de reeleições possíveis para os cargos de deputado 10- O cancelamento da naturalização por ato
federal e de senador da República. administrativo configura uma das hipóteses de perda ou
14- As inelegibilidades, como impedimentos ao suspensão dos direitos políticos.
exercício do direito de ser votado, constituem exceções 11- A incapacidade civil absoluta configura
e, portanto, se circunscrevem às taxativamente previstas hipótese de suspensão dos direitos políticos.
no texto constitucional. 12- Consoante a doutrina, a perda dos direitos
políticos tem caráter definitivo, como ocorre no caso de
incapacidade civil absoluta.

O SUCESSO É UMA QUESTÃO DE VONTADE, AÇÃO E DEDICAÇÃO. 1


ROFESSOR: ADRIANE NOGUEIRA FAUTH DIREITO
URMA: CARREIRAS POLICIAIS
ATA: 18/06/2018
CONSTITUCIONAL

13- A incapacidade civil relativa enseja a perda dos 3- O mandato eletivo poderá ser impugnado ante
direitos políticos. a justiça federal no prazo de quinze dias contados da
14- O cumprimento de prestação alternativa a diplomação.
obrigação a todos imposta é causa de suspensão dos 4- A ação de impugnação de mandato eletivo
direitos políticos. deverá ser proposta na justiça eleitoral no prazo de
15- A escusa de consciência permite a todo quinze dias da diplomação, independentemente de
indivíduo, por motivos de crenças religiosas, filosóficas provas iniciais de abuso do poder econômico, corrupção
ou políticas, eximir-se de cumprir alguma obrigação ou fraude cometida.
imposta a todos, por exemplo, o serviço militar
obrigatório; entretanto, o indivíduo será privado, ANUALIDADE ELEITORAL
definitivamente, de seus direitos políticos, quando a sua 1- Determinada lei, publicada seis meses antes
oposição se manifestar, inclusive, a respeito do da data da realização de eleições estaduais, criou
cumprimento de uma obrigação alternativa. hipótese de inelegibilidade para dificultar abuso do poder
16- A suspensão dos direitos políticos, na hipótese econômico.
de condenação criminal transitada em julgado, cessa Tal lei deve ser complementar, e vigerá e se aplicará a
com o cumprimento ou a extinção da pena, partir da data da sua publicação.
independentemente de reabilitação ou de prova de 2- Uma lei que altere o processo eleitoral e que
reparação dos danos. seja editada no mesmo ano das eleições municipais
poderá ser aplicada, desde que sua edição se dê, no
MILITARES mínimo, cento e oitenta dias antes do pleito eletivo.
1- Durante o período do serviço militar obrigatório, 3- A norma constitucional que consagra o
o alistamento eleitoral é facultativo para os conscritos. E princípio da anterioridade eleitoral não pode ser abolida
2- Embora possa filiar-se a partido político, o por tratar-se de uma garantia individual fundamental do
militar em serviço na ativa não é elegível. cidadão-eleitor.
3- O ordenamento jurídico-constitucional brasileiro 4- Caso seja publicada e passe a viger em
considera inelegíveis, em regra, os estrangeiros e os fevereiro de 2018, lei que altere o processo eleitoral
militares; estes, contudo, se contarem com mais de dez poderá ser aplicada a pleito eletivo que ocorra em
anos de serviço, podem se eleger, atendidas outubro desse mesmo ano.
determinadas condições.
4- O militar com quinze anos de serviço que PARTIDOS POLÍTICOS
pretenda candidatar-se ao cargo de deputado estadual 1. De acordo com a CF, os partidos políticos
deve ser agregado pela autoridade superior e, se eleito, podem ter caráter regional ou estadual.
passará automaticamente, no ato da posse, para a 2. De acordo com a CF, os partidos políticos têm
inatividade. autonomia para definir o regime de suas coligações
5- O militar alistável que tiver menos de dez anos eleitorais, não sendo obrigatória a vinculação entre as
de serviço poderá ser eleito, contudo, deverá afastar-se candidaturas nacionais, estaduais e municipais.
da atividade exercida no serviço militar. 3. De acordo com a CF, os partidos políticos
6- Médicos, dentistas, farmacêuticos e adquirem personalidade jurídica somente após o registro
veterinários que prestam serviço militar devem ser dos seus estatutos no Tribunal Superior Eleitoral.
excluídos do alistamento eleitoral, pois se encontram na 4. De acordo com a CF, os partidos políticos têm
condição de conscritos. direito a recursos do fundo partidário e acesso pago à
7- Os recrutados pelas forças armadas não televisão.
podem alistar-se como eleitores durante o período em 5. De acordo com a CF, os partidos políticos
que estiverem cumprindo o serviço militar obrigatório. podem constituir e utilizar organizações paramilitares,
desde que para fins eleitorais.
AÇÃO DE IMPUGNAÇÃO DE MANDATO 6. Os partidos políticos são pessoas jurídicas de
1- Ação para impugnação do mandato de prefeito direito privado.
eleito graças a esquema de compra de votos deve ser 7. Os partidos políticos dependem de autorização
ajuizada na justiça federal, dentro do prazo de seis do Congresso Nacional para estruturar seu
meses, e instruída com provas do abuso do poder funcionamento.
econômico. 8. Os partidos políticos devem submeter sua
2- Contra candidato que cometer atos como, por estrutura interna para aprovação do TSE.
exemplo, abuso de poder econômico, corrupção ou 9. É vedada a criação de partidos políticos cujo
fraude durante o processo eleitoral cabe ação de programa atente contra a soberania nacional, o regime
impugnação de mandato, que tramitará necessariamente democrático, o pluripartidarismo e os direitos
em segredo de justiça. fundamentais da pessoa humana.

O SUCESSO É UMA QUESTÃO DE VONTADE, AÇÃO E DEDICAÇÃO. 1


ROFESSOR: ADRIANE NOGUEIRA FAUTH DIREITO
URMA: CARREIRAS POLICIAIS
ATA: 18/06/2018
CONSTITUCIONAL

10. Os partidos políticos possuem autonomia para 22. No Brasil, os partidos políticos são instituições
definir sua estrutura interna, sua organização e seu de caráter não permanente, cujo objeto e finalidades
funcionamento, sendo-lhes facultada a vinculação entre foram delimitados pela CF, com vistas à organização e
candidaturas em âmbito nacional, estadual, distrital ou participação política do eleitorado.
municipal. 23. O legislador ordinário não tem competência
11. Os partidos políticos adquirem personalidade para estabelecer normas relativas aos critérios de
jurídica na forma da lei eleitoral, devendo seus estatutos filiação e de escolha de candidatos dos partidos
ser registrados no Tribunal Superior Eleitoral e no políticos, visto que, no texto constitucional, é assegurada
tribunal regional eleitoral do estado em que estiverem às agremiações partidárias a autonomia para
sediados. estabelecer as normas relativas à sua estrutura interna,
12. A liberdade de criação de partidos políticos é organização, fidelidade e disciplina partidárias, bem
um direito constitucional, o que impede que normas como ao seu funcionamento.
estabeleçam controle quantitativo e qualitativo sobre 24. Os partidos políticos devem registrar seus
eles. estatutos no Tribunal Superior Eleitoral, que decidirá
13. De acordo com o que estabelece a acerca do pedido de registro partidário em decisão
Constituição Federal de 1988 (CF), os partidos políticos judicial devidamente fundamentada.
podem receber recursos financeiros de entidade ou 25. Os partidos políticos não se sujeitam à
governo estrangeiros. prestação de contas à Justiça Eleitoral, em razão de sua
14. De acordo com o que estabelece a autonomia financeira.
Constituição Federal de 1988 (CF), os partidos políticos 26. É assegurada aos partidos políticos autonomia
não são obrigados a registrar seus estatutos no Tribunal para definir sua estrutura interna e estabelecer regras
Superior Eleitoral, se, antes, eles adquirirem sobre escolha, formação e duração de seus órgãos
personalidade jurídica. permanentes e provisórios e sobre sua organização e
15. A exigência de caráter nacional dos partidos funcionamento e para adotar os critérios de escolha e o
políticos visa resguardar o princípio federativo da regime de suas coligações nas eleições majoritárias,
unidade nacional. vedada a sua celebração nas eleições proporcionais,
16. A vedação à utilização de organização sem obrigatoriedade de vinculação entre as candidaturas
paramilitar não obsta que os partidos, em razão da em âmbito nacional, estadual, distrital ou municipal,
autonomia que lhe é constitucionalmente assegurada, devendo seus estatutos estabelecer normas de disciplina
convencionem indumentária uniformizada ou que e fidelidade partidária.
estabeleçam, em seu âmbito interno, relação de 27. A Constituição Federal assegura aos Partidos
comando e obediência baseada em hierarquia rígida e Políticos recursos do fundo partidário limitado a cinco
fidelidade partidária. vezes a participação do partido político no Congresso
17. É inconstitucional, por ofensa ao Nacional, bem como o acesso oneroso ao rádio e à
pluripartidarismo e ao pluralismo político, a fixação de televisão.
proporcionalidade entre a representatividade partidária e 28. Nos termos da Constituição da República
a distribuição do fundo partidário e do tempo na televisão Federativa do Brasil de 1988, somente terão direito a
e no rádio. recursos do fundo partidário e acesso gratuito ao rádio e
18. O direito de antena, previsto pela Constituição à televisão, na forma da lei, os partidos políticos que
Federal (CF), assegura aos partidos políticos a alternativamente obtiverem, nas eleições para a Câmara
propaganda partidária mediante o acesso gratuito ao dos Deputados, no mínimo, 3% (três por cento) dos
rádio e à televisão, na forma da lei. votos válidos, distribuídos em, pelo menos, dois terços
19. Em respeito à autonomia dos entes da das unidades da Federação, com um mínimo de 1% (um
Federação, a Constituição Federal autoriza a criação de por cento) dos votos válidos em cada uma delas ou
partido político estadual, desde que seja feito o devido tiverem elegido pelo menos dez Deputados Federais
registro dos estatutos do partido no tribunal regional distribuídos em, pelo menos, dois terços das unidades
eleitoral correspondente no prazo legal. da Federação.
20. A CF assegura autonomia aos partidos 29. Ao eleito por partido que não preencher os
políticos para definirem sua estrutura interna, requisitos constitucionais mínimos para acesso aos
organização e funcionamento, sendo-lhes permitido, recursos do fundo partidário e acesso gratuito ao rádio e
inclusive, adotar os critérios de escolha e o regime de a televisão, é assegurado o mandato e facultada a
suas obrigações eleitorais. filiação, sem perda do mandato, a outro partido que os
21. Partido político poderá receber recursos tenha atingido, não sendo essa filiação considerada para
financeiros de governo estrangeiro, desde que faça a fins de distribuição dos recursos do fundo partidário e de
declaração específica desses valores em sua prestação acesso gratuito ao tempo de rádio e de televisão.
de contas.

O SUCESSO É UMA QUESTÃO DE VONTADE, AÇÃO E DEDICAÇÃO. 1