2 .

DP CLC Waltenir José de Oliveira Operador de Posicionamento Dinâmico Sênior PETROBRAS/E&P-SERV/US-SS/OP-P-XXIII NI INSTRUCTOR CONVERTEAM Maio/2009 3 .APRESENTAÇÃO CURSO BÁSICO DE POSICIONAMENTO DINÂMICO .

selecionando os equipamentos que fornecerão dados para o posicionamento. 4 . Operar corretamente o painel de comandos de DP. dando-lhe condições de realizar as seguintes atividades: Dissertar sobre os princípios nos quais se baseia o sistema de posicionamento dinâmico. suas limitações e graus de confiabilidade.SINOPSE PROPÓSITO GERAL DO CURSO Habilitar o aluno para as funções inerentes aos diversos comandos utilizados no sistema de posicionamento dinâmico e identificar os equipamentos utilizados para posicionamento da embarcação. Reconhecer os diversos sinais de alarmes. em uma seqüência correta. Ligar o painel de comandos de posicionamento dinâmico (DP). Selecionar as diversas telas de apresentação de dados e saber carregar as informações corretamente. Identificar os equipamentos que são utilizados em DP.

SINOPSE 1. Sistema de controle do processo de DP. 5 . Movimentos de liberdade da embarcação que são controlados pelo sistema DP.0 – PRINCÍPIOS DE FUNCIONAMENTO DO POSICIONAMENTO DINÂMICO Posicionamento dinâmico e princípios de operação. Sistema de realimentação para controle de proa e posição.

Hardware do sistema de posicionamento dinâmico. de 6 . Classificação dos sistemas de posicionamento dinâmico.0 – ELEMENTOS DO SISTEMA DE POSICIONAMENTO DINÂMICO Sistemas componentes e os sensores de entrada informações.SINOPSE 2.

Requisitos mínimos para que uma embarcação seja considerada de posicionamento dinâmico. 7 .SINOPSE 3. Principais tipos de embarcações que utilizam sistemas DP.0 – OPERAÇÃO DO SISTEMA DE POSICIONAMENTO DINÂMICO Controle do painel e suas funções.

Conceito do sistema de controle da determinação da posição por DP. ondas. 8 . Condições de alertas do DP.SINOPSE 4.0 – O SISTEMA DE CONTROLE DE POSICIONAMENTO DINÂMICO E SEUS SENSORES DE ENTRADA Sensores de informações do meio ambiente e as reações da embarcação em relação aos dados por eles coletados. etc. Compensação dos efeitos do ventos e demais forças atuantes no sistema DP (correntes.). Definição de repetitividade e janela de rejeição de sinal. Estabelecendo o centro de rotação da embarcação. Equipamentos de Referência de Posição (PME´s).

0 – SISTEMAS GERADORES DE POTÊNCIA & PROPULSORES Definição de sistemas de geração de potência a bordo.SINOPSE 5. Tipos de “thrusters”. 9 . Conceituação de “thrusters”.

etc.SINOPSE 6.0 – CARACTERÍSTICAS DE MANOBRAS DA EMBARCAÇÃO Descrição da capacidade operacional máxima. 10 . Análise de gráficos sobre a capacidade operacional do equipamento DP. correntes.). Identificação dos efeitos das forças externas que atuam na embarcação ou plataforma (ventos. Limite operacional.

SINOPSE 7. NAVIS ICVS 2002/TRANSAS. NAUTRONIX. ETC. Navegação pelas páginas de operação. KAWASAKI. MARINE TECHNOLOGIES. SYMMETRY.0 – CONSOLE DPS 900 E SUAS TELAS DE APRESENTAÇÃO Apresentação do consoles DPS 900 e ADP’s da Alstom (CONVERTEAM). ROLLS ROYCE. 11 . Comentários sobre outros fabricantes de sistemas DP (KONGSBERG. Identificação dos alarmes de falha do console.). Detalhamento das informações oferecidas pelas páginas.

e entidades que 12 .SINOPSE 8.0 – REGRAS E REGULAMENTOS Apresentação das regulamentações correlacionam-se com as atividades DP.

13 .SINOPSE 9.0 – EXERCÍCIOS PRÁTICOS NO CONSOLE DPS 900 DA ALSTOM E AVALIAÇÃO TEÓRICA Prática de navegação através das diversas páginas do painel dps 900. Comentários e correções dos exercícios teóricos.

FIM 14 .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful