Você está na página 1de 487

HINÁRIOS

DE
CONCENTRAÇÃO E
OUTROS

2
RECOMENDAÇÕES PARA PARTICIPAR
DOS TRABALHOS DE CONCENTRAÇÃO:
As Concentrações são realizadas todos os
dias 15 e 30 de cada mês. O trabalho de
Concentração faz parte do calendário oficial. É
nele que quinzenalmente vamos buscar,
através do silêncio, a conexão com o nosso
Ser interior e uma maior consciência do nosso
Eu superior.
É também nas Concentrações que podemos
nos entregar relaxadamente a miração e
receber instruções valiosas para o nosso
seguimento espiritual.
A ocasião dos nossos trabalhos espirituais e
de comunhão com o nosso sacramento é o
ponto máximo da nossa fé daimista. Podemos
resumir em três, as principais recomendações
para iniciarmos a nossa sessão espírita:
1) Conduta ética coerente com o que a
Doutrina prescreve em seus hinos.
2) Busca de uma reconciliação interna e
com os irmãos, com os quais se podem estar
desentendida (os).
3) Preparação física e espiritual de 03 dias
antes do trabalho.
Os fardados devem vestir farda azul.

3
Os visitantes devem vestir roupas claras,
homens de calça e mulheres de saia abaixo do
joelho e blusa sem decote ou transparência.
OBS 01: Aos visitantes que almejam
consagrar o Santo Daime pela primeira vez
procurar a (o) responsável pelas entrevistas,
com antecedência mínima de três dias da data
do trabalho, para que seja realizado o
procedimento da anamnese.
OBS 02: Não pode haver conversas paralelas
e contato físico com outras pessoas durante a
sessão.
OBS 03: Se precisar sair da corrente espiritual
durante os trabalhos deve ser sempre pelo
lado da direita. Pode se ausentar da corrente
por no máximo três hinos, para retornar
aguardar o término do hino que estiver sendo
cantado.
OBS 04: Para a energia fluir da forma mais
agradável é recomendado não cruzar as
pernas nem os braços durante o trabalho.
*O processo de inspirar por 03 segundos,
segurar a respiração por 03 segundos e
expirar por 03 segundos, ajuda no equilíbrio
do fluxo de energia.
Atualizado em 09 de abril de 2020

4
HINÁRIO DE CONCENTRAÇÃO E
OUTROS
Pai Nosso .................................... 08
Ave Maria .................................... 09
Chave de Harmonia ...................... 10
Oração - Padrinho Sebastião ......... 11
Consagração do Aposento ............. 35
Decreto de Serviço – Mestre Irineu 39
Hinos de Despacho ...................... 44
Hinos de Concentração................. 98
Cruzeirinho - Mestre Irineu ........... 121
Hinos de Encerramento ................ 141
Prece de Cáritas........................... 150
Salve Rainha ................................ 152
Oração Final De Encerramento Da
Sessão Por Juramidam .................. 153
Conhecendo Santo Daime:
Santa Missa ................................. 154
Creio ........................................... 160
Feitio do Santo Daime................... 185
O Bailado ..................................... 191
Hinos Trabalho de Cura parte 1..... 196
Hinos Trabalho de Cura parte 2 ..... 219
Hinos Trabalho de São Miguel ...... 246
Hinos de Santa Maria .................... 306

5
Hinos de Rituais Especiais ............. 338
História Doutrina ......................... 350
História Mestre Irineu ................... 352
História Padrinho Sebastião ........... 368
Cruz de Caravaca ......................... 371
Orações ....................................... 374
Anexo I:
Normas de Rituais ........................ 386
Apresentação ............................... 387
Prefácio ....................................... 392
Parte I – Rituais e trabalhos
espirituais ................................... 399
Recomendações para participar dos
trabalhos ..................................... 400
O salão ....................................... 401
Abertura de trabalhos ................... 403
Terço ......................................... 404
Oração ........................................ 406
Hinário ........................................ 409
Bailado ........................................ 411
Música ......................................... 413
Canto .......................................... 414
Despacho do Santo Daime ............ 415
A corrente .................................... 418
Fiscalização .................................. 419
VIVAS .......................................... 423

6
Intervalos .................................... 425
Concentração .............................. 426
Trabalhos de cura ........................ 434
Feitio ........................................... 450
Santa Missa ................................. 454
Entrega dos trabalhos ................... 457
Encerramento dos trabalhos .......... 460
Parte II – Rituais sociais ................ 461
Fardamento ................................. 462
Casamento ................................... 465
Ritual de batismo ......................... 473
Parte III – Calendário oficial .......... 477
Abertura dos hinários oficiais ......... 482
Encerramento ............................... 484

7
PAI NOSSO

Pai nosso que estais no céu


Santificado seja o Vosso nome
Vamos nós ao Vosso reino
Seja feita a Vossa vontade
Assim na Terra como no céu
O pão nosso de cada dia nos dai
hoje Senhor
Perdoai as nossas dívidas
Assim como nós perdoamos aos
nossos devedores
Não nos deixe Senhor, cair em
tentação
Mas livrai-me e defendei-me
Senhor, de todo mal.

Amém, Jesus, Maria e José.

8
AVE MARIA

Ave Maria, cheia de graça.


O Senhor é convosco
Bendita sois Vós
Entre as mulheres
Bendito é o fruto do
Vosso ventre, Jesus.
Santa Maria, Mãe de Deus.
Rogai a Deus por nós pecadores
Agora e na hora da nossa morte.

Amém, Jesus, Maria e José.

9
CHAVE DE HARMONIA

Desejo Harmonia, Amor, Verdade


e Justiça a todos os meus irmãos.
Com as forças reunidas das
silenciosas vibrações dos nossos
pensamentos, somos fortes, sadios
e felizes, formando assim um elo
de fraternidade universal.
Estou satisfeito e em paz com o
universo inteiro, e desejo que
todos os serem realizem as suas
aspirações mais íntimas.
Dou graças ao Pai Invisível por
ter estabelecido a Harmonia, o
Amor a Verdade e a Justiça entre
todos os seus filhos.
Assim Seja, Amém.

10
ORAÇÃO
Padrinho Sebastião

Examine a consciência............... 12
A meu pai peço firmeza ............. 14
Eu vivo com meu Mestre ........... 16
É pedindo e rogando ................. 17
Dem dum ................................. 18
Aqui eu vou expor ..................... 20
Eu vou rezar ............................. 22
Para estar junto a este cruzeiro.. 24
Não creia nos mestres que te
aparecem ................................. 25
Peço que vós me ouça .............. 27
O amor é para ser distribuído .... 28
Eu não sou Deus ....................... 30
Eu pedi e tive um toque ............ 31
A Magia Da Oração ................... 33

11
1. EXAMINE A CONSCIÊNCIA
(Padrinho Sebastião – 71) Marcha
Examine a consciência
Examine direitinho
Sou Pai não sou filho
Mas eu não faço assim
Chamo de um a um
A todos eu mostro o caminho
Fazendo como eu mando
Tudo fica bem facinho
Todos podem se lembrar
Do tempo de Noé
A Doutrina do meu Pai
Eu ensino como é
Vamos meus irmãos
Vamos todos se humilhar
Pedir nosso perdão
Para o nosso Pai nos perdoar

12
Quem quiser que se agüente
Não tem a quem se queixar
Eu bem que avisei
Que havia de chegar

13
2. A MEU PAI PEÇO FIRMEZA
(Padrinho Sebastião – 86) De pé
ff

A meu Pai peço firmeza


E não saia da minha mente
Dou ensino a quem não sabe
E aconselho os inocentes
Meu Pai a ti eu peço
E não saio do meu lugar
Dai-me força e dai-me amor
Para eu poder trabalhar
Meu Pai a ti eu peço
E aos teus pés estou
Rogando pelo povo
Para ser merecedor
Oh! Minha Virgem Mãe
Oh! Virgem Protetora
És Rainha do mar
És minha professora

14
Oh! Meu bendito Pai
Oh! Meu Juramidam
Chama de um a um
Para receber o perdão
Se todos conhecessem
O poder que meu Pai tem
Deixavam a ilusão
Que é coisa que não convêm
O mundo está em balanço
E tudo vai balançar
Mas nos pés do meu Pai
Todos têm que se curvar

15
3. EU VIVO COM MEU MESTRE
(Padrinho Sebastião – 88) Marcha

Eu vivo com meu Mestre


Eu vivo com meus irmãos

Eu vivo na Santa Luz


Estou no pé da cruz com
Juramidam

Eu peço a meu Pai


O que eu pedir Ele me dá
Os inimigos que vierem contra
Eu peço força para derribar

Oh! Minha Virgem Mãe


Oh! Virgem da Conceição
Eu peço a Jesus Cristo
Para dar força aqui na sessão

16
4. É PEDINDO E ROGANDO
(Padrinho Sebastião – 93) Marcha
É pedindo e rogando
Que podemos alcançar
Não é falar um do outro
Querendo caluniar
Me apresento a meu Pai
E minha história eu sei contar
Peço que todos se unam
E aprendam a respeitar
É no Céu e na Terra
E é beirando a beira mar
O meu encontro com Jesus
Só eu sei destrinchar
Foi aí neste dia
E foi nas águas de Jordão
Que ambos foram batizados
E começou sua missão

17
5. DEM DUM
(Padrinho Sebastião – 97) Marcha
Dem dum, dem dum
Dem dum, dem dum
Deus sabe o que está fazendo
Sentado no seu lugar
Às doze horas do dia
Nós precisamos rezar
Pai nosso que estais no Céu
Recebemos com alegria
Nosso Pai e nossa Mãe
A sempre Virgem Maria
O poder de Deus é grande
Seja feita a Vossa vontade
É quem nos dá o perdão
E é a nossa Majestade

18
Todo mundo pede a Deus
Mas não sabem se explicar
Guardai-me, defendei-me
Livrai-me de todo mal

19
6. AQUI EU VOU EXPOR
(Padrinho Sebastião – 105) Marcha
Aqui eu vou expor
Eu vim para lembrar
O mistério da oração
Não é somente rezar
É rezar e por em prática
E entrar em comunhão
Se lembrar de Jesus Cristo
E esquecer a ilusão
A minha Mãe sempre me olha
E meu Pai comigo está
Me entrega estes ensinos
Para aqui eu explicar
Cada um cuida de si
Eu também cuido de mim
Vou zelando esta estrada
Estou fazendo o meu jardim

20
O que é do meu Pai é meu
O que é dele eu posso usar
Só não uso o que é dos outros
Que pode me derribar

21
7. EU VOU REZAR
(Padrinho Sebastião – 108) Marcha
Eu vou rezar que é para todo
mundo ver
Pai Nosso que estais no Céu
Vós queira me defender
Pão nosso de cada dia
Jesus no alto da cruz
Sofreu toda agonia
Eu pedi e meu Pai me deu
Para nunca me esquecer
De São Irineu
A Cruz ele sempre consagrou
É no Céu e na Terra
Aqui está o meu amor
Amei e bem soube amar
Meu Mestre me chamou
Eu vim lhe acompanhar

22
Jesus ele tem todo o amor
É aqui que ele está
E é aqui que eu estou
Esta mensagem ele mandou
explandir
Quem não quiser escutar
Faça favor ouvir
Meu Mestre Ele não se esconde
Eu sempre estou atento
Ao o Santíssimo Sacramento
Não digas que o Mestre não tem
saber
Ele bem ensinou
E você não quis aprender
Agora é que eu quero ver
É andar direitinho
Sob pena de sofrer

23
8. PARA ESTAR JUNTO A
ESTE CRUZEIRO
(Padrinho Sebastião – 118) Marcha
Para estar junto a este cruzeiro
É mudar de opinião
Quem ama a Jesus Cristo
Não fala do seu irmão
O Mestre está aqui
Ele fala bem baixinho
Ensina a quem procura
Deixando quem não quer seguir
Aqui estou dizendo
Para os meus irmãos ouvir
Quem for filho vem chegando
E quem não for vai escapulir
Não adianta ser grande
Sem possuir nobreza
Meu Pai e Minha Mãe
Nos mostram sua beleza
24
9. NÃO CREIA NOS MESTRES
QUE TE APARECEM
(Padrinho Sebastião – 139) Marcha
Não creia nos mestres que te
aparecem
E nem com eles no caminho
queira andar
Creia somente em seu Jesus
Que é ele é quem tem para te dar
Meu Mestre aqui a vós eu peço
Para Vós me guiar
Me guie no caminho da santa luz
Não deixa ninguém me atacar
Segue sempre o teu caminho
Deixa quem quiser falar
Recebe a tua luz de cristal
Te firma e te compõe em teu
lugar

25
Recebe todos que chegar
Faz o que eu te mandar
Não deixa fazer o que eles querem
Espera até o dia que Eu chegar

26
10. PEÇO QUE VÓS ME OUÇA
(Padrinho Sebastião – 145) Valsa
Meu Pai peço que Vós me ouça
Para eu pedir o perdão
Eu peço não só para mim
Para mim e os meus irmãos
Meu Pai quando for perdoar
Perdoa como lhe convêm
Eu peço que Vós nos perdoe
Como perdoou em Belém
A barca que corre no Mar
Corre no meu coração
Aquele que aqui batiza
Batizou no rio de Jordão

27
11. O AMOR É PARA SER
DISTRIBUÍDO
(Padrinho Sebastião – 147) Marcha
O amor é para se distribuído
E não amor fingido
Porque ele causa dor
O amor é o campo da formosura
Onde está minha imagem pura
Deus foi que criou
O amor é o trono da verdade
Onde está a majestade
Cristo Nosso Senhor
O amor deve ser bem profundo
Mas não é em todo mundo
É para quem acreditou

28
O amor é o trono de harmonia
Aonde eu descanso
E rezo todo dia
O amor é da sempre Virgem
Maria
Jesus Cristo Salvador
Ele é quem me guia

29
12. EU NÃO SOU DEUS
(Padrinho Sebastião – 152) Marcha
- De pé
Eu não sou Deus
Mas tenho uma esperança
Eu não sou Deus
Mas sou Sua semelhança
Deus é fogo, Deus é água
Deus é tudo
Eu convido os meus irmãos
Pra começar nossos estudos
Eu não sou Deus
Mas tenho uma esperança
Eu não sou Deus
Mas sou sua semelhança
Deus no céu
Deus na Terra Deus no mar
Eu convido os meus irmãos
Para ficar em seu lugar
30
13. EU PEDI E TIVE UM TOQUE
(Padrinho Alfredo – 82) Marcha
Eu pedi e tive o toque
Da Floresta e do Astral
Aqui estou avisando
Que devemos ser igual
Examinando o firmamento
O tesouro universal
Sinto profundo este toque
Deste Rei Imperial
Digo assim esclarecendo
E mostrando a todos que
Está neste caminho
Que procure compreender
Vou dizendo e quero ver
Esta oração vibrar
No coração de quem ama
Para sempre confortar

31
Digo sempre com firmeza
Pois sou capaz de provar
Quem é firme balanceia
E quem zombar pode tombar
Esta força balanceia
Faz as estrelas brilhar
Foge o vento das alturas
Treme a Terra e geme o Mar
A meu Pai eu agradeço
Por esta compreensão
Todos busquem a Santa Paz
Para si e seus irmãos

32
14. A MAGIA DA ORAÇÃO
(Madrinha Nonata - 09) Marcha
Meu São João meu São João
Foi quem cantou essa canção
Para mim e para ti
Na magia da Oração
Examine a consciência
E acalme seu coração
Através das minhas palavras
Refletidas na Oração
A meu Pai peço firmeza
E não saio do meu lugar
Eu vivo é com meu Mestre
Na barca que corre no Mar
É pedindo e rogando
Que devemos sempre estar
Às seis horas da tarde
Com amor vamos cantar

33
Dem dum dem dum dem dum
Eu não sou Deus mas tenho
esperança
Eu pedi e tive o toque
Quem reza com Deus nunca se
cansa
Estou rezando e sempre zelando
Dentro do meu coração
O que o Senhor deixou comigo
A hora sagrada da Oração

34
CONSAGRAÇÃO DO APOSENTO
Dentro do círculo infinito da divina
presença que me envolve
inteiramente, afirmo:
Há uma só presença aqui, é a da
Harmonia, que faz vibrar todos os
corações de felicidade e alegria. Quem
quer que aqui entre, sentirá as
vibrações da Divina Harmonia.
Há uma só presença aqui, é a do
Amor. Deus é o Amor que envolve
todos os seres num só sentimento de
unidade. Este recinto está cheio da
presença do Amor. No Amor eu vivo
me movo e existo. Quem quer que
aqui entre, sentirá a pura e santa
presença do Amor.
Há uma só presença aqui, é a da
Verdade. Tudo que aqui existe tudo
que aqui se fala tudo que se pensa é a
expressão da Verdade. Quem quer que
aqui entre, sentirá a presença da
Verdade.
35
Há uma só presença aqui, é a da
Justiça. A Justiça reina neste recinto.
Todos os atos aqui praticados são
regidos e inspirados pela Justiça.
Quem quer que aqui entre, sentirá a
presença da Justiça.
Há uma só presença aqui, é a
presença de Deus o Bem. Nenhum
mal pode entrar aqui. Não há mal em
Deus. Deus, o bem, reside aqui. Quem
quer que aqui entre, sentirá a
presença divina do Bem.
Há uma só presença aqui, é a
presença de Deus a Vida. Deus é a
Vida essencial de todos os seres. É a
Saúde do corpo e da mente. Quem
quer que aqui entre, sentirá a divina
presença da Vida e da Saúde.
Há uma só presença aqui, é a
presença de Deus a Prosperidade.
Deus é Prosperidade, pois Ele faz tudo
crescer e prosperar. Deus se expressa
na Prosperidade de tudo o que aqui é
empreendido em seu nome. Quem
36
quer que aqui entre, sentirá a divina
presença da Prosperidade e da
Abundância.
Pelo símbolo esotérico das Asas
Divinas estou em vibração harmoniosa
com as correntes universais da
Sabedoria, do Poder e da Alegria.
A presença da Divina Sabedoria
manifesta-se aqui. A presença da
Alegria Divina é profundamente
sentida por todos os que aqui
penetram.
Na mais perfeita comunhão entre o
meu Eu Inferior e o meu Eu Superior,
que é Deus em mim, consagro este
recinto a mais perfeita expressão de
todas as qualidades divinas que há em
mim e em todos os seres.
As vibrações do meu pensamento
são forças de Deus em mim, que aqui
ficam armazenadas e daqui se irradiam
para todos os seres, constituindo este
lugar um centro de emissão e
37
recepção de tudo o quanto é Bom,
Alegre e Próspero.

ORAÇÃO
Agradeço-te ó Deus, porque este
recinto está cheio da Tua Presença.
Agradeço-te, porque vivo e me movo
por Ti.
Agradeço-te, porque vivo em Tua
Vida, Verdade, Saúde, Prosperidade,
Paz, Sabedoria, Alegria e Amor.
Agradeço-te, porque estou em
Harmonia, Amor, Verdade e Justiça
com todos os seres.
Amém.

38
DECRETO DE SERVIÇO
De acordo com as ordens anteriores
do nosso Mestre Raimundo Irineu
Serra, em atividade aos trabalhos que
lhe foram ordenados, dando
continuidade a esta obra infinita,
mantida e executada pelo presidente
deste centro, vem por meio deste
despertar e fortalecer os direitos de
cada membro desta casa.
1. O ESTADO MAIOR - Tem a devida
competência de manter o acatamento
e a paz deste recinto, perante as leis
vigentes e a Constituição Nacional.
Dentro dessa igualdade todos terão os
mesmos direitos. Em caso de doenças,
será designada uma Comissão de Cura
à benefício do irmão necessitado.
2. NOS DIAS DE TRABALHO - Todos
que vierem à procura de recursos
físicos, moral ou espiritual, devem
trazer consigo uma mente sadia, cheia
de esperanças na Divindade Suprema,
implorando ao Infinito e Eterno
39
Espírito do Bem e a Virgem Mãe
Soberana, para que sejam
concretizados seus ideais de acordo os
seus merecimentos. Outrossim, será
expressamente proibido se convidar
quem quer que seja para esta Casa,
aqui estamos de braços abertos para
receber todos aqueles que vierem de
livre e espontânea vontade, sem
classificação de cor, raça ou
nacionalidade. Porém, cada um ao
aproximar-se deste recinto deve
contritamente vir fazendo suas preces,
para obter as bênçãos Divinas e serem
assistidos pelas Entidades Supremas.
3. PARA INICIAR A NOSSA
MEDITAÇÃO - Cada um ao receber o
Santo Daime deve considerar-se
dentro da corrente, não sendo
permitindo sair para conversar,
colocando-se em sua posição
silenciosamente. Nos dias de festival
ou hinários, ao soar a chamada pela
batida do maracá todos deverão
40
colocar-se em forma, tanto o Batalhão
Masculino quanto o Feminino, pois
todos têm a mesma obrigação. A
verdade é que o centro é livre, mas
quem assume responsabilidades deve
dar conta, pois temos que prestar
contas dos nossos trabalhos perante
ao Supremo Pai Criador. Ainda com
referência à organização das fileiras,
só poderão entrar nas fileiras quem
estiver devidamente uniformizado, com
exceção das senhoras em gestação ou
convalescentes, estas poderão sentar-
se perante à mesa. Também devemos
evitar os maus hábitos viciosos como o
alcoolismo e outros inebriantes que
possam abater a moral de nossa
personalidade.
4. INSTRUÇÕES AOS SENHORES
PAIS - Todos os pais de família devem
ser um professor exemplar para seus
filhos. Esposas e esposos devem
tratar-se com dignidade e respeito,
incluindo as pétalas desse amor ao
41
mais firme propósito da felicidade.
Nunca devem pronunciar palavras que
possam prejudicar a moral e a
personalidade de seus filhos. Tratar
bem desde o mais graduado ao mais
humilde, ensinar os direitos e deveres
de um cidadão brasileiro e se dedicar à
missão da verdade. A disciplina é a
principal instrutora da ordem.
Disciplinar é educar e motivar no
caminho do bem. Pois se esta é a Casa
da Sinceridade, então vamos ser
sinceros e respeitar os direitos uns dos
outros dentro da sinceridade e da
ordem. Se assim fizermos, será criada
a união desejada pela qual o nosso
Mestre tanto lutou. A Casa onde
estamos é uma escola de civismo, com
instrução divina para o caminho do
bem, para alcançar estes ensinos
depende unicamente do esforço e da
atenção de cada um. Mas havendo
força de vontade nada para nós é
custoso, pois os hinos estão
42
mostrando e ensinando o poder desta
Missão Sagrada do Divino Senhor
Deus.
5. RESUMO - De acordo com as
ordens acima citadas ficará doravante
assim:
O irmão ou irmã que por força da
incompreensão não cumprir fielmente
com os deveres acima citados
resolvendo enveredar por caminhos
contrários, pela primeira falta será
chamado a um Conselho perante a
diretoria: pela segunda falta será
suspenso por 30 dias; pela terceira
falta será suspenso por 90 dias e se
continuar desobedecendo, será
eliminado dos trabalhos.
Meus irmãos, vamos prestar atenção
para que não se chegue a este ponto
de tristeza.
Cidade, dia, mês e ano.

43
HINOS DE DESPACHO

O Daime, é o Daime (Padrinho Alfredo - 84)...... 46


Eu tomo Daime (Tetéo - 44) ............................ 48
O Daime me balançou (Tetéo – 45) .................. 49
Mesa de centro (Tetéo – 60) ............................ 50
O Daime (Tetéo - 99) ...................................... 51
É um, é dois, é três (Tetéo – 109) .................... 52
Oh! Lindo Daime (Luiz Mendes – 06) ................ 53
Aqui eu recebi (Padrinho Sebastião - 130) ........ 54
Em minha memória (Padrinho Valdete - 14) ...... 56
Daime ele é a vida (Maria Brilhante - 80) .......... 58
Graças a Deus (Maria Brilhante - 134) .............. 59
Se afrouxar (Lúcio Mortimer - 16) .................... 60
Eu tomo Daime (Baixinha - 66) ........................ 62
O Daime (Baixinha - 98) .................................. 63
É com Deus que eu tomo Daime (Baixinha-106). 64
Rebeldia (Baixinha - 19, Hinário Da Fé) ............ 65
Ser divino (Odemir Raulino da Silva - 45)........... 66
Cipó, folha (Odemir Raulino da Silva - 56) ......... 67
Professor de estrela (Odemir R da Silva - 63)..... 69
Beija-flor (Paulo Roberto De Souza - 29) ........... 70
Deus Daime (Paulo Roberto De Souza - 80) ...... 72
Daime (Paulo Roberto De Souza - 82) .............. 74
O Mestre (Jonathan Goldman - 1, The Rock) ….. 76
Eu tomo Daime (Jonathan G. - 18, The Rock) … 77
Minha divina mãe (Sky Yeager - 3) ................... 79
É o Santo Daime (Someirefawn Moselle - 1) ...... 80
Eu tomo daime porque Meu pai me mandou
(Doug Banasky - 21) ..................................... 81

44
Vamos meus irmãos (Baixinha/Jonathan G.) ..... 83
O Santo Daime me chamou
(Baixinha Hinário Da Fé 50 (for
Jonathan)........................................................ 84
Eu tomei Daime
(Luisa Salac - 31 for Jonathan and Jane)………… 85
Chá da verdade
(Pai João ofertado a Roberto Corrente).............. 86
Sou o Daime (Padrinho Corrente)...................... 87
Água folha fogo (Baixinha 86)........................... 89
Quando o Daime chega
(Baixinha Estrela D‘Água - 3)............................ 91
Sacred Spirals Of Light
(Hana Roberts - 1 for Scott Kloos) …………………. 92
Bem pertinho (Vera Fróes - 32)......................... 94
O convite (Luiz Mendes - 18)............................ 96
Rei das Galáxias “Oferenda”
(Edson Alexandre – Carol Gomes 07)................. 97

45
1. O DAIME, É O DAIME
(Padrinho Alfredo - 84) Mazurca
O Daime, é o Daime
Eu estou afirmando
É o Divino Pai Eterno
E a Rainha Soberana
O Daime, é o Daime
O Professor dos professores
É o Divino Pai Eterno
E Seu Filho Redentor
O Daime, é o Daime
O Mestre de todos ensinos
É o Divino Pai Eterno
E todos Seres Divinos
O Daime, é o Daime
Eu agradeço com amor
É quem me dá a minha saúde
E revigora o meu amor

46
Agradeço ao Santo Daime
Agradecendo a todos seres
E quem me manda agradecer
É o meu Pai Verdadeiro

47
2. EU TOMO DAIME
(Tetéo - 44) Marcha
Eu tomo Daime eu tomo Daime
Não tenho medo de tomar
Eu estando com meu Mestre
Nele eu posso me firmar
Eu tomo Daime eu tomo Daime
Tomo para viajar
Ouvir muito e falar pouco
Pra conhecer meus caboclos
Eu tomo Daime eu tomo Daime
Porque acho bom tomar
Não existe nada difícil
Se com o Mestre se firmar
Eu aqui vou viajando
Por aí tenho que seguir
Estou convidando sorrindo
E comigo ninguém quer ir

48
3. O DAIME ME BALANÇOU
(Tetéo – 45) Marcha
O Daime me balançou
O Daime me segurou
O poder que o Mestre tem
O mesmo Daime me mostrou
Me concentrei no presidente
E logo Ele chegou
Fiquei alegre e satisfeito
Em conhecer o Seu valor
Fiquei alegre e satisfeito
Em conhecer o Seu valor
Os que estiverem com Ele
Estão com o Mestre ensinador
Pedi conforto a meu Mestre
E a Virgem que me levou
Para mim poder chegar
No lugar aonde estou

49
4. MESA DE CENTRO
(Tetéo – 60) Marcha
Eu tomei Daime com meu Presidente
Dentro de um lindo salão
Em uma Mesa de Centro
Da Virgem da Conceição
Esta Mesa é bem ornada
De flores bem enfeitada
De luzes de diversas cores
Aonde está o nosso Jesus
Aonde está o nosso Jesus
Com amor a Santa Cruz
Nos dando a Santa Luz
E nos mostrando os nossos defeitos
Nos mostrando os nossos defeitos
Quem quiser trabalhe e aproveite
Que o tempo está findado
E pra depois não tem mais jeito

50
5. O DAIME
(Tetéo - 99) Marcha 2X
O Daime é o nosso Pai
É nosso irmão e companheiro
É Ele é quem nos cura
E nos livra de todo mal
O Daime é o nosso irmão
Não se escusando de tomar
Dentro dele tem tudo
Que o amigo procurar
Vamos todos meus irmãos
Trabalhar e se firmar
Vamos crer em Jesus Cristo
Nosso Mestre ensinador

51
6. É UM, É DOIS, É TRÊS
(Tetéo – 109) Marcha 2X
É um é dois é três
É quatro é cinco é seis
Quem não estiver compreendendo
Tome Daime outra vez
Eu estando com meu Mestre
Estou com o meu Presidente
Estou com todos Seres Divinos
Aqui está o meu presente
Vou mostrar para os meus
irmãos
O valor deste presente
Quem não estiver acreditando
Tome Daime e vamos em frente

52
7. OH! LINDO DAIME
(Luiz Mendes – 06)
Oh! Lindo Daime
Veja como é
É maravilha
Para todos tendo Fé
Eu peço a meu Mestre
No meu coração
A Santa Luz
Da Virgem da Conceição
Te afirma em Deus
Em concentração
Que tu terás
A Santa Benção

53
8. AQUI EU RECEBI
(Padrinho Sebastião - 130) Marcha
Aqui eu recebi
Para mim distribuir
É o Santo Daime
Para com meu Pai seguir
Se meus irmãos soubessem
O que é que vem fazer
Saíam bem limpinho
Pois o meu Pai tem poder
Este é o poder
Esta é a verdade
Quem não ama com firmeza
Sempre carrega a maldade
Eu gosto de dizer
Também gosto de mostrar
Tá... tum
Veja aonde está

54
Quem não souber o que é
Puxe pela consciência
Quem ama com lealdade
Sempre rende obediência

55
9. EM MINHA MEMÓRIA
(Padrinho Valdete - 14) Marcha
Eu tomo Daime
É para ver os meus defeitos
Eu tomo Daime
É para eu me corrigir
Não tomo Daime
Para me engrandecer
Porque o grande
É Jesus que está aqui
Eu tomo Daime
É para acender minha luz
E esta luz é meu Jesus
É quem me dá
Por isso eu devo
Consagrar no coração
Que também é
Da Virgem da Conceição

56
Eu tomo Daime
E considero este vinho
O mesmo vinho que
Jesus deu pra tomar
Aos seus apóstolos e disse
Em minha memória
Que é para sempre
Esta luz nunca faltar

57
10. DAIME ELE É A VIDA
(Maria Brilhante - 80) Marcha
Daime ele é a Vida
Daime ele é o Amor
Daime ele é Jesus
O nosso Pai Criador
Daqui estou te vendo
Daqui estou te olhando
Estamos numa batalha
Da Virgem Mãe Soberana
Eu peço a Jesus Cristo
E ao meu Senhor São João
Oh! Minha Senhora Mãe
Segurai a minha mão

58
11. GRAÇAS A DEUS
(Maria Brilhante - 129) Marcha
Graças a Deus
Aonde eu estou tem Daime
Graças a Deus
Daime nunca me faltou
Sou uma ave
Roseante em uma flor
Graças a Deus
Aonde o Daime está eu estou
Louvar a Deus
E amar com todo amor
São João Batista
É o nosso protetor
São João Batista
E a sempre Virgem Maria
É quem nos guia
Nesse caminho com amor

59
12. SE AFROUXAR
(Lúcio Mortimer - 16) Marcha
Se Afrouxar o Daime cura
Se afrouxar o Daime ajuda
Se afrouxar o Daime salva
Se afrouxar o Daime toma
Quem quiser saúde escute
Tem que limpar seu coração
Não adiante querer sarar
E em seguido ir pra a ilusão
Se Afrouxar o Daime cura
Se afrouxar o Daime ajuda
Se afrouxar o Daime salva
Se afrouxar o Daime toma
O sofrimento esta na terra
É um recurso para apurar
Aos que precisam chegar mais perto
Do Pai Eterno e da perfeição

60
Se Afrouxar o Daime cura
Se afrouxar o Daime ajuda
Se afrouxar o Daime salva
Se afrouxar o Daime toma
Vão entender, vamos curar
Todos têm dom de se salvar
Saúde boa é do espírito
Que se humilhou a nosso Deus
Se Afrouxar o Daime cura
Se afrouxar o Daime ajuda
Se afrouxar o Daime salva
Se afrouxar o Daime toma

61
13. EU TOMO DAIME
(Baixinha - 66) 2X
Eu tomo Daime
O Daime é a Luz
Eu tomo Daime
Ele é quem me conduz
Sou eu, sou eu
Sou eu um filho seu

62
14. O DAIME
(Baixinha - 98) Iara
O Daime é
O Daime é luz
Para quem quer se enxergar
O Daime é
Daime é amor
Para quem sabe amar
O Daime é
Um Ser de cura
Para quem quer se curar
O Daime é
Força do Sol, clarão da Lua
E o amanhecer do dia

63
15. É COM DEUS QUE EU TOMO
DAIME
(Baixinha - 106) Carlinhos
É com Deus que eu tomo Daime
E com Deus eu chego lá
Porque Deus é quem me ensina
Tudo que eu tenho que saber

64
16. REBELDIA
(Baixinha - 19, Hinário da Fé)
Eu tomei Daime, meus irmãos,
Eu tomei Daime
Eu tomei Daime
Para me curar
Tomem Daime meus irmãos
Tomem Daime
O Daime cura, o Daime apura,
O Daime ensina
Vão tomar Daime meus irmãos
Vão tomar Daime
Vão tomar Daime,
Vão deixar de rebeldia
Tomem Daime meus irmãos,
Tomem Daime
O Daime cura, o Daime apura,
O Daime ensina

65
17. SER DIVINO
(Odemir Raulino da Silva - 45)
Quem não provou
Venha provar
Desta bebida
Que aqui está
Um Ser Divino
Transformado em líquido
Vem acordar
O nosso espírito
Se acordados
Podemos ver
O Mestre ensina
Vamos aprender

66
18. CIPÓ, FOLHA
(Odemir Raulino da Silva - 56)
Eu olhando para o céu
Vejo estrelas a brilhar
O Daime é tudo que eu preciso
Pro meu corpo se limpar
Depois do meu corpo limpo
Tudo começa a se ter
Cipó, folha, água e fogo
Faz meu corpo estremecer
Sou fardado desta igreja
Da sempre Virgem Maria
O Daime é tudo que eu preciso
Para viver em harmonia
São João é Harmonia
Amor, Verdade e Justiça
O Daime é tudo que eu preciso
Nestas festas natalícias

67
Agora chego ao final
Do que me trouxe um hino meu
O Daime é tudo que eu preciso
Para ver São Irineu

68
19. PROFESSOR DE ESTRELA
(Odemir Raulino da Silva - 63)
O Daime é meu professor
Ele está de olho
Ele está de olho
Ele está de olho
Na minha mudança
Daime meu professor
Sempre está de olho
Sempre está de olho
Sempre está de olho
Na minha esperança
És grande professor
De palavras verdadeiras
Obrigado Senhor
Professor de estrela

69
20. BEIJA-FLOR
(Paulo Roberto de Souza - 29)
Veio da floresta
Com um Beija-Flor
Pousou na beira-mar
E expandiu o seu amor
Mostrando para todos
O caminho do Senhor
Ajuntando os seus filhos
Na estrada do amor
Esta forca é o Daime
O Daime luz
Ele é o mensageiro
Do caminho de Jesus
Que deu por nós a vida
E morreu por nós na cruz
Nossa Santa Estrela Guia
Ele quem nos conduz

70
A esta força eu entrego
O meu coração
Guiai bem os meus passos
Neste mundo de ilusão
Estar no caminho reto
Aprendendo a união
Sou filho desta terra
Meu Padrinho é São João

71
21. DEUS DAIME
(Paulo Roberto - 80) Valsa
Oh! Deus, Daime
Oh! Deus, Daime
Daime, Oh!
Meu Divino Senhor Deus
Daime a força bendita
Daime a força infinita
Rogo a Vós
Pois eu sou um filho Seu
Oh! Deus, Daime
Oh! Deus, Daime
Daime, Oh!
Meu Divino Senhor Deus
Daime a santa confiança
Daime a fé
Minha esperança
Na palavra proferida pela luz

72
Oh! Deus, Daime
Oh! Deus, Daime
Daime, Oh!
Meu Divino Senhor Deus
Daime a iluminação
Confirma a convicção
Para sempre, para sempre
Eu sou Seu
Oh! Deus, Daime
Oh! Deus, Daime
Daime, oh!
Meu Divino Senhor Deus

73
22. DAIME
(Paulo Roberto - 82)
Daime
Para que eu possa dar
Daime
Firmeza no meu lar
É o Santo Daime
É a força chegando
Viva o Nosso Mestre
Ele vem realizando
Daime
Para que eu possa amar
Daime
Que é para mim me iluminar
Essa força bendita
É da Virgem Maria
Vi uma estrela brilhando
No pino do meio-dia

74
Daime
Para que eu possa trabalhar
Daime
Para meu irmão se curar

Quem crê na bondade


Testifica a fé
Batalha no terreiro
De Jesus de Nazaré

75
23. O MESTRE
(Jonathan Goldman-01, The Rock)
O Daime é o Mestre do nosso
coração
O Daime me ensina
Para ensinar os meus irmãos
O Daime me ensina
Para ensinar os meus irmãos
O Daime é o Mestre do nosso
coração
O Daime ensina para todo
mundo ver
Recebemos o mestre
Dentro do coração
Abre a vista
Para receber essa Luz
O Daime e o Mestre do nosso
coração

76
24. EU TOMO DAIME
(Jonathan Goldman- 18, The Rock)
Eu tomo Daime para ver os
meus defeitos
Eu tomo daime para receber
minha luz
Eu tomo Daime porque tudo que
eu tenho Ele me da
E a minha vida e o Ele que
conduz
Eu tomo Daime para agradecer
todos seres
Que me arrodeiam aqui dentro
desta festa
Eu tomo Daime porque tudo que
eu sou Ele me da
E clarea meu pensamento e
minha meta

77
Eu tomo Daime com os todos
meus irmãos
Para firmar nossa missão aqui
na terra
Para formar está corrente da
iluminação
Para receber todos que
precisam cura
Eu tomo Daime com o Sol e as
estrelas
E com a Lua com seu brilho
divinal
Eu tomo Daime para celebrar a
toda
natureza
E sentir amor dentro do meu
coração

78
25. MINHA DIVINA MÃE
(Sky Yeager - 03)
Minha Divina Mãe
Soberana Rainha
Minha Deusa Daime
Daime Oh!
Daime luz e amor
Daime força
Daime coragem
Daime verdade

79
26. É O SANTO DAIME
(Someirefawn Moselle - 01)
É o Santo Daime
É o Santo Daime
É o Santo Daime
É a Nesta Luz
É o nos defeitos
É a canta prata
É o reunidos
É o com Jesus
É o Santo Daime
É o Santo Daime
É o Santo Daime
É a Santa Luz
É o nos defeitos
É a canta prata
É o reunidos
É o com Jesus

80
27. EU TOMO DAIME PORQUE
MEU PAI ME MANDOU
(Doug Banasky - 21)
Eu tomo Daime
Porque meu Pai me mandou
Porque eu quero me curar
Para cumprir minha missão
Eu tomo Daime
Porque eu amo o beija-flor
E eu amo a Santa Luz
E a Rainha da Floresta
Eu tomo Daime
Para ver os meus defeitos
Para corrigir os meus errados
E transformar a minha vida
Eu tomo Daime
Para deixar a confusão
Para deixar a ilusão
E para ser em união
81
Eu tomo Daime
Para amar os meus irmãos
Para louvar os seres divinos
E para andar neste caminho
Eu tomo Daime
Para seguir Jesus Cristo
Para seguir Virgem Maria
Para seguir São João

82
28. VAMOS MEUS IRMAOS
(Baixinha/Jonathan Goldman)
Vamos meus irmãos
Vamos todos perfilados
Vamos tomar a Santo Daime
Com alegria com amor
Para curar nossas doenças
Iluminar nosso espirito
Afirmar a nossa fé
Porque Deus é um
Porque Deus é um
Dentro de cada um

83
29. O SANTO DAIME ME
CHAMOU
[Baixinha Hinário Da Fé - 50 (for
Jonathan)]
O Santo Daime me chamou
Eu a Ele atendi
Vou tomar a Santo Daime
Para eu me corrigir
Se corrijam, se corrijam
Meus irmãos
Que Deus do Céu
Esta nos olhando

84
30. EU TOMEI DAIME
(LUISA SALAC - 31 for Jonathan
and Jane)
Eu tomei Daime porque eu quis
Eu tomei Daime porque Deus
me deu
Eu tomei Daime com minha
Rainha,
Com meu Jesus, com meu São
Irineu
Eu tomei Daime porque eu quis
Eu tomei Daime porque Deus
me deu
Para seguir nesta doutrina
Com meu Jesus, com meu São
Irineu

85
31. CHÁ DA VERDADE
(Pai João Ofertado a Roberto
Corrente)
Olha o chá da verdade
Feito com muito amor
É o Santo Daime
Na floresta é professor
Vamos tomar Daime
Sem medo de aprender
Coragem meus irmãos
Para não se arrepender
O Daime é luz na mente
Vamos lá, força adiante
O Daime é maravilha
É luz pro seu semblante

86
32. SOU O DAIME
(Padrinho Corrente) Marcha
Eu sou o Daime
Eu sou a vida, eu sou o amor
Sou esperança
Sou a luz do Criador
Meu reino é este
O Império destas matas
Eu sou teu guia
Eu sou teu curador
Eu sou o Daime
Sou o Mestre Ensinador
Eu sou o Sol, eu sou a Lua
Eu sou a flor
Meu reino é este
O Império destas matas
Eu sou teu guia
Eu sou teu curador

87
Eu sou perfeito
Sou tão puro, sou eterno
Sou a Doutrina
Da Virgem Senhora Mãe
Quem me mandou
Para a verdade ensinar
Não quer saber
De maldade nos corações

88
33. ÁGUA FOLHA FOGO
(Baixinha - 86)
É fogo, é água
É folha, é cipó
É amor
Você vai chegando
Se movimentando
Eu vou me transformando em luz
Clareando a escuridão
Vejo um silêncio na voz
Um escuro na mente
Esse pobre inocente
* Se você canta comigo
Tudo vai se alegrar
E abre seu coração
Tudo vai clarear

89
* Estou engarrafado
Esperando você chegar
Esta verdade é pura
Ela não vem enganar

90
34. QUANDO O DAIME CHEGA
(Baixinha Estrela D‘Água - 03)
Quando O Daime chega
É para todos nós tomar
Agradecer a Deus
Porque Deus tem para nós dar

91
35. SACRED SPIRALS OF LIGHT
(Hana Roberts - 01 for Scott Kloos)
Sacred spirals of Light
They are unfurling
Into the mystery of the universe
My tendrils explore
I bask in love and nourishment
From the earth and sky
Oh Santo Daime
Liquid light inside
You pollinate my soul
With shimmrering beauty
Oh Santo Daime
Eternal Growth

92
93
36. BEM PERTINHO
(Vera Fróes - 32)
Estou aqui
Bem pertinho de você
Reparando
O que tu vai fazer
Te guiando
No caminho do bem querer
Com Jesus Cristo
E a força do amanhecer
Peço a Deus
Para não esmorecer
Na batalha
Nós havemos de vencer
Sou teu Mestre
Para te proteger
Eu sou o Daime
Dono de todo o poder

94
O que eu fiz
Eu não quero mais fazer
Eu prometo ser fiel
Até morrer
Acredito no que vós
Me revelou
Eu sou feliz
Porque tenho o vosso amor
Peço Paz
E muita compreensão
Para todos os meus filhos
E meus irmãos
Estou firmado
Na linha de São João
Tenho São Jorge
Na minha legião

95
37. O CONVITE
(Luiz Mendes - 18)
O meu Mestre convidou-me
E eu obedeci
Tomei o Santo Daime
E eu me corrigi
Corrigi meu pensamento
Entrei na minha pessoa
Fiz um bonito estudo
Eu já vi que é coisa boa
As veias são os Rios
E o coração é o Mar
A carne é a Terra
Como é bom se estudar
Aqui dentro temos tudo
Nesta fonte de valor
O meu Mestre me ajudando
Se Deus quiser eu vou

96
38. REI DAS GALÁXIAS
“OFERENDA”
(Edson Alexandre – Carol Gomes
07)
Aqui chegou o Rei
Rei das galáxias
Ele trás o dom da vida
A vida que Deus nos dá
Unaqui pam, pam, pam, pam
Mestre toca o tambor
Ele toca bem na ferida
É o toque do curador

97
HINOS DE CONCENTRAÇÃO

1. Firmeza............................. 99
2. Eu estou firme com meu
Jesus.................................. 100
3. Eu vivo neste mundo ......... 101
4. Todos devem procurar ....... 103
5. As tábuas de Moisés .......... 104
6. O valor que o Mestre tem ... 105
7. Firmado em concentração .. 107
8. Firmeza ............................ 109
9. Chamo o tempo.................. 111

Outros hinos de concentração


Aqui estou dizendo .................... 113
Eu te dei uma casa .................... 114
São João na terra ...................... 116
Chamo a força .......................... 117
Eu peço a Deus ......................... 118
Concentração ............................ 120

98
1. FIRMEZA
(Padrinho Sebastião - 03)
Firmeza, firmeza no amor
Firmeza, firmeza aonde estou
Eu estou firme com meu Jesus
Eu estou firme nesta luz
Aonde estou
Firmeza, firmeza no amor
Firmeza, firmeza aonde estou
O Mestre manda eu trabalhar
O Mestre manda eu me firmar
No lugar onde Ele está

99
2. EU ESTOU FIRME COM MEU
JESUS (Padrinho Sebastião - 04)
Eu estou firme
Com meu Jesus
Foi Ele quem me deu
Esta Santa Luz
Esta luz
É da Virgem da Conceição
Foi Ela quem mandou
Eu me unir com os meus irmãos
Foi Ela quem mandou
Eu me unir com os meus irmãos
Para a reunião
Da separação
Neste dia
Muita gente vai chorar
Porque têm muitos deles
Que não sabem amar

100
3. EU VIVO NESTE MUNDO
(Padrinho Sebastião – 05)
Eu vivo neste mundo
Enquanto chega meu diz
Encostado a meu Mestre
E a Sempre Virgem Maria
Meu Mestre é quem me guia
Meu Mestre é quem me ensina
Foi Ele quem me deu
Esta Santa Doutrina
Foi Ele quem me deu
Foi Ele quem me mandou
Cantar com os meus irmãos
Ensinar e ter amor
Para ter o amor
E sentir no coração
Rogar ao Pai Eterno
Para receber o meu perdão

101
Para ter o perdão
E trabalhar com amor
Prestar bem atenção
Os ensinos do professor

102
4. TODOS DEVEM PROCURAR
(Germano Guilherme - 37)

Todos devem procurar


Ter firmeza e ter amor
O que o Mestre nos ensina
A minha Mãe foi que mandou

O Mestre Ele ensina


Para todos seus irmãos
Bem gravar e ter firmeza
Dentro do coração

O Mestre Ele ensina


Para Bem se ter amor
Bem gravar e ter firmeza
Em nosso Pai criador

103
5. AS TÁBUAS DE MOISÉS
(Padrinho Sebastião - 81)
Meus irmãos eu vou lembrar
O que ninguém se lembrou
Meu Pai e minha Mãe
Tanto que recomendou
As Tábuas de Moisés
Que o meu Pai entregou
Não ligaram importância
Não consagraram o amor
Me vejo contrariado
Com o povo brasileiro
Querem que o meu Pai faça
Como faz lá no estrangeiro
Não sei o que o povo pensa
Que de tudo se esqueceu
Amam mais a ilusão
Do que meu Pai verdadeiro

104
6. O VALOR QUE O MESTRE TEM
(Padrinho Sebastião – 87)
O valor que o Mestre tem
Eu vou esclarecer
Se tiver alguém que duvide
Tome Daime para ver
Meu Mestre veio ao mundo
Nasceu lá no estrangeiro
O valor que o Mestre tem
Não se compra com dinheiro
Meu Mestre é formoso
É preciso acreditar
Eu convido os meus irmãos
Vamos todos acompanhar
Meu Mestre a Ti eu peço
Na minha concentração
Para Vós me consolar
E consolar meus irmãos

105
Meu Mestre a Ti eu peço
Faças de mim o que quiser
Meu Mestre estou aqui
Te prometo ser fiel

106
7. FIRMADO EM CONCENTRAÇÃO
Padrinho Alfredo - 86) Valsa
Firmado em concentração
Na Virgem Mãe verdadeira
Eu vou olhando e dou chance
A quem olhar para esta bandeira
Vou publicar umas palavras
Que nos traz pura lembrança
Das cores desta bandeira
Do Pai verdadeiro, verde, azul e
branca
Firmado no verde lindo
Sou eu, represento a Terra
Por isto aqui eu estou
Com a paz do Senhor
acalmando a guerra

107
Firmado neste azul
Esta imensidão celeste
Faz calmar o meu coração
E dos meus irmãos, os que não
esquecem
Lembranças vivas de Deus
Nos traz o branco do Astral
Com todos seres do alto
Que nos iluminam juntamente
ao Sol
Completei esta lição
Com justiça e lealdade
Para todos se reunir
Provando aqui sua capacidade

108
8. FIRMEZA
(Padrinho Valdete – 21)
Firmeza bem firmeza
Peço em concentração
Firmeza bem firmeza
Na corrente da sessão
Firmeza bem firmeza
Peço ao rei Juramidam
Firmeza bem firmeza
Para eu sempre ser seu fã
Firmeza bem firmeza
Peço a Virgem Maria
Firmeza bem firmeza
Que vós seja minha guia
Firmeza bem firmeza
Peço ao Senhor São João
Firmeza bem firmeza
Para eu seguir na missão

109
Firmeza bem firmeza
Peço ao Pai da Criação
Vós me dê paz e amor
E aplanai meu coração
Aplanai meu coração
Para eu poder amar
E as ofensas dos irmãos
Eu saber perdoar
Sabendo perdoar
Seguindo nesta luz
Para poder dizer que
Que estou com meu Jesus

110
9. CHAMO O TEMPO
(Mestre Irineu - 71)
Chamo o tempo eu chamo o
tempo
Para ele vir me ensinar
Aprender com perfeição
Para poder ensinar
Os que forem obedientes
Tratar de aprender
Para ser eternamente
Para Deus lhe atender
Depois que o tempo chega
Ninguém quis aprender
Depois que refletir
É que vai se arrepender
Firmeza no pensamento
Para seguir no caminho
Embora que não aprenda muito
Aprenda sempre um bocadinho
111
OUTROS HINOS DE
CONCENTRAÇÃO

112
AQUI ESTOU DIZENDO
(Padrinho Sebastião - 32)
Aqui estou dizendo
Para todos me ouvir
Sou o pão maravilhoso
Que me transformei em vinho
Aqui fui escolhido
Dentro deste salão
Para fazer um juramento
E assinar declaração
Meu Senhor São João
Meu Senhor São José
Senhor São Zacarias
Senhora Santa Isabel
Fiz o meu juramento
A uma Mesa fiquei de pé
Confessei os meus pecados
A meu bom Jesus de Nazaré

113
EU TE DEI UMA CASA
(Padrinho Sebastião - 143)
Eu peço a meu Pai
Sei que Vós tem o poder
Perdoai as minhas culpas
Se de Vós eu merecer
Eu te dei uma casa
Que não falta ninguém
Para tu escolher
Aqueles que te convêm
A estrada eu dou a todos
Para todos viajar
Ver e compreender
E ficar em seu lugar
Eu estou com Deus
Deus está em mim
Eu estando com Deus
Deus é o meu caminho

114
Deus é a glória
Deus a glória é
Quem é meu Salvador
É Jesus de Nazaré

Eu vivo neste mundo


Na minha direção
Olhando as coisas de Deus
E prestando bem atenção

115
SÃO JOÃO NA TERRA
(Padrinho Sebastião - 144)
Quando ouvir falar
De São João na Terra
É sinal de guerra
Em todo lugar
É fora de confusão
Chegou São Pedro
Com seus dois irmãos
Os anjinhos do Céu
É quem vem colher
Para ajuntar
Em um só lugar
Louvar meu Pai Eterno
Feliz daquele
Que bem trabalhar

116
CHAMO A FORÇA
(Mestre Irineu - 80)
Chamo a força eu chamo a força
A força vem nos amostrar
Treme a Terra e balanceia
E Vós não sai do seu lugar
Treme a Terra treme a Terra
Treme a Terra e geme o Mar
Ainda tem gente que duvida
Do poder que Vós me dá
Aqui dentro da verdade
Tem uns certos mentirosos
Que caluniam seus irmãos
Para se tornar muito viçosos
Mas ninguém não se lembra
Chamou o Mestre mentiroso
Devagarinho vai chegando
E quem chamou é que vai ficando

117
EU PEÇO A DEUS
(Chico Corrente – 20)
Eu peço a Deus que perdoe os
meus pecados
Perdoe a mim e perdoe os meus
irmãos
Eu peço a Deus que me dê a
Santa Luz
Para eu amar Vós no meu
coração
Vi Deus no Sol, Deus na Lua e
nas Estrelas
Vi Deus no Vento, Deus na
Terra e Deus no Mar
Todos sabem que Deus esta em
tudo
Todos se firmem se componham
em seu lugar

118
Eu digo a todos com amor no
coração
Deus é quem nos da à Santa
Luz
Deus é que dá o nosso destino
Para nós sair deste mundo de
ilusão

119
CONCENTRAÇÃO
(Chico Corrente - 30)
Peço aos seres da floresta
Para vir me ajudar
Seres do vento, seres do céu
Seres da terra e seres do mar
Todos façam a concentração
Para vir me ajudar
Para mim com vossos filhos
Para sempre triunfar

120
CRUZEIRINHO
Mestre Irineu

Dou viva a Deus nas alturas ... 125


Todos querem ser irmão ........ 126
Confia ................................... 127
Eu peço ................................. 129
Esta força .............................. 130
Quem procurar esta casa ........ 131
Eu andei na casa santa ........... 132
Eu tomo esta bebida .............. 133
Aqui estou dizendo ................ 134
Flor das águas ....................... 136
Marchinha ............................ 137
Eu pedi ................................ 138
Eu cheguei nesta casa ............ 139
Pisei na terra fria ................... 140

121
CRUZEIRINHO
Mestre Irineu
O Sr. Virgílio Nogueira do Amaral,
dirigente do CECLU de Porto Velho,
Rondônia, considera os dez primeiros
“hinos novos” (Cruzeirinho) como os
“dez mandamentos” do Mestre Irineu a
toda sua irmandade:
1. “Dou viva a Deus nas alturas” indica
que devemos considerar a Deus em
primeiro lugar;
2. “Todos querem ser irmão” quer
dizer que em segundo lugar devemos
considerar o nosso irmão;
3. “Confia” no poder e se una com os
seus irmãos para poder pedir;
4. “Eu peço” ao Pai Divino para vir a
força;
5. “Esta força” veio para trabalharmos
em benefício de todos;

122
6. “Quem procurar esta casa” encontra
com o Daime, encontra com a Virgem
Maria, e Ela, como Mãe de bondade,
nos dá a saúde;
7. “Eu andei na casa santa” e antes de
chegar nesta casa eu andava à toa,
até me encontrar com essa santa
bebida;
8. “Eu tomo essa bebida” e encontro
os ensinos dessa escola divina;
9. “Aqui estou dizendo” que os hinos
são a voz de Deus nos ensinando e
explicando tudo, para podermos ser
filhos de Deus, e todos se conhecerem
dentro da verdade;
10. “Flor da Águas” é o Daime, é o
próprio Deus. Você já está com Deus
no coração.
E conclui o Sr. Virgílio Nogueira do
Amaral, o mestre Virgílio:
Se até o número 9 (hino 125) você
compreender e aprender essas
123
lições, aí vem a 10ª, você já está com
Deus no coração. Já está preparado
para pedir a Virgem Maria (hino 127)
para se apresentar ao senhor Deus.
O hino “Eu pedi” é o rogo à Mãe de
Deus, como intermediadora, para
apresentar o nosso mestre (e nós
todos) ao Divino Pai Eterno, para que
nos conceda o seu perdão.
Os hinos daí para frente não são
mais lições, são perfeição de
sabedoria; são um certificado do seu
diploma do curso espiritual.
Roguemos então que o nosso Mestre
Ensinador, o professor dos
professores, nos conceda o certificado
divino, nos defendendo deste mundo
pecador.
Assim seja!

124
1. DOU VIVA A DEUS NAS
ALTURAS
(Mestre Irineu – 117) Valsa
Dou viva a Deus nas alturas
E a Virgem Mãe nosso amor
Viva todo Ser Divino
E Jesus Cristo Redentor
Eu peço a Deus nas alturas
Para Vós me iluminar
Botai-me no bom caminho
E livrai-me de todo o mal
Eu vivo aqui neste mundo
Encostado a este Cruzeiro
Vejo tanta iluminária
Do nosso Deus verdadeiro
Esta iluminária que eu vejo
Alegra o meu coração
Estas flores que recebemos
Para nossa salvação
125
2. TODOS QUEREM SER IRMÃO
(Mestre Irineu – 118) Marcha
Todos querem ser irmão
Mas não têm lealdade
Para seguir na vida espírita
Que é o Reino da Verdade
É o Reino da Verdade
É a estrada do amor
É todos prestar atenção
Aos ensinos do professor
Os ensinos do professor
É quem nos traz belas lições
Para todos se unir
E respeitar os seus irmãos
Respeitar os seus Irmãos
Com alegria e com amor
Para todos conhecer
E saber dar o seu valor

126
3. CONFIA
(Mestre Irineu – 119) Marcha
Confia, confia, confia no poder
Confia no saber
Confia na força
Aonde pode ser
Esta força é muito simples
Todo mundo vê
Mas passa por ela
E não procura compreender
Estamos todos reunidos
Com a nossa chave na mão
A limpar mentalidade
Para entrar neste salão
Este é o Salão Dourado
Do nosso Pai verdadeiro
Todos nós somos filhos
E todos nós somos herdeiros

127
Nós todos somos filhos
E é preciso trabalhar
Amar ao Pai Eterno
É quem tem para nos dar

128
4. EU PEÇO
(Mestre Irineu – 120) Marcha
Eu peço eu peço
Eu peço ao Pai Divino
Que me dê a Santa Luz
Pra iluminar o meu caminho
Eu peço a Virgem Mãe
E a Jesus Cristo Redentor
Iluminai o meu caminho
Nessa estrada do amor
Esta estrada do amor
Dentro do meu coração
Eu peço a Jesus Cristo
Que nos dê a salvação
Eu peço a salvação
Que só Vós pode nos dar
Perdoai-nos neste mundo
E na vida espiritual

129
5. ESTA FORÇA
(Mestre Irineu – 121) Valsa
Esta força este poder
Eu devo amar no meu coração
Trabalhar no mundo Terra
A benefício dos meus irmãos
Estou aqui neste lugar
Foi minha Mãe quem me
mandou
Estamos dentro desta casa
Onde afirmamos a fé e o amor

130
6. QUEM PROCURAR ESTA
CASA
(Mestre Irineu – 122) Marcha
Quem procurar esta casa
Que aqui nela chegar
Encontra com a Virgem Maria
Sua saúde Ela dá
Minha sempre Virgem Maria
Perdoai os filhos seus
Vós como Mãe Soberana
A Divina Mãe de Deus
Eu peço a Vós bem contrito
Fazendo as minhas orações
Peço a Vós a Santa Luz
Para iluminar o meu perdão
Aqui dentro desta Casa
Tem tudo que procurar
Seguindo o bom caminho
Fazer bem não fazer mal
131
7. EU ANDEI NA CASA SANTA
(Mestre Irineu – 123) Valsa
Eu andei na Casa Santa
Trouxe muitas coisas boas
Tudo vive neste mundo
Parece umas coisa-à-toa
Pedi licença ao Divino
Para estas palavras eu narrar
Perante aos meus irmãos
Para todos escutarem
Depois que todos escutarem
É que vão reconhecer
Tudo vive neste mundo
Muito longe do poder
Para estar junto ao poder
Da Virgem da Conceição
É ter fé e ter amor
Dar valor aos seus irmãos

132
8. EU TOMO ESTA BEBIDA
(Mestre Irineu – 124) Marcha
Eu tomo esta bebida
Que tem poder inacreditável
Ela mostra a todos nós
Aqui dentro desta verdade
Subi, subi, subi
Subi foi com alegria
Quando eu cheguei nas alturas
Encontrei com a Virgem Maria
Subi, subi, subi
Subi foi com amor
Encontrei com o Pai eterno
E Jesus Cristo Redentor
Subi, subi, subi
Conforme os meus ensinos
Viva o Pai Eterno
E Viva todo Ser Divino

133
9. AQUI ESTOU DIZENDO
(Mestre Irineu – 125) Marcha
Aqui estou dizendo
Aqui estou cantando
Eu digo para todos
E os hinos estão ensinando
Aquele que compreender
Que quiser seguir comigo
Tendo fé e tendo amor
Não deve encarar perigo
Sigo os meus passos em frente
Com alegria e com amor
Porque Deus é soberano
E nesta firmeza estou
A Virgem Mãe é Soberana
Foi Ela quem me ensinou
Ela me mandou pra cá
Para ser um professor

134
Vamos seguir vamos seguir
Vamos seguir vamos embora
Que nós somos filhos eternos
Filhos de Nossa Senhora

135
10. FLOR DAS ÁGUAS
(Mestre Irineu – 126) Marcha
Flor das águas
Da onde vens para onde vais
Vou fazer a minha limpeza
No coração esta Meu Pai
A morada do Meu Pai
É no coração do mundo
Aonde existe todo amor
E tem um segredo profundo
Este segredo profundo
Está em toda humanidade
Se todos se conhecerem
Aqui dentro da verdade

136
11. MARCHINHA
(Mestre Irineu - Hino Instrumental)
D(2) F a d f d e d
D(2) F a c a(2) D(2) F a g
E(2) F g(2) d(3) a
g(3) a f d e d
Dm A7 Dm
AAAAD7 Gm
AAAAAAAA
AAFAAAADm

137
12. EU PEDI
(Mestre Irineu – 127) Marcha
Eu pedi eu pedi eu pedi
Eu pedi Mamãe me deu
Para me apresentar
Ao Divino Senhor Deus
Meu Divino Senhor Deus
É Pai de todo amor
Perdoai os vossos filhos
Neste mundo pecador
Jesus Cristo Redentor
Senhor do meu coração
Defendei os Vossos filhos
Neste mundo de ilusão

138
13. EU CHEGUEI NESTA CASA
(Mestre Irineu – 128) Marcha
Eu cheguei nesta Casa
Eu entrei por esta porta
Eu venho dar os agradecimentos
A quem rogou por minha volta
Eu estou dentro desta Casa
Aqui no meio deste salão
Estou alegre e satisfeito
Junto aqui com os meus irmãos
Ia fazendo uma viagem
Ia pensando em não voltar
Os pedidos foram tantos
Me mandaram eu voltar
Me mandaram eu voltar
Eu estou firme vou trabalhar
Ensinar os meus irmãos
Aqueles que me escutar

139
14. PISEI NA TERRA FRIA
(Mestre Irineu – 129) Marcha
Pisei na terra fria
Nela eu senti calor
Ela é quem me dá o pão
A minha Mãe que nos criou
A minha Mãe que nos criou
E me dá todos ensinos
A matéria eu entrego a Ela
E o meu espírito ao Divino
Do sangue das minhas veias
Eu fiz minha assinatura
O meu espírito eu entrego a
Deus
E o meu corpo à sepultura
Meu corpo na sepultura
Desprezado no relento
Alguém fala em meu nome
Alguma vez em pensamento
140
HINOS DE ENCERRAMENTO

Céu de Todos os Santos


(Karla Thaise – 03) ................. 142
É bom é bom é bom
(Padrinho Daniel Serra – 05) .... 143
Parábola
(Padrinho Valdete - 45)............. 144
Brilho do Sol
(Padrinho Sebastião – 26) ........ 146
Eu vivo na floresta
(Madrinha Rita – 25) ................ 147
Instrução
(Padrinho Alfredo – novo hino
Nova Dimensão) ...................... 149

141
CÉU DE TODOS OS SANTOS
(Karla Thaise – 03)
No Céu de Todos os Santos
Cada Irmão é Uma Estrela
Lá tem Firmeza, Harmonia e
Coragem
Amor, Respeito e União
Dedicação a Doutrina do Mestre
E Comandado Pelo Padrinho
Sebastião

142
É BOM É BOM É BOM
(Padrinho Daniel Serra – 05)
É bom, é bom, é bom
E rico o meu tesouro
Onde está todas as Estrelas
Bem Chuviscadas de ouro.

143
PARÁBOLA
(Padrinho Valdete – 45)
Peço a Deus minha saúde
Pra Vós eu poder trabalhar
Peço a Deus minha saúde
Peço a Deus porque Vós é quem
me da
Peço a Deus minha saúde
Peço a Deus com todo amor
Peço a Deus minha saúde
Peço a Deus porque Vós é meu
doutor
Vou tomando meu remédio
Da receita que meu Mestre me
passou
Com firmeza vou dizendo para
todos
Que o remédio da receita é o
amor
144
Vou seguindo direitinho
Com as doses que meu Mestre
me passou
Começando com harmonia,
Com a verdade, com a justiça e
com o amor

145
BRILHO DO SOL
(Padrinho Sebastião – 26)
De pé
Eu sou brilho do Sol
Sou brilho da Lua
Dou brilho às Estrelas
Porque todas me acompanham
Eu sou brilho do Mar
Eu vivo no Vento
Eu brilho na Floresta
Porque ela me pertence

146
EU VIVO NA FLORESTA
(Madrinha Rita – 25) De pé
Eu vivo na Floresta
Aprendendo a me curar
Eu convido os meus irmãos
Vamos todos se cuidar
Estou dentro da batalha
Sofrendo mas sou feliz
Nela estou aprendendo
O que eu ainda não sabia
Eu não vou enganar
Eu vim e vou dizer
Quem quiser passar na prova
É começar do ABC
Examinar a consciência
É a primeira lição
Ter firmeza e ter amor
E amar os seus irmãos

147
Isto eu digo por que sei
Pois estou examinando
É o tempo do apuro
Do meu Senhor São João
Já foi dito e lembrado
Todos prestem atenção
O começo da história
Vem do Rio de Jordão

148
INSTRUÇÃO
(Padrinho Alfredo – hino novo
Hinario Nova Dimensão)
É seguir o nosso Mestre
Dentro da vossa instrução
E poder se levantar
Com a sua caducação
É seguindo a instrução
Papai Velho e Mamãe Velha
Mamãe Velha sempre dá
E papai a carinhar
Sou eu nasci em Natal
Vós me dê o meu bastão
Sou eu, sou eu, sou eu
Com a minha caducação
Viva os Mestres desta escola
Através dos nossos hinos
Viva nosso criador
E todos seres divinos
149
PRECE DE CÁRITAS
Deus nosso Pai,
que Sois todo poder e bondade,
dai força àqueles que passam pela
provação,
dai luz àqueles que procuram a
verdade,
e ponde no coração do homem a
compaixão e a caridade.
Deus, dai ao viajante a estrela Guia,
ao aflito a consolação,
ao doente o repouso.
Pai, dai ao culpado o arrependimento,
ao espírito, a verdade,
à criança o guia, ao órfão, o pai.
Que a vossa bondade se estenda sobre
tudo que criaste.
Piedade, Senhor, para aqueles que não
Vos conhecem, e esperança para
aqueles que sofrem.
Que a Vossa bondade permita aos
espíritos consoladores,
derramarem por toda à parte a paz, a
esperança e a fé.

150
Deus, um raio, uma faísca do Vosso
divino amor pode abrasar a Terra,
deixai-nos beber na fonte dessa
bondade fecunda e infinita, e
todas as lagrimas secarão,
todas as dores acalmar-se-ão.
Um só coração, um só pensamento
subirá até Vós, como um grito de
reconhecimento e de amor.
Como Moisés sobre a montanha,
nós Vos esperamos com os braços
abertos.
Oh! bondade, Oh! Poder, Oh! beleza,
Oh! perfeição,
queremos de alguma sorte merecer
Vossa misericórdia.
Deus, Dai-nos a força no progresso de
subir até Vós,
Dai-nos a caridade pura,
Dai-nos a fé e a razão,
Dai-nos a simplicidade que fará de
nossas almas o espelho onde refletirá
um dia a Vossa Santíssima imagem.

151
SALVE RAINHA
Deus Vos salve oh Rainha, Mãe de
misericórdia. Vida, doçura e esperança
nossa salve!
A Vós bradamos degredados filhos
de Eva e a Vós suspiramos, gemendo e
chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois, Advogada nossa, esses
Vossos olhos misericordiosos a nós
volvei. E depois deste desterro,
mostrai-nos Jesus.
Bendito é o fruto do Vosso ventre,
oh clemente, oh piedosa, oh doce e
sempre Virgem Maria.
Rogai a Deus por nós, Santíssima
Mãe de Deus, para que sejamos dignos
de alcançar as promessas de Nosso
Senhor, Jesus Cristo, Senhor Nosso.

Amém, Jesus, Maria e José.

152
ORAÇÃO FINAL DE
ENCERRAMENTO DA SESSÃO POR
JURAMIDAM:

"Em nome de Deus Pai Todo-


Poderoso, da Virgem Soberana Mãe,
do Patriarca São José e de todos os
Seres Divinos da Corte Celestial, e com
a Ordem do nosso Mestre Império
Juramidam, está encerrado o nosso
trabalho, meus irmãos e minhas irmãs.
Louvado seja Deus nas alturas."
"Para que sempre seja louvada a
Nossa Mãe Maria Santíssima sobre
toda a humanidade."
(†) Pelo sinal da Santa Cruz,
(†) livrai nos Deus, nosso Senhor,
(†) dos nossos inimigos!

(†) Em nome do Pai, do Filho e do


Espírito Santo. Amém!

153
SANTA MISSA

154
Santa Missa é um conjunto de dez
hinos cantados (seis do Mestre Irineu,
dois de Germano Guilherme, um de
João Pereira e um de Joaquim
Português) e entremeados por Nove
Preces (1) rezadas após cada hino, na
primeira segunda-feira de cada mês,
na semana santa, no serviço aos
Finados ou por ocasião da passagem
de um irmão (daimista ou não),
inclusive as passagens do Mestre
Irineu e do Padrinho Sebastião.
Os hinos da Missa ele fez essa
escolha. O próprio Mestre que fez a
escolha dos hinos que são
permanentes na Missa.
O das velas em volta da mesa é do
João Pereira. O Despedida é do irmão
Joaquim. Chamava Joaquim Português,
agora eu não sei o nome dele. Ele era
português mesmo. Ele tinha um
hinariozinho pequenino, onde o Mestre
escolheu esse hino para a missa,

155
esse Despedida. O Joaquim Português
morreu no Rio de Janeiro.
Senhor Amado é do Germano. É do
hinário do Senhor Germano, mas é só
da Missa (2).
Inicia-se com um Terço (finalizando
com Salve Rainha, mas não faz o Sinal
da Santa Cruz no fim do terço).

O Terço das Almas é rezado todas as


primeiras segundas-feiras de cada
mês, na abertura do ritual da Missa.
Abre-se o Terço com:
• Um Credo
• Um Pai Nosso
• Três Ave Marias
• Glória ao Pai ao Filho e ao
Espírito Santo. Assim como era no
princípio, agora e sempre, por todos os
séculos dos séculos. Amém!
• Oh Meu Jesus! Perdoai-nos!
Livrai-nos do fogo do inferno! Levai as
almas todas para o Céu, e
156
socorrei principalmente aquelas que
mais precisarem da vossa Divina
Misericórdia.
A cada sequência de um Pai Nosso e
dez Ave Marias, repetem se estas
mesmas palavras (“Glória ao Pai...” e
“Oh Meu Jesus...”).
Canta os hinos da Santa Missa
intercalando com 03 Pai Nossos, 03
Ave Marias.
Preces finais (03 Pais Nossos, 03 Ave
Marias, 01 Salve Rainha e finaliza com
o "Louvado Seja Deus Nas Alturas" e
daí sim, o "Sinal Da Santa Cruz").
Hinos que compõem a Santa Missa:
01 - Oh! Senhor amado
(Germano Guilherme)
02 - Dois de Novembro
(Mestre Irineu)
03 - Rogativo aos Mortos
(Mestre Irineu)

157
04 - Mãe Celestial
(Mestre Irineu)
05 - Equiôr Papai me chama
(Mestre Irineu)
06 - Todo mundo quer ser filho
(Mestre Irineu)
07 - Senhora Mãe Santíssima
(Germano Guilherme)
08 - Oh! Meu Pai eterno
(João Pereira)
09 - Me despeço meus irmãos
(Joaquim Português)
10 - Pisei na terra fria (Mestre Irineu)
A ritualística da Santa Missa requer ao
menos a composição da mesa, ou seja,
6 pessoas.
Agradecimentos
Luiz Carlos Teixeira de Freitas
Fabrício Pacheco

158
(1) - Este aspecto das chamadas "nove preces"
é um dos mais saborosos no conjunto de ensinos
finos que Mestre Irineu vivia oferecendo. Quando
ele se referia às "nove preces", estava se
referindo ao "Pai Nosso", à "Ave Maria" e à
"Santa Maria", orados três vezes juntos e o que
isso quer dizer? A prece que conhecemos como
"Ave Maria" tem uma nítida divisão de origem de
conteúdo: ao passo que a primeira parte ("Ave
Maria, cheia de graça, bendita sois Vós entre as
mulheres, bendito é o fruto do Vosso ventre") se
baseia integralmente no texto bíblico, quando o
anjo saúda Maria e anuncia o Redentor, a
segunda parte ("Santa Maria, mãe de Deus, rogai
por nós pecadores, agora e na hora de nossa
morte, amém") é o resultado de elocuções que a
igreja católica apôs no decorrer de um milênio.
"Jesus" foi posto ao meio das duas partes por
volta de 1300 D.C. Daí que Mestre Irineu lidava
com a "Ave Maria" como se fossem duas orações:
a primeira reproduz a saudação do anjo a Maria,
a segunda eleva nossos rogos a Ela. Portanto, Um
Pai Nosso, uma Ave Maria e uma Santa Maria
compunham três preces; vezes três temos as
"nove preces" (Luiz Carlos Teixeira de Freitas).
(2) - Percília Matos da Silva.
Adaptado de:
http://afamiliajuramidam.org/liturgia/santa_missa
.html (Acesso em 16 de julho de 2017)

159
CREDO

Creio em Deus Pai Todo Poderoso


Criador do céu e da terra.
Creio em Jesus Cristo, um só seu Filho,
Nosso Senhor, o qual foi concebido por
obra e graça do Espírito Santo.
Nasceu de Maria Virgem; padeceu sob
o poder de Pôncio Pilatos; foi
crucificado, morto, e sepultado.
Desceu aos infernos; ao terceiro dia
ressurgiu dos mortos. Subiu ao céu e
esta sentado à mão direita de Deus,
Pai Todo Poderoso, de onde há de vir
a julgar os vivos e os mortos.
Creio no Espírito Santo, na Santa
Igreja, na comunhão dos santos, na
remissão dos pecados, na ressurreição
da carne, e na vida eterna.

Amém.

160
01. SENHOR AMADO
(Germano Guilherme)
Para os tempos que estavas no
mundo
Mandaram te chamar
Na casa da Mãe Santíssima
Para ti, para ti te apresentar
Senhora Mãe Santíssima
Eu vim me apresentar
Atender Vosso chamado
Que Vós me, que Vós me
mandou chamar
Te apresenta ao Vosso Pai,
Foi quem mandou te chamar
Teu tempo completou
Que é para ti, que é para ti te
apresentar

161
Oh! meu Senhor amado
Eu vim me apresentar
Atender vosso chamado
Que Vós me, que Vós me
mandou chamar
Confessa os teus crimes
Do mundo de ilusão
Que é para ver se eu posso
Para ver se eu posso,
Para ver se eu posso dar o
perdão
Os tempos que eu estive no
mundo
De Vós, Senhor, nada me faltou
Só eu tanto ofendi
Tanto ofendi, tanto ofendi a
Vós, Senhor

162
Os tempos que eu estive no
mundo,
Com a proteção de Vós, Senhor,
Só eu tanto ofendi
Tanto ofendi, tanto ofendi a
Vós, Senhor
Oh! meu Senhor amado
Soberanitíssimo Senhor
Só eu tanto ofendi
Tanto ofendi, tanto ofendi a Vós
Senhor
Só eu tanto ofendi
Tanto ofendi, e me perdoai
Senhor.

163
02. DOIS DE NOVEMBRO
(Mestre Irineu - 7)
A tua alma entrega a Deus
E o teu corpo à terra fria
Jesus te acompanhe
Junto com a Virgem Maria
Tu pede aos teus amigos
Pelo nome de Jesus
Que te rezem umas preces
Lá no pé da Santa Cruz
Tantos anos que vivestes
Agora vai te retirar
Vai atender ao nosso Pai
Foi quem mandou te chamar
Aqui achou, aqui deixou
Levas contigo o amor
As portas do céu se abrem
Para quem for merecedor.

164
03. ROGATIVO DOS MORTOS
(Mestre Irineu - 14)
São doze horas da noite
Meu irmão se mudou
O sono da eternidade
Deus do Céu quem te chamou
Uma hora da madrugada
Meu irmão se mudou
O sono da eternidade
Deus do Céu quem te chamou
Duas horas da madrugada
Meu irmão se mudou
O sono da eternidade
Deus do Céu quem te chamou
São três horas da madrugada
Meu irmão se mudou
O sono da eternidade
Deus do Céu quem te chamou

165
Quatro horas da madrugada
Meu irmão se mudou
O sono da eternidade
Deus do Céu quem te chamou
Cinco horas da manhã
Meu irmão se mudou
O sono da eternidade
Deus do Céu quem te chamou
São seis horas da manhã
Meu irmão se mudou
O sono da eternidade
Deus do Céu quem te chamou
São sete horas do dia
Meu irmão se mudou
O sono da eternidade
Deus do Céu quem te chamou

166
São oito horas do dia
Meu irmão se mudou
O sono da eternidade
Deus do Céu quem te chamou
São nove horas do dia
Meu irmão se mudou
O sono da eternidade
Deus do Céu quem te chamou
Tantos anos que viveste
No mundo da ilusão
Eu rogo a Deus do Céu
Que te dê o Santo Perdão
A Divina Estrela vem
Para ir te alumiar
Eu rogo a Deus do Céu
Que te bote em bom lugar

167
A Virgem Senhora vem
Para ir te acompanhar
Eu rogo à Virgem Mãe
Que te bote em bom lugar.

168
04. MÃE CELESTIAL
(Mestre Irineu - 9)
Eu peço e rogo
Oh! Mãe Celestial
Que tudo enquanto eu tenho
É Vós é quem me dá
Oh! Mãe Celestial
Eu peço e rogo
Oh! Pai Celestial
Que tudo enquanto eu tenho
É Vós é quem me dá
Oh! Pai Celestial
Eu peço e rogo
Oh! Mãe Celestial
Que te dê a salvação
E te bote em bom lugar
Oh! Mãe Celestial.

169
05. EQUIÔR PAPAI ME CHAMA
(Mestre Irineu - 18)
Equiôr Papai me chama
Equiôr perante a Si
Equiôr Papai me diz
Equiôr eu sou feliz
Equiôr Mamãe me chama
Equiôr Mamãe me dá
Equiôr Mamãe me ensina
Amar a quem eu devo amar
Eu vivo neste mundo
Com prazer e alegria
Viva Deus no céu
E a Sempre Virgem Maria
Jesus Cristo é o nosso Pai
De grande consolação
Ajudai-me neste mundo
E no outro a salvação.

170
06. TODO MUNDO QUER SER
FILHO
(Mestre Irineu - 58)
Todo mundo quer ser filho
De Deus da criação
Por quê que tu te esquece
De rezar para o teu irmão?
Meu irmão que se mudou
Saiu com alegria
Eu rogo a Deus por ele
E à Sempre Virgem Maria
Jesus Cristo Redentor
Eu peço o meu perdão
Que nunca mais hei de esquecer
De rezar para o meu irmão
Meu irmão que já saiu
Do mundo do pecado
Eu rogo a Deus do céu
Que ele seja perdoado.

171
07. SENHORA MÃE
SANTÍSSIMA
(Germano Guilherme - 6)
Senhora Mãe Santíssima
O Vosso filho Ela mandou
Está na frente da estrada
Para quem Lhe acompanhar
Para quem Lhe acompanhar
Com fé e alegria
Para santíssima casa Dela
Ela espera todo dia
Ela espera todo dia
O Divino Pai chamar
Para santíssima casa Dela
Todos filhos lá chegar
Todos filhos lá chegar
E Ela todos receber
Para dar a Santa Glória
Àqueles que merecer.
172
08. OH! MEU PAI ETERNO
(João Pereira) de pé
Seguram se 04 velas na mesa
Oh! meu Pai Eterno
É Soberano Senhor
É Rei no céu e na terra
Um Pai Criador
Oh! Virgem Mãe
É Soberana Senhora
Rainha no céu e na terra
Oh! Mãe Criadora
Oh! meu Pai Eterno
É Soberano Senhor
Me perdoai os meus pecados
Oh! Pai Criador
Oh! Virgem Mãe
É Soberana Senhora
Me perdoai as minhas culpas
Oh! Mãe Poderosa
173
Oh! meu Pai eterno do céu
Jesus Cristo Salvador
Nasceu de Maria Virgem
Sofreu por Vosso amor.

Obs.: Durante este hino, o


presidente da mesa, sentado à
cabeceira, e mais três pessoas
(dispostas na forma de cruz)
ficam de pé com uma vela acesa
em sua mão direita. Ao final do
hino, e suas rezas, as velas são
recolhidas pelo fiscal. As
mesmas devem ser dispostas
em local adequado, em forma
de cruz e deixadas queimando
até ao fim.

174
09. DESPEDIDA
(Joaquim Português)
Me despeço meus irmãos
Porque vou me apresentar
Vou alegre e satisfeito
Para meu Pai me consolar
Eu vou com muita alegria
Porque Mamãe me chamou
E quem me deu esta verdade
Foi o nosso Pai Criador
Eu não posso vos levar
Porque não tenho poder
Para seguir a verdade
É preciso compreender
Para não seguir a verdade
Não é preciso rezar
E todos nós temos a certeza
Deste mundo se ausentar.

175
10. PISEI NA TERRA FRIA
(Mestre Irineu - 129)
Pisei na terra fria
Nela eu senti calor
Ela é quem me dá o pão
A minha Mãe que nos criou
A minha Mãe que nos criou
E me dá todos ensinos
A matéria eu entrego a Ela
E meu espírito ao Divino
Do sangue das minhas veias
Eu fiz minha assinatura
O meu espírito eu entrego a
Deus
E o meu corpo, à sepultura
Meu corpo na sepultura
Desprezado no relento
Alguém fala em meu nome
Alguma vez, em pensamento?
176
OS PONTOS DAS ALMAS

177
BENDITO LOUVADO SEJA
Bendito louvado seja
Nosso Senhor Jesus Cristo
Para sempre seja louvada
A nossa Mãe Maria Santíssima
O Minha Mãe, Minha Rainha
Tenha de nós compaixão
Para nós poder sairmos
De perto deste vulcão
O vulcão é o pecado
Deste mundo de ilusão
Eu rogo a Deus do Céu
Pela nossa salvação
A salvação é o amor
Do Senhor Rei Salomão
Do Patriarca São José
E do Mestre Juramidam

178
EU VOU ILUMINAR AS ALMAS
(3X)
Eu vou iluminar as almas
Que é para as almas me ajudar
Eu vou também pedir as almas
Que é para elas me ajudar

LÁ NO CRUZEIRO DIVINO (3X)


Lá no cruzeiro divino
Aonde as almas vão rezar
As almas choram de alegria
Quando os filhos se combinam
E de tristeza quando não quer
combinar

179
AS ALMAS QUE AQUI VEM
BUSCAR (3X)
As almas que aqui vem buscar
O amor e a luz do saber
Eu entrego a São Irineu
É ele é quem vem receber

CAJUEIRO SANTO (3X)


Cajueiro santo
Aonde nasceu Jesus
Oh! Minhas almas
Dai me a santa luz

180
EU VOU, EU VOU, EU VOU (2X)
Eu vou, eu vou, eu vou
Vou pedir ao Pai Xangô
Para iluminar as almas
Meu Pai por caridade
Iluminai as almas
Com a Vossa claridade
Salve, salve, salve,
Salve o meu Pai Xangô
Salve o meu Pai da Verdade

181
PENA DE PRATA
No alto da montanha
Lá no alto muito além
Tem um palácio de gelo tão
sublime
Que vira água também
A água vai pra mata
Mãe Jurema abençoou
Uma cabocla de pena cor de
prata
Que Pai Oxalá criou
O Sol brilha na Terra
E dá luz aos que sofreram
E põe um Ser Divino em cada
folha
Pra curar os filhos Seus

182
Minha Mãe, minha Rainha
Quero as almas iluminar
Com esse cristal tão puro e
verdadeiro
Que veio me acompanhar

183
REZA DO ENCERRAMENTO
Dito pela pessoa dirigindo o trabalho:
Salve as almas santas de Jesus.
Resposta: Salve
Deus de bondade e de misericórdia
tende piedade das benditas almas dos
fiéis que sofrem no purgatório.
Abreviai as suas penas, dai-lhes
descanso eterno e fazei brilhar para
elas a perpétua luz. Amém.
Louvado seja Deus nas alturas
Para que sempre seja louvada a Nossa
Mãe Maria Santíssima sobre toda a
humanidade.
Amém!
(†) Sinal da Cruz (†)
(†) Pelo sinal da Santa Cruz,
(†) Livrai nos Deus, nosso Senhor,
(†) Dos nossos inimigos!
(†) Em nome do Pai, Do Filho,
E do Espírito Santo. Amém!

184
FEITIO SANTO DAIME
O feitio da bebida é uma cerimônia
carregada de grande simbolismo
espiritual. É a produção de um
sacramento. O feitio corresponde
inteiramente ao papel de principal
ritual de iniciação, onde os
conhecimentos são ministrados e
recebidos segundo a entrega de cada
um.
As principais fases do trabalho são:
localização do cipó e da folha na mata;
limpeza das folhas, raspação e bateção
do cipó, cozimentos e apuração final
do Santo Daime.

185
Cada uma dessas etapas exige uma
dedicação, atenção e força de vontade
bastante acentuada, por se tratar
simultâneamente de um intenso
trabalho físico, mental e espiritual,
onde a bebida sacramental é usada
durante todo o tempo.
Durante o feitio, as mulheres cuidam
das folhas, enquanto os homens
preparam o cipó. Do ponto de vista
espiritual, o resultado do feitio, a
bebida sacramental Daime, é
considerada um sacramento, um
veículo para a manifestação do Ser
Divino responsável pela sua luz e
efeito espiritual. Já do ponto de vista
material, ela é um produto florestal,
um chá enteogênico sacramental de
propriedades psicoativas, produzida, e
vasada e distribuída sob
responsabilidade da Igreja.
Leia uma descrição do clima que
cerca um feitio:

186
As panelas estão sendo cheias.
Estamos concentradas nelas com as
nossas melhores vibrações.
Trabalhamos arduamente e o fruto do
nosso esforço impregna o líquido, da
mesma forma que somos impregnados
por ele, pelas vibrações do ser
espiritual que habita nos cipós da selva
amazônica.

No salão da fornalha ficam apenas


os responsáveis pelo cozimento e
apuração do Daime. É uma fase de
atenção e concentração total.
Empunhando grandes tridentes de
madeira, eles vigiam a fervura,
187
instruem o foguista e executam
diversas manobras com o bagaço
fervente, impedindo que o líquido
derrame, queime ou ultrapasse o
ponto em que deve ser retirado da
panela.
As panelas vão e voltam numa
coreografia sincrônica. Os gestos são
precisos. As palavras poucas. A
atenção é total, para que não haja
nenhum engano. Através da busca da
perfeição no processo material do
feitio, todos se habilitam a penetrar na
perfeição espiritual do feitio. A
combinação entre esses dois aspectos
é que confere ao feitio o caráter de
iniciação aos mistérios da sagrada
alquimia interior.

188
Essa é a mesma bebida que já é
feita há muitos milhares de anos pelos
nossos ancestrais que habitaram essas
florestas.
As chamas bruxuleiam na fornalha.
O responsável pela apuração do líquido
sagrado examina com o seu gambito o
nível das panelas. Apalpa-a demorada
e suavemente, sente a pressão nas
suas entranhas, cheira
demoradamente a fumaça. Todos
estão concentrados em torno daquela
fumaça, num clima de mistério e de
magia.
Finalmente depois de alguns
instantes que parecem uma
eternidade, o apurador bate com seu
gambito três vezes na borda da
panela, querendo dizer com isso que
está fazendo a chamada do sol, da lua
e das estrelas, forças maiores que
estão influindo no ponto do Daime que
está vindo à luz.

189
Dois homens atravessam
silenciosamente o salão, cada um por
um lado da fornalha.
Passam uma corda em cada alça da
panela e a suspendem. A labareda de
fogo pula. A panela é levada ao cocho
e escorrida ao som dos hinos.
É impossível pensar que esse líquido
é uma droga e não um sacramento
divino.
(Extrato do Guia da Floresta, Alex
Polari, págs. 164/166)

190
O BAILADO
Os fardados devem atender a
chamada para a abertura do despacho
do Santo Daime. Depois devem se
dirigir aos seus locais de baile,
enquanto os fiscais e demais
encarregados dos turnos de serviço
vão para os seus setores. Devem ser
formadas filas de fardados por ordem
de altura, os homens à esquerda e a
mulheres à direita. Em seguida, os não
fardados e os visitantes.
Depois dos fardados, os paisanos
tomam o Santo Daime e ocupam seus
lugares, seja nos bancos ou nos
últimos lugares da fila do baile, atrás
dos fardados.
Todos devem permanecer em seus
lugares. O fardado só poderá se
ausentar do Salão durante o período
de três hinos. A ausência deve ser
comunicada ao companheiro da direita
na fila.
191
Se possível, esperar o final do hino
para se retirar. Prolongando-se a
ausência além desse prazo, a fila deve
ser preenchida da esquerda para
direita.
Os ritmos do bailado são marcha (2
por 2), valsa (1 por 1) e mazurca
(ternário) e o movimento iguala-se ao
balanço do mar. O bailado inicia-se
após a primeira estrofe do hino, a
partir do movimento do comandante
que dá o primeiro passo à esquerda.

192
O bailado deve acompanhar o
compasso da música, sem arrastar
nem acelerar. Ele se caracteriza pela
ordem, não há improvisos, nem
coreografias frenéticas. O conjunto
harmônico de todos os participantes
forma uma corrente mágica, que nos
inspira ao movimento do Cosmos.
Deve se evitar trejeitos e movimentos
exagerados que destoem do padrão
apresentado pela corrente. Ele é a
vitrine do trabalho espiritual de cada
um.
O bailado é acompanhado pelo ritmo
de batidas de “maracá” feitos com
pequenas latas contendo esferas e
cabo de madeira. O maracá deve estar
afinado convenientemente. Todo o
fardado deve ter um maracá, faz parte
da farda. O fardado deve ter
consciência, que no trabalho espiritual,
o maracá é um instrumento de poder,
não deve deixa-lo no chão, ou joga-lo
em qualquer lugar.
193
O fardado deve saber tocar o
maracá adequadamente, dentro do
ritmo exigido pelo hino. Não deve ser
posicionado para baixo, e sim para
cima, na altura do peito, tocando
levemente na outra mão, marcando
melhor o ritmo da batida.
É necessário que haja tolerância
acompanhada de instrução para a
adaptação dos novatos. É fundamental
que os fiscais tenham tolerância para
instruí-los de forma delicada e
amorosa.
Pela separação energética e
complementar entre homens e
mulheres, sente-se o Tão (o yin e o
yang) numa grande circulação de
energia em movimento.
Através da dança nos conectamos
com o Cosmos, formamos um único
corpo, harmonizamos o transe,
formando uma mandala humana e no
centro a força do Altar, do Cruzeiro.
194
As filas de bailado são dispostas de
acordo com a altura dos participantes,
com os membros fardados ocupando
as filas da frente.
As posições nas filas de bailado não
devem se tornar pontos de afirmações
de ego ou símbolo de poderes
especiais. Todos devem compor-se em
seus lugares de acordo com os
critérios que forem estabelecidos.
O lugar vago na corrente dever ser
imediatamente preenchido e o retorno
feito após a conclusão do hino.
Todo membro fardado, na corrente,
é um Soldado da Rainha, que tem a
responsabilidade de um trabalho de
muita seriedade. Deve cantar e bailar
durante todo o hinário, salvo
impedimento justificado.

195
HINOS DE CURA PARTE 1

Padrinho Sebastião - Pai nosso que


estais nos Céus
Padrinho Sebastião - Eu chamei meu
Mestre
Padrinho Sebastião - Chamei o Mestre
Juramidam
Mestre Irineu - As Estrelas já chegaram
Alex Polari - Os Espíritos estão chegando
Vera Froés - Harmonia, verdade e
perdão
Mestre Irineu - Linha do Tucum
(3 x de pé)
Padrinho Alfredo - Olho para o
firmamento
Padrinho Alfredo - Marachimbé
Padrinho Alfredo - Eu agora paro e peço
Padrinho Sebastião - Eu peço a meu Pai
Padrinho Sebastião - São João na Terra
Padrinho Sebastião - Meu Pai peço que
vós me ouça

196
PAI NOSSO
(Padrinho Sebastião - 54) marcha
Pai Nosso que está no céu
Santificado é nosso Senhor
Aproveitando a ocasião
Meu Mestre é Rei superior
Oh minha Virgem Mãe
As suas lágrimas derramou
Aqueles que não amam
Vão sentir a mesma dor
Meu Mestre está comigo
Ele é Mestre ensinador
Junto com a Virgem Mãe
O nosso Pai foi quem mandou
Ninguém sabe o que diz
E nem sabem o que estão
dizendo
Com o poder do nosso Pai
O relho agora está comendo
197
EU CHAMEI MEU MESTRE
(Padrinho Sebastião – 132) marcha
Eu chamei meu Mestre
Em nome da verdade
Que a verdade é Deus
O rei da caridade
Eu peço a meu Mestre
De todo meu coração
Meu Mestre tenha piedade
Abra nossa sessão
Assim está acontecendo
Deixa ficar como está
Que é para conhecerem
Saberem me respeitar
Já disse e torno a dizer
Não querem acreditar
Levanto a minha sessão
Para o reino celestial

198
Meus irmãos vamos orar
Rogar e vamos pedir
Para levarmos esta verdade
Que o Mestre deixou aqui
Todos querem ser feliz
Cada um só quer pra si
Dizendo que estão comigo
Estão longe de mim
Eu não deixei assim
Deixei foi para ajuntar
Não fizeram como eu disse
Fizeram foi espalhar

199
CHAMEI O MESTRE
JURAMIDAM
(Padrinho Sebastião - 133) marcha
Chamei o Mestre Juramidam
Para o meu Mestre vir cá
Com sua força divina
Para vir me libertar
Dai-me força, dai-me amor
Para eu poder dominar
Meu Mestre em sua corte
Em seu trono divinal
Tudo tem, tudo dá
Com sua luz de cristal
Sou pequeno, sou pequeno
É a quem eu devo pedir
Todos têm, todos têm
Todos têm, podem seguir

200
Aqui eu vou declarar
A quem o Mestre entregou
Quem ama e sabe amar
Segue na estrada do amor

Meu Mestre me declare


Como é que vai ficar
Preste atenção no que eu já
disse
Quem vencer é que vai brilhar

201
AS ESTRELAS
(Mestre Irineu – 75) marcha

As estrelas já chegaram
Para dizer o nome seu
Sou eu, sou eu, sou eu
Sou eu um filho de Deus
As estrelas me levaram
Para correr o mundo inteiro
Para conhecer esta verdade
Para poder ser verdadeiro
Eu subi serra de espinhos
Pisando em pontas agudas
As estrelas me disseram
No mundo se cura tudo
As estrelas me disseram
Ouve muito e fala pouco
Para poder compreender
E conversar com meus caboclos
202
Os caboclos já chegaram
De braços nus e pés no chão
Eles trazem remédios bons
Para curar os cristãos

203
OS ESPÍRITOS ESTÃO
CHEGANDO
(Padrinho Alex Polari – 66) mazurca
Perante este momento
Eu quero declarar
Umas poucas palavras
Que eu ouvi publicar
Os espíritos estão chegando
Pela linha devagar
Se preparem aparelhos
Para ouvir e ensinar
Eles estão vindo do Céu
Também virão do Mar
Da Terra e das Montanhas
Para todos doutrinar
Esta estrada é do Mestre
Foi ele quem abriu
Ensinando a Santa Doutrina
Para aquele que seguiu
204
Santo Daime, Santa Maria
Consola e dá alívio
Eu digo aos meus caboclos
Que aqui o centro é livre
Todos são filhos de Deus
Só basta ele querer
Saúdo a proteção
Do Vovô Omunguelê
No meio da minha viagem
Ele comigo veio ter
Disse que já fora escravo
E cultuava o mesmo poder
Meu Império Juramidam
Que glória vos pertencer
Basta ser sempre fiel
Que tudo eu posso ser

205
LINHA DE ARROCHIM
(Vera Fróes – 23) marcha
Harmonia, Verdade e Perdão
São os três pontos que seguram
esta união
Eu peço meus irmãos prestem
atenção
Que o Mestre do astral está
olhando a sessão
As doenças que aparecer
É disciplina pra quem faz por
merecer
Pedir aos espíritos curadores
Da linha de Arrochim a Jesus
Cristo Redentor

206
Ter fé e esperança no pedido
Pensar em Deus e na nossa
Virgem Mãe
Não ter medo de morrer
E se sair correndo é pior para
você

Com calma e tranquilidade


O seu caminho vai se iluminar
Te lembra do velho Juramidam
Ele está sempre presente e
segura a sua mão

207
LINHA DO TUCUM
(Mestre Irineu – 108)
marcha/valsa
Eu canto aqui na terra
O amor que Deus me dá
Para sempre, para sempre
Para sempre, para sempre
A minha Mãe que vem comigo
Que me deu esta lição
Para sempre, para sempre
Para sempre eu ser irmão
Enxotando os malfazejos
Que não querem me ouvir
Que escurecem o pensamento
E nunca podem ser feliz
Esta é a Linha do Tucum
Que traz toda lealdade
Castigando os mentirosos
Aqui dentro desta verdade
208
OLHO PARA O FIRMAMENTO
(Padrinho Alfredo - 23) marcha
Olho para o firmamento
E vejo todo Universo
Esta força que recebo
Sempre canto e sempre peço
Peço ao Onipotente
E a Ele me humilho
Para nunca me faltar
Vossa luz com o santo brilho
Me seguro no Astral
E quando me acho doente
Me lembro de minha Mãe
E de meu Pai Onipotente
Estas forças verdadeiras
Provam que são existentes
Mas quem vive neste mundo
Pouco vê e pouco sente

209
Digo tudo humilhado
E continuo a jornada
Com meu Pai em minha frente
E minha Mãe a meu lado
Vou seguindo e vou pedindo
Para todos inocentes
Peço força nos trabalhos
Aos três Reis do Oriente

210
SOL, LUA, ESTRELA
(Padrinho Alfredo – 60) marcha
Sol, Lua, Estrela
A Terra, o Vento e o Mar
A Floresta e seus mistérios
Para todos estudar
Sol, Lua, Estrela
A Terra, o Vento e o Mar
É a Luz do firmamento
É só a quem eu devo amar
É só a quem eu devo amar
E me segura em meu canto
Pai, Filho e Virgem Mãe
Com o divino Espírito Santo
O divino Espírito Santo
Em todos três num só se
encerra
É o tempo do apuro
Pouca paz e muita guerra
211
Esta paz é da Rainha
Da Floresta e do Mestre
É o princípio das dores
Meus irmãos, o tempo é este
Meus irmãos, o tempo é este
Das lembranças de Noé
Peço força a todos seres
Firmo em Marachimbé

212
EU AGORA PARO E PEÇO
(Padrinho Alfredo – 89) marcha
Eu agora para o peço
Peço e rogo ao Senhor Deus
Que me dê a santa saúde
Para todos filhos Seus
Aqui estamos pedindo
E quem responde é nosso Pai
Vossa vontade é feita
Sempre em todo lugar
Sempre estou reunindo
Para mais fácil dizer
No trabalho com firmeza
É mais fácil de vencer
Vou chamando um a um
Aqui dentro da sessão
O que tiver consciência
E deseja ser irmão

213
Esta prova é para todos
Nos exige este trabalho
Viver sempre com alegria
E no salão cantar hinário

214
EU TE DEI UMA CASA
(Padrinho Sebastião – 143) marcha
Eu peço a meu Pai
Sei que Vós tem o poder
Perdoai as minhas culpas
Se de Vós eu merecer
Eu te dei uma casa
Que não falta ninguém
Para tu escolher
Aqueles que te convém
A estrada eu dou a todos
Para todos viajar
Ver e compreender
E ficar em seu lugar
Eu estou com Deus
Deus está em mim
Eu estando com Deus
Deus é o meu caminho

215
Deus é a glória
Deus a glória é
Quem é meu Salvador
É Jesus de Nazaré
Eu vivo neste mundo
Na minha direção
Olhando as coisas de Deus
E prestando bem atenção

216
SÃO JOÃO NA TERRA
(Padrinho Sebastião – 144) marcha
Quando ouvir falar
De São João na terra
É sinal de guerra
Em todo lugar
É fora De confusão
Chegou São Pedro
Com seus dois irmãos
Os anjinhos do céu
É quem vem colher
Para ajuntar
Em um só lugar
Louvar A meu Pai Eterno
Feliz daquele
Que bem trabalhar

217
PEÇO QUE VÓS ME OUÇA
(Padrinho Sebastião – 145) valsa
Meu Pai peço que Vós me ouça
Para eu pedir o perdão
Eu peço não só para mim
Para mim e os meus irmãos
Meu Pai quando for perdoar
Perdoa como lhe convém
Eu peço que vós nos perdoe
Como perdoou em Belém
A barca que corre no mar
Corre no meu coração
Aquele que aqui batiza
Batizou no rio de Jordão

218
HINOS DE CURA PARTE 2

Padrinho Sebastião - Eu vivo na floresta


Padrinho Sebastião - Princesa Janaína
Padrinho Sebastião -Quando tu estiver doente
Padrinho Sebastião - Peço força
Padrinho Sebastião - Beija-flor
Padrinho Sebastião - Deus é para todos
Padrinho Sebastião - Eu invoco meu Mestre
Padrinho Sebastião - Cuidado no Julgamento
Padrinho Sebastião - Sou luz, dou luz (de pé)
Padrinho Sebastião - Tão bonito é meu Pai
Padrinho Alfredo - O Daime é o Daime
Padrinho Alfredo - Eu venho acrescentar
Tetê - Eu vou me levantar (3 x de pé)
Madrinha Rita - Meu Mestre me cure
Madrinha Rita - É pedindo e rogando
Madrinha Rita - Lá vem o sol me curar
Mestre Irineu - Encostado à minha Mãe
Mestre Irineu - Sou filho do Poder

Hinos Complementares

Eu venho acrescentar – Padrinho Alfredo


Peço a Vós minha firmeza – Padrinho Valdete

219
EU VIVO NA FLORESTA
(Padrinho Sebastião - 6) marcha
Eu vivo na floresta
Eu tenho os meus ensinos
Eu não me chamo Daime
Eu sou é um ser divino
Eu sou um ser divino
Eu venho aqui para te ensinar
Quanto mais puxar por mim
Mais eu tenho que te dar
Muito eu tenho que te dar
E também tenho para te dizer
Quem tem dois olhos enxerga
Mas os cegos também vêem
Os ensinos da Rainha
Todos eles são divinal
Eles são das cortinas
Lá do alto do astral

220
Eu te entrego estes ensinos
Como que seja uma flor
Gravai bem no teu peito
Este tão grande amor
Este tão grande amor
É para todos os meus irmãos
Os ensinos da Rainha
E do Mestre Juramidam
Meus amigos e meus irmãos
Todos vão gostar de ver
Que aqui neste salão
Tem muito que se aprender
Aquele que não aprender
É porque não presta atenção
Muito terá que sofrer
Aqui na reunião

221
O Mestre e a Rainha
Eles têm um grande amor
Eles estão fazendo paz
Como Cristo Redentor
Jesus Cristo veio ao mundo
E sofreu até morrer
Mas deixou os seus ensinos
Para quem quiser aprender

222
PRINCESA JANAÍNA
(Padrinho Sebastião – 7) marcha
Jesus Cristo está no céu
Está na terra, está no mar
A Princesa Janaína
Ela veio para me ensinar
Os ensinos da princesa
Todos eles têm valor
Vamos louvar ao Pai Eterno
E a Jesus Cristo Redentor
Jesus Cristo foi o maior Rei
Que neste mundo habitou
Jesus Cristo está em mim
Ele é meu protetor
Jesus Cristo Filho de Deus
Ele é bom curador
Ele cura todo mundo
Que souber dar o seu valor

223
Estou aqui neste salão
Eu vim aqui para me curar
Peço força ao Pai Eterno
Ele é quem tem para nos dar
A Princesa Janaína
Ela tem todo valor
Ela ama ao Pai Eterno
E a Jesus Cristo Salvador

224
QUANDO TU ESTIVER DOENTE
(Padrinho Sebastião - 22) marcha
Quando tu estiver doente
Que o Daime for tomar
Te lembra do ser divino
Que tu tomou para te curar
Te lembrando do ser divino
O universo estremeceu
A floresta se embalou
Porque tudo aqui é meu
Eu já te entreguei
Agora vou realizar
Se fizeres como eu te mando
Nunca hás de fracassar
Tu já viste o meu brilho
E já sabes quem eu sou
Agora eu te convido
Para ires aonde estou

225
PEÇO FORÇA
(Padrinho Sebastião – 47) marcha
Peço força, lá vem força
Deus do céu foi quem mandou
Jesus Cristo está comigo
Ele é meu protetor
Jesus Cristo está na terra
Ele é bom curador
Ele cura quem lhe procura
Pois Ele é o triunfador
Ele cura quem lhe procura
Conforme o seu merecer
Que nem todos estão nas graças
Para as curas receber

226
BEIJA-FLOR
(Padrinho Sebastião - 63) marcha
É Beija, é Beija-Flor
Que minha Mãe me entregou
Para afastar as doenças
De quem for merecedor
Meu Mestre está comigo
Pois ele é meu amor
É no céu e na terra
Jesus Cristo Salvador
Oh meu Juramidam
Foi Ele quem me mandou
Para relembrar lembranças
Da salvação do amor
Meu Mestre está comigo
Mesmo aqui aonde estou
É a glória do meu Pai
Jesus Cristo Redentor

227
Eu digo tá, eu digo tá
Eu digo tá e aqui estou
Eu não me esqueço, eu só me
lembro
Do meu Mestre Ensinador

228
DEUS É PARA TODOS
(Padrinho Sebastião - 115) marcha
Eu vim para lembrar
Eu tenho que dizer
Deus é para todos
Não se pode escolher
Do que vive o Eterno
É do Vosso grande amor
E da onde vem a luz
É do nosso Salvador
Meu Pai e minha Mãe
Todo mundo vê
Vêem mas não sabem
Ficam por saber

229
EU INVOCO MEU MESTRE
(Padrinho Sebastião – 123) marcha
Eu invoco o meu Mestre
Quando me acho doente
Recebo a minha saúde
É de Deus Onipotente
Levanto a minha bandeira
Mostrando o meu valor
Andando por minha estrada
Por onde o Mestre andou
Quem quiser pode correr
Mas eu vim testemunhar
Me chamam de mentiroso
Mas meu Pai e minha Mãe lá
está
Sou filho da verdade
Mas não querem me escutar
O mundo de ilusão
Como é que vai ficar
230
CUIDADO NO JULGAMENTO
(Padrinho Sebastião - 134) marcha
Eu chamo os meus irmãos
Para justificar
Cuidado no julgamento
Para ser julgado e ficar em seu
lugar
Não fale de coisas sérias
Não sejas blasfemador
Dizendo que estão com Cristo
Estão longe do Salvador
Eu amo a meu Pai
Aqui eu vou chamar
Quem ama coisa à-toa
Perante a verdade vem se
envergonhar
Não quero mal a ninguém
A todos eu tenho amor
Eu amo a Jesus Cristo
O nosso Mestre Imperador
231
SOU LUZ
(Padrinho Sebastião – 100) marcha
em pé 2 vezes
Sou luz, dou luz
E faço tudo iluminar
Vejo meu Pai nas alturas
E o Poder aonde está
A força está comigo
Falo perante o Poder
Faço o que Tu me pedes
Eu quero ver estremecer
O amor eterno
Gravei no coração
De Vós eu recebo os ensinos
Para explandir para os meus
irmãos
Assim é que meu Pai quer
Perante este Poder
Não fazem o que Ele pede
E todos querem merecer
232
TÃO BONITO É MEU PAI
(Padrinho Sebastião – 101) marcha
Tão bonito é meu Pai
É meu Mestre ensinador
Vamos receber a glória
Do nosso Mestre curador
A força do meu Pai
Quem duvida é o pecador
Não se lembram do que fizeram
Assassinaram o Salvador
Levaram Ele para a frente
Sem ter dó, sem ter amor
Procurando os seus discípulos
E Todos se afugentou
Aqui eu vim lembrar
Tudo o que já se passou
Peço que ninguém se esqueça
Do nosso Mestre zelador

233
ENTREI EM ENTENDIMENTO
(Padrinho Alfredo – 67) marcha
Eu entrei em entendimento
Entre meu eu e matéria
Sou luz expulso doença
E destrincho a causa dela
Essa força eu recebi
Essa força eu tenho em mim
Reparto com meus irmãos
Todos que fizerem assim
Todos que fizerem assim
Assim como meu Pai é
Todos estão avisados
Desde o tempo de Noé
Vejo a batalha fechada
Firmo bem a minha espada
Se acordem meus irmãos
Para vencer a jornada

234
Vou seguindo passo a passo
Cumprindo a minha missão
Tudo está acontecendo
Se conformem meus irmãos
Com afirmação dos anjos
Dos seres que nos convém
Temos tudo nesta vida
E sei que Deus nos quer bem

235
O DAIME É O DAIME
(Padrinho Alfredo – 84) mazurca

O Daime é o Daime
Eu estou afirmando
É o Divino Pai Eterno
E a Rainha Soberana
O Daime é o Daime
O professor dos professores
É o Divino Pai Eterno
E seu Filho Redentor
O Daime é o Daime
O Mestre de todos ensinos
É o Divino Pai Eterno
E todos seres divinos
O Daime é o Daime
Eu agradeço com amor
É quem me dá a minha saúde
E revigora o meu amor

236
Agradeço ao Santo Daime
Agradecendo a todos seres
E quem me manda agradecer
É o meu Pai verdadeiro

237
EU VOU ME LEVANTAR
Madrinha Tetê (Tereza Gregório–
41)
Em pé - marcha
Eu vou me levantar
Com ajuda do Senhor
Peguei na minha espada
Foi para guerrear
Esta força quem me deu
Foi o Mestre Juramidam
Para eu me levantar
Com a espada na mão
Curo tudo, expulso tudo
Com o poder do Pai Eterno
E da Virgem Soberana
E do divino Espírito Santo

238
MEU MESTRE ME CURE
(Madrinha Rita – 3) marcha
Meu Mestre me cure
Meu Mestre me olhe
Meu Mestre me ensine
Me dê a Santa Glória
Eu peço a meu Mestre
Com fé de alcançar
Meu Mestre me leve
Ao reino celestial
Filha te corrijas
Para ser perdoada
E venha que Eu te levo
Ao reino celestial
Meu Mestre na frente
Eu vou acompanhar
Com fé em meu Mestre
Eu tenho que alcançar

239
É PEDINDO E ROGANDO
(Madrinha Rita – 13) marcha
É pedindo e rogando
Que podemos alcançar
Eu pedi a Virgem Mãe
Para ela vir nos curar
Meu Mestre a Vós eu peço
Tenha de nós compaixão
Nos dê paz, nos dê amor
Aqui dentro da sessão
Nos dê a nossa saúde
Firmeza para nós cantar
Meu Mestre nos segure
Não nos deixe tombar
Daqui estou olhando
Prestando bem atenção
Eu ensino é ter amor
Mas só querem a ilusão

240
LÁ VEM O SOL
(Madrinha Rita – 20) valsa
Lá vem o sol nos curar
Vamos todos se firmar
No sol, na lua e nas estrelas
E na Rainha do Mar
Cheguei, já estou aqui
Ninguém queira duvidar
O que meu Pai me ordena
Eu tenho que afirmar
Meu Pai Vós nos abençoe
Nos dando o Vosso conforto
Que eu estando com Vós
Jamais me considero morto

241
ENCOSTADO A MINHA MÃE
(Mestre Irineu – 114) marcha

Encostado a minha Mãe


E meu Papai lá no astral
Para sempre eu quero estar
Para sempre eu quero estar
Minha flor minha esperança
Minha rosa do jardim
Para sempre eu quero estar
Com minha Mãe juntinho a mim
Eu moro nesta casa
Que minha Mãe me entregou
Eu estando junto com Ela
Sempre dando o seu valor
Fazendo algumas curas
Que minha Mãe me ordenou
De brilhantes pedras finas
Para sempre aqui estou

242
SOU FILHO DO PODER
(Mestre Irineu – 116) em pé
marcha
Sou filho do Poder
E dentro desta casa estou
Fazendo os meus trabalhos
Que minha Mãe me ordenou
Eu pedi a meu Pai
Me deu o consentimento
Trabalhar para os meus irmãos
Aqueles que estão doentes
Confessa a consciência
E alegra teu coração
Que esta é a verdade
Que eu apresento aos meus
irmãos

243
EU VENHO ACRESCENTAR
(Padrinho Alfredo – 3) marcha
Eu venho acrescentar
Aqui dentro deste poder
A cura Deus é quem dá
E é se bem merecer
E é se bem merecer
Da verdade e do amor
Deus e a Virgem Mãe
E Jesus Redentor
Patriarca São José
E todos seres divinos
Nos dão a graça da vida
São João é o nosso caminho

244
MEU DEUS
(Padrinho Valdete – 27) marcha
Meu Deus, meu Pai, minha Mãe
Eu peço que Vós me cure
A matéria das doenças
E o espírito do escuro
Meu Deus, meu Pai, minha Mãe
Eu peço para Vós me curar
A matéria das doenças
O espírito um bom lugar
Meu Deus, meu Pai, minha Mãe
Eu sei que Vós já me curou
Eu peço Vós a minha firmeza
Para sempre eu dar valor

245
HINOS TRABALHO DE SÃO MIGUEL

Hino nº 29 –“Sol, Lua Estrela”


Hinário Mestre Irineu – repetido três vezes
Consagração do Aposento;
Prece para a Abertura da Reunião,
Prece para os Médiuns.
Havendo abertura da banca, que é
realizada após a Prece dos Médiuns, deve
ser feita em nome do Professor Antonio
Jorge e do Dr. Bezerra de Menezes que
foram os guias espíritas do Padrinho
Sebastião.
Costuma-se usar o hino 107 de Alex Polari
(A Chave da Justiça) para a chamada de
abertura da banca e no transcurso podem
ser cantados hinos diversos, dando-se
preferência àqueles que se referem a São
Miguel.
No ponto máximo do trabalho canta-se o
Hino nº 98 – “Com o Poder do Céu” – do
Padrinho Alfredo, por três vezes
consecutivas. O oficiante lê a “Prece para
afastar os maus espíritos” e fecha- se a
banca.

246
Em caso de não abrir-se a banca, após a
Prece para os Médiuns, faz-se a chamada
de São Miguel Com Poder do Céu. Em
seguida são cantados em sequência os
Hinos do Padrinho Sebastião:
Hino nº 6,
Hino nº 22,
Hino nº 47,
Hino nº 63,
Hino nº 100,
Hino nº 101,
Hino nº 115,
Hino nº 123,
Hino nº 134:
do Hinário do Padrinho Sebastião.
Seguem-se:
Hino nº 30 do Mestre Irineu, e o
Hino nº 99 do Padrinho Alfredo.
Em seguida, o Cruzeirinho do Mestre
Irineu.
O Oficiante lê a “Prece para o
Encerramento da Reunião” e todos
acompanham rezando:
03 (três) Pais – Nossos; 03 (três) Ave-
Marias (intercalados), 01 (um) Credo, e 01
(uma) Salve Rainha. Encerramento por
Juramidam.

247
SOL, LUA, ESTRELA
(Mestre Irineu – 29) marcha
Sol, Lua, Estrela
A Terra o Vento e o Mar
É a Luz do Firmamento
É só quem eu devo amar
É só quem eu devo amar
Trago sempre na lembrança
É Deus que está no Céu
Aonde está minha esperança
A Virgem Mãe mandou
Para mim esta lição
Me lembrar de Jesus Cristo
E esquecer a ilusão
Trilhar este caminho
Toda hora e todo dia
O Divino está no Céu
Jesus filho de Maria

248
PRECE PARA O COMEÇO DA
REUNIÃO (ALAN KARDEC)
Ao Senhor Deus Todo Poderoso
pedimos que envie bons espíritos para
nos assistirem, que afaste os que
puderem induzir-nos ao erro, e que
nos dê a Luz de que precisamos para
distinguir a verdade da impostura.
Afastai de nós também, Senhor, os
espíritos malévolos, encarnados ou
desencarnados, que tentem lançar a
desunião entre nós e, bem assim,
desviarem-nos da caridade e do amor
do próximo. Se alguns procurarem
introduzir-se aqui, fazei Senhor, que
não achem acesso em nossos
corações.
Bons espíritos que vos dignais vir
instruir-nos, tornai-nos dóceis aos
vossos conselhos, isenta-nos de
qualquer pensamento de egoísmo, de
orgulho, de inveja e de ciúme; inspirai-
nos indulgência e benevolência
249
para com os nossos semelhantes,
presentes ou ausentes, amigos ou
inimigos; fazei, enfim, que pelos
sentimentos que nos animam
reconheçamos a vossa salutar
influência.
Dai aos médiuns que encarregardes
de nos transmitir os vossos
ensinamentos, consciência da
santidade do mandato que lhes é
confiado e da gravidade do ato que
vão desempenhar, a fim de que
pratiquem com favor e reconhecimento
necessário.
Se entre nós se encontrarem
pessoas dominadas por sentimentos
que não sejam do bem, abri-lhes os
olhos à Luz e perdoai-lhes como lhe
perdoamos se por ventura trazem
malévolas intenções.
Pedimos especialmente a nosso guia
espiritual São João Batista que nos
assista e por nós vele.
250
Deus Onipotente, permiti que os
bons espíritos me assistam na
comunicação que solicito.
Preservai-me da presunção de me
acreditar ao abrigo dos maus espíritos,
do orgulho que poderia induzir-me ao
erro acerca do valor que obtenho de
todo sentimento contrário à caridade
para com os outros médiuns.
Se for levado ao erro, inspirai a
alguém o pensamento de advertir-me,
e dai-me humildade para receber,
cheio de reconhecimento, a crítica que
me façam, para tomar pôr dados a
mim mesmo, e não aos outros, os
conselhos que os bons espíritos hajam
por bem ditar-me.
Se me vir tentado abusar, seja no
que for, ou me envaidecer da
faculdade que vos aprouve conceder-
me, eu vos peço que me retireis antes
que consistais se afaste ela do seu fim
providencial, que é o bem de todos e o
meu próprio adiantamento moral.
251
ORAÇÃO À BEZERRA DE MENEZES
Nós te rogamos Pai de infinita
bondade e justiça, as graças de Jesus
Cristo, através de Bezerra de Menezes
e suas legiões de companheiros.
Que eles nos assistam Senhor,
consolando os aflitos, curando aqueles
que se tornem merecedores,
confortando aqueles que tiverem suas
provas e expiações a passar,
esclarecendo aos que desejam
conhecer e assistindo a todos quanto
apelam ao teu infinito amor.
Jesus, Divino portador da graça e da
verdade, estende Tuas mãos dadivosas
em socorro daqueles que Te
reconhecem o despenseiro fiel e
prudente, fazei-o Divino Modelo,
através de Tuas legiões consoladoras,
de Teus santos espíritos, a fim de que
a fé se eleve, a esperança aumente, a
bondade se expanda e o amor triunfe
sobre todas as causas.
252
Bezerra de Menezes, apóstolo do
Bem e da Paz, amigo dos humildes e
dos enfermos, movimenta as tuas
falanges amigas em benefício daqueles
que sofrem, sejam males físicos ou
espirituais. Santos Espíritos, dignos
obreiros do Senhor, derramem as
graças e as curas sobre a humanidade
sofredora, a fim de que as criaturas se
tornem amigas da Paz e do
Conhecimento, da Harmonia e do
Poder, semeando pelo mundo os
divinos exemplos de Jesus Cristo.
Amém

253
PRECE PARA AFASTAR OS MAUS
ESPIRÍTOS
Que em nome de Deus Onipotente
se afastem de mim os maus espíritos e
que os bons me sirvam de escudo
contra eles.
Espíritos malfazejos, que aos
homens inspirais maus pensamentos,
espíritos embusteiros e mentirosos que
os enganais, espíritos zombeteiros que
mofais da credibilidade deles, eu vos
repilo com todas as forças de minha
alma e fecho os ouvidos às vossas
sugestões, mas suplico para vós a
misericórdia de Deus.
Bons espíritos que vos dignais de
me assistir, dai-me forças para resistir
à influência dos maus espíritos e as
luzes necessárias para não ser vítima
de seus embustes.

254
Preservai-me do orgulho e da
presunção; isentai o meu coração do
ciúme, do ódio, da malevolência e de
qualquer sentimento contrário à
caridade, que são outras tantas portas
abertas ao espírito do mal.

255
HINOS DE SÃO MIGUEL
CHAMADOS DO SÃO MIGUEL

COM O PODER DO CÉU - Padrinho Alfredo 98


A CHAVE DA JUSTIÇA – Padrinho Alex P 107
MENSAGEIRO DO ANJO AZUL - Maria Alice
SÃO MIGUEL - Lúcio Mortimer 15
FORÇA DO CÉU - Dalvina Corrente 29
SÃO MIGUEL Padrinho Manoel Corrente 28
MENSAGEIRO DA LUZ - Albertina Corrente
MEU BEIJA-FLOR O SOL RAIOU - Alessandra
SANTO DAIME BEIJA-MIM - Marina R 52
EU PEÇO AO MEU SÃO MIGUEL - Valdete 4
AS SEGURANÇAS DO CÉU – Pad. Valdete 12
FALANGES DO CÉU - Padrinho Valdete – 17
AS SETE CRUZES DE SÃO MIGUEL Isabel
CLAREIA SÃO MIGUEL Padrinho Paulo R 127
A SÃO MIGUEL QUE DOMINE Francisco 15
DA TERRA AO ASTRAL - Baixinha 28
A ESTRELA AZUL - Baixinha 47
O ANJO DE DEUS - Padrinho Alfredo 147
SANTAS MILÍCIAS - Padrinho Alex Polari 113
SÃO RAFAEL - Isabel Barsé 25
SOU GUIA DE MUITOS ANJINHOS Julia F.
ANJOS DO CÉU - Veronica Maeus
VI SÃO GABRIEL - Madrinha Maria Alice 1

256
COM O PODER DO CÉU
(Padrinho Alfredo – 98) valsa
Com o poder do Céu
Da Terra e também do Mar
Ordeno a São Miguel
A força Deus é quem dá
A força Deus é quem dá
Para quem tem conhecimento
Reconhecendo os primores
E não tirar do pensamento
Só Deus, só Deus, só Deus
É quem pode nos segurar
Para nós vencer a batalha
Para adiante se alcançar
Para adiante se alcançar
O que custa grande sofrimento
Que é amar com firmeza
A Deus Pai do firmamento

257
O Deus do firmamento
É o Sol e a Lua
No firmamento está o carreiro
E o Cruzeiro, caminhada sua
A constelação chegou
Bem juntinho da Virgem Maria
No Cruzeiro está o rosário
Dos pedidos em agonia
A força quem tem é o Rei
Jesus Cristo, o Mestre de
sempre
Tudo no coração de Maria
Na Terra e em todo firmamento

258
A CHAVE DA JUSTIÇA
(Alex Polari – 107) marcha
Eia, vem aqui no meio
Vem aqui com o relho
Eia eu vou chegar
Viva São Miguel que veio
Veio abrir a banca
Lá dos Orixás
Eia, São Miguel que veio
Com balaça e espada
Veio pra avisar
Que Jesus Cristo é o dono
Aqui desse terreiro
E é para se entregar
Eia, São Miguel que veio
Balançando a tropa
Veio dominar
Peia pra quem é rebelde
O fiscal que veio
Foi para apurar
259
Salve o meu Mestre Império
Que nesse Cruzeiro
Bem firmado está
Deu para São João na terra
A chave da justiça
No Santo Daime está

260
MENSAGEIRO DO ANJO AZUL
(Madrinha Maria Alice) valsa
Sou Mensageiro do Anjo Azul
Foi São Miguel quem me
mandou
Eu venho aqui para domar
A cabeça do dragão
Aqui na terra
Venho fazer a ligação
Mamãe Iemanjá
Ogum da Beira Mar

261
SÃO MIGUEL
(Lúcio Mortimer – 15)
Eu pedi para esta Luz me
clarear
Eu pedi que eu tivesse este
amor
Eu pedi para ter força de ajudar
Aos espíritos neste mundo
sofredor
Recebi de meu Jesus esta
missão
Fazer esforço de ajudar o
precisado
Rogando à Deus com fé e
convicção
Para o pedido poder ser
escutado

262
Vou seguindo firme e forte a
jornada
Estou firmado com este meu
sagrado vinho
Rogando sempre defender
destas ciladas
Que o inimigo apresenta no
caminho

Com São Miguel, meu Arcanjo


Protetor
Eu tenho força de passar em
toda prova
Vou confiando, pois estou com
meu Senhor
Que ao vencedor prometeu a
vida nova

263
FORÇA DO CÉU
(Dalvina Corrente – 29)
Pedi força do céu
Da floresta e do mar
Pedi aos meus Arcanjos
Para vir e ajudar
Pedi a São Miguel
Para me abençoar
Limpar a minha estrada
Para eu poder caminhar
Pedi a Santa Estrela
Para me iluminar
Pedi meu Papai Velho
São José de Arribamar
Pedi a Virgem Mãe
Para me purificar
Eu pedi um conforto
A minha Mãe Iemanjá

264
SÃO MIGUEL
(Padrinho Manoel Corrente – 28)
Sou comando de Maria
Protetor de São José
O meu nome é São Miguel
Arcanjo de Nazaré
Ando, ando no espaço
Junto com meu São João
Estou dentro desta guerra
Com o Padrinho Sebastião
Pise firme, pise firme
No caminho de Jesus
Vôo junto com vocês
Vou zelando esta Luz

265
MENSAGEIRO DA LUZ
(Albertina Corrente)
Eu sou um mensageiro
Mensageiro da Luz
Eu sigo o meu caminho
Meu caminho é de Jesus

Toquei minha corneta


Para relembrar
Para seguir neste Caminho
Todos tem que se firmar

Eu sou um beija-flor
Sou do reino do amor
Aqui vim afirmar
O que meu Pai mandou

266
MEU BEIJA-FLOR O SOL RAIOU
(Alessandra)
Meu beija-flor o sol raiou
Ouvi os pássaros cantar
Anunciando o Salvador
Que à Terra irá voltar
No firmamento um clarão
Resplandeceu em todo Céu
Tocou e tornou a tocar
A corneta de São Miguel
Santa Maria anunciou
Na tribo tocou o clarim
Já vem descendo das Estrelas
Meu guerreiro Beija-mim
Tu Beija-mim flor de amor
Guerreiro do Pai Criador
Dai-nos Saúde e União
Vem curar nesta sessão

267
Mensageiro do fim dos tempos
Rei Beija-mim senhor do Bem
Vem declarar o nascimento
Da Nova Jerusalém
Sigo na batalha
Tenho esperança de chegar
Agradecendo ao Sol e a Lua
E a Rainha do Mar

268
SANTO DAIME BEIJA-MIM
(Marina Ruberti – 52)
Com amor eu recebi
Com amor eu vou te dar
Santo Daime Beijamim
Com amor vou te curar
Com amor eu recebi
Com verdade eu vou te dar
Santo Daime Beijamim
Um segredo para desvendar
Com amor eu recebi
Com amor eu vou te dar
Santo Daime para seguir
Este amor para zelar

269
EU PEÇO AO MEU SÃO MIGUEL
(Padrinho Valdete – 4)
Eu peço a meu São Miguel
Para Vós, com a Sua espada
Ajudai a dominar este povo
Para seguir numa boa estrada
Para seguir nesta boa estrada
Do Mestre que nos ensina
E cumprir todos mandamentos
Contidos aqui nesta Doutrina
Enxotando os malfazejos
Aqui na Linha do Tucum
Meus irmãos, vamos prestar
atenção
Para que nós não sejamos um

270
Isto não é um julgamento
Mas é um aviso seriíssimo
Para quem quer seguir na Doutrina
E prestar bem conta do serviço
E prestar bem conta do serviço
Ao nosso Mestre ensinador
Para ver se estamos seguindo
Ou se somos só uns zombadores
Meu irmão, se está zombando
Trate de se arrepender
E peça seu perdão a Deus
Para ver se poder merecer
É se arrepender de coração
Não é só por comparação
Porque o nosso Mestre sabe
Se pode te dar o perdão

271
Se se arrepender de coração
Dá para todo mundo ver
No seu seguir a Doutrina
E nas ações que cometer

272
AS SEGURANÇAS DO CÉU
(Padrinho Valdete – 12)
Papapapaparuê
Papapapaparuá
Vou chamar neste terreiro
Ogum da Mata Ogum do Mar
Também vou chamar aqui
As seguranças do Céu
São Miguel, São Gabriel
Junto com São Rafael
Para vir nos ajudar
A seguranças do quartel
Para só poder entrar
As falanges que vem do Céu
E não poder penetrar
As falanges de Lúcifer

273
Para isto é preciso
Sermos soldados fiéis
Para poder merecer
A seguranças do Céu

274
FALANGES DO CÉU
(Padrinho Valdete – 17)
Viva o Senhor São Miguel
Viva as falanges do Céu
E os arcanjos Querubins
Viva a Mãe do Salvador
E viva Nosso Senhor
E os arcanjos Serafins
Que com Deus não tem igual
Nos livra de todo mal
E de tudo enquanto é ruim

275
AS SETE CRUZES DE SÃO
MIGUEL
(Isabel Barsé) mazurca
As sete cruzes de São Miguel
Estão aqui para te libertar
São sete cruzes, são sete cruzes
São sete cruzes para te libertar
Todos os seres que me
acompanham
Vós queiram me respeitar
Eu sou o chefe desta casa
Estou aqui para comandar
Esta é a casa de Deus
Esta é a casa de Deus
Sou Luz, sou Luz
Estou aqui para te libertar

276
CLAREIA SÃO MIGUEL
(Padrinho Paulo Roberto – 127) em pé
Clareia, clareia
Clareia, estou vendo tudo clarear
Lua cheia, lua cheia
Ilumina, nas alturas onde está
Perfila, te apruma, te firma
Em honra ao gloriosíssimo São
Miguel
Para servir ao valoroso guardião
Príncipe dos exércitos do céu
Com a sua espada de fogo
Com seu escudo de luz
Onde está escrito quem como
Deus ninguém
Seja na terra, lá no céu ou no
além

277
A SÃO MIGUEL QUE DOMINE
(Francisco Cavalcante – 15) valsa
Eu peço o meu São Miguel
Que domine o mal que aqui existir
Aqui nós buscamos o bem e a
Fazer o bem e sem olhar a quem
O centro do Mestre é livre
Na linha direita nós vamos seguir
Consagrando este aposento
zelando
A luz, que é o nosso alimento
Conservando a Santa Luz
Ela é quem nós conduz vamos
caminhar
Todos seres que devem respeito
Toda natureza conspira efeito

278
Currupipipiraguá o Mestre
Chamou vamos trabalhar
Agradecemos a força Divina
Junto a São Miguel é quem nós
domina

279
DA TERRA AO ASTRAL
(Baixinha – 28)
Da Terra ao astral
Os inimigos atacar
Na espada de São Miguel
Todos vão se transformar
As estrelas do Céu
Brilham pra quem tem amor
Nas matas do meu Pai
Corre água e nasce flor
As curas estão abertas
Aos bons de coração
Quem recebe merece
Agradece, nunca esquece

280
A ESTRELA AZUL
(Baixinha – 47)
Vem levantando do fundo do mar
A Estrela Azul em seu trono divinal
Lá vem, lá vem para nos curar
A Estrela Azul em seu trono
divinal

Ela vem curar quem acreditar


A Estrela Azul em seu trono
divinal

281
O ANJO DE DEUS
(Padrinho Alfredo – 147) valsa
O anjo de Deus nos protege
Com seu santo manto azul
De leste a oeste, de norte a sul
Viva a Estrela do azul
Que faz brilhar as Estrelas do Céu
Do arcanjo Rafael

Este globo gira perfeito


Com diversas amostragens de cor
É Deus em tudo, é o fruto, é a
flor
Vida do meu Criador
Que faz brotar com todo vigor
Vida do Rei do amor

282
SANTAS MILÍCIAS
(Padrinho Alex Polari - 113) marcha
Falange de São Miguel
Falange de Rafael
Falange de Gabriel
Todos se juntando
Bem detrás do Sol
É a hora da batalha
Aqui na terra e no céu
Salve as Santas Milícias
Adonai e Emanuel

283
SÃO RAFAEL
(Isabel Barsé – 25)
São Rafael chegou do Céu
É Arcanjo do Senhor
Vinde a mim, vinde a mim
Com Vosso sagrado Amor
São Rafael é curador
De pureza Divinal
Me ensina aqui na Terra
Para sempre eu ter amor
São Rafael é meu amor
Quero sempre com Vós estar
Estou aqui, aqui estou
Com ordem do Criador
São Rafael celestial
É o verde que reluz
Iluminai, iluminai
Para sempre eterna luz

284
SOU GUIA DE MUITOS
ANJINHOS
(Julia Freire de Medeiros)
Sou da falange de São Rafael
Estou na Terra, estou também no
céu
Eu sou um anjo do nosso Senhor
Foi Jesus Cristo que me coroou
Eu sou divina como a luz do dia
Eu vim aqui trazer alegria
A minha Mãe que me abençoou
Me deu força e me deu amor
Eu sou do reino da Beira Mar
Eu sou Oxum e sou Iemanjá
Eu lavo, lavo para clarear
Despacho tudo pro fundo do mar

285
A minha Mãe misericordiosa
Me deu este Arcanjo para me
guiar
Que eu sou guia de muitos
anjinhos
Todos pequeninos vão me
acompanhar
Eu agradeço pelo que passei
E pelo que ainda tenho que
passar
A todas as estrelas que estão no
céu
Que estão na terra que estão no
mar
Ao meu Sol Dourado e a minha
Mãe Divina por este cristal e esta
prata fina
A terra crua que me recebeu
Ao meu Mestre Império
Meu São João e meu São Irineu
286
ANJOS DO CÉU
(Veronica Maeus)
Os anjos do céu
Eu aqui estou chamando
Miguel, Gabriel
Os seres deste comando
A Santa Maria
Que Deus entregou
A São João Batista
Quem asseverou
Eu peço clemência
De mim tenha pena
São João, São José
E minha Santa Madalena
Os anjos do céu
Eu aqui estou chamando
Miguel, Gabriel
Para irem me ajudando

287
VI SÃO GABRIEL
(Madrinha Maria Alice – 1)
Eu vi São Gabriel descer do céu
E cenas do passado relembrar
Me disse foi meu Pai que me
mandou
Eu vim pra coroar a tua dor
Eu sou arauto do Santo Amor
Fui eu que anunciei o Salvador
Falei com o patriarca São José
Chamei e afirmei a sua fé
Lá no Monte Calvário vigiei
E a mão da Mãe Santíssima eu
segurei
Eu desço no momento crucial
Sinalizando a rota divinal

288
Eu sou um dedo do Pai Criador
Eu guio neste mundo sofredor
Eu brilho na estrela oriental
Aponto no sentido vertical
Eternamente eu quero agradecer
Meu Pai Vós não me deixate
esquecer
Aqui venho saudar São Gabriel
E a todos anjos e arcanjos lá do
Céu

289
HINOS DE SÃO MIGUEL

Em caso de não abrir-se a banca,


após a Prece para os Médiuns, faz-se a
chamada de São Miguel Com Poder do
Céu. Em seguida são cantados em
sequência os Hinos do Padrinho Sebastião:
Hino nº 6, Eu vivo na floresta
Hino nº 22, Quando tu estiver doente
Hino nº 47, Peço força
Hino nº 63, Beija flor
Hino nº 100, Sou Luz
Hino nº 101, Tão bonito é meu pai
Hino nº 115, Deus é para todos
Hino nº 123, Eu invoco meu Mestre
Hino nº 134: Cuidado no Julgamento
Do Hinário do Padrinho Sebastião.
Seguem-se:
Hino nº 30 Devo amar aquela luz, do
Mestre Irineu, e o Hino nº 99 Em pé firme
na floresta do Padrinho Alfredo.

290
EU VIVO NA FLORESTA
(Padrinho Sebastião - 6) marcha
Eu vivo na floresta
Eu tenho os meus ensinos
Eu não me chamo Daime
Eu sou é um ser divino
Eu sou um ser divino
Eu venho aqui para te ensinar
Quanto mais puxar por mim
Mais eu tenho que te dar
Muito eu tenho que te dar
E também tenho para te dizer
Quem tem dois olhos enxerga
Mas os cegos também vêem
Os ensinos da Rainha
Todos eles são divinal
Eles são das cortinas
Lá do alto do astral

291
Eu te entrego estes ensinos
Como que seja uma flor
Gravai bem no teu peito
Este tão grande amor
Este tão grande amor
É para todos os meus irmãos
Os ensinos da Rainha
E do Mestre Juramidam
Meus amigos e meus irmãos
Todos vão gostar de ver
Que aqui neste salão
Tem muito que se aprender
Aquele que não aprender
É porque não presta atenção
Muito terá que sofrer
Aqui na reunião

292
O Mestre e a Rainha
Eles têm um grande amor
Eles estão fazendo paz
Como Cristo Redentor
Jesus Cristo veio ao mundo
E sofreu até morrer
Mas deixou os seus ensinos
Para quem quiser aprender

293
QUANDO TU ESTIVER DOENTE
(Padrinho Sebastião - 22) marcha
Quando tu estiver doente
Que o Daime for tomar
Te lembra do ser divino
Que tu tomou para te curar
Te lembrando do ser divino
O universo estremeceu
A floresta se embalou
Porque tudo aqui é meu
Eu já te entreguei
Agora vou realizar
Se fizeres como eu te mando
Nunca hás de fracassar
Tu já viste o meu brilho
E já sabes quem eu sou
Agora eu te convido
Para ires aonde estou

294
PEÇO FORÇA
(Padrinho Sebastião – 47) marcha
Peço força, lá vem força
Deus do céu foi quem mandou
Jesus Cristo está comigo
Ele é meu protetor
Jesus Cristo está na terra
Ele é bom curador
Ele cura quem lhe procura
Pois Ele é o triunfador
Ele cura quem lhe procura
Conforme o seu merecer
Que nem todos estão nas graças
Para as curas receber

295
BEIJA-FLOR
(Padrinho Sebastião - 63) marcha
É Beija, é Beija-Flor
Que minha Mãe me entregou
Para afastar as doenças
De quem for merecedor
Meu Mestre está comigo
Pois ele é meu amor
É no céu e na terra
Jesus Cristo Salvador
Oh meu Juramidam
Foi Ele quem me mandou
Para relembrar lembranças
Da salvação do amor
Meu Mestre está comigo
Mesmo aqui aonde estou
É a glória do meu Pai
Jesus Cristo Redentor

296
Eu digo tá, eu digo tá
Eu digo tá e aqui estou
Eu não me esqueço, eu só me
lembro
Do meu Mestre Ensinador

297
SOU LUZ
(Padrinho Sebastião – 100) marcha
em pé 2 vezes
Sou luz, dou luz
E faço tudo iluminar
Vejo meu Pai nas alturas
E o Poder aonde está
A força está comigo
Falo perante o Poder
Faço o que Tu me pedes
Eu quero ver estremecer
O amor eterno
Gravei no coração
De Vós eu recebo os ensinos
Para explandir para os meus
irmãos
Assim é que meu Pai quer
Perante este Poder
Não fazem o que Ele pede
E todos querem merecer
298
TÃO BONITO É MEU PAI
(Padrinho Sebastião – 101) marcha
Tão bonito é meu Pai
É meu Mestre ensinador
Vamos receber a glória
Do nosso Mestre curador
A força do meu Pai
Quem duvida é o pecador
Não se lembram do que fizeram
Assassinaram o Salvador
Levaram Ele para a frente
Sem ter dó, sem ter amor
Procurando os seus discípulos
E Todos se afugentou
Aqui eu vim lembrar
Tudo o que já se passou
Peço que ninguém se esqueça
Do nosso Mestre zelador

299
DEUS É PARA TODOS
(Padrinho Sebastião - 115)
Eu vim para lembrar
Eu tenho que dizer
Deus é para todos
Não se pode escolher
Do que vive o Eterno
É do Vosso grande amor
E da onde vem a luz
É do nosso Salvador
Meu Pai e minha Mãe
Todo mundo vê
Vêem mas não sabem
Ficam por saber

300
EU INVOCO MEU MESTRE
(Padrinho Sebastião – 123) marcha
Eu invoco o meu Mestre
Quando me acho doente
Recebo a minha saúde
É de Deus Onipotente
Levanto a minha bandeira
Mostrando o meu valor
Andando por minha estrada
Por onde o Mestre andou
Quem quiser pode correr
Mas eu vim testemunhar
Me chamam de mentiroso
Mas meu Pai e minha Mãe lá
está
Sou filho da verdade
Mas não querem me escutar
O mundo de ilusão
Como é que vai ficar
301
CUIDADO NO JULGAMENTO
(Padrinho Sebastião - 134) marcha
Eu chamo os meus irmãos
Para justificar
Cuidado no julgamento
Para ser julgado e ficar em seu
lugar
Não fale de coisas sérias
Não sejas blasfemador
Dizendo que estão com Cristo
Estão longe do Salvador
Eu amo a meu Pai
Aqui eu vou chamar
Quem ama coisa à-toa
Perante a verdade vem se
envergonhar
Não quero mal a ninguém
A todos eu tenho amor
Eu amo a Jesus Cristo
O nosso Mestre Imperador
302
DEVO AMAR AQUELA LUZ
(Mestre Irineu – 30)
Devo amar aquela luz
O Divino aonde está
Para ser um filho seu
No coração eu devo amar
No coração eu devo amar a luz
A Virgem Mãe foi quem me deu
Para ensinar os meus irmãos
Para ser um filho seu
Para ser um filho seu de amor
No coração este primor
Conhecer esta verdade
Deus do Céu foi quem mandou
Deus do Céu foi quem mandou
a luz

303
EM PÉ FIRME NA FLORESTA
Padrinho Alfredo - 99
Em pé firme na Floresta
Recebendo a santa Luz
Sou humilde, sou humilde
Sou humilde de Jesus
O império destas matas
Não existe força maior
Agora aqui peço firmeza
As Estrelas, a Lua e ao Sol
Toquei a minha corneta
Já é a última chamada
Se perfilem comandantes
Para vencer a jornada
Esta força verdadeira
É o reinado do Sol
Em cima vivem os astros
E embaixo vivem os paus

304
Oh! Meu Pai onipotente
Que me dá força e me segura
Para eu ser Vosso filho
E me livrar das amarguras

305
HINOS DE SANTA MARIA
Quem Procurar Esta Casa (Consagração)
Mestre Irineu 122
1. Ave Maria – Padrinho Alfredo 95
2. Conhece Santa Maria - Padrinho Alfredo
108
3. Vou Receber Minha Mãe - Padrinho
Alfredo 27
4. Louvada Seja nM SM – Paulo Roberto 16
5. Iê Santa Maria – Maria Alice
6. Minha SM é Livre – Nonato Teixeira
7. SM foi Quem me Chamou - Ronaldo
8. Eu Vou Cantar uma Bela História – Lúcio
Mortimer
9. Salve Rainha – Alex Polari 43/11
10. Eu Venho Trazer uma Declaração –
Sonia Palhares
11. Luz de Jesus (O Virgem Mãe) – Isabela
Coutinho 37
12. Viva Casa de Maria – Glauco
13. Estrelas Divinas – Madrinha Teté 26
14. A minha Vida – Madrinha Julia
15. Santa Maria – Madrinha Nonata 12
16. São Damião - Keila para Md. Cristina

306
CONSAGRAÇÃO
QUEM PROCURAR ESTA CASA
(Mestre Irineu – 122) Marcha
Quem procurar esta casa
Que aqui nela chegar
Encontra com a Virgem Maria
Sua saúde Ela dá
Minha Sempre Virgem Maria
Perdoai os filhos seus
Vós como Mãe soberana
A Divina Mãe de Deus
Eu peço a vós, bem contrito
Fazendo as minhas orações
Peço a vós a Santa Luz
Para iluminar o meu perdão
Aqui dentro desta casa
Tem tudo que procurar
Seguindo o bom caminho
Fazer bem, não fazer mal
307
AVE MARIA
(Padrinho Alfredo – 95) Valsa
Ave Maria
Para me lembrar
Que é minha Mãe
Mãe do nosso Pai
Santa Maria
Para não esquecer
Que o nosso Pai
É o Rei do Poder
Tem vosso Filho
O Príncipe da Paz
Que é quem segura
O balanço do Pai
Todo mundo geme
E vai estremecer
Só não Jesus Cristo
E quem lhe obedecer

308
Palavras minhas
Palavras de Deus
Pedindo e rogando
Por todos seres
Que nos acoberte
E quem quiser seguir
E a vossa vontade
Há de se cumprir
Eu estou aqui
Ali, estou lá
Em toda parte
Que me procurar
Eu sou pequenino
Mas dá para ser ver
Sou o infinito
Para quem perceber

309
Vou esclarecendo
Não vim enganar
Meu Pai reuniu
E mandou apurar
Segurem o balanço
Não vão esmorecer
Que esta vitória
Vai acontecer

310
CONHECE SANTA MARIA
(Padrinho Alfredo 108)
Quem não conhece Santa Maria
E faz uso dela todo dia
Vive sempre em agonia
Mas agora chegou como eu
queria
Meu Senhor São João Batista
Jesus Cristo e São José
Agora chegou como eu queria
Agora chegou como Deus quer
Chegando como Deus quer
Daí tudo fica bem
Chegando como meu Pai quer
Chegou como eu quero também
Na Vontade da Virgem Maria
Ela agora vai vigorar
Ela é do meu comando
E manda eu comandar
311
Eu comando aquele que crê
Em Jesus Cristo e São João
Que esta é a Verdade
Que temos na nossa união
Vou dizendo assim para todos
E quero cumprir o que digo
Quem não for me ajudando
Não prova que é meu amigo
Para todos nos manda esta
ordem
Agora respeita quem quer
Mas aqui eu digo a todos
Vamos ser todos como Deus
quer
Olhem todos bem para o Sol
E todos olhem bem para mim
Se ainda tem confusão
Mas meu Pai não pratica assim

312
Deus Pai e Espírito Santo
Na nossa Mãe Se encerra
Vamos todos afirmar paz
Deixa quem quiser afirmar
guerra

313
VOU RECEBER MINHA MÃE
(Padrinho Alfredo - 27)
Vou receber minha Mãe
Dentro do meu coração
Para eu poder caminhar
Neste mundo de ilusão
Vou colocar minha Mãe
Bem juntinho do meu Pai
Vida, paz e harmonia
Com isto nos satisfaz
Amor, verdade e justiça
Fé, firmeza e consciência
Serenidade e respeito
São partes da providência
Calma e tranqüilidade
Obediência e coragem
Humilhação e prudência
São partes desta imagem

314
Este é o Amor Divino
Do Trono Celestial
Que resplandece nas matas
Iluminando todos iguais
Iluminando todos iguais
Examinando um por um
Castigando os mentirosos
Nesta linha do Tucum
São Miguel e todos Arcanjos
Da Virgem da Conceição
Que são as nobres defesas
Que temos em nossas mãos
Digo a todos meus irmãos
E fico eterno agradecido
Receba com alegria
O que lhe é oferecido

315
LOUVADA SEJA
(Paulo Roberto - 16)
Louvada seja
Nossa Mãe Santa Maria
Que nos dá a alegria
De com Ela festejar
A união
Do Sagrado Vosso Filho
Com o Divino Pai Eterno
Para sempre eu devo amar
Eu peço a Vós
Na esperança de um dia
Eu mais a minha família
Junto a Vós me apresentar
Para louvar
Amar e testemnhar
Oferecer meu coração
Para ser Vosso altar

316
Louvado seja
Jesus Cristo Redentor
E Vosso império de Amor
Com todos Seres Divinos
Agradeço todo esse
conhecimento
Esta força e o vigor
Quem recebemos em nossos
hinos
Santa Maria
Está chegando e vai ficar
Para todos reunir
E saber se respeitar
Andando na estrada com amor
Com firmeza sem temor
E com calma alcançar

317
Agradeço
Ontem, hoje, todo dia
Santa Paz e união
Da Luz de Santa Maria
E a Vós eu peço
Na esperança de chegar
Sempre a Vossa proteção
Para eu poder atravessar

318
IÊ SANTA MARIA
(Maria Alice)
Eh eh Santa Maria
Eh eh Santa Maria
Nos confortai nesta agonia
Eh eh Mamãe Jurema
Eh eh Mamãe Jurema
A sua folha tem lei suprema
Eh eh Meu Rei Ogum
Com a lança na mão
Defende a Lei, sois guardião
Eh eh meu Rei Ogum
Eh eh meu Rei Ogum
Vai ordenando de um a um
Eh eh meu Rei Ogum
Dentro da miração
Guarda Mamãe no coração

319
MINHA SANTA MARIA É LIVRE
(Nonato Teixeira)
Minha Santa Maria é livre
No lugar onde Ela está
Mas a gente é que lhe acusa
Quando a gente usa
Sem saber usar
Santa Maria é nossa Mãe
É nossas filhas e nossas mulheres
Mas é preciso muito Amor
E todas elas se consagrar
Aqui dentro desta irmandade
Alguns irmãos precisam entender
Que para usar a Santa Maria
É com lealdade pra lhe defender
Mas é com fé e paciência
Que para todos vai se libertar
Quem estiver firme vai sorrir
Quem não estiver pode até chorar

320
SANTA MARIA FOI QUEM ME
CHAMOU
(Ronaldo)
Santa Maria foi quem me chamou
E convidou-me a obedecer
Para eu ver a tua Luz
E conhecer o Vosso poder
Foi ai que eu me firmei
Foi ai que eu enxerguei
Meu São João, meu São João
Na Vossa Glória e no Vosso poder
Ele me disse tu segue em frente
Ele me disse presta atenção
Que esta Luz sempre reinará
Na Santa Casa de São João
Cada cabeça tem sua justiça
Cada justiça traz sua razão
Cada flor traz o seu perfume
E cada Amor tem o seu coração
321
Eu agradeço a meu Senhor Jesus
Eu agradeço à minha Mãe
Eu agradeço a meu São João
E eu agradeço aos meus irmãos

322
UMA BELA ESTÓRIA
(Lúcio Mortimer) (Glauco) Mazurca
Eu vou contar uma bela estória
Da plantinha que eu mais tem
Amor
Ela era bem pequenina
Padrinho viu e abençoou
Ele disse preste atenção
Aqui tem uma força divina
Quem souber dar consagração
Tem uma Mãe que nos Ensina
Ela cura e alimenta
O amor em nosso coração
O seu perfume nos acalenta
E nos conforta em nossa missão
O Anjo veio e foi dizendo
No sonho do nosso Padrinho
Com esta planta também se cura
E tem mais luz no seu caminho
323
Com o galho verde em sua mão
O Anjo veio e fez a profecia
Agora vamos ter união
E mais respeito a Santa Maria

324
SALVE RAINHA
(Alex Polari 43/11)
Santa Maria
Que veio do Céu
Pra me agraciar Pra me agraciar
Santa Maria
Que minha Mãe mandou
Veio para unir Veio para unir
O seu perfume
Resume a terra
Veio pra mostrar Veio pra
mostrar
Este mistério
É minha Mãe que dá
Ela vai reinar Ela vai reinar
Tanto poder
Presente está
Vamos se calar Vamos se calar

325
Neste silêncio
É que Deus está
Vamos escutar Vamos escutar
Se escutarem hino
Tratem de gravar
Sou eu quem mando
Para te brindar

Salve Rainha
Dona deste ensino
Eu apenas zelo
Vós que determina

326
DECLARAÇÃO
(Sonia Palhares) 2x
Eu venho trazer uma declaração
Que vem da Virgem Maria
E do meu Senhor São João
Que é pra se estudar
Que é pra se calar
Junto com a Santa Maria
Que é pra Ela escutar

327
LUZ DE JESUS (Oh VIRGEM
MÃE)
Isabela Coutinho 37 (Pad. Alfredo)
Oh! Virgem Mãe
Eu peço à Vós um dia
A Santa Maria eu saber amar
E firmar sempre o meu
pensamento
Neste entendimento
Para eu poder me salvar
Oh! Meu querido e Santo
Padrinho
No dia de sua passagem
Consagrou a união
E foi limpar bem o seu terreiro
Nos deixando o seu amor
Dentro de cada coração

328
Esta missão agora é do seu filho
Que tem nosso amor e nossa
gratidão
E nele está a luz de Jesus Cristo
Que se traduzindo o nome é
Juramidam.

329
SÃO PAULO
(Glauco)
Viva Casa de Maria
Viva Ela como está
Vamos todos ficar firmes
Cada um em seu lugar
Que vai chegar mais aparelho
Para mais força aparelhar
Esta casa é de Maria
E de Jesus Cristo Redentor
Eu vou receber esta força
A força do meu Senhor
Para fundar com meu São Paulo
Uma Casa de Amor
Viva Casa de Maria
E viva Mamãe Iemanjá
Vamos todos balançando
Como nas ondas do mar
É meu Pai que está apurando
O que tem para apurar
330
Oh! Minha Santa Maria
Vem aqui nos perfumar
Vem aqui tirar o medo
Vem aqui nos clarear
Que o comando é de São Pedro
Ninguém queira duvidar

331
ESTRELAS DIVINAS
Madrinha Teté 26
Louvado seja meu Divino Pai
Meu Divino Pai, louvado seja
Santa Maria aqui na terra
Nos entregando a paz
Para vencer a guerra
Vamos, vamos meus irmãos
Vamos todos, vamos caminhar
Que a ordem vem severa
É da Virgem Mãe e de São João
Meu São João é quem está
mandando
É quem está vibrando
E é quem vai brilhar
Com as estrelas divinas
De Jesus Cristo
E de Santa Maria

332
A MINHA VIDA
(Madrinha Julia 27 or 32)
A minha vida é do meu Jesus
E com Ele eu vou triunfar
Vou seguindo a minha jornada
Com meu Jesus eu tenho que
chegar
Meu São João é quem está
mandando
Santa Maria está ensinando
Vamos todos prestar atenção
O que diz o Rei Salomão
Esta força ela tem poder
Esta força ela tem saber
Esta força ela tem vigor
Esta força ela faz estremecer

333
Oh minha Mãe eu estou aqui
Peço força para trabalhar
Na missão de Jesus Cristo
E da Sempre Virgem Maria
Pisa firme e segue em frente
Confia na tua palavra
Que o nosso Mestre está no
trono
Ele está para chegar

334
SANTA MARIA
(Madrinha Nonata – 12)
Santa Maria
Não é toda hora
É às seis horas
Invocando Nossa Senhora
Santa Maria
Não é todo dia
É em oração
Com toda a família
Para se proteger
Para se defender
Dos homens da terra
Que faz parte da Guerra
Todo mundo está
De olho nela
Porque ela cura
E ela liberta

335
De toda ilusão
De toda maldade
Mas os homens da terra
Não reconhecem ela

336
SÃO DAMIÃO
Keila para Madrinha. Cristina
Santa Maria me mostrou
O caminho do Senhor
Dai-me, dai-me, dai-me luz
Dai-me, dai-me o Seu amor
O Santo que me guia
Meu Senhor São Damião
Vós sois a minha força
Vós sois o meu perdão
A vós me ofereço
Em Santa comunhão
Dai-me força, dai-me amor
Dai-me, dai-me união

337
HINOS DE RITUAIS ESPECIAIS

MENSAGEM DO CABOCLO
(Baixinha - 115)

GRADUAÇÃO
(Padrinho Alfredo – 65)
Para Fardamento

SÍMBOLO DA VERDADE
(Padrinho Sebastião - 142)
Hino de Casamento

PARABÉNS

A MENSAGEM DE ANIVERSÁRIO
(Odemir Raulino – 44)
Daime Sorrindo

PARABÉNS
(Padrinho Alfredo - 8)

PARABÉNS
(Padrinho Valdete – 10)

PONTOS DE DEFUMAÇÃO

338
MENSAGEM DO CABOCLO
(Baixinha - 115)
Vida, saúde, felicidade
Caminhos abertos
Para seguir
Saúde no corpo, paz no espírito
Amor no coração
Para todos meus irmãos
Pisa firme
Seja uma rocha
Para seguir com São João
Tudo vai, tudo vem
Tudo treme, tudo balança
Te firma não sai do seu lugar

339
GRADUAÇÃO
(Padrinho Alfredo – 65)
Para Fardamento
No ponto em que estou
Com meu Pai e minha Mãe
Toda estrela que dou
É uma graduação
Neste caminho que vou
Uma grande devoção
Escutai que eu vou
Destrinchando este caminho
Todo ser que agrado
Lhe aproximo de mim
Todos têm que obedecer
E se compor neste jardim

340
Sobre todas as coisas
Devemos amar a Deus
E a todos seus irmãos
Como se ama a si mesmo
Seguir sua missão
E entrar na guerra sem medo

Toda calma e muito amor


E satisfação na fé
Bendito é nosso Mestre
Que ensina como é
Vamos seguir meus irmãos
Seja o que Deus quiser

341
SÍMBOLO DA VERDADE
(Padrinho Sebastião - 142)
Hino de Casamento
O símbolo da verdade
É preciso se consagrar
Receber com firmeza
O que nosso Pai nos dá
O símbolo da verdade
Que meu Pai me entregou
O símbolo da verdade
Sempre consagra o amor
O símbolo da verdade
Ele nos traz harmonia
Repare o que está faltando
Para você e sua família
O símbolo da verdade
Vou dizer para os meus irmãos
O símbolo da verdade
Precisa de união
342
O símbolo da verdade
Sempre nos traz alegria
Olhe bem para sua casa
Veja o símbolo da Virgem Maria
A imagem de Deus é grande
Dá para todo mundo ver
Depende é de trabalhar
Para poder entender
Se preocupe consigo mesmo
E não repare para mim
Não me incomodo com ninguém
Vou seguindo o meu caminho
O símbolo da verdade
É preciso eu dizer
É um Deus poderoso
Ele é quem vem nos colher

343
PARABÉNS
Parabéns pra você
Nesta data querida
Muitas Felicidades
Muitos anos da vida
Tenha sempre do bom
Que a vida contém
Tenha muita saúde
E amigo também
Você hoje faz anos
Porque Deus assim quis
O que nos desejamos
E que sejas feliz

344
A MENSAGEM DE
ANIVERSÁRIO
(Odemir Raulino - 44)
Daime Sorrindo
Estamos todos reunidos
Com amor no coração
Como é lindo nós bailarmos
Nesse dia de São João
Salve o aniversariante
Que feliz aniversário
Todos dentro do salão
Com amor cantando hinário
É o Daime que me veste
Brilha dentro e brilho fora
Vim trazer essa mensagem
Me despeço e vou embora

345
PARABÉNS
(Padrinho Alfredo - 8)
Salve todos festejos de Maio
Linda festa da Virgem Maria
Salve a Mãe, o Filho e as flores
Salve o Pai em nossa harmonia
Salve os aniversariantes
Que agradecem a Deus nesse
dia
Só cantando e cantar com Amor
Espalhando Paz e Alegria
Novamente girando os festejos
Nessa roda que vai e que vem
Viva os aniversariantes
Parabéns, Parabéns, Parabéns
Parabéns, Parabéns, Parabéns
Nesta roda não falta ninguém
Viva todos os aniversários
Parabéns, Parabéns, Parabéns
346
PARABÉNS
(Padrinho Valdete – 10)
Parabéns, parabéns, parabéns
Parabéns pra meu Mestre Irineu
Parabéns, parabéns, parabéns
Pra meu Mestre que sempre viveu
Parabéns, parabéns, parabéns
Parabéns pra meu Mestre Irineu
Parabéns, parabéns, parabéns
Parabéns para o Rei dos Judeus
Parabéns, parabéns, parabéns
Parabéns para o Rei dos Judeus
Parabéns, parabéns, parabéns
Parabéns quem está dando sou eu
Parabéns, parabéns, parabéns
Pra meu Mestre que sempre
nasceu
Parabéns, parabéns, parabéns
Pra meu Mestre que nunca morreu
347
DEFUMAÇÃO 1
Defuma defumador
Essa casa de Nosso Senhor
Leva prás ondas do mar
O mal que aqui possa estar

DEFUMAÇÃO 2
Defuma esta casa
Bem defumada
Com a cruz de Deus
Ela vai ser rezada
Eu sou rezador
Sou filho de Umbanda
Com a cruz de Deus
Todo mal se abranda

348
DEFUMAÇÃO 3
Defuma com as ervas da Jurema
Defuma com arruda e guiné
Benjoim, alecrim, alfazema
Ora, vamos defumar filhos de fé
(Defuma!)

349
HISTÓRIA DA DOUTRINA

A doutrina nasceu da fé Cristã e uma


bebida pagã comumente encontrada
na parte oeste da floresta Amazônica
chamada Ayahuasca. Essa bebida
significou um forte veículo de busca,
entretanto ela só teve estrada quando
a Doutrina da Nossa Senhora da
Conceição lhe deu direção. Foi desta
união, que foi despertado o Cristo da
Nova Era, "Juramidam".

350
O Cristo que só é acessado
espiritualmente e que habitava nosso
Mestre Raimundo Irineu Serra. Os
preceitos morais da Doutrina são
fundados no Novo Testamento Bíblico,
o ritual tem origem indígena e a visão
do mundo é espírita.
Nestes moldes observa-se o formato
das velhas escolas esotéricas. Os
hinários e seus conteúdos têm um
significado surpreendente após a força
do Daime se manifestar.
Esta força é o Deus verdadeiro que
habita e dá vida a todos os seres.

351
HISTÓRIA DO MESTRE IRINEU
Na noite de 15 de dezembro de
1892, nasceu em Vicente Ferrer,
Maranhão, Raimundo Irineu Serra,
fundador da Doutrina do Santo Daime,
da qual temos a honra e o privilégio de
fazer parte. Mestre Irineu, filho do Sr.
Sancho Martinho Serra e Dona Joana
Assunção Serra, era descendente de
escravos, homem forte, media 1,98
metros e calçava 48.
Deixou sua terra natal aos 15 anos
de idade, passando por muitos lugares
até chegar ao Acre, isso por volta de
1912. Trabalhou como seringueiro nas
regiões do Xapurí, Brasiléia e Sena
Madureira.
Também trabalhou como funcionário
na Comissão de Limites na delimitação
da fronteira do Acre com a Bolívia e o
Peru. E foi nesta época que conheceu
a ayahuasca, bebida ingerida em
rituais indígenas deixada pelos incas e
352
usada por grande parte da população
cabocla da região Amazônica.
Foi na cidade de Cobija, na Bolívia,
que conheceu os irmãos Antônio Costa
e André Costa que, por coincidência,
eram seus conterrâneos. Estes lhe
falaram pela primeira vez da bebida,
que a haviam conhecido por
intermédio de um caboclo peruano de
nome D. Crescêncio Pisango, também
conhecido por Huascar.
Huascar era um antigo rei inca que
passava seus conhecimentos para
Pisango. Convidaram então o Mestre
para participar de um ritual com
ayahuasca. De primeiro o Mestre não
aceitou, mas depois pensou e disse:
"Eu vou. Se for uma coisa boa vou
levar pro meu Brasil, pois de coisa
ruim o meu Brasil já está cheio". Da
primeira e segunda vez que tomou a
bebida nada sentiu, só na terceira é
que chegaram as "mirações". Estava
sentado numa roda de 12 pessoas
353
quando D. Pisango se aproximou e
"entrou" na cuia grande onde era
servida a ayahuasca, sendo percebido
apenas pelo Mestre. O caboclo pediu
que ele convidasse o grupo a olhar
dentro da cuia e que dissessem o que
estavam vendo. Responderam que
viam apenas a bebida. Então o caboclo
Pisango explicou ao Mestre Irineu que
só ele tinha condições de trabalhar
com aquela bebida e que ninguém
mais conseguia ver o que ele via com
a ayahuasca.
Numa outra noite voltaram a tomar
a infusão. Desta vez só os dois,
Antônio, que estava no quarto, e o
Mestre na sala da casa onde
realizavam a sessão. Foi quando
Antônio chamou pelo Mestre, que
olhava encantado para a lua, e disse:
- Raimundo, aqui tem uma senhora
chamada Clara que quer falar com
você.

354
- Por que ela não fala contigo
mesmo?
- Não sei não, mas diz ter te
acompanhado desde o Maranhão. Ela
tem uma laranja na cabeça para lhe
entregar. Fala que vai te procurar na
próxima sessão.
E assim foi. O Mestre numa
ansiedade danada aguardava por
aquele dia. Era uma quarta-feira duma
noite linda de luar. O Mestre se deitou
na rede de modo a apreciar a lua e,
pouco a pouco, a "força" da ayahuasca
foi chegando, intensificando as
mirações e, neste momento, é que viu
a lua se aproximando pra bem
pertinho dele. (Esta miração, mais
tarde veio inspirá-lo a receber, do
astral seu primeiro hino, "Lua
Branca"). A Senhora sentada ao centro
da lua com uma águia na cabeça em
ponto de voar lhe disse:
- Quem tu achas que sou?
355
- Pra mim é uma Deusa.
- Tu tens coragem de me chamar de
Satanás?
- Ave Maria, minha Senhora, de jeito
nenhum.
- Você está pensando que sou uma
princesa, mas não, eu sou a Rainha
Universal.
- Tu achas que o que tu estás vendo
agora alguém já viu?
- Acho que sim minha senhora (o
Mestre julgava que outros tantos que
já haviam bebido a ayahuasca também
já podiam ter tido aquela visão).
- Tu estás enganado. O que vês
agora, ninguém jamais viu, só tu. Eu
vou te entregar este mundo para tu
governar, mas isso não é agora,
primeiro tens que te preparar. Agora
que tu já é homem, tu vais trabalhar e
vais ficar com teu cabresto assim bem
curtinho. Vais ter uma preparação para
356
ver se tu tens merecer
verdadeiramente. Tu vais passar oito
dias comendo só macaxeira
(mandioca) cozida e insossa, com água
e mais nada, nem ver e nem ouvir
mulher alguma.
O Mestre, no dia seguinte, se retirou
para a mata com o propósito de
cumprir as ordens da Rainha. Conta-se
que no quarto dia ele foi tentado com
várias visões com intenção de lhe
amedrontar. Os paus na sua frente
criavam vida, parecia que estavam
todos rindo dele, caboclinhos surgiam
de todos os lados, fazendo contato
com os animais que chegavam bem
próximo. Com sua espingarda dava
tiros para o alto, pois os estampidos o
confortavam naquela situação. (Até
hoje, nos trabalhos feitos na Doutrina
do Santo Daime, se usa soltar foguetes
durante a sessão espiritual para que
seja lembrada aquela passagem da
vida do Mestre Irineu).
357
Outro fato interessante que se conta
é que, certo dia, Antonio Costa, estava
em casa preparando a mandioca
insossa do amigo quando pensou em
botar um pouquinho de sal, mas
imediatamente mudou de idéia e
quando, mais tarde, o Mestre voltou
das matas disse ao companheiro que
viu que o outro ia colocando sal na
macaxeira mas resolveu não por.
Antônio se espantou com o amigo:
- Mas rapaz, como é que tu fez pra
saber? Então já sei que tu tá
aprendendo.
No oitavo dia de iniciação nas matas,
a Rainha voltou a aparecer para o
Mestre e lhe entregou a laranja como
símbolo do globo universal. Ele pediu
que o fizesse um curador e ela
respondeu:
- Já está feito e tudo está em tuas
mãos.

358
Também o advertiu de que teria
muito trabalho com aquela missão e
que nada poderia tirar em proveito
próprio. (Assim como hoje o Daime
não pode ser comercializado, pois
desta forma estaríamos em
desobediência com as ordens da
Rainha).
Na verdade, logo o Mestre entendeu
que aquela senhora era a Virgem Mãe
Santíssima, a Virgem da Conceição, e
que tudo aquilo que ele havia ouvido e
visto não eram suficientes para ele ser.
Ele havia recebido sim aquela missão e
a partir daí ele tinha que dar prova e
se fazer ser.
Durante alguns anos, nosso Mestre
percorreu caminhos espirituais difíceis
entre a dúvida e a certeza, a verdade e
a mentira, pois quem anda nesta
estrada sabe que uma linha muito fina
separa estes princípios, o que é certo
do que é errado. Mas a Virgem
Soberana continuou a aparecer muitas
359
outras vezes para o Mestre lhe dando
força, conforto e fé, e numa destas
aparições foi revelado ao Mestre o
nome da bebida.
O verbo "dar" originou a palavra
"Daime". Em alguns hinos da Doutrina
se encontram as expressões "dai-me
amor", "dai-me fé", "dai-me cura", pois
quem toma Daime deve estar pronto a
receber as dádivas vindas de Deus,
contidas nesta bebida sagrada.
Também recebeu da Virgem o título
de Chefe Império Juramidam e os
fundamentos do ritual do Santo Daime.
A Mãe Divina o instruiu a cantar hinos
que iria receber do Céu, que seriam o
testamento de sua missão e estariam
reunidos em um hinário ao qual ele
chamou "O Cruzeiro". Mas o Mestre
era um homem muito simples e
humilde e não se achava capaz de
cantar. Até o dia em que a Rainha da
Floresta lhe disse:

360
- Olha, vou te dar uns hinos e tu vais
deixar de assobiar pra aprender a
cantar.
- Ah! Faça isso não minha Senhora,
que eu não canto nada.
- Mas eu ensino! Afirmou ela.
E como o Mestre sempre
contemplava a lua, Ela falou:
- Agora você vai cantar.
- Mas como? Insistiu.
- Abra a boca, não estou mandando?
O Mestre obedeceu e deslanchou a
cantar "Lua Branca", seu primeiro
hino, onde também recordaria a já
citada miração.
Na década de 20, o Mestre e os
irmãos Costa fundaram um centro
chamado Círculo de Regeneração e Fé
(CRF), na cidade de Brasiléia, no Acre.
Reuniram-se naquele lugar algumas

361
pessoas que, apesar de poucas,
chegaram a fundar uma associação.
Mas para desgosto do Mestre,
alguns desentendimentos com Antônio
Costa e outros integrantes o fizeram
tomar a decisão de ir embora,
deixando aquele centro. Mudou-se
para Sena Madureira e depois para Rio
Branco, onde ingressou na Guarda
Territorial (sendo aí que conheceu
Germano Guilherme, amigo que o
acompanhou por muitos anos).
Manteve-se nesta corporação, onde
chegou a cabo, até o começo dos anos
30, quando pediu baixa.
Mais tarde, como tinha feito muitos
conhecidos, doaram a ele uma colônia
na Vila Ivonete, bairro rural próximo a
Rio Branco. Foi quando o Mestre deu
início aos trabalhos públicos com o
Daime, fazendo no dia 26 de maio de
1930, seu primeiro trabalho. Eram só
três pessoas: o Mestre, Zé das Neves e
outro que não se sabe o nome.
362
Zé das Neves conta que trabalhou com
ele 41 anos e 41 dias.
Em sua casa, que também servira de
sede dos trabalhos espirituais, logo
reuniu um pequeno grupo. Nele
estavam Germano, Maria Marques,
João Pereira, Daniel Pereira e Zé das
Neves. Pouco mais tarde também se
juntou a esse grupo Antonio Gomes.
Todos estes são expoentes de nossa
Doutrina.
Neste tempo nosso Mestre foi
perseguido, chegando mesmo a ser
chamado na delegacia, porém nunca
sendo preso. Resolveu então adentrar
um pouco mais na floresta e foi nesta
época que recebeu uma doação por
parte do ex-governador Guiomar
Santos, que lhe arranjou uma
colocação chamada Espalhado, com
uma colônia, a Custódio de Freitas.
Neste lugar fundou o Centro de
Iluminação Cristã Luz Universal
(CICLU), a igreja sede e levantou
363
também um cruzeiro de 5m de altura
todo em cimento armado.
No Alto Santo abrigou mais de
quarenta famílias, que trabalhavam em
sistema de mutirão, muito comum no
Acre. Viviam do que plantavam,
conseguindo assim sustentar sua
comunidade.
Mestre Irineu era homem de grande
carisma. Com sua calma e paciência
atraía inúmeras pessoas a sua volta,
que vinham atrás do curador, já
popular em Rio Branco. Encontravam
um patriarca de grande coração,
pronto a servir aqueles que
precisassem.
Ele mesmo se auto-denominava
"árvore-sombra".
Com o tempo foi se tornando uma
pessoa muito respeitada na região.
Resolvia casos difíceis com amor e
firmeza, pois a disciplina sempre foi

364
uma bandeira muito importante dentro
da Doutrina do Santo Daime.
O Mestre se tornou um grande
conselheiro para aquele povo que o
seguia e lhe pedia a benção.
Aos poucos a doutrina foi adquirindo
traços mais característicos, o hinário
do Mestre, "O Cruzeiro", ficando cada
vez maior, recebendo hinos contando
vivências espirituais e acontecimentos
diários daquela gente. Outros
companheiros também começaram a
receber seus próprios hinos e iam até
o Mestre confirmar seus ensinamentos.
Dentre estes seguidores um em
especial se destacou: Sebastião Mota
de Melo.
Em pouco tempo caminhou muito
dentro da doutrina, recebendo seu
hinário de grande valor, começando
logo a ser chamado de Padrinho
Sebastião. Mas sobre este homem

365
daremos destaque mais adiante. Agora
volto ao Mestre.
Os anos se passaram e tudo cresceu
com grande rapidez. A igreja lotada
vinha gente de todo canto. Mestre
Irineu levava seu trabalho com grande
alegria e satisfação, mas como ele
mesmo dizia em seu hinário, já se
achava fraco e cansado. E, no dia 6 de
julho de 1971, nosso querido Mestre
deixou seu corpo. E hoje, nas
Campinas do Astral, governa esta
Santa Doutrina e ainda sentimos seu
amor e força tão necessários ao
crescimento espiritual de seus
afilhados. Tão grande foi a
repercussão de sua morte em Rio
Branco que o governador do estado
decretou ponto facultativo em
repartições públicas além de oferecer
veículos para o transporte do povo
para o velório e enterro. Uma multidão
compareceu ao seu funeral, prestando
suas últimas homenagens.
366
O Mestre deixava grandes saudades
e um enorme sentimento de gratidão.
Dali pra diante estava nas mãos de
alguns a decisão das medidas a serem
tomadas com relação ao comando da
Doutrina etc. O então presidente da
entidade era o Sr. Leôncio, junto com
uma diretora. Havia também a viúva
do Mestre, Dona Peregrina. O tempo
foi que aos poucos acomodou as
coisas no lugar. Todos tinham sua
importância.
E aqueles que arrodeavam o Mestre
foram se posicionando de acordo com
seus entendimentos e é aí que começa
a história de nosso velho e amado
Padrinho Sebastião.

367
HISTÓRIA DO PADRINHO
SEBASTIÃO

Mestre Irineu teve vários amigos e


seguidores se destacando: Germano
Guilherme, Maria Damião, Antônio
Gomes e João Pereira. Estes deram
origem a um dos hinários mais
importantes da Doutrina, que é
chamado hinário dos mortos. Este
hinário descreve a vida do fundador da
Doutrina sobre 4 ângulos diferentes.
Houve também outros que foram: João
Pedro e Dona Peregrina sua esposa,
Senhor Tetéu, Tetê, Rita Gregório e
Sebastião Mota de Melo, que foi após
o Mestre Irineu a figura de maior
notoriedade na doutrina.
Foi ele o grande mantenedor e
divulgador destes preceitos. Com suas
longas barbas brancas e sua esposa
Madrinha Rita, trouxeram para o
mundo este conhecimento tão
relevante de sua época.
368
Por sua venerável missão, exemplo
de humildade e dedicação, ganhou o
título de Padrinho dos Padrinhos.
Graças ao amor e persistência do
Padrinho Sebastião hoje existe igrejas
no mundo inteiro.
O serviço desenvolvido por ele
sempre foi baseado na caridade, uma
vez que nunca teve nenhuma
recompensa material por isso.
Foi considerado o pai dos
alternativos por ter acolhido mendigos,
mochileiros, maconheiros sem rumo e
desenganados em sua comunidade.
Nunca teve preconceito contra
ninguém e por isso foi muito
incompreendido. Padrinho Sebastião
chegou a ter problemas com a polícia,
pois até traficante ele recebeu
acreditando na cura encaminhando-os
para o trabalho honesto, despertando
a consciência espiritual e fazendo-os
acreditar nas leis de Deus.
369
É realmente muitos foram curados.
Após sair do Alto Santo fundou 3
comunidades: Colônia 5000 onde
primeiro residiu, Seringal Rio do Ouro
que por inúmeras dificuldades acabou
abandonando para se fixar em
definitivo no Céu do Mapiá, sendo lá a
sua derradeira estada na terra. Em
1990 fez sua passagem no Rio de
Janeiro na convivência de seus
afilhados que muito o amava.
Após sua passagem a Vila Céu do
Mapiá se desenvolve à administração
de seu filho Alfredo Gregório de Melo,
atual representante de seu legado
comunitário.

370
CRUZ DE CARAVACA
A Cruz de Caravaca, também
chamada de Cruz de Lorena, é um
crucifixo com duas barras horizontais,
sendo a do topo maior do que a
debaixo, acompanhada pela figura de
dois anjos, um de cada lado.
A Cruz de Caravaca é um amuleto
religioso usado como símbolo de poder
e proteção, enaltecendo a Providência
Divina.
Simbologias da Cruz de Caravaca
A Cruz de Caravaca original teve
uma aparição milagrosa na cidade
Espanhola de Caravaca, no século XIV.
Diz-se que a Cruz de Caravaca possui
um pedaço da cruz onde foi crucificado
Jesus Cristo
Mas há também outra lenda
milagrosa que envolve a origem da
Cruz de Caravaca. Segundo a lenda,
no século XIII, um rei mouro obrigou
371
um sacerdote prisioneiro a celebrar
uma missa. O sacerdote, no momento
de celebração da missa, não conseguiu
falar e respondendo as inquietações do
rei, explicou que não conseguia falar
porque lhe faltava a santa cruz. Dois
anjos desceram do céu trazendo a cruz
de quatro braços, ou cruz patriarcal.
Diante deste milagre, o rei mouro
converteu-se ao cristianismo.
Caravaca é um das cidades mais
antigas da Espanha, e para alguns
ocultistas era o antigo reduto da
Ordem dos Templários. De acordo com
os historiadores, Caravaca era uma
fortaleza militar montada para expulsar
os mouros e restabelecer o
cristianismo na Espanha.
No México, a Cruz de Caravaca é um
amuleto religioso popular. Diz-se que a
cópia da Cruz da Cruz de Caravaca
original foi a primeira cruz a chegar ao
México. No México, acredita-se que a

372
Cruz de Caravaca possui o poder de
conceder desejos.
A Cruz de Caravaca é também
chamada de Cruz de Lorena, que é
uma cruz heráldica, por causa de sua
estrutura com duas barras horizontais.
Mas a diferença é que a Cruz de
Caravaca é representada com dois
anjos.

373
ALGUMAS ORAÇÕES ESPECIAIS

374
(ORAÇÃO À SAGRADA FAMÍLIA)
Oh Deus, que na Sagrada Família nos
deixastes um modelo perfeito de vida
familiar vivida na fé e na obediência da
vossa vontade, ajudai-nos a ser exemplo
de fé e amor aos vossos mandamentos.
Socorrei-nos na nossa missão de
transmitir a fé aos nossos filhos. Abri
seus corações para que cresça neles a
semente da fé que receberam no
batismo.
Fortalecei a fé dos nossos jovens, para
que cresçam no conhecimento de Jesus.
Aumentai o amor e a fidelidade em
todos os casais, especialmente naqueles
que passam por momentos de
sofrimento ou dificuldade. Amparai os
idosos, para que tenham perseverança
diante das provações da vida.
Unidos com José e Maria, pedimos-vos
por Jesus Cristo vosso Filho, nosso
Senhor. Amém, Jesus, Maria e José!

375
(VINDE ESPÍRITO SANTO)
Vinde Espírito Santo!
Enchei os corações dos vossos fiéis e
acendei neles o fogo do Vosso Amor.
Enviai o Vosso Espírito e tudo será
criado e renovareis a face da terra.
Oremos: Ó Deus que instruíste os
corações dos vossos fiéis, com a luz do
Espírito Santo, fazei que apreciemos
retamente todas as coisas segundo o
mesmo Espírito e gozemos da sua
consolação.
Por Cristo Senhor Nosso. Amém

376
(SÃO FRANCISCO DE ASSIS)
Senhor fazei me instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o
perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a
união;
Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade;
Onde houver desespero, que eu leve a
esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a
alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre, Fazei que eu procure mais
Consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe,
é perdoando que se é perdoado,
e é morrendo que se vive para a vida
eterna. Amém.

377
(ORAÇÃO DA MEDALHA DE SÃO
BENTO)
A Cruz Sagrada seja a minha luz,
Não seja o dragão o meu guia.
Retira-te, satanás!
Nunca me aconselhes coisas vãs.
É mau o que tu me ofereces.
Bebe tu mesmo os teus venenos!

378
(SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS)
Detém-te!
O sagrado coração de Jesus está
comigo.
Alto!
O sagrado coração de Jesus está
comigo.

379
(SANTO ANJO)
Santo Anjo do Senhor,
Meu Zeloso Guardador,
Já que a Ti me confiou,
A Piedade Divina,
Sempre me rege,
Guarda,
Governa,
E ilumina.
Amém!

380
(ORAÇÃO A NOSSA SENHORA
RAINHA DOS ANJOS)
Ó Virgem Santíssima, a vós me
dirijo neste dia, unindo-me a todos os
Anjos para celebrar vosso triunfo e vos
proclamar Rainha.
Concedei-me corresponder sempre
à graça divina, tão fielmente como
vós, a fim de que possa unir-me aos
Espíritos bem-aventurados para entoar
vossos louvores.

381
(COM DEUS ME DEITO...)
Com Deus eu me deito,
Com Deus eu me levanto,
Com a graça de Deus
E do Divino Espírito Santo.
Nossa Senhora me cubra,
Com seu divino manto.
Meu Anjo da Guarda, meu bom
amiguinho, leve-me sempre para o
bom caminho.
Amém!

382
(HO’OPONOPONO)

Sinto Muito

Me Perdoe

Te Amo

Sou Grato

383
ORAÇÃO DA SERENIDADE
Concedei-me Senhor, a serenidade
necessária para aceitar as coisas que
não posso modificar.

Coragem para modificar aquelas que


posso e Sabedoria para conhecer
a diferença entre elas.

384
PRECE
Rodrigo César. Ofertada a Rafael

Gratidão define meu sentimento pela


Doutrina do Santo Daime.
Vou Amar com devoção esta
Doutrina para sempre.
Diagramar, editar e organizar esse
caderno de hinário é uma das formas
que retribuo o Bem, a Proteção, a
Firmeza que Esta Força me
proporciona.
Desejo que a Luz do Santo Império
Juramidam ilumine e discipline
eternamente muitos seres.
Peço a Deus que me dê sempre o
discernimento para buscar três pontos
chaves que o Santo Daime me ensinou
como tripé para uma vida sã, com
harmonia e consagrada:
O Amor, o Perdão e a União. VIVA!

385
ANEXO I
NORMAS DE RITUAIS CEFLURIS

386
APRESENTAÇÃO
A educação espiritual do CEFLURIS,
que veio através do Mestre Irineu e do
Padrinho Sebastião, engloba muitas
tradições, valores e ensinamentos
espirituais materializados neste século
XX, que estamos vivendo ainda hoje,
graças a Deus! Foi na passagem da
década de 20 para 30 que o Senhor
Raimundo Irineu Serra teve a visão de
uma Senhora que lhe apareceu numa
grande luz, em forma de lua, dentro
da floresta. Nesta visão Ela se declarou
como sendo a Virgem da Conceição, a
Rainha da Floresta, Dona dos ensinos
desta linha espiritual.

Ordenou que ele prestasse toda


atenção ao trabalho que fazia e
meditasse sobre os ensinamentos que
viriam após ele praticar uma receita
recebida na mesma visão.

387
O Senhor Irineu deveria fazer,
então, um jejum de oito dias comendo
apenas macaxeira sem sal e chá sem
açúcar enquanto bebesse o Daime
para receber mais instruções. Nessa
época, ele trabalhava com os caboclos
peruanos que se achavam na luta do
cotidiano sem conhecer a si mesmos e
a natureza divina da criação. Foi
durante esse período de jejum que
Raimundo Irineu Serra recebeu o
grande ensinamento que está contido
no seu próprio hinário que leva o
nome de O Cruzeiro.
É por isso que o hinário do Cruzeiro
deve ser ensaiado e estudado com
toda a atenção, pois essa é a
mensagem da Rainha da Floresta. Foi
ordenado também que a expansão
dessa Doutrina, desses ensinamentos,
fosse feita com todo o cuidado e
respeito à Divindade Criadora do céu e
da terra. Pois é ao adquirirmos o
respeito ao humano e à natureza que
388
tomamos possível o caminho de volta
para o Pai.
Este caminho leva à compreensão de
que a vida precisa existir junto com a
saúde, o bem-estar e a salvação do
espírito. Essa é uma contribuição da
cultura da região amazônica.
O CEFLURIS é uma universidade
espiritual e eclética, universal e
amazônica, que vem apoiando todos
aqueles que amigavelmente lhe
reconhecem como um Centro irmão e
capacitado para ajudar no
desenvolvimento espiritual de todos
aqueles que assim o desejem.
A expansão dessa Doutrina está hoje
sob minha responsabilidade como
herdeiro que sou dessa Escola de
Raimundo Irineu Serra e Sebastião
Mota de Melo. Estou zelando pelo bom
andamento da Doutrina, dos valores,
dos milagres e das curas que vêm a
partir do nosso Divino Sacramento, o
Santo Daime.
389
Já ao nível material, estamos
organizando legalmente todos os
nossos filiados e registrando os nossos
centros e comunidades do Brasil e do
exterior. Tudo de pleno acordo com a
lei de seus respectivos países e
também de pleno acordo com as
exigências burocráticas e de
documentação.
Estamos facilitando essa organização
aos irmãos que nos solicitem e àqueles
que têm nos convidado a visitar os
seus grupos ou comunidades, a fim de
que eles possam melhor desenvolver a
sua missão e se expandir da forma
mais natural possível.
Esta caridade divina se deve ao
Padrinho Raimundo Irineu Serra, ao
Padrinho Sebastião Mota de Melo, a
Madrinha Rita Gregório de Melo e ao
CEFLURIS, na direção do seu
Presidente Alfredo Gregório de Melo.

390
Declaro esta verdade a quem possa
interessar e desejar. De graça recebes,
de graça darás.
Com harmonia, amor, verdade e
justiça, união e paz. Esta é a
mensagem.
Alfredo Gregório de Melo

391
PREFÁCIO

O ritual de uma doutrina viva é um


guia, um mapa simbólico que nos
ajuda a percorrer com maior facilidade
os intricados caminhos do
conhecimento espiritual. Uma vez
fossilizado, tanto o ritual quanto a
doutrina podem se tornar um entrave,
uma autêntica camisa de força para os
seus participantes. Por isso mesmo é
que devemos evitar os extremos tanto
de ignorarmos as prescrições tão
sábias da tradição como a
fossilizarmos a ponto de ficarmos
presos a fórmulas ocas e exteriores.
Nesse sentido deve haver sempre
um zelo e um respeito em relação
àquilo que foi prescrito pelos mestres,
sem que isso impeça a tradição de
manter o conteúdo de sua mensagem
atual e útil para as diferentes
necessidades de cada época.

392
O perigo está, portanto, nos dois
lados. O Padrinho Sebastião
costumava dizer que “espiritualidade é
respeito”. Algumas pessoas encontram
dificuldade de aceitarem ou
compreenderem as normas de ritual,
porque não gostam de se submeter a
nenhuma escola ou disciplina. Mesmo
reconhecendo que existam pessoas
nas quais a espiritualidade esteja
acima de quaisquer convenções,
acreditamos ser necessário se valer de
algumas práticas, ritos e símbolos para
galgarmos os diferentes degraus da
vida espiritual.
É bom alertar igualmente que o
simples enunciado e descrição de
nossos rituais apresentados neste
texto, que visa o estudo e o
aperfeiçoamento do nosso trabalho,
não concede nenhum poder especial
aos nossos leitores, de tal modo que
eles possam se sentir capazes de virar
um dirigente espiritual da noite para o
393
dia, pensando que basta para isso
recitar as passagens de um manual.
Sem dúvida, como já mencionamos,
esse pequeno livreto pode prestar uma
ajuda inestimável para todos que
trabalham nas diversas frentes de
nosso atendimento espírita. Mas sua
leitura e aplicação não substituem o
árduo aprendizado, o amor e a
caridade e as virtudes éticas que só
são possíveis através de uma vida
dedicada à evolução espiritual. Em
última análise o nosso ritual deve ser
fruto de uma consagração. O cenário
do nosso ritual deve ser um espaço
sagrado. Nele cantamos, meditamos,
canalizamos energias, irradiamos
energia e nos curamos.
Este livro se constitui, portanto, num
ponto de referência de consulta
obrigatório para todos os membros do
CEFLURIS e pode nos ajudar a nos
tornarmos mais conscientes e

394
preparados para o cumprimento da
nossa missão espiritual.
Este trabalho, que está sendo
colocado à disposição de todos os
associados do CEFLURIS, faz parte de
um pedido feito há quase quinze anos
pelo nosso saudoso Padrinho
Sebastião, a partir de uma palavra que
ele escutou do próprio Mestre Irineu,
no sentido de documentar e registrar
cada vez mais o nosso Centro, seus
preceitos, princípios e normas.
Parece que o olho profético do nosso
Padrinho já enxergava longe e ele
sentiu como esta organização seria
necessária para os “tempos
vindouros”, como ele costumava
chamar o tempo futuro de expansão e
crescimento de nossa Doutrina da
floresta para o mundo.
Pois bem, os tempos vindouros já
chegaram, estamos vivendo nele e
este trabalho de sistematização cada
395
dia se torna mais necessário.
Recentemente tivemos a oportunidade
de dar um grande passo nessa direção
com a realização do IX Encontro em
Mauá. Agora, o Conselho Doutrinário
Ritual, criado a partir do novo estatuto,
está encarregado de dar à luz ao Livro
de Preceitos, onde serão reunidos os
estatutos, regimentos internos,
portarias e decretos, nossos
fundamentos e princípios ético-
doutrinários, instruções e orientações
de interesse geral.
Esta edição das Normas de Ritual
que estamos oferecendo agora é uma
parte deste trabalho. Resolvemos
publicá-la de imediato devido ao
grande interesse que o tema desperta
e que tem gerado inúmeros pedidos
para que este material fosse
antecipado ao Livro dos Preceitos.
Desta forma estamos possibilitando
um ponto de partida que certamente
irá ajudar o aprimoramento e a
396
padronização do nosso ritual.
Esperamos igualmente que a
divulgação deste trabalho fortaleça o
papel dos Conselhos Doutrinários
locais, que terão, assim, um ponto de
referência para o aperfeiçoamento do
nosso trabalho espiritual. Nesta
primeira edição estamos abordando
apenas os rituais considerados oficiais.
Existem outros trabalhos de uso mais
ou menos difundidos e consagrados.
Ao Conselho Doutrinário e Ritual cabe
a constante atualização destas normas
ou mesmo a incorporação de novos
procedimentos e trabalhos no
calendário oficial.
Como responsável pela edição e
coordenação deste livro e dos demais
textos institucionais, gostaria de
agradecer o apoio dado pelo
presidente do CEFLURIS, Padrinho
Alfredo Gregório de Melo, e do
presidente do Conselho Doutrinário
Ritual, Padrinho Valdete Mota de Melo,
397
ambos empenhados no fortalecimento
do nosso processo institucional e
padronização do nosso trabalho ritual.
Gostaria também de agradecer a
valiosa contribuição das madrinhas
Rita, Julia e Cristina, verdadeiras
guardiãs da memória viva de nossas
tradições rituais. Em várias
oportunidades este texto foi lido,
comentado, e passado a limpo com
elas. Ficam também os
agradecimentos à equipe que
colaborou nesse projeto: Luis
Fernando Nobre, na compilação e
entrevistas, Nelson Liano Jr. na
produção e editoração. Tetê Paz Leme
na arte de capa e Nilton Caparelli na
revisão.
Alex Polari de Alverga

398
ANEXO I
NORMAS DE RITUAIS CEFLURIS

PARTE 1

RITUAIS E TRABALHOS
ESPIRITUAIS

399
RECOMENDAÇÕES PARA
PARTICIPAR DOS TRABALHOS
A ocasião dos nossos trabalhos
espirituais e de comunhão com o
nosso sacramento é o ponto máximo
da nossa fé daimista. Podemos resumir
em três, as principais recomendações
para iniciarmos a nossa sessão
espírita:
Conduta ética coerente com o que
Doutrina prescreve em seus hinos.
Busca de uma reconciliação interna e
com os irmãos, os quais se podem
estar desentendido.
Abstinência sexual de três dias antes
e três dias depois de cada trabalho.

400
O SALÃO
O símbolo maior do nosso trabalho
espiritual é o nosso Salão, nossa
Egrégora, nossa Igreja. Ele é o espaço
consagrado e local sagrado onde
louvamos a Deus, os santos, os
profetas e os seres do universo.
O Salão de trabalho é um espaço
que uma vez consagrado e respeitado
pelos membros da Igreja, toma-se um
templo, “um centro de emissão e
recepção de tudo quanto é bom,
alegre e prospero.”
O Salão deve ser preferencialmente
na forma de uma estrela de seis
pontas, assim como a mesa. Na mesa
deve estar o Santo Cruzeiro principal
símbolo da Doutrina do Mestre Irineu,
e, no mínimo, três velas acesas, que
simbolizam o Sol, a Lua e as Estrelas.

401
Deve se firmar também uma quarta
vela em homenagem a todos os seres
divinos e guias espirituais da Doutrina.
Em trabalhos de limpeza e de cura,
onde há muito descarrego, usa-se uma
vela embaixo da mesa.
O Salão deve estar zelado e limpo, e
disposto de acordo com a finalidade do
trabalho.
Nos hinários festivos e oficiais
podem ser colocadas flores, fitas e
adornos diversos. Imagens e fotos dos
guias, santos e mestres podem ser
expostas no Salão.

402
ABERTURA DE TRABALHOS

A forma tradicional com que se abre


a maioria dos nossos trabalhos
espirituais consta do sinal da cruz
seguido de um Pai-Nosso, uma Ave-
Maria e Chave de Harmonia, no caso
de rituais que comecem com a Oração;
e de três Pai Nossos e três Ave Marias
no caso de hinários oficiais. Em
seguida, em ambos os casos, lê-se a
Consagração do Aposento.

403
TERÇO
Diferenciamos dois tipos de Terços
dentro de nossos trabalhos espirituais,
a saber:
1- O Terço com que se abrem os
hinários oficiais de farda branca,
rezado 30 minutos antes da abertura
do hinário, com os participantes em pé
em torno do Santo Cruzeiro. Em geral
é puxado pela comandante feminino.
Abre-se o Terço com um Credo, um
Pai-Nosso, três Ave-Marias e “Glória ao
Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Assim
como era no princípio e por todos os
séculos do séculos, amem”. A cada
sequência de dez Ave-Marias e um Pai-
Nosso, repetem-se estas mesmas
palavras.
2 - O Terço das Almas, que é rezado
todas as primeiras segundas-feiras de
cada mês, e na abertura do ritual da
Missa. É realizado de farda azul, na
igreja, estrela, capela ou cemitério.
404
O Terço é rezado da mesma forma,
acrescentando entre os Pais-nossos e
Ave-Marias e a oração:
“Oh! Meu Jesus perdoai-nos! Livrai-
nos do fogo do Inferno! Levai as almas
todas para o Céu e socorrei
principalmente aquelas que mais
precisarem!

405
ORAÇÃO
Normalmente é feita às 18h30 seja
na Igreja ou nas residências familiares.
Sempre deve haver um ponto
espiritual com pelo menos urna vela
acesa e um Cruzeiro (ou Cruz). Podem
ser tocados instrumentos musicais e,
aos domingos, pode ser bailada.
Na Igreja deve-se usar a farda azul
(sem a gravata) e nas residências não
é obrigatório o uso da farda.
A abertura é feita com um Pai-
Nosso, uma Ave-Maria e Chave de
Harmonia. Em seguida os seguintes
hinos:
Padrinho Sebastião 71 –
Examine a consciência
Padrinho Sebastião 86 –
A meu Pai peço firmeza
Padrinho Sebastião 88 –
Eu vivo com meu Mestre
Padrinho Sebastião 93 –
É pedindo e rogando
406
Padrinho Sebastião 97 –
Dem-dum
Padrinho Sebastião 105 –
Aqui eu vou expor
Padrinho Sebastião 108 –
Eu vou rezar para todo mundo ver
Padrinho Sebastião 118 –
Para estar junto a este Cruzeiro
Padrinho Sebastião 139 –
Não creias nos mestres que te
aparecem
Padrinho Sebastião 145 –
Meu Pai peço que vós me ouça
Padrinho Sebastião 147 –
O amor é para ser distribuído
Padrinho Sebastião 152 –
Eu não sou Deus
Padrinho Alfredo 82 -
Eu pedi e tive um toque
Obs.: O Hino nº 86 do Padrinho
Sebastião é cantado de pé e sem
instrumentos. O Hino nº 152 do
Padrinho Sebastião é cantado de pé e
por duas vezes.
407
Fechamento: um Pai-Nosso, uma
Ave-Maria, Prece de Cáritas, uma
Salve-Rainha.
“Louvado seja Deus nas alturas”
afirma o dirigente do trabalho, Os
assistentes respondem:
“Para que sempre seja louvada a
nossa Mãe, Maria Santíssima, sobre
toda a humanidade. Amém”.

408
HINÁRIO
O principal trabalho da nossa linha
doutrinária são os hinários do
calendário oficial. Após o terço, os
fardados devem atender a chamada
para a abertura do despacho do Santo
Daime. Depois devem se dirigir aos
seus locais de baile, enquanto os
fiscais e demais encarregados dos
turnos de serviço vão para os seus
setores.
Depois dos fardados, os paisanos
tomam o Santo Daime e ocupam seus
lugares, seja nos bancos ou nos
últimos lugares da fila do baile, atrás
dos fardados.
Todos devem permanecer em seus
lugares. O fardado só poderá se
ausentar do Salão durante o período
de três hinos.

409
A ausência deve ser comunicada ao
companheiro da direita na fila. Se
possível, esperar o final do hino para
se retirar. Prolongando-se a ausência
além desse prazo, a fila deve ser
preenchida da esquerda para direita.

410
BAILADO
As filas do bailado devem ser
dispostas de acordo com a altura dos
participantes. Os retângulos
disponíveis para o bailado devem
medir aproximadamente 70 x 30cm.
A cabeceira da mesa se encontra
frente à porta de acesso ao Salão que
geralmente é voltado para o leste. À
esquerda da cabeceira da mesa ficam
os homens, e a direita as mulheres.
Seguem-se os rapazes e as moças, as
meninas e os meninos.
O setor das crianças, como é sempre
mais vazio, recebe também visitantes
nos dias em que a Igreja está mais
cheia.
O bailado se apresenta em três tipos
básicos: valsa (compasso 1 por 1),
marcha (2 por 2) e mazurca (ternário).

411
O bailado inicia-se após a primeira
estrofe do hino, a partir do movimento
do comandante que dá o primeiro
passo à esquerda.
O bailado deve acompanhar o
compasso da música, sem arrastar
nem acelerar. O bailado é também
uma vitrine do trabalho espiritual de
cada um. Deve-se evitar trejeitos e
movimentos exagerados que destoem
do padrão apresentado pela corrente.
É necessário que haja tolerância
acompanhada de instrução para a
adaptação dos novatos.
O maracá deve estar afinado
convenientemente. Em tese, todo
fardado deveria ter um maracá. Deve
saber tocá-lo adequadamente dentro
do ritmo exigido pelo hino. O comando
do trabalho poderá limitar o número
de maracás, se assim julgar
conveniente.

412
MÚSICA
Os músicos devem procurar junto à
comissão ritual da sua igreja
promoverem ensaios e estudos dos
principais hinários, a fim de que
apresentem uma boa integração e
harmonia no Salão.
Deve haver um aperfeiçoamento
constante dos tons e das harmonias. É
bom que haja um responsável pela
qualidade da música assessorando o
dirigente do trabalho.

413
CANTO
Os hinos normalmente são iniciados
pelo comando do trabalho ou
diretamente pelas puxadoras que
devem estar seguras dos tons
apropriados para cada um deles.
É igualmente responsabilidade de
todo membro estudar, conhecer e
memorizar todos os hinos para que
durante os hinários possa contribuir
para o brilho da corrente espiritual.
É também preciso meditar sobre as
instruções dos hinos e praticá-las no
dia-a-dia.

414
DESPACHO DO SANTO DAIME
No caso dos hinários devem ser
formadas filas de fardados por ordem
de altura, os homens à esquerda e a
mulheres à direita. Em seguida, os
não-fardados e os visitantes.
A distribuição da nossa bebida
sacramental tem três importantes
aspectos a serem observados:
O responsável pelo despacho. Sendo
esse um dos momentos mais
importante da nossa eucaristia, quem
está realizando esse trabalho deve
estar concentrado e oferecer o nosso
sacramento com reverência e todo
respeito. Ele toma a dose que for
indicada pelo dirigente do trabalho e,
em seguida, procede ao despacho.
A dose obedece a um padrão que
depende do tipo de trabalho e do grau
da bebida. É bom que o responsável
seja familiarizado com todo o processo
de feitio.
415
A dose é igual para todos.
O responsável pelo despacho deve
ter experiência e sensibilidade para
saber eventualmente quem precisa
tomar mais ou menos Daime.
Também deve estar informado pela
recepção ou pelo grupo de cura dos
casos de doentes, grávidas ou outros
que podem requerer um procedimento
diferenciado.
Deve zelar pelos utensílios, limpeza
dos copos e manter sempre acesa uma
vela no ponto de despacho;
É tão importante a forma de
consagrar e comungar o nosso
sacramento que o Mestre Irineu o
denominou Daime (do verbo dar, dai-
me). Frisava com isso o caráter de
invocação e rogativa interior com os
quais todos devem se aproximar dessa
Santa Bebida, pedindo que Ela nos
conceda “a realização das nossas
aspirações mais íntimas” a cura dos
nossos males físicos, mentais e

416
espirituais e um maior discernimento
sobre a nossa vida.
Faz-se o sinal da cruz, recebe-se o
copo e toma-se a dose oferecida até o
final.
A aplicação da dose pelo dirigente
deve basear-se no padrão oficial do
Mestre Irineu, levando-se em conta a
graduação do Daime. É importante
destacar que a maestria na direção de
um trabalho espiritual nem sempre é
decorrente de doses elevadas, mas
principalmente do conhecimento e da
correção do dirigente, a harmonia e o
equilíbrio de sua atuação e a força das
suas chamadas. Evidentemente, nos
trabalhos de estrela, cura e
Concentração são necessárias doses
maiores.

417
A CORRENTE
A corrente é a força espiritual do
trabalho. É o esforço empregado por
cada um para que a comunhão de
todos com o sacramento se revista de
um profundo resultado espiritual. O
bailado e a música geram uma energia
que é canalizada pelas vibrações do
maracá. Tudo isso propicia um
trabalho interior de elevação espiritual
e expansão de consciência que
sustenta as mirações, os insights e
diversos aprendizados que ocorrem
durante o trabalho com cada membro
da corrente.
Os hinos guiam a nossa jornada
ritual. Alertam, encorajam, aconselham
e nos instruem para que possamos
realizar nosso mergulho interior,
sempre dentro da proteção da
corrente. A firmeza da corrente
repousa na firmeza e consciência de
cada irmão e na sua obediência às
regras do trabalho.
418
FISCALIZAÇÃO
As normas de fiscalização são um
conjunto de regras que devem ser
zeladas para um bom andamento do
trabalho. Todos os membros fardados
devem, com a ajuda dos mais
experientes, participarem dos diversos
trabalhos de fiscalização.
Os principais setores São:

COMANDANTE, DIRIGENTE OU
PRESIDENTE DA MESA Responsável
geral pelo trabalho espiritual.
COMANDANTE ALA MASCULINA.
COMANDANTE DA ALA FEMININA.

Cuidam da ordem na fila, da


harmonia da corrente, correção do
bailado e também das velas, incenso e
água.

419
FISCAIS DE ATENDIMENTO
(MASCULINO E FEMININO).
Encarregados de zelar pela
passagem daqueles irmãos e irmãs
que estão necessitando de auxílio para
viver a sua experiência espiritual.
FISCAL DE TERREIRO
Encarregado do movimento e
atendimento no terreiro da Igreja.
Também recebe pessoas
encaminhadas pelo fiscal de salão para
o terreiro e vice-versa.
PORTEIRO
Zela pela porta, o acesso e saída da
Igreja. Controla a direção de cada um
que sai do trabalho e quando
necessário indaga os motivos. É o
intermediário entre os fiscais do salão
e do terreiro.

420
REFORÇO
Considera-se reforço todo o efetivo
da escala de fiscais que mesmo não
estando em seu turno pode ser
convocado para alguma emergência.

ATRIBUIÇÕES E FORMAÇÕES DOS


FISCAIS
O quadro de fiscalização deve
funcionar em base de turno de duas
horas. Em centros com menos
disponibilidade de pessoal pode haver
escalas maiores ou fixas. O
treinamento e preparo dos fiscais deve
ser constante. O bom fiscal deve ser
sereno, amoroso e ao mesmo tempo
persuasivo e firme quando se trata de
resolver problemas e situações que
estão prejudicando o fluir harmoniosos
do trabalho.

421
Deve ser o mais discreto possível na
sua atuação, cheia de atenção e boa
vontade, principalmente com aqueles
irmãos que estejam passando alguma
disciplina ou qualquer outro tipo de
dificuldade.
Se houver algum problema mais
grave que fuja do seu controle e
autoridade, deve dar ocorrência ao
comando do trabalho.

422
VIVAS
Os VIVAS sempre são dados pelo
presidente da mesa, comandante do
trabalho ou pessoa previamente
designada para tal. Quem os dá deve
estar de pé, preferencialmente de
frente ao Cruzeiro. Com ele saudamos
o festejo do dia. (Todos podem
responder aos VIVAS, especialmente o
lado masculino).
Devem ser evitados: nos trabalhos
de cura e Concentração, durante os
hinários antes de ser cantada a
Confissão e na Quinta-feira Santa e
Dia de Finados. Podem-se saudar:

Os elementos da natureza,

O dono do hinário que esteja sendo


cantado;

Igrejas ou comunidades; visitantes e


aniversariantes.

423
Sequência obrigatória “dos” VIVAS:
VIVA O Divino Pai Eterno!
VIVA a Rainha da Floresta!
VIVA Jesus Cristo Redentor!
VIVA o Patriarca São José!
VIVA todos os Seres Divinos!
VIVA o Nosso Mestre Império!
VIVA toda a Irmandade!
VIVA o Santo Cruzeiro!

424
INTERVALOS
Nos hinários oficiais os intervalos
devem ser de uma até duas horas no
máximo.
Durante esse período os fiscais
designados devem permanecer atentos
no Salão para ajudar os irmãos que
ainda estão em trabalho e garantir o
clima de silêncio e harmonia.

425
CONCENTRAÇÃO

As Concentrações devem ser


realizadas todos os dias 15 e 30 de
cada mês. O trabalho de Concentração
faz parte do calendário oficial. É nele
que quinzenalmente vamos buscar,
através do silêncio, a conexão com o
nosso Ser interior e uma maior
consciência do nosso Eu superior.
É também nas Concentrações que
podemos nos entregar relaxadamente
a miração e receber instruções valiosas
para o nosso seguimento espiritual. A
Concentração se divide em duas
etapas:
Concentração propriamente dita que
consta da disciplina da mente em
abolir os pensamentos, associações de
idéias e impressões do dia-a-dia, a fim
de se focalizar num único ponto.

426
Nela treinamos a atenção e a
introspecção, para que a mente ao
invés de se tomar um foco de
distração, seja um instrumento útil a
serviço do trabalho espiritual.
Meditação - Estágio superior de
concentração onde dentro da força da
corrente, da energia espiritual das
mentes elevadas e da proteção dos
nossos guias espirituais se busca
experimentar um estado
contemplativo, estático, sereno, e sem
pensamentos, onde procuramos fundir
o observador, o observado e o ato de
observar.
Os fardados devem vestir farda azul.
Todos devem procurar uma postura
corporal confortável, evitando-se
movimentos desnecessários, e
ausentar-se do salão apenas para fazer
as devidas limpezas.

427
O ritual inicia-se com três Pais-
nossos e três Ave-Marias, Chave de
Harmonia, despacho do Santo Daime e
Oração.
Após a Oração deve ser lida a
Consagração do Aposento e começa a
Concentração. A primeira parte deve
ser de concentração total num período
mínimo de uma a duas horas.
Após o segundo despacho, a
Concentração deve seguir por mais um
período idêntico, onde o silêncio pode
ser intercalado por hinos, autorizados
pelo dirigente da sessão. Sugerem-se
como hinos que devem ser cantados
na segunda parte da concentração:
Firmeza
(Padrinho Sebastião)
Estou Firme com meu JesuS
(Padrinho Sebastião)
Aqui estou dizendo
(Padrinho Sebastião)
As Tábuas de Moisés
(Padrinho Sebastião)
428
Todos devem procurar
(Germano Guilherme)
Firmado em Concentração
(Padrinho Alfredo)
Eu peço a meu Pai
(Padrinho Sebastião)
São João na Terra
(Padrinho Sebastião)
Chamo a Força
(Mestre Irineu)
Chamo o Tempo
(Mestre Irineu)

É obrigatória a leitura do Decreto de


Serviço do Mestre Irineu. Este Decreto
de 1970 é o fundamento onde se
baseiam todos os princípios e regras
que devem constar na conduta de todo
daimista. O texto deve ser lido na
íntegra em momento solene durante a
Concentração.

429
“DECRETO DO MESTRE IRINEU”
Centro de Irradiação Mental Luz
Divina
Decreto de serviço para o ano de
1970.
O Presidente Centro de Irradiação
Mental Luz Divina, Senhor Raimundo
Irineu Serra, usando as suas
atribuições legais Decreta:
Estado Maior: ficam definitivamente
obrigados os membros desta Casa, a
manter o acatamento e paz da mesma,
normalizando assim a sinceridade e o
respeito com seu próximo.
Dentro do Estado Maior não pode
haver intrigas, ódio, desentendimento
por mais insignificante que seja; todos
que tomam esta Santa Bebida não só
devem procurar ver belezas, primores,
e sim corrigir seus defeitos, formando
assim o aperfeiçoamento da sua
própria personalidade para ingressar
neste batalhão e seguir nesta linha.
430
Se assim fizerem, poderão dizer, sou
irmão.
Dentro desta igualdade todos terão
o mesmo direito, em casos de
doenças, será expressamente
designado uma comissão em benefício
do irmão necessitado.
Nos dias de trabalhos:
Todos que vierem à procura de
recursos físicos, moral ou espiritual,
devem trazer consigo sempre, uma
mente sadia, cheia de esperanças,
implorando ao Infinito Eterno Espírito
do Bem e a Virgem Soberana Mãe
Criadora, que sejam concretizados os
seus desejos de acordo com os seus
merecimentos.
Para iniciar a nossa meditação:
Depois da distribuição do Daime,
todos irão colocando-se em seus
respectivos lugares, com exceção das
senhoras que têm crianças.
431
As mesmas deverão primeiramente
agasalhar seus filhos.
Continuando nossa meditação:
Ao chegar a hora do intervalo, ao
efetuar-se a primeira chamada, todos
deverão colocar-se em forma, tanto o
batalhão masculino, quanto o
feminino, pois todos têm a mesma
obrigação e quem tem obrigação. A
verdade é que o centro é livre, mas
quem toma conta, deve dar conta,
ninguém vive sem obrigação, e quem
tem obrigação tem sempre um dever a
cumprir.
Para podermos atingir o objetivo
principal, é necessário colaborarmos
com o mais profundo silêncio na
ordem de trabalho; não será permitido
ninguém conversar durante a hora da
Concentração ou no período do
hinário, inclusive os próprios
dirigentes, a não ser para transmitir
uma ordem de um para outro.
432
Também é recomendável a leitura
de mensagens, instruções, leituras de
escrituras e textos sagrados de
reconhecidos valores espirituais.
Excepcionalmente poderá ser
realizado algum hinário durante a
segunda parte da Concentração.
Depois da segunda parte da
Concentração podem ser cantados o
Cruzeirinho do Mestre Irineu e,
ocasionalmente, a Nova Jerusalém do
Padrinho Sebastião, e proceder ao
encerramento normal.

433
TRABALHOS DE CURA
Os trabalhos de cura compreendem
diversos tipos: Trabalho de Estrela,
Círculo de Cura, São Miguel e Cruzes.
No tempo do Mestre Irineu os
trabalhos de cura eram basicamente
de Concentração, já o Padrinho
Sebastião acrescentou uma seleção de
hinos que foi aos poucos ampliando-se
até chegar na atual versão do nosso
Hinário de Cura, que é a seguinte:
PRIMEIRA PARTE
Hinário Hino
Padrinho Sebastião
Pai nosso que estais nos Céus
Padrinho Sebastião
Eu chamei meu Mestre
Padrinho Sebastião
Chamei o Mestre Juramidam
Mestre Irineu
As Estrelas já chegaram
Alex Polari
Os Espíritos estão chegando

434
Vera Froés
Harmonia, verdade e perdão
Mestre Irineu
Linha do Tucum (3 x de pé)
Padrinho Alfredo
Olho para o firmamento
Padrinho Alfredo
Marachimbé
Padrinho Alfredo
Eu agora paro e peço
Padrinho Sebastião
Eu peço a meu Pai
Padrinho Sebastião
São João na Terra
Padrinho Sebastião
Meu Pai peço que vós me ouça
SEGUNDA PARTE
Hinário Hino
Padrinho Sebastião
Eu vivo na floresta
Padrinho Sebastião
Princesa Janaína
Padrinho Sebastião
Quando tu estiver doente
435
Padrinho Sebastião
Peço força
Padrinho Sebastião
Beija-flor
Padrinho Sebastião
Deus é para todos
Padrinho Sebastião
Eu invoco meu Mestre
Padrinho Sebastião
Cuidado no Julgamento
Padrinho Sebastião
Sou luz, dou luz (de pé)
Padrinho Sebastião
Tão bonito é meu Pai
Padrinho Alfredo
O Daime é o Daime
Padrinho Alfredo
Eu venho acrescentar
Tetê
Eu vou me levantar (3 x de pé)
Madrinha Rita
Meu Mestre me cure
Madrinha Rita
É pedindo e rogando

436
Madrinha Rita
Lá vem o sol me curar
Mestre Irineu
Encostado à minha Mãe
Mestre Irineu
Sou filho do Poder
Além dos hinos listados, podem ser
cantados outros, sempre de acordo
com as solicitações do próprio
trabalho. Em alguns casos podem ser
abertos outros hinários também
empregados para cura como é o caso,
principalmente, dos hinários de João
Pedro, Tetê e dos Finados (Antonio
Gomes, Maria Damião, Germano
Guilherme, João Pereira).
A corrente de cura exige total
concentração e atenção no objetivo do
trabalho para que os doentes possam
se entregar com toda a confiança no
destrinchamento espiritual de suas
visões sobre a doença, a compreensão
das suas causas kármicas e às

437
transformações exigidas para que a
cura possa ocorrer e se manter.
A abertura é normal: Oração,
Consagração do Aposento, pequena
concentração e início do Hinário de
Cura.
É usada a farda azul, as pessoas
permanecem sentadas em tomo do
Cruzeiro. A mesa é constituída
normalmente por 7, 9, ou 12 pessoas,
incluindo o presidente da mesa.
Os beneficiados não devem sentar
diretamente na mesa, podendo ser
acomodados em locais especiais
(quarto de cura) sempre próximos à
mesa de trabalho. Como é habitual,
homens e mulheres sentam
separadamente.
Os médiuns curadores em serviço
podem se movimentar na atenção aos
doentes, sempre de acordo com
autorização do presidente da mesa.

438
Além dos médiuns, devem
permanecer na Estrela um fiscal de
salão e um fiscal de terreiro, além do
despachador de Santo Daime (não
necessariamente o presidente da
mesa).
Devem ser evitados os instrumentos
musicais, inclusive maracás, quando
não há uma equipe treinada
adequadamente. Os hinos devem ser
bem cadenciados, intercalados com
pausa, a critério do chefe da sessão.
A praxe é fazer o primeiro despacho
do Santo Daime antes da Oração,
outro após a concentração ou no início
do Hinário de Cura. E ainda um
terceiro despacho opcional do hino “O
Daime”, do Padrinho Alfredo, em
diante.
Durante os despachos devem ser
cantados os seguintes hinos do Daime:
Padrinho Alfredo
O Daime é o Daime
439
Maria Brilhante
Graças a Deus
Luiz Mendes
Ó Lindo Daime
Tetéo
Tomei Daime com meu Presidente
Tetéo
O Daime me balançou
Para o encerramento, canta-se o
Cruzeirinho do Mestre Irineu, e
procede-se às orações de
encerramento, incluindo a Prece de
Cáritas.
Caso seja necessário, o presidente
da mesa deve solicitar que os doentes
permaneçam na Estrela após o
encerramento do trabalho,
acompanhado(s) por um fiscal – para
melhor aproveitamento do benefício
recebido.
É apropriado que os locais onde
acontecem os trabalhos de cura
tenham acomodações apropriadas para
receber os doentes.
440
TRABALHOS DE ESTRELA
Sob esta designação reúnem-se
todos os trabalhos que são feitos na
Casa de Estrela, que mesmo tendo
uma característica marcante de cura
tem também como finalidade a
instrução e ensaio de hinários,
abertura de banca, ou outros tipos de
trabalhos como aqueles que reúnem
jovens, homens ou mulheres das
comunidades daimistas.
Abre-se igualmente ao trabalho de
cura e encerra-se com o Cruzeirinho
do Mestre Irineu.

441
TRABALHO DE SÃO MIGUEL
Este é um Trabalho de Cura e
limpeza espiritual que se realiza em
benefício de toda a corrente. A
estrutura do ritual é como um
Trabalho de Estrela. Os participantes
devem usar a farda de Concentração.
A decisão para a realização deste
trabalho depende da autorização do
Conselho Doutrinário do CEFLURIS. É
necessário que haja uma equipe de
cura credenciada.
Podem ser feitos apenas um ou uma
série de três trabalhos, com um
intervalo mínimo de dois dias entre
eles.
Abertura normal com três Pais-
nossos, três Ave-Marias, Chave de
Harmonia, Oração e depois cantando,
de pé, o Hino nº 29 –“Sol, Lua Estrela”
– Hinário Mestre Irineu – repetido três
vezes consecutivas.

442
Nesse momento devem ser firmadas
três velas na mesa além das usuais.
Em seguida, Consagração do
Aposento; Prece para a Abertura da
Reunião, Prece para os Médiuns.
Havendo abertura da banca, que é
realizada após a Prece dos Médiuns,
deve ser feita em nome do Professor
Antonio Jorge e do Dr. Bezerra de
Menezes que foram os guias espíritas
do Padrinho Sebastião. Costuma-se
usar o hino 107 de Alex Polari (A
Chave da Justiça) para a chamada de
abertura da banca e no transcurso
podem ser cantados hinos diversos,
dando-se preferência àqueles que se
referem a São Miguel.
No ponto máximo do trabalho canta-
se o Hino nº 98 – “Com o Poder do
Céu” – do Padrinho Alfredo, por três
vezes consecutivas. O oficiante lê a
“Prece para afastar os maus espíritos”
e fecha- se a banca.

443
Em caso de não abrir-se a banca,
após a Prece para os Médiuns, faz-se a
chamada de São Miguel Com O Poder
do Céu. Em seguida são cantados em
sequência os Hinos nº 6, 22, 47, 63,
100, 101, 115, 123, 134 do Hinário do
Padrinho Sebastião. Seguem-se o Hino
nº 30 do Mestre Irineu, e o nº 99 do
Padrinho Alfredo. Em seguida, o
Cruzeirinho do Mestre Irineu.
O Oficiante lê a “Prece para o
Encerramento da Reunião” e todos
acompanham rezando três Pai-
Nossos, três Ave-Marias (intercalados),
um Credo, e Salve Rainha.
Encerramento por Juramidam.

444
CÍRCULO DE CURA
É um trabalho normalmente feito
pelo grupo de cura de uma
determinada Igreja.
Pode ser realizado na casa do
próprio doente.
Os participantes usam a farda azul.
Canta-se a oração, faz-se uma
pequena concentração em benefício do
doente e depois se canta parte ou todo
Hinário de Cura.

445
TRABALHO DE CRUZES
Este trabalho deve ser realizado na
Casa de Estrela e sua realização
depende de indicação da presidência.
Do centro ou do grupo de cura. É um
trabalho de exorcismo e desobsessão
para o socorro espiritual de pessoas
que se mostrem claramente alteradas
de seu modo habitual, obsediadas ou
apresentando um quadro de
perturbação grave.
É feito em série, no mínimo três,
máximo nove, sempre em dias
consecutivos. Preferencialmente deve
ser realizado às 12:00h do dia, porém,
em situações especiais pode ser
iniciado às 6:00, 16:00 ou 18:00 h.

Na mesa devem sentar os médiuns,


ficando o(s) beneficiado(s) na segunda
fila, sempre acompanhado(s) por um
fiscal.

446
Os números de integrantes da mesa
pode variar de 3, 5, 7 ou 9 pessoas. A
composição da mesa do trabalho deve
ser a mesma em todos os trabalhos de
uma série. Quanto ao(s) beneficiado(s)
preferencialmente devem estar
presentes no trabalho, mas o mesmo
pode ser feito à distância com apenas
três pessoas na mesa (se solicita que a
pessoa beneficiada fique em
concentração na mesma hora).
Todos os participantes do trabalho
devem chegar à casa de Estrela cerca
de 30 minutos antes da hora de
começar o mesmo, tomar a dose única
correspondente e aguardar em
concentração o horário de início.
Todos os participantes permanecem
de pé. Os que compõem a mesa
seguram em sua mão esquerda uma
vela acesa e na direita um pequeno
Cruzeiro. Igualmente o(s)
beneficiado(s) devem ter a vela e o
Cruzeiro na mão.
447
O trabalho é aberto com uma Salve-
Rainha, e o oficiante procede a leitura
da “Oração para Conjurar os Malefícios
dos Maus Espíritos e dos Demônios
Infernais”. Nas horas indicadas pelo
oficiante todos devem fazer o sinal da
cruz. Em seguida, são cantados os
hinos “Linha do Tucum”, nº 108 do
Hinário do Mestre Irineu (3 vezes), e
“Vou receber minha Mãe”, nº 27 do
Hinário do Padrinho Alfredo (duas
vezes). O oficiante lê a oração de
encerramento, é rezada uma Salve-
Rainha e o trabalho é fechado com
“Louvado seja Deus nas alturas. E a
nossa Mãe, Maria Santíssima, sobre
toda a humanidade. Amém”.

Após o encerramento, aconselhamos


que todos permaneçam sentados,
podendo-se cantar hinos de instrução,
disciplina ou correção de pedidos de
benefícios pelas almas e sofredores.

448
É um trabalho que era realizado pelo
Mestre Irineu, na maioria dos casos,
para pessoas que demonstravam
problemas mentais.
Devido à delicadeza deste tema,
recomenda-se, tanto na indicação
como execução do trabalho, o
acompanhamento pelo responsável do
setor de saúde e a observância das
normas institucionais e regimentais,
cuidados que devem cercar todo caso
onde o problema espiritual do paciente
passe por algum desequilíbrio mental.

449
FEITIO
O feitio do Santo Daime é um dos
principais trabalhos da nossa Doutrina.
Porque, além do feitio material da
nossa bebida sacramental, ele é
também uma verdadeira alquimia
espiritual.
Por outro lado, deve representar
sempre um ponto de encontro e união
de todos os seguimentos da
Irmandade em prol da realização do
Santo Daime.
A característica principal de um feitio
é que o trabalho espiritual interior e a
miração se superponham ao intenso
trabalho físico e mental. É necessário o
mais profundo silêncio e atenção no
trabalho que está sendo realizado e
uma total disponibilidade às múltiplas
tarefas que são exigidas de cada um.

450
O feitor, o mestre da fornalha, é o
responsável tanto pela parte material
quanto espiritual do feitio. A ele cabe a
responsabilidade pelos graus de apuro
do Santo Daime como também a
coordenação dos diversos setores de
trabalho tanto masculino quanto
feminino.
Os trabalhos masculinos São:
pesquisa, corte e transporte do cipó,
coleta das folhas (que também pode
ser feita pelas mulheres) raspação,
bateção e fornalha, que consta de
apurador, paneleiros, foguista, lenha,
água e limpeza.
Os trabalhos femininos são: cozinha,
limpeza das folhas, lavagem dos
vasilhames. Durante a limpeza das
folhas podem ser apresentados
hinários.
Durante a realização dos trabalhos é
servido o Santo Daime.

451
Cada trabalho deve ser executado
numa atitude de vibração mental
positiva e dentro de uma corrente
harmoniosa.
O despacho do Santo Daime é feito
em horas designadas pelo responsável
do feitio, que também executa as
chamadas e autoriza a cantar os hinos.
É comum a realização de hinários na
boca da fornalha. Quando são
cantados durante a bateção têm que
ser puxados na sua cadência.
Durante os trabalhos da folha e nos
hinários da boca da fornalha no
interior da casa do feitio as mulheres
só podem ter acesso três dias após as
suas regras.
É essencial o cuidado na limpeza,
higiene e na esterilização de todos os
vasilhames e recipientes empregados
no trabalho.

452
O Santo Daime deve ser enlitrado
dentro dessas normas, anotado seu
grau, data e lua na qual foi produzido.
As Casas de Feitios existentes nas
Igrejas, assim como os jardins de
Jagube e Rainha, são administradas
pelo CEFLURIS.
Todo Santo Daime é propriedade do
CEFLURIS a ser distribuído aos centros
e filiais, que ficam obrigadas a manter
registro sobre o seu consumo.

453
SANTA MISSA
Este ritual é realizado nos dias
indicados pelo Calendário Oficial:
Passagem do Padrinho Sebastião – no
dia de São Sebastião (20 de janeiro),
Semana Santa, passagem do Mestre
Irineu (6 de julho), Finados (2 de
novembro) e também todas as
primeiras segundas-feiras de cada mês
(depois do Terço das Almas), na
despedida de pessoas que fizeram sua
passagem (corpo presente, sétimo dia
e primeiro ano) e ocasiões especiais
por solicitação à presidência do centro
local.
Deve ser sempre realizada às
16:00h, de farda azul, a salvo quando
realizada após algum dos hinários
oficiais, de farda branca.
Não são tocados instrumentos
musicais nem há bailado.

454
As pessoas ficam sentadas em torno
da mesa (em número de 5, 7, 9 ou
12), homens e mulheres em seus
respectivos lados.
O Ritual é aberto com: “Pelo sinal da
Santa Cruz, livrai-nos Deus, Nosso
Senhor, de nossos inimigos. Em nome
do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Amém”. Em seguida, abre-se o Terço
(ver Ritual específico), e ao seu final
são cantados os hinos abaixo
relacionados. Entre cada hino são
rezados três Pai-Nossos e três Ave-
Marias intercalados.

Hinos cantados Santa Missa:


Senhor Amado
Mestre Irineu
Dois de Novembro
Mestre Irineu
Rogativo aos Mortos
Mestre Irineu
Mãe Celestial
Mestre Irineu
455
Equiôr
Mestre Irineu
Todo mundo quer ser filho
Mestre Irineu
Senhora Mãe Santíssima
Mestre Irineu
Oh! Meu Pai Amado
Mestre Irineu
Despedida
Mestre Irineu
Pisei na terra fria
Mestre Irineu
Obs.: Durante o oitavo hino, o
presidente da mesa, sentado à
cabeceira, e mais três pessoas
(dispostas na forma de cruz) ficam de
pé com uma vela acesa em sua mão
direita. Ao final do hino e suas rezas,
as velas são recolhidas pelo fiscal. As
mesmas devem ser dispostas em local
adequado, em forma de cruz e
deixadas queimando até o fim.

456
ENTREGA DOS TRABALHOS
Esta cerimônia se realiza somente
após o encerramento do Trabalho de
Santos Reis, dia 5/6 de janeiro.
É o momento em que cada fardado
fará o balanço de suas atividades
espirituais durante o ano que se
encerra.
São partes deste balanço sua
frequência e as alterações (benefícios,
instrução ou disciplinas recebidas)
observadas. A irmandade deve ser
alertada para realizar este exame de
consciência nos dias antecedentes ao
trabalho dos Santos Reis. Antes de
iniciar-se a cerimônia propriamente
dita, o comandante do trabalho poderá
solicitar a todos um breve momento de
concentração para maior
conscientização da entrega que cada
fardado fará.

457
O presidente do centro escolhe entre
os membros mais antigos da
irmandade aqueles que irão receber os
trabalhos dos demais. As pessoas
designadas para receber os trabalhos
permanecem sentadas dentro do Salão
da Igreja, e os fardados
individualmente se aproximam,
prestam continência com a mão
esquerda e perfilados afirmam:
“Na Santa Paz de Deus eu recebi os
meus trabalhos. Na Santa Paz de Deus
eu entrego os meus trabalhos com ou
sem alterações.”
A(s) pessoa(s) encarregada(s) de
receber os trabalhos poderá solicitar
maiores esclarecimentos sobre a
qualidade das alterações observadas e
maiores detalhes sobre as mesmas.
Durante a cerimônia é cantado o
hino “Oferecimento” do Mestre Irineu
– tantas vezes quantas forem

458
necessárias ou, ainda, o hino nº 23 do
Padrinho Alfredo.
Ao final das entregas, as pessoas
designadas para receber os trabalhos
da irmandade entregarão seus próprios
trabalhos. Os que foram recebidos pelo
presidente da mesa espírita, os
entregarão ao presidente do Conselho
Ritual Doutrinário e demais
autoridades da Doutrina.
Há muitos anos que a entrega dos
trabalhos foi suspensa na nossa sede
geral do Céu do Mapiá. Os centros;
ocasionalmente, podem optar pela
realização da cerimônia de entrega
como uma forma de instruir o corpo de
fardados do ritual e no seu
simbolismo. Pretende-se que seja
realizada uma entrega de trabalho
geral na sede do Céu do Mapiá no ano
2000.

459
ENCERRAMENTO DOS
TRABALHOS
Todos os trabalhos da nossa linha
espiritual devem ser encerrados com
três Pais-nossos e três Ave-Marias
intercalados, uma Salve- Rainha, e em
alguns casos, a Prece de Catitas.
Depois disso, o dirigente pronuncia o
encerramento da sessão por
Juramidam:
“Em nome de Deus Pai Todo
Poderoso, da Virgem Soberana. Mãe,
do Patriarca São José e de todos os
Seres Divinos da Corte Celestial e com
a Ordem do nosso Mestre Império
Juramidam está encerrado o nosso
trabalho, meus irmãos e minhas irmãs.
Louvado seja Deus nas alturas.” E
todos respondem: “Para que sempre
seja louvada a Nossa Mãe Maria
Santíssima sobre toda a humanidade.
Amém.”

460
ANEXO I
NORMAS DE RITUAIS CEFLURIS

Parte II

RITUAIS SOCIAIS

461
FARDAMENTO
O Fardamento é a cerimônia de
entrega da Estrela e consagração das
vestes cerimoniais, tomando o
associado um membro ativo da
Doutrina do Mestre Império
Juramidam.
As condições prévias ao Fardamento
são:
Ter participado de pelo menos três
trabalhos oficiais (incluindo as
Concentrações);
Ter conhecimento dos princípios
doutrinários, éticos e estatutários tanto
do centro local quanto do CEFLURIS;
Ter seu cadastro aprovado pela
diretoria do centro ao qual se afiliou;

Ser associado ao CEFLURIS e ao


centro local que frequentará.

462
A cerimônia se realiza ao início de
um trabalho espiritual do calendário
oficial após as rezas de abertura e
antes do início do hinário propriamente
dito. Preferencialmente deverá ser um
hinário de farda branca.
A cerimônia consta de uma abertura
(preleção) do comandante do trabalho
sobre a importância do Fardamento,
relembrando os direitos e deveres de
cada fardado, e o zelo que devemos
ter com nossas vestes cerimoniais. Em
seguida, o(s) aspirante(s) se coloca de
pé em frente ao Santo Cruzeiro.
Homens à esquerda, mulheres à
direita. Toda a irmandade canta o hino
nº 65 - Graduação do Padrinho Alfredo
Gregório.
Ao som do hino, o dirigente do
trabalho ou pessoa por ele indicada
coloca a Estrela no peito do(a)
aspirante.

463
A Estrela das crianças, rapazes e
moças deve ser à esquerda (lado do
coração) e, dos adultos, à direita. O
aspirante deve se apresentar com a
farda completa (branca e azul).
Obs.: Mesmo que o hinário
programado para o dia seja o do
Padrinho Alfredo, a cerimônia se
realiza no início do mesmo, cantando-
se posteriormente o hino nº 65 em sua
sequência habitual.
Ao final da cerimônia, pode-se dar
VIVA AO(S) NOVO(S) FARDADO(S) e
uma salva de palmas.

464
CASAMENTO
Este ritual deve ser realizado
preferencialmente na abertura dos
hinários em homenagem a São José,
Santo Antônio, São João, Nossa
Senhora da Conceição e Santos Reis.
Em situações especiais, aconselha-se
que seja realizado em coincidência
com algum hinário de farda branca.
Obs.: são feitas as orações de
abertura, abre-se o despacho e, a seu
final, inicia-se a cerimônia do
Casamento.
Os noivos devem estar de farda
branca. A noiva-virgem poderá usar
vestido de noiva com véu e grinalda,
enquanto que as não-virgens, um
vestido mais apropriado.
Abertura da cerimônia: os fardados
da irmandade se colocam em fila
desde a porta até a mesa central da
Igreja.

465
Os homens de um lado e as
mulheres do outro, formando-se um
corredor por onde a noiva-moça
passará acompanhada pelo pai ou
responsável. O noivo estará
aguardando na cabeceira da mesa,
acompanhado pelo padrinho e pela
madrinha do Casamento. À entrada da
noiva, os presentes cantam o hino nº
142 - “O Símbolo da Verdade” - do
Padrinho Sebastião. A noiva fica à
direita do noivo na cabeceira da mesa
e a irmandade ocupa seus respectivos
lugares na fila do bailado.
Obs.: A noiva-mulher se posicionará
diretamente à cabeceira da mesa,
sendo, então, cantado o ‘Símbolo da
Verdade’.
O Oficiante, não necessariamente o
dirigente do trabalho, pessoa
qualificada por seus conhecimentos da
Doutrina e ética exemplar, dá início à
cerimônia com a seguinte oração:

466
“Senhor Deus Supremo, Senhor
Nosso Pai, Senhor São João Batista,
dono desta Casa Santa. Seus filhos
“nome do noivo e nome da noiva”
hoje se apresentam, com um só
pensamento: juntos seguir o caminho
da vida, no rumo de toda natureza,
que se desdobra e multiplica, que esta
união os faça mais fortes, dois em um,
na unidade da Família.
Pedimos Senhor: que seus dias
sejam harmoniosos, como toda a
natureza que canta. Que a mesma
fonte de luz lhes traga clareza, o
mesmo fogo acalente seus corpos, na
mesma água saciem a sede da vida.
Nem ódio, nem inveja, nem mentira,
nem discórdia, encontre abrigo neste
novo Lar, pois no Amor a Verdade será
manifestada, como a luz do Sol que
tudo cobre.

467
Senhora da Conceição, Senhora
Nossa Mãe, sejam estes teus filhos e
como semente boa em terra fértil,
seus frutos, bons frutos estendei Vosso
Manto de proteção contra o medo que
forja os fracos, contra a peste que
propaga nas trevas.
Senhor Nosso Mestre Império
Juramidam, dai a todos os presentes
prosperidade no amor, saúde no
trabalho e vida para Vos louvar. Para
sempre, para sempre, para sempre.
Amém.
E segue:
“Diante do Santo Cruzeiro e a
irmandade aqui reunida e prometem
compartilhar suas vidas, buscando
aperfeiçoar a Harmonia, o Amor, a
Verdade e a Justiça. Para mostrar esta
unidade de coração, os noivos dêem
os braços, sendo este o símbolo de
suas vidas daqui pra frente”.

468
Neste ponto o oficiante despachará
o Santo Daime dos noivos, fazendo
que cada um ofereça o sacramento ao
outro.
O hino que agora se cantará
representa a palavra de poder do
nosso Mestre Imperador, que consagra
e torna legítima esta cerimônia.
A irmandade canta o hino “Sou Luz,
dou Luz” do Padrinho Sebastião.
Novamente o oficiante:
O casamento é um compromisso de
trabalhar na formação de uma nova
família. Muitos assumem este
compromisso, mas não conseguem
levar a bom termo esta missão divina,
porque não têm a sabedoria da vida.
Amai-vos um ao outro, mas não
façais do amor um grilhão.

469
Vivemos um momento em que
muitas famílias se desagregam,
perdendo o fim providencial com que
foram instituídas. Mas o bom termo
desta missão é para os que guardam o
conselho e a sabedoria.
O oficiante pode, opcionalmente, ler
algum trecho da Bíblia.
Sugerimos:
Epístola de São Paulo aos Efésios.
Cap. V, vers. 21 a 33, ou
Epístola de São Paulo aos Coríntios -
Cap. VII, ou ainda, a
Epístola de São Pedro, Cap. III, vers.
1 a 12.
Dá-se, então, início à troca de
alianças. Tendo o oficiante à frente, o
noivo põe a aliança no dedo anular da
mão esquerda da noiva, dizendo:

470
“Receba esta aliança como símbolo
de meu compromisso contigo”.
Em seguida, a noiva faz o mesmo,
afirmando as mesmas palavras. Na
seqüência, a irmandade canta o hino
“O Amor é para ser distribuído” do
Padrinho Sebastião.
Encerramento da cerimônia:
oficiante:
“Senhor Deus Onipotente, somos
centelhas deste Vosso Amor Universal
que brindou o planeta Terra com o
sacrário vivo de Vossa Presença. Nós
te pedimos Senhor Onisciente que
ampare estes teus filhos “nome do
noivo” e “nome da noiva” e abençoe,
Senhor, esta união.
Que eles conheçam o verdadeiro
ensinamento de Vosso Filho e Senhor
nosso, Jesus Cristo Redentor, e
tenham uma vida de Paz e
Prosperidade.

471
Na alegria desta ocasião que este
casal recebe Vossa Divina Benção,
pedimos, Senhor, firmeza e coragem
para atravessarem juntos o caminho
da existência terrena, um fortalecendo
o outro. Que este compromisso
firmado frente ao Santo Cruzeiro,
símbolo de Vossa remissão universal,
esteja presente todos os dias na
alegria e no amor de contemplar o Sol,
a Lua, as Estrelas, a Terra, a Floresta e
as Flores como filhos de Deus e
herdeiros de glórias eternas. Amém.
“Parabéns para os noivos, lhes
desejamos sucesso na nova vida”.
“Viva os noivos!”.
Após breves cumprimentos, os
noivos ocupam seus habituais lugares
no bailado (a noiva-moça só passará
para a fila das mulheres no hinário
seguinte) e dá-se início ao hinário
propriamente dito.

472
RITUAL DO BATISMO

Santo Daime, o sal e a água sobre a


mesa em pequenas vasilhas, bem
como o facho de algodão. A criança
acompanhada dos padrinhos em torno
da mesa. Os acompanhantes do ritual,
de três a nove, com velas na mão,
rezando em voz suave o Pai-Nosso e a
Ave-Maria. O celebrante no centro da
mesa.
Palavra de Abertura
“O Batismo simboliza a passagem
para uma nova vida. São João batizava
nas águas do Rio Jordão aqueles que
tinham se convertido. Nos tempos
antigos, os adultos que aderiam à
Doutrina Cristã eram batizados. Depois
que o cristianismo se firmou, este
costume se estendeu às crianças.”

473
Leitura do texto bíblico –
São Mateus - Cáp. 28 - Vers. 16:
E os onze discípulos partiram para a
Galiléia, para o monte que Jesus lhe
tinha designado. E quando o viram, o
adoraram, mas alguns duvidaram. E,
chegando-se Jesus falou-lhes dizendo:
É-me dado todo poder no Céu e na
Terra. Portanto, ide e ensinai todas as
nações batizando-as em nome do Pai,
do Filho e do Espírito Santo,
ensinando-as a guardar todas as coisas
que eu vos tenho mandado e eis que
estou convosco todos os dias até a
consumação dos séculos. Amém.
Explicações
Os padrinhos foram escolhidos como
protetores da criança, ajudando os
pais a orientá-la nos caminhos da vida.
Na falta dos pais devem os padrinhos
amparar a criança.

474
Na cerimônia, o Santo Daime
significa a nova revelação de Jesus
Cristo. É o chamado para a vida
espiritual.
O sal que o batizando recebe nos
lábios para sentir o gosto simboliza o
contato material e externo que deve
ser santificado pelo novo cristão.
“Vós sois o sal da Terra, se o sal se
tornar insípido, sem gosto, de nada
servirá, se não para ser lançado fora e
calcado pelos pés. Assim como a força
do sal é tão útil e apreciada, assim é o
chamado para o novo cristão se portar
na vida terrena.”
A água simboliza a purificação. A
água que lava o corpo, agora em
nome de Nosso Senhor Jesus Cristo
purifica o espírito.
Inicia-se o ritual propriamente dito.
O celebrante batizará na seguinte
ordem:

475
1º. Santo Daime (em algodão
embebido) - Chama-se a criança pelo
nome completo. Passa-se o algodão
em seu lábios, dizendo:
“Eu te batizo com o Santo Daime
que é Luz para te guiar na vida
espiritual em nome do Pai, do Filho e
do Espírito Santo”.
2º. Sal - Chama-se a criança pelo
nome completo:
“Eu te batizo com o sal para teres
força de lutar contra as adversidades
em nome do Pai, do Filho e do Espírito
Santo”.
3º. Água - Chama-se a criança pelo
nome completo.
“Assim como São João batizou Jesus
no Rio Jordão, eu te batizo com água
em nome do Pai, do Filho e do Espírito
Santo. Amém”.

476
ANEXO I
NORMAS DE RITUAIS CEFLURIS

PARTE 3

477
CALENDÁRIO OFICIAL
É o conjunto de serviços espirituais a
serem realizados durante o ano. Este
Calendário Oficial, juntamente com as
Normas de Ritual é o que distingue o
CEFLURIS dos demais centros que
trabalham com o mesmo sacramento.
É direito e obrigação de cada
fardado participar de todos os
trabalhos aqui relacionados, incluindo-
se as duas Concentrações mensais.
Caso haja algum impedimento de força
maior para o seu comparecimento, o
fardado deve comunicá-lo à diretoria
do centro ao que está associado. Mais
de três ausências, sem aviso prévio,
implicará em sanções, conforme nosso
Regimento Interno.

478
CALENDÁRIO OFICIAL

Dia Festejo Hinário Hora Farda


07/Jan Aniv. Pad. 9:00 Branca
P. Alfredo Sebastião
19/Jan São Pad. 18:30 Branca
Sebastião Sebastião
+ Missa
18/Mar São José Padrinho 18:30 Branca
Alfredo
5a. Semana Hinário 18:30 Azul
Feira Santa dos Mortos
6a. Semana Missa 16:00 Azul
Feira Santa
2º Dia dasMad. Julia,16:00 Branca
Dom. Mães Rita,
Maio Cristina
12/Jun Sto. Maria 18:30 Branca
Antonio Brilhante
23/Jun São João Mestre 18:30 Branca
Irineu
25/Jun Aniv. Mad.Padrinho 9:00 Branca
Rita Sebastião
28/Jun São Pedro Padrinho 18:30 Branca
Alfredo
479
Dia Festejo Hinário Hora Farda
06/Jul Passagem Teteo +18:30 Branca
M. Irineu Missa
2º Dia dosPad. 9:00 Branca
Dom/ Pais Sebastião
Ago
6/Out Aniv. P.Mestre 18:30 Branca
Sebastião Irineu
01/Nov Dia deH.dos 18:30 Azul
Finados Mortos +
Missa
07/Dez N. S. daMestre 18:30 Branca
Conceição Irineu
14/Dez Aniv. Padrinho 18:30 Branca
Mestre Sebastião
Irineu
24/Dez Nasc. Mestre 18:30 Branca
Cristo Irineu
(Natal)
31/Dez Passagem Padrinho 18:30 Branca
de Ano Alfredo
06/Jan Santos M. Irineu18:30 Branca
Reis + Entrega
de
Trabalho

480
Apesar de ainda não oficializado, o
nascimento do Padrinho Corrente, no
dia 29 de setembro, deverá se
transformar em festa oficial da
irmandade.
Existem ainda outras tradições de
hinários no Céu do Mapiá e em outras
igrejas, que são datas oficias local,
como o aniversário de um dirigente ou
a data de fundação do centro.

481
ABERTURA DOS HINÁRIOS
OFICIAIS
Todos os hinários de farda branca
são abertos com o Terço, ás 18:30. Em
seguida, é servida a primeira dose, e
aberto o trabalho às 19.00 horas com:
“Em nome de Deus Pai Todo-
Poderoso, da Virgem Soberana Mãe,
do Nosso Senhor Jesus Cristo, do
Patriarca São José e de todos os Seres
Divinos da Corte Celestial, com a
ordem de nosso Mestre Império
Juramidam, estão abertos os nossos
trabalhos, meus irmãos e minhas
irmãs. Que Deus e a Virgem Mãe
sejam nossos guias para sempre.
Amém!” Todos se benzem.
Os Hinários realizados durante o dia
devem iniciar às 8:30 h. o Terço e o
bailado às 09:00 h.
Nos dias de Confissão, antes
de dar início ao hinário, cantam-se
os hinos nº 29 e 30 do Mestre Irineu
482
(3 vezes), todos perfilados em seus
lugares de bailado. As festas onde se
faz a Confissão são: São João, Nossa
Senhora da Conceição e Santo Reis.
A Confissão tem o seguinte ritual:
antes de cantar o hino nº 17 do Mestre
Irineu, os fiscais distribuem velas para
todos os participantes. Com as velas
acesas, na mão direita, o hino é
repetido por 3 vezes, e depois rezam-
se três Pais-nossos e três Ave-Marias
intercalados e uma Salve- Rainha.
As velas podem permanecer com
cada pessoa ou recolhidas pelos fiscais
e acesas em local conveniente durante
o intervalo.

483
ENCERRAMENTO
Os Trabalhos são encerrados com o
último hino dos Hinários do Padrinho
Sebastião (Eu sou brilho do Sol), da
Madrinha Rita (Vivo na Floresta) e do
Padrinho Alfredo (opcionalmente do
Padrinho Valdete e do comandante do
centro local), seguidos de três Pais-
nossos e três Ave-Marias intercalados,
uma Salve-Rainha e o presidente da
mesa ao final afirma:
“Em nome de Deus Pai Todo-
Poderoso, da Virgem Soberana Mãe,
do Nosso Senhor Jesus Cristo, do
Patriarca São José, e de todos os Seres
Divinos da Corte Celestial, com a
ordem do nosso Mestre Império
Juramidam, estão encerrados os
nossos trabalhos de hoje, meus irmãos
e minhas irmãs. Louvado seja Deus
nas alturas!”
E todos respondem:

484
“Para sempre seja louvada a nossa
Mãe Maria Santíssima sobre toda a
humanidade. Amém!”
Todos se benzem.
O presidente da mesa, ou pessoa
por ele indicada, poderá dirigir
palavras de reflexão à irmandade após
ditas as rezas. Avisos e recados devem
ser dados somente ao final.

Documento original do CEFLURIS –


Vila Céu do Mapiá – Amazonas
Reproduzido pela Regional Nordeste
Santo Daime – Recife/PE

ANEXO I
NORMAS DE RITUAIS CEFLURIS
FIM

485
SITES CONSULTADOS:

https://www.facebook.com/ctspiaui/

http://www.santodaime.org

http://www.afamiliajuramidam.org

http://www.nossairmandade.com/musicians.php

http://www.hinosdosantodaime.com.br/

www.flordejagube.com.br/

http://www.xamanismo.com.br/hinarios-bailado-
daime/

http://portalsantodaime.com.br

http://santodaime.com/doutrina/historia/

486
ESTE HINÁRIO PERTENCE A:

TELEFONE:

ORAÇÃO DE SÃO MIGUEL ARCANJO


São Miguel Arcanjo, defendei-nos no
combate, sede nosso refúgio contra a
maldade e as ciladas do demônio!
Ordene-lhe Deus, instantemente o
pedimos; e vós, Príncipe da Milícia Celeste,
pela virtude Divina, precipitai no inferno a
satanás e a todos os espíritos malignos, que
andam pelo mundo para perder as almas.
Amém, Jesus, Maria e José.

2020 - @principiodofdapdesiao
487