Você está na página 1de 488

D AY T RADING

E S ASA T RADING

A C URRÊNCIA M ARKET
A série Wiley Trading apresenta livros de traders que sobreviveram ao
temperamento em constante mudança do mercado e prosperaram -
alguns reinventando sistemas, outros voltando ao básico. Quer seja um
operador novato, profissional ou algo intermediário, esses livros
fornecerão os conselhos e estratégias necessárias para prosperar hoje e
no futuro. Para obter mais informações sobre esta série, visite nosso site
em www.WileyTrading.com.

Fundada em 1807, a John Wiley & Sons é a editora independente


mais antiga dos Estados Unidos. Com escritórios na América do Norte,
Europa, Austrália e Ásia, a Wiley está globalmente comprometida com o
desenvolvimento e comercialização de produtos e serviços impressos e
eletrônicos para o conhecimento e compreensão profissional e pessoal
de nossos clientes.
D AY T RADING

E S ASA T RADING

A M URRÊNCIA

ARKET

Técnico e Fundamental
Estratégias para lucrar com movimentos de mercado

Terceira edição

Kathy Lien
direito autoral C 2016 por Kathy Lien. Todos os direitos reservados. Publicado por
John

Wiley & Sons, Inc., Hoboken, New Jersey.


A primeira edição foi publicada como Dia de negociação no mercado monetário
por John Wiley & Sons, Inc. em 2005. A segunda edição foi publicada como Day
Trading e Swing Trading no mercado de câmbio por John Wiley & Sons, Inc. em
2008
Publicado simultaneamente no Canadá.
Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida, armazenada em um
sistema de recuperação ou transmitida de qualquer forma ou por qualquer meio,
eletrônico, mecânico, fotocópia, gravação, digitalização ou outro, exceto
conforme permitido pela Seção 107 ou 108 do United 1976 States Copyright
Act, sem a permissão prévia por escrito do Editor, ou autorização por meio do
pagamento da taxa apropriada por cópia ao Copyright Clearance Center, Inc.,
222 Rosewood Drive, Danvers, MA 01923, (978) 750-8400, fax (978) 646-8600
ou na Web em www.copyright.com. Os pedidos de permissão ao editor devem
ser dirigidos ao Departamento de Permissões, John Wiley
& Sons, Inc., 111 River Street, Hoboken, NJ 07030, (201)
748-6011, fax (201) 748-6008 ou online em http :
//www.wiley.com/go/permissions.

Limite de responsabilidade / isenção de garantia: embora a editora e o autor


tenham envidado seus melhores esforços na preparação deste livro, eles não
fazem representações ou garantias com relação à precisão ou integridade do
conteúdo deste livro e especificamente se isentam de quaisquer garantias
implícitas de comercialização ou aptidão para um propósito específico.
Nenhuma garantia pode ser criada ou estendida por representantes de vendas
ou materiais de vendas escritos. Os conselhos e estratégias aqui contidos
podem não ser adequados à sua situação. Você deve consultar um profissional
quando apropriado. Nem o editor nem o autor serão responsáveis por qualquer
perda de lucro ou quaisquer outros danos comerciais, incluindo, mas não se
limitando a, danos especiais, incidentais, conseqüenciais ou outros.

Para obter informações gerais sobre nossos outros produtos e serviços


ou para suporte técnico, entre em contato com nosso Departamento de
Atendimento ao Cliente nos Estados Unidos em (800) 762-2974, fora dos
Estados Unidos em (317) 572-3993 ou fax (317) 572 -4002.

A Wiley publica em uma variedade de formatos impressos e eletrônicos e por


impressão sob demanda. Alguns materiais incluídos nas versões impressas
padrão deste livro podem não ser incluídos em e-books ou na impressão sob
demanda. Se este livro se referir a mídia como um CD ou DVD que não está
incluído na versão que você adquiriu, você pode baixar este material em
http://booksupport.wiley.com. Para obter mais informações sobre os produtos
Wiley, visite www.wiley.com.

Dados de Catalogação na Publicação da Biblioteca do Congresso:


Nomes: Lien, Kathy, 1980- | Lien, Kathy, 1980-. Dia de negociação no mercado de
câmbio.
Título: Day trading e swing trading no mercado de câmbio: estratégias
técnicas e fundamentais para lucrar com os movimentos do mercado /
Kathy Lien.
Descrição: Terceira edição. | Hoboken: Wiley, 2015. | Série: negociação Wiley |
Edição revisada do Day trading e swing trading the currency market, do
autor, 2009. | Inclui índice.
Identi fi cadores: LCCN 2015031925 | ISBN 9781119108412 (brochura) |
ISBN 9781119220107 (ePDF) | ISBN 9781119220091 (ePub)
Assuntos: LCSH: Futuros de câmbio. | Mercado de câmbio. |
Especulação. | BISAC: BUSINESS & ECONOMICS / Investments &
Securities.
Classificação: LCC HG3853 .L54 2015 | DDC 332.4 / 5 — registro LC dc23
disponível em
http://lccn.loc.gov/2015031925
Design da capa: Wiley
Imagem de capa: C John Lund / Getty Images
Impresso nos Estados Unidos da América 10
Dedicado a meu filho Jackson,
Quem eu espero que compartilhe o amor de sua mãe
pelos mercados e ao meu marido e família maravilhosa, por seu amor
e apoio
Prefácio ix
Sobre o autor XI

CAPÍTULO 1 Câmbio - o mercado de crescimento mais rápido de


nosso tempo 1

CAPÍTULO 2 Eventos históricos no FXMarkets O que move o 17

CAPÍTULO 3 mercado de moedas? Uma análise mais 31

CAPÍTULO 4 aprofundada do FXMarket 53 vii


Quais são os dados econômicos que mais
CAPÍTULO 5 movimentam o mercado?
61

CAPÍTULO 6 O que são correlações de moedas e como podemos


usá-las? 67

CAPÍTULO 7 Parâmetros comerciais para várias condições de


mercado 73

CAPÍTULO 8 Estratégia de negociação técnica: análise de múltiplos


prazos 91

CAPÍTULO 9 Estratégia Técnica: Negociação com Double Bollinger


Bands 101
Estratégia de negociação técnica: desvanecendo os
CAPÍTULO 10 zeros duplos
111

CAPÍTULO 11 Estratégia de negociação técnica: esperando o acordo


117
CAPÍTULO 12 Estratégia de negociação técnica: Inside Days Breakout
CAPÍTULO 13 Estratégia de negociação técnica: Fader 129

CAPÍTULO 14 Estratégia de negociação técnica: Breakout de 20 dias


135
Estratégia Técnica de Negociação: Canais Estratégia
CAPÍTULO 15 Técnica 139

CAPÍTULO 16 de Negociação: Pedido Perfeito 143


Estratégia de negociação fundamental:
CAPÍTULO 17 emparelhamento forte com fraco
149
Estratégia de comércio fundamental: o comércio de
CAPÍTULO 18 transporte
alavancado 153
Estratégia de negociação fundamental: comércio
CAPÍTULO 19 orientado a
macroeventos 161

CAPÍTULO 20 Flexibilização quantitativa e seu impacto no Forex 169


Estratégia de negociação fundamental: preços de
CAPÍTULO 21 commodities
como indicador principal 177
Estratégia fundamental: usando spreads de títulos
CAPÍTULO 22 como um indicador
CON

principal para câmbio 181


TEÚ
DO

Estratégia de negociação fundamental: Reversões de


CAPÍTULO 23 risco 187
Estratégia de negociação fundamental: usando
CAPÍTULO 24 volatilidades de opções
para cronometrar movimentos de mercado 191
Estratégia de negociação fundamental: Perfis de
CAPÍTULO 25 moeda de 195

CAPÍTULO 26 intervenção e perspectivas 203

CAPÍTULO 27 Perfil da moeda: Euro (EUR) 213

CAPÍTULO 28 Perfil monetário: Libra esterlina (GBP) Perfil monetário: 223


Franco suíço (CHF) Perfil monetário: Iene japonês
CAPÍTULO 29 (JPY) 231

CAPÍTULO 30 Perfil monetário: Dólar australiano (AUD) Perfil 239

CAPÍTULO 31 monetário: Dólar da Nova Zelândia (NZD) Perfil 247

CAPÍTULO 32 monetário: Dólar canadense (CAD) 255

CAPÍTULO 33 263
D ayparaTradingcomerciantesSwingTradingforexnovosmercadoexperientesdecâmbio.Na
éterceiraumdosedição,livrosmaistodo popularesconteúdo

foi atualizado com novos capítulos e estratégias. Depois de ministrar


seminários em todo o país sobre como negociar moedas, sou repetidamente
abordado sobre recomendações para bons livros sobre negociação de
moedas. Estratégias de negociação do dia para o mercado de câmbio lida com essa
necessidade, não apenas ix fornecendo estratégias técnicas e fundamentais para
negociar FX, mas também dando aos negociantes uma
visão mais detalhada de como o mercado de câmbio funciona. Este livro foi
desenvolvido para o operador iniciante e avançado. Existe algo para cada tipo de
leitor. Além da visão geral do mercado básico, o livro cobre os melhores
momentos para negociar moedas, os dados econômicos mais movimentados do
mercado, correlações entre mercados e características únicas de moeda,
apenas para citar alguns. Para traders técnicos, existem estratégias para
breakouts e range trading que funcionam particularmente bem no mercado de
câmbio.
K athyco-fundadorLiené diretordaBKForex-
gerente.com.deComoestratégiaumprodígiodecâmbiodomercadodaBKfinanceiro,Asset
Melanagementseformouem

Stern School of Business da New York University aos 18 anos. Após a


formatura, ela ingressou na mesa de operações de câmbio interbancário do
JPMorgan Chase. Esse início precoce deu a Kathy mais de 15 anos
de experiência no mercado de câmbio. No JPMorgan, ela ajudou a criar mercados nas
moedas do G20 e, XI mais tarde, mudou-se para o grupo de negociação proprietária de
mercados cruzados do banco, onde
negociou FX à vista, opções, derivativos de taxas de juros, títulos, ações e futuros.

Em 2003, Kathy juntou-se à FXCM e iniciou o DailyFX.com, um portal líder


de pesquisa de câmbio estrangeiro. Como estrategista-chefe, ela gerenciou
uma equipe de 10 analistas dedicados a fornecer pesquisas e comentários
sobre o mercado de câmbio estrangeiro. Em 2008, Kathy ingressou na Global
Futures & Forex Ltd como diretora de Pesquisa de moedas, onde forneceu
pesquisas e análises para clientes e gerenciou uma equipe global de pesquisa
de câmbio com analistas nos Estados Unidos, Londres e Japão. No
2012, ela se tornou uma contribuidora oficial da CNBC e serviu como anfitriã convidada
para Dinheiro em movimento.

Como especialista em moedas do G20, Kathy viaja pelo mundo ensinando


investidores a negociar em moeda estrangeira. Ela é frequentemente citada
no Wall Street Journal, UK Telegraph, e Sydney Morning Herald, e por
Reuters, Bloomberg, Marketwatch, Associated Press, AAP e outras fontes de
notícias importantes. Ela também aparece regularmente na CNBC US, Asia e
Europe, e na Sky Business.
Kathy é uma autora publicada internacionalmente do livro mais vendido Day
Trading e Swing Trading no mercado monetário; O pequeno livro de troca de
moeda; e Milionário
Traders: como as pessoas do dia a dia vencem Wall Street em seu próprio jogo —

Todos publicados pela Wiley.

A vasta experiência de Kathy em análise de mercado cruzado,


desenvolvimento de estratégia de negociação e previsão de surpresas de dados
econômicos tornou-a conhecida na comunidade forex como a '' rainha do
comércio forex macro ''.
SOBRE O
AUTOR
Câmbio -

O que mais cresce

Mercado do nosso tempo

T
Omundomercado.Tradicionalmente,decâmbioestrangeiroéplataformaémercdop
ordemeiomaiordaequmalisgovernos,rápidocrescimentoempresas,em que
investidores, viajantes e outras partes interessadas convertem ou “trocam”
moeda. Em seu nível mais fundamental, o mercado de câmbio estrangeiro é
um mercado de balcão (OTC) sem câmbio central e câmara de compensação
onde as ordens são combinadas. Os revendedores e market makers de FX em
todo o mundo estão ligados uns aos outros 24 horas por dia, por telefone,
computador e fax, criando um mercado coeso. Ao longo dos anos, isso mudou
com muitas instituições que oferecem instrumentos cambiais negociados em
bolsa, mas todos os preços ainda são derivados do mercado forex subjacente
ou à vista.

Nas últimas duas décadas, o câmbio, também conhecido como forex ou FX,
tornou-se disponível para negociação por investidores individuais de varejo, e
esse acesso fez com que o mercado explodisse em popularidade. No início dos
anos 2000, o Bank of International Settlements relatou um aumento de 57% no
volume entre abril de 2001 e 2004. Na época, mais de US $ 1,9 trilhão estavam
trocando de mãos diariamente. Após a crise financeira em
Em 2008, o ritmo de crescimento diminuiu para ainda respeitáveis 32% entre
2010 e 2013, mas o volume real que mudou de mãos foi significativamente
maior, com uma média de US $ 5,3 trilhões por dia. Para colocar isso em
perspectiva, é 50 vezes maior do que o volume diário de negociação da Bolsa
de Valores de Nova York e do
Embora o crescimento do mercado de câmbio de varejo tenha contribuído

para esse aumento no volume, um aumento na volatilidade nos últimos anos

também tornou os investidores mais conscientes de como os movimentos da

moeda podem impactar os mercados de ações e títulos. Se os negociantes de

ações, títulos e commodities desejam tomar decisões de negociação mais

informadas, é importante que eles também sigam os movimentos cambiais. A

seguir estão alguns exemplos de como as flutuações da moeda impactaram os

movimentos do mercado de ações e títulos nos últimos anos.

■ EURUSD e lucratividade corporativa

Para os negociantes do mercado de ações, principalmente aqueles que


investem em empresas europeias que exportam uma quantidade enorme de
mercadorias para os Estados Unidos, monitorar as taxas de câmbio é essencial
para reduzir os lucros e a lucratividade corporativa. Ao longo de 2003 e 2004, os
fabricantes europeus reclamaram extensamente sobre a rápida alta do euro e a
fraqueza do dólar americano. O principal culpado pela liquidação do dólar na
época foi o rápido crescimento comercial e os déficits orçamentários do país.
Isso fez com que a taxa de câmbio EURUSD subisse, o que afetou
significativamente a lucratividade das corporações europeias, porque uma taxa
de câmbio mais alta torna os produtos dos exportadores europeus mais caros
para os consumidores americanos. Em 2003, a cobertura inadequada reduziu
aproximadamente EUR $ 1 bilhão de euros dos lucros da Volkswagen, enquanto
a DSM, um grupo químico holandês, alertou que um movimento de 1% na taxa
de EURUSD reduziria os lucros em EUR $ 7 milhões, para EUR $ 11 milhões.
Infelizmente, a cobertura inadequada ainda é uma realidade na Europa, o que
torna o monitoramento da taxa de câmbio EURUSD ainda mais importante na
previsão dos ganhos e da lucratividade dos exportadores europeus.
CRESCI
MENTO

■ Nikkei e dólarMAIORamericano
Os comerciantes expostos
desenvolvimentos a ações japonesas também precisam estar cientes dos
que estão
D
E

ocorrendo MERCADO no dólar americano e como isso afeta a alta do Nikkei. O


Japão recentemente saiu de 10 anos de estagnação.
Durante O esse tempo, os fundos mútuos e os fundos de hedge estavam bastante
abaixo do peso das ações japonesas.
-

temendo perder uma grande oportunidade de aproveitar a recuperação do Japão. Os


fundos de hedge tomaram
emprestado uma quantia significativa de dólares para pagar por uma maior
exposição, mas o problema era que seus
empréstimos TROCA eram muito sensíveis às taxas de juros dos EUA e ao
ciclo de aperto monetário do Fed. O aumento dos
custos de empréstimos para o dólar pode inviabilizar a recuperação do Nikkei
porque taxas mais altas elevarão os custos de financiamento do dólar. Ainda
assim, com o enorme déficit em conta corrente, o Fed pode precisar continuar a
aumentar as taxas para aumentar a atratividade dos ativos denominados em
dólares. Portanto, contínuo
os aumentos das taxas, juntamente com a desaceleração do crescimento no P
a
Japão, podem tornar menos lucrativo que os fundos sejam superalavancados e r
expostos às ações japonesas. Como resultado, a forma como o dólar americano a

se move também desempenha um papel na direção futura do Nikkei. o


s

■ George Soros o
p
Conhecido como '' o homem que quebrou o Banco da Inglaterra '', George Soros e
é um dos operadores r
mais conhecidos no mercado de câmbio. Discutimos suas aventuras com mais
detalhes no Capítulo 2, a
mas, em poucas palavras, em 1990, a Inglaterra decidiu aderir ao sistema d
Exchange Rate Mechanism o
(ERM) porque queria participar do ambiente estável e de baixa inflação criado
pelo Bundesbank, o banco r
central da Alemanha. Essa aliança vinculou a libra ao marco alemão, o que e
significava que o Reino Unido s
estava sujeito às políticas monetárias impostas pelo Bundesbank. No início da
década de 1990, a
Alemanha aumentou agressivamente as taxas de juros para evitar os efeitos d
inflacionários relacionados à o
reunificação alemã. No entanto, o orgulho nacional e o compromisso de fixar

TROC GEI
taxas de câmbio dentro do
MTC impediram a Inglaterra de desvalorizar a libra. Na quarta-feira, 16 de T

A
setembro, também conhecido e

RA

AN
TR
ES
s

O-
como o
Quarta-feira negra, George Soros alavancou todo o valor de seu fundo ($ 1 u
bilhão) e vendeu $ 10 bilhões em libras r
para apostar contra o ERM. Isso essencialmente "quebrou" o Banco da Inglaterra
o
MERCA
e o forçou a desvalorizar a libra.
aumentar
resultado, as taxas
isso parauma
causou tentar os especuladores a comprar libras. Como
enorme ,
DO

Em questão de 24 horas, a libra esterlina caiu cerca de 5%, ou 5.000 pips. O


Banco da Inglaterra prometeu
h
DE

volatilidade nos mercados de títulos, com as taxas LIBOR do Reino Unido de 1 á


mês subindo 1% e, em seguida,
MAIO T

refazendo esses ganhos nas próximas 24 horas. Se os negociantes de títulos


estivessem completamente alheios o
R O

ao que estava acontecendo nos mercados de câmbio, provavelmente teriam u


N
E
M
I

ficado estupefatos diante de uma t


oscilação tão rápida nos rendimentos. r
a

q
■ Reavaliação e títulos do Yuan Chinês u
e
s
tão relacionada à moeda que é importante acompanhar: a reavaliação gradual
do yuan chinês. Durante a maior parte de sua história, o yuan ou renminbi
(RMB) foi indexado ao dólar americano. Na década de 1980, o RMB foi
desvalorizado para promover o crescimento da economia chinesa e, entre 1997
e 2005, o Banco Popular da China manteve artificialmente uma taxa de
USDRMB de 8,27. Na época, recebeu críticas significativas porque manter a
paridade significava que o governo chinês enfraqueceria artificialmente sua
moeda para tornar os produtos chineses mais competitivos. Para manter a
banda, o governo chinês teve que vender o yuan e comprar dólares americanos
cada vez que sua moeda valorizava acima do limite superior da banda. Esses
dólares foram então usados para comprar títulos do Tesouro dos EUA, e essa
prática tornou-se

3
China no maior detentor mundial de títulos do Tesouro dos EUA. Em 2005, no
entanto, a China encerrou sua indexação ao dólar e vinculou o valor do yuan a
uma cesta de moedas e permitiu que ele flutuasse dentro de uma faixa estreita
que era reiniciada todos os dias. Embora a porcentagem exata da cesta seja
desconhecida, ela é amplamente dominada por o dólar dos EUA e inclui outras
moedas como o euro, iene japonês, won sul-coreano, libra esterlina, baht
tailandês, rublo russo e dólar australiano, canadense e de Cingapura.

Ao longo dos anos, a China alargou gradualmente a banda em que o yuan


pode ser negociado, mas se a China acabasse com a flutuação e permitisse que
o RMB negociasse livremente no mercado global de câmbio estrangeiro, o
impacto nos mercados de renda fixa seria significativo porque reduziria a
necessidade do governo de comprar títulos do Tesouro e outros títulos de renda
fixa. Um anúncio desse tipo faria os rendimentos disparar e os preços
despencar. Embora possa levar anos antes que isso aconteça, será importante
para os investidores em títulos acompanharem esses desenvolvimentos se
quiserem gerenciar o risco de maneira eficaz.

■ Comparando o mercado de câmbio com futuros e


ações

O mercado de câmbio nem sempre foi um mercado popular para negociar


porque, por muitas décadas, foi restrito a fundos de hedge, consultores de
negociação de commodities que gerenciam grandes quantidades de capital,
grandes corporações e investidores institucionais devido à regulamentação,
requisitos de capital e tecnologia . Ainda assim, era o mercado escolhido por
muitos desses grandes participantes porque o risco era totalmente
personalizável. O Trader A poderia usar uma alavancagem de 50 vezes, e o
Trader B poderia negociar à vista. Quando o mercado se abriu para os
comerciantesCRESCIMENTO de varejo, muitas corretoras surgiram para

fornecer negociações alavancadas, juntamente com plataformas de execução

instantânea grátis, gráficos e notícias em tempo real. Esse acesso a

informações de baixo
custo ajudou o comércio de câmbio a crescer em popularidade, aumentando
sua atratividade como uma classe de ativosMAIOR alternativa para o
comércio.
DEMERCADO Muitos comerciantes de ações e futuros também se voltaram para
moedas, adicionando a classe de ativos a suas

carteiras
entender de negociação. Antes de decidir fazer isso, no entanto, é importante
O

algumas das principais


-

diferenças ESTRANGEIRA entre os mercados de câmbio e de câmbio.


Características de FXMarkets
1. TROCAÉ o maior mercado do mundo com liquidez crescente.

2. O mercado está aberto 24 horas, 5,5 dias por semana para negociação.
3. Os lucros podem ser obtidos nos mercados de alta e de baixa.
4. Não há restrições de negociação e a venda a descoberto é permitida sem
aumento.
5. A plataforma de negociação executável instantânea minimiza derrapagens e erros.
Características do mercado de ações quando dados im
as folhas de pag
1 Há uma liquidez de mercado decente, mas isso pode depender do volume Os profissionais
pudesse ter aces
diário de uma ação. O mercado está
2 disponível para negociação das 9h30 às 17h, horário de Nova York, com
negociação limitada após o expediente.

3 - A existência de taxas de câmbio acarreta maiores custos e comissões. A


4 - Existe uma regra de aumento para ações vendidas, que muitos day traders l
consideram frustrante. O número de é
5 etapas envolvidas na conclusão de uma negociação pode aumentar a m
derrapagem e o erro.
d
i
Como um dos mercados mais líquidos do mundo, o volume e a liquidez s
presentes nos mercados de câmbio permitiram que os traders acessassem um s
mercado 24 horas com baixos custos de transação, alta alavancagem, o
capacidade de lucrar em mercados de alta e baixa, taxas de erro minimizadas, ,
derrapagem e nenhuma restrição de negociação ou regras de aumento. Muitas
vezes, os traders podem usar as mesmas estratégias para analisar os mercados m
de ações no mercado FX. Os negociantes fundamentais descobrirão que os u
países podem ser analisados como ações. Os traders técnicos descobrirão que i
o mercado de câmbio é perfeito para seu estilo de análise por causa da t
abundância de dados de a
ticks e porque já é uma das ferramentas de análise mais comumente usadas por s

O
C

R
A

T
traders profissionais. Agora vamos dar
uma olhada mais de perto nos atributos individuais do FXmarket para realmente
entender porque este é um mercado tão p

ANGE
ESTR
e
IRA

O-
atraente para o comércio! s
s
MERCA
o
DO

a
Mercado 24 horas s
Uma das principais razões pelas quais o mercado de câmbio é popular é porque,
para traders ativos, é o mercado ideal
q
DE

para negociar. Sua natureza 24 horas oferece aos comerciantes acesso u


MAIO MEN

instantâneo aos mercados em todas as horas e


do dia para uma resposta imediata aos desenvolvimentos globais. Essa
R

característica também dá aos negociantes a


d
CRE
SCI
TO

flexibilidade adicional de determinar seu próprio dia de negociação. Os day


traders ativos não precisam mais esperar a e
abertura do mercado de ações às 9h30, horário de Nova York, para começar a s
negociar. Se houver um anúncio ou
desenvolvimento significativo no mercado interno ou no exterior entre as 16h, e
horário de NY e as 9h30, horário de NY, a j
maioria dos day traders terá que esperar a abertura das bolsas às 9h30 para
fazer as negociações. Provavelmente, a a
essa altura, a menos que você tenha acesso a redes de comunicação eletrônica m
(ECNs), como a Instinet para
negociação pré-mercado, o mercado teria aumentado ou diminuído contra o seu
favor. Isso é particularmente frustrante
operar também têm um emprego de tempo integral durante o dia. A capacidade
de negociar após o expediente torna o mercado de câmbio muito mais
conveniente para todos os negociantes. Horários diferentes do dia oferecem
oportunidades de negócios diferentes, já que os centros financeiros globais em
todo o mundo estão todos ativamente envolvidos com câmbio estrangeiro. Com
o mercado de câmbio, negociar após o expediente com uma grande corretora de
câmbio online oferece a mesma liquidez e spread que qualquer outra hora do

5
Como diretriz, às 17h de domingo, horário de Nova York, as negociações

começam com a abertura dos mercados em Sydney, Austrália. Em seguida, os

mercados de Tóquio abrem às 19h, NYTime. Em seguida, Cingapura e Hong

Kong abrem às 21h, horário de Nova York, seguidos pelos Mercados Europeus

em Frankfurt (2h) e, em seguida, Londres (3h). Por volta das 4 da manhã, os

mercados europeus estão em plena atividade e a Ásia concluiu seu dia de

negociação. Os mercados dos EUA abrem primeiro em Nova York por volta das

8h da manhã de segunda-feira, enquanto a Europa começa a cair. Às 17h,

Sydney deve reabrir mais uma vez.

A maior parte da atividade de negociação acontece quando os mercados se


sobrepõem; por exemplo, o comércio da Ásia e da Europa se sobrepõe entre
12h e aproximadamente 2h, a Europa e os Estados Unidos se sobrepõem entre
8h e aproximadamente 12h no horário de Nova York, enquanto os Estados
Unidos e a Ásia se sobrepõem entre 17h e 21h.
Durante o horário de Nova York e Londres, todos os pares de moedas são
negociados ativamente. Durante o horário asiático, no entanto, a atividade
de negociação para pares como GBPJPY e AUDJPY tende a atingir o pico.

Custos de transação mais baixos

Custos de transação mais baixos também tornam o forex uma classe de ativos
atraente para o comércio. No mercado de ações, os comerciantes devem pagar
um spread e / ou uma comissão e, com os corretores de ações online, as
comissões podem chegar a US $ 20 por operação. Isso significa que para
posições de $ 100.000, as comissões médias de ida e volta podem chegar a $
120. A estrutura de balcão (OTC) do mercado de câmbio elimina as taxas de
câmbio e de compensação, o que, por sua vez, reduz os custos de transação. Os
custos são reduzidos ainda mais pela eficiência criada por um mercado
puramente eletrônico que permite aos clientes negociar diretamente com o
criador de mercado, eliminando custos de passagens e intermediários. Como o
mercado de câmbio oferece liquidez 24 horas por dia, os traders recebem
spreads competitivos estreitos dia e noite.
CRESCIMENTO Os baixos custos de transação tornam a negociação de câmbio
online o melhor mercado para negociar para

operadores MAIOR de curto prazo. Para um corretor de ações ativo que


normalmente faz 30 negociações por dia, com uma
comissão de $ 20 por negociação, você teria que pagar $ 600 em custos de
transação diários. Essa é uma quantia
D
E

significativaMERCADO de dinheiro que poderia reduzir os lucros ou aumentar


as perdas. A razão pela qual os custos são tão altos é porque há muitas
pessoas envolvidas em uma transação de capital. Mais especi fi camente, para
cada
operação,
ser pagas, existe
e seu um corretor, a bolsa e o especialista. Todas essas partes precisam
pagamento
O
-

vem na forma de comissões e taxas de compensação. No mercado de câmbio,

por ser descentralizado, sem troca ouESTRANGEIRAcâmara de compensação

(tudo é cuidado pelo formador de mercado), essas taxas não são aplicáveis.
OC
TR

Alavancagem personalizável

Mesmo que muitas pessoas percebam que maior alavancagem vem com riscos,
os traders são humanos, e poucos deles acham fácil rejeitar a oportunidade de
negociar no
dinheiro de outra pessoa. O mercado de câmbio atende perfeitamente esses
negociantes, oferecendo a maior alavancagem disponível para qualquer
Sem restrições d
mercado. A maioria das empresas monetárias on-line oferece 50 vezes de O mercado de câ
a oferecer preço
alavancagem em contas de tamanho normal e até 200 vezes de alavancagem Ao contrário do m
câmbio em que a
em contas em miniatura (a alavancagem no exterior pode chegar a 400 vezes). entrariam em vig
quando reaberta
Compare isso com a alavancagem de 2 vezes oferecida ao investidor de ações perdidos devido
negociantes seri
médio e o capital de 10 vezes que é normalmente oferecido ao trader negociações 24
profissional, e você pode ver porque muitos traders se voltaram para o mercado Um dos maior
o fato de que
de câmbio estrangeiro. O depósito de margem para alavancagem no mercado de de operar a desc
Isso pode ser mu
câmbio não é visto como um pagamento inicial na compra de ações, já que traders esperam
observando cont
muitos percebem que as margens estão nos mercados de ações. Em vez disso, queda das ações
não existe. Se vo
a margem é uma garantia de boa execução, ou depósito de boa fé, para garantir de moedas, pode
e eficiente.
contra perdas comerciais. Isso é muito útil para os comerciantes de dia de curto
prazo que precisam de aumento de capital para gerar retornos rápidos. Para o
investidor mais avesso ao risco, a alavancagem é completamente
personalizável, o que significa que se eles se sentirem confortáveis com uma
alavancagem de 10 ou 20 vezes ou nenhuma alavancagem, eles podem optar
por fazê-lo. É extremamente importante entender que a alavancagem é uma faca
de dois gumes - ela pode aumentar os lucros, mas também as perdas.

OC
TR GE
A

AN
TR
ES
IR
A

Lucro nos mercados em alta e em baixa


No mercado de câmbio, existem potenciais de lucro nos mercados de alta e
baixa. Como o comércio de moedas
sempre envolve a compra de uma moeda e a venda de outra, não há viés
MERCA

estrutural no mercado. Portanto, se


igual de lucro
mercado nos mercados
de ações, onde a com tendência de alta e de baixa. Isso é diferente do
DO

você está comprado em uma moeda, está ao mesmo tempo vendido em outra.
Como resultado, existe potencial
DE

maioria dos negociantes opera comprados em vez de vendidos, portanto a


comunidade geral de investimentos
MAI
OR

em ações tende a sofrer em um mercado baixista.


7
Negociação online reduzindo as taxas de erro

Um processo de negociação mais curto minimiza os erros. A negociação de


moeda online é normalmente um processo de três etapas. Um negociante
colocaria uma ordem na plataforma, a mesa de negociação de câmbio
automaticamente executaria eletronicamente e a confirmação da ordem seria
postada ou registrada na estação de negociação do negociante. Normalmente,
essas três etapas seriam concluídas em questão de segundos. Por outro lado,
para uma negociação de ações, geralmente há um processo de cinco etapas.
O cliente ligaria para seu corretor para fazer um pedido, o corretor envia o
pedido para a bolsa, o especialista no andar tenta combinar as ordens (o
corretor compete com outros corretores para obter o melhor preenchimento
para o cliente), o especialista executa a negociação e o cliente recebe uma
confirmação do corretor.

Deslizamento limitado

Ao contrário dos mercados de ações, muitos criadores de mercado de câmbio


online fornecem execução instantânea a partir de cotações bidirecionais em
tempo real. Essas cotações são os preços em que as empresas estão
dispostas a comprar ou vender a moeda cotada, em vez de indicações vagas
de onde o mercado está negociando, que podem ou não ser honrados. Os
pedidos são executados e con fi rmados em segundos. Sistemas robustos
nunca solicitariam o tamanho da ordem potencial de um negociante, ou de que
lado do mercado ele está negociando, antes de lhe dar uma cotação de
compra / oferta. Negociantes ineficientes determinam se o investidor é um
comprador ou vendedor e sombreiam o preço para aumentar seu próprio lucro
na transação.

O mercado de ações normalmente opera sob um sistema de '' próxima


melhor ordem '', sob o qual você pode não ser executado ao preço que deseja,
mas sim ao próximo melhor preço disponível. Por exemplo, digamos que a
Microsoft
esteja sendo negociada a US $ 52,50. Se você inserir uma ordem de compra
com essa taxa, no momento em que chegar
aoCRESCIMENTOespecialista na área de câmbio, o preço pode ter subido para
$ 53,25. Nesse caso, você não será executado a $ 52,50;
você será executado por $ 53,25, o que é essencialmente uma perda de 3 ∕ 4 de
um ponto. A transparência de preços
fornecid
aDEMAI por alguns dos melhores formadores de mercado garante que os
OR comerciantes sempre recebam um preço justo.
RMERC
AADO
I-O
G
N

E
Mercado perfeito para análise técnica
Para analistas técnicos, as moedas raramente passam muito tempo em faixas de
negociação restritas e têm a tendência

de desenvolver fortes tendências. Mais de 80% do volume é especulativo por


natureza e, como resultado, o mercado freqüentementeTROCA ultrapassa e
então se corrige. Portanto, a análise técnica funciona bem para o mercado de
câmbio, e um trader tecnicamente treinado pode facilmente identificar novas
tendências e rompimentos, que fornecem múltiplas
oportunidades para entrar e sair de posições. Gráficos e indicadores são usados
por todos os negociantes profissionais do mercado FX, e gráficos de velas estão
disponíveis na maioria dos pacotes de gráficos. Além disso, os indicadores mais
comumente usados, como retrações de Fibonacci, estocástica,
MACD, médias móveis, RSI e níveis de suporte / resistência provaram ser Ss
e ,
válidos em muitos casos. h q
o u
u a
No gráfico USDJPY mostrado na Figura 1.1, está claro que retrações de v l
Fibonacci, médias móveis e estocásticas têm, em um ponto ou outro, sinais de e q
negociação bem-sucedidos. Por exemplo, o nível de retração de 61,8% serviu r u
como resistência para USDJPY em dezembro de 2014, janeiro de 2015 e i e
fevereiro de 2015. Os cruzamentos da média móvel das médias móveis simples n r
de 10 e 20 dias também previram com sucesso a alta em USDJPY no final de c n
outubro, com o declínio no início de janeiro. Os comerciantes de ações que se e o
concentram na análise técnica têm a transição mais fácil, uma vez que podem rt t
implementar as mesmas estratégias técnicas que usam no mercado de ações e í
para o mercado de câmbio. z c
a i
q a
u
a s
Analise ações como países n o
t b
A negociação de moedas também não é um grande desafio para os operadores
o r
fundamentais, porque os países podem ser analisados como ações. Por
à e
exemplo, se você analisar as taxas de crescimento das ações, poderá usar o
d
produto interno bruto (PIB) para analisar a taxa de crescimento dos países. Se ir p
você analisar os índices de estoque e produção, poderá acompanhar a produção e o
industrial (IP) ou os dados de bens duráveis. Se você seguir os números de ç lí
vendas, poderá analisar os dados de vendas no varejo. Como no caso de um ã ti
investimento em ações, é melhor investir na moeda de um país que está o c
crescendo mais rápido e financiá-lo com a moeda de um país que está d a
crescendo mais devagar. Os preços das moedas refletem o equilíbrio entre a
oferta e demanda de moedas. Dois dos principais fatores que afetam a oferta e a s m
demanda de moedas são as taxas de juros e a força geral da economia. t o
Indicadores econômicos como PIB, investimento estrangeiro, e a balança a n
comercial reflete a saúde geral de uma economia e, portanto, são responsáveis x e
pelas mudanças subjacentes na oferta e na demanda por essa moeda. Há uma a t
enorme quantidade de dados divulgados em intervalos regulares, alguns dos s á
quais mais importantes do que outros. Dados relacionados a taxas de juros e d r
comércio internacional são os mais seguidos. e i
j a
u
r p
o o
de afetar diretamente a forma como a moeda é negociada. Tradicionalmente, se
um país aumenta sua taxa de juros, a moeda desse país se fortalece em relação
a outros países, à medida que os investidores transferem ativos para aquele
país para obter um retorno maior. Em contraste, um aumento nas taxas de juros
geralmente é uma má notícia para as ações, porque significa que os custos dos
empréstimos aumentaram. Em resposta, alguns investidores transferirão
dinheiro para fora do mercado de ações de um país quando as taxas de juros
forem aumentadas, fazendo com que a moeda do país enfraqueça. Determinar
qual efeito predomina pode ser complicado, mas geralmente há um consenso
prévio sobre como as taxas de juros irão se mover. Os indicadores que têm
maior impacto nas taxas de juros são os preços ao produtor, os preços ao
consumidor, o emprego, gastos e PIB. Na maioria das vezes, os anúncios de
política monetária são conhecidos antecipadamente com datas de reuniões pelo

CRESCIMENTO
MERCADO DE MAIOR
TROCA ESTRANGEIRA - O
Banco de

9
e:
nal
1.1
RA
Font
eSig
TR DE
OC ESTRAN MERC MAIO CRESCI
A GEIRA - ADOO R MENTO

FIGU Gráfico USDJPY


Inglaterra (BoE), Reserva Federal (FED), Banco Central Europeu (BCE),
Banco do Japão (BoJ) e outros bancos centrais postaram em seus
respectivos sites.
Outro dado que pode impactar o modo como as moedas se movem é a
balança comercial, que mostra a diferença líquida em um período de tempo
entre as exportações e importações de um país. Quando um país importa mais
do que exporta, a balança comercial apresenta um déficit, geralmente
considerado desfavorável. Por exemplo, se dólares americanos são vendidos
por outras moedas nacionais nacionais (para pagar as importações), o fluxo de
dólares para fora do país depreciará o valor do dólar. Da mesma forma, se os
números comerciais mostrarem um aumento nas exportações, os dólares irão
para os Estados Unidos e apreciarão o valor do dólar. Do ponto de vista de uma
economia nacional, um déficit em si não é necessariamente uma coisa ruim.
Porém, se o déficit for maior do que as expectativas do mercado, ele pode
desencadear um movimento de preço negativo.
4

■ FX versus Futuros A

a
Negociar forex à vista também é diferente de negociar futuros e, como os l
corretores de ações, muitos negociantes de futuros também adicionaram a a
negociação à vista de moeda em suas carteiras. Sabemos que o mercado v
forex à vista tem os seguintes atributos: a
n
Características de FXMarkets c
1. É o maior mercado do mundo com liquidez crescente. a
g
2. O mercado está aberto 24 horas, 5,5 dias por semana para negociação.
e
3. Os lucros podem ser obtidos nos mercados de alta e de baixa. m
4. Não há restrições à negociação e a venda a descoberto é permitida sem
aumento. d
5. A plataforma de negociação executável instantânea minimiza derrapagens e e
erros.
6. A alavancagem pode ser extremamente alta, o que pode aumentar tanto os f
lucros quanto as perdas. u
t
Características dos mercados de futuros u
1 A liquidez do mercado é limitada dependendo do mês das negociações do r
contrato. A presença de o
s
2 taxas de câmbio resulta em mais custos e comissões.
3 - O horário do mercado para negociação de futuros é muito mais curto do que é
à vista e depende do produto negociado; cada produto pode ter horários de
abertura e fechamento diferentes, e a negociação após o expediente m
é limitada. a
i
sim apenas uma fração da alavancagem oferecida em câmbio.
5 Tende a haver mercados em baixa prolongados.
6 A estrutura de negociação do poço aumenta o erro e a derrapagem.

Como no mercado de ações, os traders podem implementar as mesmas


estratégias que usam na análise dos mercados de futuros no mercado de

CRESCIMENTO
MERCADO DE MAIOR
TROCA ESTRANGEIRA - O
câmbio. A maioria dos futuros traders são traders técnicos e o mercado de
câmbio é perfeito para análises técnicas. Na verdade, é a técnica de análise
mais popular usada por traders

1
1
Comparando Horário de Mercado e Liquidez

O volume negociado no mercado de câmbio é estimado em mais de cinco vezes


o do mercado futuro. O mercado de câmbio está aberto para negociação 24
horas por dia, mas o mercado de futuros tem horários de mercado confusos que
variam de acordo com o produto negociado. Por exemplo, se você negociou
futuros de ouro, ele só estará aberto para negociação entre 7h20 e 13h30 no
COMEX. Se você negociou futuros de petróleo bruto na Bolsa Mercantil de Nova
York, a negociação só estaria aberta entre 8h30. e 14h10. Esses horários
variados não apenas criam confusão, mas também tornam difícil agir em relação
a anúncios inovadores durante a lembrança do dia.

Além disso, se você tem um emprego diurno e só pode operar após o


expediente, os futuros seriam um produto de mercado muito inconveniente
para negociar. Você basicamente estaria fazendo pedidos com base em
preços anteriores que não são os preços atuais de mercado. Essa falta de
transparência torna o comércio muito complicado. Além disso, cada fuso
horário tem suas próprias notícias e desenvolvimentos exclusivos que podem
movimentar pares de moedas específicos e, com futuros, pode ser difícil agir
sobre as últimas notícias da noite para o dia.

Custos de transação baixos a zero

No mercado de ações, os negociadores devem pagar um spread e / ou uma


comissão. Com os futuros corretores, as comissões médias podem chegar a
US $ 160 por operação em posições de US $ 100.000 ou mais. A estrutura
OTC do mercado de câmbio elimina as taxas de câmbio e de compensação, o
que pode, por sua vez, reduzir os custos de transação. Os custos são
reduzidos ainda mais pela eficiência criada por um mercado puramente
eletrônico que permite aos clientes negociar diretamente com o criador de
mercado, eliminando custos de passagens e intermediários. Como o
mercado de câmbio oferece liquidez ininterrupta, os traders recebem spreads
competitivos dia e noite. Os negociadores de futurosCRESCIMENTO são mais
vulneráveis ao risco de liquidez e normalmente recebem spreads de negociação
mais amplos, especialmente durante a negociação após o expediente.
MAIOR Custos de transação baixos a zero tornam a negociação de câmbio online o
melhor mercado para negociar para

operadores
normalmentedefaz
curto prazo. Se você
porfor uma negociante de futuros ativo que
D
E

20 negociações dia, $
100 MERCADO de comissão por negociação, você teria que pagar $ 2.000 em
custos de transação diários. Uma negociação típica de

futuros envolve um corretor, um balcão de pedidos do comerciante de comissões


futuras (FCM), um funcionário da bolsa,
um corredor e um operador dede
mercado. Todas essas partes precisam ser pagas, e
O

seu pagamento vem na forma


-
comissão ESTRANGEIRA e taxas de compensação, enquanto a natureza
eletrônica do mercado minimiza esses custos.
OC
TR

No Limit Up ou Down Rules / Lucro em Bull e Bear Markets

Ao contrário da restrição rígida no mercado futuro, não há limite para baixo ou


regra de limite para cima no mercado de câmbio. Por exemplo, nos futuros do
índice S&P, se o valor do contrato cair mais de 5% em relação ao fechamento
do dia anterior, regras de redução do limite virão
com efeito, em um movimento de 5%, o índice só poderia ser negociado nesse
nível ou acima pelos próximos 10 minutos. Para uma queda de 20%, o comércio o
seria completamente interrompido. Devido à natureza descentralizada do r n
mercado de câmbio, não há restrições impostas pelo câmbio nas atividades
diárias, o que pode ajudar a eliminar oportunidades perdidas causadas por d í
regulamentações cambiais arcaicas.
e v
m e
l,
Qualidade e velocidade de execução / baixas taxas de erro
s o
O mercado futuro também é conhecido pela execução inconsistente, tanto em t
termos de precificação quanto de tempo de execução. Todo negociador de o c
futuros, em algum momento, passou cerca de meia hora de espera pelo p li
preenchimento de uma ordem de mercado, apenas para descobrir que a ordem e
foi executada a um preço muito longe de onde o mercado estava negociando e n
quando a ordem inicial foi colocado. Mesmo com negociação eletrônica e m t
garantias limitadas de velocidade de execução, o preço dos pedidos de mercado e
está longe de ser certo. A razão para essa ineficiência é o número de etapas 8
envolvidas na colocação de uma negociação de futuros. Uma negociação de . p
futuros é normalmente um processo de sete etapas: 7 r
0 o
0 v
1. O cliente liga para seu corretor e coloca sua negociação (ou a coloca , a
online). q v
2. A mesa de operações recebe a ordem, processa-a e encaminha-a para a u e
mesa de ordens do
a l
FCM na bolsa.
n m
3 - O balcão de pedidos do FCM passa o pedido ao encarregado do pedido.
d e
4 - O secretário de pedidos entrega o pedido a um mensageiro ou sinaliza para o n
o fosso. O secretário
5 comercial vai até a cava para executar a negociação. t
a e
6 A confirmação da negociação vai para o corredor ou é sinalizada para o
secretário de pedidos e processada pela
t s
mesa de pedidos do FCM.
a e
7 O corretor recebe a confirmação da negociação e a repassa ao cliente.
x r
Uma negociação FX em comparação é normalmente um processo de apenas a á
três etapas. Um negociante colocaria uma ordem na plataforma, a mesa de
negociação de câmbio automaticamente executaria eletronicamente e a a e
confirmação da ordem seria postada ou registrada na estação de negociação do t x
negociante. A eliminação do envolvimento dessas partes adicionais aumenta a i e
velocidade da execução da negociação e diminui os erros. n c
g u
i t
Além disso, o mercado futuro normalmente opera sob um sistema de ''
r a
próxima melhor ordem '', sob o qual suas negociações freqüentemente não são
e d
executadas ao preço inicial da ordem de mercado, mas sim ao próximo melhor
s o
preço disponível. Por exemplo, digamos que um cliente esteja comprado em
s
contratos futuros Dow Jones de 5 de março a 8.800. Se o cliente entrar em uma
e e
m 8.690. Esta diferença de 10 pontos seria atribuído ao slippage, muito comum
no mercado futuro.

Na maioria das estações de negociação FX, os traders executam


diretamente os preços de streaming em tempo real. Salvo circunstâncias
imprevistas, geralmente não há discrepância entre o preço exibido e o preço de
execução. Isso é verdade mesmo durante

CRESCIMENTO
MERCADO DE MAIOR
TROCA ESTRANGEIRA - O
1
3
tempos voláteis e mercados em rápida evolução. No mercado futuro, a

execução é incerta porque todas as ordens devem ser feitas na bolsa. Isso cria

uma situação em que a liquidez é limitada pelo número de participantes, o que,

por sua vez, limita as quantidades que podem ser negociadas a um determinado

preço. Os preços de streaming em tempo real garantem que as ordens de

mercado, stops e limites sejam executados com o mínimo de slippage e nenhum

preenchimento parcial.

■ Quem são os jogadores no mercado de câmbio?

Uma vez que o mercado de câmbio estrangeiro é um mercado OTC sem câmbio
centralizado, a competição entre os formadores de mercado proíbe estratégias
de preços monopolistas. Se um formador de mercado tentar distorcer
drasticamente o preço, os operadores simplesmente terão a opção de encontrar
outro formador de mercado. Além disso, os spreads são monitorados de perto
para garantir que os formadores de mercado não estejam alterando
caprichosamente o custo da negociação. Muitos mercados de ações, por outro
lado, operam de uma maneira completamente diferente; a Bolsa de Valores de
Nova York, por exemplo, é o único local onde as empresas listadas na NYSE
podem ter suas ações negociadas. Os mercados centralizados são operados por
especialistas. Criadores de mercado, por outro lado, é o termo usado em
referência a mercados descentralizados. Como a NYSE é um mercado
centralizado, uma ação negociada na NYSE pode ter apenas uma cotação bid-
ask o tempo todo. Mercados descentralizados, como câmbio estrangeiro, podem
ter vários formadores de mercado - todos os quais têm o direito de cotar preços
diferentes. Aqui está uma ilustração de como funcionam os mercados
centralizado e descentralizado.

CentralizedMarkets CRESCIMENTO

Por sua própria natureza, os mercados centralizados tendem a ser monopolistas:


com um único especialista controlando
o mercado, MAIOR os preços podem ser facilmente distorcidos para
acomodar os interesses do especialista, não os dos
comerciantes (ver Figura 1.2). Se, por exemplo, o mercado está cheio de vendedores
dos quais os especialistas devem
D
E

comprar, mas nenhum comprador em potencial do outro lado, o especialista


pode simplesmente ampliar o spread, dessa
M
O

O
R

R
C

D
A

A
-

forma

TROCA

Especialista
aumentando o custo da negociação e evitando que participantes adicionais

entrem no mercado. Ou os especialistas podem alterar drasticamente as

cotações que estão oferecendo, manipulando o preço para acomodar sua

própria tolerância ao risco.

Hierarquia de participantes

Enquanto o mercado de câmbio estrangeiro é descentralizado e, portanto,


emprega vários formadores de mercado em vez de um único especialista, os
participantes do mercado de câmbio são organizados em uma hierarquia;
aqueles com acesso ao crédito superior, volume transacionado e sofisticação
recebem preços prioritários no mercado (ver Figura 1.3). No topo da cadeia
alimentar está o mercado interbancário, que negocia o maior volume por dia em
relativamente poucas moedas. No mercado interbancário, os maiores bancos
podem negociar uns com os outros diretamente, por meio de corretores
interbancários ou por meio de sistemas eletrônicos de corretagem como EBS ou
Reuters. O mercado interbancário é um sistema de crédito aprovado, em que os
bancos negociam com base exclusivamente nas relações de crédito que
estabeleceram entre si. Os bancos podem ver as taxas com as quais todos estão
negociando, mas cada banco deve ter uma relação de crédito específica com
aquele banco para negociar às taxas oferecidas. Outras instituições, como
formadores de mercado de câmbio online, fundos de hedge e corporações,

C
O
R
A

T
devem negociar câmbio por meio desses
bancos, embora alguns tenham criado seus próprios pools de liquidez ao longo
dos anos. Muitos bancos (por exemplo,
menores a negociar por em
meiomercados
de apenas um banco para seus (pequenos bancos

RAN
EST
GEI
comunitários ou bancos
RA

O-
pequenos bancos comunitários ou bancos em mercados emergentes), empresas
e investidores institucionais não têm
acesso a essas taxas porque não têm linhas de crédito estabelecidas com
grandes bancos. Isso força os participantes
DEMERC
ADO

emergentes), empresas e investidores institucionais não têm acesso a essas


taxas porque não têm linhas de crédito
estabelecidas com grandes bancos. Isso força os participantes menores a 15
negociar por meio de apenas um banco para
seus (pequenos bancos comunitários ou bancos em mercados emergentes), empresas e investidores
institucionais não têm acesso a essas taxas porque não
Clientes de
varejo
TO
CRESCIMEN
MAIOR
Ba
Ba nc
nco o

FX online
Mercado
Fabricantes
EBS e
Reuters
necessidades de câmbio estrangeiro, e muitas vezes isso significa taxas muito

menos competitivas para os participantes mais abaixo na hierarquia de

participantes. Aqueles que recebem as taxas menos competitivas são clientes de

bancos e empresas de câmbio de moeda física. Recentemente, a tecnologia

quebrou as barreiras que antes existiam entre os usuários finais dos serviços de

câmbio e o mercado interbancário. A revolução do comércio online abriu suas

portas para a clientela de varejo, conectando os formadores de mercado e os

participantes do mercado de maneira eficiente e de baixo custo. Em essência, as

plataformas de negociação online servem como uma porta de entrada para o

mercado de FX líquido. Os comerciantes médios agora podem negociar ao lado

dos maiores bancos do mundo, com preços e execução praticamente

semelhantes. O que costumava ser um jogo dominado e controlado pelos

"grandes" está lentamente se tornando um campo de jogo equilibrado, onde os

indivíduos podem lucrar e aproveitar as mesmas oportunidades dos grandes

bancos. FX não é mais um clube de garotos antigos, o que significa que

oportunidades abundam para aspirantes a negociantes de moeda online.

Estações de negociação - InterbankMarket

Para investidores sérios que desejam saber mais sobre o mercado


interbancário, a maior parte do volume de câmbio é, na verdade,
transacionada principalmente por meio do mercado interbancário. Os principais
bancos do mundo negociam uns com os outros eletronicamente por meio de
duas plataformas - a EBS e a Reuters, negociando correspondência de 3.000
pontos. Ambas as plataformas oferecem negociação nos principais pares de
moedas; no entanto, certos pares de moedas são mais líquidos e geralmente
negociados com mais frequência um em relação ao outro. Alguns pares de
moedas cruzadas também são negociados nessas plataformas, mas outros
são calculados a partir das taxas dos principais pares de moedas e são
compensados usando as ''
pernasCRESCIMENTO ''. Por exemplo, se um trader interbancário tivesse um

cliente que desejasse opte por comprar NZDCAD, o trader provavelmente

compraria NZDUSD e USDCAD separadamente.


TROCA ESTRANGEIRA - O
MERCADO DE MAIOR
Eventos históricos em os mercados de câmbio

parAnticipanteesdeaprendermercadocomoexperientenegociarparamoedas,teralguméimportanteentendime

ntoparasobrecadaa novomairiae 17
eventos históricos importantes que moldaram o mercado de câmbio. Até
hoje, esses eventos são frequentemente referenciados por traders
profissionais.

■ Bretton Woods: Unção do dólar como moeda mundial (1944)

Em julho de 1944, representantes de 44 nações se reuniram em BrettonWoods,


New Hampshire, para criar um novo arranjo institucional para governar a
economia internacional nos anos após a Segunda Guerra Mundial. A maioria
concordou que a instabilidade econômica internacional foi uma das principais
causas da guerra e que essa instabilidade precisava ser evitada no futuro. O
acordo, que foi desenvolvido pelos renomados economistas John Maynard
Keynes e Harry Dexter White, foi inicialmente proposto à Grã-Bretanha como
parte do Lend Lease Act - um ato americano projetado para ajudar a Grã-
Bretanha nos esforços de reconstrução do pós-guerra. Após várias negociações,
a forma final do Acordo de Bretton Woods consistia em três itens principais:

1. A formação das principais autoridades internacionais destinadas a


promover o comércio justo e a harmonia econômica internacional
2. A fixação das taxas de câmbio entre moedas
3. A conversibilidade entre o ouro e o dólar dos EUA, capacitando o dólar dos EUA como
a moeda de
Destes três parâmetros, apenas o primeiro ainda existe hoje, mas as

organizações formadas como resultado direto de Bretton Woods incluem o

Fundo Monetário Internacional (FMI), Banco Mundial e Acordo Geral sobre

Tarifas e Comércio (GATT); e todos eles desempenham um papel crucial no

desenvolvimento moderno e na regulamentação das economias internacionais.

Desde o desaparecimento de Bretton Woods, o FMI tem trabalhado em estreita

colaboração com o Banco Mundial. Juntas, as duas instituições agora

emprestam regularmente fundos para nações em desenvolvimento, auxiliando-

as no desenvolvimento de uma infraestrutura pública capaz de apoiar uma

economia mercantil sólida que pode contribuir na arena internacional. Para

garantir que essas nações possam realmente desfrutar de acesso igual e

legítimo ao comércio com suas contrapartes industrializadas, o Banco Mundial e

o FMI devem trabalhar em estreita colaboração com o GATT.

O Acordo de Bretton Woods existiu de 1944 a 1971, depois do qual foi


substituído pelo Acordo Smithsonian, um contrato internacional iniciado pelo
presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, para esclarecer a necessidade
de acomodar as deficiências de Bretton Woods. Infelizmente, o Acordo
Smithsonian possuía a mesma fraqueza crítica: embora não incluísse a
conversibilidade ouro / dólar americano, ele manteve as taxas de câmbio fixas
- uma faceta que não acomodou o déficit comercial em curso dos Estados
Unidos e a necessidade internacional de um dólar americano mais fraco .
Como resultado, o Acordo Smithsonian teve vida curta.

Em última análise, as taxas de câmbio do mundo evoluíram para um mercado


livre, onde oferta e
demanda eram os únicos critérios que determinavam o valor de uma moeda. Embora
isso tenha resultado e
ainda FXDE resulte em uma série de crises monetárias e maior volatilidade
entre as moedas, também permitiu que
o mercado MERCADOS se tornasse autorregulável e, portanto, poderia ditar o
valor apropriado de uma moeda sem
quaisquer obstáculos.

Quanto a Bretton Woods, talvez sua contribuição mais memorável para a arena
O O

econômica internacional
C N

S S
RI
Ó
tenha sido seu papel na mudança da percepção internacional sobre o
Dólar americano. Embora o euro seja uma moeda revolucionária que abre novas
fronteiras tanto no comportamento socialEVENTOS quanto no comércio
internacional, o dólar americano continua sendo a moeda de reserva mundial
preferida. Isso se deve, em grande parte, ao Acordo de Bretton Woods: ao
estabelecer a conversibilidade dólar / ouro, o papel do dólar como a moeda mais
acessível e confiável do mundo foi firmemente consolidado. Portanto, embora
Bretton Woods possa ser uma doutrina do passado, seu impacto sobre o dólar
americano e a economia internacional ainda ressoa hoje.

■ O fim de Bretton Woods: nasce o capitalismo de


mercado livre (1971)
em uma nova forma - esta erradicação final do sistema de Bretton Woods foi p u
verdadeiramente sua última posição: as moedas não seriam mais fixadas em o m
lí a
valor em ouro, podendo apenas flutuar em uma faixa de 1%, mas em vez disso,
ti n
sua avaliação justa poderia ser determinada por comportamento de livre c o
mercado, como fluxos comerciais e investimento estrangeiro direto. a v
s a
Embora o presidente dos Estados Unidos Nixon estivesse confiante de que o
e a
fim do sistema de Bretton Woods traria tempos melhores para a economia
c g
internacional, ele não acreditava que o mercado livre pudesse ditar a verdadeira
o e
valorização da moeda de maneira justa e livre de catástrofes. Nixon e muitos
n n
economistas respeitados na época raciocinaram que um mercado de câmbio
ô d
estrangeiro totalmente desestruturado resultaria em desvalorizações
m a
concorrentes, que, por sua vez, levariam ao colapso do comércio e do
investimento internacional. O resultado final, argumentaram Nixon e seu i fi
conselho de assessores econômicos, seria uma depressão global. c s
a c
s al
Em resposta, o Acordo Smithsonian foi introduzido alguns meses depois.
e ,
Aclamado pelo presidente Nixon como o “maior acordo monetário da história do
o q
mundo”, o Acordo Smithsonian se esforçou para manter taxas de câmbio fixas
p u
sem o respaldo do ouro. Sua principal diferença em relação ao sistema de
r e
Bretton Woods era que o valor do dólar poderia flutuar em uma faixa de 2,25%,
e o
em comparação com apenas 1% em Bretton Woods.
s d
i ól
No final das contas, o Acordo Smithsonian também se mostrou inviável. Sem d ar
as taxas de câmbio fixadas ao ouro, o preço do ouro no mercado livre disparou e d
para US $ 215 a onça. Além disso, o déficit comercial dos EUA continuou a n o
crescer e, de um ponto de vista fundamental, o dólar dos EUA precisava ser t s
desvalorizado além dos parâmetros de 2,25% estabelecidos pelo Acordo
e E
Smithsonian. Diante desses problemas, os mercados de câmbio foram forçados
R U
a fechar em fevereiro de 1972.
e A
a re
Os mercados reabriram em março de 1973 e, desta vez, não estavam g to
vinculados a um Acordo Smithsonian: O valor do dólar dos Estados Unidos a rn
deveria ser determinado inteiramente pelo mercado, já que seu valor não era fixo n ar
a nenhuma mercadoria, nem sua taxa de câmbio flutuação con fi nada a certos i ia
parâmetros. Embora isso tenha fornecido ao dólar americano e a outras moedas n à
por padrão, a agilidade necessária para se adaptar a um ambiente de comércio tr s
internacional novo e em rápida evolução, também criou o cenário para uma o a
inflação sem precedentes. O fim de Bretton Woods e do Acordo Smithsonian, d v
bem como os conflitos no Oriente Médio, resultaram em preços do petróleo u al
substancialmente mais altos e ajudaram a criar estagflação - a síntese de z ia
desemprego e inflação - na economia dos Estados Unidos. Não seria até o final i ç
da década, quando o presidente do Federal Reserve, Paul Volcker, iniciou novas u õ
es "normais". Naquela época, os mercados de câmbio estavam totalmente
desenvolvidos e eram capazes de servir a uma infinidade de propósitos. Além de
empregar um estilo de regulamentação laissez-faire no comércio internacional,
eles também estavam começando a atrair especuladores que buscavam
participar de um mercado com liquidez incomparável e crescimento contínuo. Em
última análise, a morte de BrettonWoods em 1971 marcou o início de uma nova
era econômica, que liberou o comércio internacional ao mesmo tempo que
proliferava oportunidades especulativas. os mercados de câmbio estrangeiro
haviam se desenvolvido profundamente e eram capazes de servir a uma
infinidade de propósitos. Além de empregar um estilo de regulamentação
laissez-faire no comércio internacional, eles também estavam começando a
atrair especuladores

NOS MERCADOS DE FX
EVENTOS HISTÓRICOS
1
9
■ Plaza Accord - Desvalorização
do dólar americano (1985)

Após o fim de todos os vários mecanismos reguladores de taxas de câmbio que


caracterizaram o século
XX - isto é, o Gold Standard, o Bretton Woods Standard e o Smithsonian
Agreement - o mercado de câmbio ficou praticamente sem regulamentação além
do mítico '' invisível mão '' do capitalismo de livre mercado, que supostamente se
esforçou para criar equilíbrio econômico por meio da oferta e da demanda.
Infelizmente, devido a uma série de eventos econômicos imprevistos, como a
crise do petróleo da OPEP, estag fl ação ao longo da década de 1970 e
mudanças drásticas na política fiscal do Federal Reserve dos EUA, oferta e
demanda, por si mesmas, tornaram-se meios insuficientes pelos quais a moeda
os mercados poderiam ser regulamentados. Era necessário um tipo de sistema,
mas não um que fosse flexível: fixação de valores monetários em uma
mercadoria, como ouro, provou ser muito rígida para o desenvolvimento
econômico, assim como a noção de fixar as flutuações máximas da taxa de
câmbio. O equilíbrio entre estrutura e rigidez foi o que atormentou os mercados
de câmbio ao longo do século XX e, embora avanços tenham sido feitos, uma
solução definitiva ainda era muito necessária.

Assim, em 1985, os respectivos ministros das finanças e governadores dos


bancos centrais das principais economias do mundo - França, Alemanha, Japão,
Reino Unido e Estados Unidos - reuniram-se na cidade de Nova York, na
esperança de conseguir um acordo diplomático que funcionaria para otimizar a
eficácia econômica dos mercados de câmbio. Reunidos no Plaza Hotel, os
líderes
internacionais FX chegaram aos seguintes acordos relativos a economias
específicas e à economia
MER
CAD
OS

■ Em todo o mundo, a inflação estava em níveis muito baixos. Ao contrário da


estagnação da década de 1970 - onde a
O
N

inflação eradado
alta euma
o crescimento econômico real era baixo - a economia global em
S

1985 havia volta de 180


HISTÓRICOS graus, já que a inflação agora estava baixa e o crescimento era forte.
O
N
E

S
T

■ Embora a baixa inflação, mesmo quando associada a um crescimento econômico robusto, ainda
permitisse taxas
de juros baixas - uma advertência de que os países em desenvolvimento
gostavam especialmente -, havia um perigo iminente de políticas
protecionistas, como a entrada de tarifas na economia. Os Estados Unidos
estavam enfrentando um grande e crescente déficit em conta corrente,
enquanto o Japão e a Alemanha enfrentavam superávits grandes e
crescentes. Um desequilíbrio de natureza tão fundamental poderia gerar
graves desequilíbrios econômicos, que, por sua vez, resultariam em uma
distorção dos mercados de câmbio e, portanto, da economia internacional
como um todo.

■ Os resultados dos desequilíbrios em conta corrente e as políticas


protecionistas que se seguiram exigiram ações. Em última análise, acreditava-
se que a rápida aceleração do valor do dólar americano,
moedas de seus principais parceiros comerciais, foi o principal culpado. O 1,
valor crescente do dólar americano criou enormes déficits comerciais, 5
1,
prejudicando muitas economias diferentes. 2
0.
9
0,
Na reunião do Plaza Hotel, os Estados Unidos persuadiram os demais países 6
participantes a coordenarem uma intervenção multilateral e, em 22 de setembro 0,
de 1985, foi implementado o Plaza Accord. Esse acordo foi elaborado para 3
permitir a queda controlada do dólar e a valorização das principais moedas anti-
0
dólar. Cada país concordou em mudanças em suas políticas econômicas e em
intervir nos mercados de câmbio conforme necessário para enfraquecer o valor
do dólar. Os Estados Unidos concordaram em cortar seu déficit orçamentário e
reduzir as taxas de juros. França, Reino Unido, Alemanha e Japão concordaram
em aumentar as taxas de juros. A Alemanha também concordou com cortes de

NOS MERCADOS DE FX
EVENTOS HISTÓRICOS
impostos, enquanto o Japão concordou em permitir que o valor do iene "reflita
totalmente a força subjacente da economia japonesa". um grande problema foi
que nem todos os países aderiram às promessas feitas sob o Plaza Accord. Os
Estados Unidos, em particular, não cumpriram sua promessa inicial de reduzir o
déficit orçamentário. O Japão foi gravemente afetado pela forte alta do iene, já
que seus exportadores não conseguiram permanecer competitivos no exterior, e 2
argumenta-se que isso acabou provocando uma recessão de 10 anos no Japão. 1
Os Estados Unidos, por outro lado, desfrutaram de um crescimento considerável
e estabilidade de preços como resultado do acordo.

Os efeitos da intervenção multilateral foram vistos imediatamente, e em


menos de dois anos, o dólar caiu 46% e 50% em relação ao marco alemão e
ao iene japonês, respectivamente, conforme mostrado na Figura 2.1. A
economia dos EUA

Plaza Accord
Price Action
3, 300
9
3,
6 280
3,
3
Jan
-89

260
M
D
E

Jan
-90

3
2, 240
7
2,
4 220
2,
1
200
1.
8
P
Y
J

Encontro
como resultado, tornou-se muito mais voltado para a exportação, enquanto

outros países industrializados como Alemanha e Japão assumiram o papel de

grandes importadores líquidos. Isso gradualmente resolveu os déficits em conta

corrente por enquanto e também garantiu que as políticas protecionistas fossem

mínimas e não ameaçadoras. Mas talvez o mais importante, o Plaza Accord

cimentou o papel dos bancos centrais na regulação do movimento da taxa de

câmbio - sim, as taxas não seriam fixas e, portanto, seriam determinadas

principalmente pela oferta e demanda; mas, em última análise, tal mão invisível é

insuficiente, e era direito e responsabilidade dos bancos centrais do mundo

intervir em nome da economia internacional quando necessário.

■ George Soros - o homem que quebrou o banco da Inglaterra

Quando George Soros fez uma aposta especulativa de US $ 10 bilhões na libra


esterlina e ganhou, ele se tornou universalmente conhecido como "o homem que
quebrou o Banco da Inglaterra". Quer você o ame ou odeie, Soros liderou o
ataque em um dos eventos mais fascinantes da história do comércio de moedas.
Aqui estão os detalhes.

O Reino Unido adere ao mecanismo de taxa de câmbio

Em 1979, uma iniciativa franco-alemã criou o Sistema Monetário Europeu (SME)


para estabilizar as taxas de câmbio, reduzir a inflação e preparar a integração
monetária. O Mecanismo de Taxas de Câmbio (MRE), um dos principais
componentes do SME, deu a cada moeda participativa uma taxa de câmbio
central em relação
X
F

a uma cesta de moedas, a Unidade de Moeda Européia (ECU). Os participantes


(inicialmente França,
Alemanha,DEMERCADOS Itália, Holanda, Bélgica, Dinamarca, Irlanda e
Luxemburgo) foram então obrigados a manter suas taxas de câmbio dentro de
uma banda de flutuação de 2,25% acima ou abaixo de cada taxa central
bilateral.
O NOS ERM era um sistema de fixação ajustável e nove realinhamentos ocorreriam
entre 1979 e 1987. Embora o
ReinoHISTÓRICOS Unido não fosse um dos membros originais, ele
eventualmente se juntou em 1990 a uma taxa de 2,95 DM por libra e com uma
flutuação banda de +/– 6%.
EVENTOSAté meados de 1992, o ERM parecia ser um sucesso, pois um efeito
disciplinar havia reduzido a inflação em toda a Europa sob a liderança do
Bundesbank alemão. A estabilidade não duraria, entretanto, porque os
investidores internacionais começaram a se preocupar com o fato de os valores
das taxas de câmbio de várias moedas dentro do MTC serem inadequados.
Após a reunificação alemã em 1989, os gastos do governo dispararam, forçando
o Bundesbank a imprimir mais dinheiro. Isso levou a uma alta inflação e deixou
o banco central alemão com pouca escolha a não ser aumentar as taxas de
juros. No entanto, a subida das taxas teve consequências, uma vez que colocou
uma pressão ascendente sobre o marco alemão. Isso forçou outros bancos
centrais a aumentar suas taxas de juros
bem como manter suas taxas de câmbio fixas (uma aplicação direta da teoria d
So
da paridade de juros de Irving Fischer). Percebendo que a economia fraca do e a
o
Reino Unido e a alta taxa de desemprego não permitiriam ao governo
o a
britânico manter essa política por muito tempo, George Soros entrou em t
r a
ação. e q
t u
o e
r li
Soros aposta contra o sucesso do envolvimento do Reino Unido no ERM d
n
O gestor do fundo de hedge quântico queria essencialmente apostar que a libra o e
se depreciaria porque o Reino Unido desvalorizaria a libra ou deixaria o ERM. r
Graças à remoção progressiva dos controles de capital durante os anos do EMS, a a
os investidores internacionais na época tinham mais liberdade do que nunca d
para tirar vantagem dos desequilíbrios percebidos, então Soros estabeleceu u o
posições curtas em libras e posições longas em marcos tomando libras m p
emprestadas e investindo em marcos. ativos denominados. Ele também fez a o
grande uso de opções e futuros. Ao todo, suas posições representaram r
gigantescos US $ 10 bilhões. Soros não foi o único; muitos outros investidores m S
logo seguiram o exemplo. Todos estavam vendendo libras, colocando uma o o
tremenda pressão de baixa sobre a moeda. e r
d o
a s
à
No início, o Banco da Inglaterra (BoE) tentou defender as taxas fixas li
f
comprando 15 bilhões de libras com seus grandes ativos de reserva, mas suas b
l
intervenções esterilizadas (em que a base monetária é mantida constante r
u
graças às intervenções de mercado aberto) foram limitadas em sua eficácia . A a
t
libra estava sendo negociada perigosamente perto dos níveis mais baixos de o
u
sua banda fixa. Em 16 de setembro de 1992, dia que mais tarde seria conhecido u
a
como Quarta-Feira Negra, o banco anunciou um aumento de 2% nas taxas de p
n
juros (de 10% para 12%) na tentativa de aumentar o apelo da libra. Poucas o
t
horas depois, prometeu aumentar as taxas novamente para 15%, mas os e r
investidores internacionais como Soros não podiam ser influenciados, sabendo c
que enormes lucros estavam ao virar da esquina. Os comerciantes continuaram f a
vendendo libras em grandes volumes, e o BoE continuou comprando-as até, o u
finalmente, às 19h do mesmo dia, O chanceler Norman Lamont anunciou que a i s
Grã-Bretanha deixaria o ERM e que as taxas voltariam ao nível inicial de 10%. A d a
caótica Black Wednesday marcou o início de uma forte depreciação no valor e d
efetivo da libra. v e
i u
m
a análise fundamentalista simples, ainda é debatido hoje. O que é certo, no
entanto, é que a depreciação da libra de quase 15% em relação ao marco
alemão e de 25% em relação ao dólar nas próximas cinco semanas, como visto
na Figura 2.2 e Figura 2.3, resultou em lucros tremendos para Soros e outros
comerciantes (a libra também enfraqueceu por uma proporção ao dólar). Dentro
de um mês, o fundo quântico lucrou com aproximadamente US $ 2 bilhões com
a venda dos agora mais caros DMs e comprando de volta as agora mais baratas
libras. '' O homem que quebrou o Banco da Inglaterra '' mostrou como os
bancos centrais ainda podem ser vulneráveis a ataques especulativos.

NOS MERCADOS DE FX
EVENTOS HISTÓRICOS
2
3
Libra esterlina x Deutschemark (GBPDEM)

3,00

2,90

2,80

2,70

2,60

2,50

2,40

2,30

6/5/ 03/0
199 7/19
03/01/1992 08/05/1992 2 92
17/07/199231/07/199214/08/1
99228/08/1992 06/1 04/1
17/01/199231/01/199214/02/199228/02/ 22/0 19/0
199213/03/199227/03/199210/04/19922 5/19 6/19 11/09/1992 1/19 2/19
4/04/1992 92 92 25/09/199209/10/1992 92 92
20/1 18/1
1/19 2/19
23/10/1992 92 92
FIGURA 2.2 GBPDEM
após Soros

Libra esterlina em relação ao dólar americano GBPUSD


2,10

2,00
X

1,90
F

1,80 DEMERCADOS

1,70 NOS
1,60 HISTÓRICOS
1,50 EVENTOS

1,40

03/0
6/5/1 7/19
03/01/1992 08/05/1992 992 92
17/07/1992 31/07/1992
17/01/1992 31/01/1992 14/02/1992 14/08/1992 28/08/1992 06/1 04/1
22/0 19/0
28/02/1992 13/03/1992 27/03/1992 11/09/1992 25/09/1992 1/19 2/19
5/19 6/19
10/04/1992 24/04/1992 92 92 09/10/1992 92 92
18/1
20/11 2/19
23/10/1992 /1992 92
FIGURA 2.3 GBPUSD
após Soros
■ Crise Financeira Asiática (1997–1998)

Caindo como um conjunto de dominós em 2 de julho de 1997, as economias


relativamente nascentes dos tigres asiáticos fornecem o exemplo perfeito da
interdependência nos mercados de capital globais e seus efeitos subsequentes
nos fóruns internacionais de moedas. Com base em vários colapsos
fundamentais, a causa do "contágio" resultou em grande parte de práticas de
empréstimos encobertas, déficits comerciais inflacionados e mercados de capital
imaturos. Compilados, esses fatores contribuíram para uma tempestade perfeita
que deixou os principais mercados regionais incapacitados e moedas outrora
valorizadas desvalorizadas para níveis significativamente mais baixos. Com
efeitos adversos facilmente observados nos mercados de ações, as flutuações
do mercado de câmbio foram impactadas negativamente da mesma maneira
durante este período.

A bolha

NOS MERCADOS DE FX
EVENTOS HISTÓRICOS
Antes de 1997, os investidores tornaram-se cada vez mais atraídos pelas
perspectivas de investimento na Ásia, com foco no desenvolvimento imobiliário e
ações domésticas. Como resultado, o capital de investimento estrangeiro fluiu
para a região à medida que as taxas de crescimento econômico aumentaram
com a melhora da produção em países como Malásia, Filipinas, Indonésia e
Coréia. A Tailândia, lar do baht, experimentou uma taxa de crescimento de 6,5%
2
em 1996, caindo de 13% em 1988. O apoio adicional para uma economia mais
5
forte foi a promulgação de uma indexação de moeda fixa ao dólar dos EUA. Com
uma valorização fixa para o dólar, países como a Tailândia poderiam garantir
estabilidade financeira em seus próprios mercados e uma taxa constante para
fins de comércio de exportação com a maior economia do mundo. No final das
contas, as moedas nacionais da região se valorizaram,

Balões de déficits em conta corrente e empréstimos inadimplentes

No entanto, no início de 1997, uma mudança no sentimento começou a ocorrer


à medida que os déficits de contas internacionais se tornavam cada vez mais
difíceis para os respectivos governos administrarem e as práticas de
empréstimo revelavam-se prejudiciais à infraestrutura econômica. Em particular,
os economistas foram alertados para o fato de que o déficit em conta corrente
da Tailândia disparou em 1996 para US $ 14,7 bilhões e vinha subindo desde
1992. Embora comparativamente menor do que o déficit dos Estados Unidos, a
diferença representou 8% do produto interno bruto do país. As práticas de
empréstimos encobertas também contribuíram fortemente para esses colapsos,
já que as relações pessoais estreitas com altos funcionários bancários eram
bem recompensadas e surpreendentemente comuns em toda a região. Em
particular, isso afetou muitos dos conglomerados altamente alavancados da
Coréia do Sul, já que os valores totais de empréstimos inadimplentes
dispararam para 7. 5 por cento do produto interno bruto. Evidências adicionais
dessas práticas podem ser observadas em instituições financeiras
em todo o Japão. Ao anunciarem empréstimos questionáveis e inadimplentes de

US $ 136 bilhões em 1994, as autoridades japonesas admitiram um total

alarmante de US $ 400 bilhões um ano depois. Juntamente com um mercado de

ações então debilitado, resfriamento dos valores imobiliários e desacelerações

dramáticas na economia, os investidores viram uma oportunidade na

desvalorização do iene, posteriormente adicionando pressão de venda às

moedas vizinhas. Quando sua própria bolha de ativos entrou em colapso, os

preços dos ativos caíram em US $ 10 trilhões, com a queda nos preços dos

imóveis respondendo por quase 65% do declínio total - as perdas valeram dois

anos da produção nacional. Essa queda nos preços dos ativos desencadeou a

crise bancária no Japão. Tudo começou no início da década de 1990 e depois

se desenvolveu em uma crise sistêmica total em 1997, após a falência de várias

instituições financeiras de alto perfil. Em resposta, As autoridades monetárias

japonesas emitiram retórica sobre o potencial aumento das taxas de juros de

referência na esperança de defender a valorização da moeda doméstica.

Infelizmente, essas considerações nunca se materializaram e houve um déficit.

Estimulada principalmente por um anúncio de uma flutuação administrada do

baht tailandês, a queda aumentou à medida que as reservas do banco central

evaporaram e os níveis dos preços das moedas tornaram-se insustentáveis à luz

da pressão de venda negativa.

Crise monetária

Após especulação em massa e tentativas de intervenção, as mencionadas


economias asiáticas ficaram arruinadas e momentaneamente incapacitadas. O
baht da Tailândia, um bem antes valioso, foi desvalorizado em até 48 por cento,
chegando a cair perto de uma queda de 100 por cento na virada do ano novo. O
mais afetado adversamente foi
DE
FX

EVEN
MERCADOS TOS
O
N

60 HISTÓRICOS 50 30
Flutuações da
moeda asiática
de 1997–98

14000

12.000

10.000

8000
6000
20
40
00
1
0 20
00
Baht da Tailândia Rúpia da Indonésia
0 0

01/01/97 01/02/97 01/03/97 01/04/97 01/05/97


01/06/97 01/07/97 01/08/97 01/09/97 01/10/97
01/11/97 01/12/97 01/01/98 01/02/98 01/03/98
01/04/98
150
145
140
135
130
125
120
115
110
105
100
USDJPY durante a crise asiática

03/05/199603/06/1996 03/01/199703/02/199703/03/1997
03/07/199603/08/1996 03/04/199703/05/199703/06/1997 03/01/199803/02/199
803/03/199803/04/19
03/09/1996 03/07/199703/08/199703/09/1997 9803/05/199803/06/1
998EVENTOS
03/10/199603/11/199603/12 03/10/199703/11/199703/1

RICOS
HISTÓ
/1996 2/1997
peg"
a rupia
com
indonésia.
o baht tailandês,
Tambémarelativamente
rupia estável antes do início de um "crawling
FIGURA 2.5 Ação de preço de
crise asiática em USDJPY

caiu espantosos 228%, piorando anteriormente para um máximo de 12.950 em

NOS S
relação ao dólar fixo. Essas ações de
parte significativa de suas perdas, encerrou o desastre de 8 meses com queda de
15%, conforme mostrado na

O
D
A
C
R
preços particularmente voláteis são mostradas na Figura 2.4. Entre as principais,
o iene japonês caiu cerca de 23% 27
de sua máxima para mínima em relação ao dólar dos Estados Unidos entre 1997
e 1998 e, depois de refazer uma
FX

Figura 2,5.

Com duração inferior a um ano, a crise financeira de 1997 revelou a


interconectividade das economias e seus efeitos nos mercados monetários
globais. Além disso, mostrou a incapacidade dos bancos centrais de intervir com
sucesso nas avaliações de moedas com a ausência de fundamentos
econômicos seguros e forças de mercado esmagadoras. Hoje, com a ajuda dos
pacotes de reparação do FMI e a implementação de requisitos mais rígidos, os
quatro pequenos dragões da Ásia estão saudáveis novamente. Com
benchmarks inflacionários e um mercado de exportação revivido, o Sudeste
Asiático está reconstruindo sua outrora proeminente estatura entre as regiões
econômicas industrializadas do mundo. Com a experiência de evaporação de
reservas monetárias sob seu cinto,
■ Introdução do Euro (1999)

A introdução do euro foi um feito monumental, marcando a maior transição monetária de


sempre. O
moeda em 1o de janeiro de 1999. As notas e moedas de euro foram colocadas
em circulação em 2002. Os 11 Estados membros iniciais foram: Bélgica,
Alemanha, Espanha, França, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Holanda, Áustria,
Portugal e Finlândia. Em 2015, havia 17 países na zona do euro. Cada país fixou
sua moeda a uma taxa de conversão específica em relação ao euro e foi
adotada uma política monetária comum governada pelo Banco Central Europeu
(BCE). Para muitos economistas, o sistema idealmente incluiria todas as 15
nações originais da UE, mas o Reino Unido, a Suécia e a Dinamarca decidiram
manter suas próprias moedas. Ao decidir sobre a adoção do euro, os membros
da UE têm muitos fatores importantes a considerar.

O Tratado de Maastricht de 1993 estabelece cinco critérios principais de


convergência para os Estados-Membros participarem na União Monetária
Europeia (UEM):

Tratado de Maastricht: Critérios de Convergência


■ O déficit orçamentário do governo do país não poderia ser superior a
■ 3% do PIB. A dívida do governo do país não poderia ser superior a 60%
do PIB.

A taxa de câmbio do país teve que ser mantida dentro das faixas do MTC
sem qualquer realinhamento por dois anos antes da adesão.

■ A taxa de in fl ação do país não poderia ser superior a 1,5% acima da taxa
de in fl ação média dos três países da UE com as taxas de in fl ação mais
baixas.

■ A taxa de juros de longo prazo do país sobre os títulos do governo não poderia ser
superior a 2%
acima da média das taxas comparáveis nos três países com a menor
inflação.
DE
■ NOSMERCADOSElimina
um ambiente mais estávelas flutuações
para das na
o comércio taxas
áreade câmbio, proporcionando FX
Embora a facilidade de viajar seja uma das razões mais atraentes para aderir
ao euro, fazer parte
da união monetária traz outros benefícios:
HISTÓRICOSA eliminação de todo o risco da taxa de câmbio dentro da zona
■ permite que as empresas planejem decisões de
do euro.
NTO
EVE

investimento com maior certeza.

■ Os custos de transação também diminuem, principalmente aqueles


relacionados a operações de câmbio, operações de hedge, pagamentos
internacionais e gestão de contas em diversas moedas.

■ Os preços tornam-se mais transparentes à medida que consumidores e


empresas podem comparar preços entre países com mais facilidade, o
que, por sua vez, aumenta a concorrência.

■ Um enorme mercado de moeda única torna-se mais atraente para os investidores


estrangeiros.
■ A magnitude e a estabilidade da economia permitem ao BCE controlar a
inflação com taxas de juros mais baixas, graças ao aumento da credibilidade.
29

FIGURA 2.6 Preço EURUSD desde o lançamento


Fonte: eSignal
No entanto, o euro tem suas limitações. Deixando de lado as questões de

soberania política, o principal problema é que, ao adotar o euro, uma nação

essencialmente perde qualquer política monetária independente. Uma vez que a

economia de cada país não está perfeitamente correlacionada à economia da

UME, uma nação pode ver o BCE aumentando as taxas de juros durante uma

recessão doméstica. Isso pode ser particularmente verdadeiro para muitas das

nações menores. Como resultado, os países tentam confiar mais fortemente na

política fiscal, mas a eficiência da política fiscal é limitada quando não é

efetivamente combinada com a política monetária. Essa ineficiência é ainda

exacerbada pelo limite de 3% do PIB sobre os déficits orçamentários, conforme

estipulado pelo Pacto de Estabilidade e Crescimento.

Subsistem também algumas preocupações quanto à eficácia do BCE como


banco central. O banco central busca uma meta de inflação de 2%, mas, nos
últimos 15 anos, ele se afastou frequentemente desse nível. Além disso, de 1999
ao final de 2002, a falta de confiança na moeda da união (e na própria união)
levou a uma depreciação de 24%, de aproximadamente $ 1,15 para o euro em
janeiro de 1999 para $ 0,88 em maio de 2000, forçando o BCE a intervir nos
mercados cambiais nos últimos meses de 2000. A Figura 2.6 mostra um gráfico
diário do euro desde o seu lançamento em 1999.

Desde 2000, as coisas mudaram muito, com o euro sendo negociado a um


prêmio em relação ao dólar, mas a flexibilização quantitativa em 2014 colocou
a moeda de volta em tendência de baixa em relação ao dólar. Alguns analistas
afirmam que o euro um dia substituirá o dólar como moeda internacional
dominante no mundo e, embora acreditemos que terá uma participação maior
nas carteiras de reservas, duvidamos que isso seja provável.
EVENTOS HISTÓRICOS
NOS MERCADOS DE FX
O que move o

Mercado monetário?

N Agora veja que oque sabemos move as moedas pouco sobre.Existe mais tória duas domaneirasrcdo

principais forex,vamos de analisar duma finançolhadas 31


mercados: análise fundamental e análise técnica. A análise fundamentalista está
baseada na compreensão das condições econômicas subjacentes, enquanto a
análise técnica usa preços históricos para prever movimentos futuros. Desde
que a análise técnica existe, tem havido um debate contínuo sobre qual
metodologia é mais bem-sucedida. Os negociantes de curto prazo preferem
usar a análise técnica, focando suas estratégias principalmente na ação do
preço, enquanto os negociantes de médio prazo tendem a usar a análise
fundamental para determinar a avaliação atual e futura de uma moeda.

Antes de implementar estratégias de negociação bem-sucedidas, é importante


entender o que impulsiona os movimentos das moedas no mercado de câmbio
estrangeiro. As melhores estratégias tendem a ser aquelas que combinam
análise fundamental e técnica. As formações técnicas perfeitas dos livros
didáticos falharam com muita frequência por causa de notícias e eventos
fundamentais, como as folhas de pagamento não-agrícolas dos Estados Unidos.
Mas negociar apenas com base nos fundamentos também pode ser arriscado.
Freqüentemente, haverá oscilações bruscas no preço da moeda em um dia em
que não há notícias ou relatórios econômicos. Isso sugere que a ação do preço é
impulsionada por nada mais do que fl uxos, sentimento e formações de padrões.
Portanto, é muito importante para os comerciantes técnicos estarem cientes dos
principais dados econômicos ou eventos que estão programados para
lançamento e, por sua vez,
■ Analise fundamental

A análise fundamentalista concentra-se nas forças econômicas, sociais e


políticas que impulsionam a oferta e a demanda. Aqueles que usam a análise
fundamentalista como ferramenta de negociação olham para vários indicadores
macroeconômicos, como taxas de crescimento, taxas de juros, inflação e
desemprego. Descrevemos alguns dos lançamentos econômicos mais
importantes no primeiro capítulo deste livro. Os analistas fundamentais
combinarão todas essas informações para avaliar o desempenho atual e futuro.
Isso requer muito trabalho e análise minuciosa, pois não há um único conjunto
de crenças que norteie a análise fundamental. Os comerciantes que empregam
análise fundamental precisam estar continuamente a par das notícias e
anúncios, pois podem indicar mudanças potenciais no ambiente econômico,
social e político. Todos os negociantes devem estar cientes das condições
econômicas gerais antes de colocar negócios.

Dando um passo para trás, as moedas se movem principalmente com base


na oferta e na demanda. Ou seja, no nível mais fundamental, uma moeda sobe
porque há demanda por essa moeda. Independentemente de a demanda ser
para fins de hedge, especulativos ou de conversão, os verdadeiros movimentos
são baseados na
necessidade da moeda. Os valores das moedas diminuem quando há excesso
de oferta. Oferta e demanda devem ser os determinantes reais para prever
movimentos futuros. No entanto, como prever a oferta e a demanda não é tão
simples como muitos pensam. Existem muitos fatores que contribuem para a
oferta e demandaMOEDAS? líquidas de uma moeda. Isso inclui fl uxos de
capital, fl uxos comerciais, necessidades especulativas e de hedge.
DEMERCADO Por exemplo, o dólar americano esteve muito forte (em relação ao
euro) entre 1999 e o final de 2001. Essa

recuperação foi impulsionada principalmente pelo boom das pontocom e pelo desejo
dos investidores estrangeiros de
O

participar MOVE desses retornos elevados. Essa demanda por ativos dos EUA
exigiu que investidores estrangeiros vendessem

Dólares QUE americanos. Desde o final de 2001, surgiu a incerteza geopolítica,


os Estados Unidos começaram a cortar as
O

taxas de juros e os investidores estrangeiros começaram a vender ativos


americanos em busca de rendimentos mais elevados em outros lugares. Isso
exigiu que os investidores estrangeiros vendessem dólares americanos,
aumentando a oferta e reduzindo o valor do dólar em relação a outros pares de
moedas importantes. A disponibilidade de financiamento ou interesse na
compra de uma moeda é um fator importante que pode afetar a direção em que
uma moeda é negociada. Foi um dos principais motivadores do
Dólar americano entre 2002 e 2005, tornando as compras oficiais
estrangeiras de ativos americanos (também conhecido como Treasury
International Capital Flow, ou TIC data) um importante indicador
econômico.
Fluxos de capital e comércio p i
a s
r i
Os fl uxos de capital e os fl uxos comerciais constituem o balanço de ti ç
pagamentos de um país, que quanti fi ca a quantidade de demanda por uma c õ
moeda durante um determinado período de tempo. Teoricamente, um balanço u e
de pagamentos igual a zero é necessário para que uma moeda mantenha sua l s
avaliação atual. Um número negativo do balanço de pagamentos, por outro lado, a c
indica que o capital está deixando a economia a uma taxa mais rápida do que r o
está entrando e, portanto, seu valor deve cair. m r
e p
Isso é particularmente importante nas condições atuais (na época da n o
publicação deste livro), onde os Estados Unidos estão enfrentando um déficit t r
comercial consistentemente grande, sem entrada de fundos estrangeiros e a
suficiente para financiar esse déficit. Como resultado desse mesmo problema, i ti
o índice do dólar ponderado pelo comércio caiu 22% em valor entre 2003 e m v
p a
2005. O iene japonês é outro bom exemplo. Como um dos maiores
o s
exportadores do mundo, o Japão tem um superávit comercial muito alto.
r q
Portanto, apesar de uma política de taxa de juros zero que evita que os fluxos
t u
de capital aumentem, o iene tem uma tendência natural de negociar em baixa
a e
com base nos fluxos comerciais, que é o outro lado da equação. Para ser mais
n e
específico, segue uma explicação mais detalhada do que os fluxos de capital e
t n
comércio abrangem.
e v
p o
a l
Fluxos de capital r v
a e
Os fluxos de capital medem o valor líquido de uma moeda que está sendo f m
comprada ou vendida devido a investimentos de capital. Um saldo positivo de fl u
uxo de capital implica que as entradas estrangeiras de investimentos físicos ou s m
de portfólio em um país excedem as saídas. Um saldo de fl uxo de capital õ a
negativo indica que há mais investimentos físicos ou em portfólio comprados e i
por investidores domésticos do que por investidores estrangeiros. Geralmente, s s
há dois tipos de fluxos de capital - fluxos físicos e fluxos de portfólio (que são g d
segmentados em mercados de ações e mercados de renda fixa). l i
o n
b h
Fluxos Físicos a e
Os fluxos físicos abrangem investimentos diretos estrangeiros reais por i ir
empresas, como investimentos em imóveis, manufatura e aquisições locais. s o
Tudo isso exige que uma empresa estrangeira venda sua moeda local e compre e d
a moeda estrangeira, o que leva a movimentos no mercado de câmbio. Isso é a o
q q
u u
e ações.

É importante observar os fluxos físicos, pois eles representam as


mudanças subjacentes na atividade real de investimento físico. Esses fl uxos
mudam em resposta às mudanças na saúde financeira e nas oportunidades de
crescimento de cada país. Mudanças nas leis locais que encorajam o
investimento estrangeiro também servem para promover fl uxos físicos. Por
exemplo, devido à entrada da China na OMC, suas leis de investimento
estrangeiro foram relaxadas. Como resultado da mão de obra barata da China e
oportunidades atraentes de receita (população

MERCADO DE MOEDAS?
O QUE MOVE O
3
3
de mais de 1 bilhão), as corporações globalmente inundaram a China com
investimentos. Do ponto de vista do câmbio, para financiar investimentos na
China, as empresas estrangeiras precisam vender sua moeda local e
comprar renminbi chinês (RMB).

Fluxos de carteira em mercados de ações


Como a tecnologia tem possibilitado maior facilidade com relação ao transporte
de capitais, investindo em mercados acionários tornou-se muito mais viável.
Conseqüentemente, um mercado de ações em alta em qualquer parte do mundo
serve como uma oportunidade ideal para todos, independentemente da
localização geográfica. O resultado disso se tornou uma forte correlação entre os
mercados de ações de um país e sua moeda: se o mercado de ações está
subindo, os dólares de investimento geralmente entram para aproveitar a
oportunidade. Alternativamente, os mercados de ações em queda podem levar
os investidores domésticos a vender suas ações de empresas locais de capital
aberto para aproveitar as oportunidades de investimento no exterior.

A atração dos mercados de ações sobre os mercados de renda fixa aumentou


ao longo dos anos. Desde o início da década de 1990, a proporção de
transações estrangeiras em títulos do governo dos EUA sobre ações dos EUA
diminuiu de 10 para 1 para 2 para 1. Conforme indicado na Figura 3.1, é
evidente que o Dow tinha uma alta correlação (de aproximadamente 81%) com o
dólar americano (em relação ao euro) entre 1994 e 1999. Além disso, de 1991 a
1999, o Dow Jones aumentou 300%, enquanto o índice do dólar americano
valorizou quase 30% no mesmo período. Como resultado, os negociantes de
moeda seguiram de perto os mercados de ações globais para prever os fluxos
de capital baseados em ações de curto e médio prazo. No entanto, essa relação
mudou após o estouro da bolha de tecnologia nos Estados Unidos como

5500
MOEDA

4500
S?DE

12.500 MERCADO

11500
10500 OMOVE

9.500 QUE
O

8500

7500

6500
0,95
0,90

Dow Jones e USDEUR 0,85


1,15
0,80
1,10
0,75
1.05
0,70
1,00 Índice INDU Px Último USDEUR
Curncy
35
00 0,65
31/01/94 30/06/94 30/11/94 28/04/95 29/9/95 29/2/96
31/07/96 31/12/96 30/05/97 31/10/97 31/03/98 31/08/98
29/01/99 30/06/99 30/11/99
os investidores estrangeiros permaneceram relativamente avessos ao risco, p
causando uma correlação mais baixa entre o desempenho do mercado de
r
ações dos EUA e o dólar dos EUA. No entanto, ainda existe um relacionamento,
tornando importante para todos os traders estarem de olho no desempenho do o
mercado global em busca de oportunidades de intermercado. b
a
Fluxos de portfólio em mercados de renda fixa b
i
Assim como o mercado de ações está correlacionado ao movimento da taxa de
l
câmbio, o mesmo ocorre com o mercado de renda fixa. Em tempos de incerteza
i
global, os investimentos em renda fixa podem se tornar particularmente
d
atraentes, devido à segurança inerente que possuem. Como resultado, as
a
economias que ostentam as oportunidades de renda fixa mais valiosas serão
d
capazes de atrair investimentos estrangeiros - o que naturalmente exigirá a
e
compra da respectiva moeda do país.
d
Uma boa medida dos fluxos de capital de renda fixa são os rendimentos de e
curto e longo prazo dos títulos do governo internacional. É importante monitorar
o diferencial de spread entre o rendimento do Tesouro dos EUA em 10 anos e o
a
rendimento dos títulos estrangeiros, porque os investidores internacionais tendem u

O
a movimentar dinheiro de um país para
m

QU OMO
outro em busca dos ativos de maior rendimento. Quando os ativos dos EUA têm

E
um dos rendimentos mais altos, isso e
n
incentiva mais investimentos em instrumentos financeiros dos EUA, beneficiando,

VE
portanto, o dólar dos EUA. Quando os t
Estados Unidos têm os rendimentos mais baixos, isso desestimula os a
investimentos. Os investidores também podem usar

MERC
fundos internacionais. Alémpodem
dos rendimentos dos títulos do governo, os futuros r

ADO
de fundos do Fed também ser
rendimentos de curto prazo, como os spreads de títulos do governo de 2 anos,
para avaliar o fluxo de curto prazo de
o
DE
usados para estimar o movimento de fundos dos EUA, pois eles avaliam na v
expectativa da política futura de taxas de
podem dar uma indicação dos movimentos
de renda futuros da política da UE. a

MO
Discutiremos como usar produtos fixa para ED
AS
?

juros do Fed. Os futuros da Euribor são um barômetro para as taxas de juros l


futuras esperadas da região do euro e
o
r
negociar FX em nossa seção de estratégia.
d
e

Fluxos Comerciais: Medindo Exportações versus Importações s


u
Os fluxos comerciais são a base de todas as transações internacionais. Assim a
como o ambiente de investimento de uma dada economia é um fator chave para
a valorização de sua moeda, os fluxos comerciais representam a balança m
comercial líquida de um país. Os países que são exportadores líquidos - o que o
significa que vendem mais produtos no exterior do que compram - terão um e
superávit comercial líquido. Os países que são exportadores líquidos têm maior d
a porque, do ponto de vista do comércio internacional, sua moeda está sendo
comprada mais do que vendida. Isso impacta os fluxos de moeda porque os
clientes internacionais que compram o produto / serviço exportado devem
primeiro comprar a moeda do país exportador.

3
5

Os países que são importadores líquidos compram mais bens no exterior do


que vendem, criando um déficit comercial. Essas nações geralmente verão mais
pressão para baixo do que para cima em suas moedas porque, para comprar
esses bens estrangeiros, os importadores devem vender sua própria
país de onde estão comprando o bem ou serviço. Isso, consequentemente,

reduz o valor da moeda quando tudo o mais é igual. Esse conceito é

importante porque é uma das principais razões pelas quais muitos economistas

dizem que certas moedas precisam cair para reverter os crescentes déficits

comerciais.

Para entender isso melhor, vamos imaginar que a economia do Reino Unido
está crescendo e seu mercado de ações está apresentando um bom
desempenho. Enquanto isso, nos Estados Unidos, uma economia sem brilho
está criando uma escassez de oportunidades de investimento. Nesse tipo de
ambiente, os investidores americanos se sentirão mais inclinados a vender seus
dólares americanos e comprar libras esterlinas para participar do desempenho
superior da economia do Reino Unido. Quando eles decidem fazer isso, isso
resulta na saída de capital dos Estados Unidos e na entrada de capital para o
Reino Unido. Do ponto de vista da taxa de câmbio, isso induziria uma queda do
USD juntamente com um aumento da GBP, à medida que a demanda por USD
diminui e a demanda por GBP aumenta, traduzindo-se em força para o par de
moedas GBP / USD.

Mesmo os operadores de day and swing acharão valioso acompanhar os


relatórios econômicos recebidos das principais economias.

Dica de negociação: mapeando surpresas econômicas

Uma maneira de os traders ficarem no topo das tendências econômicas é


mapear as surpresas dos dados econômicos em relação à ação do preço. A
Figura 3.2 ilustra como isso pode ser feito. O gráfico mostra o quanto um
indicador econômico se desviou de sua previsão de consenso, ou a '' surpresa '',
e os empilha no mesmo lado e
mostra o preço (linha azul) da ação quando os dados foram divulgados contra a
surpresa, com um simples linha de
entender
MOEDA se a ação do preço está alinhada com os fundamentos econômicos e
S? pode ser usado como um guia para a
regressão (linha branca). Isso pode ser feito para todos os principais pares de
moedas e fornece um guia visual para
DE

ação futura do
calendários de preço. Ossite
qualquer dados econômicos podem ser encontrados nos
forex
MOVEOMERCADODe acordo com a Figura 3.2, em novembro de 2004,
ocorreram 14 das 15 surpresas econômicas positivas e,
importante e a ação do preço geralmente pode ser baixada de suas plataformas
de negociação.
mes
moQ assim, o dólar caiu em relação ao euro durante o mês de dezembro, que
UE foi o mês de divulgação dos
O

dados econômicos. Embora essa metodologia não seja exata, a análise é


simples e os gráficos do passado forneceram algumas pistas extremamente
úteis para a ação futura do preço. A Figura 3.3 mostra como o EURUSD mudou
no mês seguinte. Como você pode ver, o EURUSD se corrigiu rapidamente
durante o mês de janeiro, indicando que a divergência fundamental do
movimento do preço que ocorreu em dezembro provou ser bastante útil para os
comprados de dólar, que colheram quase 600 pips enquanto o euro retraiu
rapidamente uma grande parte de seus ganhos em janeiro. Este método de
análise, denominado percepção variante, foi inventado pela primeira vez pelo
lendário gerente de fundos de hedge Michael Steinhardt, que produziu taxas
médias de retorno de 24% por 30 anos consecutivos.
Dados do dólar americano e EURUSD

1,3700
Bens duráveis 140,00%
Empire State 50,25
Manufacturing %

43,48 1,3600
Philly Fed %
Principais indicadores 33,3
econômicos 3%
1.3500

MERCADO DE MOEDAS?
O QUE MOVE O
Renda Pessoal 16,67%

Produção industrial 14,29%

ISM Não Fabricação 4,18% 1.3400

Conta corrente 3,55% 3


Vendas de imóveis 7
existentes 2,81% 1,3300
PIB anualizado 2,56%
Confiança do
consumidor nos
Estados Unidos 1,46%
1.3200
Fabricação ISM 1,41%
Índice de Preços ao
Consumidor
0,00%
1,3100
Gastos Pessoais 0,00%
-
Mudança nas folhas de 26,11
pagamento não agrícolas %
1,3000
50 100 200
- 100% - 50% 0% % % 150% %
FIGURA 3.2 Traçando Surpresas Econômicas
FIGURA 3.3 Gráfico EURUSD
Embora esses gráficos raramente ofereçam sinais tão claros, seu valor
analítico também pode residir na localização e interpretação dos dados
discrepantes. Grandes surpresas positivas e negativas nos dados econômicos
muitas vezes podem fornecer pistas para a ação futura dos preços. Se você
voltar e olhar os gráficos EURUSD, verá que os déficits recordes em conta
corrente em outubro de 2004 foram o catalisador que fez o dólar despencar nos
dois meses seguintes. De muitas maneiras, os fundamentos econômicos
importam mais no mercado de câmbio estrangeiro do que em qualquer outro
mercado, e gráficos como esses podem fornecer pistas valiosas sobre a direção
dos preços. Geralmente, os 15 índices econômicos mais importantes são
escolhidos de cada região e, em seguida, uma linha de regressão de preços é
sobreposta nos últimos 20 dias de dados de preços.

■ Análise técnica

Antes de meados da década de 1980, os traders fundamentais dominavam o


mercado de câmbio. No entanto, com a crescente popularidade da análise
técnica e o advento de novas tecnologias, a influência da negociação técnica
no mercado de câmbio aumentou significativamente. A disponibilidade de alta
alavancagem também levou a um aumento do número de alta frequência e
momentum. Eles se tornaram participantes ativos no mercado de câmbio, com
grande capacidade de influenciar os preços das moedas.

Ao contrário da análise fundamental, a análise técnica se concentra no


estudo dos movimentos de preços. Os analistas técnicos usam dados históricos
da moeda para prever a direção dos preços futuros. A crença subjacente à
análise técnica é que todas as informações atuais do mercado já estão refletidas
no preço dessa moeda; portanto, estudar a ação do preço é tudo o que é
necessário para tomar decisões de negociação
informadas. MOEDAS? Em suma, a análise técnica pressupõe que a história se
repetirá.

A análise técnica é uma


paraferramenta
analisar o extremamente popular usada por traders de
D
E

curto e médio prazo


mercadoMERCADO cambial. Funciona especialmente bem nos mercados de
câmbio porque as flutuações do preço da moeda de curto prazo são
impulsionadas principalmente por emoções humanas ou percepções do
mercado. A principal ferramenta
O

em MOVE análise técnica são preços e gráficos. Os comerciantes procurarão


tendências e padrões para identificar oportunidades

tendências QUE em seu estágio inicial de desenvolvimento é a chave para a


análise técnica. A negociação de faixa também é
O

muito popular e ferramentas semelhantes podem ser usadas para identificar


essas configurações. A análise técnica integra a ação do preço e o momento
para construir uma representação pictórica da ação do preço da moeda no
passado e usar essas informações para prever o desempenho futuro.
Ferramentas de análise técnica, como níveis de retração de Fibonacci, médias
móveis, osciladores, gráficos de velas e bandas de Bollinger fornecem mais
informações sobre o valor dos extremos emocionais de compradores e
vendedores. Também ajuda a avaliar quando a ganância e o medo são os mais
fortes. Existem basicamente dois tipos de mercados, tendências ou limites de
intervalo, e na seção de parâmetros de negociação, destacamos algumas regras
que podem ajudar os traders a determinar o tipo e as bandas de Bollinger
fornecem mais informações sobre o valor dos extremos emocionais de
compradores e vendedores. Também ajuda a avaliar quando a ganância e o
medo são os mais fortes. Existem basicamente dois tipos de mercados,
tendências ou
do mercado em que estão negociando agora e o tipo de oportunidades de negociação
que deveriam estar procurando.
d a
e d
A Análise Técnica ou Análise Fundamental é melhor? o
t
Ninguém jamais vencerá a batalha milenar entre análise técnica e fundamental. a d
No entanto, a maioria dos traders individuais começará a negociar com análise x e
técnica porque é mais fácil de entender e não requer horas de estudo. Os a
analistas técnicos também podem acompanhar muitas moedas e mercados ao
a
mesmo tempo, enquanto os analistas fundamentais tendem a se concentrar em
d t
alguns pares devido à grande quantidade de dados no mercado. No entanto, a
e i
análise técnica funciona bem porque o mercado de câmbio tende a desenvolver
v
fortes tendências. Uma vez que a análise técnica é dominada, ela pode ser
aplicada com igual facilidade a qualquer período de tempo ou moeda j o
negociada. u s
r
o e
No entanto, é importante levar as duas estratégias em consideração, pois a
s
análise fundamental pode desencadear movimentos técnicos, como rupturas ou
reversão de tendências. A análise técnica, por outro lado, também pode o
explicar movimentos que os fundamentos não conseguem, especialmente em r
mercados tranquilos, causando resistência em tendências ou movimentos e m
inexplicáveis. Por exemplo, conforme mostrado na Figura 3.4, nos dias a o
anteriores a 11 de setembro, USDJPY havia acabado de sair de uma formação l d
de triângulo e parecia prestes a subir. No entanto, como o gráfico indica, em , e
vez de quebrar mais alto como os técnicos podem ter antecipado, USDJPY l
quebrou após o 11 de setembro, o o

2001, ataques terroristas e acabou atingindo uma baixa de 115,81 de uma alta m d
de 121,88 em 10 de setembro.
o e
d
e s
■ Previsão de moeda - quais Bookworms e l u
o b
economistas olham para
s
d t
Para os alunos mais ávidos de câmbio estrangeiro que desejam aprender mais
e i
sobre análise fundamentalista e avaliação de moedas, esta seção examina os
t
diferentes modelos de previsão de moedas usados por analistas dos principais
m u
bancos de investimento. Existem sete modelos principais para a previsão de
e i
moedas, que incluem a teoria do balanço de pagamentos, paridade do poder de
r ç
compra, paridade da taxa de juros, o modelo monetário, o modelo de diferencial
c ã
o de moeda.

Teoria do Balanço de Pagamentos


A teoria do balanço de pagamentos afirma que as taxas de câmbio devem estar
em seu nível de equilíbrio, que
é a taxa que produz um saldo estável em conta corrente. Os países com
déficits comerciais experimentam uma corrida em suas reservas cambiais
devido ao fato de que os exportadores para aquele país devem vender a

MERCADO DE MOEDAS?
O QUE MOVE O
3
9
FIGURA 3.4 USDJPY Gráfico de 11 de setembro
Fonte: eSignal
para receber o pagamento. A moeda mais barata torna as exportações do país bancários e o IED
menos caras no exterior, o que, por sua vez, alimenta as exportações e
equilibra a moeda.

Mercados acioná
O que é Balança de Pagamentos (BOP)? Os mercados de
A conta do balanço de pagamentos é dividida em duas partes: a conta corrente e de câmbio porqu
a conta de capital. A
conta corrente mede o comércio de itens tangíveis e visíveis, como carros e
produtos manufaturados; a
balança comercial é o superávit ou déficit entre exportações e importações. A
conta de capital mede os
fluxos de dinheiro, como investimentos em ações ou títulos. Os dados do balanço
de pagamentos podem
ser encontrados no site do Bureau of Economic Analysis.

Fluxos de comércio
A balança comercial de um país mostra a diferença líquida durante um período de
tempo entre as
exportações e importações de uma nação. Quando um país importa mais do que
exporta, a balança

O
comercial é negativa ou deficitária. Se o país exporta mais do que importa, a

QU V
balança comercial é positiva

E E
ou superavitária. A balança comercial reflete a redistribuição da riqueza entre os

M
O

O
países e é um
importante canal pelo qual as políticas macroeconômicas de um país podem

DEMERC MOEDA
afetar outro.
o valor da moeda nacional. Por exemplo, se os números do comércio dos

ADO
Estados Unidos mostram maiores
Em geral, se um país apresenta déficit comercial, ele é considerado
desfavorável, pois impacta negativamente
S?
importações do que exportações, mais dólares fluem dos Estados Unidos e o
valor da moeda americana se
deprecia. Uma balança comercial positiva, em comparação, afetará o dólar ao
fazer com que ele se valorize em
relação às demais moedas.

Fluxos de capital
Além dos fluxos comerciais, há também fluxos de capitais que ocorrem entre os
países. Eles registram os fluxos
de entrada e saída de investimentos de uma nação, como pagamentos de
empresas inteiras ou parciais, ações,
títulos, contas bancárias, imóveis e fábricas. Os fluxos de capital são
influenciados por muitos fatores, incluindo
o clima financeiro e econômico de outros países, e podem ser na forma de
investimentos físicos ou de portfólio.
Em geral, nos países em desenvolvimento, a composição dos fluxos de capital
tende a se inclinar para o
investimento estrangeiro direto (IED) e empréstimos bancários. Para os países
desenvolvidos, devido à força
dos mercados de ações e renda fixa, as ações e títulos parecem ser mais
importantes do que os empréstimos
41
considerável para as moedas de países com mercados de capitais
desenvolvidos, onde ocorre grande quantidade de entradas e saídas de capital e
onde os investidores estrangeiros são os principais participantes. O montante
dos fl uxos de investimento estrangeiro nos mercados de ações depende da
saúde geral e do crescimento do mercado, refletindo o bem-estar das empresas
e de setores específicos. Os movimentos das moedas ocorrem quando os
investidores estrangeiros transferem seu dinheiro para um determinado mercado
de ações. Assim, convertem seu capital em moeda nacional e aumentam a
demanda por ele, fazendo com que a moeda se valorize. Quando os mercados
de ações estão passando por recessões, no entanto, os investidores
estrangeiros tendem a fugir, convertendo de volta para sua moeda nacional e
empurrando a moeda nacional para baixo.

Mercados de renda fixa (títulos)

O efeito que os mercados de renda fixa têm sobre as moedas é semelhante ao


dos mercados de ações e é resultado dos movimentos de capital. O interesse
de um investidor no mercado de renda fixa depende das especificações e da
classificação de crédito da empresa, bem como da saúde geral da economia e
das taxas de juros do país. O movimento de capital estrangeiro para dentro e
para fora dos mercados de renda fixa leva a mudanças na demanda e na oferta
de moedas, impactando assim as taxas de câmbio das moedas.

Resumo dos fluxos de comércio e capital

Determinar e compreender o balanço de pagamentos de um país é talvez a


ferramenta mais importante e útil para
osMOEDAS?interessados na análise fundamentalista. Qualquer transação
internacional dá origem a dois lançamentos de compensação: saldo do fl uxo
comercial (conta corrente) e saldo do fl uxo de capitais (conta capital). Se a
balança
comercial for uma saída negativa, o país está comprando mais de estrangeiros do
que vende (as importações
D
E

superam as exportações). Quando é um influxo positivo, o país está vendendo mais


do que compra (as exportações
superam MERCADO as importações). O saldo do fl uxo de capital é positivo quando
as entradas estrangeiras de investimentos
físicos ou de portfólio em um país excedem as saídas desse país. Um fluxo de
capital é negativo quando um país
O

compra MOVE mais investimentos físicos ou em portfólio do que os vendidos


a investidores estrangeiros.
Q
U
OE
um país. Em teoria, os dois lançamentos deveriam se equilibrar e somar zero
para garantir a manutenção do status quo na economia e nas taxas de câmbio
de uma nação.

Em geral, os países podem experimentar comércio positivo ou negativo, bem


como saldos de fluxo de capital positivos ou negativos. Para minimizar o efeito
líquido dos dois sobre as taxas de câmbio, um país deve tentar manter o
equilíbrio entre os dois. Por exemplo, nos Estados Unidos, há um déficit
comercial substancial, pois mais é importado do que exportado. Quando a
balança comercial é negativa, o país está comprando mais de estrangeiros do
que vende e, portanto, precisa financiar sua
déficit. Esse fluxo comercial negativo pode ser compensado por um fluxo visualizada era a
positivo de capital no país, à medida que os estrangeiros compram pagamentos da m
investimentos físicos ou em portfólio. Portanto, os Estados Unidos buscam
minimizar seu déficit comercial e maximizar sua entrada de capital, na
esperança de que os dois se equilibrem.

Uma mudança nesse equilíbrio é extremamente significativa e acarreta


implicações que afetam profundamente a política econômica e os níveis de
câmbio. O resultado líquido da diferença entre o comércio e os fluxos de capital,
positivo ou negativo, terá impacto sobre a direção em que a moeda do país se
moverá. Se a balança comercial e de capital geral for negativa, isso resultará em
uma desvalorização da moeda do país e, se for positivo, levará a uma
valorização da moeda.

Claramente, uma mudança no balanço de pagamentos tem um efeito direto sobre


os níveis de moeda. Portanto,
é possível para qualquer investidor observar os dados econômicos relativos a
esse saldo e interpretar os resultados
que ocorrerão. Os dados relativos aos fluxos de capital e comércio devem ser
acompanhados mais de perto. Por
exemplo, se um analista observar um aumento no déficit comercial dos EUA e
uma diminuição nos fluxos de capital,
um déficit no balanço de pagamentos ocorreria e, como resultado, um investidor
pode antecipar uma desvalorização

O E
do dólar.

Q
U OMO
VE O
D

C
R
A

E
Limitações do modelo BOP
O modelo BOP se concentra principalmente em bens e serviços comercializados,
enquanto ignora os fluxos de capital DE DAS?
internacional. Na verdade, os fl uxos de capital internacional muitas vezes
ofuscaram os fl uxos comerciais nos mercados
MOE

de câmbio no final da década de 1990, e isso muitas vezes equilibrava a conta


corrente de países devedores como os
Estados Unidos.
Por exemplo, em 1999, 2000 e 2001, os Estados Unidos mantiveram um
grande déficit em conta corrente,
enquanto os japoneses tiveram um grande superávit em conta corrente. No
entanto, durante o mesmo período, o dólar
americano subiu em relação ao iene, embora os fluxos comerciais estivessem em
relação ao dólar. A razão foi que os
fluxos de capital equilibraram os fluxos de comércio, desafiando assim o modelo
de previsão do BOP por um período
de tempo. Na verdade, o aumento dos fluxos de capital deu origem ao modelo de
mercado de ativos.
Nota: É provavelmente um termo impróprio chamar essa teoria de balança de
pagamentos teoria, uma vez que leva
em conta apenas o saldo da conta corrente, não o balanço de pagamentos real.
No entanto, até a década de 1990, os fl
uxos de capital desempenhavam um papel muito pequeno na economia mundial,
de modo que a principal estatística
43

Paridade de poder de compra

o paridade de poder de compra ( A teoria PPP) baseia-se na crença de que as


taxas de câmbio devem ser determinadas pelos preços relativos de uma cesta
de bens semelhante entre dois países. Qualquer mudança na taxa de inflação
de um país deve ser contrabalançada por uma mudança oposta na taxa de
câmbio desse país.
quando os preços de um país estão subindo devido à inflação, a taxa de

câmbio desse país deve se depreciar para voltar à paridade.

Cesta de bens de PPP


A cesta de bens e serviços com preços para o exercício PPP é uma amostra de
todos os bens e serviços cobertos pelo PIB. Inclui bens de consumo e serviços,
serviços governamentais, bens de equipamento e projetos de construção. Mais
especificamente, os itens de consumo incluem alimentos, bebidas, tabaco,
roupas, calçados, aluguéis, abastecimento de água, gás, eletricidade, produtos
e serviços médicos, móveis e móveis, eletrodomésticos, equipamento de
transporte pessoal, combustível, serviços de transporte, equipamentos
recreativos, recreativos e serviços culturais, serviços telefônicos, serviços
educacionais, bens e serviços para cuidados pessoais e operação doméstica e
serviços de reparo e manutenção.

Índice Big Mac


Um dos exemplos mais conhecidos de PPP é O economista Índice do Big Mac
da. O PPP do Big Mac calcula a taxa de câmbio que deixaria os hambúrgueres
custando o mesmo na América do que em outros lugares. Compará-los com as
taxas reais ajuda a sinalizar se uma moeda está sub ou sobrevalorizada.
Conforme descrito por O economista, o índice
é um guia despreocupado para a avaliação da moeda. Nunca teve a
intenção de ser um medidor preciso do desalinhamento da moeda, mas
apenas uma ferramenta para tornar a teoria da taxa de câmbio mais
digerível.

Por exemplo, em janeiro de 2015, a taxa de câmbio entre o dólar americano e o


yuan chinês era de
aproximadamenteMOEDAS? 6,20. Na época, um Big Mac custava US $ 4,79
nos Estados Unidos. Na China, o mesmo hambúrguer custava 17,15 yuans, ou
aproximadamente US $ 2,77 na bolsa de valores. Isso significa que, com
base na comparação entre os preços dos dois hambúrgueres, o yuan chinês foi
desvalorizado em 42%.
Índice DEMERCADO de Paridade de Poder de Compra da OCDE
O

A Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulga um


índice mais formal. No
âmbitoMOVE de um programa PPP conjunto OCDE-Eurostat, a OCDE e o
Eurostat partilham a responsabilidade peloQUE cálculo das PPP. As
informações mais recentes sobre as moedas que estão sub ou sobrevalorizadas
em
O

relação ao dólar dos EUA podem ser encontradas no site da OCDE em


www.oecd.org. A OCDE publica uma tabela que mostra os níveis de preços dos
principais países industrializados. Cada coluna mostra o número de unidades
monetárias especificadas necessárias em cada um dos países listados para
comprar a mesma cesta representativa de bens de consumo e serviços. Em
cada caso, a cesta representativa custa cem unidades no país cuja moeda é
especificada. O gráfico que é criado compara o PPP de uma moeda com sua
taxa de câmbio real. O gráfico é atualizado semanalmente para refletir a taxa de
câmbio atual. Também é atualizado cerca de duas vezes por ano para refletir
novas estimativas de PPC. As estimativas de PPP são retiradas de estudos
realizados pela OCDE; no entanto, deveria
não pode ser considerado definitivo. Diferentes métodos de cálculo resultarão em
diferentes taxas de PPP.

De acordo com os dados da OCDE de 17 de abril de 2015, o valor PPP do


dólar australiano em relação ao dólar americano com base no PIB é de 0,6712.
Na época, a taxa de câmbio AUD / USD era de 0,7812. Usando este modelo
de avaliação, isso indica que o dólar australiano estava 14% sobrevalorizado.

O
Limitações ao uso de paridade de poder de compra M
A teoria PPP só deve ser usada para análises fundamentais de longo prazo. o
Embora as forças econômicas por trás das PPP acabem por igualar o poder de d
compra das moedas, isso pode levar muitos anos. Um horizonte de tempo de 5 el
a 10 anos é típico. o
A principal fraqueza do PPP é que ele pressupõe que os bens podem ser M
comercializados facilmente, sem levar em o
conta coisas como tarifas, cotas ou impostos. Por exemplo, quando o governo n
dos Estados Unidos anuncia novas tarifas et
sobre aço importado, o custo dos produtos manufaturados domésticos aumenta;
mas esses aumentos não serão refletidos ár
nas tabelas de PPP dos EUA. io

O UE
Existem outros fatores que também devem ser considerados no peso da PPC:
inflação, diferenciais de taxas de juros,

Q OMOV DEMER DAS


publicações / relatórios econômicos, mercados de ativos, fluxos comerciais e D
desenvolvimentos políticos. Na verdade, PPP e
é apenas uma das várias teorias que os comerciantes devem usar ao determinar
as taxas de câmbio.

E
a
c

CADO
o
Paridade da taxa de juros r

MOE
A teoria da paridade da taxa de juros afirma que, se duas moedas diferentes têm d
?

taxas de juros diferentes, o


essa diferença deve ser refletida no prêmio ou no desconto da taxa de câmbio
futura para evitar uma c
arbitragem sem risco. o
Por exemplo, se as taxas de juros dos EUA são 3% e as taxas de juros
japonesas são 1%, então o m
dólar dos EUA deve desvalorizar em relação ao iene japonês em 2% para evitar
uma arbitragem sem risco. o
Essa taxa de câmbio futura é refletida na taxa de câmbio a termo hoje declarada.
Em nosso exemplo,
diz-se que a taxa de câmbio a termo do dólar está em desconto porque compra m
menos ienes japoneses na o
taxa a termo do que na taxa à vista. Diz-se que o iene está em alta. d
e
A paridade da taxa de juros mostrou muito poucas provas de eficácia nos
últimos anos. Freqüentemente, as moedas l
com taxas de juros mais altas sobem e atraem os investimentos recebidos, o
enquanto as moedas com taxas de juros
baixas e decrescentes diminuem à medida que as saídas diminuem. m
onetário, as taxas de câmbio são determinadas pela política monetária de uma
nação. A premissa é que países que seguem política monetária estável ao longo
do tempo devem apresentar moedas em valorização. Os países que têm
políticas monetárias erráticas ou políticas excessivamente expansionistas devem
ver o valor de sua moeda se desvalorizar.

4
5
Como usar o modelo monetário

Três fatores influenciam as taxas de câmbio sob esta teoria:

1. A oferta monetária de uma nação


2. Níveis futuros esperados de oferta de moeda de uma nação
3. A taxa de crescimento da oferta monetária de uma nação

Todos esses fatores são essenciais para compreender e detectar uma


tendência monetária que pode forçar uma mudança nas taxas de câmbio. Por
exemplo, vamos supor que a economia japonesa esteja entrando e saindo da
recessão por mais de uma década. As taxas de juros estão perto de zero e os
déficits orçamentários anuais impedem que os japoneses saiam da recessão, o
que deixa apenas uma ferramenta à disposição dos funcionários japoneses
determinados a reanimar a economia do Japão: imprimir mais dinheiro. Ao
comprar ações e títulos, o Banco do Japão (BoJ) está aumentando a oferta de
moeda do país, o que produz inflação, e isso força uma mudança na taxa de
câmbio. O exemplo na Figura 3.5 ilustra o efeito das mudanças na oferta de
moeda para o iene japonês usando o modelo monetário.

Na verdade, é na área da política monetária expansionista excessiva que o


modelo monetário tem mais êxito. Uma das únicas maneiras de um país impedir
a desvalorização acentuada de sua moeda é adotando uma política monetária
restritiva. Por exemplo, durante a crise monetária asiática, o dólar de Hong Kong
foi atacado por especuladores. Os funcionários de Hong Kong aumentaram as
taxas de juros para 300% para impedir que o dólar de Hong Kong fosse
desviado de sua atrelagem ao dólar dos Estados Unidos. A tática funcionou
perfeitamente, à medida que os especuladores foram eliminados por tais taxas
de juros altíssimas. A

desvantagem era que a economia de Hong Kong entraria em recessão. Mas, no


final, a paridade se manteve e o modeloMOEDAS? monetário funcionou.
D
E

Muito
MER
CAD poucos economistas confiam apenas neste modelo porque ele não leva em
O consideração os fluxos
Limitações do modelo monetário
O

comerciais e de capital. Por exemplo, ao longo de 2014, a Austrália teve taxas de juros,
taxas de
MO
VE

e taxas de inflação mais altas do que os Estados Europei


Crescime
nto Unidos e a União a, mas o valor do
AUDQUEse valorizou em relação ao dólar e ao euro. Na verdade, o modelo monetário
tem lutado muito desde
O
o início da

MUDANÇA DE MUDANÇA DE MUDANÇA


DINHEIRO PREÇO EM TROCA
FORNECEM N TAXA
Í
V
E
L
Iene é Aumento em Ienes O iene se
impresso Cria deprecia em
valor
Inflação
moedas flutuantes. O modelo sustenta que as taxas de juros altas sinalizam

uma inflação crescente, o que costuma acontecer, seguida por uma moeda em

depreciação. Mas isso não leva em consideração os fluxos de capital que

teriam efeito como resultado de rendimentos de juros mais altos ou de um

mercado de ações que pode estar prosperando em uma economia em

expansão - causando, assim, uma possível apreciação da moeda.

Em qualquer caso, o modelo monetário é uma das várias ferramentas de


avaliação que podem ser empregadas em conjunto com outros modelos para
determinar a direção que uma taxa de câmbio está tomando.

R
e
i
Modelo de diferencial de taxa de juros real n
o
U
De acordo com a teoria do diferencial da taxa de juros real, os movimentos da n
i
d
taxa de câmbio são determinados pela taxa de juros de um país. A ideia é que o
países com altas taxas de juros vejam sua moeda se valorizar, enquanto
países com baixas taxas de juros devem ver sua moeda desvalorizar. J
a

MERCADO DE MOEDAS?
O QUE MOVE O
p
ã
o
Noções básicas do modelo
Z
A premissa básica do modelo é que, quando um país aumenta suas taxas de o
juros, os investidores internacionais compram essa moeda porque n
a
consideram seu rendimento mais atraente. Quando um país reduz as taxas
E
de juros, eles vendem a moeda. Figura 3.6 u
r
o
Taxas de juros vs. Taxa do Banco
Central do Japão na zona do euro dos Reino Unido Canadá
Estados Austrália Nova Zelândia
Unidos no final de 40
2003 100 - 100 275 175 425 0
% Variação 2003 vs. 11 27
USD 20% 12% % 21% 34% %

2003 por cento. Mudança vs. Dólar

Nova Zelândia

Austrália

Canadá
47

0% 5% 10% 15% 20% 25% 30% 35% 40%


mostra como essa teoria se manteve bem em 2003, quando os spreads de
juros estavam perto de seus níveis mais amplos em anos.
Os dados deste gráfico mostram um resultado misto. O dólar australiano teve
o maior spread de ponto base e também teve o maior retorno em relação ao
dólar americano, o que parece justificar o modelo, já que os investidores
compraram o Aussie de maior rendimento. O mesmo pode ser dito para o dólar
da Nova Zelândia, que também teve uma rentabilidade superior ao dólar dos
EUA e ganhou 27% em relação ao dólar. Ainda assim, o modelo se torna menos
convincente ao comparar o euro, que ganhou 20% em relação ao dólar (mais do
que todas as moedas, exceto NZD), embora seu diferencial de ponto base fosse
de apenas 100 pontos. O modelo, então, fica seriamente questionado ao
comparar a libra esterlina e o iene japonês. O diferencial do iene é de –100 e,
no entanto, valorizou quase 12% em relação ao dólar. Entretanto,

Esse modelo também enfatiza que um dos fatores-chave na determinação da


gravidade da resposta de uma taxa de câmbio a uma mudança nas taxas de
juros é a persistência esperada dessa mudança. Simplificando, um aumento nas
taxas de juros que deve durar cinco anos terá um impacto muito maior sobre a
taxa de câmbio do que se esse aumento durasse apenas um ano.

Limitações ao modelo de taxa de juros


Há muito debate entre os economistas internacionais sobre se existe uma ligação
forte e estatisticamente
significativaMOEDAS? entre as mudanças na taxa de juros de um país e o
preço da moeda. O principal ponto fraco desse modelo é que ele não leva em
consideração o saldo da conta corrente de uma nação, baseando-se, em vez
disso, nos fluxos de capital. Na verdade, o modelo tende a superestimar os fluxos de
capital às custas de vários
D
E

outrosMERCADO fatores, como estabilidade política, inflação e baixo


crescimento econômico. Na ausência desses tipos de fatores, o modelo pode
ser muito útil, pois é bastante lógico concluir que um investidor gravitará
naturalmente
em torno do veículo de investimento que paga uma recompensa maior.
QU MOV
EO
O

O modelo de mercado de ativos

A premissa básica da teoria do modelo de mercado de ativos é que o fluxo de


fundos para os ativos financeiros de um país, como ações e títulos, aumenta a
demanda pela moeda desse país (e vice-versa). Como prova, os defensores
apontam que a quantidade de fundos que são colocados em produtos de
investimento, como ações e títulos, agora superam a quantidade de fundos que
são trocados como resultado das transações em bens e serviços para fins de
importação e exportação. A teoria do mercado de ativos é basicamente o
oposto da teoria do balanço de pagamentos, pois leva em consideração a conta
de capital de uma nação em vez de sua conta corrente.
5
Uma teoria baseada no dólar
1,2
Ao longo de 1999, muitos especialistas argumentaram que o dólar cairia em 1,1
relação ao euro devido ao crescente déficit em conta corrente dos EUA e à 5
sobrevalorização de Wall Street. Isso se baseou no raciocínio de que os
investidores não americanos começariam a retirar seus fundos de ações e 1,1
títulos americanos para mercados mais economicamente sólidos, o que teria um 1.0
peso significativo sobre o dólar. No entanto, esses temores perduram desde o 5
início dos anos 1980, quando a conta corrente dos EUA disparou para um
1
recorde de 3,5% do PIB.

Nas duas décadas que se seguiram, a abordagem do balanço de 11/

MERCADO DE MOEDAS?
O QUE MOVE O
pagamentos na avaliação do comportamento do dólar deu lugar à abordagem
do mercado de ativos. Essa teoria continua a ter maior influência sobre os
especialistas devido à enormidade dos mercados de capitais dos Estados
Unidos. Em maio e junho de 2002, o dólar despencou mais de 1.000 pontos em
relação ao iene, ao mesmo tempo que os investidores em ações fugiram dos
mercados de ações dos EUA devido aos escândalos contábeis que assolavam
Wall Street. À medida que os escândalos diminuíam no final de 2002, o dólar
subiu 500 pontos de uma mínima de 115,43 para fechar em 120,00 em relação
ao iene, embora o saldo em conta corrente permanecesse em déficit maciço o
tempo todo.

Limitações à teoria do mercado de ativos


Éfreqüentemente argumentado que, no longo prazo, não há relação entre o
desempenho do mercado de ações de uma nação e o desempenho de sua
moeda. Veja a Figura 3.7 para uma comparação. Entre abril de 2014 e abril de
2015, o DAX alemão e o EURUSD têm uma correlação muito fraca.

Além disso, o que acontece com a moeda de uma nação quando o


mercado de ações está sendo negociado de lado - preso entre os
sentimentos de alta e de baixa? Esse era o cenário em

EURUSD e
DAX
1,4 13000
1,3 12.500
5
12.000
1,3
1,2 11500
49
Como resultado, a Alemanha durante grande parte de 2014 e os negociantes
de moeda voltaram aos modelos mais antigos de fazer dinheiro, como a
arbitragem de taxas de juros. Só o tempo dirá se o modelo de mercado de
ativos se manterá ou apenas um sinal de curto prazo no radar de previsão de
moedas.

O modelo de substituição de moeda

O modelo de substituição de moeda é uma versão aprimorada do modelo


monetário porque leva em consideração os fluxos dos investidores. Ele postula
que a mudança de carteiras privadas e públicas de uma nação para outra pode
ter um efeito significativo sobre as taxas de câmbio. A capacidade dos indivíduos
de trocarem seus ativos por moedas nacionais e estrangeiras é conhecida como
substituição de moeda. Quando esse modelo é adicionado ao modelo monetário,
as evidências mostram que mudanças nas expectativas da oferta de moeda de
uma nação podem ter um impacto decisivo nas taxas de câmbio dessa nação.
Simplificando, os investidores estão olhando para os dados do modelo
monetário e chegando à conclusão de que uma mudança no fluxo de dinheiro
está prestes a ocorrer, afetando assim a taxa de câmbio, então eles estão
investindo de acordo, o que transforma o modelo monetário em uma profecia
auto-realizável.

O Exemplo do Iene
No modelo monetário, falamos sobre como o governo japonês estava
basicamente imprimindo ienes e aumentando a oferta de moeda ao comprar
ações e títulos. Os teóricos do modelo monetário diriam que esse
crescimento monetário desencadearia a inflação (mais ienes perseguindo menos
produtos), diminuiria a demanda peloMOEDAS? iene e, finalmente, faria com
que o iene se depreciasse. Um teórico da substituição de moeda concordaria
com esse cenário e buscaria tirar vantagem dessa visão vendendo o iene, ou se
eles estivessem comprados, o
iene DE prontamente saía da posição. Ao realizar essa ação, nosso corretor de
ienes está ajudando a conduzir o
mercado MERCADO precisamente nessa direção, tornando a teoria do modelo
monetário um destino consumado. O
processo passo a passo é ilustrado na Figura 3.8.
O

A. MOVE Japão anuncia um novo plano de recompra de ações e títulos. Os


economistas agora estão prevendo que a oferta de

dinheiro do Japão aumentará dramaticamente.


Q
U
OE

Os economistas também estão prevendo um aumento da inflação com a


B. introdução dessa nova política. Os
especuladores esperam uma mudança na taxa de câmbio como resultado.
Os economistas esperam que as taxas
de juros subam e que a inflação tome conta da economia. Os
C. especuladores começam a vender o iene em
antecipação a uma mudança na taxa de câmbio.
A demanda pelo iene despenca conforme o dinheiro flui facilmente pela
D. economia japonesa e os
especuladores despejam o iene nos mercados.
A taxa de câmbio do iene japonês muda drasticamente à medida que o
E. iene cai de valor em relação às moedas
estrangeiras, especialmente aquelas que são facilmente substituídas pelos
investidores (leia-se: cruzamentos de
Previs Muda
Previsão no nça
ão de de Previsão Mudança real em
de
Taxa de
Futur Inflação Inflação de câmbio
Dinh
o Futura Futura Demanda eiro
Monet
ário
Cresci
mento

Mudan Mudança
ça em em
Demanda
Esperado por
Taxa de Dinheiro
Estrangei
câmbio ro

MERCADO DE MOEDAS?
O QUE MOVE O
UMA B C D E
FIGURA 3.8 Modelo de Substituição de Moeda

Limitações do modelo de substituição de moeda 5


1
Entre as principais moedas negociadas ativamente, esse modelo ainda não se
mostrou um determinante convincente e único para os movimentos das taxas de
câmbio. Embora essa teoria possa ser usada com mais confiança em países
subdesenvolvidos, onde o “hot money” entra e sai dos mercados emergentes
com enorme efeito, ainda existem muitas variáveis não consideradas pelo
modelo de substituição de moeda. Por exemplo, usando a ilustração do iene na
Figura 3.8, embora o Japão tente incitar a inflação com seu plano de recompra
de títulos, ele ainda tem um enorme superávit em conta corrente que
continuamente sustentará o iene. Além disso, o Japão tem inúmeras minas
terrestres políticas que deve evitar em sua própria vizinhança, e se o Japão
deixar claro que está tentando desvalorizar sua moeda, haverá enormes
repercussões. Esses são apenas dois dos muitos fatores que o modelo de
substituição não leva em consideração. No entanto, este modelo (como vários
outros modelos de moeda) deve ser considerado parte de uma dieta de previsão
cambial balanceada geral.
Um olhar mais profundo no mercado de câmbio

TOs próximos três capítulos cobrem alguns dos estu os exclusivos que

fizavançadossobre 53
Mercado de câmbio que fornece alguns detalhes
reveladores para iniciantes e comerciante. Isso inclui o
seguinte:
1. Quais são os melhores horários para negociar pares de moedas individuais?
2. Quais são os dados econômicos que mais movimentam o mercado?
3. O que são correlações monetárias e como podemos usá-las?

■ Quais são as melhores épocas para negociar pares de moedas


individuais?

O mercado de câmbio estrangeiro opera 24 horas por dia, tornando quase


impossível para um único negociante acompanhar todos os movimentos do
mercado e responder imediatamente em todos os momentos. O tempo é tudo na
negociação de moeda. A fim de conceber uma estratégia de investimento eficaz
e eficiente em termos de tempo, é importante compreender quanta liquidez
existe o tempo todo para maximizar o número de oportunidades de negociação
durante o horário de mercado do próprio trader. Além da liquidez, a faixa de
negociação de um par de moedas também depende fortemente da localização
geográfica e de fatores macroeconômicos. Saber a que hora do dia um par de
moedas tem a faixa de negociação mais ampla ou mais estreita, sem dúvida,
ajudará os comerciantes a melhorar sua utilidade de investimento devido à
melhor alocação de capital. Esta seção descreve a atividade de negociação
típica dos principais pares de moedas em diferentes fusos horários para ver
quando eles estão mais voláteis. Figura 4.1 tabula
EUA- Europa-
Asiática europeu NOS Europa Ásia
Sessã Sessã Sobrepo Sobreposiç
Moeda o o Sessão Europa sição ão
Pares 19h-4h 2h-12h 8h-17h 3h-12h 8h-12h 2h-4h
EURU
SD 51 87 78 84 65 32
USDJ
PY 78 79 69 77 58 29
GBPU
SD 65 112 94 109 78 43
USDC
HF 68 117 107 114 88 43
EURC
HF 53 53 49 52 40 24
AUDU
SD 38 53 47 51 39 20
USDC
AD 47 94 84 93 74 28
NZDU
SD 42 52 46 50 38 20
EURG
BP 25 40 34 39 27 16
GBPJ
PY 112 145 119 140 99 60
GBPC
HF 96 150 129 146 105 62
AUDJ
PY 55 63 56 62 47 26

FIGURA 4.1 Variações de pares de moedas

o intervalo médio do pip para os diferentes pares de moedas durante vários


períodos de tempo entre 2013 e 2014.
O mercado de câmbio é dividido em três sessões de negociação primárias.

Sessão FXDE Asiática (Tóquio): 19h às 4h EST

AsMERCADOnegociações começam no domingo na Ásia às 17h, horário de


Nova York, mas a sessão de Tóquio começa por volta dasDO19h, horário de
Nova York. Durante o pregão asiático, o maior volume é negociado em Tóquio,
seguido por Hong
Kong PROFUNDA e Cingapura. O comércio em Tóquio pode ser limitado de vez em
quando; mas grandes bancos de investimento e
fundos de hedge são conhecidos por tentar usar a sessão asiática para executar
importantes níveis de barreira e de
opções, MAIS especialmente durante as negociações de domingo. A Figura 4.2 fornece
uma classificação dos diferentes pares
de OLHADA moedas e seus intervalos durante o pregão asiático.
Os negociantes mais tolerantes ao risco podem escolher negociar USDJPY,
GBPCHF e GBPJPY porque suas amplas faixas fornecem aos negociadores de
curto prazo potenciais lucrativos de lucro, com uma faixa diária média de 90
pips. Os bancos de investimento estrangeiros e os investidores institucionais
que detêm principalmente ativos dominados pelo dólar também contribuem para
o fluxo diário em USDJPY por meio de suas transações nos mercados de ações
e títulos japoneses. O Banco do Japão, que detém mais de US $ 1,2 trilhão em
dívidas do Tesouro dos EUA, é um jogador ativo com suas operações de
mercado aberto impactando o valor da moeda. Por último, mas não menos
importante, os grandes exportadores japoneses podem escolher repatriar seus
ganhos estrangeiros durante o pregão de Tóquio, aumentando as flutuações do
par de moedas.
Volatilidade:
Sessão Asiática
12
0

á p

i p
a s
i (

s )
r i
d
10
0
a

e
b
a

a
s

s
t
l

i
80

60
V

tr
ri
a

a
e
n

e
40

20

AU GB O
EUR AUD NZD USDCADP EUR DJP GBP USD USD PC s
ares
GBP USD USD deEURUSD
moedas CHF Y USD CHF JPY HF
n
FIGURA 4.2 e
Volatilidade da sessão g

A A DA
M D UN
U A OF
asiática

H PR
L DO
O
S
o
c
Os participantes mais avessos ao risco podem preferir negociar EURGBP, i
AUDUSD ou NZDUSD porque geralmente têm menos volatilidade, o que pode a
ajudar a proteger os comerciantes e suas estratégias de investimento de
n
movimentos irregulares de mercado causados por especulação intradiária
agressiva. t
e
s

Sessão dos EUA (Nova York): 8h às 17h EST m


a
De acordo com a Pesquisa Trienal do Banco Central de 2013 do Bank of i
International Settlements sobre a Atividade do Mercado de Câmbio e s
Derivativos, Nova York é o segundo maior mercado de câmbio, respondendo
O
D
A
C
R
E
M
E
D
X
F

por 19% do volume total do mercado de câmbio. A maioria das transações t


durante o pregão dos EUA é realizada entre 8h e 12h, horário de NY, um o
período de alta liquidez devido à sobreposição dos mercados europeu e l
americano. Após as 12h, as negociações começam a desacelerar com e
intervalos se estreitando até a abertura da sessão de Tóquio. Pode haver r
a
algumas expansões de faixa logo antes do fechamento do mercado de ações
n
dos EUA, mas, de modo geral, a volatilidade é bem menor do que no período
t
das 8h às 12h.
e
s ao risco acharão GBPUSD, USDCHF, GBPJPY e GBPCHF pares de moedas
atraentes para o day trade, porque suas faixas diárias estão em torno de 120
pips (Figura 4.3). A negociação desses pares de moedas é particularmente ativa GB
porque envolve o dólar americano. Quando os mercados de ações e títulos dos PJ
Estados Unidos estão abertos durante a sessão dos Estados Unidos, os
PY
investidores estrangeiros precisam converter sua moeda nacional, como o euro,
o iene japonês e o franco suíço em ativos dominados pelo dólar para realizar
suas transações. Com o mercado sobreposição, GBPJPY e GBPCHF têm os
intervalos diários mais amplos. A maioria das moedas no mercado FX são
cotadas com os EUA. dólar

5
5
Volatilidade:
Sessão dos
EUA
14
0

p
s
(

)
i
12
0

a
s
r
i

i
10
0

b
a

a
x

s
i
80
e
n

V a

a
a s
r
t

t
a l
60

r
i
40

20

EURCHF
EURGBP Pares de USDJPY EURUSD USDCAD
AUDJPY
NZDUSD moedas GBPUSD USDCHF GBPJPY
AUDUSD GBPCHF

FIGURA 4.3 Volatilidade da


sessão dos EUA

como a base e o principal instrumento negociado antes de uma cruz. No


AUDCAD, por exemplo, para que um dólar australiano seja convertido em
dólares canadenses, ele geralmente deveFX ser negociado primeiro contra o
dólar e, depois, contra o CAD. Isso significa que uma
D
E

negociação AUDCAD normalmente envolve duas transações de moeda diferentes,


AUDUSD e
USDCAD,MERCADO e sua volatilidade é determinada, em última instância,
pelas correlações dos dois paresDO de moedas derivados. Uma vez que
AUDUSD e USDCAD estão negativamente
correlacionados,PROFUNDA o que significa que tendem a se mover em
direções opostas, a volatilidade do AUDCAD é amplificada. Negociar pares de
moedas com alta volatilidade pode ser muito
lucrativo,MAIS mas ao fazer isso também é importante ter em mente que o
risco envolvido também podeOLHADA ser alto.
M
U

Para os comerciantes mais avessos ao risco, USDJPY, EURUSD e


USDCAD podem ser pares atraentes porque oferecem uma faixa de
negociação decente com menor risco. A natureza altamente líquida desses
pares de moedas também pode permitir ao investidor obter lucros ou cortar
perdas de forma rápida e eficiente. A modesta volatilidade desses pares
oferece um ambiente favorável para os comerciantes que desejam buscar
estratégias de longo prazo.

Sessão Europeia (Londres): 3h às 12h EST

Londres é o maior e mais importante centro de negócios do mundo, com uma


participação de mercado de mais de 40%, de acordo com a pesquisa do BIS. A
maioria das mesas de negociação de grandes bancos está localizada em
Londres, e
Volatilidade:
Sessão da
Europa
16
0

p
s
(

)
i
14
0

e d

a á

a a
s s
i r
b i

x i
12
a

a
s
t
l

0
10
0
60

e
n

e
80

r
t
V
a

a
r
i
40

20
0

AUD US EU GBP
NZD AU GB
JPY DJP RU CHF
EUR US DU USD GBP USD PJ
EURCHFP

M AMAISOLHAD ERCAD
U DOPROFUND FXDEM
SD ares de

A
GBP D moedas Y SD CAD USD CHF PY
FIGURA 4.4 Volatilidade da Sessão Europeia

concluído durante o horário de Londres devido à alta liquidez e eficiência do

A
mercado. O grande número de participantes do mercado e seu alto valor de
57
transação tornam Londres a sessão de negociação de câmbio mais volátil.
Metade dos 12 pares principais ultrapassa a linha de 80 pips, o benchmark que
usamos para identificar pares voláteis do resto, com GBPJPY e GBPCHF
O

atingindo 140 pips e 146 pips, respectivamente, durante este período de tempo
(Figura 4.4).

Com uma faixa diária média de mais de 140 pips, GBPJPY e GBPCHF são
dois pares de moedas que os traders tolerantes ao risco adoram negociar.
Embora essa alta volatilidade possa criar muitas oportunidades, é importante
perceber que o pico da atividade comercial diária desses dois pares geralmente
acontece durante a sessão de Londres. Com a sessão de negociação de
Londres sobreposta às sessões de Nova York e Tóquio, é o mercado perfeito
para bancos e investidores institucionais reposicionarem suas carteiras, e esses
ajustes contribuem para a volatilidade do mercado.

Os comerciantes com perfis de risco moderado também encontrarão muitos


pares para escolher. EURUSD, USDCAD, GBPUSD eUSDCHF têm um intervalo
médio de 100 pips. Conforme mencionado anteriormente, a negociação desses
pares é ativa porque os grandes participantes do mercado gostam de ajustar
suas carteiras antes da abertura da sessão nos Estados Unidos.
Para os mais avessos ao risco, NZDUSD, AUDUSD, EURCHF e AUDJPY,
com uma faixa média de 50 pips, são boas escolhas, já que esses pares
fornecem aos negociadores alto rendimento de juros e potencial de lucro.
Esses pares permitem que os investidores determinem a direção dos
movimentos com base em fatores econômicos fundamentais e tendem a ser
menos propensos a perdas causadas por negociações especulativas intradia.
Volatilidade:
Sobreposição EUA-
Europa
12

diárias(
0

pips)
80
10
0

as e baixas
60 alt

40
Varia
entre

20

USD GBP
NZD Pares de JPY JPY GB
moedas
US AUD EUR EUR EUR USD GBP USD PC
EURGBP D USD CHF USD USD CAD USD CHF HF
FIGURA 4.5
Sobreposição EUA-
Europa
Volatilidade:
Sobreposição Europa-
Ásia
70

60
Variaentrealtaseb s(pips
CD
AE

OX
DF

diária
R

40
)

50
MAISPROFUN
UMAOLHADA

aixas
DA

30

20

10

0
EURGBP NZDUSD AUDUSD EURCHF
AUDJPY USDCAD USDJPY EURUSD
GBPUSD USDCHF GBPJPY GBPCHF
Pares de moedas
FIGURA 4.6 Sobreposição Europa-Ásia
Sobreposição EUA-Europa: 8h às 12h EST

Os mercados de câmbio tendem a ser mais ativos quando os horários dos dois
maiores centros de negociação do mundo se sobrepõem. A faixa de negociação
entre 8a e 12hEST constitui em média 70% da faixa média total
durante o horário de negociação europeu e 80% da faixa média total de

negociação para todos os pares de moedas durante o horário de negociação

nos Estados Unidos. Apenas essas porcentagens dizem aos day traders que, se

eles estiverem procurando alta volatilidade e não quiserem ficar sentados na

frente da tela o dia todo, então o melhor momento para negociar é a

sobreposição dos EUA e da Europa (ver Figura 4.5).

Sobreposição Europeia-Asiática: 2h às 4h EST

Em contraste, há muito menos volatilidade durante a sobreposição dos


mercados europeu e asiático devido à lentidão das negociações durante a
manhã asiática (ver Figura 4.6). Claro, o intervalo de duas horas também é um
período de tempo relativamente curto. O que é interessante sobre este período,
no entanto, é que geralmente antecede um breakout no mercado europeu
aberto entre 4h e 5h.

MERCADO DE FX
PROFUNDA DO
UMA OLHADA MAIS
5
9
Quais são as mais movimentadas no mercado Dados econômicos?

61

F ous dadosqualquernão tipopodem


sercomerciante,subestimadosfundamen.Tendotrabalhadooutécnico,nos
mercadosimportânciadecâmbiodaeconomiapormuitos

anos, eu aprendi que embora existam muitos negociantes que afirmam ser puros
técnicos que não levam em consideração os fundamentos em suas estratégias
de negociação, esses mesmos negociantes também frequentemente ficaram
fora dos mercados antes dos principais lançamentos econômicos. Na verdade,
muitos corretores de sistemas irão desligar seus sistemas de negociação antes
de grandes lançamentos como os relatórios de folha de pagamento não-agrícola.
Claro, existem técnicos que consideram os fundamentos em suas estratégias de
negociação, e alguns até utilizam os principais lançamentos econômicos para o
rompimento das negociações. Todos os negociantes, fundamentais, técnicos ou
ambos, acharão valioso saber quando dados econômicos importantes estão
programados para divulgação, particularmente aqueles que afetarão o dólar
americano. Isso ocorre porque 90% de todas as negociações de moeda são
contra o dólar, tornando as moedas naturalmente sensíveis a

Lançamentos econômicos dos EUA.


Com base em um estudo que conduzi em 2004, os movimentos mais
significativos do dólar (em relação ao euro) no verso de uma divulgação
econômica ocorreram nos primeiros 20 minutos de negociação após a
divulgação. Embora mais de 10 anos tenham se passado, os resultados ainda
são relevantes, já que o relatório da folha de pagamento não-agrícola é, sem
dúvida, o dado mais importante dos Estados Unidos. Em média, EURUSD
moveria 124 pips nos primeiros 20 minutos após o lançamento. Excluindo
qualquer lançamento que veio
dentro de 10% das estimativas, o movimento médio foi de 133 pips. Numa base
diária, o EURUSD movimentou em média 193 e 208 pips, excluindo a sua
resposta aos dados que corresponderam às expectativas. Em média, o
EURUSD move 111 pips ao longo do dia de negociação. Em contraste, os
relatórios do PIB resultam em um movimento médio de apenas 43 pips para o
EURUSD nos primeiros 20 minutos e 110 pips em uma base diária. A
classificação do PIB na tabela de 20 minutos é mais alta do que na tabela diária
porque os preços se repetem ao longo do dia. Curiosamente, o maior motor de
20 minutos do dólar pode não ser o mais significativo no mercado durante o
resto do dia de negociação. Com base em nossa própria análise de intervalos de
20 minutos e diários, criamos as seguintes classificações para dados
econômicos.

Principais indicadores de movimentação do mercado para o dólar nos primeiros 20


minutos
1 Desemprego (folhas de pagamento não agrícolas)
2 Taxas de juros (decisões de taxas FOMC) Balança
3 - comercial
4 - Inflação (Índice de Preços ao Consumidor)
5 Vendas no varejo
6 PIB
7 Conta corrente
8 Bens duráveis
9 Compras estrangeiras de títulos do Tesouro dos EUA (dados TIC)

Principais indicadores de movimentação do mercado para o dólar em uma base


diária
Desemprego (folhas de pagamento não
1 agrícolas)
2 Taxas de juros (decisões de taxas FOMC)
3-
ME
RC
AD Compras estrangeiras de títulos do
O? Tesouro dos EUA (dados TIC)
4
O
ECONÔ U AI MOV N

- Balança comercial
E S EM

5 Conta corrente
6 Bens duráveis
Q M

7 Vendas de varejo
In fl ação (Índice de Preços ao
8 Consumidor) PIB
MICOS

DADOS Os detalhamentos dos intervalos médios de pip para o EURUSD são


mostrados na Figura 5.1. Você
pode comparar isso com a faixa média diária do EURUSD, que era de
aproximadamente 110 pips.
OS

O
QU
AI
S

■ Importância relativa das mudanças de dados ao longo do tempo

Com um mercado dinâmico, uma ressalva é que a importância das divulgações de


dados econômicos muda
3.
4.
5.
∗∗
a
l
Pa c
ra 2004: u
Média Faixa Faixa Diária l
Po a
r 20 min (pips) Total Média Faixa (pips) d
Fol o
ha de pagamento não
s agrícolas124 Folhas de pagamento não agrícolas 193 c
Decisão Decisão FOM o
FOMC 74 C 140 m
Balança
comercial 64 TICS 132 b
In fl ação - Balança a
CPI 44 comercial 129 s
Vendas de Conta e
varejo 43 corrente 127
PIB 43 Bens duráveis 126 e
Conta m
Vendas de
corrente 43 varejo 125 r
Bens In fl ação - e
duráveis 39 CPI 123 a
TICS 33 PIB 110 ç
õ
e
s
FIGURA 5.1 Faixa de EURUSD após lançamentos econômicos d
e
m
de Pesquisa Econômica (NBER), em 1992, a balança comercial foi o mercado i
n

QUAI OSS O
número um em divulgação u
econômica dos EUA em uma base de 20 minutos, enquanto a folha de t

S
pagamento não agrícola (e dados de o
desemprego) foi o terceiro. Em 1997, o desemprego ocupava o primeiro lugar,

ÃO S
enquanto a balança comercial
caía para a quarta. Conforme indicado na Figura 5.1, o relatório da balança P

D
A
comercial e da inflação trocou de I
lugar enquanto a importância dos dados do mercado de trabalho se manteve B
estável. Intuitivamente, isso faz

QUEE
n
ÔMIC
CON
um
tempaís está apresentando
dificuldade de criar déficits insustentáveis, enquanto uma economia que ã
OS

sentido, uma vez que o mercado muda sua atenção para diferentes setores o
econômicos e dados com base nas é
condições da economia doméstica - por exemplo, as balanças comerciais podem m
ser mais importantes quando ai
s
empregos verão os dados de desemprego como mais importantes. No entanto,
MAI MERCADO?N

em 2014, emprego, decisões de u


m
S

gr
política monetária, a
n
OMOVEM

d
e
n
Classificação do negociante de FX sobre a importância e
dos dados econômicos: mudanças ao longo do tempo g
ó
Em 1997: Em 1992: ci
1. Desemprego 1. Balança comercial o
2. Taxas de juros 2. Taxas de juros
63
O relatório do PIB também se tornou um dos indicadores econômicos menos
importantes no calendário dos EUA, já
FIGURA 5.2 EURUSD Gráfico Diário
Fonte: eSignal

Uma possível explicação é que o PIB é divulgado com menos frequência do que
outros dados em nosso estudo (é publicado trimestralmente em relação ao
mensal), mas, em geral, o relatório do PIB é mais sujeito a ambigüidade e má
interpretação. Por exemplo, o aumento do PIB decorrente do aumento das
exportações será positivo para a moeda nacional; entretanto, se o crescimento
do PIB for resultado do acúmulo de estoques, o efeito sobre a moeda
podeMERCADO? ser negativo. Além disso, um grande número dos
componentes que compõem o relatório do PIB são conhecidos antes do
lançamento.
MOV

NO
EM

Como MAIS você pode usar isso para seu benefício?

ParaQUE os operadores de breakout, saber quais dados têm o potencial de


criar o maior intervalo médio para uma moeda podeECONÔMICOS ser útil para
determinar como ponderar as posições de acordo. Por exemplo, na Figura 5.2,
que mostra o gráfico diário EURUSD, há um triângulo se formando à medida
que os preços se consolidam significativamente. Um corretor de
rompimento poderia sobreponderar as posições antes do lançamento da folha
de pagamento não agrícola de 6 de agosto noDADOSdia anterior, na
expectativa de um grande movimento de rompimento após este lançamento. Em
contrapartida, a
O
S

terceira barra da consolidação foi o dia da divulgação do PIB. Como você pode
ver, a faixa ainda era comparativamente estreita,SÃOQUAIS e dado o
conhecimento de que o movimento instantâneo médio de 20 minutos da
divulgação do PIB é apenas um terço do movimento da folha de pagamento
não agrícola, os mesmos participantes do breakout, que esperam uma grande
mudança em relação ao lançamento econômico, provavelmente devem assumir
apenas a metade da mesma posição que teriam para um breakout baseado em
NFP. Essas mesmas diretrizes se aplicam
para comerciantes de gama ou comerciantes de sistema. O dia da folha de

pagamento não-agrícola seria um dia perfeito para ficar de fora e esperar que

os preços se acomodassem, enquanto o dia em que o PIB for divulgado ainda

poderia fornecer uma oportunidade para uma gama sólida ou negociação

baseada em sistemas.

No geral, saber qual indicador econômico move o mercado mais é muito


importante para todos os traders. Estar ciente da faixa de 20 minutos versus a
diária também pode ser útil porque o ajuste da taxa de câmbio às notícias
econômicas tende a ser muito rápido; qualquer reação além de uma janela de
15-30 minutos após a divulgação dos dados pode ser o resultado de uma reação
exagerada do investidor ou de negociações relacionadas ao fluxo de clientes, e
não apenas de notícias. O relatório do PIB é um exemplo perfeito - a
classificação da reação de 20 minutos é superior à classificação diária.

■ Recursos

Yin-Wong Cheung e Menzie D. Chinn, Implicações macroeconômicas das


crenças e comportamento

MERCADO?
ECONÔMICOS QUE MAIS MOVEM NO
QUAIS SÃO OS DADOS
de comerciantes de câmbio estrangeiro, Working Paper 7417,
National Bureau of Economic Research,
www.georgetown.edu/faculty/evansm1/New%20Micro/chinn.pdf.

6
5
O que são moedas

Correlações e

Como podemos usar

Eles?

67

W Quandoasmoedassetratanãosãode negociadasForex,umanodasvácuocoisas.Em

muitosmaisimportantescasos,economiasaberestrangeiraéque

condições, taxas de juros e mudanças de preços afetam muito mais do que


apenas um único par de moedas. Até certo ponto, tudo está interligado no
mercado cambial e saber a direção e o quão forte é esse relacionamento pode
ser uma vantagem; tem potencial para ser uma ótima ferramenta de negociação.
O resultado final é que, a menos que você queira negociar apenas um par de
cada vez, pode ser muito lucrativo levar em consideração como os pares se
movem em relação um ao outro. Para fazer isso, usamos a análise de
correlação. Correlações são cálculos baseados em dados de preços e esses
números podem ajudar a avaliar as relações existentes entre diferentes pares de
moedas. As informações que os números fornecem podem ser uma boa ajuda
para qualquer trader que deseja diversificar sua carteira, dobrar as posições sem
investir no mesmo par de moedas, ou apenas para ter uma ideia de quanto risco
seus negócios os estão abrindo. Se usado corretamente, esse método tem o
potencial de maximizar os ganhos, avaliar a exposição e ajudar a prevenir
negociações contraproducentes.
■ Correlações positivas / negativas - o que significam e como usá-las

Saber quão intimamente correlacionados os pares de moedas estão em seu


portfólio é uma ótima maneira de medir sua exposição e risco. Você pode pensar
que está diversificando seu portfólio ao investir em pares diferentes, mas muitos
deles têm a tendência de se mover na mesma direção ou em direções opostas.
As correlações entre os pares podem ser fortes ou fracas e durar semanas,
meses ou mesmo anos. Basicamente, o que um número de correlação mede é
uma estimativa da frequência com que esses pares se movem juntos ou quão
opostas suas ações são durante um período de tempo especificado. Qualquer
cálculo de correlação será na forma decimal; quanto mais próximo o número
estiver de 1, mais forte será a conexão entre as duas moedas. Por exemplo,
olhando para os dados de amostra na Tabela 6.1, podemos ver uma correlação
de +0,94 entre o EURUSD e o NZDUSD no último mês. Se você não é fã de
decimais, também pode pensar no número como uma porcentagem,
multiplicando-o por 100% (neste caso, obtendo uma correlação de 94% entre o
EURUSD e o NZDUSD). Os decimais altos refletem pares de moedas que se
espelham intimamente, enquanto os números mais baixos nos dizem que os
pares geralmente não se movem de forma paralela. Portanto, como há uma alta
correlação neste par em particular, podemos ver que, investindo em EURUSD e
NZDUSD ao mesmo tempo, você está virtualmente dobrando em uma posição.
Da mesma forma, pode não ser a melhor ideia operar comprado em um dos
pares e vendido no outro, porque uma alta em um tem uma grande probabilidade
de também desencadear uma alta no outro par de moedas. Embora isso não
torne seus lucros e perdas exatamente zero, porque eles têm diferentes valores
de pip,
UTILIZÁ
-LAS?

PODEMOSCorrelações positivas não são a única maneira de medir


semelhanças entre pares; correlações negativas podem ser igualmente úteis.
Neste caso, em vez de um número muito positivo, procuramos um altamente
negativo. COMO Quanto mais próximo o número está de
- 1, os movimentos das duas moedas estão cada vez mais conectados, mas desta
vez na direção oposta.
E
Novamente,MOEDAS podemos usar o EURUSD como exemplo. Enquanto
acabamos de ver uma forte
correlaçãopositivacomoNZDUSD,oEURUSDtemumarelaçãomuitonegativacomo
USDCHF.Entreessesdois paresDE de moedas, a correlação foi de –0,98 no
último ano e –0,99 no mês anterior. Esse número indica que
essesCORRELAÇÕES dois pares têm uma forte propensão a se mover em
direções opostas. Portanto, comprar os dois pares de moedas ao mesmo tempo
geralmente resultará em ganhos em um e perdas no outro. Comprar um
par e vender o outro seria uma intensificação do risco que pode ser visto como uma
duplicação na mesma
posição SÃO ou em uma posição semelhante.
QU
O

E
Fato importante sobre correlações: elas mudam

desenvolvimentos
Qualquer pessoa que já negociou no mercado de câmbio sabe que as moedas são econômicos, como
muito dinâmicas; as condições econômicas, tanto o sentimento quanto os preços, mudanças nas
mudam todos os dias. Por causa disso, o aspecto mais importante a lembrar ao taxas de juros ou
analisar as correlações de moedas é que elas também podem mudar com o flexibilização
tempo. As fortes correlações que são calculadas hoje podem não ser as mesmas quantitativa.
nesta época no próximo ano ou mesmo no mês que vem. Devido à constante
remodelação do ambiente forex, é imperativo manter-se atualizado se decidir usar
este método para negociação. Por exemplo, durante o período de um mês que
observamos, a correlação entre USDCAD e USDJPY foi de 0,06. Este é um
número muito baixo e indicaria que os pares realmente não compartilham
nenhuma tendência definitiva em seus movimentos. No entanto, se olharmos para
os dados de três meses para o mesmo período, o número aumenta para 0. 12 e
depois para 0,59 por seis meses e, finalmente, para 0,80 por um ano. Neste
exemplo específico, podemos ver que houve um colapso recente na relação entre
esses dois pares. O que antes era uma associação fortemente positiva ao longo
do tempo deteriorou-se completamente no curto prazo. Por outro lado, a
correlação entre USDCHF e AUDUSD fortaleceu-se em relatórios mais recentes. A
correlação entre esses dois pares começou em –0,78 no ano e subiu para –0,94
no último mês. Isso sugere que há uma probabilidade crescente de que, se uma
das negociações se tornar lucrativa, a outra também o fará. O oposto também é
verdadeiro: se uma das negociações incorrer em perdas significativas, a outra terá
uma probabilidade muito alta de também terminar sem lucro. podemos ver que
houve um colapso recente na relação entre esses dois pares. O que antes era
uma associação fortemente positiva ao longo do tempo deteriorou-se
completamente no curto prazo. Por outro lado, a correlação entre USDCHF e
AUDUSD fortaleceu-se em relatórios mais recentes. A correlação entre esses dois
pares começou em –0,78 no ano e subiu para –0,94 no último mês. Isso sugere
que há uma probabilidade crescente de que, se uma das negociações se tornar
lucrativa, a outra também o fará. O oposto também é verdadeiro: se uma das
negociações incorrer em perdas significativas, a outra terá uma probabilidade
muito alta de
Um exemplo ainda mais dramático da extensão em que esses números
podem mudar pode ser encontrado nos pares GBPUSD e AUDUSD; houve uma
correlação de –0,79 entre os dois para os dados de um ano. No entanto,
enquanto esses dois tenderam a se mover em direções razoavelmente opostas
no longo prazo, ao longo do mês de fevereiro
2005, por exemplo, eles foram positivamente correlacionados com uma leitura
de +0,76. Os principais eventos que mudam o valor e até mesmo a direção com
que os pares estão correlacionados geralmente estão associados a grandes
USAR?PODEMOSASCOM
OEMOEDAS
CORRELAÇÕESS
ÃOQUEO DE

69
também
sem terminar
lucro. po
Calculando as correlações você mesmo

Como as correlações tendem a mudar com o tempo e os dados na tabela


podem estar desatualizados no momento em que você os lê, a melhor maneira
de se manter atualizado sobre a direção e a força de seus pares é calculá-los
você mesmo. Embora possa parecer um conceito complicado, o processo real
pode ser bastante fácil. A maneira mais simples de calcular os números é usar
o Microsoft Excel. No Excel, você pode pegar os pares de moedas dos quais
deseja derivar uma correlação em um período de tempo específico
EURU AUDU GBP NZDU USDCH USD
SD SD USDJPY USD SD F CAD
1 mês 0,94 - 0,92 0,92 0,94 - 0,99 - 0,32
3
meses 0,47 - 0,37 0,83 0,57 - 0,98 - 0,61
6
meses 0,74 - 0,83 0,94 0,78 - 0,96 - 0,57
1 ano 0,85 - 0 86 0,91 0,93 - 0 98 - 0,89
AUDU EURUS GBP NZDU USDCH USD
SD D USDJPY USD SD F CAD
1 mês 0,94 - 0,91 0,95 0,96 - 0 94 - 0,17
3
meses 0,47 0,24 0,81 0,90 - 0 44 - 0,14
6
meses 0,74 - 0,70 0,75 0,89 - 0,70 - 0,54
1 ano 0,85 - 0,87 0,79 0,90 - 0,78 - 0,81
USDJP EUR AUDU GBP NZDU USDCH USD
Y USD SD USD SD F CAD
-
1 mês - 0,92 - 0,91 0,88 - 0,91 0,94 0,06
3 -
meses - 0,37 0,24 0,08 0,15 0,40 0,12
6 -
meses - 0,83 - 0,70 0,75 - 0,61 0,83 0,59
- -
1 ano 0,86 - 0,87 0,82 - 0,84 0,83 0,80
GBPU EUR USD NZDU USDCH USD
SD USD AUDUSD JPY SD F CAD
-
1 mês 0,92 0,95 0,88 0,87 - 0,95 - 0,03
3 -
meses 0,83 0,81 0,08 0,83 - 0,82 - 0,36
6 -
meses 0,94 0,75 0,75 0,84 - 0,88 - 0,42
-
1 ano 0,91 0,79 0,82 0,82 - 0,90 - 0,70
NZDUS EURU USDJ GBPU USDCH USD
D SD AUDUSD PY SD F CAD
1 mês 0,94 0,96 - 0,91 0,87 - 0,92 - 0,29
3
meses 0,57 0,90 0,15 0,83 - 0,53 - 0,35
6
meses 0,78 0,89 - 0,61 0,84 - 0,69 - 0,38
1 ano 0,93 0,90 - 0,84 0,82 - 0,88 - 0,94
USDC EUR USD GBPU NZDUS USD
HF USD AUDUSD JPY SD D CAD
1 mês - 0,99 - 0,94 0,94 - 0,95 - 0,92 0,21
3
meses - 0,98 - 0 44 0,40 - 0,82 - 0,53 0,55
LAS?6
meses - 0,96 - 0 70 0,83 - 0,88 - 0,69 0,70
EURU USDJ GBPU NZDU USDC
-

UTILIZ
ÁUSD
CAD SD AUDUSD PY SD SD HF
-
1 ano 0,98 - 0 78 0,83 - 0,90 - 0,88 0,87
PODE
MOS6
meses - 0,57 - 0,54 0,59 - 0 42 - 0,38 0,70
1 mês - 0,32 - 0,17 0,06 - 0,03 - 0,29 0,21
3
meses - 0,61 - 0,14 0,12 - 0,36 - 0,35 0,55
M
O

O
C

1 ano - 0,89 - 0,81 0,80 - 0 70 - 0,94 0,87


Encontr EURUS AUDUSD USDJPY GBPUSD
o D NZDUSD USDCHF USDCAD
E
M
O

D
E

A
S
29/03/2 29/09/ 6 meses 0,6
004 - 2004 à direita 0,10 - 0,28 0,69 8 - 0,88 - 0,60
29/04/2 28/10/ 6 meses 0,8
004 - 2004 à direita 0,77 - 0,67 0,47 4 - 0,90 - 0,78
31/05/2 29/11/ 6 meses 0,8
004 - 2004 à direita 0,96 - 0,88 0,61 8 - 0,97 - 0,89
DE
30/06/2004 6 meses 0,9
29/12/2004- à direita 0,93 - 0,94 0,87 4 - 0,98 - 0,85
Õ
Ç
E

E
S
L

30/07/2004 - 6 meses 0,9


28/01/2005 à direita 0,93 - 0,93 0,92 5 - 0,99 - 0,86
31/08/2004 - 6 meses 0,9
01/03/2005 à direita 0,88 - 0,91 0,96 1 - 0,98 - 0,80
30/09/2004 - 6 meses 0,7
31/03/2005 à direita 0,74 - 0,83 0,95 9 - 0,96 - 0,58
0,8
Média 0,76 - 0,78 0,78 6 - 0,95 - 0,77

FIGURA 6.1 Tabela de


Correlação de Março
O
e apenas use a função de correlação. Calculando isso em uma base de um ano,

seis meses, três meses e, em seguida, em uma base de rastreamento de um

mês e seis meses fornece a visão mais abrangente da correlação positiva e

negativa entre diferentes pares de moedas; no entanto, você pode decidir quais

ou quantas dessas leituras deseja analisar.

Dividindo o processo passo a passo, vamos dar uma olhada em como uma
correlação simples entre o USDGBP e o USDCHF pode ser calculada. Primeiro,
você precisará obter os dados de preços dos dois pares. Para manter a
organização, identifique uma coluna como GBP e a outra CHF e, em seguida,

COMO AS PODEMOS USAR?


O QUE SÃO CORRELAÇÕES DE MOEDAS E
insira os valores diários ou semanais dessas moedas usando o último preço e
emparelhe-os com o dólar para o período de tempo que deseja usar. Na parte
inferior das duas colunas, vá para um slot vazio e digite = CORREL. Destaque
todos os dados em uma das colunas de preços, digite uma vírgula e faça o
mesmo com a outra moeda; o número produzido é a sua correlação. Embora
não seja necessário atualizar seus números todos os dias, atualizá-los a cada 7
poucas semanas ou pelo menos uma vez por mês geralmente é uma boa ideia. 1

Resultados de amostra de correlação

A Figura 6.1 apresenta uma amostra dos resultados de saída.


Parâmetros comerciais para vários mercados

Condições

73

UMAosprincipaisdepoisjogadoresdeaprendersão,marcsobreshistóricossurgimesigntoificati

vosdomercadoquedemovecâmbio,osmercados,quem

é hora de prosseguir e discutir algumas das minhas estratégias favoritas para


negociar moedas. No entanto, antes mesmo de começar a examinar essas
estratégias, o primeiro passo mais importante para qualquer trader,
independentemente do mercado em que você está negociando, é criar um diário
de negociação.

■ Mantenha um diário de negociação

Por meio da minha experiência, aprendi que ser um trader de sucesso não é
encontrar o santo graal dos indicadores que podem prever perfeitamente os
movimentos 100% do tempo, mas, em vez disso, desenvolver disciplina. Não
posso minar a importância do “jornal” como o primeiro passo para se tornar um
trader profissional e bem-sucedido. Enquanto trabalhava na mesa de
negociação interbancária de FX no JP Morgan e, em seguida, na mesa de
negociação Cross-Markets após a fusão com o Chase, a mentalidade do diário
de negociações estava gravada nas mentes de todos os corretores e corretores
proprietários nas áreas de negociação, independentemente de classificação. A
razão era simples - o banco estava fornecendo o capital para negociação e
precisávamos ser responsabilizados, especialmente porque cada transação
envolvia milhões de dólares. Para cada negociação executada, nós
precisava ter uma base lógica sólida, bem como uma justificativa para a escolha
dos níveis de entrada e saída. Mais especificamente, você precisava saber onde
colocar seus pontos de saída antes de colocar a negociação para aproximar as
perdas do pior caso e gerenciar o risco.
Com esse tipo de responsabilidade, os principais bancos do mundo são
capazes de criar traders profissionais e bem-sucedidos. Para traders individuais,
essa prática é ainda mais importante porque você está negociando com seu
próprio dinheiro e não com o de outra pessoa. Os corretores de banco estão
negociando com o dinheiro de outra pessoa, então, independentemente de quão
ruim eles desempenhem em uma base de uma ou duas semanas, eles
receberão seu cheque de pagamento duas vezes por mês. Em um banco, os
traders têm muito tempo para fazer o dinheiro de volta sem nenhuma interrupção
em seu estilo de vida diário - a menos, é claro, que percam $ 1 milhão em um
dia. Como operador individual - você não tem esse luxo. Quando você está
negociando com seu próprio dinheiro, cada dólar perdido é um dólar a menos do
que você possui. Portanto, mesmo que você só deva negociar com capital de
risco ou dinheiro que de outra forma não seria usado para aluguel ou
mantimentos, de uma forma ou de outra, a dor é sentida. Para evitar a repetição
dos mesmos erros e grandes perdas, não posso enfatizar o suficiente a
importância de manter um diário de negociação. O diário é projetado para
garantir que, como comerciante, você apenas aceite perdas calculadas e
aprenda com cada erro. A configuração do diário de negociações que
recomendo deve ser dividida em três partes:

1. Lista de verificação do par de moedas


2. Negociações que estou esperando
3. Negociações existentes ou concluídas

Lista de verificação do par de moedas


A primeira MERCADO seção de seu diário comercial deve consistir em uma planilha
que pode ser impressa e preenchida todos os

dias. DE O objetivo desta lista de verificação é ter uma ideia do mercado e


identificar as negociações. Ele deve listar todos os
pares de moedas oferecidos para negociação na coluna da esquerda, seguidos por
três colunas para os preços atuais, de

altaCONDIÇÕESe de baixa e, em seguida, uma série de gatilhos dispostos


como uma linha do lado direito. Os traders mais novos devem começar
seguindo apenas os quatro principais pares de moedas, que são EURUSD,
USDJPY, USDCHF e GBPUSD,VÁRIAS e então adicionar gradualmente
AUDUSD, USDCAD e NZDUSD, seguidos pelos pares não-dolares. Embora a
lista PARA de verificação que criei seja bastante detalhada, Acho que é um
exercício diário muito útil e não deve demorar mais

deCOMERCIAIS20 minutos para ser concluído, uma vez que os indicadores


apropriados são salvos nos gráficos. O objetivo desta lista de verificação é
obter uma visão clara de quais moedas estão em tendência e quais são as
opções de negociação.
Compreender o quadro geral é o primeiro passo para negociar com sucesso.
Muitas vezes tenho visto traders fracassarem porquePARÂMETROS perdem de
vista o ambiente geral em que estão negociando. A pior coisa a fazer é operar
às cegas. Tentar escolher topos ou fundos em uma tendência forte ou comprar
breakouts em um ambiente limitado pode levar a perdas
significativas. Basta dar uma olhada na Figura 7.1 do EURUSD. Se você
tentasse Compreender o quadro geral é o primeiro passo para negociar com
sucesso. Muitas vezes tenho visto traders fracassarem porque perdem de vista o
ambiente geral em que estão negociando. A pior coisa a fazer é operar às cegas.
Tentar escolher topos ou fundos em uma tendência forte ou comprar breakouts
em um ambiente limitado pode levar a perdas significativas. Basta dar uma
olhada
PARÂMETROS COMERCIAIS PARA
7
5

VÁRIAS CONDIÇÕES DE MERCADO


FIGURA 7.1 Gráfico EURUSD
Fonte: eSignal
para escolher fundos neste par, isso teria levado a um ano inteiro de
negociações frustrantes e malsucedidas. Em ambientes de tendência, os
traders encontrarão uma taxa de sucesso mais alta comprando em retrações
em uma tendência de alta ou vendendo em alta em uma tendência de baixa.
Escolher topos e fundos deve ser apenas uma estratégia usada em ambientes
de negociação de faixa clara e, mesmo com isso, os traders precisam ter
cuidado com faixas de contratação que podem levar a cenários de breakout.

Uma versão simplificada da folha de visão geral do mercado diário que utilizo é
mostrada na Figura 7.2.

Como você pode ver na Figura 7.2, as duas primeiras colunas após a alta e
os preços mínimos diários são os níveis de máxima ou mínima de 10 dias.
Registrar este preço ajuda a identificar onde os preços atuais estão dentro da
ação de preço anterior. Isso ajuda os comerciantes a avaliar se estamos
pressionando em direção a uma alta ou baixa de 10 dias, ou se estamos
simplesmente presos no meio da faixa. No entanto, os preços por si só não
fornecem informações suficientes para determinar se estamos em um ambiente
de tendências ou limites. Os próximos cinco indicadores são uma lista de
verificação para determinar um ambiente de tendências. Quanto mais marcas X
nesta seção, mais forte será a tendência.

A primeira coluna no grupo de indicadores de tendência é o '' ADX (14)


acima de 25. '' ADX é o Índice de Distribuição de Acumulação, que é o
indicador usado mais popular para determinar a força de uma tendência. Se a
leitura do índice estiver acima de 25, isso indica que uma tendência se
desenvolveu. De modo geral, quanto maior o número, mais forte é a tendência.
A próxima coluna é Bandas de Bollinger. Quando tendências fortes se
desenvolvem, o par frequentemente marcará e cruzará o Bollinger Band
superior ou inferior.
Os próximos três indicadores de tendência são as médias móveis de longo prazo.
Uma
quebraMERCADO acima ou abaixo dessas médias móveis também pode ser
indicativa de um ambiente de tendência. Com as médias móveis, os
cruzamentos na direção da tendência podem ser
D
E

usados como uma confirmação adicional. Se houver dois ou mais Xs nesta seção,

CONDIÇÕESVÁRIASA última seção do diário comercial é a indicação de alcance.

O primeiro indicador também é ADX, mas destaPARA vez, estamos procurando

ADX abaixo de 25, o que sinaliza que a tendência do par de moedas é fraca.
A seguir, veremos os osciladores tradicionais, RSI e estocásticos. Se o ADX for
fraco e houver resistência técnicaCOMERCIAIS significativa acima, fornecida
por indicadores como médias móveis ou níveis de retração de Fibonacci, e RSI
e / ou estocásticos estão em níveis de sobrecompra ou sobrevenda,
identificamos um ambiente que é
altamente PARÂMETROS propício para negociação de faixa.

Obviamente, a planilha de visão geral do mercado não é infalível, e só


porque você tem muitas marcas X na tendência ou no grupo de intervalo não
significa que uma tendência não desaparecerá ou um rompimento não
ocorrerá. No entanto, o que esta planilha fará é evitar que os traders negociem
às cegas e ignorem as condições mais amplas do mercado. Ele fornece aos
traders uma plataforma de lançamento a partir da qual identificam as
oportunidades de
VÁRIAS CONDIÇÕES DE MERCADO
PARÂMETROS COMERCIAIS PARA
Data
hora Al
ca
Tend
ência nc
e
e Crosses RS1 (14)
Bollinger diár 10 10 Cro Crosses (14)
Moe Pre Bollinger io dia dia sse Bollinger Stochastic Stoch
da ço diário de s s (14) s ADX s astics
M
Alto Low Up Down acima de en
Baixo Ban Ba 25 50 dias 100 Ba (14) os 70> <
Par Alto d nd dias 200 dias nda Maior 30
Faixa abaixo 7
de 80 a 80
25 7
1.114
4
EUR 1.1 1.092
USD 05 3 X X X X
GBP
USD
USD
JPY
USD
CHF
AUD
USD
NZD
USD
USD
CAD
EUR
JPY
EUR
GBP
EUR
CHF
AUD
JPY
CHF
JPY
GBP
JPY
GBP
CHF
AUD
CAD
EUR
CAD
AUD
NZD
FIGURA 7.2 Lista de verificação de moeda
Negócios que estou esperando

A próxima seção do diário de negociações lista as negociações possíveis para o


dia. Com base em uma visão geral inicial dos gráficos, esta seção é onde você
deve listar as negociações pelas quais está esperando. Um exemplo de entrada
ficaria assim:

5 de abril de 2015
Compre AUDUSD em uma pausa de 0,7850
(máximo do dia anterior) Pare em 0,7800 (SMA de
50 dias)
Alvo 1—0,7925 (retração de Fibonacci de 38,2% da onda alta
de novembro a março) Alvo 2—0,8075 (Bollinger superior)
Meta 3—10 dias Trailing Low

Assim que seu nível de entrada é alcançado, você sabe exatamente como
agir e onde colocar suas paradas e limites. Obviamente, também é importante
dar uma rápida olhada no mercado para se certificar de que as condições de
negociação que você esperava ainda estão intactas. Por exemplo, se você
estava procurando que ocorresse um forte rompimento sem retração no nível de
entrada, quando ele quebrar, você quer ter certeza de que o rompimento tenha
um momentum decente. Este exercício o ajudará a desenvolver um plano de
ação para se aproximar do seu dia de negociação. Antes de cada batalha, os
guerreiros se reagrupam para repassar o plano de ataque - no comércio, você
deseja ter a mesma mentalidade. Planeje e se prepare para o pior cenário e
conheça seu plano de ataque para o dia!

Negociações existentes ou concluídas

Esta seção é desenvolvida e usada para impor disciplina e aprender com seus erros.
No final de cada dia de negociação,
é importante MERCADO revisar esta seção para entender por que certas
negociações resultaram em perdas e outras em lucros. O
objetivo desta seção é identificar tendências. Para entender por que isso é
importante, vamos dar uma olhada em um
exemplo quepessoas
não teminconscientemente
nenhuma relação com negociação. Em um dia normal, a
D
E

maioria das
injeta CONDIÇÕES muitos '' hums '' ou '' uhs '' em suas conversas diárias. No
entanto, a maioria dessas pessoas nem mesmo percebe

que está fazendo isso até que alguém grave a conversa e a repasse para eles. Essa
é uma das maneiras que
apresentadores
de usar palavrasVÁRIAS e locutores
de substituição. profissionais treinam para largar o hábito
Tendo trabalhado

comPARA mais de 65.000 traders, Muitas vezes tenho visto esses


comerciantes cometerem os mesmos erros repetidamente. Isso inclui obter
lucros muito cedo, permitir que as perdas corram, ficar emocionado com a
negociação, ignorar os lançamentosCOMERCIAIS econômicos ou entrar em
uma negociação prematuramente. Manter um registro das negociações
anterioresécomomanterumagravaçãodesuasconversas.Quandovocêvoltaràsneg
ociaçõesqueconcluiu,podeterummapa perfeitoPARÂMETROS de quais
estratégias foram ou não lucrativas para você. A razão pela qual um diário é tão
importante é porque ele
minimiza a intervenção emocional das negociações. Freqüentemente vejo
traders novatos lucrar cedo, mas permitem que as perdas corram. A seguir estão
dois exemplos de entradas de diário comercial que poderiam ter fornecido
oportunidades de aprendizagem: ignorar lançamentos econômicos ou entrar em
uma negociação prematuramente. Manter um registro das negociações
anteriores é como manter uma gravação de suas conversas. Quando você voltar
às negociações que concluiu, pode ter um mapa perfeito de quais estratégias
foram ou não lucrativas para você. A razão pela qual um diário é tão importante
é porque ele minimiza a intervenção emocional das negociações.
Freqüentemente vejo traders novatos
12 de fevereiro de 2015 m o
Comércio: Curta 3 lotes de EURUSD @ 1,1045 i d
Pare: 1,1195 (antigo máximo de todos os tempos) n e
Alvo: 1.0800 h té
Resultado: A negociação foi encerrada em 13 de fevereiro de 2015 - a c
interrompida fora dos 3 lotes @ 1.1195 e ni
(-150 pips) s c
Comentários: Chamada de margem obtida! Quebrou o recorde de todos tr a,
os tempos, pensei que estava indo para reverter, não parou para parar a fu
- continuou deixando as perdas correrem, eventualmente a chamada t n
de margem encerrou todas as posições. Nota para mim mesmo: é d
ASSEGURE-SE DE PARAR!
g a
i m
3 de abril de 2015 a e
Comércio: Long 2 lotes de USDCAD @ 1.2135 d nt
Pare: 1,2000 (forte suporte técnico - con fl uência de média móvel de 50 dias e al
e retração de Fibonacci de 68% do rali de fevereiro a março) n e
Alvo: Primeiro lote@1.2295 (UpperBollinger e 5pips tímido de 1.2300 e p
psicológico
g o
resistência)
o si
Segundo lote @ 1.2450 (Antigo suporte de cabeça e ombros, resistência
c ci
virada,
i o
SMA de 100 dias)
a n
Resultado: A negociação foi encerrada em 5 de abril de 2015 - interrompida
dos 2 lotes em 1,2000 ç a
(–135 pips) ã m
Comentários: USDCAD não continuou com tendência de alta e estava se o e
tornando sobrecomprado, . nt
Eu não vi que o ADX estava enfraquecendo e caindo de níveis mais altos, E o,
também havia uma divergência no Stochastics. Nota para mim mesmo: u e
CERTIFIQUE-SE DE PROCURAR AS DIVERGÊNCIAS DA PRÓXIMA u g
VEZ!
s er
o al
Ao contrário de muitos traders, as melhores negociações, em minha opinião, u m
são aquelas em que os aspectos técnicos e os fundamentos apóiam a m e
negociação. Em geral, prefiro ficar fora de negociações que contradigam minha a nt
visão fundamental. Por exemplo, se houver uma formação de alta no GBPUSD e c e
no AUDUSD devido à fraqueza do dólar americano, mas o Banco da Inglaterra o ta
terminou de aumentar as taxas de juros, enquanto o Banco da Reserva da m m
Austrália tem intenções de apertar para domar a força do Economia australiana, b b
eu provavelmente escolheria expressar minha visão de baixa do dólar no i é
AUDUSD ao invés do GBPUSD. Minha tendência para escolher o AUDUSD ao n m
invés do GBPUSD seria ainda mais forte se o AUDUSD já oferecesse um a s
diferencial de taxa de juros maior do que o GBPUSD. Já vi técnicas frustradas ç o
por fundamentos com tanta frequência que agora sempre incorporo ambos em ã u
um seguidor de tendências. Eu também normalmente uso uma abordagem de
cima para baixo que envolve o seguinte:

1. Vou começar fazendo uma pesquisa técnica geral do mercado e


escolhendo os pares de moedas que voltaram a níveis atraentes para
entrar, a fim de participar de uma tendência fundamentalmente

VÁRIAS CONDIÇÕES DE MERCADO


PARÂMETROS COMERCIAIS PARA
7
9
2 Para moedas com componente de dólar (ou seja, não as cruzes), eu
determino se minha visão técnica inicial para esse par coincide com minha
visão fundamental sobre o dólar, bem como minha visão sobre como os
próximos lançamentos dos EUA podem impactar as negociações do dia. O
motivo pelo qual olho especificamente para o dólar é porque 80% de todas
as transações com moedas envolvem o dólar, o que torna os fundamentos
dos EUA particularmente importantes.

3 - Se for uma cruz, prosseguirei determinando se a visão técnica coincide


com a perspectiva fundamental usando retrações de Fibonacci, ADX,
médias móveis, osciladores e outras ferramentas técnicas.
4 - Então, eu gosto de olhar o posicionamento usando o Relatório de
compromisso dos comerciantes ou o índice de sentimento especulativo
FXCM para ver se ele apóia a negociação.
5 Se eu ficar com duas idéias comerciais igualmente atraentes, vou escolher
aquela com um diferencial de taxa de juros positivo.

Tenha uma caixa de ferramentas - use o que funciona para o ambiente


de mercado atual

Depois de criar um diário comercial, é hora de descobrir quais indicadores


colocar em seus gráficos. A razão pela qual muitos traders falham é porque eles
se esquecem de perceber que seus indicadores favoritos não são infalíveis.
Comprar quando o estocástico está em território de sobrevenda e vender
quando está em território de sobrecompra é uma estratégia que é usada com
bastante frequência por operadores de gama, com grande sucesso, mas uma
vez que o mercado interrompe a negociação de gama e começa a tendência,
então confia em estocástico pode levar a uma quantidade enorme de perdas.
Para se tornarem consistentemente lucrativos, os traders de sucesso precisam
aprender a ser adaptáveis.

ambiente de negociação para que possam determinar se o mercado está tendência


ou limite de intervalo.
MERCADOUma das práticas mais importantes que todo trader deve entender é
estar consciente do ambiente em que estáDECONDIÇÕES negociando. Todo
trader precisa ter algum tipo de lista de verificação que ajudará a classificar o
Definir parâmetros
negociação. Muitosde negociação é uma das disciplinas mais importantes da
operadores
RI
V
Á

A
S

sem PARA lucro.


COMERCIAIS Embora a definição de parâmetros comerciais seja importante para
os negociadores em qualquer mercado (moedas,
futuros, PARÂMETROS ações), é particularmente importante no mercado de
moedas, uma vez que mais de 80% do volume é de
natureza especulativa. Isso significa que as moedas podem passar um longo
período de tempo em um determinado ambiente de negociação. Além disso, o
mercado de moedas obedece particularmente bem a análises técnicas, dada
sua grande escala e número de participantes.

Existem basicamente dois tipos de ambientes de negociação, o que significa


que, a qualquer momento, um instrumento pode ser negociado dentro de uma
faixa ou com tendências. O primeiro passo que todo trader precisa dar é
O quadro que os traders devem começar a observar quando o dia de

negociação começa são gráficos diários, mesmo se você estiver negociando

em um período de 5 minutos.

■ Etapa # 1: Determine o ambiente de negociação Te

Regras para determinar o ambiente de negociação

Existem muitas maneiras diferentes pelas quais os comerciantes podem


determinar se um par de moedas está em uma faixa de negociação ou em
tendências. É claro que muitas pessoas fazem isso visualmente, mas
estabelecer regras ajudará a manter os negociadores fora das tendências que
podem estar desaparecendo ou a impedir que os negociadores entrem em uma
faixa de negociação no meio de um possível rompimento. Na Figura 7.3, esbocei
algumas das regras que procuro para classificar o ambiente de negociação de
um par de moedas.

Olhe para:

S
O
R
T
E
M
Perfil de um ambiente de alcance

um dos principais indicadores técnicos usados para determinar a força de

ERCI
COM
AIS
uma tendência. Quando ADX é menor
1 ADX (índice direcional médio) inferior a 20 - O índice direcional médio é
que 20, isso sugere que a tendência é fraca, o que geralmente é

PAR A
característico do mercado limitado por faixa. Se A S
ADX for menor que 20 e com tendência de queda, isso fornece uma
RI
Á
V
confirmação adicional de que a tendência não é
apenas fraca, mas provavelmente permanecerá em um ambiente de
IÇÕES

negociação dentro de uma faixa por mais


COND

2 Diminuição
volatilidade.da
O volatilidade
que eu gosto implícita
de fazer- Existem
é muitas maneiras de analisar a
algum
tempo.
DE

rastr a volatilidade de curto e longo prazo. Quando a volatilidade de curto


ear prazo está caindo, especialmente após
MER
CAD

um estouro acima da volatilidade de longo prazo, geralmente é indicativo de


O

uma reversão para cenários de


negociação de intervalo. Volatilidade geralmente

Comércio Regras Indicadores


Alcance ■ ADX <20 Bollinger, bandas, ADX,
■ Diminuição da volatilidade
implícita Opções
81
■ As reversões de risco oferecem forte oferta para compra ou venda
explode quando um par de moedas experimenta movimentos bruscos e

rápidos. Ele se contrai quando as faixas são estreitas e a negociação é

muito tranquila nos mercados. A versão do homem preguiçoso para a

maneira como rastreio a volatilidade é o Bollinger Bands, que na verdade

também é uma medida bastante decente para determinar as condições de

volatilidade. Uma faixa de Bollinger estreita sugere que as faixas são

pequenas e há baixa volatilidade nos mercados, enquanto as faixas de

Bollinger amplas são reflexo de faixas grandes e um ambiente altamente

volátil. Em um ambiente de negociação em faixa, estamos procurando

Bollinger Bands bastante estreitos, idealmente em uma formação horizontal

semelhante ao gráfico USDJPY na Figura 7.4.

3 - Reversões de risco oscilando entre chamadas e opções de venda: Uma


reversão de risco consiste em um par de opções, uma compra e uma
venda, na mesma moeda. As reversões de risco têm a mesma expiração (1
mês) e sensibilidade à taxa à vista subjacente. Eles são cotados em termos
da diferença de volatilidade entre as duas opções. Embora, em teoria,
essas opções devam ter a mesma volatilidade implícita na prática, essas
volatilidades geralmente diferem no mercado. As reversões de risco podem
ser vistas como tendo uma função de pesquisa de mercado. Um número
fortemente a favor de opções de compra ou venda indica que o mercado
prefere opções de compra a opções de venda. O inverso é verdadeiro se o
número for fortemente a favor de opções de venda versus opções de
compra. Assim, as reversões de risco podem ser usadas como um
substituto para a avaliação de posições no mercado de câmbio. Em um
ambiente ideal, opções de compra e venda longe do dinheiro deveriam ter a
mesma volatilidade. No entanto, raramente é o caso, uma vez que
geralmente há um viés de sentimento nos mercados que é refletido nas
reversões de risco. Em ambientes com limites de alcance, as reversões de
risco tendem
PARÂMETROS COMERCIAIS PARA
VÁRIAS CONDIÇÕES DE MERCADO
para alternar entre as chamadas favoráveis e as opções de venda quase USDCHF
zero (ou igual). Isso indica que há indecisão entre touros e ursos, e não há * JC = Chamad
um viés forte nos mercados. de iene japonês
* EC = chamad
Euro
* SP = Sterling
colocado
Qual é a aparência de uma tabela de reversão de risco?

De acordo com as reversões de risco na Figura 7.5, podemos ver que o mercado
está favorecendo fortemente as opções de compra em iene (JC) e em dólar no
longo prazo. As reversões de risco de curto prazo EURUSD estão perto da
escolha, que é o que você está procurando ao traçar o perfil de um ambiente
limitado por alcance. As informações de reversão de risco costumavam estar
prontamente disponíveis, mas são mais difíceis de encontrar hoje em dia.
Atualmente, o único local que conhecemos que fornece essas informações é o
Terminal Profissional Bloomberg, que custa mais de US $ 1.500 por mês.

Identificando um Ambiente de Tendências

METR
PARÂ
Procure três

OS
coisas:
1 ADX (índice direcional médio) maior que 20 - Como mencionado

RCIAIS
anteriormente, quando nós

COME
indicadores
um ambientetécnicos usados para determinar a força de uma tendência. Em
de tendência,
Falado sobre as condições de negociação dentro de uma faixa, o Índice
Direcional Médio é um dos principais
esperamos que o ADX seja maior que 25 e esteja crescendo. Se ADX for

PAR A
maior que 25, mas inclinado para baixo, A S
especialmente fora do nível 40 extremo, você deve ter cuidado com o

R
Á
V
I
posicionamento de tendência agressivo, pois
pode indicar que a tendência
CONDIÇ D CAD

está diminuindo.
Momentum consistente com a direção da tendência - Além de usar ADX, eu
ÕES E

2 também recomendo procurar


a confirmação de um ambiente de tendência por meio de indicadores de
momentum. Os comerciantes
MER

devem buscar o impulso para ser


O

consistente

14h40 GMT, 19
de abril º
Moeda de reversão de risco de 1
mês a 1
ano 1MR / R 3MR / R 6MR / R 1YR R / R
1.3 / 1.6
USDJPY 0,3 / 0,6 JC 0,7 / 1,0 JC 1.1 / 1.3 JC JC
0,1 / 0,4
EURUSD 0,1 / 0,3 EC 0,0 / 0,3 EC 0,0 / 0,3 EC EC
0,0 / 0,3
GBPUSD 0,0 / 0,3 SP 0,0 / 0,3 SC 0,0 / 0,3 SC SC
83

FIGURA 7.5 Reversões de risco


com a direção da tendência. A maioria dos negociantes de moeda

procurará osciladores que apontem fortemente na direção da tendência.

Por exemplo, em uma tendência de alta, os traders de tendência irão olhar

para as médias móveis, RSI, estocástico e MACD para apontar fortemente

para cima. Em uma tendência de baixa, eles procurarão esses mesmos

indicadores apontando para baixo. Alguns operadores de câmbio usam o

índice de impulso, mas, em minha experiência, ele é menos popular e

confiável. Em vez disso, um dos indicadores de momentum mais fortes é

uma ordem perfeita de médias móveis. Uma ordem perfeita é quando

temos as médias móveis alinhadas perfeitamente: ou seja, para uma

tendência de alta, o SMA de 10 dias é maior do que o SMA de 20 dias, que

é maior SMA de 50 dias. O SMA de 100 dias e o SMA de 200 dias estão

abaixo das médias móveis de curto prazo. Em uma tendência de baixa,

3 - Opções (reversões de risco) - Com um ambiente de tendência, procuramos riscos


reversões para favorecer fortemente as opções de compra ou venda.
Quando um lado do mercado está carregado de juros, geralmente é
indicativo de um ambiente de forte tendência ou que um movimento contra-
tendência pode estar se formando se as reversões de risco estiverem em
níveis extremos.

■ Etapa 2: Determine o cronograma para o comércio

Depois de determinar se um par de moedas está dentro de um intervalo ou em


tendência, é hora de determinar por quanto tempo você planeja manter a
negociação. A seguir está um conjunto de diretrizes e indicadores que utilizo
para negociar diferentes prazos. Nem todas as diretrizes precisam ser
atendidas, mas quanto mais diretrizes forem atendidas, mais sólida será a
oportunidade de negociação.
DEME
RCAD
O

Comércio intradiário (intervalo)


CO
ND

ÕE

Regra
s:
RIA

S Use gráficos de hora em hora para determinar os pontos de entrada e


1 gráficos diários para con fi rmar que existe
uma faixa de negociação em um período de tempo mais longo.
ERCI PAR
A

2 Use osciladores para determinar o ponto de entrada dentro do intervalo.


COM

AIS

3 Procure reversões de risco de curto prazo para estar perto de sua


- escolha.
4
- Procure reversão em osciladores (RSI ou estocástica no ponto extremo).
5 PARÂMETROSNegocie mais forte quando os preços falham na resistência
principal ou mantêm os níveis de suporte principais (use os pontos de
retração de Fibonacci e as médias móveis).

Indicadores usados:
Estocástico, MACD, RSI, bandas de Bollinger, opções, retração de Fibonacci
níveis
Comércio de médio prazo deseja ver uma s
dependendo
o do v
n
Regras: d
a
1 Use gráficos diários. I s
2 Existem duas maneiras de variar a negociação a médio prazo - posicionar- n
d d
se para as próximas oportunidades de i e
negociação da faixa ou envolver-se nas faixas existentes. c
a E
3 - Próximas oportunidades de alcance: Procure ambientes de alta d l
volatilidade, onde as volatilidades implícitas de curto prazo são o l
significativamente mais altas do que as de longo prazo. Procure a r i
e o
reversão de volta aos ambientes médios. t
s
4 - Intervalos existentes: Use bandas de Bollinger para identificar faixas ,
existentes. Procure A
D F
5 reversões em osciladores como RSI e estocásticos. Certifique-se de que o X i
ADX esteja , b
6 abaixo de 25 e em queda ideal. o
S n
7 Procure reversões de risco de médio prazo perto da escolha. A a
8 Con fi rme com a ação do preço - falha nas resistências da faixa-chave e R c
saltos nos suportes da faixa-chave (usando indicadores técnicos c
p i
tradicionais). a
r
a
Indicadores: b
Opções, bandas de Bollinger, estocástica, MACD, RSI, retração de ó
Fibonacci l
i
níveis
c
o
Tendência de comércio de médio prazo ,

Regras: R
S
1 Procure intervalos nos gráficos diários e use gráficos semanais para I
confirmação. ,

2 Consulte novamente as características de um ambiente de tendência - n


procure esses parâmetros a serem atendidos. u
v
3 - Compre cenários de fuga / retração nos principais níveis de Fibonacci ou e
nas médias móveis. Não procure níveis n
4 - maiores de resistência na frente do comércio. s
5 Procure a confirmação do padrão do castiçal.
I
6 Observe que a con fl uência da média móvel está do mesmo lado do c
comércio. Entre em um h
7 intervalo de alto ou baixo signi fi cativo. i
m
8 O ideal é esperar que as volatilidades se contraiam antes de entrar. o
Procure os fundamentos que também apóiem o comércio - crescimento k
9 e taxas de juros. Você u
,
8
5
PARÂMETROS COMERCIAIS PARA
VÁRIAS CONDIÇÕES DE MERCADO
Breakout de médio prazo

Regras:
1. Use gráficos diários.
2. Observe a contração na volatilidade de curto prazo a um ponto em que esteja
nitidamente abaixo da volatilidade de
longo prazo.
3. Use pontos de pivô para determinar se uma quebra é verdadeira ou falsa.
4. Procure por con fl uências de média móvel para apoiar o comércio.

Indicadores
Bandas de Bollinger, médias móveis, Fibonacci

■ Gerenciamento de riscos

Embora o gerenciamento de riscos seja um dos tópicos mais simples de


entender, é também um dos mais importantes. Freqüentemente, vimos traders
transformarem posições vencedoras em posições perdedoras e estratégias
sólidas resultam em perdas em vez de lucros. O fato é que, independentemente
de quão inteligente e bem informado um trader possa ser sobre os mercados,
sua própria psicologia o fará perder dinheiro. Por que isso acontece? Os
mercados são realmente tão enigmáticos que poucos podem lucrar? Ou há
simplesmente um erro comum que praticamente todos os traders estão
propensos a cometer? A resposta é a última. E a boa notícia é que o problema,
embora possa ser emocional e psicologicamente desafiador, é bastante fácil de
entender e resolver.

MERCADOA maioria dos comerciantes perdem dinheiro simplesmente porque não


entendem ou não dão importância a gerenciamento de riscos. O gerenciamento de
riscos envolve essencialmente saber quanto você está disposto a arriscar e quanto
pretende DE ganhar. Sem um senso de gerenciamento de risco, a maioria dos
traders simplesmente se agarra a posições
perdedoras CONDIÇÕES por um período extremamente longo, mas obtém lucros ao
ganhar posições prematuramente. O resultado é
um cenário aparentemente paradoxal que na realidade é muito comum: O trader
acaba tendo mais posições

vencedoras do que perdedoras, mas termina com um P / L negativo. Então, o


que os comerciantes podem fazer para garantirVÁRIAS que tenham hábitos
sólidos de gerenciamento de risco? Existem algumas diretrizes principais que
todo trader, independentementePARA de sua estratégia ou do que está
negociando, deve ter em mente: COMERCIAIS
■ PARÂMETROSRelação risco-recompensa. Os comerciantes devem procurar
estabelecer uma relação risco-recompensa para cada operação que realizam.
Em outras palavras, eles devem ter uma ideia de quanto estão dispostos a
perder e de quanto
procuram ganhar. Geralmente, a relação risco-recompensa deve ser de pelo
menos 1: 2, se não mais. Ter uma relação risco-recompensa sólida pode
evitar que os traders entrem em posições que, em última análise, não valem
o risco.

■ Ordens de stop-loss. Os comerciantes também devem empregar ordens de stop-


loss como uma forma de especificar a
podem evitar a situação comum de estar em um cenário em que têm muitas ■ O
negociações vencedoras, mas uma única perda grande o suficiente para
eliminar qualquer traço de lucratividade na conta. Trailing stops para obter
lucros são particularmente úteis. Um bom hábito dos operadores de mercado p
mais bem-sucedidos é empregar a regra de mover seu stop para o ponto de r
equilíbrio assim que sua posição tiver lucrado pelo mesmo montante que você i
arriscou inicialmente com a ordem de stop. Ao mesmo tempo, alguns traders m
também podem optar por fechar uma parte de sua posição. e
i
r
Para quem busca aumentar uma posição vencedora ou seguir a tendência, a o
melhor estratégia é tratá-la como se fosse uma nova operação própria,
independente da posição vencedora. Se você pretende contribuir para uma é
posição vencedora, execute a mesma análise do gráfico que faria se não
tivesse nenhuma posição. Se uma operação continuar a seu favor, você u
também pode fechar parte da posição enquanto segue seu stop mais alto nos m
lotes restantes que está segurando. Tente pensar sobre o risco e a
recompensa em cada lote separado que você comprou, se eles também m
estiverem em pontos de entrada diferentes. Se você comprar um segundo lote é
50 pips acima de seu primeiro ponto de entrada, não use o mesmo preço de t
parada em ambos, mas gerencie o risco no o
d

S
O
R

E
M
T
segundo lote independentemente do primeiro. o

COMER
b

CIAIS
a
Uso de pedidos de interrupção para gerenciar riscos i
Dada a importância da gestão do dinheiro para uma negociação bem-sucedida, o x
PARA IAS ES
uso da ordem stoploss é fundamental
o
para qualquer negociante que queira ter sucesso no mercado de câmbio. As
ordens de stop-loss permitem que os
negociantes especifiquem a perda máxima que estão dispostos a aceitar em VÁR d
qualquer operação. Se o mercado atingir a e
Existem duascolocar
inicialmente partesopara
stopusar
em com sucesso uma ordem de stop-loss: (1)
DI
Õ

O
Ç

N
taxa que o trader especifica em sua ordem de stop-loss, a negociação será
fechada imediatamente. Como resultado, o d
uso de ordens de stop-loss permite que você saiba o quanto está arriscando no o
momento de entrar na operação.
i
s

um nível razoável e (2) seguir o stop - ou movê-lo em direção à lucratividade - d


conforme a negociação progride i
a seu favor. a
s
Colocando o Stop Loss .

Recomendamos duas maneiras de colocar uma ordem de stop-loss posterior: E


s
s
es stops baseados em volatilidade envolvem colocar sua ordem de stop-loss
aproximadamente 10 a 20 pips abaixo do baixo de dois dias do par. Por
exemplo, se a mínima no candle mais recente do EURUSD foi 1,1200, e a
mínima do candle anterior foi 1,1100, então o stop deve ser colocado em
torno

8
7

1,1090 - 10 pips abaixo da mínima de dois dias - se um trader quiser entrar


em posição comprada. Esse tipo de stop móvel permite que você mantenha
um controle rígido da posição e minimiza o tempo de negociação. A
desvantagem é que ele pode ser fechado prematuramente durante um breve
período de consolidação.
■ SAR parabólico. Outra forma de parada baseada na volatilidade é o SAR
parabólico, um indicador encontrado em muitos aplicativos de gráficos de
negociação de moedas. Este indicador exibe graficamente um pequeno
ponto no ponto do gráfico onde a parada deve ser colocada. O benefício do
SAR parabólico é que ele é dinâmico e geralmente mais distante do preço
atual.

Não existe uma fórmula mágica para o que funciona melhor em todas as
situações, mas a seguir está um exemplo de como essas paradas podem ser
usadas.
Ao entrar em uma posição longa, determine onde está o suporte e coloque
um stop 20 pips abaixo do suporte. Por exemplo, digamos que isso esteja 60
pips abaixo do ponto de entrada. Se a operação obtiver um lucro de 60 pips,
feche metade da minha posição usando uma ordem de mercado e mova o stop
até o ponto de entrada. Neste ponto, rastreie o stop 60 pips atrás do preço de
mercado em movimento. Se o SAR parabólico se mover para cima e ficar acima
do ponto de entrada, você poderá passar a usar o SAR parabólico como nível de
parada. Obviamente, durante o dia, pode haver outros sinais que podem fazer
com que você mude sua parada. Se o preço ultrapassar um novo nível de
resistência, essa resistência se tornará suporte. Você pode colocar um stop 20
pips abaixo desse nível de suporte, mesmo que esteja apenas 30–40 pips de
distância do preço atual. O princípio subjacente que você deve usar é encontrar
um ponto para colocar seu stop onde você não gostaria mais de estar no
comércio quando o preço atingir esse nível. Normalmente, cai em um ponto em
que o preço cai abaixo do suporte.

Além de empregar estratégias de gerenciamento de risco adequadas, um


dos outros elementos mais cruciais, embora esquecidos, de uma negociação
bem-sucedida é manter uma perspectiva psicológica saudável. No final do dia,
um trader incapaz de lidar com o estresse das flutuações do mercado não
resistirá ao
testeMERCADO do tempo - por mais habilidoso que seja nos elementos
mais científicos da negociação. Aqui estão algumas dicas:
D
E

Pratique o desapego emocional. Ou seja, os traders devem tomar decisões de


negociação com base em estratégias
■ CONDIÇÕES independentes de medo e ganância. Um dos principais atributos
de um bom trader é o distanciamento emocional:

embora esses traders sejam dedicados e totalmente envolvidos em suas


negociações, eles não são emocionalmente VÁRIAScasados com eles; eles
aceitam perder e tomam suas decisões de investimento em um nível
intelectual. Os
PARA negociantes que estão emocionalmente envolvidos na negociação
costumam cometer erros substanciais, pois tendem
a mudar caprichosamente sua estratégia após algumas negociações perdidas ou
se tornam excessivamente
COMERCIAIS despreocupados após algumas negociações vencedoras. Um
bom operador de mercado deve ser emocionalmente equilibrado e deve
basear todas as decisões de negociação na estratégia - não no medo ou na
ganância.

■ PARÂMETROSSaiba quando fazer uma pausa. No meio de uma seqüência de

derrotas, considere fazer uma pausa nas negociações antes que o medo e a

ganância dominem sua estratégia.


Nem todo comércio pode ser vencedor. Como resultado, os comerciantes
devem ser psicologicamente capazes de lidar com perdas. A maioria dos
operadores, mesmo os bem-sucedidos, passará por uma série de
negociações perdedoras. A chave para ser um trader de sucesso, porém, é
ser capaz de passar por uma fase de derrotas sem se
enfrentando uma série de negociações perdidas, pode ser hora de fazer uma

pausa nas negociações. Freqüentemente, tirar alguns dias de folga do

mercado para limpar sua mente pode ser o melhor remédio para uma

seqüência de perdas. Continuar a negociar implacavelmente durante uma

condição de mercado difícil pode gerar perdas maiores e arruinar sua

capacidade psicológica de negociação. Em última análise, é sempre melhor

reconhecer suas perdas em vez de continuar lutando contra elas e fingir que

não existem. Não se engane: independentemente de quanto você estude,

pratique ou negocie, você estará perdendo operações ao longo de toda a sua

carreira. O segredo é torná-los pequenos o suficiente para que você possa

viver para negociar mais um dia e permitir que sua sala de negociações

vencedoras respire e floresça. Você pode superar muito azar com técnicas

adequadas de gerenciamento de dinheiro. É por isso que enfatizamos 2:

Esteja você negociando forex, ações ou futuros, existem 10 regras de


negociação que os negociadores de sucesso devem seguir:

VÁRIAS CONDIÇÕES DE MERCADO


PARÂMETROS COMERCIAIS PARA
1. Limite suas perdas.
2. Deixe seus lucros aumentarem.
3. Mantenha os tamanhos das posições dentro do razoável.
4. Conheça a sua relação risco versus recompensa.
5. Esteja adequadamente capitalizado.
6. Não lute contra a tendência. 8
7. Nunca acrescente posições perdedoras. 9
8. Conheça as expectativas do mercado.
9. Aprenda com seu erro - mantenha um registro de transações.
10. Tenha uma redução máxima.
Negociação Técnica

Estratégia: Múltipla

Prazo

Análise

91

T
Paranegociaçãonegociaréumacomdassucessoestratégiasemmaisumapopulares
baseintradiária,empregadasé importantepelamacrohedgeserseletivoglobal.
Fundos de tendência. Embora muitos negociantes prefiram operar em
intervalos, o grande potencial de lucro tende a residir em operações que
capturam e participam de grandes movimentos de mercado. Uma vez foi dito por
Mark Boucher, um gerente de fundos de hedge do Midas Trust Fund e um ex-
gerente de dinheiro número um na classificação do World Best Money Managers
de Nelson, que 70% dos movimentos de um mercado ocorrem 20% das vezes.
Isso torna a análise de múltiplos períodos de tempo particularmente importante,
porque nenhum trader quer perder de vista o quadro geral. Uma ótima
comparação seria imaginar fazer uma viagem de Chicago à Flórida. Haverá
muitas curvas à esquerda e à direita ao longo do caminho, mas a coisa mais
importante a se estar ciente durante a viagem é que você deve se dirigir para o
sul. A mesma abordagem deve ser adotada na negociação.
A forma mais comum de análise de múltiplos prazos é usar gráficos diários
para identificar a tendência geral e, em seguida, usar os gráficos de hora em
hora para determinar os níveis de entrada específicos.
FIGURA 8.1 USDJPY Mensal Chart
Fonte: eSignal

Dê uma olhada no gráfico USDJPY na Figura 8.1. Este é um gráfico diário do


Dólar americano em relação ao iene japonês (USDJPY). Como você pode
ver, o USDJPY tem uma tendência de alta desdeTEMPO o final de 2012.
Durante este período, os comerciantes de intervalo ou contrário que buscam
escolher os topos
teriam enfrentado pelo menos dois anos de negociações difíceis e provavelmente
não lucrativas - especialmente quando o
parDEQUADROde moedas estava atingindo máximos de três ou quatro anos
no final de 2013 e início de 2014. Esta área certamente teria atraído uma boa
quantidade de traders que buscam escolher um topo ou esmaecer a tendência.
Apesar de uma quedaMÚLTIPLAS em meados de 2013, USDJPY permaneceu
forte indo para 2105, tornando a vida muito difícil para jogadores de médio
prazo.
DEANÁLISE Em vez disso, a estratégia de negociação mais eficaz teria sido
assumir uma posição na direção da

tendência.TÉCNICA: Em USDJPY, isso envolveria a procura de oportunidades


de compra em baixa. A Figura 8.2 mostra uma maneira de fazer isso em um
gráfico de 15 minutos usando o Índice de Força Relativa (RSI). Em vez de
procurarNEGOCIAÇÃO oportunidades de vender quando o RSI subiu acima de
70, era mais inteligente comprar quando caiu para 30. A primeira linha
horizontal na Figura 8.2 mostra o ponto em que o RSI subiu acima de 70. Se
você
D
E
vendesse
reverter. Anesse nível,
segunda USDJPY moveram-se contra você por 40 pips antes de
linha
horizontalESTRATÉGIA mostra o ponto em que o RSI caiu para 30. Se você
comprou nesse nível, teria escolhido o fundo deste gráfico USDJPY de curto
prazo para um movimento de pelo menos 50 pips.
TEMPO
ANÁLISE DE MÚLTIPLAS QUADRO DE
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO TÉCNICA:
FIGURA 8.2 Gráfico USDJPY de 15 minutos
Fonte: eSignal
9
3
Agora vamos dar uma olhada em outro exemplo da libra esterlina. A Figura
8.3 mostra o gráfico mensal do USDCAD de janeiro de 2013 a janeiro de 2015.
Como o USDJPY, os traders tentando escolher os topos no USDCAD teriam
enfrentado pelo menos dois anos consecutivos de negociação difícil -
particularmente quando o USDCAD estava subindo para novos cinco anos
máximos no final de 2014 no início de 2015. Este nível certamente teria atraído
uma série de selecionadores importantes. Para a frustração dos que tentaram
evitar a mudança, o USDCAD subiu 9%, além de sua maior alta em cinco anos,
o que significa que os principais seletores teriam incorrido em perdas
significativas. Dando uma olhada no gráfico horário para o USDCAD, queremos
procurar oportunidades de comprar em baixas, em vez de vender em alta. A
Figura 8.4 mostra os níveis de retração de Fibonacci traçados a partir do bear
wave de 2002 a 2008.

A análise de múltiplos prazos também pode ser empregada em uma base


de curto prazo. Vamos dar uma olhada em um exemplo usando CHFJPY.
Primeiro, começamos com o gráfico horário de CHFJPY, mostrado na Figura
8.5. Usando retrações de Fibonacci, podemos ver nas tabelas horárias que os
preços falharam na retração de 38,2% do dia 30 de dezembro,
2004, a 9 de fevereiro de 2005, onda de urso várias vezes. Isso indica que o
par está contido em uma tendência de baixa de uma semana abaixo desses
níveis. Neste caso, queremos usar nossos gráficos de 15 minutos para
FIGURA 8.3 USDCADWeekly Chart
Fonte: eSignal

tendência geral de baixa. No entanto, a fim de aumentar o sucesso dessa


negociação, queremos ter certeza de que CHFJPY também esteja em uma
tendência de baixa diariamente. Observando a Figura 8.6, podemos ver que o
CHFJPYTEMPO está de fato sendo negociado abaixo da média móvel simples
de 200 dias, com a SMA de 20 dias cruzando abaixoDE da SMA de 100 dias.
Isso confirma o momento de baixa do par de moedas. Portanto, como um day
trader, passamosQUADRO para o gráfico de 15 minutos para identificar os
níveis de entrada. A Figura 8.7 é o gráfico de 15 minutos; a
linha horizontal é a retração de Fibonacci de 38,2% da tendência de baixa
anterior. Vemos que CHFJPY quebrou acimaMÚLTIPLAS da linha horizontal em
11 de maio de 2005; no entanto, em vez de comprar em um potencial
rompimento de comércio, o quadro de baixa refletido no gráfico horário e diário
aponta para um comércio contrário. Na verdade, havia
duasDEANÁLISE instâncias mostradas na Figura 8. 7, onde o par de moedas
quebrou acima do nível de Fibonacci apenas para negociar em queda
significativa. Os day traders disciplinados usariam essas oportunidades para
dissimular o rompimento.TÉCNICA:
NEGOCIAÇÃO A importância da análise de múltiplos prazos não pode ser
subestimada. Analisar primeiro o quadro geral

pode ajudar a manter os operadores longe de muitas operações perigosas. A maioria


D
E

dos novos
negociadoresESTRATÉGIA no mercado são negociadores de faixa pelo
simples fato de que comprar na baixa e vender na alta é um conceito fácil de
entender.
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO TÉCNICA:
ANÁLISE DE MÚLTIPLAS QUADRO DE
9
5

TEMPO
FIGURA 8.4 Gráfico Horário USDCAD
Fonte: eSignal
FIGURA 8.5 Gráfico horário CHFJPY
Fonte: eSignal
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO TÉCNICA:
ANÁLISE DE MÚLTIPLAS QUADRO DE
9
7

TEMPO
FIGURA 8.6 CHFJPY Gráfico Diário
Fonte: eSignal
FIGURA 8.7 Gráfico CHFJPY de 15 minutos
Fonte: eSignal
É claro que essa estratégia funcionará de vez em quando, mas os traders
precisam estar atentos ao ambiente geral de negociação se quiserem ser
consistentemente lucrativos. Referindo-se ao Capítulo 7, os negociadores de
faixa só devem tentar jogar a negociação quando as condições para um
mercado limitado por faixa forem atendidas. Uma maneira útil de identificar esse
tipo de mercado é procurar ADX menor que 25 e, idealmente, com tendência de
queda.

TEMPO
ANÁLISE DE MÚLTIPLAS QUADRO DE
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO TÉCNICA:
9
9
Estratégia Técnica:

Negociando com

Bollinger duplo

Bandas

101

Om
Tradiciondosindicalmente,dorestécnicosasbandasmaisdeúteisBollingeremminhasãousada
sexperiênciacomo indicadoressãoasbandasesobrecompradeBollinger.e sobrevenda,

mas, dada a natureza das tendências das moedas, existem maneiras mais
eficientes de usar as faixas. Tradicionalmente, as bandas de Bollinger consistem
em três linhas - a média móvel de 20 períodos e as duas bandas de desvio
padrão acima e abaixo da média móvel. Se o par de moedas subir para a parte
superior do Bollinger Bands, ele é considerado sobrecomprado porque o
movimento se estendeu a um nível extremo e, portanto, deve ser atenuado. O
mesmo é verdadeiro se cair para o Bollinger Band inferior. Infelizmente, as
moedas estão em alta e usar as duas bandas de desvio padrão de 20 períodos
pode não ser a melhor maneira de negociar. Dê uma olhada na Figura 9.1.
Neste gráfico diário de EURUSD, as setas destacam os pontos onde o par de
moedas '' abraça '' a segunda banda de desvio padrão. Se você comprou cada
vez que EURUSD tocou na banda inferior ou vendeu cada vez que tocou na
banda superior,
A melhor técnica seria adicionar outro conjunto de bandas de Bollinger - o período de
20, um
FIGURA 9.1 EURUSD Bollinger DUPLASBOLLINGER Band Gráfico Diário

Fonte: eSignal
NEGOCIAÇÃO COM BANDAS
ESTRATÉGIA TÉCNICA:

DE
ou a média móvel de 20 períodos é removida, e a maioria dos pacotes de
gráficos permitirá que você faça isso. A Figura 9.2 mostra como o mesmo gráfico
diário EURUSD parece com dois conjuntos de Bandas de Bollinger. As linhas
externas são as Bandas de Bollinger com dois desvios-padrão e as duas linhas
internas são as Bandas de Bollinger com um desvio padrão.
5

■ Uso de bandas de Bollinger duplo para escolher partes F


e
superiores e inferiores
c
h
Ter dois conjuntos de Bandas de Bollinger em seu gráfico é uma maneira muito
mais eficaz de escolher o topo e
ou o fundo das moedas. A regra geral é que não compramos um fundo até que o
par de moedas seja negociado a
acima do primeiro Bollinger Band de desvio padrão. Na mesma linha, não
vendemos um top até que o par seja
negociado abaixo do primeiro Bollinger Band de desvio padrão. Embora essa m
técnica possa não selecionar o e
fundo perfeito, pode ajudar a evitar a escolha prematura de um topo ou fundo, o t
que pode significar grandes
perdas em um ambiente de tendência. Aqui estão as regras para as negociações a
longas e curtas em um gráfico d

TÉCN
STRA
ICA:E
TÉGI
e

A
diário para escolher topos e fundos usando as bandas de Bollinger duplas.
d

NEGOCIAÇ
a

Regras de estratégia para negociações longas p


o

ÃO
Procure o par de moedas a ser negociado entre o primeiro e o segundo
1 desvio padrão das s
Bandas de Bollinger. i
Procure um fechamento acima do primeiro Bollinger Band de desvio padrão. ç
2 Se sim, COMPRE COM DAS ã
o
3- perto das velas ou às 17h, horário de Nova York.
5 Feche
mova oastop
metade da posição
em repouso quando
para o preçosede
mover pela quantidade arriscada; DEB
AN LLING

q
4- Pare 50 pips abaixo do primeiro Bollinger Band de desvio padrão.
u
ASBO
DUPL
Regras de estratégia para comércio curto a
ER

entrada inicial (ponto de equilíbrio). n


6 Fechar o restante da posição com risco de duas vezes ou trilha da parada. d
o

s
1 Procure o par de moedas a ser negociado entre o primeiro e o segundo desvio e
padrão das
Bandas de Bollinger. m
2 Procure um fechamento abaixo do primeiro Bollinger Band de o
desvio padrão. Se então, vender ao 3 - fechar das velas ou às 17h, v
horário de Nova York. e
4 - Pare 30 pips acima do primeiro Bollinger Band de desvio padrão. r

p
ela quantidade arriscada; mova o stop em repouso para o preço de
entrada inicial (ponto de equilíbrio).
6 Fechar o restante da posição com risco de duas vezes ou trilha da parada.

Vamos dar uma olhada no mesmo gráfico EURUSD. A Figura 9.3 mostra os
pontos em que uma negociação teria sido inserida e, na maioria dos casos, era
uma maneira mais eficaz de escolher o topo ou o fundo do par de moedas.

10
3
FIGURA 9.2 EURUSD Bollinger DUPLASBOLLINGER Band Gráfico Diário

Fonte: eSignal
NEGOCIAÇÃO COM BANDAS
ESTRATÉGIA TÉCNICA:

DE
105

FIGURA 9.3 EURUSD Bollinger Band Gráfico Diário


Fonte: eSignal
FIGURA 9.4 EURUSD Short Trade
Fonte: eSignal

Agora, vamos dar uma olhada em alguns exemplos com mais detalhes. Na
Figura 9.4, vemos que em 18 de maio, o EURUSD, que vinha sendo negociado
entre as duas bandas superiores, caiu fortemente para sair da zona e fechar
abaixo do primeiro Bollinger Band de desvio padrão.
Vendemos no fechamento de NY (geralmente há uma folga de duas horas).
Uma negociação de dois lotes é estabelecida em 1,1313 com um stop 30 pips
acima do primeiro desvio padrão BollingerDUPLAS Band (1,1341) em 1,1371.
O risco é de 58 pips, o que significa que a primeira saída é
1,1313 menos 58 pips ou 1,1255. A segunda meta de lucro é 1,1197, que é duas
vezes o risco ou 116BOLLINGER pips. A primeira e a segunda metas de lucro
são alcançadas no dia seguinte, quando o par de moedas cai para uma baixa de
1,1119, para um lucro de 58 pips na primeira metade da posição e
outros DEBANDAS 116 pips na segunda metade.

COMNEGOCIAÇÃOA Figura 9.5 mostra que em 2 de junho, o EURUSD, que

vinha sendo negociado entre as duas bandas inferiores, subiu fortemente para

sair da zona e fechar fi rmemente acima do primeiro Bollinger Band de desvio

padrão.
Compramos no fechamento de NY (geralmente há uma folga de duas horas). Um
comércio de dois lotes é
estabelecidoTÉCNICA: em 1,1151, com uma parada 30 pips abaixo do primeiro
desvio padrão Bollinger Band (1,0970) em 1,0940. O risco é de 211 pips, o que
significa que a primeira saída é 1,1151 mais 211 pips, ou 1,1361. Essa meta de
lucroESTRATÉGIA é alcançada dois dias depois, quando o par de moedas
dispara para uma alta de 1,1380. No momento, a parada é movida para 1.1151,
e no dia seguinte a parada do ponto de equilíbrio
14h40 GMT,
19 de abril º
Reversão de risco de 1 mês
a 1 ano
Moeda 1MR / R 3MR / R 6MR / R 1YR R / R
USDJPY 0,3 / 0,6: IC 0,7 / 1,0 JC 1.1 / 1.3 JC 1.3 / 1.6 JC
EURUS
D 0,1 / 0,3 EC 0,0 / 0,3 EC 0,0 / 0,3 EC 0,1 / 0,4 EC
GBPUS
D 0,0 / 0,3 SP 0,0 / 0,3 SC 0,0 / 0,3 SC 0,0 / 0,3 SC
0,0 / 0,3
USDCHF 0,2 / 0,2 CC CC. 0,0 / 0,4 CC 0,1 / 0,5 CC
*
* JC = Chamada de Iene SCEsterlina=Ch
Japonês mada em Libra
* EC = Euro * CC = Swiss
Call Call
* SP = Sterling
Put
O
u
FIGURA 9.5 EURUSD Long Trade t
Fonte: eSignal r
a
Uso de bandas de Bollinger duplas para determinar tendência versus intervalo
é atingido e acabamos bancando apenas +211 na primeira metade da f

A
I
G
É
T
A
negociação, sem perdas ou ganhos na segunda o
metade. r
m

NEGOCI
a
AÇÃO
d
Além de identificar níveis para selecionar topos e fundos, as bandas de Bollinger
duplas também podem ser muito úteis e
para determinar o ambiente de mercado. Uma das perguntas mais frequentes no
forex é se um par de moedas está em u
tendência ou faixa. Quando o par está sendo negociado entre as duas bandas de s
Bollinger inferiores ou superiores, ele
COM

a
está em tendência, e quando está sendo negociado entre as primeiras bandas de r
Bollinger de desvio padrão, está
DEBAND

dentro do intervalo, conforme mostrado na Figura 9.6. Quando o par de moedas


está no modo de tendência, é melhor a
procurar oportunidades para aderir à tendência. Quando está na zona de alcance, s
AS OLLINGER

escolher topos e fundos é preferível.


b
DUPLASB

a
n
d
a
Usando Double Bollinger Bands para aderir a uma nova tendência s

d
e
Bollinger duplas é ingressar em uma nova tendência de alta ou de baixa
usando um gráfico diário. Aqui estão as regras de negociação:

Regras de estratégia para negociações longas


1. Procure o par de moedas para fechar acima do primeiro Bollinger Band de desvio
padrão.

2. Verifique se as duas últimas velas estavam abaixo do primeiro desvio padrão


Bollinger Band.

3. Se sim, Comprar ao fechar das velas ou às 17h, horário de Nova York.


10
7

4. Parada inicial em +65 pips.


FIGURA 9.6 Gráfico de variação de DUPLASBOLLINGER tendência de GBPUSD Bollinger
Band
D
E

Fonte:
eSignal
ESTRATÉGIA TÉCNICA:
NEGOCIAÇÃO COM
BANDAS
COM BANDAS DE BOLLINGER DUPLAS
ESTRATÉGIA TÉCNICA: NEGOCIAÇÃO
FIGURA 9.7 USDJPY Long Trade
Fonte: eSignal
10
9

FIGURA 9.8 GBPUSD Short Trade

Fonte: eSignal
5. Feche a metade da posição em +50 pips; mova o stop em repouso para o
preço de entrada inicial (ponto de equilíbrio).

6.Feche o restante da posição em +195 pips.

Regras de estratégia para comércio curto


1 Procure o par de moedas fechando abaixo do primeiro desvio padrão do
Bollinger Band.

2 Verifique se as duas últimas velas estavam acima do primeiro desvio padrão do


Bollinger Band.

3 - Se então, vender ao fechar das velas ou às 17h, horário de Nova


4 - York. Parada inicial em +65 pips.
5 Feche a metade da posição em +50 pips; mova o stop em repouso para o preço
de entrada inicial (ponto de
equilíbrio).
6 Feche o restante da posição em +195 pips.

aqui estão alguns exemplos:


Na Figura 9.7, vemos que USDJPY fechou acima do primeiro Bollinger Band
de desvio padrão em 18 de maio. Verificamos se as duas últimas velas estavam
abaixo da banda e se as regras estão satisfeitas, o que nos permite iniciar uma
negociação longa em 119,97. A parada é colocada 65 pips abaixo em 119,32. A
meta para a primeira metade da posição é 50 pips, ou 120,47, e a meta para a
segunda metade é 195 pips ou 121,92. A primeira meta de lucro é alcançada 24
horas depois (o que geralmente é o caso). Quando isso acontece, o stop
éaumentado para 119,97, que é a entrada inicial ou preço de equilíbrio. A
negociação continua e a segunda meta de lucro de +195 pips é atingida seis
dias de negociação após o início da negociação.

DUPLAS Na Figura 9.8, vemos o GBPUSD fechar abaixo do primeiro desvio padrão
Bollinger Band em 4 de março,

entãoBOLLINGER verificamos se as duas últimas velas estavam acima da


banda e as regras estão satisfeitas, permitindo-nos iniciar uma negociação curta
às 17h quando a moeda par está sendo negociado a 1,5263. A parada é
colocada 65
pips acima em 1.5328. A meta para a primeira metade da posição é 50 pips, ou
1,5213, e a meta para a segunda metadeDEBANDAS é 195 pips ou 1,5068. O
comércio flutua por 24 horas, depois o GBPUSD cai drasticamente, atingindo
nossa primeira e segunda meta de lucro no mesmo dia.
COMNEGOCIAÇÃONós encorajamos você a colocar as bandas de Bollinger

em seus gráficos e procurar mais exemplos dessas estratégias em ação.

Existem muitas maneiras de usar as bandas de Bollinger duplas para

negociação forex. Ambas


as estratégias são para gráficos diários, mas diferentes estratégias e regras podem
ser usadas para negociação
intradiária TÉCNICA: usando as bandas.
ESTRA
TÉGIA
Negociação Técnica Estratégia: Desvanecimento

os zeros duplos

111

Om
dasDesenvolveráreasdenegociaçãoumacompreensãomaisnegligenciapuradaas
daéaestrutura dedomercado.podesuajudardinâmicayos traders a obter uma
vantagem inacreditável. Desenvolver uma sensação e compreensão da
dinâmica do mercado é a chave para tirar proveito das flutuações de curto prazo
de forma lucrativa. No comércio de câmbio estrangeiro, isso é especialmente
crítico, pois a principal influência da ação do preço intradiário é o fluxo de
pedidos. Dado o fato de que a maioria dos traders individuais não tem acesso
ao fluxo de ordens do banco do lado do vendedor, os day traders que procuram
lucrar com as flutuações de curto prazo precisam aprender como identificar e
antecipar zonas de preços onde grandes fluxos de ordens devem ser acionados.
Essa técnica é muito eficiente para os operadores intradiários, pois permite que
eles fiquem do mesmo lado que o criador de mercado.

Ao negociar durante o dia, é impossível esperar o retorno de cada nível de


suporte ou resistência e esperar ser lucrativo. A chave para uma negociação
intradiária bem-sucedida requer mais seletividade e apenas entrar nos níveis
onde uma reação é mais provável. Trocando níveis psicologicamente
importantes, como o zeros duplos ou números redondos é uma boa maneira de
identificar essas oportunidades. Os zeros duplos representam os números em
que os dois últimos dígitos são zeros. Exemplos de zeros duplos seriam

118 00 em USDJPY ou 1,11 00 no EURUSD. Depois de observar quantas


vezes um par de moedas se recuperaria dos níveis de suporte ou resistência
duplo zero durante o dia, apesar da tendência subjacente, observamos que
esses saltos são geralmente muito maiores e mais relevantes do que outros
níveis de
perfeito para negociadores de câmbio intradiário, porque lhes dá a oportunidade
de fazer 30 a 50 pips enquanto arrisca apenas 15-20 pips.
Essa técnica de negociação não é difícil, mas exige que os operadores
individuais desenvolvam uma noção sólida da sala de negociação e da
psicologia do participante do mercado. A ideia por trás dessa metodologia duplo
zero é simples. Os grandes bancos com acesso ao fluxo de pedidos
condicionais têm uma vantagem distinta sobre outros participantes do mercado.
A carteira de pedidos do banco dá a eles uma visão direta das reações
potenciais em diferentes níveis de preços. Os revendedores costumam usar
essas informações estratégicas para colocar posições de curto prazo em suas
próprias contas.

Os participantes do mercado como um todo tendem a colocar pedidos


condicionais próximos ou próximos aos mesmos níveis. Embora os pedidos de
stop-loss sejam geralmente colocados logo após os números da rodada, os
traders agruparão suas ordens com lucro no número da rodada. A razão pela
qual isso ocorre é porque os comerciantes são humanos, e os humanos tendem
a pensar em números redondos. Como resultado, os pedidos com lucro têm uma
tendência muito alta de serem colocados no nível duplo zero. Uma vez que o
FXmarket é um mercado contínuo de 24 horas, os especuladores também usam
ordens stop e limit com mais frequência do que em outros mercados. Grandes
bancos com acesso a fl uxo de ordens condicionais, como stops e limites,
procuram ativamente explorar esse agrupamento de posições para basicamente
■ disparar. o desvanecendo a estratégia duplo zero tenta colocar os traders do
mesmo lado que os market makers, posicionando os traders para um rápido
movimento contra a tendência no nível duplo zero.

Esse comércio é mais lucrativo quando existem outros indicadores técnicos


que confirmarão a importância do nível duplo zero. Aqui estão algumas
diretrizes para esmaecer os zeros duplos ou '' números redondos ''.
RO
ZE

Regras de Estratégia
UBL
DO

Longo:
DI TH
NG E
FA

Identifique um par de moedas que está sendo negociado abaixo de sua


1 média móvel simples intradiária de 20
períodos em um gráfico de 15 minutos.
NICA
TÉC

Insira uma posição longa 10 a 15 pips acima da figura. Coloque uma


:

2 parada
3 de proteção inicial 20 pips abaixo da figura.
CIA
GO
NE

ÇÃ
O
- está sendo negociado acima de sua média móvel simples intradiária de 20
períodos emparte
seu stop na um gráfico deda
restante 15negociação
minutos. para o ponto de equilíbrio.
uma. Quando a posição é lucrativa pelo montante arriscado, feche a metade
da posição e mova
ÉGIA DE
RAT
EST

b. Acompanhe seu stop conforme o preço se move a seu favor.

C
u
r
t
o
:
1
.

I
d
e
n
t
i
f
i
q
u
e

u
m

p
a
r

d
e

m
o
e
d
a
s

q
u
e
3. Coloque uma parada de proteção inicial 20 pips acima do número redondo.
4. Quando a posição for lucrativa pelo valor que você arriscou, feche a
metade da posição e mova seu stop na parte restante da negociação para
o equilíbrio. Acompanhe seu stop conforme o preço se move a seu favor.

Condições de mercado

Essa estratégia funciona melhor quando a mudança ocorre em condições de


mercado mais calmas, sem a influência de relatórios importantes. É mais
eficaz para pares de moedas com faixas de negociação, cruzamentos e
moedas de commodities mais restritas. Essa estratégia também funciona nas
principais empresas, mas em condições de mercado mais calmas, uma vez
que o stop loss é relativamente apertado.

Otimização Adicional

ZEROS
TÉCNICA: FADING THE DOUBLE
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO
Os números redondos são importantes porque são níveis significativos, mas se
o preço coincidir com um nível técnico chave, uma reversão se torna mais
provável. Isso significa que a estratégia tem uma probabilidade ainda maior de
sucesso quando outros níveis importantes de suporte ou resistência convergem
na figura. Isso pode ser causado por médias móveis, níveis principais de
Fibonacci ou bandas de Bollinger ou outros indicadores técnicos.
11
3

Exemplos

Agora, vamos dar uma olhada em alguns exemplos dessa estratégia em ação. O
primeiro exemplo que examinaremos é um gráfico de 15 minutos de USDJPY
mostrado na Figura 10.1. De acordo com as regras da estratégia, podemos ver
que em 24 de abril, o USDJPY estava sendo negociado acima de seu
movimento de 20 períodos. Os preços continuaram subindo com o par de
moedas caindo em direção a 120,00, nosso nível duplo zero. De acordo com as
regras, colocamos uma ordem de entrada alguns pips abaixo do número da
rodada em 1110,85. Nosso pedido é acionado e colocamos nosso stop 20 acima
da figura em 120.20. USDJPY sobe para um máximo de 120,08 antes de virar
mais baixo. Fechamos a metade da posição quando ela se move pelo montante
arriscado ou 35 pips em 1110,50. Observe que USDJPY cai e sobe novamente
antes de atingir nossa meta inicial de lucro. Quando a primeira meta de lucro é
alcançada,

Em seguida, procedemos à parada da trilha. O trailing stop pode ser feito


usando uma variedade de métodos, incluindo uma base monetária ou
percentual. Optamos por seguir o stop pela mínima de duas barras para uma
negociação realmente de curto prazo e acabamos saindo da outra metade da
posição em 1110,50 também, ganhando 35 pips na primeira e na segunda
metade das posições.

O próximo gráfico que queremos olhar é GBPUSD. O que é interessante na


Figura 10.2 é que
FIGURA 10.1 Gráfico USDJPY de 15 minutos
Fonte: eSignal
TÉCNICA: FADING THE DOUBLE
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO

ZEROS

FIGURA 10.2 Gráfico GBPUSD de 15 minutos


podemos ver que o GBP / USD estava sendo negociado acima de sua média
móvel de 20 períodos em um gráfico de 15 minutos e se dirigia para 1,55. De
acordo com nossas regras, colocamos uma ordem de venda a 1,5485 (a máxima
nesse movimento foi 1,5492) com um stop em 1,5520 para risco de 35 pip.
GBPUSD move-se a nosso favor, e nossa primeira meta de lucro é atingida em
(1,5485 –,0035) em 1,5450. Em seguida, movemos nossa parada para o ponto
de equilíbrio, ou nosso preço inicial de entrada de 1,5485, e prosseguimos para
rastreá-lo pelo SMA + 10 de 20 dias sementes. Se gerenciarmos nosso comércio
usando esse tipo de stop móvel, a segunda metade da posição teria sido
encerrada em 1,5350 por 35 pips na primeira metade da posição e 135 pips na
segunda. Parte do motivo pelo qual este comércio teve tanto sucesso é porque o
1.5500 também é um nível técnico significativo. O exemplo '' 2 '' é uma longa
trilha que se inverteu, mas não o suficiente para atingir a meta de lucro.

ZEROS
TÉCNICA: FADING THE DOUBLE
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO
Certificar-se de que o nível de zero duplo é um nível significativo é um
elemento-chave da filtragem para boas negociações. O último exemplo
mostrado na Figura 10.3 é o USDCAD em um gráfico de 15 minutos. A grande
coisa sobre esse comércio é que ele é um nível zero triplo, em vez de apenas
um nível zero duplo. Níveis de zero triplo têm ainda mais significância do que
um nível de zero duplo por causa de sua ocorrência menos frequente. Na 11
5
Figura 10.3, vemos que o USDCAD também está sendo negociado bem abaixo
de sua média móvel de 20 períodos e rumo a 1,2000. Esperamos operar
comprados 15 pips acima do nível de duplo zero em 1,2015.

FIGURA 10.3 Gráfico USDCAD de 15 minutos


Colocamos nosso stop 20 pips abaixo do número redondo em 1,1980. O par de

moedas atinge uma baixa de 1,2011 antes de subir. Em seguida, vendemos

metade de nossas posições quando o par de moedas sobe no valor que

arriscamos em 1,2050. A parada na metade restante da posição é então movida

para o ponto de equilíbrio em 1.2015. Continuamos a seguir o stop mais uma

vez pela baixa de duas barras e acabamos saindo da segunda metade da

posição em 1,2055. Como resultado, ganhamos 35 pips na primeira posição e

40 pips na segunda posição.


ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO
TÉCNICA: FADING THE DOUBLE
ZEROS
Negociação Técnica Estratégia: Esperando para o negócio

117

T A diferentes falta de dados estratégias de volume que no depende mercado de menos


câmbio do forçou nível de os demanda daytraers mais desenvolverdomicro

estrutura do mercado. Uma das características mais comuns que os day traders
tentam explorar é a natureza do mercado 24 horas por dia. Embora o mercado
esteja aberto para negociação ao longo do dia, a extensão da atividade do
mercado durante cada sessão de negociação pode variar significativamente.
Tradicionalmente, a negociação tende a ser mais silenciosa durante as horas do
mercado asiático, conforme indicamos no Capítulo 4. Isso significa que moedas
como EURUSD e GBPUSD tendem a ser negociadas em uma faixa muito
estreita durante essas horas. De acordo com a Triennial FX Survey do Bank of
International Settlement publicada em setembro de 2014, o Reino Unido é o
centro de negociação mais ativo, capturando 41% do volume total. Somando-se
a Alemanha, França, Itália e Suíça, o comércio europeu como um todo responde
por 50% do total de câmbio. Os Estados Unidos, por outro lado, só perde para o
Reino Unido no título de centro comercial mais ativo, mas isso representa
apenas cerca de 19% do volume de negócios total. Isso torna a abertura de
Londres excepcionalmente importante, pois dá à maioria dos negociadores no
mercado a oportunidade de aproveitar eventos ou anúncios que podem ter
ocorrido durante o final das negociações dos EUA ou durante as sessões
asiáticas noturnas. Isso se torna ainda mais crítico em
dias em que o FOMC se reúne para discutir e anunciar a política monetária,
pois o anúncio ocorre às 14h15, horário de NY, após o fechamento de
Londres.
A libra esterlina negocia mais ativamente contra os EUA dólar durante o
horário de negociação europeu e de Londres. Também há negociações ativas
durante a sobreposição EUA / Europa, mas fora desses prazos, o par tende a
negociar de forma relativamente leve, porque a maioria das negociações de
GBPUSD é feita por meio de market makers europeus e do Reino Unido. Isso
oferece uma grande oportunidade para os day traders capturarem o movimento
real intradiário direcional inicial que ocorre nas primeiras horas de negociação
em Londres. Essa estratégia explora a percepção comum de que os
comerciantes do Reino Unido são notórios caçadores de paradas. Isso significa
que o movimento inicial na abertura de Londres pode nem sempre ser o real.
Uma vez que os negociantes do Reino Unido e da Europa são os principais
criadores de mercado para o GBPUSD, eles têm uma visão tremenda da
extensão da oferta e demanda reais para o par. A estratégia de negociação de ''
esperar pelo negócio real '' é configurada primeiro quando as mesas de
negociação interbancária examinam seus livros no início da negociação e usam
os dados de seus clientes para acionar os fechamentos em ambos os lados dos
mercados para obter o diferencial do pip. Uma vez que essas paradas sejam
retiradas e os livros liberados, o movimento direcional real no GBPUSD
começará a ocorrer, momento em que procuramos que as regras dessa
estratégia sejam cumpridas antes de entrarmos em uma posição comprada ou
vendida. Essa estratégia funciona melhor após a abertura dos EUA ou após um
grande lançamento econômico. Com essa estratégia, você espera que o ruído
dos mercados se estabilize antes de negociar a tendência real do dia.

■ Regras de Estratégia
Longs: NEGÓCIO
OO
R

N
D

As primeiras negociações europeias em GBPUSD começam por volta de 1h,


E

1 horário de Nova York, e esperamos


que o par faça uma nova faixa mínima de pelo menos 25 pips acima do
preço de abertura (a faixa é definida
como a ação do preço entre Frankfurt e Londres, hora de potência 6 GMT
ÇÃ TÉCNIC

às 7 GMT, horário de NY).


A:

2 Procure o par inverter e penetrar na alta.


CIA
GO
DE
NE

O
3 - Faça uma ordem de entrada para comprar 10 pips acima da máxima da faixa.
4 - Coloque uma parada de proteção a não mais do que 25 pips de distância de sua
faixa alta, ou 35 pips.

5 ESTRATÉGIASe a posição se mover para baixo em 50 pips, feche a


metade da posição, mova a parada em repouso para o ponto de
equilíbrio e mire três vezes o risco, ou 105 pips no restante.

Calção:
1. GBPUSD abre na Europa e é negociado mais de 25 pips acima da
máxima estabelecida durante a hora de energia de Frankfurt a Londres.
3. Quando isso ocorrer, coloque uma ordem de entrada para vender 10 pips abaixo
da mínima da faixa.

4. Coloque uma parada de proteção a não mais do que 25 pips de distância de sua
faixa baixa, ou 35 pips.

5. Se a posição se mover para baixo em 50 pips, feche a metade da posição,


mova a parada em repouso para o ponto de equilíbrio e mire três vezes o
risco, ou 105 pips no restante.

Exemplos

Agora, vamos dar uma olhada em alguns exemplos dessa estratégia em ação.
A Figura 11.1 é um exemplo clássico da estratégia de '' esperar pelo negócio
real ''. Entre 6 e 7 GMT, a faixa alta e baixa para GBPUSD são 1,5359 e
1,5234, respectivamente. No início da sessão de negociação de Londres,
vemos GBPUSD espremendo-se para cima, tirando a alta do intervalo de
1,5359. No momento, colocamos um pedido de venda de GBPUSD 10 pips

TÉCNICA: ESPERANDO O NEGÓCIO


ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO
abaixo da faixa de baixa de 1,5324. A entrada é acionada cerca de uma hora e
meia depois. A parada de proteção é colocada 25 pips acima da faixa baixa (35
pips no total) em

1.5359. Um lucro take na metade da posição é colocado em 1,5274, ou 50 pips


abaixo do preço de entrada. A parada no restante da posição é movida para 11
ponto de equilíbrio ou 1,5324. A segunda metade da posição é encerrada com 9
risco três vezes em 1.5219 logo após a abertura de NY.

FIGURA 11.1 Gráfico GBPUSD de 5 minutos


FIGURA 11.2 Gráfico GBPUSD de 10 minutos
Fonte: eSignal
TÉCNICA: ESPERANDO O NEGÓCIO
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO

FIGURA 11.3 Gráfico GBPUSD de 15 minutos


Fonte: eSignal
O próximo exemplo é mostrado na Figura 11.2. Neste exemplo, a faixa alta e

baixa estabelecida entre 6 e 7 GMT são 1,5433 e 1,5399, respectivamente. No

início da sessão de negociações de Londres, vemos GBPUSD apertar para

cima, tirando a faixa de alta de 1,5433 e correndo todo o caminho para 1,5492.

No momento, colocamos um pedido de venda de GBPUSD 10 pips abaixo da

faixa de baixa de 1,5389. A entrada é acionada em torno da abertura de NY. A

parada de proteção é colocada 25 pips acima da faixa inferior (35 pips no total)

em 1,5424. Um lucro take na metade da posição é colocado em 1,5339, ou 50

TÉCNICA: ESPERANDO O NEGÓCIO


ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO
pips abaixo do preço de entrada. A parada no restante da posição é movida

para ponto de equilíbrio ou 1,5389. A segunda metade da posição é encerrada

com três vezes o risco de

1.5284 após a abertura de Londres no dia de negociação seguinte. 12


O terceiro exemplo é mostrado na Figura 11.3. Neste exemplo, o intervalo 1
durante a hora de energia em Frankfurt Londres é 1,5187 e 1,5139. No início
da sessão de negociação de Londres, GBPUSD cai abaixo, quebrando abaixo
da faixa de baixa e negociando para baixo para 1,5105. Quando a faixa de
baixa é rompida, colocamos uma ordem de compra de GBPUSD 10 pips
abaixo da faixa de alta de 1,5197. A entrada é acionada em torno da abertura
de NY. A parada de proteção é colocada 25 pips abaixo da faixa alta (35 pips
no total) em 1,5172. Um lucro take na metade da posição é colocado em
1,5247, ou 50 pips abaixo do preço de entrada. A parada no restante da
posição é movida para ponto de equilíbrio ou 1,5197. A segunda saída não é
mostrada no gráfico da Figura 11.3, mas o stop de equilíbrio é acionado.
Negociação Técnica Estratégia: Dentro

Dias Breakout Play

123

T
aoestratégiaslongodestepopulareslivro,aempregadasnegociaçãopordetradersvolatilidadep
rofissionaifoidiscutida.Existemcomouitasumamaneirasdasmaisde

interpretar as mudanças nas volatilidades, mas uma das estratégias mais


simples é, na verdade, visual que requer nada mais do que um olhar atento.
Embora esta seja uma estratégia muito popular no mundo da negociação
profissional, os novos traders frequentemente ficam surpresos com sua
facilidade, precisão e confiabilidade. Os breakout traders podem se identificar
dentro dos dias com nada mais do que um gráfico de velas básico.

Um dia interno é definido como um dia em que a faixa diária foi contida
dentro da faixa de negociação do dia anterior, ou em outras palavras, as
máximas e mínimas do dia não excedem as máximas e mínimas do dia
anterior. Deve haver pelo menos dois dias internos antes que o jogo de
volatilidade possa ser implementado. Quanto mais dias internos, maior a
probabilidade de um aumento repentino na volatilidade ou de um rompimento.
Esse tipo de estratégia
é mais bem empregado em gráficos diários, mas quanto mais longo o
período de tempo, mais significativa é a oportunidade de fuga. Alguns traders
usam a estratégia de dias internos em gráficos de hora em hora, que funciona
para algum sucesso, mas identificar dias internos em gráficos diários tende a
levar a uma probabilidade ainda maior de sucesso. Para day traders que
buscam dias dentro do gráfico horário, as chances de um rompimento sólido
aumentam se a contração preceder Londres ou EUA o mercado abre. A chave
é prever um rompimento válido e não ser pego em um movimento falso de
rompimento. Os comerciantes que usam os gráficos diários podem procurar
rompimentos antes dos principais lançamentos econômicos para o par de
moedas específico. Essa estratégia funciona com todos os pares de moedas,
mas tem ocorrências menos frequentes de falsos rompimentos nos pares de
faixas mais restritas, como EURGBP, USDCAD, EURCHF, EURCAD e
AUDCAD.

■ Regras de Estratégia

Longo:

1Identifique um par de moedas em que o intervalo diário está dentro do


intervalo do dia anterior por pelo menos dois dias (estamos procurando
vários dias internos). Compre 10 pips acima da máxima do dia
2 interno anterior.
3- Coloque o stop e
a ordem inversa para dois lotes pelo menos 10 pips abaixo da mínima do dia interno mais
próximo.

4 - Ter lucro quando os preços atingirem o dobro da quantia arriscada ou


começarem a parar nesse nível.

Proteja-se contra falsos rompimentos: Se o stop e a ordem reversa forem


acionados, coloque um stop pelo menos 10 pips acima da máxima do dia
interno mais próximo e proteja quaisquer lucros maiores do que você arriscou
com um trailing stop.

Curto:
1 Identifique um par de moedas em que o intervalo diário está dentro do
intervalo do dia anterior por pelo menos dois dias (estamos procurando
vários dias internos). Venda 10 pips abaixo da mínima do dia
2 interno anterior.
O
U
E
A
K

3 - Coloque o stop e a ordem inversa para dois lotes pelo menos 10 pips acima
da máxima do dia interno mais próximo.
DI
O
D

A
S

Ter lucro quando os preços atingirem o dobro da quantia arriscada ou


4 - começarem a parar nesse nível.
RO
DE
NT

Proteja-se contra falsos rompimentos: Se o stop e a ordem reversa forem


acionados, coloque um stop pelo menos 10
pips abaixo da mínima do dia interno mais próximo e proteja quaisquer lucros
maiores do que você arriscou com um
C
N

C
A
I

O :
C

Ç
A

trailing stop.
I

Otimização Adicional
Para negociações de maior probabilidade, as formações técnicas podem ser usadas
em conjunto com a identificação
visualDEESTRATÉGIA para colocar um peso maior em uma direção específica
do rompimento. Por exemplo, se os dias internos estão crescendo e se
contraindo em direção ao topo de uma faixa recente, como a formação de um
triângulo ascendente de
alta, o rompimento tem uma probabilidade maior de ocorrer para cima. O
cenário oposto também é verdadeiro; se dentro de alguns dias estão se
acumulando e se contraindo na parte inferior de uma faixa recente e
começarmos a ver que um triângulo descendente de baixa está se formando, o
rompimento tem um
maior probabilidade de ocorrer no lado negativo. Além dos triângulos, outros
fatores técnicos que podem ser considerados incluem níveis significativos de
suporte e resistência. Por exemplo, se houver Fibonacci significativo e zonas
de suporte de média móvel repousando abaixo dos níveis diários internos, isso
suporta uma maior probabilidade de um rompimento de alta ou, pelo menos,
uma probabilidade maior de um falso rompimento para o lado negativo.

Exemplos

Vamos dar uma olhada em alguns exemplos. A Figura 12.1 é um gráfico diário
do euro em relação à libra esterlina, ou EURGBP. Os dois dias internos são
identificados no gráfico e fica claro visualmente que cada uma dessas faixas de
dias, que inclui a máxima e a mínima, está contida na faixa do dia anterior. De
acordo com nossas regras, colocamos uma ordem para operar comprado 10
pips acima da máxima no interior anterior em 0,6634 e uma ordem para vender
10 pips abaixo da mínima do dia interno anterior em 0,6579. Nosso pedido longo

BREAKOUT
TÉCNICA: DENTRO DOS DIAS
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO
é acionado duas barras após o dia interno mais recente. Em seguida,
procedemos para colocar um stop e reverter a ordem 10 pips abaixo da mínima
do dia interno mais recente em 0,6579. Então, basicamente, operamos
comprado em
0,6634 com stop em 0,6579, o que significa que estamos arriscando 45 pips.
Quando os preços atingiram nosso nível alvo de dobrar a quantidade arriscada
(90 pips), ou 0,6724, temos duas opções: fechar a negociação inteira ou
começar a rastrear o stop. Os traders mais conservadores provavelmente
devem quadrar as posições neste momento, enquanto os traders mais
agressivos podem procurar mais

0,6724 Hit
neste dia

Breaks High
125

FIGURA 12.1 EURGBP Inside Day Chart


Dias Internos

Parar e reverter
Pedido acionado

Parar mudou para


Empatar
@ 0,6560

FIGURA 12.2 NZDUSD Inside Day Chart


Fonte: eSignal

potencial de lucro. Optamos por fechar a negociação com um lucro de 90


pips, mas aqueles que permaneceram e resistiram a um pouco de volatilidade
poderiam ter aproveitado outros 100 pips de lucros três semanas depois.

A Figura 12.2 é outro exemplo de negociação interna do dia usando o gráfico


diário do dólar da Nova Zelândia em
reversa BREAKOUT realmente é acionada, indicando que o primeiro movimento foi
um falso rompimento. Os dois dias internos
relação ao dólar americano (ou NZDUSD). A diferença entre este exemplo e o
anterior é que nossa ordem de parada e

indicadosDIAS no gráfico. De acordo com as nossas regras, após identificar os


dias internos, colocamos uma ordem de compra noDOSintervalo de alta do dia
interno anterior e uma ordem de venda no intervalo de baixa do dia interno
anterior. A máxima noDENTROprimeiro dia interno ou anterior é 0,6628. Isso
significa que colocamos uma ordem de compra em 0,6638 ou vendida em
0,6618. Nosso pedido longo é acionado no primeiro dia do intervalo em 0,6638, e
colocamos um stop e invertemos a
ordemTÉCNICA: 10 pips abaixo da mínima do dia interno mais recente (ou a
vela diária antes do rompimento), que é 0,6560. No entanto, em vez de
continuar a quebra, o par se inverte e fechamos nossa primeira posição em
0,6560 com uma perda de 78NEGOCIAÇÃOpips. Em seguida, entramos em
uma nova posição vendida com a ordem inversa em 0,6560. A nova parada está
então 10 pips acima da máxima do dia interno mais recente em 0,6619. Quando
o NZDUSD se move para o dobro da quantia
inicial arriscada, os traders conservadores podem lucrar com a posição inteira,
enquanto os traders agressivos podem
rastrearDEESTRATÉGIA o stop usando vários métodos que podem depender
de quão ampla é a faixa de negociação. Neste exemplo, desde a negociação
diária o par se inverte e fechamos nossa primeira posição em 0,6560 com uma
perda de 78 pips. Em
seguida, entramos em uma nova posição vendida com a ordem inversa em
0,6560. A nova parada está então 10 pips acima da máxima do dia interno mais
recente em 0,6619. Quando o NZDUSD se move para o dobro da quantia inicial
arriscada, os traders conservadores podem lucrar com a posição inteira,
enquanto os traders agressivos podem rastrear o
Comércio encerrado

Dias Internos

Comércio
Disparado
b t
r e
e n
a d
k ê
o n
u c
FIGURA 12.3 EURCAD Inside Day Chart t i
Fonte: eSignal a
s s
ã ,
faixa é bastante ampla, optamos por fechar a posição quando o preço atingir o e
nosso limite de 0,6404 para um lucro de 156 pips e um lucro total em toda a
negociação de 78 pips. p o
O último exemplo usa técnicas para ajudar a determinar uma tendência r
direcional do intervalo interno do dia. A Figura 12.3 é um gráfico diário do e u
EURCAD. Os dias internos são novamente identificados diretamente no gráfico. c s
A presença de mínimos mais altos sugere que o rompimento pode muito bem u o
ser positivo. Adicionando o histograma MACD à parte inferior do gráfico, vemos r
que o histograma também está em território positivo logo quando os dias s d
internos estão se formando. Como tal, optamos por uma negociação de o e
rompimento de alta. De acordo com as regras, operamos comprados 10 pips r
acima da máxima do dia interno anterior em 1.6008. Nossa negociação longa é a t
acionada e colocamos nosso stop e ordem reversa 10 pips abaixo da mínima do s r
dia interno mais recente em 1,5905. Quando os preços se movem para o dobro a
do valor que arriscamos para 1,6208, saímos de toda a posição para um lucro d i
de 200 pip. e l
i
g n
r g
Com a estratégia de rompimento do dia interno, o risco geralmente é muito a
alto se feito em gráficos diários, mas os potenciais de lucro após o n s
rompimento geralmente são bastante grandes também. Os operadores mais d t
agressivos também podem operar em mais de uma posição, o que lhes e o
permitiria travar os lucros na primeira metade da posição, quando os preços s p
se moviam duas vezes acima da quantidade arriscada e, em seguida, s
deixavam o stop na posição restante. Geralmente, essas negociações
permitiria aos traders participar do movimento da tendência, ao mesmo tempo
em que acumulava alguns lucros.

BREAKOUT
TÉCNICA: DENTRO DOS DIAS
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO
12
7
Negociação Técnica Estratégia: Fader

M maiscenário,frequentemente,posiçãoparaisso,ostradersentão sesó verãoacab

vendodianteodecomércioumpotencialfalharmiseravelmenterompimento 129
e reverter os preços para negociação por faixa. Na verdade, mesmo que os
preços consigam quebrar acima de um nível significativo, um movimento de
continuação não é garantido. Se esse nível for muito significativo,
frequentemente vemos corretores interbancários ou outros operadores tentarem
empurrar os preços além desses níveis momentaneamente para fazer stop. Os
níveis de rompimento são níveis muito significativos e, por isso mesmo, não
existe uma regra rígida e rápida sobre quanta força é necessária para levar os
preços além dos níveis para uma tendência sustentável. Rompimentos de
negociação em níveis-chave podem envolver muito risco e, como resultado,
rompimentos falsos aparecem com mais frequência do que rompimentos reais.
Às vezes, os preços testam o nível de resistência uma, duas ou até três vezes
antes de estourar. Isso tem fomentado o desenvolvimento de um grande grau de
operadores de contra-tendência que procuram apenas atenuar os rompimentos
nos mercados de câmbio. No entanto, o esmaecimento a cada rompimento
também pode resultar em algumas perdas significativas porque, assim que
ocorre um rompimento real, a tendência é geralmente forte e duradoura.
Portanto, o que isso significa é que os traders precisam de uma metodologia
para filtrar os padrões de consolidação para negócios que têm um maior
potencial de resultar em um falso rompimento. As regras a seguir fornecem uma
boa base para a triagem de tais negociações. A estratégia de fader é uma
variação da estratégia de '' esperar pelo negócio real ''. Ele usa os gráficos
diários para identificar o ambiente limitado ao intervalo e os gráficos de hora para
apontar os níveis de entrada. a tendência é geralmente forte e duradoura.
Portanto, o que isso significa é que os traders precisam de uma metodologia
para filtrar os padrões de consolidação para negócios que têm um maior
potencial de resultar em um falso rompimento. As regras a seguir fornecem uma
boa base para a triagem de tais negociações. A
estratégia de fader é uma variação da estratégia de '' esperar pelo negócio real ''. Ele usa os gráficos
diários para identificar o ambiente limitado ao intervalo e
■ Regras de
Estratég
ia
Longs:
1 Localize um par de moedas cujo ADX de 14 dias é inferior a 20.
Idealmente, o ADX também deve apresentar tendência de baixa,
indicando que a tendência está se enfraquecendo ainda mais

2 Espere o mercado quebrar abaixo da mínima do dia anterior em pelo


menos 15 pips. Faça uma ordem de entrada 3 - para comprar alguns ticks
acima da máxima do dia anterior. Depois de ser preenchido, coloque sua
parada inicial a
4 - não mais de 20 pips de distância.
5 Obtenha lucro com metade da posição quando os preços aumentam na
quantidade que você arriscou; mova a
parada na posição restante para o ponto de equilíbrio.
6 Siga a parada na posição restante.

Calção:
1 Localize um par de moedas cujo ADX de 14 dias é inferior a 20.
Idealmente, o ADX também deve apresentar tendência de baixa,
indicando que a tendência está se enfraquecendo ainda mais

2 Procure um movimento acima da alta do dia anterior em pelo


menos 15 pips. Faça uma ordem de 3 - entrada para vender alguns
ticks abaixo da mínima do dia anterior.
4 - Depois de preenchido, coloque a parada de proteção inicial não mais do que 20
pips abaixo de sua entrada.

5 Proteja qualquer lucro vendendo metade da posição quando ela correr 20 pips a
seu favor.
TÉCN DE
FA

6 Coloque um stop móvel no restante da posição.


ICA:

Exemplos
VamosNEGOCIAÇÃO começar dando uma olhada em um exemplo do lado

curto. A Figura 13.1 mostra um gráfico diário de USDJPY com ADX abaixo

de 20 e apontando para baixo. Este é o primeiro sinal de que uma

configuração de
negociaçãoDEESTRATÉGIA está em vigor. Neste exemplo, a alta do dia
anterior é 120,27. Primeiro, procuramos um movimento acima da máxima do dia
anterior em pelo menos 15 pips, ou 120,42. Conforme mostrado na Figura 13.2
no gráfico
horário, esse movimento ocorre no início da sessão europeia, após a qual
colocamos uma ordem de venda 5 pips abaixo da mínima do dia anterior de
120,00. O pedido é preenchido algumas horas depois em 119,95. Na época,
colocamos nossa parada em 120,15 e uma primeira meta em 119,75. A primeira
meta é alcançada e a parada no resto da posição é movida para o ponto de
equilíbrio ou 119,95. Neste exemplo, a segunda metade do comércio
permanece ativa e será fechada no ponto de equilíbrio,

Agora vamos dar uma olhada em um exemplo do lado longo. A Figura 13.3
mostra um gráfico diário de EURUSD com o ADX abaixo de 20 e apontando
para baixo. Este é o primeiro sinal de que uma configuração de negociação está
FADER
NEGOCIAÇÃO TÉCNICA:
ESTRATÉGIA DE
FIGURA 13.1 USDJPY Gráfico Diário
Fonte: eSignal
13
1

FIGURA 13.2 Gráfico USDJPY de 60 minutos


FIGURA 13.3 EURUSD Gráfico Diário
Fonte: eSignal
NEGOCIAÇÃO TÉCNICA:
ESTRATÉGIA DE

FADER

FIGURA 13.4 Gráfico EURUSD de 60 minutos


1,0801, e o mínimo é 1,0708. Vemos que a mínima é quebrada primeiro e,

quando isso acontece, colocamos uma ordem de compra 5 pips acima da

máxima do dia anterior em 1,0806. Conforme mostrado na Figura 13.4, o pedido

é acionado cerca de 7 horas depois. Na época, colocamos nossa


parada em 1,0786 e uma primeira meta em 1,0826. A primeira meta é
alcançada logo depois, e a parada no resto da posição é movida para o
ponto de equilíbrio, ou
1.0806. Neste exemplo, se seguirmos o stop na posição usando uma
mínima de duas barras, a segunda metade da negociação será fechada em
1,0818.

FADER
NEGOCIAÇÃO TÉCNICA:
ESTRATÉGIA DE
Otimização Adicional

A falsa estratégia de fuga funciona melhor quando não há relatórios econômicos


significativos programados para lançamento que possam desencadear
movimentos bruscos inesperados. Por exemplo, os preços costumam se
consolidar antes do lançamento das folhas de pagamento não-agrícolas dos
13
EUA. De um modo geral, eles estão se consolidando por um motivo, e esse 3
motivo é porque o mercado está indeciso e já está posicionado ou quer esperar
para reagir após esse lançamento. De qualquer forma, há uma probabilidade
maior de que qualquer rompimento na parte de trás desses lançamentos seja
real e não um que você queira que desapareça. Essa estratégia funciona melhor
com pares de moedas que são menos voláteis e têm faixas de negociação mais
estreitas.
Negociação Técnica

Estratégia: 20 dias

Breakout Trade

135
T radingtêmtendênciabreakoutspara podefalhar.
serUmaumdasesforçoprincipaisgrazõestificantepelasequaifrustranteissopodecomoocorrer
breakoutscomfrequência no

O mercado de câmbio estrangeiro é porque é mais tecnicamente orientado do


que outros e, como resultado, há muitos participantes do mercado que procuram
intencionalmente quebrar os pares para "sugar" outros negociantes que não
suspeitam de nada. Em um esforço para filtrar potenciais falsos rompimentos,
um rastreador de ações de preços deve ser usado para identificar rompimentos
que têm maior probabilidade de sucesso. As regras por trás dessa estratégia
são desenvolvidas especificamente para tirar proveito de fortes mercados de
tendência que fazem novas máximas que, em seguida, vão "falhando" retirando
uma baixa recente e, em seguida, reverter novamente para fazer outra nova alta.
Este tipo de configuração tende a ter uma taxa de sucesso muito alta, pois
permite que os negociantes entrem em mercados de tendências fortes após os
jogadores mais fracos terem sido eliminados, apenas para ter jogadores de
dinheiro real reentrando no mercado e empurrando o par para novos máximos.
■ Regras de
Estratég
ia
Longs:
1. Procure um par de moedas que está atingindo uma alta de 20 dias.
3. Compre o par se ele atingir a máxima de 20 dias dentro de três dias após
atingir a mínima de dois dias.

4. Coloque o stop inicial alguns pips abaixo da mínima de dois dias.


5. Obtenha lucro com metade da posição quando ela se move pelo montante
arriscado; mova a parada em repouso para o
ponto de equilíbrio.
6. Trail stop no restante da posição.

Calção:
1 Procure um par de moedas que está atingindo uma baixa de 20 dias.
2 Naquele dia ou no próximo, o par se recupera para atingir o máximo de dois
dias.
3 - Venda o par se ele negociar abaixo da baixa de 20 dias dentro de três dias após
atingir a alta de dois dias.

4 - Risco até alguns ticks acima da máxima de dois dias.


5 Obtenha lucro com metade da posição quando ela se move pelo montante
arriscado; mova a parada em repouso
para o ponto de equilíbrio.
6 Parada de trilha no restante da posição.

Exemplos

Agora dê uma olhada em nosso primeiro exemplo na Figura 14.1. O gráfico


diário de GBPUSD mostra o par de moedas atingindo uma nova alta de 20 dias
em 5 de fevereiro. Neste ponto, o par de moedas está em nosso radar, e
esperamos que uma nova baixa de dois dias seja feita
TÉCNICA: BREAKOUT TRADE 20 DIAS
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO
FIGURA 14.1 GBPUSD Gráfico Diário
nos próximos três dias. Isso ocorre dentro do cronograma, após o qual
esperamos que o par de moedas faça uma nova alta de 20 dias, o que ocorre
em 12 de fevereiro. Na época, compramos GBPUSD alguns pips acima da alta
de 20 dias anterior de 1,5352. Entramos em 1,5360. O stop é colocado alguns
pips abaixo da baixa original de dois dias de
1,5197 (ou 1,5190). À medida que o par de moedas se move a nosso favor,
procuramos sair da metade da posição quando ele se move pelo valor que
arriscamos, que é de 155 pips ou
1.5507. O stop no restante da posição é movido para o ponto de equilíbrio ou o
preço de entrada inicial de
1,5352. Este resto do comércio é encerrado 24 horas depois.
A Figura 14.2 fornece um exemplo de como a estratégia pode funcionar no

TÉCNICA: BREAKOUT TRADE 20 DIAS


ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO
EURUSD para o lado vendido. Em 23 de dezembro, o par de moedas atingiu
uma nova baixa de 20 dias de
1.2165. Isso vai para o radar e começamos a procurar uma recuperação do par
de moedas nos próximos três dias. A recuperação ocorre no dia seguinte, e uma
nova alta de dois dias é feita. Então, esperamos que a baixa dos 20 dias
anteriores seja quebrada nos três dias seguintes e que ocorra logo depois. 13
Nesse ponto, entramos em uma negociação curta de EURUSD em 1,2155 com 7
uma parada em 1,2260, ou alguns pips acima da alta de dois dias de 1,2254.
Nosso risco no comércio é de 105 pips. Quando o par de moedas cai para
1,2050, saímos da primeira metade da posição e movemos o stop no resto para
o ponto de equilíbrio. Em seguida, rastreamos o stop usando uma altura de 2
bar e acabamos saindo do restante da posição em 1,1846.

O exemplo final mostrado na Figura 14.3 está em AUDUSD. A moeda


começa fazendo uma nova baixa de 20 dias em 26 de janeiro. Isso vai para o
radar e começamos a procurar o par de moedas se recuperando nos próximos
três dias. A recuperação ocorre

FIGURA 14.2 EURUSD Gráfico Diário


FIGURA 14.3 AUDUSD Gráfico Diário
Fonte: eSignal

intradiário, e um novo máximo de dois dias é feito dentro do cronograma. Em


seguida, esperamos que a baixa de 20 dias anterior seja quebrada nos três dias
seguintes - ela ocorre 24 horas após a alta de dois dias. Nesse ponto, entramos
em uma negociação curta de AUDUSD alguns pips abaixo da baixa de 20 dias
em 0,7850 com um stop em 0,8032, ou alguns pips acima da alta de dois dias de
0,8025. Nosso risco no comércio é de 182 pips. Quando o par de moedas cai
para 0,7668, saímos da primeira metade da posição e movemos o stop no resto
para o ponto de
equilíb
rio.DIA O ponto de equilíbrio é acionado no mesmo dia em que a
S primeira meta é atingida.
TÉCNICA: BREAKOUT TRADE 20
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO
Negociação Técnica

Estratégia: Canais

a razão pela qual pode funcionar porque as moedas


raramente passam muito tempo em
C A negociação em hann l é uma técnica de negociação menos oedas. As faixas
exótica, mas popular para de 139
negociação e tendem a desenvolver fortes tendências. Ao revisar alguns
gráficos, os traders podem ver que os canais podem ser facilmente identificados
e ocorrem com frequência. Um cenário comum seria a negociação de canais
durante a sessão asiática e um rompimento na sessão de Londres ou dos EUA.
Existem muitos casos em que as liberações econômicas são um dos gatilhos
mais comuns para uma quebra de canal. Portanto, é imperativo que os
comerciantes se mantenham atualizados sobre os lançamentos econômicos. Se
um canal se formou e um grande número dos EUA (por exemplo) deve ser
lançado, e o par de moedas está no topo de um canal, a probabilidade de uma
quebra é alta, então os comerciantes devem estar procurando comprar a
quebra , não desvanece-se.

Os canais são criados quando desenhamos uma linha de tendência e, em


seguida, desenhamos uma linha paralela a essa linha de tendência. A maior
parte, senão toda a atividade de preço do par de moedas, deve cair entre as
duas linhas do canal. Procuraremos identificar situações em que o preço está
sendo negociado dentro de um canal estreito e, em seguida, negociar na
direção de um rompimento do canal. Essa estratégia pode ser particularmente
eficaz quando usada antes de um evento fundamental do mercado, como o
lançamento de notícias econômicas importantes, ou antes da "abertura" de um
grande mercado financeiro.
Aqui estão algumas regras para usar essa técnica para encontrar negociações longas:

1.Primeiro, identifique um canal em um gráfico intradiário ou diário. O preço


deve estar dentro de uma faixa estreita.
3. Coloque uma parada na linha inferior do canal.
4. Saia da posição quando se mover para o dobro da quantia arriscada.

As regras curtas são o inverso.

■ Exemplos

Vamos examinar alguns exemplos. O primeiro exemplo é um gráfico USDCAD


de 15 minutos mostrado na Figura 15.1. O alcance total do canal é de
aproximadamente 30 pips, sendo o mínimo 1,2028 e o alto 1,2056. De acordo
com nossa estratégia, colocamos pedidos de entrada 10 pips acima e abaixo do
canal em 1,2018 e 1,2066. A ordem de compra é acionada primeiro, e quase
imediatamente colocamos uma ordem stop na baixa do canal ou 1,2028, o que
significa que estamos arriscando 38 pips na negociação. O USDCAD então
prossegue para a recuperação e atinge nossa meta de dobrar o intervalo em

1.2142. Os traders mais conservadores podem sair da metade da


posição quando ela se move pela quantidade arriscada, ou 38 pips, e
seguir o stop no restante da posição.
O próximo exemplo mostrado na Figura 15.2 é um gráfico de 15 minutos
do EURGBP. O intervalo total entre as duas linhas é de 12 pips com o mínimo
sendo 0,7148 e o alto
0,7160. De acordo com nossa estratégia, colocamos ordens de entrada 10 pips
acima e abaixo do canal em 0,7138 e 0,7170. A ordem de compra é acionada
primeiro e quase imediatamente colocamos um stop na mínima do canal ou
0,7160 para risco de 10 pip. O EURGBP então continua a subir e atinge nossa
meta de 20 pips ou o dobro do valor arriscado.
ESTRATÉGIA TÉCNICA DE
NEGOCIAÇÃO: CANAIS
FIGURA 15.1 Gráfico USDCAD de 15 minutos
NEGOCIAÇÃO: CANAIS
ESTRATÉGIA TÉCNICA DE
FIGURA 15.2 Gráfico EURGBP de 15 minutos
Fonte: eSignal

14
1

FIGURA 15.3 Gráfico EURUSD de 15 minutos


Fonte: eSignal

A Figura 15.3 é um gráfico de 15 minutos do EURUSD. O intervalo total


durante este período de quatro horas é de 18 pips com uma alta de 1.1206 e
uma mínima de 1.1188. De acordo com nossa estratégia, colocamos pedidos de
entrada 10 pips acima e abaixo do canal em
1.1216 e 1.1178. A ordem de venda é acionada primeiro e quase imediatamente,
colocamos uma
O EURUSD então começa a vender significativamente, mas apenas atinge a

baixa de 1,1132 antes de nos parar alguns dias depois. Optamos por mostrar

este exemplo porque explica por que a abordagem mais conservadora de sair

da metade da posição quando ela se move pelo valor do risco é mais desejável,

embora tenha uma pior recompensa pelo risco. Um movimento de 58 pips é

considerável em uma base intradiária e pode ser difícil de conseguir. Sempre

que o risco for maior que 20 pips, pode ser mais prudente sair pela metade e

seguir o stop.
ESTRATÉGIA TÉCNICA DE
NEGOCIAÇÃO: CANAIS
Negociação Técnica Estratégia: Perfeito

Ordem

143

UMAestáemordemaordemsequenciperfeital.nasParamédiasuma tendênciamóveisé
definidaalta, umacomoordemumconjuntoperfeitadeseriamédiasuma móveissituaçãoque

em que a média móvel simples de 10 dias (SMA) está em um nível de preço


mais alto do que o SMA de 20 dias, que é maior do que o SMA de 50 dias.
Enquanto isso, o SMA de 100 dias estaria abaixo do SMA de 50 dias, enquanto
o SMA de 200 dias estaria abaixo do SMA de 100 dias. Em uma tendência de
baixa, o oposto é verdadeiro, onde o SMA de 200 dias está no nível mais alto e o
SMA de 10 dias está no nível mais baixo. Ter as médias móveis empilhadas em
ordem sequencial geralmente é um forte indicador de um ambiente de tendência.
Não apenas indica que o momentum está do lado da tendência, mas as médias
móveis também servem como vários níveis de suporte. Para otimizar a
estratégia de pedido perfeita, os traders também devem procurar ADX maior que
20 e com tendência de alta. Isso representa uma forte tendência. Os níveis de
entrada e saída são difíceis de determinar com esta estratégia,
mais segura. Pedidos perfeitos não acontecem com frequência, e a premissa

dessa estratégia é capturar o pedido perfeito quando ele acontece pela primeira

vez.

O pedido perfeito busca tirar vantagem de um ambiente de tendências


próximo ao início da tendência:
1. Procure um par de moedas com médias móveis em perfeita ordem.
2. Procure ADX apontando para cima, idealmente maior que 20.
3. Compre cinco velas após a formação inicial do pedido perfeito (se ainda for válido).

4 - A parada inicial é a mínima no dia do cruzamento inicial para comprados e a


máxima para vendidos.

5 Saia da posição quando a ordem perfeita não for mais válida.

■ Exemplos

A Figura 16.1 é um gráfico diário do EURUSD. Em agosto de 2014, as médias


móveis no EURUSD formaram uma ordem sequencial perfeita. Verificamos e
vemos que ADX é maior que 20 e procuramos entrar em uma negociação curta
cinco velas após a formação inicial em 1,3390. Nossa parada inicial é colocada
na alta de 8 de agosto em 1.3432. O par continua a se mover em baixa nos
dias e semanas que se seguem, e permanecemos no comércio até que as
médias móveis não estejam mais perfeitas e o SMA de 10 dias se mova acima
do SMA de 20 dias, que ocorre em 17 de outubro quando EURUSD estabelece
o dia em 1,2758. O lucro total desse comércio é de 632 pips. Arriscamos 42
pips no comércio.

PERFEITA O próximo exemplo é USDSGD. Na Figura 16.2, os formulários de


pedido perfeitos em 6 de novembro.

Verificamos ORDEM e vemos que ADX é maior que 20 e procuramos entrar


em uma negociação longa cinco velas após a

formação inicial em 1,2916. Nosso stop deve estar na baixa de 6 de novembro


em 1.2911, mas isso está abaixo doNEGOCIAÇÃO:nosso preço de entrada,
então colocamos nosso stop no SMA de 20 dias de 1.2822. O par continua a se
mover em alta nos meses que se seguem e continuamos no comércio até que as
médias móveis não estejam mais
perfeitasDE e a SMA de 10 dias se mova abaixo da SMA de 20 dias, que
ocorre em 27 de março, quando USD / SGDTÉCNICA fecha o dia em
1,3685. O movimento total neste comércio é de 770 pips para um risco de 89
pips.

ESTRATÉGIAA Figura 16.3 mostra uma formação de ordem perfeita em um

gráfico diário em USDJPY. A ordem perfeita se formou em outubro e, quando

isso ocorreu, entramos na negociação cinco dias depois a 116,20. Nosso stop foi
colocado em 108,75 e permanecemos no comércio até que o SMA de 10 dias
cruzou abaixo do SMA de 20 dias em 19 de dezembro em
145

FIGURA 16.1 Configuração de pedido perfeito EURUSD


Fonte: eSignal
FIGURA 16.2 Configuração de pedido perfeito USDSGD
Fonte: eSignal
147

FIGURA 16.3 Configuração de pedido perfeito USDJPY


Fonte: eSignal
119,45. Neste exemplo, o lucro foi de 425 pips para um risco de 645 pips, o que

estava longe do ideal.

A ordem perfeita é uma estratégia que pode ser de alto lucro, mas com baixa
probabilidade e baixa frequência. Isso significa que pode haver várias
interrupções antes que uma longa tendência surja. Além disso, quando o par de
moedas se move mais de 250 a 300 pips no lucro, você pode considerar obter
lucro de parte das posições.
ESTRATÉGIA TÉCNICA DE
NEGOCIAÇÃO: ORDEM
PERFEITA
Fundamental

Estratégia de negociação:

Emparelhamento forte com

Fraco

149

O m édasemparelharmelhoresmaneirasmoedademaisabordarforte

comércioamaisdemoedafraca. emClaroumaquebaseencontrarfundamentalisso

o emparelhamento raramente é simples, porque não se trata apenas de quais


países são os mais fortes ou mais fracos no momento, mas sim de quais países
se tornarão fortes ou fracos daqui para frente. Encontrar essas moedas também
pode ser desafiador, porque vivemos em uma economia global, onde a saúde de
uma grande economia afetará as perspectivas de outra. No entanto, comprar
uma moeda fraca e vender uma forte sem saber pode ser um grande erro que se
traduz em grandes perdas, por isso é extremamente importante para os
comerciantes forex aprenderem a formar pares fortes com fracos para maximizar
os retornos. Depois de fazer isso, você pode usar a análise técnica para ajudar a
identificar pontos de entrada na direção da tendência.

Em 2015, por exemplo, o Banco Central Europeu introduziu a flexibilização


quantitativa (QE) como um último esforço para impulsionar a inflação e estimular
o crescimento. Sabemos que o QE reduz as taxas de juros e corrói o valor de
uma moeda, mas vender euros às cegas em 9 de março de 2015, quando o
banco central começou a comprar títulos pela primeira vez, rendeu apenas uma
queda de curta duração na moeda. Em vez disso, teria sido mais inteligente
procurar oportunidades de vender a moeda contra uma moeda forte em altas.
FIGURA 17.1 EURGBP Daily Chart - Quantitative Easing
Fonte: eSignal
NEGOCIAÇÃO FUNDAMENTAL:
EMPARELHANDO FORTE COM
FRACA

FIGURA DEESTRATÉGIA 17.2 NZDCAD Daily Chart — Oil

Fonte: eSignal
Um bom candidato na época era a libra esterlina, que estava se beneficiando
das melhorias econômicas e tinha um banco central que se aproximava de
aumentar as taxas. A Figura 17.1 mostra como houve muita consolidação no
EURGBP perto de 74 centavos antes do lançamento do afrouxamento FI
quantitativo da zona do euro. Este nível provou ser uma resistência quando o par G
se recuperou no final de março. Os comerciantes poderiam tê-los vendido, U
R
presumindo que a resistência se manteria, ou esperado que o par revisitasse A
esse nível em abril e maio. 17
.3
E
U
R
Outra forma de emparelhar forte com fraco é seguir a direção dos U
preços das commodities. Os preços do S
D
petróleo chegaram a US $ 43,46 no início de 2015, tendo sido negociado acima de Gr
US $ 100 o barril apenas 8 meses áfi
antes e começou a subir em março. Como um grande produtor de petróleo, o co
Canadá se beneficiaria com a Di
estabilização dos preços do petróleo. No momento em que os legisladores dos ári
EUA falavam sobre o aumento das o
taxas de juros, o dólar australiano estava se beneficiando da melhoria das Fo
condições domésticas, e a libra esterlina nt
disparou com dados positivos e uma vitória do titular durante as eleições gerais e:
de 2015. Vender qualquer uma eS
dessas moedas e comprar o dólar canadense teria sido um empreendimento ig
na
arriscado. Em vez disso, a melhor l
aposta no momento era vender o dólar da Nova Zelândia e comprar o dólar

ESTRA
TÉGIA
canadense ou o par NZDCAD porque a
Nova Zelândia relatou dados de trabalho extremamente fracos que levaram os
legisladores a falar sobre
flexibilização. Como você pode ver na Figura 17.2, o NZDCAD começou a cair
assim que os preços do petróleo

DE DOFUNDAMENTAL:NEGOCIAÇÃO
subiram em março.

FRACACOMFORTEEMPARELHAN
151
A melhor maneira de medir o forte versus o fraco é monitorar as surpresas de

dados econômicos. Enquanto o BCE estava comprando títulos e

implementando uma flexibilização quantitativa, os dados da zona do euro

começaram a melhorar e os dados dos EUA começaram a enfraquecer. O

mercado não tinha antecipado esta mudança na dinâmica, visto que procurava

dados fracos da zona do euro para reforçar o QE e dados mais fortes dos EUA

para pressionar o Fed a apertar. Essa mudança inesperada levou o EURUSD a

uma alta acentuada, e a compra de rompimentos em abril e maio, conforme

mostrado na Figura 17.3, teria sido uma boa aposta.


ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO
FUNDAMENTAL: EMPARELHANDO FORTE
COM FRACA
Fundamental

Estratégia de negociação:

The Leveraged

Carry Trade

153

T A háestratégiamuitotempodealavancéumagemdas
estratégiasdecarrytradefavoritasémacrode fundoscomérciode
globalhedgeporeinvestimentosexcelênciaque os bancos. Em seu nível mais
fundamental, a estratégia de carry trade envolve comprar uma moeda de alto
rendimento e financiá-la com a venda de uma moeda de baixo rendimento.
Especuladores agressivos deixarão o comércio sem cobertura, na esperança de
que a moeda de alto rendimento se valorize em relação à moeda de baixo
rendimento, permitindo-lhes ganhar o diferencial de taxa de juros no topo da
valorização do capital. Os investidores mais conservadores podem escolher
proteger o componente da taxa de câmbio, ganhando apenas o diferencial da
taxa de juros. Embora os diferenciais tendam a ser pequenos, geralmente de 1 a
3 por cento se a posição for alavancada de 5 a 10 vezes, os lucros das taxas de
juros sozinhas podem ser substanciais. Claro, é importante lembrar que, embora
a alavancagem possa ampliar os lucros, também pode exacerbar as perdas. A
valorização do capital geralmente ocorre quando vários negociantes identificam
oportunidades de lucro e se empilham na mesma negociação, elevando o valor
do par de moedas.
No comércio de câmbio estrangeiro, o carry trade é uma forma popular de
tirar proveito da noção de que o dinheiro entra e sai de diferentes mercados,
impulsionado pela lei da oferta e da demanda: com os mercados
atraindo mais capital. Os países não são diferentes - no mundo dos fl uxos

internacionais de capital, as nações que oferecem as taxas de juros mais altas

geralmente atraem mais investimentos, criando maior demanda por suas

moedas. Isso ajuda a alimentar o carry trade. A estratégia de carry trade é

simples de dominar, mas como todas as estratégias, ela contém riscos. O carry

trades teve um desempenho extremamente bom entre 2000 e 2007, falhou

miseravelmente entre 2008 e 2009 e se recuperou entre o final de 2012 em

2015. A chance de perda pode ser grande se você não entender como, por
que e quando as carry trades funcionam melhor.

■ Como funciona o Carry Trades?

Para entender o carry trading, é importante primeiro entender que as moedas


são sempre negociadas em pares, portanto, fazer um carry trade envolve
comprar uma moeda que ofereça uma taxa de juros alta e, ao mesmo tempo,
vender uma moeda que ofereça uma taxa de juros baixa. Os carry trades são
lucrativos quando a taxa de câmbio permanece inalterada em valor e os
investidores são capazes de ganhar a diferença de juros - ou spread - entre as
duas moedas, ou quando se valoriza, permitindo ao investidor ganhar o spread
junto com a valorização do capital. Se a taxa de câmbio cair mais do que o
spread da taxa de juros, isso se torna uma perda líquida para o investidor.

Vamos dar uma olhada em um exemplo: suponha que o dólar australiano


ofereça uma taxa de juros de 4,75%, enquanto o franco suíço oferece uma taxa
de juros de 0,25%. Para executar o carry trade, um investidor compra o dólar
australiano e vende o franco suíço. Ao fazer isso, ele ou ela pode obter um lucro
de Invest
Lon idor Curt
4,50% go Entra na negociação o
longa de AUD / USD:
(2,75 Compr Vende
Recebe: 4,75% da
% nose4,75
AUD posição longa de AUD r 0,25
CHF
% %
juros Paga: 0,25%
através da posição
financiame
ganho curta
nto em de
USD
s Lucro: 4,50% no
meno spread da taxa
assumindo que de
a
juros,
taxa à vista é
s constante
0,25%
nos juros pagos), desde que a taxa de câmbio entre o dólarTRADE australiano e
o franco suíço não mude. A Figura 18.1 mostra exatamente como um investidor
executaria o carry trade.
LEVERAGE
D CARRY
FUNDAMENTAL DE
NEGOCIAÇÃO: O
ESTRATÉGIA
Para resumir: Um carry trade envolve a compra de uma moeda que
oferece uma taxa de juros alta e, ao mesmo tempo, vende uma moeda que
oferece uma taxa de juros baixa.
banc
4,75
juros
■ Por que o Carry Trades funciona? aust
taxa

As taxas de juros são muito importantes: os negócios de transporte funcionam A


devido ao movimento constante de capital de
de e para diferentes países em busca do rendimento mais alto. As taxas de juros 0,25
são a principal razão pela qual alguns efeti
países atraem mais investimentos do que outros. Existem três razões pelas quais em f
um país pode pagar uma taxa de juros aust
mais alta. Em primeiro lugar, se a economia de um país está indo bem (alto
crescimento, alta produtividade, baixo
desemprego, aumento da renda, etc.), ela será capaz de oferecer àqueles que
investem no país uma taxa de retorno
maior. Em segundo lugar, os bancos centrais podem aumentar as taxas de juros
em economias de rápido crescimento
com o aumento da inflação. Terceiro, os países com altos índices de dívida em
relação ao PIB, baixas classificações de
crédito e / ou problemas inerentes de crescimento também podem precisar pagar
uma taxa de juros mais alta para atrair
investimentos.

ESTRA A
TÉGIA L
Os investidores preferem ganhar taxas de juros mais altas: os investidores
interessados em maximizar
ofereça a maior
investidores taxa de
tomarem retorno, ou,
exatamente a neste caso, a taxa de juros. Se vários
seus lucros naturalmente procuram investimentos que lhes ofereçam a maior taxa

T
N
E
M
de retorno. Ao tomar a
decisão de investir em uma determinada moeda, é mais provável que um
investidor escolha aquela que

DE
mesma decisão, o país sofrerá um influxo de capital daqueles que buscam obter
uma alta taxa de retorno, e a

NEG
AÇÃ
OCI
O:

moeda deverá se valorizar.


E os países que não estão indo bem economicamente? Os países com baixo
crescimento e baixa produtividade
O D

não serão capazes de oferecer aos investidores uma alta taxa de retorno, a
E
G
A
R
menos que tenham uma classificação de E
crédito muito baixa e sejam forçados a oferecer uma taxa mais alta para
compensar o risco de possuir títulos ou
moeda do país. Com as principais economias, entretanto, haverá momentos em
que o crescimento será tão fraco
CAR TRAD
RY

que as taxas de juros serão reduzidas a zero, proporcionando aos investidores


um retorno significativo. A diferença
entre países que oferecem altas taxas de juros e países que oferecem baixas
E

taxas de juros é o que torna possível a


realização de carry trades.
Vamos dar uma outra olhada no exemplo de carry trade acima com mais
detalhes.
Imagine um investidor na Suíça que está ganhando uma taxa de juros de
0,25% ao ano sobre seu depósito
155
Austr
ália Capit Suíça
al
Flux
Val os Taxa de
or Taxa de juro: juro: Valor
do 4,75% 0,25% do
AU
D CHF

FIGURA 18.2 AUDCHF Carry Trade Exemplo 1

depósito que lhe paga 4,75% de juros ao ano, 4,50% a mais do que ela
ganhava com o depósito em franco suíço.
Este investidor basicamente acabou de fazer um carry trade ao '' comprar ''
um depósito em dólar australiano e '' vender '' um depósito em franco suíço.
O efeito líquido de milhões de pessoas fazendo essa transação é que o capital
flui da Suíça para a Austrália, à medida que os investidores pegam seus francos
suíços e os convertem em dólares australianos. A Austrália atrai mais capital por
causa das taxas mais altas que oferece. Essa entrada de capital aumenta o valor
da moeda (ver Figura 18.2).
Para resumir: As operações de transporte são possíveis devido às diferenças
nas taxas de juros entre os países. Porque eles preferem ganhar taxas de juros
mais altas, os investidores procurarão comprar e manter moedas pagadoras de
altas taxas de juros.

■ Quando o Carry Trades funcionará melhor?


Haverá TRADE momentos em que os carry trades funcionarão melhor do que
outros. Na verdade, as carry trades são mais

lucrativas CARRY quando existe uma atitude muito específica em relação ao risco.

■ Quanto riscoLEVERAGEDvocê está disposto a correr?

O humorONEGOCIAÇÃO: das pessoas em geral muda com o tempo - às vezes


elas podem se sentir mais ousadas e dispostas a arriscar; outras vezes, podem
ser mais tímidos e propensos ao conservadorismo. Os investidores, como
grupo, não
são diferentes. Às vezes, eles estão dispostos a fazer investimentos que envolvem
uma boa quantidade de risco;
outras DE vezes, têm mais medo de perdas e procuram investir em ativos mais
seguros.
FUNDAMENTALNo jargão financeiro, quando os investidores como um todo
estão dispostos a assumir riscos, chamamos isso de baixa aversão ao risco, o
que significa que estão no modo de busca de risco. Alternativamente, quando os
investidores são atraídosESTRATÉGIA para investimentos mais conservadores e
menos dispostos a assumir riscos, nós os descrevemos como avesso ao risco.
As operações de transporte são mais lucrativas quando os investidores baixa
aversão ao risco. Essa noção faz
o carry trade envolve a compra de uma moeda que paga uma taxa de juros alta, d
enquanto vende uma moeda que paga uma taxa de juros baixa. Ao comprar a
ó s
moeda de alta taxa de juros, o investidor está correndo um risco porque acredita
que um país precisa oferecer uma taxa de juros mais alta para compensar o l u
risco de deter a moeda. Além disso, embora as altas taxas de juros atraiam a í
investimentos, elas também podem prejudicar o crescimento ao aumentar o r ç
custo dos empréstimos. Isso cria incerteza sobre se a economia do país e o
continuará a ter um bom desempenho e se será capaz de pagar não apenas
taxas de juros altas, mas ainda mais altas. Esse risco é algo que um investidor s s
de carry trade deve estar disposto a correr. .
a
u D
Se os investidores como um todo não estivessem dispostos a assumir esse
s u
risco, o capital nunca se moveria de um país para outro e a oportunidade de
t r
carry trade não existiria. Portanto, para retornar, as operações de transporte
r a
exigem que os investidores, como um grupo, tenham baixa aversão ao risco ou
a n
estejam dispostos a assumir o risco de investir na moeda de taxa de juros mais
l t
alta.
i e
a
Para resumir: Os carry trades serão mais lucrativos quando os investidores n e
estiverem dispostos a assumir o risco de investir em moedas que pagam juros o s
altos.
s s
e
■ Quando o Carry Trades não funcionará? e
p
Até agora, mostramos que o carry trade funcionará melhor quando os o e
investidores tiverem baixa aversão ao risco. O que acontece quando os s r
investidores têm aversão ao alto risco? í
c o
As operações de transporte são as menos lucrativas quando os investidores
o d
têm aversão ao alto risco. Quando os investidores têm alta aversão ao risco,
n o
eles estão menos dispostos, como grupo, a arriscar seus investimentos. Isso
v
significa que eles estariam menos dispostos a investir em moedas mais
e d
arriscadas que oferecem taxas de juros mais altas. Em vez disso, quando os
r e
investidores têm alta aversão ao risco, eles preferem colocar seu dinheiro em
t
moedas de "porto seguro" que pagam taxas de juros mais baixas. Durante esse
e a
tempo, eles também podem optar por fechar ou desfazer suas transações de
m v
carry. Ao fazer isso, eles estariam comprando a moeda com a taxa de juros
e
baixa e vendendo a moeda com a taxa de juros alta.
e r
m s
Voltando ao nosso exemplo anterior, vamos supor que o investidor de ã
repente se sinta desconfortável segurando a moeda estrangeira, o dólar f o
australiano. Agora, em vez de buscar a taxa de juros mais alta, ela está mais r
interessada em manter seu investimento seguro. Como resultado, ela troca a a
seus dólares australianos por francos suíços mais conhecidos. n o
O efeito líquido de milhões de pessoas fazendo essa transação é que o c
capital flui da Austrália para a Suíça à medida que os investidores pegam seus o r
s i
sco, a Suíça atrai mais capital devido à percepção de segurança de sua moeda,
e a entrada de capital aumenta o valor do franco suíço (ver Figura 18.3).

TRADE
NEGOCIAÇÃO: O LEVERAGED CARRY
ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL DE
15
7

Quando os investidores têm alta aversão ao risco, eles preferem evitar a


moeda mais arriscada que paga taxas de juros altas e, em vez disso, investem
na moeda mais segura e com taxas de juros mais baixas, que é o oposto de um
carry trade.
Austr
ália Capit Suíça
al
Flux
Val os Taxa de
or Taxa de juro: juro: Valor
do 4,75% 0,25% do
AU
D CHF

FIGURA 18.3 AUDCHF Carry Trade Exemplo 2

Para resumir: Os carry trades serão os menos lucrativos em períodos de


incerteza, quando os investidores não estão dispostos a assumir o risco de
investir em moedas que pagam juros altos.

■ A importância da aversão ao risco

As carry trades geralmente serão lucrativas quando os investidores têm baixa


aversão ao risco, e não lucrativas quando os investidores têm alta aversão ao
risco. Portanto, antes de colocar um carry trade, é importante entender o
ambiente de risco - se os investidores como um todo têm alta ou baixa aversão
ao risco - e quando isso alterar.

O aumento da aversão ao risco geralmente é benéfico para moedas que


pagam juros baixos: às vezes, o humor dos investidores muda rapidamente, e a
disposição dos investidores de fazer negócios arriscados pode mudar
dramaticamente de um momento para o outro. Freqüentemente, essas grandes
mudanças são causadas por eventos globais significativos. Quando os períodos
de aversão ao risco ocorrem rapidamente, o resultado é geralmente uma
grande entrada de capital em moedas "porto-seguro" que pagam taxas de juros
baixas (ver Figura 18.2).
TRADECARRY Por exemplo, no verão de 1998, o iene japonês valorizou-se em
relação ao dólar em mais de 20% ao longo

de dois meses, devido à crise da dívida russa e ao resgate do fundo de hedge


LTCM. Da mesma forma, logo apósLEVERAGED os ataques terroristas de 11
de setembro, o franco suíço subiu mais de 7% em relação ao dólar em um
período de 10 dias. Durante a crise financeira global em 2008, também observamos
grandes ganhos no iene e
O
no franco suíço.
NEGOCIAÇÃO: Esses movimentos bruscos nos valores das moedas geralmente
ocorrem quando a aversão ao risco muda

rapidamente de baixo para alto. Como resultado, quando a aversão ao risco muda,
um carry trade pode deixar de ser
D
E

lucrativo FUNDAMENTAL para não lucrativo muito rapidamente.

Aversão ao risco e lucratividade de transporte


G
É

A
T

À medida que a aversão ao risco do investidor vai de alto para baixo, os carry
trades tornam-se mais lucrativos, conforme detalhado na Figura 18.4.
Como saber se os investidores como um todo têm alta ou baixa aversão ao risco?
Infelizmente, é
l es
u d
c e
r av
o er
Rentabilidade do sã
Carry Trade
( -) (+) s o
e a
Aversão a alto risco Risco Aversão de baixo risco
Neutro , o
1. Investidores menos 1. Investidores mais dispostos a p ris
dispostos a assumir
assumir riscos, o co
removem fundos de riscos maiores
moedas arriscadas r ),
2. O capital flui de moedas de
juros a a
2. O capital flui de l m
moedas de juros baixos e
g o
altos mais arriscadas naqueles que pagam taxas de u e
e juros
em moedas portos- m d
seguros a juros mais altas
baixos a
3. Moedas de juros baixos m d
3. Moedas de juros tendem a permanecer fracos, o e
baixos usados no
apreciam quando os financiamento de negócios ti b
investidores saem de arriscados
negociações v ai
arriscadas
o xa
FIGURA 18.4 Carry Trade Rentabilidade ta
( xa
c d
Uma maneira de se ter uma ideia ampla dos níveis de aversão ao risco é o e
examinar os rendimentos dos títulos. Quanto maior o spread entre os m ju
rendimentos de títulos de diferentes países com classificações de crédito o ro
semelhantes, maior será a aversão ao risco do investidor. Os rendimentos dos s
títulos estão disponíveis nos principais sites financeiros, como Bloomberg.com e o se
Reuters.com. Além disso, vários grandes bancos desenvolveram suas próprias s va
medidas de aversão ao risco, que sinalizam quando os investidores estão e lo
dispostos a assumir riscos e quando não estão. x riz
e ar
m p
Outras coisas a ter na mente ao considerar uma transação de transporte p or
l u
Embora a aversão ao risco seja uma das coisas mais importantes a se o m
considerar antes de fazer um carry trade, não é a única. A seguir estão alguns s m
problemas adicionais aos quais você deve estar ciente.
a o
n nt
t a
Valorização da moeda com baixa taxa de juros e nt
r e
Ao entrar em um carry trade, um investidor é capaz de obter lucro com a i si
diferença de taxa de juros, ou spread, entre uma moeda de alta taxa de juros e o g
uma moeda de baixa taxa de juros. No entanto, o carry trade pode perder o r nif
icativo.

Além da crescente aversão ao risco, a melhoria das condições econômicas


em um país que paga juros baixos também pode causar a valorização de sua
moeda. Um carry trade ideal envolverá uma moeda de juros baixos, cuja
economia é fraca e tem poucas expectativas de crescimento. Se a economia
melhorasse, entretanto, o país poderia então ser capaz de oferecer aos
investidores uma taxa de retorno mais alta por meio de taxas de juros mais
altas. Se isso ocorrer - novamente, usando o exemplo anterior, digamos que a
Suíça aumentou as taxas de juros que ofereceu -, os investidores podem
aproveitar essas taxas mais altas investindo em francos suíços. Como pode ser
visto na Figura 18.3, uma valorização do franco suíço

TRADE
NEGOCIAÇÃO: O LEVERAGED CARRY
ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL DE
15
9
afetaria negativamente a lucratividade do carry trade dólar australiano-franco
suíço. (No mínimo, taxas de juros mais altas na Suíça afetariam negativamente
a lucratividade do carry trade, reduzindo o spread da taxa de juros.)
Esta mesma sequência de eventos pode estar ocorrendo atualmente para o
iene japonês. Dadas suas taxas de juros zero, o iene japonês tem sido por
muito tempo uma moeda de baixa taxa de juros ideal para usar em carry
trades (conhecido como ienes carregam negociações).
Essa situação, entretanto, pode estar mudando. O aumento do otimismo
sobre a economia japonesa levou recentemente a um aumento no mercado
de ações japonês. O aumento da demanda dos investidores por ações e
moedas japonesas fez com que o iene se valorizasse, e essa valorização
afeta negativamente a lucratividade de carry trades como o dólar australiano
(alta taxa de juros) versus o iene japonês.

Se os investidores continuarem a comprar o iene, o carry trade do iene pode


começar a perder os lucros. Isso ilustra ainda mais o fato de que, quando a
moeda de baixa taxa de juros em um carry trade (a moeda que está sendo
vendida) se valoriza, isso afeta negativamente a lucratividade da posição geral
de carry trade.

Balanças Comerciais

A balança comercial de um país (a diferença entre importações e exportações)


também pode afetar a lucratividade de um carry trade. Sabemos que, quando
os investidores têm baixa aversão ao risco ou estão em busca de risco, o
capital flui da moeda pagadora de baixa taxa de juros para a moeda pagadora
de alta taxa de juros (ver Figura 18.2), mas isso nem sempre acontece.

Uma razão é porque os países com grande superávit comercial ainda podem ver
suas moedas
valorizadas em ambientes de baixo risco, porque ter um superávit comercial
significa que o país exporta maisTRADE do que importa. Isso cria
naturalmente uma demanda pela moeda.
CARRY O objetivo desse exemplo é mostrar que, mesmo quando os investidores
têm baixa aversão ao risco, grandes

quando LEVERAGED a moeda de baixa taxa de juros em um carry trade (a moeda


que está sendo vendida) se valoriza, isso afeta
desequilíbrios comerciais podem fazer com que uma moeda de baixa taxa de juros
se valorize (como na Figura 18.3). E

negativamente O a lucratividade do carry trade.


CIAÇÃ
NEGO

O:
Horizonte temporal
D
E

EmFUNDAMENTALgeral, o carry trade é uma estratégia de longo prazo.

Antes de entrar em um carry trade, o investidor deve

estardispostoasecomprometercomumhorizontedetempodepelomenosseismes

es.Essecompromissoajudaagarantirqueocomércionãosejaafetadopelo''ruído''d

osmovimentosdopreçodamoedadecurtoprazo. ESTRATÉGIA Para resumir: Os

investidores em negociações devem estar cientes de fatores como

valorização da moeda, saldos


comerciais e horizonte de tempo antes de iniciar uma negociação. Qualquer um ou
todos esses fatores podem fazer com
Fundamental

Estratégia de negociação: Orientado por Macro Event Comércio

161

S secomanaerciantescomodeissocurtoafetprazorá
suasgeralmenteatividadsesconcentramdenegociaçãoapenasdo dina.
liberaçãoIssofuncionaeconômicabemparado

muitos comerciantes, mas também é importante não perder de vista os grandes


eventos macro que podem estar se formando na economia ou no mundo. Os
eventos macroeconômicos de grande escala irão mover os mercados e irão
movê-los de formas muito grandes. Seu impacto vai além de uma simples
mudança de preço de um ou dois dias porque, dependendo de seu tamanho e
escopo, essas ocorrências têm o potencial de remodelar a percepção
fundamental em relação a uma moeda por meses ou até anos de cada vez.
Eventos como guerras, incertezas políticas, desastres naturais e grandes
reuniões internacionais ou mudanças na política monetária são tão potentes
devido à sua irregularidade que podem ter impactos psicológicos e físicos
generalizados no mercado de câmbio. Com esses eventos, vêm as moedas que
se valorizam enormemente e as moedas que se depreciam de maneira
igualmente dramática. Portanto,
■ Saiba quando grandes eventos ocorrem: aqui está uma lista de
alguns importantes

■ Reunião de ministros das finanças do G7 - Eleições

■ presidenciais

■ Cimeiras importantes
■ Principais reuniões do Banco Central

■ Possíveis mudanças nos regimes de moeda Possíveis

■ inadimplências de dívidas de grandes países

■ Possíveis guerras como resultado de crescentes tensões geopolíticas


■ Depoimento semestral do presidente do Federal Reserve sobre economia

A melhor maneira de destacar a importância desses eventos é examinar


alguns exemplos macroeconômicos notáveis das últimas duas décadas.

Crise Ucrânia-Rússia de 2014

A crise Ucrânia-Rússia de 2014 foi um dos maiores eventos geopolíticos da


última década. A crise começou em 2013, mas não atingiu realmente seu pico
até março de 2014, quando a Rússia assinou um projeto de lei para absorver a
Crimeia. Antes do anúncio, a incerteza colocou uma pressão significativa sobre o
EURUSD em janeiro de 2014, com o par de moedas caindo drasticamente em
18 de março de 2014, dia em que a Rússia declarou que a Crimeia agora estava
oficialmente separada de seu país. Isso levou a mais algumas semanas de
pressão para baixo paraTRADE o EURUSD, conforme mostrado na Figura 19.1,
enquanto os investidores aguardavam a resposta do mundo. MuitasDRIVEN
nações declararam seu apoio à Ucrânia e a guerra era temida, mas a Rússia
acabou sendo atingida apenas
por sanções e, alguns meses depois, a crise da Ucrânia passou para segundo plano.
MACRO
EVENT

A crise da dívida soberana europeia começou em 2009 e durou até 2013, com a
grande parte dos danos
Crise FUNDAMENTAL: da dívida soberana europeia (2009–2013)

causadosNEGOCIAÇÃO até fevereiro de 2012. Foi uma crise da dívida


plurianual que foi desencadeada pela incapacidade de muitos países membros
de cumprir suas obrigações de dívida após a crise financeira global. Seus
setores
bancários e economias sofreram perdas significativas, e as perspectivas de
crescimento persistentemente
negativas DE impossibilitaram países como Grécia, Irlanda, Portugal e Chipre
de pagar ou refinanciar sua dívida
G
É

A
T

pública. Entre 2010 e 2012, todas essas nações exigiram resgates ou alguma
forma de apoio da Troika, composta pelo BCE, FMI e Comissão Europeia.
Embora os problemas estivessem concentrados em nações menores da zona
do euro, havia medo
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO
FUNDAMENTAL: MACRO EVENT DRIVEN
16
3

TRADE
FIGURA 19.1 EURUSD Crise da Ucrânia
Fonte: eSignal
FIGURA 19.2 Crise da dívida soberana EURUSD
Fonte: eSignal

de contágio para as principais economias. A Espanha não exigiu um resgate,


mas, em 2012, vários bancos exigiram financiamento adicional. A crise
representada causou uma volatilidade significativa para o euro. A Figura 19.2
mostra dois longos períodos de fraqueza do EURUSD que foram causados por
resgates, rebaixamentos e outras manchetes negativas.

Global TRADE Financial Crisis (2007–2009), Subprime


Um DRIVEN dos eventos macroeconômicos mais importantes do século XXI foi a
crise financeira global / subprime de 2007

a 2009. EVENT Foi desencadeado por uma queda acentuada nos preços das
casas, inadimplência nas hipotecas e
explosão MACRO de títulos lastreados em hipotecas subprime e obrigações de
dívida colateralizadas. Isso, por sua vez,

Lehman Brothers, Merrill Lynch e Bear Stearns. O impacto no mercado financeiro e


na economia foi
impressionante, FUNDAMENTAL: com muitos países entrando em recessão.
Durante este período, o mercado de ações perdeu
mais de 50% de seu valor com o S&P 500, caindo de um máximo de 1.565 em
outubro de 2007 para um mínimo

deNEGOCIAÇÃO676 em março de 2009. Conforme mostrado na Figura


19.3, USDJPY caiu de um máximo de 116,47 em outubro de 2007 para um
mínimo de
D

87,13
para oemparjaneiro de 2009. Este foi apenas o início de um declínio de vários anos
E

de moedas. EURUSD
teve ESTRATÉGIA uma reação tardia, subindo fortemente entre outubro de 2007
e abril de 2008, conforme o dinheiro fluía da
economia dos EUA, e depois caindo acentuadamente entre julho de 2008 e outubro
de 2008, conforme a aversão ao
risco e a crise se espalharam pela Europa.
d m
e es
p es
o ,o
i qu
s e
. po
T de
o pa
d re
o ce
e r
s u
s m
FIGURA 19.3 Crise Financeira Global USDJPY e a
Fonte: eSignal m et
o er
v ni
Incerteza política: Eleições presidenciais dos EUA em 2004 i da
m de
Outro exemplo de grandes eventos que impactaram o mercado de câmbio são e pa
as eleições presidenciais de 2004 nos Estados Unidos. Em geral, a instabilidade n ra
política causa fraqueza percebida nas moedas. A eleição presidencial muito t m
disputada em novembro de 2004, combinada com as diferenças na posição dos o uit
candidatos sobre o crescente déficit orçamentário, resultou em queda geral do o os
dólar. O sentimento foi exacerbado ainda mais, dada a falta de apoio c ,
internacional ao presidente em exercício (Bush) devido à decisão do governo de o m
derrubar Saddam Hussein. Como resultado, nas três semanas anteriores às rr as
eleições, o euro subiu 600 pips em relação ao dólar americano. Isso pode ser e es
visto na Figura 19.4. Com a vitória de Bush se tornando cada vez mais clara e u se
mais tarde confirmada, o dólar caiu em relação às principais moedas à medida a ev
que o mercado olhava para o que provavelmente acabaria sendo a manutenção o en
do status quo. No dia seguinte à eleição, o EURUSD subiu mais 200 pips e l to
continuou a subir mais 700 pips antes de atingir o pico seis semanas depois. o m
Todo esse movimento ocorreu ao longo de dois meses, o que pode parecer uma n ac
eternidade para muitos, mas esse evento macroeconômico moldou realmente os g ro
mercados e para quem estava acompanhando, grandes lucros poderiam ter sido o ec
feitos. No entanto, isso é importante até mesmo para os comerciantes de curto d on
prazo, porque dado que o mercado estava baixando os dólares em geral antes e ô
da eleição presidencial dos EUA, uma negociação mais prudente seria procurar d mi
oportunidades de comprar EURUSD em baixas, em vez de tentar vender o co
comícios e procure tops. No dia seguinte à eleição, o EURUSD subiu mais 200 i m
pips e continuou a subir mais 700 pips antes de atingir o pico seis semanas s ol
dou realmente os mercados e para quem estava acompanhando, grandes lucros
poderiam ter sido feitos. No entanto, isso é importante até mesmo para os
comerciantes de curto prazo, porque dado que o mercado estava baixando os
dólares em geral antes da eleição presidencial dos EUA, uma negociação mais

TRADE
FUNDAMENTAL: MACRO EVENT DRIVEN
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO
16
5
Pós-Eleição -
Outros 700
Pip Rally

600 Pip Rally


Pré Eleição

Eleições de 2004
Noite

FIGURA 19.4 Comércio Eleitoral EURUSD


Fonte: eSignal

Reunião do G7 em Dubai, setembro de 2003

A reunião de ministros das finanças do G7 em 22 de setembro de 2003 foi um


ponto de inflexão muito importante para os mercados. O dólar despencou
significativamente após a discussão em que os ministros financeiros do G7
queriam ver "mais flexibilidade nas taxas de câmbio". Apesar da natureza
bastante moderada dessas palavras, o mercado
interpretou TRADE essa linha como uma grande mudança na política. A última
vez que mudanças neste grau foram feitas foi
em
2000.DRIVEN Dando um passo atrás, os países que constituem o G7 são
Estados Unidos, Reino Unido, Japão, Canadá, Itália,EVENT Alemanha e
França. Coletivamente, esses países respondem por dois terços da produção
econômica total do
mundo. Nem todas as reuniões do G7 são importantes. O único momento em
que o mercado realmente se concentra naMACROreunião de ministros das
finanças do G7 é quando eles esperam que grandes mudanças sejam feitas na
declaração. FUNDAMENTAL: No
Em 2000, o mercado prestou especial atenção à reunião que se aproximava
porque houve uma forte intervenção no EURUSD na véspera da reunião. A
reunião de setembro de 2003 também foi importante
porqueNEGOCIAÇÃO o déficit comercial dos EUA estava crescendo e se
tornando um grande problema. O EURUSD suportou o impacto da
desvalorização do dólar, enquanto o Japão e a China intervinham
agressivamente em
suas moedas. Como resultado, era amplamente esperado que os ministros das
finanças do G7 como um
D

todo
Japãoemitissem uma declaração altamente crítica às políticas de intervenção do
E
e da China. Antes da
reunião,ESTRATÉGIA o dólar americano já havia começado a vender,
conforme indicado no gráfico. No momento do anúncio, o EURUSD subiu 150
pips. Embora este movimento inicial não tenha sido muito substancial, entre
setembro de 2003 e fevereiro
6% Rally

14% Rally

22 de setembro de 2003
Reunião G7

TRADE
FUNDAMENTAL: MACRO EVENT DRIVEN
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO
FIGURA 19.5 Reunião EURUSD G7
Fonte: eSignal

Em 2004 (que foi a próxima reunião do G7), o dólar caiu 8% em relação ao 16


comércio, 9% em relação à libra esterlina, 11% em relação ao euro, 7% em 7
relação ao iene e 1,5% em relação ao dólar canadense. Para colocar as
porcentagens em perspectiva, um movimento de 11% é equivalente a
aproximadamente 1100 pips. Portanto, o impacto de longo prazo é muito mais
significativo do que o impacto imediato, já que o próprio evento tem a
importância de mudar o sentimento geral do mercado. A Figura 19.5 é um
gráfico semanal do EURUSD que ilustra o desempenho do par de moedas após
a reunião do G7 de 22 de setembro de 2003.

Guerra dos EUA contra o Iraque

Riscos geopolíticos, como guerras, também podem ter um impacto pronunciado


no mercado de câmbio. A Figura 19.6 mostra que entre dezembro de 2002 e
fevereiro de 2003, o dólar desvalorizou 9% em relação ao franco suíço
(USDCHF) nos meses que antecederam a guerra. O dólar vendeu porque a
própria guerra era incrivelmente impopular entre a comunidade internacional. O
franco suíço foi um dos principais bene fi ciários devido à neutralidade política e
ao status de porto seguro do país. Entre fevereiro e março, os comerciantes
começaram a acreditar que a guerra inevitável se transformaria em uma vitória
rápida e decisiva dos EUA, então eles começaram a desacelerar o comércio de
guerra. Isso acabou levando a uma alta de 3% no USDCHF, já que os
investidores saíram de suas posições vendidas em dólar.
Cada um desses eventos causou movimentos em grande escala no mercado de
câmbio. Esses eventos são
FIGURA 19.6 Guerra do Iraque USDCHF
Fonte: eSignal

eventos macroeconômicos amplos podem ajudar os traders a tomar decisões


mais inteligentes e evitar que grandes fatores que podem estar se formando em
segundo plano diminuam. A maioria desses eventos é discutida, discutida e
antecipada com muitos meses de antecedência por economistas, analistas
monetários e pela comunidade internacional em geral.
FUNDAMENTAL: MACRO EVENT DRIVEN
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO

TRADE
Flexibilização Quantitativa

e seu impacto no Forex

169

Q A
Apósatenuaçãocrisequantitativafinanceiraéumglobal,tópicotãomuitosimportantepaíse
sque entrarammereceum emcapítulorecessãopróprio.e
resposta os bancos centrais de todo o mundo reduziram as taxas de juros para
mínimos históricos. Quando as taxas não puderam cair mais, eles tiveram que
recorrer a medidas sem precedentes, a mais poderosa delas foi a flexibilização
quantitativa (QE). Entre 2007 e 2015, o Banco do Japão, a Reserva Federal, o
Banco da Inglaterra, o Banco Central Europeu e o Banco Nacional Sueco
recorreram ao QE e a sua decisão teve um impacto significativo nas suas
moedas a curto e longo prazo base.

O objetivo da flexibilização quantitativa é manter os rendimentos baixos e


inundar o mercado de liquidez. Para fazer isso, um banco central criaria dinheiro
comprando ativos financeiros, como títulos do governo, de bancos usando
dinheiro eletrônico. Basicamente, isso “cria novo dinheiro”. Também mantém os
rendimentos baixos porque os preços dos títulos têm uma relação inversa com
os rendimentos e, ao dar dinheiro aos bancos, espera-se que incentive os
empréstimos e, por sua vez, leve a mais atividade econômica. O júri não decidiu
o quanto o QE realmente ajudou essas economias, mas a influência sobre as
moedas foi inegável.
■ US Quantitative Easing

Após a crise financeira, o primeiro grande banco central a responder com


flexibilização quantitativa foi o Federal Reserve dos EUA. Em novembro de
2008, o banco central lançou um programa de compra de títulos de $ 600
bilhões. O programa foi inicialmente eficaz à medida que a economia melhorava,
levando o Fed a suspender temporariamente as compras de títulos. No entanto,
a economia nunca ganhou impulso adicional e, como tal, o banco central
retornou com uma segunda rodada de QE (apelidada de QE2) em novembro de
2010. O tamanho do programa combinou com a primeira rodada. Infelizmente,
mais compras de títulos foram necessárias e o QE3 foi lançado em setembro de
2012. Ao contrário do QE1 e do QE2, o QE3 era um programa aberto. O banco
central anunciou planos de compra de US $ 40 bilhões em ativos todos os
meses e, em dezembro de 2012, esse montante foi aumentado para US $ 85
bilhões por mês. O programa durou cinco anos, e as compras foram finalmente
interrompidas em outubro de 2014. A Figura 20.1 mostra como cada rodada de
flexibilização quantitativa impactou o EURUSD. Como você pode ver, cada
rodada desencadeou uma forte alta no EURUSD e - outra forma de olhar para
isso - fraqueza do dólar americano. Em 2008, o mês em que o QE1 foi
anunciado, o EURUSD subiu 17% de alta para baixa. Quando o QE2 foi
anunciado, o EURUSD começou uma alta que levou o par a subir mais de 20%.
O QE3 levou a uma tendência de alta semelhante, com ganhos estendidos
quando o programa foi aumentado. o EURUSD começou uma alta que levou o
par a subir mais de 20%. O QE3 levou a uma tendência de alta semelhante, com
ganhos estendidos quando o programa foi aumentado. o EURUSD começou
uma alta que levou o par a subir mais de 20%. O QE3 levou a uma tendência de
alta semelhante, com ganhos estendidos quando o programa foi aumentado.

■ Flexibilidade quantitativa do Reino Unido


A flexibilização FOREX quantitativa foi lançada pelo Banco da Inglaterra em
março de 2009. Na época, o BoE prometeu gastar 75
O
N

bilhões de libras ao longo de um período de três meses comprando ativos do Reino


Unido, mas o programa continuou e
O
C
P
A

entre março de 2009 e janeiro de 2010, o banco central gastou 200 bilhões de libras.
Em outubro de 2011, o crescimento
começou a desacelerar de forma mais dramática com a economia enfrentando uma
recessão de duplo mergulho. Em
U
S
E

resposta, os legisladores votaram para aumentar o programa de QE em mais 75


bilhões. Em fevereiro
E

Em QUANTITATIVA 2012, o banco central adicionou mais 50 bilhões e o mesmo

aumento foi feito em julho de 2012,

elevandooprogramatotalpara375bilhõesdelibras.AFigura20.2mostracomoGBPUS

Drespondeuacadarodada FACILIDADE
de QE. O interessante é que a libra esterlina caiu drasticamente na corrida até o
anúncio de março de 2009. Depois disso, estendeu-se para baixo, mas
recuperou nos meses que se seguiram. Em 2011, 2012 e 2013, a libra esterlina
se recuperou no mês em que o QE foi anunciado. Uma coisa importante a
lembrar é que o Federal Reserve também estava comprando títulos e
expandindo seu próprio programa de QE na época, então os dois se
compensaram em certo grau, limitando a reação em GBPUSD. Mais importante,
os investidores interpretaram cada rodada do BoE QE como positiva para a
moeda porque esperavam que os esforços do banco central ajudassem a
reverter a economia.
171

FIGURA 20.1 EURUSD US Fed QE


Fonte: eSignal
FIGURA 20.2 GBPUSD UK BoE QE
Fonte: eSignal
173

FIGURA 20.3 USDJPY Japão BoJ QE


Fonte: eSignal
FIGURA 20.4 EURUSD EZ ECB QE
Fonte: eSignal
■ Japan Quantitative Easing

A frase flexibilização quantitativa foi usado pela primeira vez pelo Banco do
Japão em 2001. Na época, eles não acreditavam que o programa fosse eficaz,
mas, após a crise financeira, disseram que examinariam seu programa de
compra de ativos. Em outubro de 2011, o Banco do Japão aumentou o programa
em 5 trilhões de ienes, o que era uma pequena soma (aproximadamente US $
66 bilhões) em comparação com as quantias surpreendentes que outros países
estavam comprando. Então, em abril de 2013, eles anunciaram um plano
ousado e agressivo para comprar 60 trilhões a 70 trilhões de ienes por ano como
parte das políticas econômicas do primeiro-ministro Abe. Posteriormente, esse
programa foi expandido para 80 bilhões de ienes por ano. Ao contrário de outros
países onde a eficácia do QE foi debatida, o programa de compra de títulos do
Japão desempenhou um grande papel na recuperação da economia. Também
teve um impacto significativo sobre a moeda. Na Figura 20.
Ex
m i
b b
o i
r l
a i
■ Flexibilização quantitativa da zona do euro
z
n a
O Banco Central Europeu foi o último grande banco central a implementar uma e ç
flexibilização quantitativa. Eles relutaram em fazê-lo por muito tempo, porque n ã
estruturalmente a zona do euro não está configurada para flexibilização h o
quantitativa. Uma vez que não há euro-título, alguns críticos sentiram que não u
estava de acordo com o mandato do banco central. No entanto, diante de um m q
crescimento lento, inflação teimosamente baixa e uma taxa de juros já em zero, u
o BCE tinha muito poucas opções. Eles discutiram publicamente a opção meses p a
r n
antes da decisão real, dando ao mercado muitas oportunidades de descontar a
o t
mudança. Em janeiro de 2015, o BCE anunciou que gastaria 60 bilhões de euros
g i
por mês na compra de títulos privados e públicos. Em março de 2015, o r t
presidente do BCE, Draghi, revelou um programa agressivo de flexibilização a a
quantitativa de 1 trilhão. Conforme mostrado na Figura 20.4, ambos os anúncios m t
tiveram um impacto significativo sobre a moeda, mas o EURUSD se estabilizou a i
após o segundo anúncio (mas somente depois de cair 500 pips) porque os v
investidores esperavam que o programa agressivo do banco central ajudasse a d a
reverter a economia. e
a
f d
l i
e c
ional seja esperado em meados de 2015, o desenrolar dessas medidas sem
precedentes nos próximos anos deve ter tanto impacto sobre as moedas quanto

SEU IMPACTO NO FOREX


FACILIDADE QUANTITATIVA E
o próprio anúncio inicial, proporcionando uma oportunidade para os
comerciantes forex.

17
5
Fundamental

Estratégia de negociação:

Preços de commodities

como líder

Indicador
17
7

C
comComoditiespreendercomoanaturezaoropetróleodessarelaçãotêmumapodeco
nexãoajudarimportanteoscomercianteso mercadoavaliar oderisco,câmbio. prever
mudanças de preço e compreender a exposição. Mesmo que as commodities
não sejam familiares, muitas vezes elas se movem com os mesmos fatores
fundamentais das moedas, especialmente quando se trata de instrumentos
populares como ouro e petróleo. Conforme discutido anteriormente, existem
quatro moedas principais que são consideradas moedas de commodities: o dólar
australiano, o dólar canadense, o dólar da Nova Zelândia e o franco suíço. No
entanto, cada uma dessas moedas é diferente, assim como sua correlação com
as commodities. Veja o dólar canadense, por exemplo; tende a acompanhar os
preços do petróleo, mas a conexão é complicada e instável. Existem diferentes
razões pelas quais essas moedas refletem os preços das commodities em seus
movimentos; e conhecimento de
os motivadores fundamentais por trás desses movimentos, sua direção e a
força de sua correlação podem ser uma forma eficaz de descobrir tendências
em ambos os mercados.
Vamos começar com ouro e petróleo, porque eles têm a maior influência nas moedas.

■ Ouro

Antes de examinar a relação que o ouro tem com as moedas das commodities,
é importante entender a conexão entre o ouro e o dólar americano. Os Estados
Unidos são o segundo maior produtor mundial de ouro (atrás da África do Sul),
mas uma alta nos preços do ouro nem sempre leva à valorização do dólar. Na
verdade, quando o dólar cai, os preços do ouro tendem a subir, e vice-versa.
Essa ocorrência aparentemente ilógica é um subproduto da percepção que o
investidor tem do ouro. Durante os períodos de instabilidade geopolítica, os
comerciantes tendem a se afastar do dólar e se voltar para a segurança do ouro.
Na verdade, muitos comerciantes cunham ouro como o anti-dólar. Portanto, se o
dólar se deprecia, o ouro é empurrado para cima à medida que os investidores
cautelosos migram do dólar em declínio para a mercadoria estável. AUDUSD
espelha os movimentos do ouro mais de perto.

Entre junho de 2010 e junho de 2015, AUDUSD teve uma forte correlação
positiva de 0,83, ou 83%, com ouro, conforme mostrado na Figura 21.1; então,
quando os preços do ouro sobem, o AUDUSD geralmente também se valoriza.
A relação vem do fato de que a Austrália é o segundo maior produtor mundial
de ouro, exportando cerca de US $ 5 bilhões do metal precioso anualmente.
Por causa disso, o par de moedas amplifica os efeitos dos preços do ouro em
dobro. Se a instabilidade estiver causando um aumento na
ESTRATÉGIA DE

Ouro e AUDUSD
FUNDAMENTAL

2000 1,2
NEGOCIAÇÃO

1900 1,1
1800
1700 1,1
1600 1.0
1500 1.0
1400 0.9
1300
0.9
1200
0,8
1100
1000 0,8
04/06/ 04/06/1 04/06/1 04/06/20 04/06/20 04/06/1
10 1 2 13 14 5
Ouro AUDUSD
FIGURA 21.1 AUDUSD e ouro
Fonte: eSignal
preços, isso provavelmente sinaliza que o dólar já começou a se depreciar. O
par AUDUSD será pressionado ainda mais para baixo, já que os importadores O

de ouro exigem mais da moeda australiana para cobrir custos mais altos. p
Surpreendentemente, o CADUSD também teve uma correlação de 0,67 com o r
e
ouro durante o mesmo período, porque o Canadá é o quinto maior produtor ç
mundial de ouro e uma moeda de risco. Assim, o aumento dos preços do ouro o

pode ser um precursor para ganhos no AUD e às vezes até no CAD.


d
o
No passado, havia uma forte correlação entre o franco suíço e o ouro porque
suas reservas eram lastreadas em ouro; mas quando o banco central p
abandonou o padrão ouro, essa relação se desfez. Entre 2010 e 2015, ouro e e
■ Óle CHFUSD tiveram apenas uma correlação positiva de 0,36, ou 36%. Nem todos t
o percebem o quanto o relacionamento se deteriorou porque muitos ainda se r
lembram dos dias em que ambos eram vistos como portos seguros. A ó
indexação de EURCHF de 1,20 do Swiss National Bank também corroeu a l
correlação entre o ouro e o suíço e pode levar algum tempo até que essa e
correlação retorne. o

t
a

RATÉG
DEEST
m
b

IA
correlação entre essa mercadoria e as moedas é muito mais complexa e menos
estável do que o ouro. Na verdade, de é

CI
O

O
Ç
à FUNDAM

A
Os preços do petróleo têm um grande impacto na economia global, afetando tanto m
consumidores quanto produtores. A
ENTAL

i
todas as moedas de commodities, apenas uma (o CAD) tem qualquer conexão m
significativa com os preços do petróleo.
p
O dólar canadense é tradicionalmente cotado como USDCAD, mas para a
examinar a correlação
entre o dólar canadense e o petróleo, achamos mais valioso inverter o par e falar c
sobre CADUSD. O t
índice de correlação entre petróleo e CADUSD é de 0,67. A relação tem sido a
mais forte no passado,
mas nos últimos anos, o desempenho da economia dos EUA também influenciou
o apetite do a
mercado por
Dólares americanos. No dia a dia, o petróleo pode não ter um impacto i
significativo sobre o CAD, mas no médio n
prazo, como mostrado na Figura 21.2, a relação pode ser forte, com o petróleo
atuando como um indicador
antecedente para o dólar canadense. O Canadá é o quinto maior produtor f
mundial de petróleo, então o preço do l
petróleo pode ter um impacto significativo na economia do país.
açã em todo o mundo, levando a medidas de flexibilização por parte dos principais
o bancos centrais e forçando o Banco Central Europeu a introduzir flexibilização
glob quantitativa em 2015. Se os preços do petróleo caírem de forma significativa,
al. geralmente isso leva a políticas monetárias mais expansionistas, especialmente
Em se é impulsionado por um crescimento mais fraco e não compensado por uma
201 demanda mais forte. Em contraste, o aumento dos preços do petróleo pode criar
4, pressões inflacionárias, levando a condições de política monetária mais
os restritivas. Portanto, a trajetória dos preços do petróleo tem implicações não
pre apenas para o CAD, mas para todas as moedas principais e secundárias.
ços
do
petr
óleo
caír
am
de
um
a
alta
de 17
9
$
107
o
barr
il
par
a$
50
o
barr
il.
Ess
e
mov
ime
nto
fez
com
que
a
infla
ção
caís
se
Óleo e CADUSD
16 1,
0 1
1,
14 1
0
1.
12 0
0
1.
0
10
0
0.
9
80 0.
9
60 0,
8
0,
40 8
04/06 04/06/1 04/06/1 04/06/20 04/06/20 04/0
/10 1 2 13 14 6/15
Óleo CADUSD
FIGURA 21.2 CADUSD e óleo
Fonte: eSignal

■ Preços de minério de ferro e laticínios

Os preços do minério de ferro e dos laticínios também podem influenciar a ação


do preço das moedas das commodities. O minério de ferro é a exportação mais
importante da Austrália, o que significa que um aumento nos preços do minério
de ferro aumentará os lucros corporativos e, por sua vez, o dólar australiano.
Enquanto isso, uma queda nos preços do

minério de ferro afetará a moeda. Os preços dos laticínios podem influenciar o

desempenho do dólar da Nova Zelândia, porqueFUNDAMENTAL o leite é a


exportação número um do país.
■ OportunidadeNEGOCIAÇÃOde negociação

AgoraDEESTRATÉGIA que as relações foram explicadas, existem duas


maneiras de explorar esse conhecimento. Observando as preços das moedas.
Como tal, os comerciantes do bloco de commodities devem monitorar os preços
do ouro e do petróleo para ajudar a determinar para onde essas moedas estão
indo. A segunda maneira de explorar esse conhecimento é negociar a mesma
visão usando produtos diferentes, o que ajuda a diversificar o risco mesmo
quando a correlação é alta. Na verdade, há uma vantagem chave em expressar
uma visão de ouro / petróleo em moedas em relação às commodities, que é a
oportunidade de ganhar juros sobre as posições, o que é algo que o comércio de
ouro ou futuros de petróleo não oferece.
Fundamental

Estratégia: Usando Spreads de títulos

como líder

Indicador para FX
181

UMAepodedirecionarQualqueroscomerciantemercadosempodequalquertestardireç
ãoqueas. taxasAsdecisõesjurosdesãotaxaparteFOMCintegrantesão
segundadasdecisões de investimento a maioria dos lançamentos de movimento
do mercado para moedas, atrás das folhas de pagamento não agrícolas. Os
efeitos das mudanças nas taxas de juros não têm apenas implicações de curto
prazo, mas também consequências de longo prazo nos mercados de câmbio. A
decisão de taxa de um banco central pode afetar mais do que um único par na
rede de moedas. Os diferenciais de rendimento de instrumentos de renda fixa,
como taxas Libor e rendimentos de títulos de 10 anos, podem ser usados como
indicadores antecedentes para movimentos cambiais. Na negociação de câmbio,
um diferencial de taxa de juros é a diferença entre a taxa de juros de uma moeda
base (aparecendo primeiro no par) menos a taxa de juros da moeda cotada
(aparecendo em segundo lugar no par). Todos os dias às 17h EST, o fechamento
do dia para os mercados de câmbio, os fundos são pagos ou recebidos para
ajustar as diferenças nas taxas de juros. Isso é conhecido como rolar.
Compreender a correlação entre os diferenciais das taxas de juros e os pares de

moedas pode ser muito útil, particularmente porque é o único condutor

importante dos movimentos da moeda. Além das decisões de política monetária,

a direção futura das taxas, juntamente com o momento esperado das mudanças

nas taxas, também é crítica para os movimentos do par de moedas. A razão

pela qual é importante é porque a maioria dos investidores internacionais busca

rendimentos. Grandes bancos de investimento, fundos de hedge e investidores

institucionais têm a capacidade de acessar os mercados globais e ativamente

transferir fundos de ativos de menor rendimento para ativos de maior

rendimento.

■ Calculando os diferenciais da taxa de juros e seguindo as


tendências dos pares de moedas

A melhor maneira de usar diferenciais de taxas de juros para negociação é


acompanhando as taxas LIBOR de um mês e / ou os rendimentos dos títulos de
10 anos no Microsoft Excel. Essas taxas estão publicamente disponíveis em
sites como o Bloomberg.com. Os diferenciais de taxas de juros são então
calculados subtraindo o rendimento da segunda moeda do par do rendimento
da primeira. É importante certificar-se de que os diferenciais das taxas de juros
são calculados na ordem em que aparecem para o par. Por exemplo, os
diferenciais das taxas de juros em GBPUSD devem ser a taxa dourada de 10
anos menos a taxa dos EUA de 10 anos. Para dados do euro, use os dados do
bund alemão de 10 anos. Faça uma tabela semelhante à mostrada na Figura
22.1.

Após a coleta de dados suficientes, você pode traçar os valores do par de


moedas versus rendimentos usando um gráfico com dois eixos para ver se há
alguma correlação ou tendência. A data deve ser usada como o x- eixo e preço
do
par de e diferenciais de taxa de juros como os dois y- machados. Para utilizar
moedas totalmente esses dados nas
M

N
A

A
T

negociaç importante monitorar a tendência dos diferenciais das taxas de juros, pois
ões, éeles podem ser usados como
um guia direção futura do par
para a de moedas.
RAT
EST

ÉGI
A
Alemão 10
anos US 10 EZ-US UK-US
Reino Unido 10 anos
Ano Produção Produção
Encon EURU Produ Propagaçã GBPUS Produ
tro SD Produção ção o D ção Propagação
1 de 1,209 -
janeiro 7 0,541 2,172 1.631 1,5574 1,756 - 0,1986
1 de
feverei
ro 1,1293 0,302 1.642 - 1,34 1,5060 1,33 0,176
-
1 de 1993.67
março 1,1195 0,328 1.994 2 1,5431 1.796 - 0,2529
1 de -
abril 1.0740 0,18 1.924 1923,82 1,4822 1.576 - 0,0938

Maio 1,1212 0,366 2.033 - 1.667 1,5344 1.834 - 0,2996

FIGURA 22.1 Tabela de Distribuição de Rendimento


EURUSD vs. GE-US
10YearYield Spread
1,
0,5 6
1,
0 5
- 1,
0,5 4
1,
-1 3
- 1,
1,5 2
1,
-2 1
-
2,5 1
6/7/1
0 6/7/11 6/7/12 6/7/13 6/7/14
GE-
USYield EURUSD
FIGURA 22.2 EURUSD e spread de títulos

FUNDAMENTAL
ESTRATÉGIA
Para avaliar completamente a correlação entre taxas de juros e moedas,
vamos dar uma olhada em alguns exemplos. A Figura 22.2 representa o gráfico
de EURUSD contra o Bund alemão de 10 anos e o spread do rendimento do
Tesouro dos EUA entre junho de 2010 e junho de 2015. Como você pode ver, há
uma correlação muito forte entre esses instrumentos. No entanto, às vezes o par
de moedas terá uma reação retardada. Por exemplo, o spread do rendimento 183
começou a cair no início de 2013 e, embora tenha levado à consolidação em
EURUSD, o par de moedas não começou a realmente cair na tendência até
junho de 2014. No entanto, é claro no gráfico que a relação é forte.

A Figura 22.3 mostra a relação entre GBPUSD e o spread de rendimento do


UK Gilt and US Treasury de 10 anos. Neste exemplo, não houve atraso na
reação do GBPUSD ao movimento dos rendimentos. O spread do rendimento
começou a cair rapidamente entre junho de 2014 e junho de 2015, e coincidiu
com a queda no GBPUSD.
A Figura 22.4 dá uma olhada em um par não-dólar, AUDNZD, e mais uma
vez, vemos uma correlação muito forte. Este gráfico compara o par de moedas
AUDNZD com o spread de rendimento de 10 anos da Austrália e da Nova
Zelândia. Às vezes, o rendimento da taxa de juros guiará a direção de AUDNZD,
e outras vezes, AUDNZD será um indicador antecedente para o spread.

■ Diferenciais de taxas de juros: indicador principal, indicador


coincidente ou indicador atrasado?

Sabemos que os spreads de rendimento e as moedas têm uma forte


correlação, mas os preços do par de moedas prevêem os movimentos das
taxas de juros ou os movimentos das taxas de juros influenciam os preços
dos pares de moedas? Os principais indicadores são indicadores
econômicos que preveem
GBPUSD x UK-US
10YearYield Spread
1.
0,5 8
1,
7
0,6
1,
6
0,4
1,
5
0,2
1,
4
0 1,
3
-
0,2 1,
2
-
0,4 1,
1
-
0,6 1
6/7/1
0 6/7/11 6/7/12 6/7/13 6/7/14
GBPUSD Curncy - Último preço
UK-USYield (R1)
FIGURA 22.3 GBPUSD e spread de títulos

AUDNZD vs. AU-NZ 10YearYield


Spread 1,4
0,4 1,35
0,2 1,3
0 1,25
-
0,2 1,2
-
0,4 1,15
-
TEGY

0,6
STRA

1,1
- 1.05
0,8
1
MENTA

-1
FUNDA

-
L

1,2
11/06/1 11/06/ 11/06/1
0
11/06/11 12 11/06/13 4
AUDNZD Curncy -
AU-NZYield Último Preço (R2)
FIGURA 22.4 AUDNZD e Bond Spread

eventos futuros; indicadores coincidentes são indicadores econômicos que


variam com os eventos econômicos; indicadores defasados são indicadores
econômicos que seguem um evento econômico. Por exemplo, se os diferenciais
das taxas de juros preveem os preços futuros do par de moedas, os diferenciais
das taxas de juros são considerados indicadores importantes dos preços dos
pares de moedas. Se os diferenciais de taxas de juros são indicadores
principais, coincidentes ou atrasados dos preços do par de moedas, depende de
quanto os comerciantes se preocupam com as taxas futuras em relação às
taxas atuais. Presumindo mercados eficientes, se os negociantes de moeda só
se importassem com as taxas de juros atuais e não com as taxas futuras, seria
de se esperar uma relação coincidente. Se os negociantes de moeda
considerassem as taxas atuais e futuras, seria de esperar juros
diferenciais de taxas para ser um indicador importante dos preços das

moedas. A regra prática é que, quando há um grande movimento no spread do

rendimento, isso coincide com um grande movimento no par de moedas; e se

isso não aconteceu, então sinaliza um movimento iminente do par. Nenhuma

correlação é perfeita. Haverá momentos em que os diferenciais de taxas de

juros serão mais importantes do que outros, e isso tenderá a ser quando os

bancos centrais estiverem no limite ou se engajando em grandes mudanças na

política monetária.

FUNDAMENTAL
185 ESTRATÉGIA
Fundamental

Estratégia de negociação:

Reversões de risco

187

R Asindicadoresreversõ.iskUmsãodosumapontosferramentafracos útildo
baseadacomércioemde fundamentosmoedasé faltapara deadicionardados aode
seuvolumeix de negociação

e indicadores precisos para medir o sentimento. O único relatório disponível


publicamente sobre o posicionamento é o Relatório de Compromisso de Traders
publicado pela Commodity and Futures Commission. Infelizmente, este relatório foi
lançado
com um atraso de três dias. Uma alternativa útil é usar reversões de risco - que
são fornecidas em tempo real no plug-in FXCMNews, em opções ou nos
terminais Bloomberg / Reuters. Como introduzimos primeiro no Capítulo 7, uma
reversão de risco consiste em um par de opções para a mesma moeda (uma
compra e uma venda). Com base na paridade de venda, essas opções fora do
mercado (25 delta) com o mesmo vencimento e preço de exercício também
devem ter a mesma volatilidade implícita. No entanto, na realidade, isso não é
verdade. O sentimento está embutido nas volatilidades, o que torna as reversões
de risco uma boa ferramenta para avaliar o sentimento do mercado. Um número
fortemente a favor de chamadas ou opções de venda indica que há mais
demanda por chamadas do que opções de venda. O oposto também é verdade;
um número fortemente a favor de opções de venda sobre opções de venda
indica que há um prêmio embutido nas opções de venda como resultado da
maior demanda. Se as reversões de risco forem próximas de zero, isso indica
que há indecisão entre os touros e os ursos e que não há um viés forte nos
mercados.
2,00 EURUSD e 0,99
0,97
reversões de risco
1,50 0,95
0,93
1,00 0,91
0,89
0,50
0,87
0,85
0,00
0,83
0,81
RR %

- 0,50
RRs Local 0,79
-1,00 0,77
0,75
-1,50
28/04 7/7 15/09 24/11 2/2 13/04 22/06 31/08 09/11 1/18 29/3
FIGURA 23.1 Gráfico de reversão de risco EURUSD

■ Qual é a aparência de uma tabela de reversão de risco?

Mostramos essa tabela antes no Capítulo 7, mas queremos apresentá-la


novamente para ter certeza de que foi bem compreendida (consulte a Figura
23.1). Cada uma das abreviações das opções de moeda é listada; e, conforme
indicado, a maioria das reversões de risco está perto de zero, o que não reflete
nenhum viés importante para opções de venda ou
deREVERSALScompra. No entanto, para USDJPY, as reversões de risco de
longo prazo indicam que o mercado está favorecendo fortemente as opções
de compra em iene (JC) e opções de venda em dólar.
SK
RI

■ Como vocêSTRATEGY:pode usar essa informação?

Para TRADING facilitar a representação gráfica e o rastreamento, usamos


números inteiros positivos e negativos para chamadas e

prêmios de venda, respectivamente. Um número positivo indica que as opções


de compra têm preferência sobre as opçõesFUNDAMENTAL de venda e que o
mercado como um todo antecipa um movimento de alta na moeda subjacente.
Da mesma forma, um número negativo indica que as opções de venda têm
preferência sobre as opções de compra e que o mercado espera
uma queda na moeda subjacente. Usadas com prudência, as reversões de risco
podem ser uma ferramenta valiosa para julgar o posicionamento de mercado.
Embora os sinais gerados por um sistema de reversão de risco não sejam
totalmente precisos, eles podem ajudar os investidores a julgar se o mercado
está em alta ou em baixa.

As reversões de risco tornam-se particularmente importantes quando os valores


estão em níveis extremos.
reversão de risco. Quando as reversões de risco estão nesses níveis, eles
emitem sinais contrários, indicando que um par de moedas está sobrecomprado
ou sobrevendido com base no sentimento. O indicador é percebido como um
sinal contrário, porque quando todo o mercado está posicionado para uma alta
em uma determinada moeda, fica mais difícil para a moeda subir e mais fácil
cair com notícias ou eventos negativos. Como resultado, um número fortemente
negativo implica condições de sobrevenda, enquanto um número fortemente
negativo implicaria em condições de sobrecompra. Embora os sinais de compra
ou venda produzidos por reversões de risco não sejam perfeitos, eles podem
transmitir informações adicionais usadas para tomar decisões de negociação.
1,6
0
1,5
5
Exemplos 1,5
0
Dê uma olhada em nosso primeiro exemplo de EURUSD (Figura 23.1). 1,4
Visualmente, você pode ver que 25 reversões de risco delta têm sido um 5
1,4
indicador importante para a ação do preço EURUSD. Quando as reversões de 0

RISCO
FUNDAMENTAL: REVERSÕES DE
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO
risco despencaram para -1,39 em 30 de setembro, foi um sinal de que o
mercado tinha uma forte tendência de baixa. Este provou ser um indicador 1,3 Compr
5
contrarian confiável do que eventualmente se tornou uma recuperação de 300
1,3
pip no EURUSD ao longo de nove dias. Quando os preços dispararam mais uma 0
Nov-
vez quase imediatamente para 0,67 em favor da continuação do movimento de 00 Abr
alta, o EURUSD provou que os touros estavam errados ao se envolver em uma
venda ainda mais profunda. Embora houvesse muitos casos de reversões de
risco sinalizando movimentos de contra-tendência em uma escala menor, o
próximo grande pico ocorreu um ano depois. Em 16 de agosto, as reversões de
risco estavam em 1,43, o que significa que o sentimento de alta atingiu um nível
muito alto. Isso precedeu uma queda de 260 pip no EURUSD ao longo de três
semanas. Quando as reversões de risco aumentaram novamente um mês
depois para 1,90, vimos outro topo no EURUSD, que mais tarde se tornou uma
queda muito mais profunda.

R
GBP / R
USD %
1,7
0 1,5
1,6
5 GBP /
USD Vender
189
O próximo exemplo é o GBPUSD. Como pode ser visto na Figura 23.2, as

reversões de risco fazem um ótimo trabalho ao identificar condições extremas de

sobrecompra e sobrevenda. Os níveis de compra e venda são adicionados ao

gráfico GBPUSD para maior esclarecimento de como as reversões de risco

também podem ser usadas para cronometrar as viradas do mercado. Com a

falta de dados de volume de preços para nos dar uma noção de onde o mercado

está posicionado, as reversões de risco podem ser úteis para avaliar o

sentimento geral do mercado.


FUNDAMENTAL TRADING
STRATEGY: RISK REVERSALS
Fundamental

Estratégia de negociação:

Usando Opção

Volatilidades para o tempo

Movimentos de mercado
191

vocêtocamosAsbrevementvolatilidadesnodasCapítulooções
7para.Estacronometrarestratégiaogarantemovimentoumaà visãota
demaiscâmbiodetalhadaéumtópico

explicação porque tem sido um dos favoritos para traders profissionais e fundos
de hedge. A volatilidade pode ser definida como uma medida da flutuação
esperada de uma moeda ao longo de um determinado período, com base nas
flutuações de preços anteriores. Isso é normalmente calculado tomando o
desvio padrão anual histórico das mudanças diárias de preços. Os preços
futuros ajudam a determinar a volatilidade implícita, que é usada para calcular
os prêmios das opções. Embora pareça bastante complicado, sua aplicação
não é. Basicamente, as volatilidades das opções medem a taxa e a magnitude
do preço de uma moeda durante um determinado período de tempo com base
nas flutuações históricas. Portanto, se a faixa de negociação média diária do
EURUSD contraiu de 100 pips a 60 pips e permaneceu lá por dois
semanas, com toda a probabilidade, a volatilidade de curto prazo também
contraiu significativamente em comparação com a volatilidade de longo prazo
durante o mesmo período.

■ Como usar volatilidades de opções para negociar em Forex

Como orientação, existem duas regras simples a seguir. A primeira é que se as


volatilidades das opções de curto prazo forem significativamente menores do
que as volatilidades de longo prazo, deve-se esperar um rompimento, embora
a direção do rompimento não seja definida por essa regra. Por último, se as
volatilidades das opções de curto prazo forem significativamente mais altas do
que as volatilidades de longo prazo, deve-se esperar uma reversão para a
faixa de negociação.

Por que essa técnica funciona?

Durante um período de consolidação, as volatilidades implícitas das opções são


baixas ou estão em declínio. A inspiração para essas regras é que, em períodos
de negociação por faixa, tende a haver pouco movimento. O que mais nos
preocupamos é quando a volatilidade das opções cai drasticamente, o que pode
ser um sinal de que uma ruptura lucrativa está a caminho. Quando a volatilidade
de curto prazo está acima da volatilidade de longo prazo, isso significa que a
ação do preço de curto prazo é mais volátil do que a ação do preço médio de
longo prazo. Isso sugere que as faixas acabarão se contraindo para os níveis
médios. A tendência é mais perceptível em dados empíricos. Abaixo estão
alguns exemplos de como essa regra previu rupturas que se transformaram em
novas tendências, mas antes de analisar os gráficos,
TEGY
STRA

Na Figura 24.1,
volatilidades a volatilidade
de três meses. de um mês do GBPUSD é geralmente próxima às
No TRADING entanto, a primeira seta mostra um caso em que a volatilidade de curto
prazo atingiu um pico acima da

volatilidade de longo prazo durante um período de fraqueza do GBPUSD. Isso


sinalizou uma correção ou
recuperação FUNDAMENTAL de alívio no par de moedas e foi exatamente o
que vimos em setembro, quando o GBPUSD saltou

abaixo da volatilidade de longo prazo e isso prenunciou um grande colapso


no par de moedas. Neste caso, mais de 200 pips. A segunda seta mostra
um caso em que a volatilidade de curto prazo atingiu um pico bem
GBPUSD caiu mais de 600 pips após um período de consolidação.

Na Figura 24.2, temos um gráfico de USDJPY. Como o GBPUSD, as


volatilidades das opções de um mês e três meses se movem muito próximas.
No entanto, em maio, as volatilidades de um mês caíram drasticamente abaixo
das volatilidades de três meses, o que prenunciou o primeiro rompimento em
mais de dois meses.

Quem pode se beneficiar dessa técnica?


Esta estratégia não é útil apenas para os operadores de breakout, mas também para
os operadores de intervalo, que
GBPUSD vs. volatilidades
de 1 e 3 meses
13 1,75
12
1,70
11
10 1,65
9
1,60
8
1,55
7
6
1,50

FUNDAMENTAL
NEGOCIAÇÃO
ESTRATÉGIA DE
5
1,45
4
3 1,40
09/0 09/11
6/9 7/9 8 9/9 09/10 09/12 1/9 2/9 3/9 4/9 5/9
Vol 1 GBPU
mês Vol de 3 meses SD 19
FIGURA 24.1 Gráfico de 3
Volatilidade GBPUSD

USDJPY vs. volatilidades


de 1 e 3 meses
13 130

12
125
11

10 120

9
115
8

7 110

6
105
5

4 100
09/0 9/ 09/11
6/9 7/9 8 9 09/10 09/12 1/9 2/9 3/9 4/9 5/9
Vol 1 Vol de 3 USDJ
mês meses PY
FIGURA 24.2 Gráfico de volatilidade USDJPY
baixo, a probabilidade de continuidade da negociação na faixa diminui. Depois
de observar uma faixa histórica, os traders devem olhar para as volatilidades
para estimar a probabilidade de que o preço à vista permanecerá dentro dessa
faixa. Caso o trader decida operar comprado ou vendido neste intervalo, ele
deve continuar a monitorar a volatilidade enquanto tiver uma posição aberta no
par para ajudá-lo a determinar quando fechar essa posição. Se as volatilidades
de curto prazo caírem bem abaixo das volatilidades de longo prazo, o trader
deve considerar o fechamento de sua posição se a suspeita de rompimento não
for a seu favor. A ruptura potencial provavelmente trabalhará a favor do trader
se o ponto atual estiver perto do limite e longe do stop. Nesta situação
hipotética, pode ser lucrativo afastar os preços limites dos atuais preços à vista
para aumentar os lucros de uma potencial ruptura. Se o preço à vista estiver
próximo do preço de parada e longe do preço limite, a quebra provavelmente
funcionará contra o negociante, e o negociante deve fechar sua posição
imediatamente.

Os breakout traders podem monitorar as volatilidades para verificar um


breakout. Se os traders suspeitarem de um rompimento, ele pode verificar esse
rompimento por meio de volatilidades implícitas. Caso a volatilidade implícita
seja constante ou crescente, há uma probabilidade maior de que a moeda
continue a ser negociada na faixa do que se a volatilidade estiver baixa ou
caindo. Em outras palavras, os operadores de mercado devem procurar que as
volatilidades de curto prazo sejam significativamente mais baixas do que as de
longo prazo antes de fazer um breakout.

Além de ser um componente chave para a precificação, as volatilidades das


opções também podem ser uma ferramenta útil para prever as atividades do
mercado. As volatilidades das opções medem a taxa e a magnitude das
mudanças nos preços de uma moeda. As volatilidades implícitas das opções,
por outro lado, medem a flutuação esperada
do STRATEGY preço de uma moeda durante um determinado período de tempo com
base nas flutuações históricas.

■ RastreandoTRADINGvolatilidades por conta própria


OFUNDAMENTALrastreamento da volatilidade normalmente envolve a

obtenção do desvio padrão anual histórico das mudanças diárias de preços. De

modo geral, usamos as volatilidades de três meses para os números das

volatilidades de longo prazo e as


volatilidades de um mês para o curto prazo. As volatilidades podem ser encontradas
na Bloomberg ou Reuters.

A próxima etapa é começar a compilar uma lista de dados com a data, o


preço do par de moedas, a volatilidade implícita de um mês e a volatilidade
implícita de três meses para os vários pares de moedas no Excel. Também
pode ser benéfico encontrar a diferença entre as volatilidades de um mês e de
três meses para procurar grandes diferenciais ou calcular a volatilidade de um
mês como uma porcentagem da volatilidade de três meses.

Uma vez que uma quantidade suficiente de dados é compilada, pode-se


representar graficamente os dados como um auxílio visual. O gráfico deve usar
dois y- eixos, com preços à vista de um e volatilidades de curto e longo prazo
do outro. Se desejado, as diferenças nas volatilidades de curto e longo prazo
também podem ser representadas graficamente em
Fundamental

Estratégia de negociação:

Intervenção

195

Euprazo, Aimpulsiointervenadçãosdosfundbancosmentalmentecentrais
peloéummercadodosmaisdeimportantescâmbio.Paraimpulsicurtonadoresprazo do
mercado de curto e longo

comerciantes, a intervenção pode levar a movimentos intradiários bruscos na


escala de 150 a 250 pips em questão de minutos. Para operadores de longo
prazo, a intervenção pode sinalizar uma mudança significativa na tendência
porque sugere que o banco central está mudando ou solidificando sua posição e
enviando uma mensagem ao mercado de que está apoiando certo movimento
direcional em sua moeda. Existem basicamente dois tipos de intervenção:
esterilizada e não esterilizada. A intervenção esterilizada requer intervenção
compensatória com a compra ou venda de títulos do governo, enquanto a
intervenção não esterilizada não envolve alterações na base monetária para
compensar a intervenção. Muitos argumentam que a intervenção não
esterilizada tem um efeito mais duradouro sobre a moeda do que a intervenção
esterilizada.

Dando uma olhada em alguns dos estudos de caso a seguir, é evidente que
as intervenções em geral são importantes para observar e podem ter grandes
impactos na ação do preço de um par de moedas. Embora o momento real de
uma intervenção tenda a ser uma surpresa, muitas vezes o mercado começará
a falar sobre a necessidade de intervenção dias ou semanas antes de a
intervenção real ocorrer. A direção de uma intervenção quase sempre é
conhecida com antecedência, porque o banco central normalmente se depara
com os noticiários reclamando do excesso de força ou fraqueza de sua moeda.
Essas advertências dão aos comerciantes uma janela de oportunidade para

participar do que poderia ser um potencial de lucro significativo ou para ficar fora

dos mercados. A única coisa a se observar, o que você verá em nosso estudo

de caso, é que as altas ou vendas de vendas baseadas em intervenções agudas

podem ser rapidamente revertidas à medida que especuladores entram no

mercado para '' enfraquecer o banco central ''. desvanece-se, o banco central

depende da frequência da intervenção do banco central, da taxa de sucesso, da

magnitude da intervenção, do momento da intervenção e se os fundamentos

apoiam a intervenção. A intervenção é muito mais prevalente nas moedas dos

mercados emergentes do que nas moedas do G7, porque esses países

precisam evitar que suas moedas locais se valorizem de maneira muito

significativa, a ponto de impedir a recuperação econômica e reduzir a

competitividade das exportações do país. No entanto, as intervenções do G7

acontecerão e sua raridade é exatamente o que as torna significativas.

■ Japão

Nas últimas duas décadas, o banco central mais disposto a intervir é o Banco do
Japão. Como um país dependente das exportações, um iene forte representa
um grande risco para o setor de exportação. Enquanto o Banco do Japão
conduz a intervenção, a decisão é tomada pelo Ministério das Finanças. O caso
mais recente de intervenção do governo japonês foi em 2011. O BoJ ficou em
grande parte fora do mercado entre 2012 e 2015 porque a Abenomics ajudou a
impulsionar a recuperação da economia. Em 31 de outubro de 2011, USDJPY
atingiu uma baixa recorde, o que significa que o iene japonês atingiu uma alta
recorde. Frustrado com a força da moeda após o terremoto e tsunami de 2011, o
governo japonês entrou no mercado cambial agressivamente para vender o iene
e comprar o dólar. Naquele dia, seus esforços de intervenção levaram
USDJPY de uma baixa de 75,575 para uma alta de 79,50, quase 400 pips.
Conforme mostrado na Figura 25.1,
90% dessa movimentação aconteceu nos primeiros 35 minutos.
TRA STRATEG
FUNDAM DIN Y:INTERVE
ENTAL G NTION

77,00
78,00
79,00
80,00

75,00
76,00

14:
16:
00
17:
26
19:
56
21:
USDJPY 31 de outubro de 2011

27
22:
01
03
32
34
0:
09
1:
40
3:
11
4:
42
6:
29
7:
18
9:
24
17:
29
1:
37
9:
42
17:
48
1:
37
9:
01
17:
06
2:
10:
O Banco do Japão também comprou USDJPY em agosto de 2011, mas um m
de seus maiores programas de intervenção foi em março de 2011, quando
bancos centrais de todo o mundo se juntaram ao BoJ para vender o iene como a
um sinal de solidariedade depois que um terremoto e tsunami levaram a moeda n
a um recorde. Naquele dia, a intervenção dirigiu apenas USDJPY de 79,18 para t
82, mas algumas semanas depois atingiu uma alta de 85,50, conforme mostrado
na Figura 25.2. e
r
O Banco do Japão também interveio em setembro de 2015 e, conforme
mostrado na Figura 25.3, um gráfico diário, o USDJPY saltou quase 300 pips E
naquele dia. Normalmente, USDJPY se movimentará de 75 a 150 pips em um U
dia médio, portanto, uma movimentação de 300 pip que acontece em minutos é R
significativa. Em todos, exceto em um desses quatro casos, o movimento de C
intervenção foi revertido quase imediatamente. A única razão pela qual o H
USDJPY estendeu sua alta em março de 2011 foi porque a intervenção foi F
coordenada com outros bancos centrais, tornando-o mais poderoso.
a
c
Embora o governo japonês tenha ficado mais quieto nos últimos anos, ele foi i
muito ativo no início do
m
século XXI. A frequência e força da intervenção BoJ durante este período criaram
um chão invisível sob a
USDJPY. Embora não tenha havido mais menção a este andar nos últimos anos,

ESTRAT
o BoJ / MoF instilou o d

ÉGIA
temor suficiente para que a intervenção fosse sempre uma preocupação. Esse e
medo é bem justificado
porque, no caso de intervenção do BoJ, a faixa diária média de 100 pip pode
facilmente triplicar. 1

DE
■ Suíça ,
2

CIA
GO
ÇÃ

NE
A intervenção japonesa pode ser negociada de duas maneiras - aproveite a
mudança no dia da intervenção ou O 0
diminua nos dias seguintes. O segredo é não ser ganancioso, porque o governo
japonês sempre pode intervir MEN
TAL:

NDA
OFU
NÇÃ
e

RVE
novamente. Comprometer-se a obter um lucro sólido de 100 pips (de um
movimento de 150 a 200 pips) ou usar n
um trailing stop intradiário de muito curto prazo de 15 a 20 pips, por exemplo, t
pode ser útil.
r
e

f
O piso de 1,20 EURCHF do Swiss National Bank é outra forma de intervenção. i
Confrontado com um elevado nível de incerteza nos mercados financeiros, uma n
moeda sobrevalorizada e riscos de deflação em 2011, o SNB introduziu uma a
taxa de câmbio mínima de CHF 1,20 por euro. Na época, eles se l
comprometeram a vender francos em quantidade ilimitada para manter a
indexação. O objetivo era estabilizar a economia suíça limitando o ganho do d
franco. Conforme mostrado na Figura 25.4, a indexação foi muito eficaz em e
2012 HF. Muitos corretores de câmbio não estavam preparados para a mudança e
e sofreram perdas massivas como resultado.
2014.
No
entant Outros bancos centrais também intervieram em sua moeda na última década,
o, em incluindo o Banco da Reserva da Nova Zelândia. Infelizmente, para o RBNZ, a
janeiro maioria de seus esforços falhou com a valorização
de
2015,
a
perspe
ctiva
de
flexibili
zação
quantit
ativa
do
Banco
Centra 19
7
l
Europ
eu
levou
o SNB
a
aband
onar
sua
indexa
ção, e
seu
anúnci
o
surpre
sa
causo
u um
declíni
o de
30%
em um
dia no
EURC
FIGURA 25.2 USDJPY Chart BoJ Intervention
FUNDAMENTAL: INTERVENÇÃO
ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO
FIGURA 25.3 USDJPY Chart BoJ Intervention

19
9

FIGURA 25.4 EURCHF 1,20 Peg


comerciantes forex, isso cria uma oportunidade na medida em que fornece o
caso para comprar a moeda após a intervenção.

■ Zona Euro

O Banco Central Europeu, por outro lado, está bastante quieto. Eles só
intervieram algumas vezes antes, a mais recente delas em 2000. O BCE entrou
no mercado para comprar euros quando a moeda única caiu de 90 centavos
para 84 centavos. Em janeiro de 1999, quando o euro foi lançado pela primeira
vez, estava avaliado em
1,17 em relação ao dólar americano. Devido à queda acentuada, o Banco
Central Europeu (BCE) convenceu os Estados Unidos, Japão, Reino Unido e
Canadá a se juntarem a eles em uma intervenção coordenada para apoiar o
euro pela primeira vez. A zona do euro estava preocupada com a falta de
confiança do mercado em sua nova moeda, mas também temia que a queda em
sua moeda estivesse aumentando o custo das importações de petróleo da
região. Com os preços da energia atingindo máximos em 10 anos na época, a
forte dependência da Europa das importações de petróleo exigia uma moeda
mais forte. Os EUA concordaram com a intervenção porque a compra de euros e
a venda de dólares ajudariam a aumentar o valor das importações europeias e a
financiar o já crescente déficit comercial dos EUA. Tóquio aderiu à intervenção
porque estavam preocupados com o fato de que o euro mais fraco representava
uma ameaça às suas próprias exportações. Embora o BCE não tenha divulgado
detalhes sobre a magnitude de sua intervenção, o Federal Reserve informou ter
comprado 1,5 bilhão de euros em relação ao dólar em nome do BCE. Embora a
própria intervenção tenha pegado o mercado de surpresa, o BCE deu um bom
alerta ao mercado com várias tentativas de apoio verbal do BCE e de
funcionários da UE. Para fins de negociação, isso teria dado aos negociantes a
oportunidade de comprar euros antes da intervenção ou de evitar vender
EURUSD. Embora a própria intervenção tenha pegado o mercado de surpresa,
o BCE deu um bom alerta ao mercado com várias tentativas de apoio verbal do
BCE e de funcionários da UE. Para fins de
negociação,INTERVENTION isso teria dado aos negociantes a oportunidade
de comprar euros antes da intervenção ou de evitar vender EURUSD. Embora
a própria intervenção tenha pegado o mercado de surpresa, o BCE deu um
bom alerta ao mercado
com várias tentativas de apoio verbal do BCE e de funcionários da UE. Para fins de negociação, isso teria dado
aos negociantes a oportunidade de compr
STRATEGY:A Figura 25.5 mostra a ação do preço do EURUSD no dia da
intervenção. Infelizmente, não existem dados minuciosos disponíveis desde
setembro de 2000, mas no gráfico diário, podemos verificar que no dia
em que o BCE interveio no euro (22 de setembro de 2000), com a ajuda dos seus parceiros
comerciais, o
EURUSD TRADING teve um intervalo alto-baixo de mais de 400 pips.

FUNDAMENTALEmbora a intervenção não aconteça com frequência, é uma


estratégia de negociação fundamental muito importante porque, cada vez que
ocorre, os movimentos de preços são substanciais.
Para os comerciantes, a intervenção tem três implicações principais para o comércio:

1 Aposte na intervenção: Preste atenção às advertências dos funcionários do banco central e use-as
como
um sinal para uma possível intervenção - o piso invisível criado pelo
governo japonês deu aos touros do USDJPY muitas oportunidades de
escolher fundos de curto prazo.

2 Evite apostar contra a intervenção: Apostar contra a intervenção pode ser perigoso
EURUSD (setembro de 2000)

0,91
0,90
0,89
0,88
0,87
0,86
0,85
0,84

09/01/200009/03/200009/05/200009/07/200009/09/2000
09/11/200009/13/200009/15/200009/17/200009/19/200009/21/200009/23/200009/25/20
0009/27/200009/29/2000 10/01/200010/03/2000
FIGURA 25.5 Intervenção EURUSD

ESTRA D AÇÃ
TÉGIA E
O movimento agudo de 100-150 mais pip no par de moedas, retirando ordens
de parada e exacerbando o

movimento.

NEG
OCI
3 - Use paradas quando a intervenção é um risco: Com a natureza do mercado

O
24 horas,
a intervenção pode ocorrer a qualquer hora do dia. Embora as paradas
devam sempre ser inseridos na plataforma

ENTAL

INTER
NDAM
ÃOFU
VENÇ
de negociação imediatamente após a ordem de entrada ser acionada, ter
paradas no lugar é ainda mais : 201
importante quando a intervenção é um grande risco.
Perfis de moeda

e Outlook

característica co comumentemoedasde formanegociadoseficaz, é importante ter


sfimde mo uma compreensão firme das
compreendereco dosnego
Eu nômicasgerais ciarmais 203
moedas. Isso inclui a compreensão de quais relatórios e fatores econômicos
têm o impacto mais significativo sobre os movimentos de uma moeda. Por
exemplo, algumas moedas são extremamente sensíveis aos movimentos dos
preços das commodities e outras não. Aprender as características ou
personalidades de cada moeda ajudará os comerciantes a entender quais
fatores influenciam a taxa de câmbio no curto e no longo prazo. Veremos as oito
moedas mais negociadas - dólar americano, euro, libra esterlina, franco suíço,
iene japonês e dólares australianos, neozelandeses e canadenses. Claro, a
moeda mais importante de todas é o dólar americano.

■ Perfil da moeda: dólar americano (USD)

Visão geral econômica ampla

Os Estados Unidos são a principal potência econômica mundial, com produto


interno bruto avaliado em mais de US $ 17 trilhões em 2014. É o maior do
mundo e, com base no modelo de paridade de poder de compra, é quatro
vezes maior que a produção do Japão , cinco vezes o tamanho da Alemanha e
sete vezes o tamanho do Reino Unido. Os Estados Unidos são principalmente
um país voltado para serviços, com quase
80% de seu PIB vem de imóveis, transportes, finanças, saúde e serviços
empresariais. No entanto, o tamanho do setor manufatureiro dos Estados Unidos
ainda torna o dólar americano particularmente sensível aos desenvolvimentos no
setor manufatureiro. Com os Estados Unidos tendo os maiores e mais líquidos
mercados de ações e renda fixa do mundo, os investidores estrangeiros
aumentaram consistentemente suas compras de ativos americanos. De acordo
com o FMI, os investimentos estrangeiros diretos nos Estados Unidos equivalem
a aproximadamente 40% do total dos fluxos líquidos globais para os Estados
Unidos. Em uma base líquida, os Estados Unidos absorvem 71% da poupança
externa total. Isso significa que, se os investidores estrangeiros não estiverem
satisfeitos com seus retornos nos mercados de ativos dos EUA e decidirem
repatriar seus fundos, isso terá um efeito significativo sobre os valores dos ativos
dos EUA e dos EUA dólar. Mais especificamente, se os investidores estrangeiros
venderem seus

As participações de ativos denominados em dólares norte-americanos em busca


de ativos de maior rendimento em outros lugares, isso normalmente resultaria
em um declínio no valor do ativo norte-americano, bem como Dólar americano.

O volume de importação e exportação dos Estados Unidos também excede o


de qualquer outro país. Isso se deve ao tamanho do país, já que o volume real
de importação e exportação representa apenas 12% do PIB. Apesar dessa
grande atividade, em uma base líquida, os Estados Unidos têm um déficit em
conta corrente muito grande de mais de US $ 113 bilhões no quarto trimestre de
2014. Este é um grande problema com o qual a economia dos EUA tem lutado
por décadas, como a grande corrente O déficit em conta torna o dólar americano
altamente sensível a mudanças nos fluxos de capital. Na verdade, para evitar um
declínio do dólar americano como resultado do comércio, os Estados Unidos
precisam atrair uma quantidade significativa de entradas de capital por dia.
Felizmente, o mercado de títulos dos EUA é o maior do mundo, e os títulos do
Tesouro continuam sendo um investimento atraente devido à falta de
alternativas adequadas.
OUTLOOKAND A maioria das principais economias também conta os Estados
Unidos como seu maior parceiro comercial, com o

comércioPROFILES dos Estados Unidos representando 20% do comércio


mundial total. Essas classificações são muito importantes porque as mudanças
no valor do dólar e sua volatilidade afetarão o
AtividadesCURRENCY comerciais dos EUA com esses respectivos países.
Mais especificamente, um dólar mais fraco encorajará mais exportações dos
EUA, ao passo que um dólar mais forte poderia conter a demanda externa por
produtos
americanos. No entanto, como os Estados Unidos não são uma economia
dependente do comércio, a valorização do dólar é menos problemática. Aqui
está uma análise dos parceiros comerciais mais importantes dos Estados
Unidos, em ordem de importância:

Mercados de exportação líderes


1. Canadá
2. México
3. China
4. União Europeia
5. Japão
Principais fontes de importação o
O e
1. China p
e n
2. Canadá r v
3. México a
ç ol
4. União Europeia õ v
e
5. Japão s e
d m
Fonte: US Trade.gov 2014 e
m
e c
r
Formulários de política monetária e fiscal - o Federal Reserve c o
a m
d
O Federal Reserve Board (Fed) é a autoridade de política monetária dos Estados o p
Unidos. O Fed é responsável por definir e implementar a política monetária. O a r
b
conselho é composto por 12 membros do Federal Open Market Committee e a
(FOMC). Os membros votantes do FOMC são os sete governadores do Federal rt s
o d
Reserve Board, mais cinco presidentes dos 12 bancos distritais de reserva. O
FOMC realiza oito reuniões por ano, que são amplamente observadas quanto a A e
anúncios de taxas de juros ou mudanças nas expectativas de crescimento. s tí
Depois de quatro dessas reuniões, o presidente do Banco Central dá uma t
entrevista coletiva e, normalmente, é quando são feitas mudanças importantes o ul
p o
na política monetária.
e s
r d
a o
O Fed tem um alto grau de independência para definir autoridade monetária. ç g
Eles estão menos sujeitos a influências políticas, uma vez que a maioria dos õ o
membros tem mandatos longos que lhes permitem permanecer no cargo e v
durante períodos de domínio do partido alternativo na presidência e no s e
Congresso. r
d n
O Federal Reserve emite um relatório semestral Relatório de política e o
monetária em fevereiro e julho, seguido pelo testemunho de Humphrey- p
Hawkins, em que o presidente do Federal Reserve responde a perguntas do m el
Congresso e dos Comitês Bancários com relação a este relatório. É e o
importante observar este relatório, pois contém as previsões do FOMC para r F
o crescimento do PIB, a inflação e o desemprego. c e
a d
d ,
O Fed, ao contrário de quase todos os outros bancos centrais, tem um
o in
mandato ou "objetivos de longo prazo" de "estabilidade de preços e crescimento
cl
econômico sustentável". Para cumprir essas metas, o Fed precisa usar a
a ui
política monetária para limitar a inflação. e desemprego e alcançar um
b n
crescimento equilibrado. As ferramentas mais populares que o Fed usa para
e d
controlar a política monetária incluem as seguintes.
r o
t tí
tulos do Tesouro, notas e títulos. Este é um dos métodos mais populares para o
Fed sinalizar e implementar mudanças nas políticas. De modo geral, os
aumentos nas compras de títulos do governo pelo Fed diminuem as taxas de
juros, enquanto a venda de títulos do governo pelo Fed aumenta as taxas de
juros.

PERSPECTIVAS
PERFIS DE MOEDA E
20
5
Meta de fundos do Fed

A taxa-alvo dos Fed Funds é o principal objetivo da política do Federal Reserve.


É a taxa de juros para empréstimos que o Fed oferece aos bancos membros. O
Fed tende a aumentar essa taxa para conter a inflação ou diminuir essa taxa
para promover o crescimento e o consumo. Mudanças nessa taxa são
observadas de perto pelo mercado e tendem a implicar em grandes mudanças
na política e normalmente terão grandes ramificações para renda fixa global e
mercados de ações. O mercado também presta especial atenção ao
comunicado divulgado pelo Federal Reserve, pois pode oferecer orientações
para futuras ações de política monetária.

A política fiscal está nas mãos do Tesouro dos EUA. As decisões de política
fiscal incluem a determinação do nível apropriado de impostos e gastos do
governo. Na verdade, embora os mercados prestem mais atenção ao Federal
Reserve, o Tesouro dos EUA é o verdadeiro órgão do governo que determina a
política do dólar. Ou seja, se eles sentirem que a taxa do dólar no mercado de
câmbio está sub ou sobrevalorizada, o
O Tesouro dos EUA é o órgão governamental que dá ao Conselho do Federal
Reserve de NY a autoridade e as instruções para intervir no mercado de
câmbio estrangeiro, vendendo ou comprando dólares fisicamente. Portanto, a
visão do Tesouro sobre a política do dólar e as mudanças nessa visão podem
ser importantes para o mercado de câmbio.
Nas últimas décadas, os funcionários do Tesouro e do Fed mantiveram uma
tendência de "dólar forte". Embora um dólar fraco ajude a promover o
crescimento por razões políticas, é improvável que o governo mude sua posição
em apoio a uma política de dólar fraco.

Características OUTLOOK importantes do dólar americano

■ AND Mais de 80% de todos os negócios com moedas envolvem o dólar. As


moedas mais líquidas no mercado de
PROFILES câmbio estrangeiro são EURUSD, USDJPY, GBPUSD e USDCHF.
Essas moedas representam as moedas mais negociadas no mundo, e não é
por acaso que todos esses pares de moedas envolvem o dólar americano.
Na verdade, 80% de todos os negócios de moeda, que incluem conversão
de moeda, hedging e liquidação de CURRENCYtransações, envolvem o dólar
americano. Isso explica porque os dados dos EUA, o dólar dos EUA e os
fundamentos dos EUA são tão importantes para os comerciantes de câmbio.
■ Antes da introdução do euro e da crescente utilização do renminbi chinês, o
dólar dos EUA era considerado uma das principais moedas de reserva
"porto-seguro" do mundo. o
O dólar americano há muito tempo é uma das principais moedas "portos-
seguros" do mundo, com 76% das reservas monetárias globais em dólares.
Até hoje, o dólar ainda é a moeda preferida, mas nos últimos anos seu porto
seguro, o status de moeda de reserva foi desafiado pelo euro e pelo renminbi
chinês. Ainda estamos muito longe de o dólar ser usurpado por qualquer uma
das moedas, mas, na última década, muitos bancos centrais diversificaram
lentamente suas reservas, reduzindo seus ativos em dólares e aumentando
seus ativos em euros e renminbi. Essa tendência vai apenas
acelerará nos próximos anos, mas até que os mercados de títulos europeus e
chineses sejam grandes e desenvolvidos o suficiente para lidar com os fluxos
de diversificação de reservas, o dólar e os títulos do Tesouro dos Estados
Unidos ainda serão o investimento de escolha dos gestores de reservas.

■ O dólar americano se move na direção oposta aos preços do ouro. Uma das
características únicas do dólar americano é que existe uma forte relação
inversa entre o preço do ouro e o valor do dólar americano, conforme
mostrado na Figura 26.1. Esses dois instrumentos são imagens espelhadas
quase perfeitas um do outro, o que significa que, quando o valor do dólar
diminui, o preço do ouro aumenta; e quando o dólar se valoriza, o preço do
ouro cai. Há, é claro, um bom motivo - o ouro é cotado em dólares
americanos. A correlação não é perfeita - em tempos de incerteza geopolítica,
os investidores geralmente preferem moedas fortes em vez de moedas ou
ouro em relação ao dólar.

1400
1300
■ Muitos países emergentes "atrelam" suas moedas locais ao dólar. A

PERSPECTIVAS
PERFIS DE MOEDA E
vinculação de uma moeda ao dólar refere-se à ideia de que um governo 1200
concorda em manter sua moeda a uma taxa ou faixa específica em relação ao
dólar americano. À medida que o valor do dólar muda, isso exige que o banco 1100
central compre ou venda sua moeda local e o dólar dos EUA para manter a
1000
paridade. Por exemplo, vamos imaginar que o País A se comprometa a
manter uma atrelagem cambial fixa de 7,5 em relação ao dólar americano. Se 19/02/10 19/02/11
o dólar enfraquecer, causando pressão para baixo na taxa de câmbio, o banco
central terá que comprar dólares americanos e vender sua moeda local para
manter a paridade. Depois de comprar dólares, eles normalmente investem
esses fundos em títulos do Tesouro dos EUA.

Índice do dólar vs.


ouro
2000 1
0
5
1900
1
0
0
1800
9
1700 5
1600 9
0
1500
207
Esse processo é exatamente como a China e outras economias asiáticas se
tornaram grandes detentoras de títulos do Tesouro dos EUA. Ao longo dos
anos, muitos países mudaram de uma indexação de taxa fixa para flutuante e,
em alguns casos, uma indexação que faz referência a uma cesta de moedas,
mas em cada caso, o dólar ainda é o principal componente. No entanto, o
movimento de atrelados fixos ao dólar norte-americano para uma cesta reduz
a quantidade de dólares que um país como a China precisa comprar e, à
medida que seu regime monetário e outros da região forem afrouxados, o
impacto sobre o dólar aumentará.

■ Os diferenciais de taxas de juros entre os títulos do Tesouro dos EUA e os


títulos estrangeiros seguiram fortemente. Os diferenciais de taxas de juros
entre os títulos do Tesouro dos EUA e os títulos estrangeiros são uma relação
muito importante que os operadores de câmbio profissionais precisam seguir.
Pode ser um forte indicador de movimentos cambiais potenciais, porque o
mercado dos EUA é um dos maiores do mundo e os investidores são muito
sensíveis aos rendimentos que são oferecidos pelos ativos dos EUA. Os
grandes investidores estão constantemente em busca de ativos com os
maiores rendimentos. À medida que os rendimentos nos EUA diminuem ou se
os rendimentos no exterior aumentam, isso levaria os investidores a vender
seus ativos nos EUA e comprar ativos estrangeiros. Vender renda fixa ou
ativos de capital dos Estados Unidos influenciaria o mercado de câmbio, pois
isso exigiria a venda de dólares americanos e a compra de moeda
estrangeira. Se os rendimentos dos EUA aumentam ou os rendimentos
estrangeiros diminuem, os investidores em geral estariam mais inclinados a
comprar ativos dos EUA,

■ Fique de olho no índice do dólar. Os participantes do mercado seguem de perto o


índice do
dólar americano como um indicador da força ou fraqueza geral do dólar.
O índice do dólar americano é um contrato futuro negociado na
Intercontinental Exchange (ICE), calculado
OUTLOOK usando a média geométrica ponderada pela negociação de seis
moedas. É importante seguir este índice porque quando os participantes do
mercado estão relatando uma fraqueza geral do
AND dólar ou uma queda no dólar ponderado pelo comércio, eles normalmente se
referem a esse
PROFILESíndice. Infelizmente, a ponderação não reflete com precisão a
atividade comercial dos EUA. No entanto, o DXY é seguido de perto e
negociado ativamente. Além disso, embora o dólar possa
ter se movido significativamente em relação a uma moeda única, ele pode
não ter se movido CURRENCYtão significativamente em uma base
ponderada pelo comércio.

■ O dólar é impactado por ações e títulos do Tesouro. Nos capítulos


anteriores, estabelecemos que há uma forte correlação entre os mercados
de ações e de renda fixa de um país e sua moeda: se o mercado de ações
está subindo, em geral, dólares de investimento estrangeiro deveriam estar
entrando para aproveitar a oportunidade. Se os mercados de ações
estiverem caindo, os investidores domésticos estarão vendendo suas ações
de empresas locais e procurando oportunidades no exterior. Com os
mercados de renda fixa, as economias que ostentam as oportunidades de
renda fixa mais valiosas e com os rendimentos mais elevados serão
capazes de atrair mais investimento estrangeiro. Flutuações diárias e
desenvolvimentos em qualquer um desses mercados
refletem o movimento da carteira estrangeira
investimentos, o que exigiria transações de câmbio. As atividades de fusões e
aquisições internacionais também podem influenciar a ação do preço das
moedas. Grandes negócios de M&A, particularmente aqueles que envolvem
uma parte significativa em dinheiro, terão um impacto notável nos mercados
de câmbio. O motivo é que o adquirente precisará comprar ou vender dólares
para financiar sua aquisição internacional.

Indicadores econômicos importantes para os Estados Unidos

Os dados econômicos são sempre importantes, mas os dados dos EUA tendem
a ter o maior impacto nas moedas porque mais de 80% das transações
monetárias envolvem o dólar dos EUA. Aqui estão algumas das peças de dados
dos EUA mais importantes e que movimentam o mercado:

Emprego: Folha de pagamento não agrícola


O relatório de emprego é o indicador mais importante e amplamente observado

PERSPECTIVAS
PERFIS DE MOEDA E
no calendário econômico. Sua importância se deve principalmente a in fl uências
políticas, e não a razões puramente econômicas, já que o Fed está sob forte
pressão para manter o desemprego sob controle. Como resultado, a política de
taxas de juros é diretamente influenciada pelas condições de emprego. O
relatório mensal de empregos consiste em dados compilados de duas pesquisas
diferentes: a pesquisa de estabelecimentos e a pesquisa de domicílios. A
pesquisa do estabelecimento fornece dados sobre o emprego não-agrícola, a 20
9
média da semana de trabalho por hora e o índice agregado de horas. A pesquisa
domiciliar fornece informações sobre a força de trabalho, o emprego doméstico e
a taxa de desemprego. Quando este relatório for divulgado na primeira sexta-
feira de cada mês, os comerciantes forex irão imediatamente aprimorar o
número da folha de pagamento não-agrícola, a taxa de desemprego e os
rendimentos médios por hora. No entanto, quaisquer revisões ou ajustes
sazonais também podem impactar a reação do dólar ao relatório geral.

Índice de Preços ao Consumidor


O Índice de Preços ao Consumidor é um indicador chave da inflação. O índice
mede os preços de uma cesta fixa de bens de consumo. Os economistas
tendem a se concentrar mais no IPC-U ou na taxa de inflação básica, que exclui
os componentes voláteis de alimentos e energia. O indicador é amplamente
observado pelos mercados de câmbio, pois impulsiona muita atividade porque o
crescimento do emprego e a inflação são a chave para a política monetária.

Vendas de varejo
A chave para o crescimento são os gastos do consumidor e, por esta razão, o
relatório de vendas no varejo também está movimentando bastante o mercado.
O Índice de Vendas no Varejo mede o total de produtos vendidos por uma
amostra de lojas de varejo ao longo de um mês. Este índice é usado como um
medidor do consumo do consumidor e da confiança do consumidor. O número
mais importante a observar são as vendas no varejo menos automóveis, já que
as vendas de automóveis podem variar de mês para mês. Embora as vendas no
varejo possam ser bastante voláteis devido à sazonalidade, são um dos
indicadores mais importantes sobre a saúde da economia, juntamente com uma
entrada-chave
ISM de não fabricação e manufatura

Os relatórios mensais de não fabricação e fabricação divulgados pelo Institute


for Supply Management também são importantes porque geralmente fornecem
as informações mais atualizadas sobre a atividade da economia. O ISM lança
um índice composto mensal com base em pesquisas de 300 gerentes de
compras em todo o país, representando 20 setores diferentes. Um valor de
índice acima de 50 reflete expansão, enquanto valores abaixo de 50 são
indicativos de contração. O índice ISM de não-manufatura é particularmente
importante porque os Estados Unidos são uma economia de serviços e,
normalmente, este relatório é divulgado antes das folhas de pagamento não-
agrícolas; e o subcomponente de emprego pode fornecer pistas precoces sobre
a saúde do mercado de trabalho.

Confiança do consumidor
A Pesquisa de Confiança do Consumidor avalia como os indivíduos se sentem
em relação à economia. Existem dois relatórios populares - um divulgado pelo
Conference Board e outro pela University of Michigan. Na pesquisa do
Conference Board, os questionários são enviados a uma amostra representativa
em todo o país de 5.000 famílias, das quais aproximadamente 3.500 respondem.
As famílias respondem a cinco perguntas:

1. Uma classificação das condições de negócios na área da residência


2. Uma classificação das condições de negócios em seis meses
3. Disponibilidade de empregos na área
4. Disponibilidade de trabalho em seis meses
5.Renda familiar em seis meses
OUTLOOK As respostas são ajustadas sazonalmente e um índice é construído para
cada resposta e, em seguida, um

índice composto é formado com base nas respostas agregadas. A Pesquisa da


Universidade de Michigan, por
N
D
A

outro lado, pesquisa apenas 500 pessoas, mas, como é divulgada antes do relatório
do Conference Board, pode
ter PROFILES um impacto maior nas moedas. O aumento da confiança do
consumidor é visto como um precursor para

maiores gastos e crescimento do consumidor.


CURR
ENCY

Índice de Preços do Produtor


O Índice de Preços ao Produtor (PPI) é uma família de índices que mede as
variações médias nos preços de venda recebidos pelos produtores domésticos
por sua produção. O PPI rastreia as mudanças nos preços de quase todas as
indústrias produtoras de bens na economia doméstica, incluindo agricultura,
eletricidade e gás natural, silvicultura, pesca, manufatura e mineração. Os
mercados de câmbio tendem a se concentrar no PPI de bens acabados com
ajuste sazonal e em como o índice reagiu em bases mensais, trimestrais e
anualizadas.

Produto Interno Bruto


O produto interno bruto, ou PIB, é uma medida da produção e consumo total de bens
e
A Análise (BEA) constrói duas medidas complementares do PIB, uma com base s ic
a e
na receita e outra com base nas despesas. A divulgação antecipada do PIB, z s
o ã
que ocorre no mês após o término de cada trimestre, contém algumas
n o
estimativas do BEA para dados ainda não divulgados, estoques e balança a ti
l pi
comercial, e é a divulgação mais importante. Outras divulgações do PIB, que m c
e a
são as revisões, normalmente não são muito significativas, a menos que uma
n m
grande mudança seja feita. t e
e nt
e
n p
Comércio internacional o o
A balança comercial representa a diferença entre as exportações e importações si
do comércio exterior de bens e serviços. Os dados de mercadorias são v ti
fornecidos para o comércio exterior total dos EUA com todos os países e a v
detalhes para o comércio com países e regiões específicas do mundo, bem l o
como para mercadorias individuais. Os comerciantes tendem a se concentrar em o s
números de comércio ajustados sazonalmente ao longo de um período de três r p
meses, já que os períodos de comércio de um único mês são considerados a ar
voláteis e menos confiáveis. g a
r o
e d
g ól
Índice de Custo de Emprego (ECI)
a ar
Os dados do índice de custo do emprego são baseados em uma pesquisa das d .
folhas de pagamento do empregador no terceiro mês do trimestre para o período
o
de pagamento que termina no décimo segundo dia do mês. Esta pesquisa
.
é uma amostra probabilística de aproximadamente 3.600 A Da
empregadores da indústria privada e 700 governos estaduais e locais, u do
escolas públicas e hospitais públicos. A grande vantagem do ICE é que ele s
m de
inclui custos não salariais, que somam até 30% aos custos totais de mão de e flu
obra. A reação ao ECI, no entanto, é freqüentemente silenciada, pois xo
n de
geralmente é muito estável. Deve-se notar, porém, que é um dos indicadores t ca
favoritos do Federal Reserve. o pit
al
s int
er
na
Produção industrial n cio
o na
O Índice de Produção Industrial é um conjunto de índices que mede a produção l
do
física mensal das fábricas, minas e serviços públicos dos EUA. O índice é Te
í
dividido por tipo de indústria e tipo de mercado. Os mercados de câmbio so
n ur
estrangeiro se concentram principalmente na variação mensal ajustada o
d
(d
ados TIC)
Os dados de fl uxo do Tesouro Internacional medem a quantidade de fl uxo de
capital para os Estados Unidos em uma base mensal. Essa liberação econômica
tornou-se cada vez mais importante nos últimos anos, uma vez que o
financiamento do déficit dos EUA está se tornando cada vez mais um problema.
Além do próprio número manchete, o mercado também presta muita atenção
aos fl uxos oficiais, que representam a demanda por dívida do governo dos
Estados Unidos por bancos centrais estrangeiros.

PERSPECTIVAS
PERFIS DE MOEDA E
21
1
Perfil da moeda:

Euro (EUR)

■ Visão geral econômica ampla


213
A União Europeia (UE) foi desenvolvida como um quadro institucional para a
construção de uma Europa unida. Em maio de 2015, a UE consistia de 28 países
membros, com 19 dessas nações compartilhando o euro como moeda comum. A
zona do euro consiste na Áustria, Bélgica, Chipre, Estônia, Finlândia, França,
Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda,
Portugal, Eslováquia, Eslovênia e Espanha. Com exceção da Dinamarca e do
Reino Unido, outros Estados da UE são obrigados a aderir à união monetária
quando cumpram os critérios para fazê-lo. Além de uma moeda comum, esses
países também compartilham uma política monetária única ditada pelo Banco
Central Europeu (BCE). Esses países com moeda comum constituem a União
Monetária Europeia (UEM).

A UEM é a segunda maior potência econômica do mundo, com produto


interno bruto avaliado em aproximadamente US $ 18 trilhões em 2014. Com
renda fixa, ações e mercado de futuros altamente desenvolvidos, a UEM é o
segundo mercado de investimento mais atraente para investidores nacionais e
internacionais . Em seus primeiros dias, a UME encontrou dificuldade para atrair
investimento estrangeiro direto ou grandes fluxos de capital porque,
historicamente, os mercados dos EUA são maiores com retornos mais
consistentes. Como resultado, os EUA absorvem 71% da poupança externa
total. No entanto, com o euro se tornando uma moeda estabelecida e a União
Monetária Europeia incorporando mais membros, a importância do euro como
moeda de reserva está aumentando e se traduzindo em maiores fluxos de
capital. O único problema é que os mercados de títulos europeus são
estão fragmentados e não há ativos de qualidade suficientes para os bancos
centrais investirem. A menos que existam euro-obrigações, os bancos centrais
estrangeiros podem demorar a diversificar suas reservas. No entanto, o farão
gradualmente, proporcionando um apoio contínuo ao euro.

O comércio é extremamente importante para as nações da zona do euro e a


maioria dos países conduz a maior parte de seu comércio com outros estados
da região. Isto é importante porque um dos aspectos mais valiosos do euro é a
sua facilitação da atividade comercial através da eliminação do risco cambial.
Grandes nações da zona do euro, como Alemanha, França, Itália e Espanha,
também realizam atividades comerciais significativas com países como Estados
Unidos e China. Isso torna o valor do euro particularmente importante para a
atividade econômica. Um país como os Estados Unidos é menos sensível às
flutuações da taxa de câmbio porque a maior parte de sua demanda é interna,
mas a Europa é extremamente sensível à sua taxa de câmbio porque muitas
nações da zona do euro dependem da demanda externa. A dimensão e o
âmbito do comércio da UEM com o resto do mundo conferem-lhe um poder
significativo na arena do comércio internacional. A influência internacional
também é um dos principais objetivos na formação da União Europeia, porque
permite que nações individuais negociem como um grupo em um campo de
igualdade com os Estados Unidos e a China, seus dois maiores parceiros
comerciais. As repartições dos parceiros comerciais mais importantes para a
União Europeia são as seguintes:

Mercados de exportação líderes


1. Estados Unidos
2. China
R)
(E
U

3. Suíça
4. EURO Rússia
5. PROFILE: Turquia

Principais CURRENCY fontes de importação

1. China
2. Rússia
3. Estados Unidos
4. Noruega
5. Suíça

Embora o comércio seja extremamente importante, o setor de serviços tem a


maior parcela da produção total, seguido pela manufatura. Na verdade, um
grande número de empresas cujo objetivo principal é produzir produtos
acabados ainda concentra suas atividades na UE em inovação, pesquisa, design
e marketing, enquanto terceirizam a maior parte de suas atividades de
fabricação para a Ásia.

O papel crescente da UE no comércio internacional tem implicações importantes


para o papel do euro como moeda de
eles serão motivados a acumular mais euros para reduzir o risco cambial e os
custos de transação. Tradicionalmente, a maioria das transações comerciais
internacionais envolve a libra esterlina, o iene japonês e / ou o dólar americano.
Antes da criação do euro, não era razoável deter grandes quantidades de todas
as moedas nacionais da UE. Como resultado, as reservas de moeda tenderam
para o dólar. No final da década de 1990, cerca de 65% de todas as reservas
mundiais eram detidas em dólares dos EUA, mas após a introdução do euro, os
ativos de reserva externa foram lentamente transferidos para o euro. Essa
tendência só vai continuar à medida que o mundo se torna mais globalizado.

■ Política Monetária e Fiscal Makers -


Banco Central Europeu

O Banco Central Europeu (BCE) é o órgão dirigente responsável pela definição


da política monetária dos países participantes na UEM. A Comissão Executiva

EURO (EUR)
PERFIL DA MOEDA:
da UEM é composta pelo presidente do BCE, pelo vice-presidente do BCE e por
quatro outros membros. Esses indivíduos, juntamente com os governadores dos
bancos centrais nacionais, constituem o Conselho do BCE. O BCE está
constituído de forma a que a Comissão Executiva implemente as políticas
ditadas pelo Conselho do BCE. As novas decisões de política monetária são
normalmente tomadas por maioria de votos, cabendo ao presidente voto de
qualidade em caso de empate em sua reunião mensal. Após cada reunião, o 21
5
presidente do Banco Central dá entrevista coletiva para esclarecer dúvidas. Isso
também é usado como uma oportunidade para esclarecer sua postura de
política monetária.

O principal objetivo da UEM é manter a estabilidade de preços e promover o


crescimento. Mudanças na política monetária e fiscal são feitas para garantir
que esse objetivo seja alcançado. Com a formação da UEM, o Tratado de
Maastricht foi desenvolvido pela União para aplicar uma série de critérios para
cada país membro. Esses critérios foram desenvolvidos pela União para ajudá-
los a atingir seu objetivo. Desvios desses critérios por qualquer país resultarão
em pesadas multas. Listados abaixo estão os critérios da EMU. É aparente, com
base nestes critérios, que o BCE tem um mandato estrito centrado na inflação e
no déficit. De uma forma geral, o BCE esforça-se por manter o crescimento
anual do HCPI (Índice Harmonizado de Preços ao Consumidor) abaixo de 2% e
do M3 (Oferta de Moeda) em cerca de 4,5%.

Os critérios da EMU

No Tratado da União Europeia de 1992 (o Tratado de Maastricht), as


seguintes pré-condições foram criadas para qualquer Estado-Membro da UE
que desejasse aderir à União Económica e Monetária (UEM).
■ Uma taxa de inflação não superior a 1,5% acima da média dos três estados
membros com melhor desempenho, tomando a média da taxa anual de 12
meses anterior à data de avaliação.
■ Taxas de juros de longo prazo que não excedam as taxas médias desses
estados de baixa inflação em mais de 2% nos 12 meses anteriores.

■ Taxas de câmbio que flutuam dentro das margens normais do mecanismo de


taxas de câmbio (MTC) por pelo menos dois anos.

■ Um rácio dívida do governo geral / PIB não superior a 60%, embora um


rácio mais elevado possa ser permitido se estiver “a diminuir su fi
cientemente”.

■ Um déficit do governo geral não superior a 3% do PIB, embora um


pequeno e temporário excesso possa ser permitido.

Se um país cumprir os critérios de convergência e aderir à UEM, a sua


política monetária será determinada pelo Banco Central Europeu (BCE). O BCE
e o SEBC (Sistema Europeu de Bancos Centrais) são instituições
independentes tanto dos governos nacionais como de outras instituições da UE,
o que lhes confere controlo total sobre a política monetária. Esta independência
operacional é-lhes concedida de acordo com o artigo 108º do Tratado de
Maastricht, que estabelece que nenhum membro dos órgãos de decisão não
pode solicitar ou receber instruções de quaisquer instituições comunitárias, de
qualquer governo de um Estado membro ou de qualquer outro órgão. Em outras
palavras, nenhum país pode pressionar o BCE a fazer uma mudança na política
monetária que atenda apenas a seus interesses. As principais ferramentas que
o BCE utiliza para controlar a política monetária são as seguintes.

Operações de mercado aberto


UR
(E

O BCE tem quatro categorias principais de operações de mercado aberto para


)

orientar as taxas de juros, administrar a


liquidez EURO e sinalizar a orientação da política monetária. Isso inclui:
■ PROFILE: Principais operações de refinanciamento. Essas são transações
reversas regulares de fornecimento de liquidez,

conduzidas semanalmente com vencimento em duas semanas, que


fornecem a maior parte do refinanciamento ao CURRENCYsetor financeiro.
■ Operações de refinanciamento de longo prazo. Estas são operações
reversíveis de fornecimento de liquidez com uma frequência mensal e um
prazo de três meses, que fornecem às contrapartes um refinanciamento
adicional de longo prazo.

■ Operações de ajuste fino. Estas são executadas numa base ad-hoc, com o
objetivo de gerir a situação de liquidez do mercado e orientar as taxas de
juro, nomeadamente de forma a suavizar os efeitos nas taxas de juro
causados por flutuações inesperadas de liquidez.
■ Operações estruturais. Isso envolve a emissão de certificados de dívida,
transações reversas e transações definitivas. Estas operações serão
executadas sempre que o BCE pretenda ajustar a
posição estrutural do Eurosistema face ao setor financeiro (numa base regular ou
não regular).
Taxa de lance mínimo do BCE (taxa de recompra) ■ E b
u l
A taxa mínima de proposta do BCE é o principal objetivo de política do BCE e o r e
nível de endividamento que o BCE oferece aos bancos centrais dos seus o m
Estados-Membros. Esta é também a taxa que está sujeita a alterações nas : a
reuniões mensais do BCE. Visto que a inflação é uma grande preocupação para s
os formuladores de políticas europeias, eles geralmente estão mais inclinados a u
manter as taxas de juros em níveis elevados para evitar a inflação. Mudanças na m d
taxa mínima de proposta do BCE podem ter grandes variações para o EUR. a o

O BCE não tem uma meta para a taxa de câmbio, mas levará em m e
consideração as taxas de câmbio em suas deliberações de política, pois podem o u
afetar a estabilidade de preços. Uma taxa de câmbio alta reduz as pressões e r
inflacionárias, enquanto uma taxa de câmbio baixa as promove. O BCE não está d o
proibido de intervir nos mercados cambiais se considerar que a inflação é uma a
preocupação. Como resultado, os comentários dos membros do Conselho do é
BCE são observados de perto pelos comerciantes forex e podem ter um impacto s
significativo sobre o euro. e q
m u
Além de suas reuniões mensais, o Banco Central também publicará um e
boletim mensal e divulgará previsões e atas de reuniões anteriores. O p
presidente do Banco Central dá entrevista coletiva após a reunião de política a é
e que, junto com cada um desses riscos de eventos, pode causar volatilidade í
na moeda. s u
Agora, vamos dar uma olhada em algumas das características importantes do . m
euro: a
U
■ O EURUSD é a moeda mais líquida e ativamente negociada. O euro foi m m
introduzido como moeda eletrônica em janeiro de 1999. Na época, o euro o
substituiu todas as moedas anteriores à UEM, exceto a d e
moeda da Grécia, que foi convertida para o euro em janeiro de 2001. Como o d
resultado, a cruz EURUSD é agora o a moeda mais líquida do mundo e seus s a
movimentos são usados como o principal indicador da saúde das economias
europeia e americana. A Figura 27.1 destaca o desempenho de 10 anos do m s
EUR-USD. O euro é mais frequentemente conhecido como '' anti-dólar '', a e
uma vez que os fundamentos do dólar ou dos EUA geralmente têm um maior i m
impacto sobre o movimento da moeda. o
r p
e a
EURJPY e EURCHF também são moedas muito líquidas que podem ser s í
usadas como um indicador da saúde das economias japonesa e suíça. Muitos s
novos negociadores começarão com o EURUSD por causa de seus p .
movimentos ordenados, spread apertado e liquidez. r
o E
m vez disso, carrega os riscos econômicos, políticos e sociais de 19 nações
diferentes. Esta é sua maior força e sua maior fraqueza. Na última década,
vimos como a crise da dívida em países menores da zona do euro afetou a
moeda como um todo. Mina a confiança e, em muitas ocasiões, colocou em
risco toda a união monetária.

EURO (EUR)
PERFIL DA MOEDA:
21
7

■ A distribuição entre os títulos do Tesouro dos EUA de 10 anos e os Bunds de 10 anos


pode indicar o sentimento do euro.
FIGURA 27.1 Gráfico EURUSD de 10 anos
Fonte: eSignal
PROFILE: EURO
CURRENCY

(EUR)
é dirigido, especialmente em relação ao dólar americano. O diferencial entre
os 10 anos
Os títulos do governo dos EUA e as taxas do Bund alemão de 10 anos podem
fornecer uma boa indicação para o movimento do EURUSD. Se as taxas do
Bund são mais altas do que as taxas do Tesouro dos EUA e o diferencial
aumenta, ou o spread aumenta, isso geralmente é positivo para o EURUSD.
Alternativamente, uma diminuição no diferencial ou um aperto das taxas de
juros é geralmente de baixa para EURUSD. Como não há títulos em euros, o
rendimento do Bund alemão de 10 anos é normalmente usado como o título
de referência para a zona do euro porque a Alemanha é o maior país da união
monetária.

EURO (EUR)
PERFIL DA MOEDA:
■ Previsões para fluxos de dinheiro da área do euro. Outra taxa útil a seguir é a
taxa de juros de três meses, também conhecida como taxa de oferta
interbancária do euro ou taxa Euribor. Esta é a taxa oferecida de um grande
banco a outro sobre depósitos interbancários a prazo. Os comerciantes
tendem a comparar a taxa de futuros Euribor com a taxa de futuros de
Eurodólar. Eurodólares são depósitos denominados em dólares americanos
21
em bancos e outras instituições financeiras fora dos Estados Unidos. Como 9
os investidores gostam de ativos de alto rendimento, os ativos de renda fixa
europeus se tornam mais atraentes à medida que o diferencial entre os
futuros de Euribor e os de Eurodólar aumenta em favor das Euribors. À
medida que o spread se estreita, os ativos europeus tornam-se menos
atraentes, o que implica uma redução potencial dos fluxos de dinheiro para o
euro.

A atividade de fusões e aquisições também pode afetar a forma como o


EURUSD se move. Nos últimos anos, temos visto um aumento nas atividades
de F&A entre multinacionais da UE e dos EUA. Grandes negócios,
especialmente com um grande componente de dinheiro, podem levar a uma
explosão repentina no EURUSD, mas a reação geralmente é de curta duração.

■ Indicadores importantes para o euro

Quando se trata de relatórios econômicos da zona do euro, os únicos que


afetam o euro são os dados da Alemanha ou da zona do euro. Os maiores
países da zona do euro em ordem de contribuição do PIB são Alemanha,
França, Itália e Espanha. Embora os dados franceses e italianos sejam
importantes, eles raramente movimentam a moeda. Então, o que os
comerciantes forex devem focar são nos relatórios regionais mais amplos e nos
dados alemães. As decisões sobre taxas do banco central são as mais
importantes, mas aqui estão alguns relatórios econômicos adicionais que podem
ter um impacto significativo sobre a moeda.

PMIs

Todos os meses, a Markit Economics divulga os índices PMI para os setores de


manufatura e serviços. Para a zona do euro, eles fornecem esses dados para as
quatro maiores economias e um índice composto para a região. Esses números
são extremamente comoventes para o mercado porque fornecem as
informações mais atualizadas sobre como cada uma das economias está se
saindo no mês atual e não como as
realizado no mês anterior, como muitos outros relatórios. No entanto, como os
relatórios são para o período atual, eles geralmente estão sujeitos a revisões, de
modo que o euro será movido nos relatórios preliminares e secundários. Uma
leitura acima de 50 representa expansão e uma leitura abaixo de 50 representa
contração. Para a zona do euro, o índice PMI de manufatura é o mais importante
junto com o índice composto, que agrega o desempenho dos setores de
manufatura e serviços. Como os dados alemães são divulgados pouco antes do
relatório da zona do euro, eles podem ter um impacto maior sobre a moeda.

Pesquisa IFO

A Alemanha é de longe a maior economia da Europa e é responsável por


aproximadamente 20% do PIB total. Qualquer percepção das condições de
negócios alemãs é vista como uma percepção da Europa como um todo. O IFO
é uma pesquisa mensal realizada pelo instituto IFO. Eles pesquisaram mais de
7.000 empresas alemãs, pedindo sua avaliação do clima de negócios alemão e
seus planos de curto prazo. A publicação inicial dos resultados consiste no
número principal do clima de negócios e seus dois subíndices igualmente
ponderados: condições de negócios atuais e expectativas de negócios. O
intervalo típico é de 80 a 120, com um número mais alto indicando maior
confiança nos negócios. O relatório é mais valioso, no entanto, quando medido
em relação aos dados anteriores.

Indicadores de inflação - IHPC


Uma (EUR) vez que o BCE tem um mandato de inflação, o Índice Harmonizado de
Preços no
Consumidor EURO (IHPC) da UE publicado pelo Eurostat é muito importante.
Este índice
harmonizado foi concebido para comparação internacional, conforme exigido
pela legislação daPROFILE:UE. O índice é compilado com informações sobre
preços obtidas por cada agência nacional de estatística. Cada país deve
fornecer ao Eurostat os 100 índices usados para
calcularCURRENCY o IHPC. Os IHPC nacionais são totalizados pelo Eurostat
como uma média ponderada destes subíndices e os pesos usados são
específicos de cada país. O IHPC é
divulgado no final do mês seguinte ao período de referência, ou seja, cerca de
10 dias após as publicações dos IPC nacionais de Espanha e França, os
últimos países da UEM-5 a divulgarem os seus IPC. Mesmo que parte da
informação já seja conhecida quando o IHPC for divulgado,
Produção Industrial Alemã

Os dados da produção industrial são ajustados sazonalmente (SA) e incluem


uma divisão em quatro subcategorias principais: mineração, manufatura, energia
e construção. O agregado de manufatura compreende
bens, bens de capital, bens de consumo duráveis e bens de consumo não

duráveis. O mercado tende a prestar atenção à taxa de variação anual e à

figura mensal corrigida de sazonalidade. A figura da Alemanha é mais

importante, pois é o maior país da zona do euro; no entanto, o mercado também

pode reagir ao relatório da produção industrial francesa. A liberação inicial da

produção industrial é baseada em uma amostra de dados mais restrita e,

portanto, sujeita a revisão quando a amostra completa estiver disponível. O

ministério ocasionalmente fornece informações sobre a direção esperada da

revisão na divulgação inicial de dados.

Desemprego alemão

Os números do mercado de trabalho são importantes para todos os países e,


no caso da zona do euro, o desemprego alemão é o mais importante.
Divulgados pela Secretaria do Trabalho, os dados contêm informações sobre o
número de desocupados, bem como a evolução do mês anterior, tanto com

EURO (EUR)
PERFIL DA MOEDA:
ajuste sazonal (SA) quanto com ajuste não sazonal (ANS). A taxa de
desemprego da NSA é fornecida, juntamente com dados sobre vagas, acordos
de trabalho em turnos curtos e o número de empregados (temporariamente
suspenso em 1999). Dentro de uma hora após a divulgação do FLO, o
Bundesbank divulga a taxa de desemprego do SA. No dia anterior ao
lançamento, geralmente há um vazamento de dados oficiais de uma fonte 22
1
sindical. O vazamento é geralmente do nível de desemprego da NSA em
milhões. Quando um número preciso é relatado na Reuters, conforme fornecido
por "fontes" para o nível de desemprego da NSA, o vazamento geralmente
reflete os números oficiais. Rumores costumam circular até uma semana antes
do lançamento oficial e são notoriamente imprecisos. Mesmo assim, uma queda
no desemprego junto com uma melhora na taxa de desemprego é positiva para
a moeda, enquanto um aumento nos pedidos de auxílio-desemprego ou
aumento na taxa de desemprego é negativo para a moeda.
PIB preliminar

O PIB preliminar é emitido quando o Eurostat recolhe dados de um número


suficiente de países para produzir uma estimativa. Isso geralmente inclui França,
Alemanha e Holanda. No entanto, a Itália não está incluída na versão preliminar
e é apenas adicionada no número final. Os agregados anuais para a UE-15 e a
UEM-11 são uma soma simples do PIB nacional. Para as contas trimestrais, a
agregação é mais complexa, uma vez que alguns países (Grécia, Irlanda e
Luxemburgo) ainda não produzem dados trimestrais das contas nacionais. Além
disso, Portugal produz apenas contas trimestrais parciais com um desfasamento
significativo. Portanto,
M3

O M3 é uma medida ampla de oferta de moeda, que inclui tudo, desde notas e
moedas a depósitos bancários. O BCE acompanha de perto o M3, visto que o vê
como uma medida chave da inflação. Na sua sessão de Dezembro de 1998, o
Conselho do BCE fixou o seu primeiro valor de referência para o crescimento do
M3 em 4.5%. Esse valor apóia a inflação abaixo de 2%, tendência de
crescimento de 2% a 2,5% e um declínio de longo prazo na velocidade do
dinheiro de 0,5% a 1%. A taxa de crescimento é monitorada em média móvel
trimestral, de forma a evitar que a volatilidade mensal distorça a informação do
agregado. A abordagem do BCE à segmentação monetária deixa uma margem
considerável para manobra e interpretação. Uma vez que o BCE não impõe
bandas ao crescimento do M3, como costumava fazer o Bundesbank, não
haverá ação automática quando o crescimento do M3 diverge do valor de
referência. Além disso,

Déficits orçamentários de cada país

O Pacto de Estabilidade e Crescimento estabelece que os déficits


orçamentários de todos os países da união monetária devem ser mantidos
abaixo de 3% do PIB. O não cumprimento dessas metas será punido. No
entanto, ao longo dos anos, muitas nações da zona do euro tiveram déficits
superiores a 3% e as penalidades não foram aplicadas.
PROFILE: EURO
CURRENCY

(EUR)
Perfil da moeda:

Libra esterlina (GBP)

■ Visão geral econômica ampla


223
O Reino Unido é a quinta maior economia do mundo, com PIB avaliado em
aproximadamente US $ 3 trilhões em 2014, de acordo com o FMI. Com um dos
bancos centrais mais dinâmicos do mundo, a economia do Reino Unido se
beneficiou de muitos anos de forte crescimento, baixo desemprego, expansão
da produção e consumo resiliente. A força do consumo do consumidor deve-se
em grande parte ao forte mercado imobiliário. O Reino Unido é uma economia
orientada para os serviços, com a manufatura representando uma porção cada
vez menor do PIB, agora equivalente a apenas um quinto da produção nacional.
Seu sistema de mercado de capitais é um dos mais desenvolvidos do mundo,
com finanças e bancos sendo os que mais contribuem para o PIB. Embora a
maior parte do PIB do Reino Unido seja proveniente de serviços, é também um
dos maiores produtores e exportadores de gás natural da União Europeia. O
setor de produção de energia é responsável por 10% do PIB, uma das maiores
participações de qualquer nação industrializada. Isso é particularmente
importante, pois os aumentos nos preços da energia (como o petróleo)
beneficiarão significativamente o grande número de exportadores de petróleo do
Reino Unido. (O Reino Unido se tornou um importador líquido de petróleo por
um breve período devido às interrupções no Mar do Norte em 2003, mas já
retomou seu status de exportador líquido de petróleo.)

No geral, o Reino Unido é um importador líquido de mercadorias com um


déficit comercial consistente. O seu maior parceiro comercial é a UE, com o
comércio entre os dois constituintes representando mais de 50% de todas as
atividades de importação e exportação do país. Os Estados Unidos,
individualmente, ainda continuam
O maior parceiro comercial do Reino. As análises dos parceiros comerciais mais
importantes para o
Reino Unido são as seguintes:

Mercados de exportação líderes


1.Estados Unidos
2. Alemanha
3. Suíça
4. Holanda
5. França

Principais fontes de importação


1. Alemanha
2. Holanda
3. China
4.Estados Unidos
5. França

Desde o lançamento do euro em 1999, os problemas da moeda única


tornaram-se cada vez mais evidentes, e isso tornou a decisão do Reino Unido
de manter sua própria moeda e autoridade monetária cada vez mais
inteligente. No entanto, a possibilidade de adoção do euro permanecerá uma
questão nas mentes dos comerciantes de libras por muitos anos, embora em
2015 e 2016, a questão mais relevante seja se o Reino Unido permanecerá na
UEM. Uma decisão sobre a entrada no euro tem implicações significativas
para a economia do Reino Unido - a mais importante delas é que as taxas de
juros do Reino Unido teriam de
ser(GBP) ajustadas para refletir a taxa de juros equivalente da zona do euro.
Um dos principais argumentos contra a adoção do euro é que o governo do
Reino Unido tem políticas
macroeconômicas POUND sólidas que têm funcionado muito bem para o país há
décadas.

BRITISHPROFILE:O Tesouro do Reino Unido especificou anteriormente

cinco testes econômicos que devem ser cumpridos antes da entrada em euro,

que são os seguintes:


Cinco CURRENCY testes econômicos do Reino Unido para o euro

1 Existe uma convergência sustentável nos ciclos de negócios e nas estruturas


econômicas entre o Reino Unido e
outros membros da UEM, de modo que os cidadãos do Reino Unido
possam viver confortavelmente com as taxas de juros do euro de forma
permanente? Existe flexibilidade suficiente para lidar com as mudanças
econômicas?
2
3 - A adesão à UEM criaria um ambiente que encorajaria as empresas a
investir no Reino Unido?
4 - A adesão à UEM teria um impacto positivo na competitividade da indústria
de serviços financeiros do Reino Unido?
5 A adesão à UEM seria boa para promover a estabilidade e o crescimento do
emprego?
O Reino Unido é um país muito político, onde funcionários do governo estão
muito preocupados com a aprovação dos eleitores. Se os eleitores não
apoiarem a entrada no euro, a probabilidade de entrada na UEM diminuiria. A
seguir estão alguns dos argumentos a favor e contra a adoção do euro:

Argumentos a favor da adoção do euro


■ Haveria menor incerteza da taxa de câmbio para as empresas do Reino
Unido e menores custos ou riscos de transação da taxa de câmbio.

■ A perspectiva de uma baixa inflação sustentada sob a governação do


Banco Central Europeu deverá reduzir as taxas de juro de longo prazo e
estimular o crescimento económico sustentado.

■ A moeda única promove a transparência de preços.

■ A integração dos mercados financeiros nacionais da UE conduzirá a uma

BRITISH POUND (GBP)


PERFIL DA MOEDA:
maior eficiência na alocação de capital na Europa.

■ O euro é a segunda moeda de reserva mais importante depois do dólar


americano.
■ Com a adesão do Reino Unido ao euro, a influência política da UEM
aumentaria
dramaticamente. 22
5

Argumentos contra a adoção do euro


■ As uniões de moedas entraram em colapso no passado.

■ As instabilidades econômicas ou políticas de um país teriam impacto sobre o


euro, o que teria
variações nas taxas de câmbio para países saudáveis.
■ Critérios estritos da UEM definidos pelo Pacto de Estabilidade e
Crescimento.

■ A entrada significaria uma transferência permanente da autoridade


monetária doméstica para o Banco Central Europeu.

■ Aderir a uma união monetária sem flexibilidade monetária exigiria que o


Reino Unido tivesse mais flexibilidade nos mercados de trabalho e de
habitação.

■ Há temores sobre quais países podem dominar o BCE. O ajuste para a nova

■ moeda exigirá grandes custos de transação.

■ Formuladores de política monetária e fiscal - Banco da Inglaterra


Para o Reino Unido, o Banco da Inglaterra (BoE) controla a política monetária,
e o Comitê de Política Monetária (MPC) é um comitê de nove membros
responsável por definir a política de taxas de juros no
especialistas. O comitê recebeu independência operacional em 1997, o que

significa que não será influenciado pelo partido do governo. Apesar desta

independência, as políticas monetárias têm se centrado em atingir uma meta

de inflação ditada pelo Chanceler do Tesouro. Atualmente, essa meta é uma

inflação RPIX (Índice de Preços de Varejo) de 2,5%. O banco central tem o

poder de alterar as taxas de juros para níveis que lhes permitam cumprir essa

meta. O MPC realiza reuniões mensais, que são acompanhadas de perto para

anúncios de alterações na política monetária, incluindo alterações na taxa de

juro (taxa de recompra bancária). Quando nenhuma alteração é feita, nenhum

detalhe é fornecido. Nesse caso, a decisão sobre a taxa geralmente não é um

acontecimento para a moeda, com os comerciantes mudando seu foco para as

atas divulgadas duas semanas depois.

O MPC publica declarações após cada reunião, juntamente com relatórios


trimestrais
Relatório de Inflação que detalha a previsão de dois anos do MPC para o
crescimento e a inflação, juntamente com a justificativa para movimentos
políticos. Além disso, outra publicação, o Boletim Trimestral, fornece
informações sobre movimentos anteriores da política monetária e análise do
ambiente econômico internacional e seus impactos na economia do Reino
Unido. Todos esses relatórios podem fornecer orientação sobre futuras
alterações de política. As principais ferramentas de política usadas pelo MPC e
BoE são as seguintes.

Taxa de recompra do banco

Esta é a taxa básica usada na política monetária para cumprir a meta de inflação
do Tesouro. Essa taxa é definida para as próprias operações do Banco no
mercado, como por exemplo, suas atividades de crédito de curto prazo.
Mudanças nessa taxa afetam as taxas estabelecidas pelos bancos comerciais
para seus poupadores e tomadores de empréstimos. Por sua
vez,(GBP) essa taxa afetará os gastos e a produção da economia e,
eventualmente, os custos e preços. Um aumento nessa taxa implicaria em uma
tentativa de conter a inflação e desacelerar o crescimento, enquanto uma
redução nessa taxa teria comoPOUND objetivo estimular o crescimento e a
expansão.
Operações BRITISHPROFILE: de mercado aberto

O objetivo das operações de mercado aberto é implementar alterações na taxa de


recompra bancária,
garantindo CURRENCY a adequada liquidez do mercado e a continuidade da
estabilidade do sistema bancário. Isso é

reflexo dos três objetivos principais do BoE: manter a integridade e o valor da


moeda, manter a estabilidade do sistema financeiro e buscar garantir a eficácia
dos serviços financeiros do Reino Unido. Para garantir a liquidez, o Banco
realiza operações diárias de mercado aberto para comprar ou vender
instrumentos de renda fixa do governo de curto prazo. Se isso não for suficiente
para atender às necessidades de liquidez, o Banco também conduzirá
operações adicionais durante a noite.

Características importantes da libra esterlina


ao lado de EURUSD e USDJPY. Um dos motivos da liquidez da moeda são r s
e t
os mercados de capitais altamente desenvolvidos do país. Muitos
n a
investidores estrangeiros em busca de oportunidades que não os Estados d b
Unidos enviaram seus fundos para o Reino Unido para investimento. Para i i
m l
criar essas transações, os estrangeiros precisarão vender sua moeda local e e i
comprar libras esterlinas. n d
t a
o d
■ GBP tem três nomes. A moeda do Reino Unido tem três nomes: libra s e
esterlina, libra esterlina e cabo. Todos esses são usados alternadamente.
■ GBP está carregada de especuladores. No momento da publicação, a libra c d
esterlina tem uma das o e
maiores taxas de juros entre as nações desenvolvidas. Embora a Austrália e a m
Nova Zelândia tenham taxas de juros mais altas, seus mercados financeiros c
não são tão desenvolvidos quanto o do Reino Unido. Como resultado, muitos a r
investidores que já têm posições ou estão interessados em iniciar novas é
posições de carry trades frequentemente usam a libra esterlina como moeda s d
de empréstimo e irão comprá-la em relação a moedas como dólar americano, e i
g t
iene japonês e franco suíço. O carry trade envolve a compra ou empréstimo
u o
de uma moeda com juros mais altos e a venda ou empréstimo de uma moeda
r
com taxa de juros mais baixa. Nos últimos anos, a popularidade dos carry
a q
trades aumentou, o que ajudou a estimular a demanda pela libra esterlina. No
n u
entanto, se o diferencial de rendimento da taxa de juros entre a libra e outras
ç e
moedas diminuir,
a
o
d s
■ Diferenciais de taxas de juros entre Gilts e títulos estrangeiros são seguidos e
de perto. Diferenciais de taxas de juros entre UKGilts - US Treasuries E
eUKGilts and German Bunds são amplamente observados pelos participantes t s
do mercado de câmbio. Gilts versus Treasuries pode ser um barômetro de fl e t
uxos GBPUSD, enquanto Gilts versus Bunds pode ser usado como um r a
barômetro para fl uxos EURGBP. Mais especificamente, esses diferenciais de d
taxas de juros a o
s
indicam quanto os ativos de renda fixa do Reino Unido estão oferecendo
m
prêmio em relação aos ativos de renda fixa dos Estados Unidos e da Europa
e U
(os Bunds alemães geralmente são usados como um barômetro para o
s n
rendimento europeu), ou vice-versa. Este diferencial fornece aos negociantes
m i
indicações sobre o potencial fluxo de capital ou movimentos cambiais, uma
a d
vez que os investidores globais estão sempre mudando seu capital em busca
o
dos ativos com os maiores rendimentos. O Reino Unido pode fornecer esses
e
s.

BRITISH POUND (GBP)


PERFIL DA MOEDA:
22
7

■ Os futuros de libras esterlinas podem dar indicações para movimentos das


taxas de juros. Uma vez que a taxa de juros do Reino Unido ou a taxa de
recompra bancária é a principal ferramenta usada na política monetária, é
importante manter-se atualizado sobre possíveis mudanças na taxa de juros.
Os comentários de funcionários do governo são uma forma de avaliar as
tendências para possíveis mudanças nas taxas, mas o Banco da Inglaterra é
um dos únicos bancos centrais que exige que os membros do Comitê de
Política Monetária publiquem seus registros de votação específicos. Essa
responsabilidade pessoal indica que os comentários de membros individuais
do comitê representam suas próprias opiniões e não a do BoE. Portanto, é
necessário procurar outra indicação de
FIGURA 28.1 Gráfico GBPUSD de 10 anos
Fonte: eSignal

taxas de juros daqui a três meses. Esses contratos também são úteis na
previsão de mudanças nas taxas de juros do Reino Unido, o que acabará
afetando as flutuações do GBPUSD. A Figura 28.1 ilustra o desempenho de
10 anos do GBP-USD.

■ Comentários sobre o euro por políticos do Reino Unido terão impacto


sobre o euro. Quaisquer discursos, comentários (especialmente do Primeiro-
Ministro ou do Chanceler do Tesouro) ou (GBP)pesquisas em relação ao euro
terão impacto sobre o comércio de moeda. A indicação de POUNDadoção do
euro tende a colocar pressão de baixa sobre a GBP, enquanto uma oposição
adicional à entrada do euro normalmente impulsionará a GBP. A razão é que, para
que a GBP
BRITISH se alinhe com o euro, as taxas de juros teriam que diminuir e a política
monetária teria que ser

PROFILE: submetida a uma entidade estrangeira. Uma redução na taxa de


juros induziria os investidores em carry trade a fechar suas posições ou
vender libras. O GBPUSD também diminuiria por
CURRENCY causa das incertezas envolvidas com a adoção do Euro. A
economia do Reino Unido está apresentando um desempenho muito bom
sob a direção de sua autoridade monetária atual. A
EMU está encontrando atualmente muitas dificuldades com os países membros
que violam os
critérios da EMU.

■ GBP tem correlação positiva com os preços da energia. O Reino Unido abriga
algumas das maiores empresas de energia do mundo, incluindo a British
Petroleum. A produção de energia representa 10% do PIB. Como resultado, a
libra esterlina tende a ter uma correlação positiva com os preços da energia.
Especificamente, como muitos membros da UE importam petróleo do Reino
Unido, à medida que os preços do petróleo aumentam, eles, por sua vez,
terão de
■ Cruzamentos GBP. Embora o GBP / USD seja uma moeda mais líquida do
que o EURGBP, o EURGBP é normalmente o indicador principal para a força
do GBP. O par de moedas GBPUSD tende a ser mais sensível aos
desenvolvimentos dos EUA, enquanto o EURGBP é um comércio de libra
fundamental mais puro, já que a Europa é o principal parceiro comercial e de
investimento da Grã-Bretanha. No entanto, ambas as moedas são
naturalmente interdependentes, o que significa que os movimentos no
EURGBP podem afetar os movimentos no GBPUSD. O inverso também é
verdadeiro - ou seja, movimentos em GBPUSD também afetarão a
negociação em EURGBP. Portanto, é importante para os comerciantes de
libras estarem conscientes do comportamento de negociação de ambos os
pares de moedas. A taxa EURGBP deve ser exatamente igual ao EURUSD
dividido pela taxa GBPUSD. Pequenas diferenças nessas taxas são
frequentemente exploradas pelos participantes do mercado e rapidamente
eliminadas.

■ Indicadores econômicos importantes


para o Reino Unido

BRITISH POUND (GBP)


PERFIL DA MOEDA:
Todos os indicadores a seguir são importantes para o Reino Unido. No entanto,
como o Reino Unido é principalmente uma economia orientada para os
serviços, é particularmente importante prestar atenção aos dados do setor de
serviços.

PMIs 22
9
Todos os meses, a Markit Economics divulga os índices PMI para os setores de
manufatura, serviços e construção. Esses números são extremamente
comoventes para o mercado porque fornecem as informações mais atualizadas
sobre o desempenho de cada uma das economias no mês atual e não sobre o
desempenho das economias no mês anterior, como muitos outros relatórios. No
entanto, como os relatórios são para o período atual, eles geralmente estão
sujeitos a revisões, de modo que o euro será movido nos relatórios preliminares
e secundários. Uma leitura acima de 50 representa expansão e uma leitura
abaixo de 50 representa contração. Para o Reino Unido, o índice PMI de
serviços é o mais importante, junto com o índice composto, que agrega o
desempenho dos setores de manufatura e serviços.

Situação de emprego
O relatório de emprego é um inquérito mensal ao mercado de trabalho
realizado pelo Gabinete de Estatísticas Nacionais. Os objetivos da pesquisa
são dividir a população em idade ativa em três classificações distintas
(empregada, desempregada e fora da força de trabalho) e fornecer dados
descritivos e explicativos sobre cada uma dessas categorias. Os dados da
pesquisa fornecem aos participantes do mercado informações sobre as
principais tendências do mercado de trabalho, como mudanças no emprego
nos setores industriais, horas trabalhadas, participação na força de trabalho e
taxas de desemprego. A atualidade da pesquisa torna-a uma estatística
observada de perto pelo mercado de câmbio, pois é um bom barômetro da
força da economia do
Vendas de varejo

A chave para o crescimento são os gastos do consumidor e, por essa razão, o


relatório de vendas no varejo também está movimentando bastante o mercado.
O Índice de Vendas no Varejo mede o total de produtos vendidos por uma
amostra de lojas de varejo ao longo de um mês. Este índice é usado como um
medidor do consumo do consumidor e da confiança do consumidor. Embora as
vendas no varejo possam ser bastante voláteis devido à sazonalidade, são um
dos indicadores mais importantes sobre a saúde da economia, junto com uma
entrada-chave para o PIB.

Índice de preços ao consumidor ou varejo

CPI ou RPI é uma medida da mudança nos preços de uma cesta de bens de
consumo. Os mercados, entretanto, se concentram no RPI ou RPI-X subjacente,
que exclui os pagamentos de juros de hipotecas. O RPI-X é observado de perto
enquanto o tesouro estabelece metas de inflação para o BoE, atualmente
definido como 2,5% de crescimento anual no RPI-X.

PIB

O PIB é um relatório trimestral realizado pelo Bureau of Statistics. O PIB é uma


medida da produção e consumo total de bens e serviços no Reino Unido. O PIB
é medido somando as despesas das famílias, empresas, governo e compras
externas líquidas. O deflator de preços do PIB é usado para converter a
produção medida a preços correntes em PIB em dólar constante. Os dados são
usados para avaliar em que ponto do ciclo de negócios o Reino Unido se
encontra. O crescimento rápido geralmente é percebido como inflacionário,
enquanto o crescimento baixo (ou negativo) indica um crescimento recessivo
ou fraco.
POUND
(GBP)

Produção BRITISH industrial


O índice de produção industrial (IP) mede a variação da produção manufatureira no
Reino Unido;
mineração PROFILE: e extração; e fornecimento de eletricidade, gás e água. A
produção se refere à quantidade

física de itens produzidos, ao contrário do valor de venda, que combina


quantidade e preço. O índice cobreCURRENCY a produção de bens e energia
para vendas internas no Reino Unido e para exportação. Como o IP é
responsável por quase um quarto do produto interno bruto, ele é amplamente
observado, pois pode
fornecer uma boa visão do estado atual da economia.

UK Housing Starts

O início de moradias mede o número de projetos de construção de edifícios


residenciais iniciados durante um determinado mês. Isso é importante para o
Reino Unido, pois o mercado imobiliário é a principal indústria que sustenta a
economia.
Perfil da moeda:

Franco suíço (CHF)

■ Visão geral econômica ampla


231
A Suíça é a vigésima maior economia do mundo, com um PIB avaliado em mais
de US $ 685 bilhões em 2014. Embora a economia seja relativamente pequena,
é uma das mais ricas do mundo em termos de PIB per capita. O país é próspero
e tecnologicamente avançado, com estabilidade econômica e política que rivaliza
com muitas economias maiores. A prosperidade do país deriva principalmente
da experiência tecnológica em manufatura, turismo e bancos. Mais
especificamente, a Suíça é conhecida por suas indústrias químicas e
farmacêuticas, máquinas, instrumentos de precisão, relógios e um sistema
financeiro historicamente conhecido por proteger a confidencialidade de seus
investidores. Isso, juntamente com a longa história de neutralidade política do
país, rendeu à Suíça o status de porto seguro do franco suíço e, como resultado
direto disso, é um dos destinos mais populares do mundo para capital offshore.
Mesmo quando o banco central introduziu uma indexação temporária de 1,20
EURCHF e reduziu as taxas de juros para níveis negativos, a Suíça ainda
conseguiu atrair fluxos de portos seguros.

Estima-se que a Suíça detém mais de US $ 2 trilhões em ativos offshore em


2014 e atrai mais de 35% dos negócios de gestão de patrimônio privado do
mundo. Um grande e altamente avançado setor bancário e de seguros se
desenvolveu para atender a essa demanda, e o setor emprega mais de 50% da
população e compreende mais de 70% do PIB total. Uma vez que a indústria
financeira da Suíça prospera em seu status de porto seguro e reconhecida
confidencialidade, os fluxos de capital tendem a impulsionar a economia em
tempos de aversão ao risco global, enquanto os fluxos comerciais impulsionam a
economia em uma busca de risco
meio Ambiente. Os fluxos comerciais são extremamente importantes, com
quase dois terços de todo o comércio realizado com a Europa. Com isso em
mente, os parceiros comerciais mais importantes da Suíça são os seguintes:

Mercados de exportação líderes


1. Alemanha
2. Índia
3. Estados Unidos
4. Hong Kong
5. França

Principais fontes de importação


1. Alemanha
2. Itália
3. Estados Unidos
4. França
5. China

Tradicionalmente, a Suíça tem um forte superávit comercial e em conta


corrente que dá suporte à moeda. A maior parte do excedente pode ser
atribuída à grande quantidade de investimento estrangeiro direto no país, em
busca de segurança de capital, apesar dos rendimentos baixos a negativos
oferecidos pela Suíça.
C
H
F
(

)
■ Formuladores de política monetária e fiscal - Banco Nacional da
R

N
C
A
F

Suíça
W
S

S
S
I

A política monetária na Suíça é determinada pelo SwissNational Bank (SNB).


O
R
P

E
F

Eles são uma autoridade totalmente


I

independente, com um comitê de três pessoas responsável pela determinação


da política monetária. Este comitê é
composto por um presidente, um vice-presidente e um outro (membro) que
C
U
R
R

N
C
E

constituem o Conselho de Administração do

SNB. Devido ao pequeno tamanho do comitê, todas as decisões são baseadas


em uma votação de consenso. O
Conselho analisa a política monetária pelo menos uma vez por trimestre, mas as
decisões sobre a política monetária podem ser tomadas e anunciadas a
qualquer momento. Ao contrário da maioria dos outros bancos centrais, o SNB
não define uma meta oficial para a taxa de juros, mas, em vez disso, define uma
faixa-alvo para sua taxa Libor suíça de três meses.
Metas do Banco Central

Em dezembro de 1999, o SNB mudou de foco em metas monetárias (M3) para


uma meta de inflação de menos de 2% de inflação ao ano. A medida é tomada
com base no índice nacional de preços ao consumidor. Metas
e são vigiados de perto pelo banco central, porque fornecem informações sobre

a inflação de longo prazo. Esse novo foco de inflação também aumenta a

transparência do banco central. Em seu mandato, eles declararam claramente:

"Se a inflação exceder 2% no prazo médio, o Banco Nacional tenderá a restringir

sua orientação monetária". Se houver perigo de deflação, o Banco Nacional

afrouxará a política monetária. O SNB também monitora de perto as taxas de

câmbio, pois a força excessiva do franco suíço pode causar condições

inflacionárias. Isso é especialmente verdadeiro em ambientes de aversão ao

risco global, uma vez que os fluxos de capital para a Suíça aumentam

significativamente durante esses períodos. Como resultado, o SNB normalmente

favorece um franco fraco e não hesita em usar a intervenção como ferramenta

de liquidez.

çõ
O es
p
e co
r m
Suas ferramentas a
ç pr
As ferramentas mais comumente usadas pelo SNB para implementar a política õ o
monetária incluem as seguintes. e
s mi
d
e ss
Faixa de taxa de juros alvo m ad
e
r as
Tradicionalmente, o SNB implementa a política monetária estabelecendo um c sã
intervalo-alvo para sua taxa de juros de três meses, conhecido como taxa Libor a
d o
do Franco Suíço. De acordo com o SNB, '' A Libor é uma taxa de juros de o o
referência no mercado interbancário para empréstimos não garantidos ''. É uma a
b pri
média aparada das taxas cobradas por 12 bancos líderes e é publicada e nci
diariamente pela British Bankers 'Association. O Banco Nacional publica sua rt
o pa
faixa-alvo regularmente. Como regra, esse intervalo se estende por mais de 1
l
ponto percentual, e o SNB geralmente visa manter a Libor no meio do intervalo. A
ins
O SNB realiza avaliações econômicas e monetárias trimestrais, nas quais revisa s
tru
sua política monetária. Se as circunstâncias assim o exigirem, ele também tr
m
ajustará a faixa alvo da Libor entre essas avaliações trimestrais. Ele expõe os a
en
motivos de suas decisões em comunicados à imprensa. n
to
s
de
a
po
lítica monetária do SNB. Uma transação repo envolve um tomador de dinheiro
(tomador de empréstimo) que vende títulos a um provedor de dinheiro (credor),
ao mesmo tempo que concorda em recomprar os títulos do mesmo tipo e
quantidade em uma data posterior. Essa estrutura é semelhante a um
empréstimo garantido, em que o tomador do dinheiro deve pagar os juros do
provedor do dinheiro. Essas transações compromissadas tendem a ter

SWISS FRANC (CHF)


PERFIL DA MOEDA:
vencimentos muito curtos, variando de um dia a algumas semanas. O SNB usa
essas transações compromissadas para manipular ações indesejáveis na taxa
Libor de três meses. Para evitar aumentos na taxa Libor de três meses acima da
meta do SNB, o banco forneceria aos bancos comerciais liquidez adicional por
meio de transações compromissadas a taxas compromissadas mais baixas e,
em essência, criaria liquidez adicional. Por outro lado,
23
3
Além da decisão de política monetária trimestral, o SNB publica um
Boletim Trimestral com uma avaliação detalhada do estado atual da economia e
uma revisão da política monetária. UMA Boletim Mensal também é publicado
contendo uma breve revisão da evolução econômica. É importante observar
esses relatórios, pois podem conter informações sobre mudanças na avaliação
da economia do SNB e orientações sobre a política monetária.

1,20 EUR / CHF Peg Implementação e Abandono


Poucos esperariam que um dos desenvolvimentos seminais no mercado
cambial fosse a decisão do Banco Nacional da Suíça de implementar e
posteriormente abandonar sua paridade de 1,20 EURCHF. Essa decisão
transformou o setor de câmbio estrangeiro, levou muitos corretores à falência e
levou a regulamentações mais rígidas em todo o mundo. Confrontado com um
elevado nível de incerteza nos mercados financeiros, uma moeda
sobrevalorizada e riscos de deflação em 2011, o SNB introduziu uma taxa de
câmbio mínima de CHF 1,20 por euro. Na ocasião, se comprometeu a vender
francos em quantidade ilimitada para manter a indexação. O objetivo era
estabilizar a economia suíça limitando o ganho do franco. No entanto, em
janeiro de 2015, a perspectiva de flexibilização quantitativa do Banco Central
Europeu levou o SNB a abandonar a paridade. Também acumulou reservas
significativas em moeda estrangeira que irritaram os críticos, mas, mais
importante, o franco tornou-se menos supervalorizado ao longo dos anos,
dando ao SNB menos razões para manter a paridade. A decisão do SNB foi
uma surpresa completa e causou uma queda de 30% no EURCHF em um único
dia. Muitos corretores de câmbio não estavam preparados para a mudança e
sofreram perdas massivas como resultado.

■ Características (CHF)FRANC importantes do franco suíço


SS
SWI

■ PROFILE:Status de refúgio seguro. Esta é talvez a característica mais peculiar


do franco suíço. O status de porto seguro da Suíça é continuamente enfatizado
porque isso e o sigilo do sistema bancário são as principais vantagens da
Suíça. O franco suíço se movimenta principalmente devido a eventos externos, e
não às condições
CURRENCY econômicas internas. Ou seja, como mencionado anteriormente,
devido à sua neutralidade política, o franco é
considerado a moeda mais segura do mundo. Portanto, em tempos de
instabilidade e / ou incerteza global, os investidores tendem a se preocupar
mais com a retenção de capital do que com a valorização. Nessas ocasiões,
os fundos fluirão para a Suíça, o que causaria uma valorização do franco
suíço, independentemente de as condições de crescimento serem favoráveis.

■ O franco suíço está intimamente relacionado com o ouro. A Suíça é o


terceiro maior detentor oficial de ouro do mundo. No passado, um mandato
constitucional suíço exigia que a moeda fosse garantida por 40% com
reservas de ouro. O mandato foi removido, mas a correlação positiva entre o
franco suíço e o
a relação foi enraizada nas mentes dos comerciantes forex; portanto, tanto o
ouro quanto o franco suíço são vistos como instrumentos de portos seguros.
Antes de o SNB abandonar o EURCHF 1.20, o franco suíço tinha uma
correlação positiva de 80% com o ouro. Hoje em dia, a correlação ainda
existe, mas em menor magnitude. De modo geral, se o preço do ouro se
valorizar, o franco suíço tem grande probabilidade de valorizar. Além disso,
como o ouro também é visto como o último refúgio seguro de dinheiro, tanto o
ouro quanto o franco suíço se beneficiam durante os períodos de incerteza
econômica e geopolítica global.

■ Leve efeitos de comércio. Com uma das taxas de juros mais baixas do mundo
industrializado, nos últimos anos, o franco suíço se tornou uma das moedas
de financiamento mais populares para carry trades. Conforme mencionado
neste livro, a popularidade das carry trades aumentou significativamente nas

SWISS FRANC (CHF)


PERFIL DA MOEDA:
últimas duas décadas, à medida que os investidores buscam ativamente alto
rendimento. O carry trade envolve a compra ou empréstimo de uma moeda
com alta taxa de juros e a venda ou empréstimo de uma moeda com baixa
taxa de juros. Com o CHF tendo uma das taxas de juros mais baixas de todos
os países industrializados, é uma das principais moedas vendidas ou
emprestadas em carry trades. Isso resulta na necessidade de vender CHF
contra uma moeda de maior rendimento. As operações de transporte são 23
5
normalmente feitas em moedas cruzadas, como GBPCHF ou AUDCHF, mas
essas negociações podem impactar tanto o EURCHF quanto o USDCHF.

■ Os diferenciais de taxas de juros entre os futuros de euro suíço e de taxas de


juros estrangeiras são acompanhados de perto. Um dos indicadores favoritos
dos traders profissionais do franco suíço é o diferencial da taxa de juros entre
os futuros do euro suíço de três meses e do eurodólar. Esses diferenciais
podem fornecer orientação sobre os fluxos de dinheiro em potencial, uma vez
que indicam quanto rendimento prêmio os ativos de renda fixa dos EUA estão
oferecendo em relação aos ativos de renda fixa da Suíça, ou vice-versa. Este
diferencial fornece aos traders indicações de movimentos cambiais potenciais,
já que os investidores estão sempre procurando por ativos com os maiores
rendimentos. Isso é particularmente importante para os traders que entram e
saem de suas posições com base nos diferenciais positivos das taxas de juros
entre os ativos de renda fixa global.

■ Mudanças potenciais nas regulamentações bancárias. Nos últimos anos, os


membros da União Europeia têm exercido pressão significativa sobre a Suíça
para que relaxe a confidencialidade de seu sistema bancário e aumente a
transparência das contas de seus clientes. A União Europeia está a
pressionar esta questão devido às suas medidas activas para perseguir os
sonegadores fiscais da UE. Isso deve ser uma preocupação por muitos anos.
No entanto, esta é uma decisão difícil para a Suíça, porque a
confidencialidade das contas de seus clientes representa a força central de
seu sistema bancário. A UE ameaçou impor sanções severas à Suíça se esta
não cumprir as medidas propostas. Ambos os países estão trabalhando
atualmente para negociar uma resolução justa. Qualquer notícia ou conversa
sobre
a alteração das regulamentações bancárias afetará tanto a economia da Suíça
quanto o franco suíço.

■ Atividades de fusões e aquisições. A principal indústria da Suíça é bancária e


financeira. Neste setor, as atividades de fusão e aquisição (M&A) são muito
comuns, especialmente à medida que a consolidação continua em todo o
setor. Como resultado, essas atividades de M&A podem ter um impacto
significativo sobre o franco suíço. Se as empresas estrangeiras comprarem
bancos suíços ou seguradoras, elas precisarão comprar francos suíços e, por
sua vez, vender sua moeda local. Se os bancos suíços comprarem empresas
estrangeiras, eles precisarão vender francos suíços e comprar a moeda
estrangeira. De qualquer forma, é importante para os comerciantes de francos
suíços ficarem atentos a avisos de fusões e aquisições envolvendo empresas
suíças.

■ Comportamento de negociação, características de moeda cruzada. O


EURCHF é a moeda mais comumente negociada para comerciantes que
desejam participar em movimentos de CHF. O USDCHF é negociado com
menos frequência devido à sua maior iliquidez e volatilidade. No entanto, os
day traders podem tender a favorecer o USDCHF em vez do EURCHF por
causa de seus movimentos voláteis. Na realidade, o USDCHF é uma moeda
sintética derivada do EURUSD e do EURCHF porque mais transações são
feitas entre o euro e o franco suíço. Os formadores de mercado ou traders
profissionais tendem a usar esses pares como indicadores principais para
negociar o USDCHF ou a precificar o nível atual do USDCHF quando o par de
moedas está sem liquidez.
Teoricamente, a taxa de USDCHF deve ser exatamente igual à taxa de EURCHF
dividida por EURUSD. Somente
em épocas de circunstâncias incomuns, como a Guerra do Iraque, 11 de
setembro, ou o par EURCHF, o
USDCHF desenvolverá um mercado próprio. Quaisquer pequenas diferenças
nessas taxas são rapidamente
exploradas pelos participantes do mercado. A Figura 29.1 destaca o desempenho
de 10 anos do EUR-CHF.
SWI FRANC
SS (CHF)

dados CURRENCY mais importantes da Suíça.


Os dados econômicos da Suíça tendem a ter impacto limitado sobre a moeda, mas
esses são os
Indicadores principais KoF

O relatório de indicadores principais do KoF é divulgado pelo Instituto Suíço de


Pesquisa de Ciclo de Negócios. Este índice é geralmente usado para avaliar a
saúde futura da economia suíça. Ele contém seis componentes: (1) alteração
nos pedidos dos fabricantes; (2) os planos de compra esperados dos fabricantes
nos próximos três meses; (3) o julgamento de ações em negócios de atacado;
(4) percepção do consumidor sobre suas condições financeiras; (5) pedidos em
atraso no setor de construção; e (6) carteira de pedidos para fabricantes.
237

FIGURA 29.1 Gráfico EURCHF de 10 anos


Fonte: eSignal
Índice de Preços ao Consumidor

O Índice de Preços ao Consumidor é calculado mensalmente, com base nos


preços de varejo pagos na Suíça. De acordo com a prática internacional
prevalecente, os produtos abrangidos distinguem-se pelo conceito de consumo,
que inclui no cálculo do IPC dos bens e serviços que integram o agregado do
consumo privado de acordo com as Contas Nacionais. A cesta de mercadorias
não inclui despesas de transferência tais como tributação direta, contribuições
para o seguro social e prêmios de seguro saúde. O índice é uma medida chave
da inflação.

Produto Interno Bruto

O PIB é uma medida da produção e consumo total de bens e serviços na Suíça.


O PIB é medido pela soma das despesas das famílias, empresas, governo e
compras externas líquidas. O deflator de preços do PIB é usado para converter
a produção medida a preços correntes em PIB em dólar constante. Os dados
são usados para avaliar em que ponto do ciclo de negócios a Suíça se encontra.
O crescimento rápido geralmente é percebido como inflacionário, enquanto o
crescimento baixo (ou negativo) indica um período de recessão ou crescimento
fraco.

Balança de pagamentos

Balança de pagamentos é o termo coletivo para as contas das transações


suíças com o resto do mundo. A conta corrente é a parte do saldo comercial
mais os serviços. BoP é um indicador importante para os
comerciantes(CHF) suíços, já que a Suíça sempre manteve um forte saldo em
conta corrente. Quaisquer mudanças naFRANCconta corrente, positivas ou
negativas, podem gerar fluxos substanciais.
SWI
SS

Índice de Produção (Produção Industrial)


O PROFILE: índice de produção é uma medida trimestral da mudança no volume da
produção industrial (ou

produção CURRENCYfísica dos produtores).


Vendas de varejo

O relatório de vendas no varejo da Suíça é divulgado mensalmente 40 dias após


o mês de referência. O relatório é um indicador importante dos hábitos de
consumo do consumidor e não é ajustado sazonalmente.
Perfil da moeda:

Iene Japonês (JPY)

■ Visão geral econômica

O Japão é a terceira maior economia do mundo, com PIB avaliado em mais de US


$ 4,6 trilhões em 2014 (atrás dos
Estados Unidos e China). Se contarmos a União Europeia como um todo, seria 239
considerada a quarta maior
economia. O Japão é um dos maiores exportadores mundiais e é responsável por
mais de US $ 690 bilhões em
exportações por ano. A fabricação e a exportação de produtos como eletrônicos e
automóveis são os motores da
economia, respondendo por quase 17% do PIB. Como resultado, o crescimento
japonês é extremamente sensível
ao valor da moeda. Por muitos anos, o Japão manteve um superávit comercial,
mas o terremoto seguido pelo
tsunami em 2011 tornou o país um importador líquido de petróleo e criou um longo
período de desequilíbrios
comerciais, onde as importações de petróleo excederam as exportações em valor.
Isso começou a mudar no início
de 2015, quando o enfraquecimento do iene e a queda dos preços do petróleo
ajudaram a reverter a atividade
comercial, devolvendo o Japão a uma nação superavitária. Ter um superávit
comercial significa que haverá uma
demanda inerente pelo iene japonês, mesmo quando as taxas de juros estiverem
baixas e houver deficiências
estruturais. Os parceiros comerciais mais importantes do Japão são os Estados
Unidos e a China:

Mercados de exportação líderes


1. China
2. Estados Unidos
3. Coreia do Sul
4. Taiwan
Principais fontes de importação:

1. China
2. Estados Unidos
3. Coreia do Sul
4. Austrália
5. Arábia Saudita

■ Abenomics

Na década de 1980, o mercado de capitais do Japão era um dos mercados mais


atraentes para investidores internacionais em busca de oportunidades de
investimento na Ásia. O Japão possuía os mercados de capitais mais
desenvolvidos da região e seu sistema bancário era considerado um dos mais
fortes do mundo. Na época, o país estava experimentando um crescimento
econômico acima da tendência e quase zero de inflação. Isso resultou em
expectativas de rápido crescimento, aumento dos preços dos ativos e rápida
expansão do crédito, levando ao desenvolvimento de uma bolha de ativos. Entre
1990 e 1997, a bolha de ativos entrou em colapso, induzindo uma queda de US
$ 10 trilhões nos preços dos ativos, com a queda nos valores imobiliários
respondendo por quase 65% da queda total, quase dois anos da produção
nacional. Essa queda nos preços dos ativos desencadeou a crise bancária no
Japão. Tudo começou no início da década de 1990 e evoluiu para uma crise
sistêmica total em 1997, após a falência de várias instituições financeiras de alto
perfil. Muitos desses bancos e instituições financeiras concederam empréstimos
a construtores e incorporadores imobiliários no auge da bolha de ativos na
década de 1980, com terras como garantia. Vários desses desenvolvedores
inadimplentes após o colapso da bolha de ativos, deixando os bancos do país
sobrecarregados com dívidas inadimplentes e garantias valendo às vezes 60% a
80% menos do que(JPY) quando os empréstimos foram feitos. Devido ao
grande tamanho dessas instituições bancárias e seu papel no
financiamentoYEN
economia
das
Japãoações
por global.
e um de
mais colapso
Enormes
corporativo,
duas dodívidas
setor
décadas.a crise
imobiliário
incobráveis,JAPANESE
teve efeitos
prejudicaram
profundos
a queda
economia
no Japão
nos do
preços
e na
R

N
C
E

Foi somente com o lançamento da Abenomics que a economia começou a mudar.


Quando Shinzo Abe se
crescimento e tirar a economia da estagnação por meio de política monetária,
política fiscal e estratégias de crescimento econômico. Isso era conhecido como
Abenomics. Nas primeiras semanas do programa, Abe anunciou um enorme
pacote de estímulo que envolvia gastos governamentais significativos e uma
forte dose de flexibilização quantitativa. Os efeitos foram quase imediatos, com o
iene japonês caindo significativamente. Pouco depois, a taxa de desemprego
começou a cair e o crescimento voltou lentamente.
■ Formulários de política monetária e fiscal

A política monetária no Japão é determinada pelo Banco do Japão (BoJ). Em


1998, o governo japonês aprovou leis que conferiam ao BoJ independência
operacional do Ministério das Finanças (MF) e controle total sobre a política
monetária. No entanto, apesar das tentativas do governo de descentralizar a
tomada de decisões, o MF ainda permanece responsável pela política cambial. O
BoJ é responsável pela execução de todas as transações oficiais de câmbio do
Japão sob a direção do MF. O Conselho de Política do Banco do Japão consiste
no governador do BoJ, dois vice-governadores e seis outros membros. As
reuniões de política monetária são realizadas duas vezes por mês, com relatórios
e comunicados de imprensa fornecidos imediatamente. O BoJ também publica
um Relatório mensal emitido pelo Conselho de Política, e um Relatório
Econômico Mensal. Esses relatórios são importantes para observar as mudanças
no sentimento do BoJ e os sinais de novas medidas de política monetária ou
fiscal, visto que o governo está constantemente tentando desenvolver novas
iniciativas para estimular o crescimento.

24
1

RFI D MOE
PE
O MF e o BoJ são instituições muito importantes e ambos podem influenciar os

L A
movimentos monetários. Uma vez que o MF é o diretor de intervenções cambiais,
é
importante acompanhar e acompanhar os comentários feitos pelos funcionários

DA:
do MdF. Por
ser uma economia voltada para as exportações, o governo tende a favorecer uma

JAPO
moeda

NES
relação ao dólar,
expressivos sobreos membros do BoJ e do MoF se tornarão cada vez mais
mais fraca. Portanto, se o iene japonês se valorizar de forma significativa ou E
muito rápida em
suas preocupações ou desaprovação em relação ao seu nível atual ou
movimentos recentes.
YEN (JPY)

Esses comentários podem afetar a forma como o iene se move, mas se os


funcionários do

governo inundarem o mercado com comentários e não houver nenhuma ação de


acompanhamento, o mercado começará a se tornar imune a essas
preocupações. Contudo,

A ferramenta mais popular que o BoJ usa para controlar a política monetária são
as operações de mercado aberto.

Operações de mercado aberto


Essas atividades se concentram no controle da taxa de chamadas noturnas sem
garantia. O Banco do Japão tem mantido uma política de taxa de juros zero
(ZIRP) há algum tempo, o que significa que o Banco do Japão não pode reduzir
ainda mais essa taxa para estimular o crescimento, o consumo ou a liquidez.
Portanto, para manter as taxas de juros zero, o BoJ tem que manipular a liquidez
por meio de operações de mercado aberto, objetivando juros zero sobre a taxa
de call overnight. Ele manipula a liquidez através da compra ou venda direta de
notas, recompras ou títulos do governo japonês. Uma transação repo
envolve um tomador de dinheiro (tomador de empréstimo) que vende títulos a
um provedor de dinheiro (credor), enquanto concorda em recomprar os títulos
do mesmo tipo e quantidade em uma data posterior. Essa estrutura é
semelhante a um empréstimo garantido, em que o tomador do dinheiro deve
pagar os juros do provedor do dinheiro. Essas transações compromissadas
tendem a ter vencimentos muito curtos, variando de um dia a algumas semanas.

Características importantes do JPY


■ Proxy para força / fraqueza asiática. O Japão tende a ser visto como um
substituto para a ampla força asiática porque o país tem o maior PIB da
Ásia, fora da China. Com os mercados de capitais mais desenvolvidos, o
Japão já foi o principal destino de todos os investidores que desejavam
acesso à região. O Japão também realiza uma quantidade significativa de
comércio com seus parceiros asiáticos. Como resultado, problemas
econômicos ou instabilidade política no Japão tendem a se espalhar para
outros países asiáticos. No entanto, esse transbordamento não é unilateral.
Problemas econômicos ou políticos em outras economias asiáticas,
especialmente na China, também podem ter impactos dramáticos na
economia japonesa e, por sua vez, nos movimentos do iene japonês. Por
exemplo, a instabilidade política da Coréia do Norte representa um grande
risco para o Japão e o iene japonês devido à proximidade geográfica do
país.

■ Práticas de intervenção do Banco do Japão. O BoJ e o MoF são participantes


ativos nos
mercados de câmbio. Ou seja, eles têm um longo histórico de entrada nos
mercados de câmbio
se estiverem insatisfeitos com o valor do iene japonês. Embora eles não tenham
intervindo desde
2011, eles não hesitarão em fazê-lo se a moeda se valorizar significativamente.
Como o Japão é
(JPY) uma economia muito política, com laços estreitos entre funcionários do
governo e diretores de
YEN grandes instituições privadas, o MF pode ter um segmento muito restrito em
mente quando decide
JAPANESE intervir na moeda. Por ser um participante ativo, o BoJ está
bastante sintonizado com os movimentos do mercado e de seus
participantes. Periodicamente, o BoJ recebe informações
sobre
quando asos
posições de grandes fundos de hedge dos bancos e gosta de intervir
PROFILE: especuladores estão do outro lado do mercado, permitindo que eles
obtenham o melhor retorno
do investimento.
CURR
ENCY

1 Quantidade de valorização / depreciação em JPY —A intervenção tem


ocorrido historicamente quando o iene se move 7 ou mais ienes em
menos de 6 semanas. Usando o USDJPY como barômetro, 7 ienes seria
equivalente a 700 pips, o que representaria um movimento de 120,00 para
127,00.

2 Taxa atual de USDJPY —Historicamente, apenas 11% de todas as


intervenções do BoJ que foram conduzidas para conter um JPY
forte ocorreram acima do nível 115.
3 - Posições especulativas - A fim de maximizar o impacto da intervenção,
o BoJ e o MoF preferem intervir quando os participantes do mercado
mantêm posições maciças na direção
a reversão do par de moedas. O CFTC fornece um relatório semanal

sobre as posições especulativas existentes que pode ser encontrado

em www.cftc.gov.

■ Os movimentos do JPY são sensíveis ao tempo. O iene japonês pode estar


particularmente ativo no final do ano fiscal do Japão (31 de março), à medida
que os exportadores repatriam seus ativos denominados em dólares para
apresentar seus balanços. Isso é particularmente importante para os bancos
japoneses porque eles precisam reconstruir seus balanços patrimoniais para
atender às diretrizes da FSA que exigem que os bancos marcem para
comercializar seus títulos. Em antecipação à necessidade de compras

JAPONESE YEN (JPY)


PERFIL DA MOEDA:
relacionadas à repatriação, os especuladores do iene japoneses
frequentemente oferecem lances mais altos do iene na tentativa de tirar
vantagem desse aumento de fluxo. Como resultado, após o final do ano fiscal,
o iene japonês tende a apresentar uma tendência de desvalorização, à
medida que os especuladores fecham suas posições.

24
Além do final do ano fiscal, o tempo também é um fator no dia a dia. Ao 3
contrário dos corretores de Londres ou Nova York, que geralmente almoçam
em sua mesa de operações, os corretores japoneses tendem a almoçar com
uma hora de duração, deixando apenas um corretor júnior no escritório. Às
vezes, isso pode se traduzir em volatilidade adicional no iene durante este
período, pois o mercado se torna sem liquidez. Além deste período, o JPY
tende a se movimentar de forma razoavelmente ordenada durante o horário
do Japão e de Londres, a menos que haja comentários oficiais ou grandes
surpresas nos dados econômicos. Durante o horário dos EUA, no entanto, o
JPY tende a ter maior volatilidade, já que os comerciantes dos EUA estão
ativamente engajados em posições de dólar e iene.

■ Ações e títulos têm uma correlação positiva com USDJPY. O Nikkei tem uma
correlação positiva com o USDJPY, o que significa que quando o par de
moedas se valoriza, as ações geralmente também estão em alta. Para o
Japão, a moeda normalmente lidera as ações porque um iene fraco é positivo
para a economia, mas pode haver momentos em que as ações lideram as
moedas. O spread entre os rendimentos do Tesouro americano de 10 anos e
do JGB também é muito importante para a moeda. Normalmente, quando o
spread do rendimento está em alta, vemos USDJPY se mover para cima, e
quando o spread do rendimento diminui, ele cria pressão sobre o USDJPY. A
Figura 30.1 destaca o desempenho de USDJPY em 10 anos.
■ Traga efeitos comerciais. A popularidade dos carry trades aumentou nos
últimos anos, à medida que os investidores buscam ativamente ativos de alto
rendimento. Com o iene japonês tendo a menor taxa de juros de todos os
países industrializados, é a principal moeda vendida ou emprestada em carry
trades. As moedas de carry trade mais populares incluem GBPJPY, AUDJPY,
NZDJPY e até USDJPY. Os corretores de carteiras iriam vender o iene
japonês contra as moedas de maior rendimento. A reversão dos carry trades
como resultado do estreitamento do spread é normalmente benéfica para o
iene japonês, pois o processo de reversão envolve a compra do iene e a
recompra de outras moedas. Como há muita demanda para vender o iene
para carregamento, em períodos de aversão ao risco, essas negociações
podem ser desfeitas rapidamente, criando uma valorização significativa da
moeda.
■ Indicadores econômicos importantes para o Japão

Como o Japão é uma economia orientada para a manufatura, os dados da


manufatura tendem a ter o impacto mais significativo sobre o iene. No entanto,
em uma base mensal, a menos que haja uma grande surpresa, os dados
japoneses geralmente não movem a moeda. O risco de evento mais influente
é sempre o anúncio da política monetária e a balança comercial. Além disso,
esses são os números a serem observados.

Tankan Survey

Se houver um dado japonês a seguir, deve ser o relatório Tankan trimestral. O


Tankan é uma pesquisa econômica de empresas japonesas publicada quatro
vezes por ano. A pesquisa inclui mais de 9.000 empresas, que estão divididas
em quatro grandes grupos: grandes, pequenas e médias empresas, bem como
empresas principais. A pesquisa nos fornece uma impressão geral do clima de
negócios no Japão e é amplamente observada e esperada pelos participantes
do mercado de câmbio estrangeiro.

Balança de pagamentos

O relatório mensal da balança de pagamentos fornece aos investidores uma


visão sobre as transações econômicas internacionais do Japão, que incluem
bens, serviços, renda de investimento e fluxos de capital. O lado da conta
corrente do BoJ pode ser usado como um bom indicador do comércio
internacional. Os números são divulgados em bases mensais e semestrais.
(JP
Y)

Emprego YEN
OsJAPANESEnúmeros de empregos são relatados mensalmente pela Agência
de Gestão e Coordenação do Japão. A liberação de empregos mede o número
de empregos e a taxa de desemprego para o país como um todo. Os
dadosPROFILE: são obtidos por meio de levantamento estatístico da força de
trabalho atual. Este lançamento é um indicador econômico observado de perto
devido à sua atualidade e à sua importância como um indicador
antecedente CURRENCY da atividade econômica.

Produção industrial

O índice de produção industrial (IP) mede as tendências na produção das


empresas japonesas de manufatura, mineração e serviços públicos. Resultado
refere-se à quantidade total de itens produzidos. O índice cobre a produção de
bens para vendas internas no Japão e para exportação. Exclui a produção nas
indústrias de agricultura, construção, transporte, comunicações, comércio,
finanças e serviços; produção do governo; e importações. O índice IP é então
desenvolvido ponderando cada componente de acordo com sua importância
relativa durante o período base. Os investidores sentem IP e
245

FIGURA 30.1 Gráfico USDJPY de 10 anos


Fonte: eSignal
o acúmulo de estoque tem fortes correlações com a produção total e pode

fornecer informações valiosas sobre o estado atual da economia.

PIB

O produto interno bruto (PIB) é uma medida ampla da produção e do consumo


total de bens e serviços, medido em períodos trimestrais e anuais no Japão. O
PIB é medido somando as despesas totais das famílias, empresas, governo e
compras externas líquidas. O deflator de preços do PIB é usado para converter a
produção medida a preços correntes em PIB em dólar constante. Os relatórios
preliminares são os mais significativos para os participantes do mercado de
câmbio.
CURRENCY PROFILE:
JAPANESE YEN (JPY)
Perfil da moeda:

Dólar australiano

(AUD)

247
■ Visão geral econômica ampla

A Austrália é o décimo segundo maior país do mundo, com um produto interno


bruto de aproximadamente US $ 1,5 trilhão. Na Ásia, é a terceira maior
economia da região. Em termos relativos, a economia é muito pequena, apenas
um décimo da dos Estados Unidos e menos de um quinto do tamanho da China.
No entanto, em uma base per capita, a Austrália está bem próxima a muitos
países industrializados da Europa Ocidental. A Austrália tem uma economia
orientada para os serviços, com cerca de 70% do PIB proveniente de setores
como finanças, propriedades e serviços comerciais. No entanto, o país tem um
déficit comercial, com a manufatura dominando as atividades de exportação do
país. As exportações rurais e minerais representam mais de 60% de todas as
exportações de manufaturados e 12% do PIB. A economia é, portanto,
altamente sensível às mudanças nos preços das commodities. Como um país
fortemente dependente das exportações, o ritmo de crescimento dos maiores
parceiros comerciais da Austrália é extremamente importante porque as
desacelerações ou o rápido crescimento no exterior podem impactar a demanda
de importação e exportação. Aqui está uma análise dos parceiros comerciais
mais importantes da Austrália:

Maiores Mercados de Exportação


1. China
3. Coreia do Sul
4. Estados Unidos
5. Nova Zelândia

Maiores fontes de importação


1. China
2. Estados Unidos
3. Japão
4. Singapura
5. Alemanha

Como você pode ver, o parceiro comercial número um da Austrália é a China.


Na verdade, a demanda chinesa representa um terço da atividade comercial do
país. Em termos de produtos, os chineses são os principais importadores de
minério de ferro, carvão, gás natural e ouro australianos. O Asia Pac é
extremamente importante para a Austrália, pois mais de 70% de suas
exportações se destinam a países da região. Isso torna a economia da Austrália
altamente sensível ao desempenho dos países da região do Pacífico Asiático.
Soluços na economia chinesa podem ter um impacto significativo na Austrália,
não apenas em termos de atividades de exportação, mas também na atividade
do mercado imobiliário. Ao mesmo tempo, o crescimento da China é positivo
para a economia australiana. Durante a crise financeira global, as exportações
para a China ajudaram a proteger a Austrália de uma grande recessão. A
relação entre a China e a Austrália é conhecida como relações sino-australianas.
A China recentemente tomou medidas para produzir seus próprios recursos e,
se essa tendência continuar, poderá mudar radicalmente o cenário da economia
australiana.
(AUD)D
OLLAR

■ Política Monetária e Fiscal


OAUSTRALIANReserve Bank of Australia (RBA) é o banco central da Austrália.

O comitê de política monetária do banco central é composto pelo governador

(presidente), pelo vice-governador (vice-presidente), pelo


secretário PROFILE: do tesoureiro e por seis membros independentes
nomeados pelo governo. Mudanças na
política monetária são feitas por consenso no comitê.
CURRE
NCY

Metas do Banco Central


A carta do RBA declara que o mandato do Conselho do Reserve Bank é focar
a política monetária e bancária para garantir:

1. A estabilidade da moeda da Austrália;


2. A manutenção do pleno emprego na Austrália; e
Para atingir esses objetivos, o governo estabeleceu uma meta de inflação de

preços ao consumidor informal de

2% a 3% ao ano. O RBA acredita que a chave para o crescimento sustentável de


longo prazo da economia é controlar a inflação, o que preservaria o valor do
dinheiro. Além disso, uma meta para a inflação fornece uma disciplina para a
formulação da política monetária e diretrizes para as expectativas de inflação do
setor privado. Isso também aumenta a transparência das atividades dos bancos.
Se a inflação ou as expectativas de inflação excederem a meta de 2% a 3%, os
comerciantes devem saber que isso aumentaria os sinais de alerta no RBA e
levaria o banco central a favorecer uma política monetária mais rígida ou, em
outras palavras, aumentos adicionais das taxas.

AUSTRALIAN DOLLAR (AUD)


PERFIL DA MOEDA:
As decisões de política monetária envolvem a fixação da taxa de juros dos
empréstimos overnight no mercado monetário. Outras taxas de juros na
economia são influenciadas por essa taxa de juros em vários graus, de modo
que o comportamento dos tomadores e credores nos mercados financeiros é 24
afetado pela política monetária (embora não apenas pela política monetária). 9
Por meio desses canais, a política monetária afeta a economia na busca dos
objetivos delineados.

Taxa de dinheiro

A taxa à vista é a taxa alvo do RBA para operações de mercado aberto e é a


taxa cobrada em empréstimos overnight entre intermediários financeiros. Isso
significa que a taxa à vista deve ter uma relação estreita com as taxas de juros
vigentes no mercado monetário. Mudanças na política monetária afetam
diretamente a estrutura das taxas de juros do sistema financeiro. Eles também
afetam o sentimento em uma moeda. A Figura 31.1 representa o gráfico de
AUDUSD

AUDUSD vs. AU-US 10 anos


Spread
3,
0 1,2

2,
5 1,1
2.0 1
.
0
1,5
0,8
1.0

0.9

0,
5 0,7

0,
0 0,6
04/0 04/06/201 04/06/201
6/10 04/06/11 04/06/12 3 4 04/06/15
Spread AU-US AUDUSD
em relação ao diferencial de taxas de juros entre a Austrália e os Estados

Unidos entre 2010 e 2015. Há uma correlação clara entre o spread do

rendimento de 10 anos e a moeda. Entre junho de 2014 e junho de 2015, por

exemplo, o spread do rendimento caiu de 1,5% para 0,5%, e isso coincidiu com

uma queda do AUDUSD de 95 para 76 centavos.

Mantendo a Taxa de Caixa: Operações OpenMarket

O foco das operações diárias de mercado aberto é manter a taxa à vista próxima
da meta, administrando a liquidez do mercado monetário fornecida aos bancos
comerciais. Se o Banco da Reserva desejar diminuir a taxa de caixa, aumentaria
a oferta de acordos de recompra de curto prazo a uma taxa de juros mais baixa
do que a taxa de caixa em vigor, o que basicamente diminuiria a taxa de caixa.
Se o Reserve Bank deseja aumentar a taxa à vista, diminuiria a oferta de
acordos de recompra de curto prazo, o que aumentaria a taxa à vista. Um acordo
de recompra envolve um tomador de dinheiro (banco comercial) que vende
títulos a um provedor de dinheiro (RBA), enquanto concorda em recomprar os
títulos do mesmo tipo e quantidade em uma data posterior. Essa estrutura é
semelhante a um empréstimo garantido, em que o tomador do dinheiro deve
pagar os juros do provedor do dinheiro.

A Austrália tem uma taxa de câmbio flutuante desde 1983, e o Banco da


Reserva da Austrália pode realizar operações no mercado de câmbio
estrangeiro quando o mercado ameaça se tornar excessivamente volátil ou
quando a taxa de câmbio é claramente inconsistente com os fundamentos
econômicos subjacentes. O RBA monitora um índice de ponderação
comercial (TWI), bem como a taxa cruzada com o dólar americano. As
operações(AUD) de intervenção visam invariavelmente a estabilizar as

condições de mercado, em vez de cumprir as metasDOLLAR de taxa de

câmbio.
Reuniões AUSTRALIAN de política monetária
OPROFILE:RBA se reúne todos os meses (exceto em janeiro), na primeira
terça-feira de cada mês, para discutir possíveis mudanças na política
monetária. Após cada reunião, o RBA emite um comunicado de imprensa
delineando as
justificativas para as mudanças na política monetária. Se deixar as taxas
inalteradas, nenhuma declaração é publicada.CURRENCY A RBA também
publica uma publicação mensal Boletim do Banco da Reserva. As edições de
maio
enovembrodoReserveBankBulletinincluiradeclaraçãosemestralsobreaCondut
adaPolíticaMonetária.As
edições de fevereiro, maio, agosto e novembro contêm um Relatório
Trimestral sobre a Economia e os Mercados Financeiros. É importante ler
esses boletins para obter sinais sobre possíveis mudanças na política
monetária.
Características importantes do dólar australiano

■ Moeda vinculada a commodities. Historicamente, o dólar australiano teve uma


correlação muito forte (aproximadamente 80%) com os preços das
commodities e, mais especificamente, com os preços do ouro e do minério de
ferro. A correlação decorre do fato de que a Austrália é o segundo maior
produtor mundial de ouro e o maior produtor mundial de minério de ferro.
Portanto, o preço do minério de ferro e do ouro é extremamente importante
para a economia da Austrália. No entanto, a menos que haja um movimento
acentuado nos preços do ouro ou do minério de ferro, geralmente leva tempo
para o AUDUSD se ajustar às mudanças no preço das commodities. De modo
geral, se os preços das commodities forem fortes, temores inflacionários
começam a aparecer, e o RBA tende a aumentar as taxas para conter a
inflação. No entanto, este é um tópico sensível, uma vez que os preços do
ouro tendem a aumentar em tempos de incerteza econômica ou política
global.

■ Traga efeitos comerciais. A Austrália tem uma das taxas de juros mais altas

AUSTRALIAN DOLLAR (AUD)


PERFIL DA MOEDA:
entre os países desenvolvidos. Com uma moeda bastante líquida, o dólar
australiano é uma das moedas mais populares para carry trades. O carry
trade envolve a compra ou empréstimo de uma moeda com alta taxa de juros
e a venda ou empréstimo de uma moeda com baixa taxa de juros. A
popularidade do carry trade contribuiu para o aumento de 57% do dólar
australiano em relação ao dólar dos Estados Unidos entre 2001 e 2005. 25
Embora o carry trade tenha sofrido muito em 2008, voltou com força entre 1
2009 e 2011. Durante esse tempo, muitos estrangeiros os investidores
buscavam alto rendimento quando os investimentos em ações ofereciam
retornos mínimos. No entanto, os carry trades duram apenas enquanto a
vantagem real do rendimento permanecer.

■ Efeitos da seca. Como a maioria das exportações da Austrália são


commodities, o PIB do país é altamente sensível às severas condições
climáticas que podem prejudicar as atividades agrícolas do país. Por
exemplo, 2002 foi um ano particularmente difícil para a Austrália, porque o
país estava passando por uma seca severa. A seca afetou drasticamente as
atividades agrícolas da Austrália, com as condições de seca prejudicando a
economia ao longo do século XXI. Isso é importante porque a agricultura
representa 3% do PIB do país. O RBA estima que “o declínio na produção
agrícola poderia reduzir diretamente o crescimento do PIB em cerca de 1
ponto percentual”. Além das atividades de exportação, uma seca também
tem efeitos indiretos sobre outros aspectos da economia australiana.
Indústrias que fornecem e atendem à agricultura, como os setores de
atacado e transporte, bem como varejo
operações em áreas agrícolas rurais também podem ser afetadas
negativamente por uma seca. No entanto, também é importante notar que a
economia australiana tem um histórico de forte recuperação após uma seca.
A seca de 1982-1983 primeiro subtraída e, posteriormente, adicionada cerca
de 1% a 1 1 ∕ 2% ao crescimento do PIB. A seca de 1991-1995 reduziu o PIB
em cerca de 1 ∕ 2 para 3 ∕ 4 pontos percentuais em 1991-1992 e 1994-1995,
mas a recuperação impulsionou o PIB em 3 ∕ 4 pontos percentuais.

■ Diferenciais de taxas de juros. Os diferenciais das taxas de juros entre as


taxas à vista da Austrália e os rendimentos das taxas de juros de curto prazo
de outros países industrializados também devem ser observados de perto
pelos comerciantes de dólar australiano. Esses diferenciais podem ser bons
indicadores de fluxos de dinheiro potenciais, pois indicam quanto rendimento
de prêmio os ativos de renda fixa de curto prazo em dólar australiano estão
oferecendo em relação aos ativos de renda fixa de curto prazo estrangeiros,
ou vice-versa. Este diferencial fornece aos traders indicações de movimentos
cambiais potenciais, já que os investidores estão sempre procurando por
ativos com os maiores rendimentos. Isso é particularmente importante para os
traders que entram e saem de suas posições com base nos diferenciais
positivos das taxas de juros entre os ativos de renda fixa global.

■ Indicadores econômicos importantes para a Austrália

PIB

O PIB é uma medida da produção e consumo total de bens e serviços na


Austrália. O PIB é medido somando as despesas das famílias, empresas,
governo e compras externas líquidas. O deflator de preços do PIB é usado para
converter (AUD) a produção
medida a preços correntes em PIB em dólar constante. Os dados são usados
para avaliar

emDOLLARque ponto do ciclo de negócios a Austrália se encontra. O


crescimento rápido geralmente é percebido como inflacionário, enquanto o
crescimento baixo (ou negativo) geralmente coincide com um período de
crescimento
fraco. AUSTRALIAN

CPI PROFILE:

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) mede as mudanças trimestrais no preço de


uma cesta de bens e
serviços,CURRENCY que respondem por uma alta proporção das despesas do
grupo populacional do IPC (isto é, domicílios metropolitanos). Essa cesta cobre
uma ampla gama de bens e serviços, incluindo alimentação, moradia,
educação, transporte e saúde. Este é um indicador importante a observar, pois é
um insumo fundamental para as decisões de política monetária.

Balança de Bens e Serviços

Este número é uma medida mensal do comércio internacional de bens e serviços da


Austrália com base no
253

FIGURA 31.2 Gráfico AUDUSD de 10 anos


Fonte: eSignal
são derivados principalmente de estatísticas de comércio internacional, que

se baseiam nos registros do Serviço de Alfândega da Austrália. A conta

corrente é a balança comercial mais serviços.

Consumo privado

Esta é uma medida das contas nacionais que reflete as despesas correntes das
famílias e dos produtores de serviços privados sem fins lucrativos às famílias.
Inclui compras de bens duráveis e não duráveis. No entanto, exclui as despesas
de pessoas com a aquisição de habitações e as despesas de capital por
empresas não constituídas em sociedade. Esse número é importante para ser
alcançado, pois o consumo privado ou o consumo do consumidor é a base para
a resiliência da economia australiana.

Índice de Preços do Produtor

O Índice de Preços ao Produtor (PPI) é uma família de índices que mede as


mudanças médias nos preços de venda recebidos pelos produtores domésticos
por sua produção. O PPI rastreia mudanças nos preços para quase todas as
indústrias produtoras de bens na economia doméstica, incluindo agricultura,
eletricidade e gás natural, silvicultura, pesca, manufatura e mineração. Os
mercados de câmbio tendem a se concentrar em PPI de bens acabados
ajustados sazonalmente e em como o índice reagiu em bases m / m, q / q, h /
he y / y. Os dados PPI da Austrália são divulgados trimestralmente.

A Figura 31.2 ilustra o desempenho de 10 anos de AUDUSD.


CURRENCY PROFILE:
AUSTRALIAN DOLLAR (AUD)
Currency Profile:

Dólar neozelandês

(NZD)

255

■ Visão geral econômica ampla

A Nova Zelândia é uma economia muito pequena, com PIB avaliado em


aproximadamente US $ 183 bilhões em 2013. Na verdade, há menos pessoas
morando na Nova Zelândia do que na cidade de Nova York. Já foi um dos
países mais regulamentados dentro da OCDE (Organização para Cooperação
e Desenvolvimento Econômico), mas nas últimas duas décadas o país
caminhou em direção a uma economia mais aberta, moderna e estável. Com a
aprovação da Lei de Responsabilidade Fiscal de 1994, o país está mudando de
uma comunidade agrícola agrícola para uma que busca se tornar uma
economia baseada no conhecimento líder com alta qualificação, alto emprego e
produção de alto valor agregado. Essa lei estabelece padrões legais que
responsabilizam o governo formalmente perante o público por seu desempenho
fiscal. Também define o quadro para as políticas macroeconômicas do país.

1. A dívida deve ser reduzida a níveis '' prudentes ''; alcançando superávits no
orçamento operacional a cada ano, até que tal nível seja alcançado.
2. A dívida deve ser reduzida a níveis '' prudentes ''; e o governo deve garantir que as
despesas sejam
3. Níveis suficientes de patrimônio líquido da Coroa devem ser alcançados
e mantidos para proteção contra eventos futuros adversos.
4. Políticas de tributação razoáveis devem ser seguidas.
5. Os riscos fiscais enfrentados pelo governo devem ser administrados com
prudência.

A Nova Zelândia também tem setores de manufatura e serviços altamente


desenvolvidos, com a indústria agrícola conduzindo a maior parte das
exportações do país. A economia é fortemente orientada para o comércio, com
as exportações de bens e serviços representando aproximadamente um terço
do PIB. Devido ao pequeno tamanho da economia e suas atividades
comerciais significativas, a Nova Zelândia é altamente sensível ao
desempenho global, especialmente de seus principais parceiros comerciais
asiáticos, Austrália, China, Estados Unidos e Japão. Juntos, Austrália, China e
Japão representam 42% da atividade comercial da Nova Zelândia. Também é
extremamente sensível às flutuações da taxa de câmbio, especialmente em
relação ao dólar australiano. As listas a seguir são uma análise dos parceiros
comerciais mais importantes da Nova Zelândia:

Mercados de exportação líderes


1. Austrália
2. China
3. União Europeia
4. Estados Unidos
5. Japão

Principais fontes de importação


1. (NZD) União Europeia
2. DOLLAR China
3. Austrália
4. ZEALAND Estados Unidos
NE
W

■ FormuladoresPROFILE: de política monetária e fiscal - Banco da


Reserva da Nova Zelândia
ACURRENCYpolítica monetária na Nova Zelândia é determinada pelo Reserve

Bank (RBNZ). O Comitê de Política Monetária é um comitê interno de

executivos de bancos que revisam a política monetária semanalmente. As

reuniões para deliberar


sobre mudanças na política monetária ocorrem oito vezes por ano, ou
aproximadamente a cada seis semanas. Ao contrário da maioria dos outros
bancos centrais, a decisão pelas mudanças nas taxas recai em última instância
sobre o governador do banco. Os atuais acordos de metas de política definidos
pelo ministro e pelo governador se concentram em manter a estabilidade das
políticas e evitar instabilidade desnecessária no produto, nas taxas de juros e
na taxa de câmbio. A estabilidade de preços refere-se à manutenção do
Inflação de CPI em 1,5%. Se o RBNZ não cumprir essa meta, o governo tem a
capacidade de demitir o governador do RBNZ. Isso raramente é feito, mas
serve como um forte incentivo para o RBNZ atingir sua meta de inflação. As
ferramentas mais comuns usadas pelo RBNZ para implementar mudanças na
política monetária são as seguintes.

Taxa oficial de dinheiro (OCR)

A Taxa de Caixa Oficial é a taxa definida pelo RBNZ para implementar a política
monetária. O Banco empresta dinheiro à noite a 25 pontos base acima da taxa
de OCR e recebe depósitos ou paga juros 25 pontos base abaixo dessa taxa.
Ao controlar o custo da liquidez dos bancos comerciais, o RBNZ pode
influenciar as taxas de juros oferecidas a pessoas físicas e jurídicas. Isso cria
efetivamente um corredor de 50 pontos básicos que delimita a taxa overnight

NEWZEALAND DOLLAR (NZD)


PERFIL DA MOEDA:
interbancária. A ideia é então que os bancos que oferecem fundos acima do
limite superior atrairão poucos tomadores, porque os fundos podem ser
emprestados por um custo menor junto ao RBNZ. Além disso, os bancos que
oferecem taxas abaixo do limite inferior também atrairão poucos compradores,
porque estão oferecendo rendimentos mais baixos do que o RBNZ. A taxa de
caixa oficial é revisada e manipulada com o objetivo de manter a estabilidade
econômica. 25
7

Objetivos da Política Fiscal

As operações de mercado aberto, por outro lado, são usadas para cumprir a
meta de caixa. A meta de caixa é a quantidade desejada de reservas mantidas
por bancos registrados. O RBNZ prepara previsões de flutuações diárias na
meta de caixa e, então, usará essas previsões para determinar a quantidade de
fundos a injetar ou retirar a fim de cumprir a meta de caixa. Os seguintes
objetivos do governo fornecem uma diretriz para medidas de política fiscal e
monetária:

■ Despesas: As despesas terão uma média de cerca de 35% do PIB ao longo


do horizonte, usado para calcular as contribuições para os custos futuros do
Superannuation da Nova Zelândia (NZS). Durante a acumulação de ativos
para os custos futuros do ZZS, as despesas mais as contribuições ficarão em
torno de 35% do PIB. No longo prazo, as despesas menos retiradas para
atender aos custos do NZS ficarão em torno de 35% do PIB.

■ Receita: Aumente a receita suficiente para cumprir o objetivo de equilíbrio


operacional. Um sistema tributário robusto e amplo que aumenta a receita
de maneira justa e eficiente.
■ Balanço operacional: O superávit operacional em média ao longo do ciclo
econômico é suficiente para atender aos requisitos de contribuições para os
custos NZS futuros e garantir consistência com o objetivo da dívida.

■ Dívida: Dívida bruta abaixo de 30% do PIB em média ao longo do ciclo


econômico. Dívida líquida, que exclui os ativos para atender aos custos NZS
futuros, abaixo de 20% do PIB em média ao longo do ciclo econômico.
■ Patrimônio líquido: Aumentar o patrimônio líquido de acordo com o
objetivo de equilíbrio operacional. Isso será alcançado por meio de um
acúmulo de ativos para atender aos custos futuros do NZS.

Fonte: Tesouro da Nova Zelândia

■ Características importantes do dólar neozelandês

Forte correlação com AUD - Concorrência com a Austrália

A Austrália é o maior parceiro comercial da Nova Zelândia. Isso, juntamente com


sua proximidade geográfica e a alta dependência do comércio da Nova Zelândia,
cria laços fortes entre as economias dos dois países. Quando a economia
australiana estiver saudável e as empresas australianas aumentarem suas
atividades de importação, a Nova Zelândia será uma das primeiras a se
beneficiar. Quando está fraco, a Nova Zelândia sofre, mas nos últimos anos sua
sensibilidade diminuiu devido ao crescente comércio do país com a China e
outras nações. No entanto, 22% do comércio ainda é realizado com a Austrália,
o que explica por que existe uma correlação positiva entre as duas moedas. A
Figura 32.1 mostra como AUDUSD e NZDUSD se moveram entre 2005 e 2015.

Moeda vinculada a commodities


A Nova Zelândia é uma economia impulsionada pelas exportações, com commodities
representando mais de 40% das
N

D
Z
(

exportações do país e, como resultado, o dólar da Nova Zelândia tem uma


forte correlação com os preços das
commodities, especialmente lácteos.
Fonterra é uma das
A LL
L O
A D

D R
N A
E

AUDUSD x
NZDUSD
1,2
1,1
PRO NE
FILE: W

0.9
CURR
ENCY

0,8

0,7
0,6
0,5
0,4
6/3
6/30/ 6/30/ 6/30/ 6/30/ 0/1
6/30/09NZ
6/30/05 06 6/30/07AUD DUSD6/30 11 12 13 4
USD6/30/08 /10
produtor líder de laticínios e também a maior empresa da Nova Zelândia. Duas
vezes por mês, a Global Dairy Trade realizará um leilão e, se os preços
subirem, será positivo para o dólar da Nova Zelândia. Se os preços caírem, isso
será negativo para a moeda porque pode significar uma redução no pagamento
e no lucro para os produtores de leite. A correlação entre os dólares
australianos e da Nova Zelândia também contribui para o status do NZD como
uma moeda "vinculada a commodities". Portanto, a correlação do dólar da Nova
Zelândia com os preços das commodities não se limita apenas às suas próprias
atividades comerciais. Portanto, à medida que os preços das commodities
aumentam, a economia australiana se beneficia, traduzindo-se em maior
atividade em todos os aspectos das operações do país, incluindo o comércio
com a Nova Zelândia.
q e
u no
Carry Trades e s
e dif
Dos países industrializados, a Nova Zelândia tende a manter a taxa de juros n er
mais alta, pois precisa oferecer aos investidores um rendimento mais alto para tr en
compensar o risco de investir em uma economia pequena. Essa vantagem de a cia
rendimento, juntamente com sua classificação de crédito segura, tornou o dólar m is
da Nova Zelândia uma das moedas mais populares para compra em carry po
trades. O carry trade envolve a compra ou empréstimo de uma moeda com alta e siti
taxa de juros e a venda ou empréstimo de uma moeda com baixa taxa de juros. s vo
A popularidade do carry trade contribuiu para a valorização do dólar da Nova a s
Zelândia em um ambiente onde muitos investidores globais estão procurando e da
oportunidades de obter altos rendimentos. No entanto, isso também torna o dólar m s
da Nova Zelândia particularmente sensível a mudanças nas taxas de juros. Ou ta
seja, quando os Estados Unidos começarem a aumentar suas taxas de juros, d xa
enquanto a Nova Zelândia permanece em espera ou reduz suas taxas de juros, e s
a vantagem de transporte do dólar da Nova Zelândia diminuiria. Em tais s de
situações, o dólar da Nova Zelândia pode ficar sob pressão, já que os u jur
especuladores revertem suas posições de carry trade. a os
s en
p tre
o os
si ati
ç vo
Diferenciais de taxa de juros
õ s
Os diferenciais de taxas de juros entre as taxas à vista da Nova Zelândia e os e de
rendimentos das taxas de juros de curto prazo de outros países industrializados s re
são observados de perto por negociantes profissionais NZD. Esses diferenciais c nd
podem ser bons indicadores de fluxos de dinheiro potenciais, pois indicam o a
quanto rendimento prêmio os ativos de renda fixa de curto prazo do NZD estão m fix
oferecendo em relação aos ativos de renda fixa de curto prazo estrangeiros, ou a
vice-versa. Este diferencial fornece aos traders indicações de movimentos b gl
cambiais potenciais, já que os investidores estão sempre procurando por ativos a ob
com os maiores rendimentos. Isso é particularmente importante para os traders s al.
NEWZEALAND DOLLAR (NZD)
PERFIL DA MOEDA:

2
5
9

Migração de População

Conforme mencionado anteriormente, a Nova Zelândia tem uma população muito


pequena, menos da metade da cidade
economia. Entre 2013 e 2014, a população da Nova Zelândia aumentou

78.800 pessoas, que foi a maior migração líquida em pelo menos 90 anos.
Entre 2011 e 2012, por exemplo, a população cresceu apenas 26,4 mil pessoas.
Embora esses números absolutos pareçam pequenos, eles são bastante
significativos para a Nova Zelândia devido ao tamanho da população. Na
verdade, essa forte migração da população para a Nova Zelândia contribuiu
significativamente para o desempenho da economia, porque, à medida que a
população aumenta, a demanda por bens domésticos aumenta, levando a um
aumento no consumo geral do consumidor.

Efeitos da seca

Como a maior parte das exportações da Nova Zelândia são commodities, o PIB
do país é altamente sensível às severas condições climáticas que podem
prejudicar as atividades agrícolas do país. Em 2013, as secas custaram ao país
mais de US $ 1,3 bilhão. Além disso, as secas também são muito frequentes na
Austrália, o maior parceiro comercial da Nova Zelândia e, quando ocorrem,
podem ter um impacto negativo na economia neozelandesa.

■ Indicadores econômicos importantes para a Nova Zelândia

A Nova Zelândia não divulga indicadores econômicos com frequência; no


entanto, quando o fazem, os seguintes itens são os mais importantes:

Produto Interno Bruto


(N

D)
Z

O PIB é uma medida trimestral da produção e consumo total de bens e serviços na


Nova Zelândia. O PIB é medido
somandoDOLLAR as despesas das famílias, empresas, governo e compras
externas líquidas. O deflator de preços do PIB é usado para converter a
produção medida a preços correntes em PIB em dólar constante. Esses dados
são usados
para ZEALAND avaliar em que ponto do ciclo de negócios a Nova Zelândia se
encontra. O crescimento rápido geralmente é

percebido como inflacionário, enquanto o crescimento baixo (ou negativo) indica um


período de recessão ou
crescimento NEW fraco.
PROF
ILE:

Índice de Preços ao Consumidor


OCURRENCYÍndice de Preços ao Consumidor (IPC) mede as mudanças

trimestrais no preço de uma '' cesta '' de bens e serviços que respondem por

uma alta proporção das despesas do grupo populacional do IPC (isto é,

famílias
metropolitanas). Essa cesta cobre uma ampla gama de bens e serviços,
incluindo alimentação, moradia, educação, transporte e saúde. Este é um
indicador importante a observar, uma vez que as mudanças na política
monetária são altamente influenciadas por este índice, pois é uma medida de
inflação.
261

FIGURA 32.2 NZDUSD Gráfico de 10 anos


Fonte: eSignal
Balança de Bens e Serviços

As declarações da Balança de Pagamentos da Nova Zelândia são registros do


valor das transações da Nova Zelândia em bens, serviços, receitas e
transferências com o resto do mundo, e as mudanças nos direitos financeiros
da Nova Zelândia sobre (ativos) e passivos para o resto do mundo. A
declaração da Posição de Investimento Internacional da Nova Zelândia mostra,
em um determinado momento, o estoque de ativos e passivos financeiros
internacionais de um país.

Vendas de varejo por inflação

Os números de gastos com cartão de crédito são divulgados para a Nova


Zelândia mensalmente, mas os dados de vendas no varejo são trimestrais com
base na inflação. A medida acompanha a revenda de bens novos e usados ao
público para consumo pessoal ou familiar. É também um importante insumo
para o PIB.

Índice de Preços do Produtor

O Índice de Preços ao Produtor (PPI) é uma família de índices que mede as


mudanças médias nos preços de venda recebidos pelos produtores domésticos
por sua produção. O PPI rastreia mudanças nos preços de quase todas as
indústrias produtoras de bens na economia doméstica, incluindo agricultura,
eletricidade e gás natural, silvicultura, pesca, manufatura e mineração. Os
mercados de câmbio tendem a se concentrar em PPI de bens acabados
ajustados sazonalmente e em como o índice reagiu em bases am / m, q / q, h / h
e y / y. Os dados PPI da Nova Zelândia são divulgados trimestralmente.
(NZD) A Figura 32.2 ilustra o desempenho de 10 anos do NZDUSD.
ZELÂNDI
NOVA

A
PERFIL DA
MOEDA: DÓLAR
DA
Perfil da moeda:

Dólar canadense

(CAFAJESTE)

263

■ Desempenho Econômico Amplo

O Canadá é o décimo primeiro maior país do mundo, com PIB avaliado em US $


1,8 trilhão em 2014. Como uma economia baseada em recursos, o
desenvolvimento econômico inicial do país dependia do desenvolvimento,
exploração e exportação de recursos naturais. É agora o quinto maior produtor
mundial de petróleo e ouro. No entanto, na realidade, quase dois terços do PIB
do país vêm do setor de serviços, que também emprega três em cada quatro
canadenses. A força do setor de serviços é parcialmente atribuída à tendência
das empresas de terceirizar uma grande parte de seus serviços. Isso pode incluir
uma empresa de manufatura que subcontrata serviços de entrega a uma
empresa de transporte. Apesar disso, a manufatura e os recursos ainda são
muito importantes para a economia canadense,

A economia canadense começou a avançar com a desvalorização de


sua moeda frente ao dólar norte-americano e o Acordo de Livre
Comércio que entrou em vigor em janeiro
1989. Esse acordo eliminou quase todas as tarifas comerciais entre os Estados
Unidos e o Canadá. Como resultado, o Canadá agora exporta mais de 85% de
seus produtos para os Estados Unidos. Outras negociações para incorporar o
México criaram o Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta), que
entrou em vigor em
tratado eliminou a maioria das tarifas sobre o comércio entre os três países. A
estreita relação comercial do Canadá com os Estados Unidos o torna
particularmente sensível à saúde da economia americana. Se a economia dos
EUA estourar, a demanda por exportações canadenses sofrerá. O mesmo é
verdade para o cenário oposto; se o crescimento econômico dos Estados
Unidos for robusto, as exportações canadenses se beneficiarão. Na última
década, o comércio com a China também aumentou significativamente,
passando do quinto ao segundo parceiro comercial mais importante do Canadá.
A seguir está uma análise dos principais mercados de exportação e importação
do Canadá:

Mercados de exportação líderes


1. Estados Unidos
2. China
3. Reino Unido
4. Japão
5. México

Principais fontes de importação


1. Estados Unidos
2. China
3. Japão
4. México
5. Reino Unido

■ Política Monetária(CAD)e Fiscal


O CANADENSE Conselho de Governo do Banco do Canadá é o conselho
responsável por definir a política monetária

canadense. Este conselho é composto por sete membros: o governador e seis vice-
governadores. O Banco do
Canadá DÓLAR se reúne aproximadamente oito vezes por ano para discutir
mudanças na política monetária. Eles
também divulgam uma atualização mensal da política monetária a cada
trimestre, mas a própria decisão da taxa
é o grande motor do mercado para a moeda.
Meta
sPER
FILD
AMO
EDA: do Banco Central

O foco principal do Banco do Canadá é manter a “integridade e o valor da


moeda”, e isso envolve a garantia da estabilidade de preços. A estabilidade de
preços é mantida com o cumprimento de uma meta de inflação atualmente
definida pelo Departamento de Finanças de 1% a 3%. O Banco acredita que a
alta inflação pode prejudicar o funcionamento da economia. Em sua opinião, a
baixa inflação, por outro lado, equivale à estabilidade de preços, o que pode
ajudar a promover o crescimento econômico sustentável de longo prazo. O BoC
controla a inflação por meio de taxas de juros de curto prazo. Se a inflação
estiver acima da meta, o Banco aplicará condições monetárias
política monetária. No geral, o banco central tem feito um excelente trabalho
em manter a meta de inflação dentro da banda desde 1998.
O Banco mede as condições monetárias usando seu Índice de Condições
Monetárias, que é uma soma ponderada das mudanças na taxa de papel
comercial de 90 dias e nas taxas de câmbio ponderadas do G-10. O peso da
taxa de juros em relação à taxa de câmbio é de 3 para 1, que é o efeito de uma
mudança nas taxas de juros sobre a taxa de câmbio com base em estudos
históricos. Isso significa que um aumento de 1% nas taxas de juros de curto
prazo é o mesmo que uma valorização de 3% da taxa de câmbio ponderada
pelo comércio. Para mudar a política monetária, o BoC manipula a Taxa
Bancária, que por sua vez pode afetar a taxa de câmbio. Se a moeda se
valorizar a níveis indesejáveis, o BoC pode diminuir as taxas de juros para
compensar o aumento. Se depreciar, o BoC pode aumentar as taxas. No

CANADENSE (CAD)
PERFIL DA MOEDA: DÓLAR
entanto, as alterações nas taxas de juros não são utilizadas para fins de
manipulação da taxa de câmbio. Em vez de, são usados para controlar a
inflação, mas uma moeda excessivamente forte e pressões inflacionárias mais
baixas podem acelerar as mudanças. A seguir estão as ferramentas mais
comumente usadas pelo BoC para implementar a política monetária.
26
5

Taxa bancária

A Taxa Bancária é a principal taxa usada para controlar a inflação. Esta é a


taxa de juros que o Banco do Canadá cobra dos bancos comerciais. Mudanças
nessa taxa afetarão outras taxas de juros, incluindo taxas de hipoteca e taxas
básicas cobradas por bancos comerciais. Portanto, as alterações nessa taxa
afetarão a economia como um todo.

Operações de mercado aberto

O Sistema de Transferência de Grande Valor (LVTS) é a estrutura para a


implementação da política monetária do Banco do Canadá. É por meio dessa
estrutura que os bancos comerciais do Canadá tomam emprestado e
emprestam dinheiro durante a noite uns aos outros para financiar suas
transações diárias. O LVTS é uma plataforma eletrônica por meio da qual essas
instituições financeiras realizam grandes transações. A taxa de juros cobrada
sobre esses empréstimos overnight é chamada de taxa overnight ou taxa
bancária. O BoC pode manipular a taxa overnight oferecendo empréstimos a
taxas menores ou maiores do que a taxa atual de mercado se a taxa de
empréstimo overnight estiver sendo negociada acima ou abaixo dos bancos-
alvo.
O banco publica regularmente uma série de publicações que é importante seguir.
Isso inclui um semestral Relatório de política monetária que contém uma avaliação do
ambiente econômico atual e as implicações para a
inflação e um relatório trimestral Análise do Banco do Canadá isso inclui
comentários econômicos, artigos em destaque, discursos de membros do
Conselho de Governadores e anúncios importantes.

Características importantes do dólar canadense


■ Moeda vinculada a commodities. Como quinto maior produtor mundial de petróleo e
ouro, a economia do
falando, quando os preços do petróleo sobem, isso beneficia os produtores
domésticos e aumenta sua receita com as exportações. No entanto, ao
mesmo tempo, os altos preços das commodities podem prejudicar o
crescimento no exterior; portanto, embora o aumento dos preços do petróleo
seja inicialmente positivo para o Canadá, o impacto negativo sobre o
crescimento global poderia levar a uma queda na demanda no médio prazo.
Por outro lado, os preços do petróleo em queda são negativos para o dólar
canadense; mas se os preços permanecerem baixos e o crescimento global
se beneficiar, isso pode acabar neutralizando o impacto negativo.

■ Forte correlação com os Estados Unidos. Desde a década de 1980, o Canadá


tem gerado superávits comerciais de mercadorias com os Estados Unidos e
agora aproximadamente 77% das exportações canadenses destinam-se aos
Estados Unidos. Essa forte dependência dos EUA torna o Canadá
extremamente sensível às mudanças nos EUA. economia. Enquanto o
A economia dos EUA acelera, o comércio aumenta com as empresas
canadenses, elevando a atividade econômica geral. No entanto, à medida
que a economia dos EUA desacelera, a economia canadense será
significativamente prejudicada à medida que as empresas americanas
reduzirem suas atividades de importação.

■ Fusões e aquisições. Devido à proximidade dos Estados Unidos e Canadá,


fusões e aquisições internacionais são muito comuns, já que empresas em
todo o mundo buscam a globalização. Essas fusões e aquisições levam ao
fluxo de dinheiro entre os dois países, o que acaba impactando as moedas.
Em 2001, a aquisição significativa de empresas canadenses de energia pelos
Estados Unidos injetou US $ 25 bilhões no Canadá. Isso levou a uma forte
recuperação do USDCAD, já que as empresas americanas precisavam
vender o USD e comprar CAD para pagar por suas aquisições. Qualquer tipo
semelhante de fl uxo de M&A no futuro também terá um impacto significativo,
mas de curto prazo, sobre o dólar canadense.

■ (CAD)CANADENSEDiferenciais de taxas de juros. Os diferenciais das taxas de

juros entre as taxas à vista do Canadá e os rendimentos das taxas de juros de

curto prazo de outros países industrializados são observados de perto por

comerciantes
profissionais de dólares canadenses. Esses diferenciais podem ser bons
indicadores de fluxos de dinheiro
DÓLAR potenciais, pois indicam quanto prêmio os ativos de renda fixa de curto
prazo canadenses estão oferecendo em
relação aos ativos de renda fixa de curto prazo estrangeiros, e vice-versa. Este
diferencial fornece aos traders
MOEDA: indicações de movimentos cambiais potenciais, já que os investidores
estão sempre procurando por ativos com os
maiores rendimentos. Isso é particularmente importante para os traders que
entram e saem de suas posições com
D
A

base nos diferenciais positivos das taxas de juros entre os ativos de renda fixa
global.
PER
FIL

■ Realizar negócios. O carry trade envolve a compra ou empréstimo de uma


moeda com alta taxa de juros e a venda ou empréstimo de uma moeda com
baixa taxa de juros. Quando o Canadá tem uma taxa de juros mais alta do
que os Estados Unidos, o carry trade USDCAD vendido se torna mais
atraente; mas se os Estados Unidos embarcarem em uma campanha de
restrição ou o Canadá reduzir as taxas, o diferencial positivo da taxa de juros
entre o dólar canadense e outras moedas diminuirá. Em tais situações, o dólar
canadense pode ficar sob pressão se os especuladores começarem a sair de
seus carry trades.
■ Indicadores econômicos importantes para o Canadá

Os relatórios econômicos canadenses podem ter um impacto significativo


sobre a moeda. Aqui estão alguns dos lançamentos mais importantes.

Emprego canadense

Todos os meses, o Canadá divulga seu relatório sobre o mercado de trabalho,


que fornece mais detalhes do que o dos Estados Unidos. O crescimento do
emprego é expresso como crescimento líquido do emprego e, em seguida,
dividido em contratantes em tempo integral e parcial. De modo geral, o mercado
prefere que a maior parte do crescimento do emprego seja de tempo integral,
porque representa o emprego real de longo prazo e não as contratações de
curto prazo que podem ser dispensadas a qualquer momento. A taxa de
desemprego também é divulgada, e o número de pessoas desempregadas é

CANADENSE (CAD)
PERFIL DA MOEDA: DÓLAR
expresso como uma porcentagem da força de trabalho.

Índice de preços ao consumidor (IPC)

O relatório mensal de preços ao consumidor mede a taxa média de aumento


26
dos preços. Quando os economistas falam da inflação como um problema 7
econômico, geralmente querem dizer um aumento persistente no nível geral de
preços durante um período de tempo, resultando em um declínio no poder de
compra da moeda. A inflação é freqüentemente medida como um aumento
percentual no Índice de Preços ao Consumidor (IPC). A política de inflação do
Canadá, conforme definida pelo governo federal e pelo Banco do Canadá, visa
manter a inflação dentro de uma meta de 1% a 3%. Se a taxa de inflação for de
10% ao ano, $ 100 em compras no ano passado custarão, em média, $ 110
neste ano. Com a mesma taxa de inflação, essas compras custarão $ 121 no
ano que vem, e assim por diante.

Produto Interno Bruto (PIB)

O produto interno bruto mede o valor total de todos os bens e serviços


produzidos no Canadá durante um determinado ano. É uma medida da receita
gerada pela produção no Canadá. O PIB também é conhecido como produção
econômica. Para evitar contar a mesma produção mais de uma vez, o PIB inclui
apenas bens e serviços finais - não aqueles que são usados para fazer outro
produto. Por exemplo, o PIB não incluiria o trigo usado para fazer pão, mas
incluiria o próprio pão.

Balança comercial
A balança comercial é uma declaração do comércio de bens (mercadorias) e
serviços de um país. Abrange o comércio de produtos como produtos
manufaturados, matérias-primas e produtos agrícolas, bem como viagens e
transporte. A balança comercial é a diferença entre o valor dos bens e serviços
que um país
FIGURA 33.1 USDCAD Gráfico de 10 anos
Fonte: eSignal

exceder as exportações, o país tem um déficit comercial e sua balança comercial é


considerada negativa.

Vendas de varejo
As vendas a retalho são uma medida mensal das contas nacionais que calcula
as despesas correntes das famílias e dos(CAD) produtores de serviços privados
sem fins lucrativos às famílias. Inclui compras de bens duráveis e não duráveis.
No entanto, exclui as despesas de pessoas com a aquisição de habitações e as
despesas de capital por empresas não constituídas em sociedade. Os gastos
mais fortes dos consumidores são positivos para a economia do Canadá
e,CANADENSEpor sua vez, para o dólar canadense, enquanto os gastos dos

consumidores mais fracos são negativos para a economia e a moeda

canadenses.
Índice DÓLARMOEDA: de Preços do Produtor
D
A

O Índice de Preços ao Produtor (PPI) é uma família de índices que mede as


mudanças médias nos preços de vendaPERFIL recebidos pelos produtores
domésticos por sua produção. O PPI rastreia mudanças nos preços de quase
todas as indústrias produtoras de bens na economia doméstica, incluindo
agricultura, eletricidade e gás natural, silvicultura, pesca, manufatura e
mineração. Os mercados de câmbio tendem a se concentrar no PPI de bens
acabados ajustados sazonalmente e em como o índice tem reagido em bases
mensais, trimestrais e anuais.

A Figura 33.1 ilustra o desempenho de 10 anos do USDCAD


Nota: As referências de página seguidas de '' f '' indicam uma figura ilustrada.
moeda vinculada a commodities, 253
efeitos da seca, 253-254
UMA diferenciais de taxas de juros, 254 reuniões
Abenomics, 240
Anti-dólar, 21, 178
Crise financeira asiática (1997-
1998), 25-27
ação do preço, 26f
USDJPY Ação de preço de
crise asiática, 27f Modelo /
teoria de mercado de ativos,
39, 43, 48-50 AUDCHF carry
trade, exemplos, 156f,
158f
AUDNZD, spread de
títulos
(relacionamento), 184f
AUDUSD

ouro, relacionamento, 178f


NZDUSD, contraste, 260f
Gráfico de 10 anos, 255f
Spread de rendimento de 10
anos, contraste, 251f
Austrália, 250–256
Nova Zelândia,
competição, 260 dólares
australianos (AUD), 251–
254
AUDUSD, spread de
rendimento de 10 anos
(contraste), 251f
carry trade effects, 253 taxa de
dinheiro, 251-252
Dólar da Nova Zelândia,
correlação, 260 operações
de mercado aberto, 252
Índice direcional médio
(ADX), 76, 81, 83,
269
143-144

B
Balança de bens e
serviços, 254, 256,
264 Balança de
pagamentos (BOP),
39, 41, 43
Japão, 246
Suíça, 240
Banco do Canadá, 266-268
Revisão do Banco do Canadá,
267-268
Large Value
Transfer System
(LVTS), 267-268
Índice de
Condições
Monetárias, 267
Relatório de política monetária,
267
Banco da Inglaterra (BoE), 23,
225-229
GBPUSD UK BoE QE, 172f
flexibilização quantitativa, uso,
169, 170 Soros,
impacto, 22-24
Banco do Japão (BoJ)
práticas de intervenção, 196,
244-245 piso
invisível, criação, 197
oferta de dinheiro, aumento, 46
flexibilização
quantitativa,
uso, 169, 175
política de taxa
de juros zero
(ZIRP), 243
Taxa de
recompra do
Valorização do capital, ganho, 153
Cesta de bens e serviços (PPP), 44 Fluxos de
Bear capital, 33-35, 41-43 Carry trades, 155-
160
markets, 7, 12-13
Quarta-feira negra, 3, 23 AUDCHF carry trade, exemplos,
Informações do Bloomberg 156f, 158f Canadian Dollar,
Professional Terminal, 83 Bollinger relacionamento, 269
Bands, 82, 85, 101, 113 efeitos, 237, 243, 253 Dólar da Nova
Double Bollinger Bands, use, Zelândia, 261 lucratividade, 158-159,
101, 103-110 Bond markets, 42 159f
Spreads de títulos, 181-185
moeda, relacionamentos, 183f,
184f
Bottoms (seleção), Bollinger Bands
duplo
(uso), 103-110
Boucher, Mark, 91
Breakouts, 129, 192, 194 Bretton
Woods (1944), 17-19 Libra esterlina
(GBP), 226-231
preços da energia,
correlação positiva, 228
futuros de Eurosterling,
movimento da taxa de juros
indicadores, 227-228
marrãs, títulos estrangeiros (taxa
de juros
diferenciais), 227
Índice de preços de
varejo (RPI) (RPIX)
(RPI-X),
226, 231
vendas no varejo, relacionamento,
229, 231
atividade comercial, 118
Mercados ÍNDICE em alta,
lucratividade, 7, 12-13 Bureau of
Economic Analysis (BEA), PIB
medidas, 210-211

C
Canadá, 266-271
Dólar canadense (CAD)
carry trades, relacionamento, 269
características, 268-269
moeda vinculada a commodities,
268
diferenciais de taxas de juros, 268
fusões / aquisições,
relacionamento, 268
Estados Unidos, correlação, 268
USDCAD gráfico de 10 anos, 270f
significado / uso, 68-71
Canais, 139-142
par de moeda forte / moeda
EURGBP gráfico de fraca, 149 pares de moedas, 74-
15 minutos, 141f 77
EURUSD gráfico de Sessão asiática, 54-55, 55f
15 minutos, 141f Sobreposição asiática
USDCAD gráfico de europeia, 58f, 59
15 minutos, 140f sessões europeias, 56-
CHFJPY gráficos, 57, 57f identificação,
96f, 97f, 98f indicador 124
Coincidente, 183-185 intervalos, 54f
tempos de negociação, determinação,
Negociação COMEX, 12 53-59
Relatório de Compromisso de Traders tendências, a seguir, 182-183
( Commodity e Sobreposição EUA-Europa, 58-59, 58f
Comissão de Futuros), 187 sessão
Moedas de commodities, 177 dos EUA, 55-56, 56f
Moeda vinculada a commodities,
253, 260-261, 268 Preços de
commodities, direção (a seguir),
151 Preços de commodities,
função de indicador avançado,
177-180
AUDUSD, ouro
(relacionamento), 178f
Consumer Con fi dence
Survey (US), 210
Consumer Price Index
(CPI)
Dólar australiano, 254
Libra esterlina, 231
Dólar canadense, 269
Dólar da Nova Zelândia, 262 francos
suíços, 240
Dólar americano, 209
Rentabilidade corporativa, 2
Correlações, 67-71, 70f
Pares de moedas cruzadas,
negociação, 16
moedas
listas de verificação, 77f
correlações, definição / uso, 67
crise (crise financeira
asiática), 26-27
negócios,
envolvimento do
USD, 206 previsões,
39-51

níveis, balanço de
pagamentos (impacto), 43
mercado, 31, 80-81
correlações positivas / negativas,
Dólar canadense (CAD), 265-271 Dados econômicos, importância Merca
(revendedor FX
euros classificação), 63f do de
(EUR), 213-222 Indicadores econômicos (Estados
Iene japonês (JPY), 241-248 Unidos), 209-211 Surpresas ações
Dólar da Nova Zelândia econômicas, gráficos, 36, 37f (merc
(NZD), 257-264 Franco Sistemas de corretagem eletrônica
Suíço (CHF), 233-239 (EBSs), 15 países de mercado ados
Dólar americano (USD), 203-211 emergente (moedas locais),
de
Modelo de substituição de moeda,
39, 50-51 Dólar americano (par), 207– ações
fluxograma, 51f 208
limitações, 51 Desapego emocional, ), 41-
processo passo a passo, 50 prática, 88 Índice de
custo de emprego (ICE), 42
exemplo de ienes, 50 211 cara
cterí
stica
D s, 5
Preços dos laticínios, 180 prob
lem
Dados, uso / impacto, 62-65 as
com
Índice DAX, EURUSD erci
(relacionamento), 49f Day ais
diári
trades, FX (impacto), 7 os,
Estações de negociação, 16 7
Ofert Mer
as, cad
esper o de
câm
a, bio,
117- com
121 para
gráficos, 120f, 119f ção,
4-11
Mercados siste
descentralizados, ma
estrutura, 15f Teoria de
próx
baseada no dólar, 49 ima
Bandas de Bollinger duplas, mel
hor
uso, 101, 103-110 zeros duplos, orde
113-116 m, 8
flux
gráficos, 114f, 115f os
Gráfico EURUSD de 15 minutos, de
estratégia portf
114f, 111-116 ólio,
34-
negócios, 112-113 35
Dow Jones, gráfico, 34f T
Regras para baixo, ausência, 12-13 a
efeitos x
da seca, 253-254, 262 negociação a
DXY, 208 s

d
E e

Critérios da União Econômica e e


Monetária (UEM), r
215-216
ro, redução, 8, 13–14 intervenção, 201f
EURCAD gráfico diário, liquidez, 217
127f EURCHF 1,20 Peg, configuração de pedido perfeito,
199f 145f
preço, lançamento do Euro
EURCHF gráfico de 10 (impacto), faixa 29f,
anos, 239f gráficos
EURGBP, 125f, 141f,
150f Euro, 217-222

adoção, argumentos do Reino


Unido, 235
benefícios, 28
introdução, 27-30, 206-207
lançamento, impacto, 29f
Futuros suíços, futuros de
taxas de juros estrangeiras
(diferenciais de taxas de

CE
ÍNDI
juros), 237 políticos do Reino
Unido, impacto, 228 testes do
Reino Unido,
224–225
Banco Central Europeu (BCE), 28,
215-218
intervenções, 200-201 271
flexibilização
quantitativa, 149, 169,
175 European Currency
Unit (ECU), 22
European Monetary System (EMS),
setup, 22 European Monetary
Union (EMU), 213-215 European
Sovereign Debt Crisis (2009-2013),
162, 164, 164f
União Europeia (UE), Índice
Harmonizado de
Preços ao consumidor
(IHPC), 219
Futuros Eurosterling, movimento da
taxa de juros
indicadores, 227-228
Eurosistema, 216
Zona do Euro, 175, 200-201
EURUSD (EUR / USD)
Gráfico diário da banda de
Bollinger, 102f, 104f, 105f, spread
de títulos, relacionamento, 183f
gráficos, 37f, 64f, 75f, 114f, 132f,
141f, 152f,
164f, 188f, 221f
lucratividade corporativa, 2
Índice DAX, relacionamento, 49f
comércio
eleitoral, 166f
Reunião G7, 167f
EURUSD (EUR / USD) (
Contínuo) G
Crise da Ucrânia, 163f Reunião do G7 em Dubai (setembro de
Mecanismo de taxa de câmbio 2003),
(ERM), 22-23, 216 Taxas de 166-167, 167f
câmbio, flexibilidade (aumento), GBPDEM, Soros (impacto), 24f
166 Gráficos GBPUSD, 24f, 108f, 109f, 114f,
Níveis de saída, determinação 119f,
(dificuldade), 143-144 120f, 172f, 184f, 189f, 193f, 230f
Exportações, medição, 35-36 Acordo Geral sobre Tarifas e Comércio
(GATT), formação, 18
F
Fader, 129
gráficos, 131f, 132f
exemplos, 130, 133
regras de estratégia, 130-133
negócios, 130
Falsas fugas, 124-125, 135
Federal Open Market Committee
(FOMC), 205 Federal Reserve
Board (Fed), 205-206
Decisões de política monetária,
importância, atenuação
quantitativa 32, uso, 169, 170
Fiscal Responsibility Act (Nova
Zelândia),
257-258
Mercados de renda fixa, 35, 42
Títulos
estrangeiros, 208, 227
Investimento estrangeiro direto
(IED), 41
Mercado
1–2, 4, de câmbio (forex) (FX),
ÍNDICE 11-16

exame, 53
futuros / ações, comparação, 4-
11
eventos históricos, 17
indicador principal, spreads de
títulos (uso), 181 atenuação
quantitativa, impacto, 169
negociação, 54-59, 89,
192-194 custos de
transação, redução, 6, 12
Capitalismo de mercado
livre, 18-20 Análise
fundamentalista, 32-39

Mercado de futuros, 4-14, 89


negociação de futuros, processo,
13
62, 84-86, 183-185
Gilts, títulos estrangeiros
Pares de moedas
individuais, horários de
(diferenciais de taxas de juros), negociação
227 (determinação), 53-59
Crise financeira Produção industrial (IP), 231, 240,
global (2007- 246, 248 Jogos de breakout de
2009), dias internos, 123-127
subprime, 164, gráficos, 125f, 126f, 127f
165f Insider day trading,
Inflação global, preço exemplos, 125-127
do petróleo (impacto), mercado interbancário, 16
179 Gold, 19, 178-179, Intercontinental Exchange
207 (ICE), índice do USD
AUDUSD, relacionamento, 178f negociação, 208
índice do dólar, contraste, 207f Taxa de juros, 45-48
Franco suíço, direção, incerteza, 9, 11
correlação, 236-237 importância, 155
Produto interno bruto valorização da moeda de
(PIB), 63-64, baixa taxa de juros,
210-211, 220
Dólar australiano, 254
Libra esterlina, 231
Dólar canadense, 269, 271 ienes
japoneses, 248
Dólar da Nova Zelândia, 262
francos
suíços, 240

H
Índice Harmonizado de Preços ao
Consumidor
(HCPI), 215
Índice Harmonizado de Preços ao
Consumidor
(HICP), 219
Aversão a alto risco, 157-158
Dinheiro
quente, impacto, 51

Eu
Pesquisa IFO, 219
Volatilidade
implícita,
diminuição, 81-
82 importações,
medição, 35-36
Índice de
Produção
Industrial (EUA),
211 Indicadores,
faixa de taxa de juros alvo K Siste
(Swiss National Keynes, John Maynard, 17 ma de
Banco), 235 Indicadores principais KoF (Suíça),
238 transf
Diferenciais de taxas de juros,
182-185
erênci
Dólar australiano, 254
Libra esterlina, 227 eu a de
Dólar canadense, 268
grand
Dólar da Nova Zelândia, 261
dólares
e
americanos, 208
Fundo Monetário Internacional valor
(FMI), 18, 27, 204 Comércio
internacional, 211, 214-215 (LVTS
Intervenção, 195 ),
apostas, 200-20