Você está na página 1de 3

Federação Espírita

do Estado da Bahia
BOLETIM INFORMATIVO
Desde 1915

ANO 1 - EDIÇÃO Nº4 - JULHO/2020 - BOLETIM INFORMATIVO DA FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DA BAHIA

EDITORIAL
Em março, do corrente ano, estávamos perplexos com a inusitada pandemia que paralisou todas as
a vidades presenciais federa vas. Ao longo destes meses, porém, a perplexidade engendrou a cria vidade
e múl plas inicia vas começaram a suprir nossas demandas de ensino-aprendizagem. Primeiro, vieram as
palestras virtuais; a seguir, houve o retorno das a vidades de estudos em grupos e os encontros virtuais de
irradiação, estes úl mos em acolhimento às demandas dos necessitados espirituais usualmente atendidos
em reuniões mediúnicas. E novidades foram aparecendo como os encontros quinzenais com os
conselheiros distritais e regionais, as reuniões com coordenadores setoriais, a vidades com o Conselho
Federa vo Nacional etc.

A necessidade fez-nos rapidamente apropriar-nos dos recursos tecnológicos e assim foi acelerado o
processo de implantação da Rede Espírita Federa va Estadual (REFE) iniciado em 2016. Como resultado
imediato foram realizados dois encontros in tulados Super Macrorregionais em subs tuição aos eventos
presenciais nas cidades do interior programados pelo mês de julho.

E, as barreiras de comunicação foram transformadas em pontes. Houve uma mobilização maior dos
espíritas em todos os recantos da Bahia demonstrada na presença con nua de cerca de e 2.300
trabalhadores em mais de 40 salas virtuais de 10 a vidades setoriais, suplantando os números anteriores
dos encontros Macrorregionais com um incremento de 50%. Merece destaque, termos do como
par cipantes 270 dirigentes de ins tuições espíritas e conselhos. Além, da expressiva par cipação nas salas
virtuais para as a vidades liberadas ao público em geral, que já foram vistas por milhares de pessoas não
integrantes do público-alvo.

Pelos relatos gerais dos gestores dos Encontros Super Macrorregionais o impacto do evento foi
bastante posi vo, tanto criando vínculos, como abrindo possibilidades de trabalhos centrados na ideia de
evolução. O tema, desafiador, a concepção espírita para a Pedagogia e suas implicações no ensino-
aprendizagem do Espiri smo, possibilitou descobrirmos que podemos inovar com a vidades didá cas
derivadas do pensamento espírita além de u lizar-nos daquelas nascidas da experiência pedagógica da
civilização.

Ficou claro para os organizadores que é possível, em tempos de pandemia, realizar eventos de grande
porte por esta via tecnológica. E, por isso, já podemos vislumbrar o Encontro Estadual de Espiri smo, em
novembro, sendo realizado neste formato.

É evidente para muitos, que o virtual não subs tui, totalmente, o presencial em matéria de interações
interpessoais. Podemos, entretanto, aproveitar suas potencialidades para ampliar nossas ações de difusão
do Espiri smo e capacitação dos trabalhadores espíritas em moldes congruentes com a realidade. E, assim,
prosseguirmos na nossa saga em busca da plena união dos espíritas em torno dos obje vos maiores: superar
o materialismo e reviver o Evangelho original.
Federação Espírita
do Estado da Bahia
Desde 1915
BOLETIM INFORMATIVO

10 PROPOSIÇÕES PARA O MOVIMENTO ESPÍRITA SUPERAR O MATERIALISMO


01 REALIZAR A INTEGRAÇÃO DAS ESFERAS CULTURAIS – CIÊNCIA, FILOSOFIA,
RELIGIÃO E ARTE – NO LABOR ESPÍRITA, ESBOÇADA POR ALLAN KARDEC E
FORTALECIDA POR LÉON DENIS.
Ao codificar o Espiritismo, Allan Kardec propôs a aliança da Ciência com a Religião, construiu uma
nova Filosofia espiritualista e descreveu a evolução da Arte.
Léon Denis apontou para a possibilidade de uma grande síntese das esferas culturais que ele
chamou de o esplendor do espírito e o reinado do Conhecimento. Esta realização dará mais
consistência à nossa cultura espiritual ao tempo que facultará a integração de faculdades
gnósticas da pessoa.

02 DESENVOLVER EXTENSIVAMENTE A CONSCIÊNCIA DE ESPÍRITO IMORTAL


COMEÇANDO PELA AMPLIAÇÃO DA PERCEPÇÃO DA INTEREXISTENCIALIDADE PARA
TODAS AS PESSOAS E EM TODAS AS ESFERAS CULTURAIS.
Um passo fundamental para a evolução espiritual é superar a hegemonia da consciência corpórea
em nossas vidas, exercitarmo-nos, todos, em práticas anímico-mediúnicas além de
desenvolvermos outras faculdades gnósticas como a intuição, a ultrafania e a percepção
numinosa.

03 ADOTAR COMO EIXO ESTRUTURANTE DE SUA LEITURA DA REALIDADE, DA


HISTÓRIA E DO MOVIMENTO ESPÍRITA, A IDEIA DE EVOLUÇÃO.
A visão de mundo espírita repõe a noção de grande cadeia dos seres – do átomo ao arcanjo – a
partir do espírito que começa intelectualizando a matéria, dando-lhe vida e complexidade das
formas, e a transcende, subordinando-a na sua ascese.
Esta compreensão evolucionista da manifestação do espírito em sua marcha para a plenitude
permite fazer uma interpretação dos acontecimentos a partir de escalas evolutivas. Através
dessas escalas reconheceremos os estágios evolutivos das ideias, das práticas, dos fatos
históricos e das organizações.

04 CRIAR ESTÍMULOS À APRENDIZAGEM DO ESPIRITISMO BASEADA EM


EXPERIMENTOS E VIVÊNCIAS.
Pelos conhecimentos espíritas sabemos que o progresso intelectual precede o progresso moral.
Saber antecede o viver. Nossas aprendizagens evolutivas para serem incorporadas ao patrimônio
psíquico precisam ser experimentadas até adquirirem a condição de hábito ou automatismo. Para
influenciar e agilizar este processo de aprendizagem evolutivo, deveremos ampliar o espectro de
possibilidades vivenciais abrangendo as múltiplas dimensões da manifestação do espírito no
estágio humano.

05 ACOLHER, NA PERSPECTIVA EVOLUCIONISTA, TODAS AS PESSOAS, EM


QUALQUER FASE DA EXISTÊNCIA E DO MOMENTO EVOLUTIVO.
Atividades promotoras do desenvolvimento e da evolução da pessoa na diversidade de suas
expressões, biológicas, sociais psicológicas e espirituais deverão fazer parte das nossas
organizações em termos de assistência, educação e busca do sagrado. E, progressivamente,
com a consciência expandida, registraremos os trabalhos similares com seres desencarnados,
assim atuando em todo o ciclo reencarnatório.
Federação Espírita
do Estado da Bahia
Desde 1915
BOLETIM INFORMATIVO

10 PROPOSIÇÕES PARA O MOVIMENTO ESPÍRITA SUPERAR O MATERIALISMO

06 CONSTRUIR NA INSTITUIÇÃO ESPÍRITA UMA CONSCIÊNCIA COMUNITÁRIA CUJO


OBJETIVO É A REVIVESCÊNCIA DO IDEAL EVANGÉLICO
A evolução acontece fazendo surgir novos organismos mais vastos, complexos e criativos,
resultantes de integrações entre organismos menores. Assim, interpretamos o surgimento de
comunidades que se organizam por harmonia de pensamento e sentimento, como um passo
relevante para alcançarmos a consciência de unidade do cosmos ou a comunhão com Deus. Já
temos uma descrição e um modelo de organização comunitária da época de surgimento do
Evangelho em Atos dos Apóstolos que pode servir de bússola para nossas construções atuais.

07 DISSEMINAR PROJETOS DE ESTUDOS VIVENCIAIS ESPÍRITAS QUE ENFATIZEM A


RESSIGNIFICAÇÃO DOS OBJETIVOS EXISTENCIAIS, CENTRANDO-OS NAS
CONQUISTAS ESPIRITUAIS: FELICIDADE DE SER, DE SERVIR E DE TRANSCENDER.
Tradicionalmente distinguimos três alvos do amor: a si mesmo, ao outro, a Deus. Eles,
evolutivamente, podem ser facilitados por vivências que permitam: conhecer-se e cultivar-se;
servir, expandindo e qualificando o ato de amar; experienciar a devoção ao divino.

08 AMPLIAR O NOSSO SISTEMA DE COMUNICAÇÃO EXPANDINDO CONTATOS


ATRAVÉS DA TECNOLOGIA DISPONÍVEL E DESENVOLVENDO FORMAS DE INTERAÇÕES
ANÍMICAS.
É realidade a enorme variedade de formas de comunicação virtual que permitem no espaço-
tempo à comunicação. Deveremos produzir conteúdos apropriados para tais mídias com
possibilidade de adaptá-los a diferentes populações ou as peculiaridades do momento
existencial. Além desta atividade, poderemos desenvolver a consciência das comunicações
paranormais entre encarnados.

09 EXPERIMENTAR NA ORGANIZAÇÃO ESPÍRITA PRÁTICAS JÁ EXISTENTES NO


MUNDO ESPIRITUAL SUPERIOR RELATADAS NOS REGISTROS MEDIÚNICOS.
O mundo físico é um pálido reflexo do mundo espiritual, este último já caracterizado por Kardec
como realidade primacial e indestrutível; podemos inferir que o mundo dos encarnados evolui
imitando esta realidade espiritual; os relatos mediúnicos sobre a vida nestas esferas espirituais
mais evoluídas podem ser aproveitados como possibilidades de realização entre os encarnados.

10 EXPANDIR SUA ATUAÇÃO AMOROSA INCLUSIVAMENTE ATÉ ALCANÇAR TODAS


AS PESSOAS, TODOS OS ESPÍRITOS HUMANOS, TODOS OS SERES VIVOS, TODA A
MATÉRIA NUMA VISÃO ECOLÓGICA INTEGRAL.
A finalidade última da evolução é permitir ao espírito manifestar-se na matéria utilizando-se de seu
potencial amoroso divino até a plenitude. Tomar consciência da unidade fundamental da Criação
e saber-se partícipe de um projeto evolutivo cósmico é passo necessário para realizarmos a
vivência plena de espírito.