1.

MATERIA E ENERGIA Matéria e suas propriedades Matéria: tudo aquilo que ocupa lugar no espaço e possui massa, ou seja, um lápis, uma cadeira, um avião, uma pessoa, o ar, um pedaço de tronco de árvore, todos esses são alguns exemplos de matéria. Corpo: é uma porção limitada da matéria. Exemplo: madeira para formar lápis, casas, etc. Objeto:é uma porção limitada da matéria que serve para determinado uso. Os estados físicos da matéria O estado físico com maior aproximação das moléculas (ou átomos) é o sólido. As partículas ficam mais Afastadas no estado gasoso. Mudanças de estado físico Correspondem a fenômenos físicos. Ponto de fusão: Temperatura na qual um sólido transforma -se em líquido ou um líquido transforma -se num sólido. Ponto de ebulição : temperatura na qual um líquido transforma se em gás ou um gás transforma-se num líquido. Sistema: Corresponde a uma porção limitada da matéria necessária a algum estudo ou observação.

Sistema aberto: troca matéria e energia com o ambiente.
Sistema fechado: troca energia com o ambiente.

Sistema isolado: não ocorre troca com o ambiente.
Substâncias: Existem inúmeros tipos de substâncias e são formadas por partículas muito pequenas denominadas átomos. Cada tipo de átomo é representado por um elemento químico, que possui nome e símbolo: Hidrogênio................................................................H Oxigênio...................................................................O Flúor..................................................................... ....F Carbono....................................................................C Enxofre.....................................................................S Alumínio...................................................................Al

Molécula é uma partícula formada pela união de átomos iguais ou diferentes. É a menor estrutura de uma substância pura que mantém as propriedades desta substância. Uma classificação bem simples para substâncias é a seguinte: Substâncias Simples : são aquelas formadas por apenas um tipo de elemento químico. Exemplos: Gás Cloro................................................................Cl2 Iodo.........................................................................I2 Gás Hidrogênio.......................... .................................H2 Gás Ozônio................................................................O3 Ácido Sulfúrico.....................................................H2SO4 Ferro metálico....................................................... ......Fe Alotropia é o fenômeno em que átomos de um mesmo elemento químico formam duas substâncias simples diferentes. Ocorre alotropia entre os elementos oxigênio (O2 e O3), carbono (grafite, diamante e fulereno), fósforo (branco e vermelho) e enxofre (rômbico e monoclínico) principalmente. Substâncias compostas: são formadas por dois ou mais tipos de elementos químicos. Esse tipo de substância também é chamado decomposto. Exemplos: Água.................................................................... .H2O Gás carbônico..........................................................CO2 Álcool...............................................................C2H6O Sal de cozinha.........................................................NaCl Ácido sulfúrico......................................................H2SO4 Gás natural (GNV).....................................................CH4 Substâncias puras: são substâncias que apresentam apenas moléculas iguais entre si. Ou seja: ‡ Um copo numa mesa contendo apenas água (apenas moléculas de água!) é um sistema aberto com uma substância pura composta. ‡ Um cilindro contendo gás oxigênio (O2) é um sistema fechado contendo uma substância pura simples. Durante a mudança de estado físico, as temperaturas de fusão e de ebulição permanecerão constantes. O gráfico abaixo demonstra as mudanças de estado para uma substância pura em que T é a temperatura. Misturas: São sistemas contendo duas ou mais tipos de substâncias. Numa mistura, as temperaturas de fusão e de ebulição não permanecem constantes, gerando uma faixa de mudança de estado:

bases. será homogênea. Funções inorgânicas São aquelas constituídas por todos os demais elementos químicos que constituem os ácidos. Então uma mistura deve necessariamente conter dois ou mais componentes. Exemplo: álcool + água em qu antidade específica. Sistemas Homogêneos e Heterogêneos. Se esses componentes apresentarem uma fase apenas. Se apresentar mais de uma fase. a temperatura do ponto de fusão permanece constante durante a mudança de estado físico. Fase: cada uma das partes homogêneas de um sistema será uma fase. As principais funções químicas inorgânicas ² ácidos. Ou seja. A química mineral ou inorgânica abrange o estudo dos metalóides e dos metais e das combinações químicas. Exemplo: Bronze em percentagem específica. Caso 2: mistura heterogênea. sais e óxidos ² são encontradas em nosso cotidiano e também em nosso organismo. Fenômenos físicos são sempre reversíveis. Ao observarmos dois sistemas diferentes: uma garrafa contendo álcool de cozinha ( mistura de água + álcool) e um copo com água e óleo . Sistema heterogêneo com 3 fases. Misturas azeotrópicas: são aquelas em que a temperatura do ponto de ebulição permanece constante durante a mudança de estado físico. a da água abaixo e do óle o acima. sais e óxidos. bases. que varia muito de um para outro elemento. No primeiro caso vemos apenas uma fase. será heterogênea. Mudança de estado: 5. Fenômenos físicos e químicos Fenômenos físicos são aqueles que não alteram a natureza da matéria. estudados pela química inorgânica. tem composição qualitativa. Por exemplo: .Misturas eutéticas: São aquelas em que mesmo não sendo uma substância pura. No caso 2 vemos duas fases bem definidas. imediatamente notamos a diferença. são mudanças de estado pois H2O continua sendo H2O independente da forma à qual se encontra. água passando do sólido (gelo) para o líquido e d epois para vapor. Caso 1: mistura homogênea.

dados os números atômicos H (Z = 1). b) molecular e apresenta fó rmula molecular XÃJ . enquanto o elemento J forma com o oxigênio um óxido ácido de fórmula JÃO. e) iônico e apresenta fórmula mínima XJÃ. e) sua nomenclatura é ácido sulfuroso e sua classificação é triácido. S (Z = 16). (G1 . possui composição química ou . (Pucsp 2008) O elemento X forma com o oxigênio um óxido básico de fórmula XO.água mineral: água que. combinados com a água da chuva. b) todos os átomos da fórmula obedecem à regra do octeto.cftce 2007) Relativamente à formula molecular HÃSOÄ. O composto formado pelos elementos X e J é: a) metálico e apresenta fórmula mínima XJ. formam seus ácidos correspondentes. Justifique sua indicação. d) o ácido apresenta dois hidrogênios ionizáveis. c) todas as ligações encontradas na molécula são do tipo ligação covalente apolar. encontrado no estômago. a soda cáustica é constituinte de produto de uso doméstico para desentupir pias e utilizado para fabricar o sabão. é constituída pelo óxido de cálcio. Escreva a fórmula desses ácidos e indique o ácido mais forte.o ácido clorídrico é um dos constitui ntes do suco gástrico. é CORRETO afirmar que: a) existem duas ligações iônicas. (Enem 2007) De acordo com a legislação brasileira. (Ufrj 2008) A queima do enxofre presente na gasolina e no óleo diesel gera dois anidridos que. 2. c) molecular e apresenta fórmula molecular XJÃ. Nós utilizaremos os critérios da condutividade elétrica segundo Arrhenius e o teste com indicadores ácido-base para caracterizar semelhança nas propriedades químicas dessas substâncias. 4. ÁCIDOS BASES MEDIDAS DE ACIDEZ E BASICIDADE SAIS ÓXIDOS Problemas ambientais Funções Inorgânicas Exercícios de Revisão 1. d) iônico e apresenta fórmula mínima XÃJ. utilizado na construção civ il e também na culinária. Para definir estas substâncias existem vários critérios de classificação. o sal de cozinha é constituído pelo cloreto de sódio e a cal viva. O (Z = 8). 3. duas ligações covalentes normais e duas ligações covalentes dativas. proveniente de fontes naturais ou captada artificialmente. são tipos de água engarrafada que podem ser vend idos no comércio para o consumo humano: .

(G1 . NaF e AØ(OH) . e) A nomenclatura para a substância Mg(OH)Ã é hidróxido de magnésio. d) a água potável de mesa é adequada para o consumo humano porque apresenta extensa flora bacteriana. As fórmulas que representam as espécies citadas nesse quadro são. e) a pirólise do carbonato de cálcio caracteriza -se como uma reação de decomposição. d) H POÄ. a) H POÄ. 6. b) óxidos básicos são compostos iônicos que podem neutralizar bases. b) H PO .cftmg 2007) O quadro a seguir relaciona algumas substâncias químicas e suas aplicações freqüentes no cotidiano. c) água purificada adicionada de sais é um produto natural encontrado em algumas fontes específicas. possui características que a tornam adequada ao consumo humano. podendo ser gaseificada. e) a legislação brasileira reconhece que todos os tipos de água têm ação medicamentosa. NaF e AØ(OH)Ã. c) a pedra-ume. 5. NaFÃ e AØOH. é INCORRETA a alternativa: a) A ionização do ácido clorídrico em água pode ser representada por b) NaÃO e CaO são classificados como óxidos ácidos. 7. proveniente de fontes naturais ou captada artificialmente. CaOÃ. é um sal complexo e hidratado.24HÃO. c) O ácido fosfórico (H POÄ) é um ácido de Arrhenius. (G1 . com características que lhe conferem ação medicamentosa. . sendo classificado como triácido.água potável de mesa: água que. de fórmula molecular KÃSOÄ.cftce 2007) Com relação às funções da química inorgânica. b) toda água engarrafada vendida no comércio é água mineral. . CaO. é correto AFIRMAR que: a) o hidróxido de alumínio é a única base inorgânica que não dissocia íons na presença de água. de cima para baixo. NaFÃ e AØ(OH). d) A reação HCØ + NaOH ë NaCØ + HÃO é de neutralização. (G1 . respectivamente. CaO. c) HÃPOÃ.propriedades físicas ou físico-químicas específicas. Com base nessas informações. . d) a neutralização parcial do ácido sulfúrico com NaOH resultará em sulfato de sódio e água. conclui-se que a) os três tipos de água descritos na legislação são potáveis.AØÃ(SOÄ) .água purificada adicionada de sais: água produzida artificialmente por meio da adição à á gua potável de sais de uso permitido.cftce 2007) Com relação às funções inorgânicas e suas reações. CaOÃ.

HCØO c) HCØOÄ. Fe(OH) . d) Hidreto. v. e) II e III. (G1 . d) O hidróxido de sódio é uma base forte. HÃSOÄ b) HCØOÄ. HCØO. c) Todas essas substâncias são moleculares. ele pode ser incorporado às gotículas de água que formam as nuvens. e) Ácido. A maioria dos trabalhadores de construção civil não utiliza luvas para . podemos dizer que a ordem CORRETA quanto à força decrescente de ionização é: www. 12. 11. d) III e IV. "Química Nova na Escola". (G1 . assinale a única afirmação CORRETA: a) São todas bases muito solúveis em água. formando o ácido sulforoso".com Funções Inorgânicas a) HCØO. HÃSOÄ d) HCØO. HCØOÄ. (G1 .cftsc 2007) Em relação às substâncias NaOH. HCØO.cftsc 2007) O dióxido de carbono pertence a qual função inorgânica? a) Sal. b) Todas essas substâncias são compostos iônicos. Fe(OH)Ã. NHÄOH. (G1 .utfpr 2007) "Como o gás dióxido de enxofre é solúvel em água. HÃSOÄ. Estão corretas somente as afirmações: a) I e II.quimicasolucionada. III) Uma solução contendo o referido ácido permanecerá incolor ao se adicionar algumas gotas de fenolftaleína. b) Óxido. 2002. HÃSOÄ. c) I. II) Os átomos nas moléculas do dióxido de enxofre são unidos por ligações iônicas uma vez que o oxigênio possui uma eletronegatividade bem maior que a do enxofre. IV) O ácido sulforoso possui fórmula molecular HÃSO .8. c) Base. 15. HCØOÄ 10. b) I e III. (G1 .cftsc 2007) Considerando os oxiácidos HÃSOÄ.utfpr 2007) A cal extinta ou cal apagada (Ca(OH)Ã) é muito utilizada em construções de alvenaria (tijolo) para formar uma pasta que misturada à areia e ao cimento seca fazendo com que a parede de tijolos não caia. e) Todas se dissociam fortemente quando misturadas em água.com hedilbertoalves@quimicasolucionada. 39 Com relação ao dito no texto fez-se as seguintes afirmações: I) O dióxido de enxofre possui fórmula SO . AØ(OH) . III e IV. 9. HCØO. HCØOÄ e) HÃSOÄ. HCØOÄ.

utfpr 2008) Qual dos óxidos a seguir é usado na agricultura para neutralizar a acidez do solo? a) MgO b) KO c) MnO d) CaO e) AØÃO 15. das substâncias a seguir o profissional poderá utilizar: a) vinagre. ácido ortofosfórico e carbeto de sódio. (G1 . c) dióxido de titânio (uma base). d) sal de cozinha. isto ocorre devido a uma reação química que remove a oleosidade da pele. sulfato ferroso (um sal). b) dióxido de titânio (um óxido). estar com elas toda cheia de resíduos de cal. sulfato férrico (um ácido). Se a pessoa ficar muito tempo com resíduos de cal na mão. que continua removendo a oleosidade remanescente. isto faz com que as mãos fiquem ressecadas. sulfato ferroso (um tetróxido). água oxigenada. As substâncias em destaque são: a) óxido de titânio (um óxido). água destilada. HÃCO + 2NaOH ë Z + 2HÃO A nomenclatura correta das substâncias X. (Pucrs 2007) Responder à questão com base nas reações de neutralização a seguir: I. água destilada. 14. sulfato férrico (uma base). (G1 .utfpr 2007) "Dentre as várias alternativas existentes para a produção de radicais hidroxilas pode ser dado destaque à fotocatálise heterogênea. d) dióxido de titânio (um óxido). Y + 2KOH ë KÃHPOÄ + 2HÃO III.proteger as mãos após o manuzeio da argamassa de cal. respectivamente. e) dióxido de titânio (um óxido). sulfato férrico (um sal). mesmo após lavar as mãos. a) nitrito de magnésio. água destilada. Após um dia de trabalho é muito comum o profissional. Para neutralizar esta cal da mão lavada. ácido fosforoso e bicarbonato de sódio. c) pasta de dente. 2HNO + Mg(OH)Ã ë X + 2HÃO II. 13. e) amido de milho. . principalmente na presença de TiOÃ. Y e Z é. b) nitrito de manganês. fotocatálise assistida por HÃOÃ e sistemas Fenton que se utilizam de FeSOÄ. água oxigenada. b) bicarbonato de sódio. processos esses muito explorados para degradação de inúmeros poluentes orgânicos de relevância ambiental".

As fórmulas químicas das substâncias destacadas estão reunidas.com Funções Inorgânicas rosto do usuário.2 Cu(s) + OÃ(g) + 2HÃO(Ø) ë 2 Cu(OH)Ã(s) II . c) Como não reage com água. d) Participa do efeito est ufa através da reação NOÃ + OÃ ë NO + O 19. corretamente. MgS e CaCO b) NaCØÃ.quimicasolucionada. MgSOÄ e CaÃC c) NaCØÃ. MgSOÄ e CaCO e) NaCØ. c) a reação II é definida como deslocamento ou simples troca. b) N = N . tais como CLORETO DE SÓDIO. MgÃSOÄ e Ca(CO )Ã d) NaCØ. é considerado um óxido neutro. MgCØÃ. e) nitrato de magnésio. MgCØ. MgS e CaÃCO 17. CLORETO DE MAGNÉSIO. (Uece 2007) Algumas armações metálicas com alto teor de cobre adquirem uma camada esverdeada de CuCO (azinhavre) que é tóxico e pode ser absorvido pela pele do www. Além de prejudicar os peixes. MgCØÃ. ácido fosforoso e carbonato de sódio. respectivamente. 16. (Ufjf 2007) Associe a coluna 1 com a coluna 2 e assinale a alternativa que representa a seqüência CORRETA de (I) a .O é sua fórmula estrutural. um gás emitido pelo solo e que representa 5 % das emissões relacionadas ao efeito estufa. ácido e base. ácido fosfórico e carbonato de sódio.c) nitrato de magnésio. que a) o produto da reação I é o hidróxido cúprico. ácido fosfórico e bicarbonato de sódio. a) Sua fórmula química é NÃO . O processo pode ser resumido pelas reações: I . b) em ambas as reações ocorre um processo de óxidoredução. SULFATO DE MAGNÉSIO e outros. 18. Também se encontram sais pouco solúveis na água. d) na presença de fenolftaleína o hidróxido de cobre II aquoso adquire a coloração azul. (Pucrs 2007) No mar existem vários sais dissolvidos. MgÃCØ.com hedilbertoalves@quimicasolucionada.Cu(OH)Ã(s) + COÃ(g) ë CuCO + HÃO(Ø) A leitura atenta do texto anterior nos leva a afirmar. (Uece 2007) A Química salvou a humanidade da fome. como o CARBONATO DE CÁLCIO. que forma os corais e as conchas. d) nitrato de magnésio. Assinale a alternativa verdadeira relacionada com o óxido nitroso. os fertilizantes aumentam a produção de óxido nitroso. MgCØÃ. mas os restos de fertilizantes usados na agricultura te ndem a escapar para os rios e lagos próximos às plantações e virar comida para a vegetação aquática. em a) NaCØ.

MgCrÃO V . IV-D. apenas. Acerca desse assunto. I . V-E. III-D. b) I-E. essa reação provoca a formação da chuva ácida. principalmente SOÃ e SO . (Ufla 2007) O anidrido sulfúrico é o óxido de enxofre que em reação com a água forma o ácido sulfúrico. (Ufu 2007) Considere as fórmulas dos compostos a seguir. V-D. II-B. Nas regiões metropolitanas. 20. além de calor. IV-C. respectivamente: a) SO e HÃSOÄ b) SOÄ e HÃSOÄ c) SOÃ e HÃSO d) SO e HÃSO 21. III-D. assinale a alternativa INCORRETA. III-E. III-A. IV-E. II-B. IV-D. a) SOÃ e SO são óxidos que reagem fortement e com bases tendo como produtos sal e água.KHCO II . e) I-C. (Ufu 2007) A chuva ácida constitui um grave problema ambiental.SrCØOÃ IV . as fórmulas escritas corretamente. As fórmulas do anidrido sulfúrico e do ácido sulfúrico são. V-B. II-A.(V). a) III e IV b) II e III c) I e V d) III e V 22. d) I-C. III-C.LiNO Em relação à representação das fórmulas dos compostos. assinale a alternativa que apresenta. V-E. IV-B. devido a grande quantidade de óxidos.RbSOÄ III . c) I-B. . V-C. II-A. produzidos pela atividade humana e lançados na atmosfera. onde o anidrido é encontrado em grandes quantidades na atmosfera. Coluna 1 (I) Sal neutro (II) Reage com a água produzindo ácido sulfúrico (III) Sal ácido (IV) É um dos produtos da reação do ácido clorídrico com zinco metálico (V) É um ácido forte Coluna 2 (A) SO (B) HÃ (C) NaCØ (D) HNO (E) NaHSOÄ a) I-A. II-A.

. pela reação com vapor d'água. .. O que evidencia uma reação é a transformação que ocorre nas substâncias em relação ao seu estado inicial. óxido ácido .. que se converte em uma mistura de hidrocarbonetos líquidos na presença de um catalisador.. B. (Unesp 2007) Recentemente.. iremos citar apenas quatro tipos de reações que relacionam o número de substâncias que reagem e o número de substâncias prod uzidas. c) Esses óxidos têm as suas solubilidades em água aumentadas quando submetidos a altas pr essões. as ligações entre átomos e moléculas devem ser rompidas e devem ser restabelecidas de outra maneira.. neutra c) CO ... que é um . (Pucmg 2007) Qual das reações a seguir NÃ O é uma reação de neutralização? a) KOH(aq) + HCØ(aq) ë KCØ(aq) + HÃO(Ø) b) NH (g) + HCØ(g) ë NHÄCØ(s) c) Ca(OH)Ã(aq) Ã + 2 HF(aq) ë CaFÃ(aq) + 2 HÃO(Ø) 6... Existem vários critérios para classificar reações químicas........ óxido básico .. 23... essas modif icações dependem do tipo de reação pela qual os reagentes irão passar. básica 24.. neutra d) CO .. O COÃ. D. com o objetivo d e diminuir a importação de petróleo.... Reação de análise ou decomposição : nessa reação uma única substância gera ..b) A combinação desses óxidos com vapor de água atmosférico resulta no ácido sulfúrico.. Os espaços vazios do texto são corretamente preenchidos. na ordem em que aparecem. d) O ácido formado a partir do SO é mais forte do que o ácido formado a partir do SOÃ. óxido ácido . por: a) CHÄ . Para aumentar o teor de HÃ na mistura gasosa.... tem que ser convertido em COÃ.. hidrocarboneto . óxido básico ..... divulgou -se que a China pretende investir em um programa para transformar carvão mineral em combustível líquido... C... neutra b) CO .... Para melhor exemplificá-las iremos utilizar as letras: A. é separado posteriormente do HÃ por meio de uma reação com determinada substância . A tecnologia consiste na geração de uma mistura gasosa de HÃ e CO. ácida e) CO . REAÇÕES QUIMICAS CLASSIFICAÇÃO DAS RE AÇÕES QUÍMICAS Para que aconteça uma reação química. em condições adequadas de temperatura e pressão.. em uma única etapa........

Reação de síntese ou adição : são aquelas que duas ou mais substâncias originam um único produto. daí o porquê do nome reação de deslocamento. ou seja. vai ocorrer a formação de cloreto de zinco e o gás hidrogênio vai ser liberado. originando novas substâncias: uma simples e outra composta. se duas substâncias compostas reagirem dando orig em a novas substâncias compostas recebem essa denominação. a rápida decomposição do composto de sódio NaN 3(s) origina N 2(g). Zn (s) + 2 HCl (aq) ZnCl 2(aq) + H 2 (g) Observe que o Zinco deslocou o Hidrogê nio. A + BC AC + B Exemplo: Quando uma lâmina de zinco é introduzida em uma solução aquosa de ácido clorídrico. gás nitrogênio que faz inflar os airbags.dois ou mais produtos. . Veja a reação: 2 NaN 3(s) 3 N 2(g) + 2 Na(s) Reação de simples troca ou deslocamento : ocorre quando uma substância simples reage com uma composta. Reação de dupla troca : dois reagentes reagem formando dois produtos. Quando acionamos esse dispositivo. quando o magnésio reage com o oxigênio do ar: 2 Mg(s) + 1 O 2(g) 2 MgO(s) Essa reação se faz presente em flashes fotográficos descartáveis e foguetes sinalizadores. A+B AB A produção de magnésio é um exemplo dessa reação. AB A+B Exemplo: Os airbags são dispositivos de segurança presentes em vários automóveis.

nos quais interagem mecanismos biogeoquímicos que tornam os resíduos aproveitáveis em outra forma. nunca se cria nem se elimina matéria. tudo que existe provém de matéria preexistente. podem advir consequências desastrosas ao meio ambiente. para posteriormente serem reutilizados. Portanto. podendo muitas vezes ser reutilizado. por fim. em qualquer sistema. o transporte e a utilização desse material para a elaboração do insumo desejado. Quando não existe um equilíbrio entre consumo e reciclagem.AB + CD AD + BC Exemplo: a reação entre o ácido sulfúrico com hidróxido de bário produz água e sulfato de bário. Esse processo denomina-se reciclagem e ocorre na natureza por meio dos ciclos biogeoquímicos. cabendo ao francês Antoine Lavoisier o papel de tornar mundialmente conhecido o que hoje se chama Lei de Lavoisier. só que em outra forma. o mundo vive em plena era do desequilíbrio. Tudo se realiza com a matéria que é proveniente do próprio planeta. físico ou químico. No entanto. solo e ar. Atualmente. passando a adotar uma outra. Logo. na Terra. apenas é possível transformá-la de uma forma em outra. H2SO4 (aq) + Ba(OH)2 (aq) 2 H 2O(l) + BaSO4(s) O produto sulfato de bário : BaSO4(s) é um sal branco insolúvel. a obra não repercutiu na Europa Ocidental. apenas havendo a retirada de material do solo. sua utilização para a população e. a disposição. em outra forma. . uma vez que os resíduos são gerados em ritmo muito maior que a capacidade de reciclagem do meio. pesquisa A Lei da Conservação das Massas foi publicada pela primeira vez 1760. O fato de não ser possível consumir a matéria até sua aniquilação implica a geração de resíduos em todas as atividades dos seres vivos. contaminação dos solos por pesticidas e fertilizantes. tais como eutrofização dos lagos. em um ensaio de Mikhail Lomonosov. resíduos esses indesejáveis a quem os eliminou. De acordo com essa lei. Conservação da massa Origem: Wikipédia. A Revolução Industrial do século XIX introduziu novos padrões de geração de resíduos. que surgem em quantidades excessivamente maiores que a capacidade de absorção da natureza e de maneira tal que ela não é capaz de absorver e reciclar (materiais sintéticos nãobiodegradáveis). A lei da conservação da massa explica um dos grandes problemas com o qual nos defrontamos atualmente: a poluição ambiental. assim como tudo o que se consome apenas perde a forma original. do ar ou da água. Ir para: navegação. a enciclopédia livre. etc. mas que podem ser reincorporados ao meio. compreendendo água. não se pode criar algo do nada nem transformar algo em nada.

Certo? Devemos lembrar que para ajustar uma equação química usamos unicamente os coeficientes. E que a massa aumentada dos compostos resultantes correspondia à massa da substância inicialmente empregada. se você tiver duas vezes H2O. Se fizermos isso vamos alterar a identidade da substância. Vamos ver um exemplo? . não podemos deixar de verificar sempre se o número de átomos de cada elemento é o mesmo em ambos os lados da equação. terá então um total de 4 átomos de hidrogênio e 2 átomos de oxigênio. dessas reações. Observou que. Quando o coeficiente de uma equação for igual a 1. Lavoisier tinha a balança como um de seus principais instrumentos em atividades experimentais. temos que colocar um número denominado coeficiente estequiométrico antes dos símbolos. que quer dizer gerador de ácidos). Observe os exemplos: Ora. Balnceamento de equações químicas Agora que já aprendemos a escrever uma equação química.Preocupado em utilizar métodos quantitativos. o químico francês realizava experiências sobre a combustão e a calcinação de substâncias. Informado sobre as características do gás que ativava a queima de outras substâncias (que mais tarde foi denominado pelo próprio Lavoisier como oxigênio. Por volta de 1774. não é preciso escrever. passou a fazer experiências com o mesmo e acabou por deduzir que a combustão e a calcinação nada mais eram que o resultado da combinação desse gás com as outras substâncias. Em nenhum caso trocamos os subíndices das fórmulas. mais a massa do gás a ela incorporado através da reação. Para realizar o balanceamento. sempre resultavam óxidos cujo peso era maior que o das substâncias originalmente usadas. ou seja. se ela está balanceada.

Teremos portanto: Agora vamos dar uma olhadinha para os oxigênios. Para facilitar esse tipo de operação. devemos multiplicar o carbono por 2 e o hidrogênio por 3 (ambos do lado direito) para ficarmos com 2 átomos de carbono e 6 átomos de hidrogênio de cada lado da equação. basta seguir algumas regrinhas práticas: Exemplo 1: A queima do álcool é descrita pela seguinte equação química. trocamos também o composto. Para isso. vamos aplicar o "método por tentativas".Embora a equação esteja balanceada. mas algumas são um pouco mais complicadas. obtendo assim a fórmula da água oxigenada. somando um total de 7 oxigênios do lado dos produtos e apenas 3 do lado dos reagentes (1 átomo de oxigênio do C2H6 O e 2 átomos do O2). Ao trocar o subíndice do oxigênio da água por dois. Isso leva apenas alguns minutos. Os coeficientes usados no balanceamento de uma equação química devem ser sempre os menores números inteiros possíveis. Portanto. Temos 4 oxigênios pertencentes ao CO2 e 3 oxigênios da água. Como podemos resolver isso? Basta multiplicar o oxigênio por três!! . Vamos começar o balanceamento? Como escolhemos os coeficientes? Devemos começar o acerto pelo elemento que apareça uma só vez de cada lado da equação (nesse caso temos o carbono e o hidrogênio). pois não dá para imaginar 1/2 molécula de oxigênio! Algumas equações são facilmente balanceadas. ela não representa a reação química da formação da água.

Que legal! Você percebeu que a equação já está toda balanceada? Vamos conferir. portanto. os elementos entre os parênteses são multiplicados pelo número 2. que aparecem uma vez de cada lado da equação. Viu como é fácil? Vamos exercitar mais um pouquinho.Temos assim a equação balanceada. nesse caso o cálcio (Ca). devemos começar pelo elemento que tiver o maior índice. Mas por onde começar? Pela regra dois. vamos começar o balanceamento? Temos o cálcio (Ca) e o fósforo (P). 3 cálcios 3 oxigênios + 5 oxigênios = 8 oxigênios 2 fósforos 3 cálcios 8 oxigênios 2 fósforos Lei de Lavoisier . multiplicar o cálcio do lado esquerdo por 3. Exemplo 2: Você deve estar se perguntando: o que significa esse número fora dos parênteses? Nesse caso. que possui índice 3. Quer ver como é fácil? Agora que já sabemos determinar quantos elementos têm essa fórmula. Devemos.

enquanto que. "Numa reação química a massa se conserva porque não ocorre criação nem destruição de átomos. eles apenas se rearranjam. Ligação química e metálica . do mesmo modo. Queimando-se magnésio. "Na natureza nada se cria. quando 2 gramas de hidrogênio reagem com 16 gramas de oxigênio verifica-se a formação de 18 gramas de água. Coube a Lavoisier. O que hoje pode parecer evidente. filosoficamente falando. a massa permanece constante. a massa total antes da reação é igual à massa total após a reação" . tudo se transforma" .Os estudos experimentais realizados por Lavoisier levaram-no a concluir que. ou. Atualmente sabemos que a lei de Lavoisier como inicialmente foi proposta nem se verifica. Através de seus trabalhos. pôde enunciar uma lei que ficou conhecida como Lei da Conservação das Massas ou Lei de Lavoisier: "Numa reação química que ocorre em sistema fechado. O que se deverá verificar sempre é a primeira lei da termodinâmica. percebendo que esses ensaios deveriam ser feitos em sistemas fechados. cientistas anteriores a Lavoisier observavam um aumento de massa. por exemplo. esclarecer que as diferenças de massas eram devidas à absorção ou liberação de gases durante as reações. É possível a perda de massa no decurso de uma reacção libertando-se energia (fenômeno explicável pela teoria da relatividade). nada se perde. ou seja. 4. nem sempre o foi. Os átomos são conservados. a soma das massas dos reagentes é igual à soma das massas dos produtos: m(reagentes) = m(produtos) Assim. notavam uma perda de massa. queimando enxofre. Ou ainda. quando 12 gramas de carbono reagem com 32 gramas de oxigênio ocorre a formação de 44 gramas de gás carbônico. numa reação química que se processe num sistema fechado. Os agregados atômicos dos reagentes são desfeitos e novos agregados atômicos são formados".

Os átomos destes elementos químicos ao se unirem formam a grande di ersidade de subst ncias químicas. mantido com dificuldade porque sua energia de ionizaç o é baixa O Fluor possui 7 elétrons em sua camada de valência Quando um elétron se move do lítio para o fluor. porém se organizarmos essas letras teremos casa que já tem o seu significado. Assim como na escrita a união estabelecida entre átomos não ocorre de qualquer forma. Na Natureza existem aproximadamente uma centena de elementos químicos. T i O Um grande número de elementos adquire estabilidade eletrônica quando seus átomos apresentam oito elétrons na sua camada mais externa. deve haver condições apropriadas para que a ligação entre os átomos ocorra. As ligações químicas podem ocorrer através da doação e recepção de elétrons entre os átomos (li iô i ). Para exemplificar podemos citar o alfabeto em que podemos juntar as letras para formar as palavras. onde ambos se estabilizam com dois elétrons na última camada. Eles normalmente têm um alto ponto de fusão e alto ponto de ebulição. cada íon adquire a configuraç o de gás nobre.   ¢   ¢   ¢     ¡   . A energia de ligaç o proveniente da atraç o eletrostática dos dois íons de cargas opostas tem valor negativo suficiente para que a ligaç o se torne estável. ou agregados cristalinos moleculares. além dele todos os átomos que pertencem a família de número 14 da tabela periódica são tetravalentes e sendo assim encontram no eixo central -se dessa regra (Octeto). Na escrita não podemos simplesmente ir juntando as letras para a formação de palavras: aasc em português não tem significado (salvo se corresponder a uma sigla). Existem exceções para essa teoria como o Hidrogênio (H) e o Hélio (He). Existe também a li li onde os elétrons das últimas camadas dos átomos do metal saltam e passam a se movimentar livremente entre os átomos criando uma força de atração entre os átomos do metal. Li Iô i El l Configuraç o Ele rônica de lítio e fluor O Lítio tem um elétron em sua camada de valência. comparando. tais como: afinida de. não há perda de elétrons. as mol culas seriam as palavras. Como exemplo NaCl (cloreto de sódio). ou ainda as estabelecidas entre íons que constituem a estrutura básica de uma subst ncia ou composto. contato. Compostos i nicos conduzem electricidade no estado líquido ou dissolvido. ainda temos o caso do átomo de carbono que é tetravalente (pode realizar quatro ligações). energia etc. Outro tipo de ligações químicas ocorre através do compartilhamento de elétrons: ali l . Os átomos. Como exemplo H2O (água). seriam as letras e.As li í i são uni s est eleci s ent e átomos para formarem mol culas. nesses casos os átomos optam (por assim dizer) por fazer 4 ligações sigmas (ligações simples) entre comuns átomos. n este caso.

Na formação da ligação iônica. onde é mostrado apenas a camada de valência de cada átomo. Li ações Covalentes ou Moleculares . Possuem altos ponto de fus o e ponto de ebuliç o. ou seja. 1 atm).K = 2. houvesse a formação de íons devido à "transferência" de elétrons do metal para o ametal. Na verdade. M = 7 O sódio possui 1 elétron na última camada (camada M). L = 8. É bem mais fácil ele receber 1 elétron e ficar estável do que perder 7 elétrons para ficar estável. seria "como se fosse" que. Esta analogia simplista é muito utilizada no Ensino Médio. isto é. os dois íons formados. L = 8. está representado este processo. Aregra do octeto pode ser utilizada para explicar de forma símples o que ocorre na ligação iônica. Conduzem corrente elétrica quando dissolvidos em água ou fundidos. Sendo assim. o gás hidrogênio se torna um iôn. Simultaneamente. formando um íon positivo oucátion. as camadas eletrônicas se encontram da seguinte forma: 11N . Exemplo: Antes da formação da ligação iônica entre um átomo desódio e cloro.Com a nova configuração eletrônica. Em nível microscópico. M = 1 17 l . é necessária pouca energia para remover um elétron de um metal.: O hidrogênio faz ligação iônica com metais também. formando um íon de carga negativa ou ânion. sendo isto o que acontece. Sendo que o iôn fica ra negativo. é interessante ao sódio doar 1 elétron e ao cloro receber 1 elétron. O cloro possui 7 elétrons na sua última camada (camada M). ¤ ¤ OBS. No esquema abaixo. se atraem devido a forças eletrostáticas e formam a ligação iônica. Caracterí ticas dos compostos iô icos £ y y y Apresentam forma definida. o hidrogênio tende a receber um elétron ficando com configuração eletrônica igual à do gás hélio. a atração entre os íons acaba produzindo aglomerados com formas geométricas bem definidas. denominadas retículos cristalinos. Sendo assim. então.Li Iô i são um tipo de ligação química baseada na atração eletrostática entre dois íons carregados com cargas opostas. Isso ocorre devido à baixa energia de ionização de um metal. s o sólidos nas condições ambientes. Bastaria perder este elétron para que ele fique "estável" com 8 elétrons na 2ª camada (camada L). Embora possua um elét on. que destaca que a ligação iônica é a única em que ocorre a transferência de elétrons.K = 2. não tende a perder esse elétron. r não é metal. Isso ocorre devido à sua grande afinidade eletrônica. Seria como se fosse que os átomos se aproximam e ocorre a transferência de elétron do sódio para o cloro: O resultado final da força de atração entre cátions e ânions é a formação de uma substância sólida. um metal tem uma grande tendência a perder elétron(s). na ligação iônica. o átomo de um ametal (não-metal) possui uma grande tendência a ganhar elétron(s). Não existem moléculas nos sólidos iônicos. No retículo cristalino cada cátion atrai simultaneamente vários ânions e vice-versa. Se estes processos estão interligados. logo. cátion e ânion. em condições ambientes (25 °C. o(s) elétron(s) perdido(s) pelo metal é(são) ganho(s) pelo ametal.

As variedades podem diferir entre si pelo número de átomos no retículo cristalino. muitos dos elétrons se movimentam livremente no cristal. do oxigênio. de forma d esordenada. então é preciso de mais um H e esse H compartilha seu elétron com o O. em todas as direções. Os elétrons aumentam suas oscilações e a energia . esse movimento não resulta em qualquer deslocamento de carga de um lado a outro do cristal. OBS. Sendo assim é formado uma molécula o H2O. Nos corpos condutores. Esse fenômeno é denominado alotropia. E. Ex. Enquanto certos corpos apresentam os elétrons bem presos aos átomos.Ligação covalente ou molecular é aquela onde os átomos possuem a tendência de compartilhar os elétrons de sua camada de valência. de sua camada mais instável. Sendo assim o O ainda necessita de um elétron para se estabilizar. Oxigênio. os átomos podem originar uma ou mais substâncias simples diferentes. Neste tipo de ligação não há a formação de íons. compondo um retículo cristalino. isto é. Covalente . átomos de alta eletropositividade. justamente por ser caótico. isto é. Moleculares. os corpos condutores dos isolantes. em outros. como o exemplo abaixo. Num sólido. Quando no estado sólido podem apresentar dois tipos de retículos cristalinos (R. pois as estruturas formadas são eletronicamente neutras.: Ao compartilharem elétrons. Sendo assim eles compartilham seus elétrons disponíveis. como se fosse um empréstimo para satisfazer a necessidade de elétrons do elemento com o qual está se ligando. ¥ ¦ ¥ Li ações Covalentes Dativa ou Coordenada Este tipo de ligação ocorre quando os átomos envolvidos já atingir a estabilidade am com os oito ou dois elétrons na camada de valência. Apresentam ponto de fus o e ponto de ebuliç o menores que os compostos iônicos.: Carbono. Fósforo. não conduzem eletricidade. Essa substâncias são chamadas de variedades alotrópicas. Li ação metálica A ligação metálica ocorre entre metais. coloca-se em agitação os átomos que a formam e os que lhe estão próximos. em termos de condutibilidade elétrica. Ele necessita de dois elétrons para ficar estável e o H irá compartilhar seu elétron com o O. C. estabilizando-o. mas sempre próximos uns aos outros. ou seja. os átomos estão dispostos de maneira variada. algumas dessas partículas permanecem com certa liberdade de se movimentarem no cristal. R. Enxofre. Quando puros. Aquecendo-se a ponta de uma barra de metal. É o que diferencia. Características dos compostos moleculares y y y y Podem ser encontrados nos três estados físicos. C.

os elétrons livres adquirem um movimento ordenado: passam a mover-se do pólo negativo para o pólo positivo. quando é aplicada uma diferença de potencial. A possibilidade de melhor condutividade térmica. Propriedade dos metais § y y y y y y y 3. Quanto mais elétrons livres no condutor. estas procuram a maior distância possível entre elas. nota-se que. esses elétrons ficam "passeando" entre os átomos dos metais e funcionam como uma "cola" que os mantém unidos. mas também por apresentarem um tipo peculiar de ligação química. entretanto. melhor a condução se dá. na forma de uma tabela. por meio de uma fonte elétrica às paredes de um cristal metálico. pois como se trabalha com cargas de mesmo sinal. portanto. alguns átomos do metal "perdem" ou "soltam" elétrons de suas últimas camadas. A união dos átomos que ocupam os ³nós´ de uma rede cristalina dá-se por meio dos elétrons de valência que compartilham (os situados em camadas eletrônicas não são completamente cheias). A disposição resultante é a de uma malha formada por íons positivos e uma nuvem eletrônica. diz-se que os átomos de um metal são eletricamente neutros. Tabela periódica A tabela periódica dos elementos químicos é a disposição sistemática dos elementos. Existe uma força de atração entre os elétrons livres que movimentam-se pelo metal e os cátions fixos. são simultaneamente atraídos por outros íons. Teoria da nuvem eletr nica Segundo essa teoria. Neste tipo de cristal os elétrons livres servem de meio de propagação do calor .se propaga aos átomos mais internos. São muito úteis para se  Brilho metálico característico Resistência à tração Condutibilidade elétrica e térmica elevadas Alta densidade Maleabilidade(se deixarem reduzir à chapas e lâminas finas) Ductilidade(se deixarem transformar em fios) Ponto de fusão e ebulição elevados  © ¨  . denominada ligação metálica. depende da presença de elétrons livres no cristal. que então o perdem novamente e assim por diante. em função de suas propriedades. Por isso.chocam-se com os átomos mais velozes. Esses elétrons. formando um fluxo eletrônico orientado na superfície do metal. aceleram-se e vão aumentar a oscilação dos mais lentos. apesar de predominarem íons positivos e elétrons livres. Estudando-se o fenômeno da condutibilidade elétrica. Os átomos de um metal têm grande tendência a perder elétrons da última camada e transformar-se em cátions. Os átomos mantêm-se no interior da rede não só por implicações geométricas.

os químicos passaram o século seguinte à procura de um esquema de classificação mais precisa. Em 1829. foram agrupados como sendo metais suaves e reativos. . foi ridicularizada por seus contemporâneos. Ele publicou a tabela periódica em seu livro Princípios da Química em 1869. semelhantes propriedades físicas e químicas retornavam em intervalos de oito. enfim. e um grupo de cinco. não-metais e terras. Dá. Jean Baptiste Dumas publicou um trabalho em 1857 descrevendo as relações entre os diversos grupos de metais. Permite. no entanto.[carece de fontes?] O químico alemão Leopold Gmelin trabalhou com esse sistema e por volta de 1843 ele tinha identificado dez tríades. Este conceito tornou-se conhecido como valência. época em que eram conhecidos apenas cerca de 60 elementos químicos. metais. quando organizados por peso atômico. Este ordenamento foi proposto pelo químico russo Dmitri Mendeleev .[2] O químico inglês John Newlands publicou uma série de trabalhos em 1864 e 1865 que descreviam sua tentativa de classificar os elementos: quando listados em ordem crescente de peso atômico. por exemplo. três grupos de quatro. ainda tinham que construir um esquema que abrangesse todos eles.[5] O professor de química russo Dmitri Ivanovich Mendeleiev e Julius Lothar Meyer publicaram de forma independente as suas tabelas periódicas em 1869 e 1870. Antoine Lavoisier publicou uma lista de 33 elementos químicos. Embora diversos químicos eram capazes de identificar relações entre pequenos grupos de elementos. O metano. Johann Wolfgang Döbereiner observou que muitos dos elementos poderiam ser agrupados em tríades (grupos de três) com base em suas propriedades químicas. o também químico alemão Julius Lothar Meyer publicou uma tabela com os 49 elementos conhecidos organizados pela valência. Permite prever propriedades como eletronegatividade. sódio e potássio.[3][4] Esta lei das oitavas. o segundo membro de cada tríade tinha aproximadamente a média do primeiro e do terceiro. Lítio.preverem as características e tendências dos átomos. Döbereiner observou também que. em que os elementos que apresentam as propriedades semelhantes são dispostos em colunas. História A tabela periódica consiste num ordenamento dos elementos conhecidos de acordo com as suas propriedades físicas e químicas. por exemplo. prever o comportamento de átomos e das moléculas deles formadas.[1] O químico alemão August Kekulé havia observado em 1858 que o carbono tem uma tendência de ligar-se a outros elementos em uma proporção de um para quatro. que ele comparou a oitavas de músicas. ou entender porque certos átomos são extremamente reativos enquanto outros são praticamente inertes. A tabela revelava que os elementos com propriedades semelhantes frequentemente partilhavam a mesma valência. substituindo o ordenamento pela massa atômica. raio iônico. tem um átomo de carbono e quatro átomos de hidrogênio. fazer inferências químicas plausíveis. Embora Lavoisier tenha agrupado os elementos em gáses. energia de ionização.[1] Isso ficou conhecido como a lei das tríades. Em 1864. por exemplo. Em 1789.

J.respectivamente.[10] Em 1913. tornou-se aparente que Mendeleev tinha. [11] A tabela periódica também cresceu com a adição de elementos sintéticos e transurânicos. inadvertidamente. cada período tinha o mesmo comprimento. portanto. o primeiro dos trabalhos experimentais a ratificar o modelo atômico de Bohr. como o gálio e o germânio. O primeiro elemento transurânico a ser descoberto foi o netúnio. que foi formado pelo bombardeamento de urânio com nêutrons num ciclotron em 1939. No entanto. Na tabela original de Mendeleiev. tabelas modernas têm períodos cada vez mais longos na parte de baixo da tabela. Moseley.[7] Mendeleev não fora o primeiro químico a fazê-lo. as lacunas que ele deixou foram preenchidas quando os químicos descobriram mais elementos químicos. listado os elementos por ordem crescente de número atômico. pôde-se identificar algumas inversões na ordem correta da tabela periódica. O último elemento de ocorrência natural a ser descoberto foi o frâncio (referido por Mendeleiev como eka-césio) em 1939. porque os átomos maiores têm sub-níveis. Com o desenvolvimento das teorias de estrutura atômica. ficou evidente que cada linha (ou período) na tabela correspondia ao preenchimento de um nível quântico de elétrons. para melhor classificá-los em famílias químicas.[6] O sucesso da tabela de Mendeleiev surgiu a partir de duas decisões que ele tomou: a primeira foi a de deixar lacunas na tabela quando parecia que o elemento correspondente ainda não tinha sido descoberto. que mediu as freqüências de linhas espectrais específicas de raios X de um número de 40 elementos contra a carga do núcleo (Z). tais como o cobalto e o níquel. O trabalho de Moseley serviu para dirimir um erro em que a Química se encontrava na época por desconhecimento: até então os elementos eram ordenados pela massa atômica e não pelo número atômico. Ambos construíram suas tabelas de forma semelhante: listando os elementos de uma linha ou coluna em ordem de peso atômico e iniciando uma nova linha ou coluna quando as características dos elementos começavam a se repetir.[9] Com o desenvolvimento da modernas teorias mecânica quânticas de configuração de eletrons dentro de átomos.[8] A segunda decisão foi ocasionalmente ignorar a ordem sugerida pelos pesos atômicos e alternar elementos adjacentes. Nos anos que se seguiram após a publicação da tabela periódica de Mendeleiev.[12] Estrutura da tabela periódica Grupo 1 # Períod o 1 1 H 2 He 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 . sendo. através do trabalho do físico inglês Henry G. mas ele deu um passo adiante ao usar as tendências em sua tabela periódica para predizer as propriedades desses elementos em falta.

2 3 4 Li Be 1 12 1 M N g a 5 B 6 C 7 N 8 O 9 F 10 Ne 3 13 14 15 16 Al Si P S 17 Cl 18 Ar 4 1 2 25 20 22 23 24 26 27 28 29 30 31 32 33 34 9 1 M Ca Ti V Cr Fe Co Ni Cu Zn Ga Ge As Se K Sc n 3 3 42 7 38 40 41 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 9 M Zr Nb Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te R Sr Y o b 35 Br 36 Kr 5 53 I 54 Xe 6 5 56 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 * 5 Ba Hf Ta W Re Os Ir Pt Au Hg Tl Pb Bi Po At Cs 86 Rn 7 11 11 11 11 (117 11 8 10 10 10 10 10 10 11 11 11 88 3 4 5 6 ) 8 ** 4 5 6 7 8 9 0 1 2 7 Ra Uu Uu Uu Uu (Uus Uu Fr Rf Db Sg Bh Hs Mt Ds Rg Cp t q p h ) o 5 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 * Lantanídios 7 Ce Pr Nd Pm Sm Eu Gd Tb Dy Ho Er Tm Yb Lu La 8 95 10 10 10 9 90 91 92 93 94 96 97 98 99 103 ** Actinídios A 0 1 2 Cm Bk Cf Es Lr A Th Pa U Np Pu m Fm Md No c Séries químicas da tabela peri dica Metais Metais Metais Metais NãoGases Lantanídi Actinídi Semimet Halogêni alcalin alcalin de representat met nobre  .

n = 32s (6ª) Camada P .n = 2 ou 8s . A cor mais clara indica elemento ainda não descoberto. aqueles com o número atômico em cinza têm estado físico desconhecido. aqueles com o número atômico em vermelho são gases nas CNTP. actinídios e lantanídios são conhecidos coletivamente como metais .n = 18s (7ª) Camada Q . aqueles com o número atômico em verde são líquidos nas CNTP. metais de transição. Ocorrência natural   y y y y Borda s lida indica existência de is topo mais antigo que a Terra (elemento primordial).  Estado físico do elemento nas Condiç es Normais de Temperatura e Pressão (CNTP)  y y y y aqueles com o número atômico em preto são s lidos nas CNTP.n = 18s (4ª) Camada N . em ordem crescente de seus números atômicos.n = 8s (3ª) Camada M . denominados conforme a sequência de letras K-Q. 2 ivos ais ais os3 s3 Actinídios e lantanídios são conhecidos coletivamente como metais-terrosos raros . A tabela periódica relaciona os elementos em linhas chamadas períodos e colunas chamadas grupos ou famílias. 2 os1.n = 32s (5ª) Camada O .n. que corresponde ao número do período. Períodos Os elementos de um mesmo período têm o mesmo número de camadas eletrônicas.n = 2s (2ª) Camada L . Borda pontilhada indica que o elemento é produzido artificialmente ( elemento sintético).os2 otransiç terros ão2 os2 1 os1. Os elementos conhecidos até o cobre tem sete períodos. ou também de acordo com o número quântico principal. 3 Halogênios e gases nobres também são não-metais. Os períodos são: y y y y y y y (1ª) Camada K . Borda tracejada indica que o elemento surge do decaimento de outros. metais alcalino-terrosos. 2 Metais alcalinos.

foi colocado no Grupo 1.Na tabela os grupos são as linhas verticais. os elementos do mesmo grupo possuem comportamento químico semelhante. Gases nobres: pertencentes ao grupo 18. 2 e dos grupos de 13 a 17. Os elementos do mesmo grupo têm o mesmo número de elétrons na camada de valência (camada mais externa). Assim. Ametais (ou não-metais). Semimetais ou metal ides (termo não mais usado pela IUPAC: os elementos desse grupo distribuíram-se entre os metais e os ametais). de acordo com sua configuração eletrônica: y y y y Elementos representativos: pertencentes aos grupos 1. Classificações dos elementos Dentro da tabela periódica. os elementos químicos também podem ser classificados em conjuntos. como tem apenas um elétron na última camada. mesmo sem ser um metal. chamados de séries químicas. Existem 18 grupos sendo que o elemento químico hidrogênio é o único que não se enquadra em nenhuma família e está localizado em sua posição apenas por ter número atômico igual a 1. isto é. podem ser classificados de acordo com suas propriedades físicas nos grupos a seguir: y y y y Metais. Gases nobres. Além disso.  . chamavam-se "famílias".Grupos Antigamente. Elementos (ou metais) de transição: pertencentes aos grupos de 3 a 12. Elementos (ou metais) de transição interna: pertencentes às séries dos lantanídios e dos actinídios.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful