Você está na página 1de 13

Adilmar Coelho Dantas

Sistemas para internet - IFTM


Matéria: Ética e Cidadania (5ºP)
A palavra ética vem do grego Ethikós, que
significa “modo de ser”.

Trata o comportamento humano pelo seu valor


moral, a natureza do bem e do justo.

É também chamada de filosofia moral, por


tratar dos valores em sociedade, isto é, do
comportamento humano pelo seu valor moral.
Tem por objetivo elaborar uma reflexão sobre
os problemas fundamentais da moral , mas
fundada num estudo metafísica do conjunto das
regras de conduta consideradas como
universalmente válidas.

Está mais preocupada em detectar os princípios


de uma vida conforme a sabedoria filosófica,
em elaborar uma reflexão sobre as razões de se
desejar a justiça e a harmonia e sobre os meios
de alcançá-las.
Filósofo Grego, nasceu na
Macedônia em 384 a.C.
Foi discípulo de Platão.
Autor da Ética á
Nicômaco; Ética à
Eudemo e Grande Ética.
Ética à Nicômaco é
considerado um escrito
de Aristóteles maduro,
com o seu sistema
filosófico próprio e
definitivo.

Foi escrito entre 335 a.C.


a 323 a.C
A ética, nas obras Aristotélicas, é
considerada como uma parte ou um
capítulo da política, que antecede a própria
política.
Diz respeito ao indivíduo, enquanto a
política considera o homem na sua
dimensão social.
A teoria ética filosófica objetiva
estabelecer o bem tanto ao indivíduo
quanto à sociedade num todo.
O comportamento ético é o que se considera
prudente.

“(...) os homens tornam-se arquitetos construindo e


tocadores de lira tangendo seus instrumentos. Da
mesma forma, tornamo-nos justos praticando atos
justos”. (ARISTÓTELES,II)
Agir corretamente seria praticar as virtudes.
VIRTUDE:
“A virtude moral é um meio-termo entre dois vícios,
um dos quais envolve o excesso e outro deficiência,
e isso porque a sua natureza é visar à mediania nas
paixões e nos atos”.
Aristóteles procura uma ética do meio- termo,
onde a virtude consistiria em procurar o ponto
de equilíbrio entre o excesso e a deficiência.
Aristóteles afirma a necessidade da
responsabilidade para uma ação ser
considerada como moralmente válida.
Não há moralidade em uma ação irresponsável,
ou naquela em que o sujeito não agiu com
pleno conhecimento.
as virtudes intelectuais são as melhores, porque
a melhor parte do homem é aquela que
concebe um princípio racional.
Feliz é aquele que vive as virtudes dentro da
“pólis”. É aquele que vive uma vida intelectual,
sendo capaz de dirigir bem a vida, deliberando
de modo correto o que é bem ou mal para si.
Há uma medida para todas as ações humanas,
que é o justo-meio.