Você está na página 1de 32

Gestão de Processos e Serviços

Histórico da Tecnologia Workflow

Professor Gilberto
Histórico
Evolução
• Na década de 1960, foram iniciadas as pesquisas em
automação de escritórios;
• Na década de 1970, foram introduzidos os sistemas de
automação de processos de negócio;
• Na década de 1980, foi dado destaque aos sistemas
Workflow;
• Na década de 1990, foi dada ênfase ao groupware
(software colaborativo) e ao Computer Supported
Cooperative Work (CSCW);
• Atualmente, as corporações utilizam Workflow e Business
Process Management (BPM).
Histórico
Conceitos
• Groupware: é o sistema baseado em tecnologias de
computação e telecomunicações que auxiliam grupos de
usuários a realizar uma atividade de modo compartilhado.
• CSCW: é o trabalho cooperativo auxiliado por
computador, sendo uma área interdisciplinar que estuda
como o trabalho em grupo pode ser auxiliado pela
tecnologia da informação.
• BPM: é o gerenciamento de processos de negócio com
uma abordagem adaptável, visando sistematizar
processos organizacionais complexos através de
ferramentas amigáveis de modelagem e otimização.
Histórico
Exemplo de Workflow
Histórico
Características do Workflow
• Garante o acompanhamento das atividades do processo
para o aumento da produtividade com objetividade e
segurança ao automatizar o fluxo de trabalho;
• O Workflow é flexível e apresenta alta interoperabilidade;
• A interoperabilidade pode ser compreendida como o
processo de comunicação entre sistemas e softwares.
• As informações computáveis podem ser consultadas,
permitindo que as aplicações funcionem sem a
necessidade de intervenção humana.
Histórico
• Para atingir este fim é necessário definir padrões tanto de
estrutura da informação (troca de dados como textos,
datas e quantidades) quanto de semântica (significado).
• A comunicação entre sistemas e softwares envolve os
seguintes aspectos:
Integração de sistemas e aplicações: para que os
sistemas possam se comunicar é necessário saber quais
informações estão disponíveis em outros sistemas e
também como interagir com eles.
A interface entre sistemas pode ser definida em termos
de “interface de serviços” e “interface de aplicações”.
Histórico
O modo usual de especificar interfaces de serviços é a
Arquitetura Orientada a Serviços (Service-Oriented
Architecture – SOA) na qual as funcionalidades
implementadas pelas aplicações são disponibilizadas
como serviços.
Geralmente, estes serviços são conectados por um
barramento de serviços (enterprise service bus) que
disponibiliza interfaces acessíveis por web services.
Assim, os padrões de interoperabilidade podem ser
definidos como o conjunto mínimo de políticas e
especificações técnicas que regulamentam a troca de
informações.
Histórico

A expressão Enterprise Service Bus se refere à arquitetura de


construção de software implementada em tecnologias de
middleware, sendo baseada no reconhecimento de padrões que
fornecem serviços para arquiteturas mais complexas via um
driver de eventos e padrões baseados em mensagens (BUS).
Histórico
O que é Middleware?
• O middleware é o software voltado para o software.
• Qualquer software localizado entre o kernel e as
aplicações de usuário pode ser considerado middleware.
• O middleware não oferece as funções de uma aplicação
tradicional, pois seu objetivo é conectar softwares.
• O termo middleware é usado para agrupar todas as
tecnologias de software que estão entre a aplicação final
e seus fornecedores de dados.
• Portanto, a solução de middleware permite a interação
entre a aplicação final e as fontes de informações.
Histórico
O que um Workflow pode fazer?
• Controlar os processos conforme um modelo pré-definido,
sendo indicado para organizações estruturadas;
• Facilitar o processamento eletrônico de processos
estruturados que incluem:
 Uma cadeia de tarefas interdependentes;
 Diversas pessoas ou departamentos;
 Necessidade de um alto grau de coordenação.
Histórico
Ferramentas de Interação com o Usuário
Lista de Trabalho
• Lista de Trabalho (Worklist): reúne as atividades (tarefas
ou itens de trabalho) sob responsabilidade de um
participante específico num dado instante;
• Gerenciador de Lista de Trabalho: software que gerencia
a interação entre o usuário ou grupo de usuários e a lista
de trabalho.
Histórico
Lista de Trabalho
• O Oracle BPEL Worklist Application é uma interface Web
que permite ao usuário realizar suas tarefas em um fluxo
de trabalho. Por exemplo, um gerente pode aprovar
solicitações de férias de seus funcionários ou um agente
financeiro pode revisar um pedido de empréstimo.
• Supervisores ou administradores de grupo podem usar o
aplicativo de listas de trabalho para analisar as tarefas
atribuídas ao grupo e encaminhá-las adequadamente.
• Os usuários podem atualizar informações, anexar
documentos ou comentários, além de encaminhar a tarefa
para outros usuários, fornecendo conclusões, como
aprovações ou rejeições.
Histórico
Business Process Execution Language (BPEL)
Histórico
Os processos pode ser expressos da seguinte forma:
 Representação textual do processo (narrativa textual);
 Representação gráfica (UML, BPMN)

 A representação usada para definir um processo é


chamada de notação de workflow ou linguagem de
especificação de processos (Process Specification
Language – PSL).
 A PSL é um conjunto de termos lógicos usados para descrever processos.
 Os termos lógicos são especificados em uma ontologia que fornece uma
descrição formal dos componentes e seus relacionamentos.
 A ontologia oferece uma estrutura conceitual comum sobre a qual se
desenvolve bases de conhecimento compartilháveis e reutilizáveis, bem como
facilita a interoperabilidade e a fusão das informações que viabilizam a
criação de aplicações inteligentes.
Histórico
Controle de acesso modelado com narrativa textual
Histórico
UML
• A UML (Unified Modeling Language ou Linguagem de
Modelagem Unificada) é usada para a visualização,
especificação, construção e documentação de projetos de
software de forma padronizada para facilitar sua
compreensão antes da implementação.
• A UML não é considerada uma metodologia de
desenvolvimento, pois não informa ao programador como
projetar o sistema, mas auxilia na visualização do projeto
e na comunicação entre os objetos, além de identificar os
processos envolvidos.
• A UML é visual e gráfica, sendo amplamente utilizada na
modelagem de aplicações de software.
Histórico
UML

https://netbeans.org/features/uml/index_pt_BR.html
Histórico
BPMN
• O Business Process Model and Notation (BPMN) é uma
metodologia de gerenciamento de processos de negócios
composta de uma série de símbolos para o projeto de
processos, facilitando o entendimento do usuário.
• O principal objetivo do BPMN é fornecer uma notação
padrão que seja compreensível por todos os agentes do
negócio que incluem analistas de negócios que criam e
refinam os processos, desenvolvedores responsáveis pela
implementação e gerentes de negócios que monitoram e
gerenciam os processos.
• Portanto, o BPMN permite a comunicação entre o design
e a implementação de processos de negócios.
Histórico
BPMN

Yaoqiang BPMN Editor an Open Source BPMN


Histórico
BPMN
Workflow para o aluguel de carros
Histórico
Sistema Gerenciador de Workflow (SGW)
Workflow Management Systems
• O SGW define, gerencia e executa workflows com o
suporte de um software, garantindo que as atividades de
cada processo ocorram na sequência definida e que cada
usuário envolvido no processo seja informado que uma
atividade ou tarefa deve ser realizada.
• Principais objetivos:
 Possibilitar a modelagem de um processo;
 Interpretar a definição do processo;
 Controlar o andamento do processo conforme definição;
 Interagir com os participantes;
 Invocar aplicativos externos.
Histórico
Sistema Gerenciador de Workflow (SGW)
Principais vantagens:
• Eficiência melhorada: a automação de processos de
resulta na eliminação de passos desnecessários;
• Melhor controle do processo: um melhor gerenciamento
de processos de negócios é atingido por meio da
padronização dos métodos de trabalho e da
disponibilidade de registros para auditoria;
• Flexibilidade: o controle dos processos permite o
reprojeto conforme as necessidades do negócio;
• Melhoria no processo de negócio: o foco nos processos
de negócio resulta em processos mais eficientes.
Histórico
Sistema Gerenciador de Workflow (SGW)
Principais limitações:
• Escalabilidade de sistema e gargalos: dependendo da
arquitetura do sistema de workflow, ele pode não ser
escalável e ser suscetível a gargalos durante a
execução;
• Tratamento de exceções durante a execução: apesar de
existirem ferramentas dentro de sistemas de workflow
que permitam o tratamento de exceções, os sistemas
tipicamente não disponibilizam ao usuário ferramentas
visuais dedicadas a tratar erros/falhas.
• Automação incompleta: há casos onde a modelagem de
negócio não pode ser automatizada diretamente.
Histórico
Características do SGW
Histórico
SGW
Histórico
Qual a diferença entre Workflow e BPM?
• Workflow é uma tecnologia para automação do fluxo de
atividades de um processo, permitindo coordenar a
execução de um processo de negócio através da
execução ordenada de tarefas que podem ser de
responsabilidade de pessoas ou de sistemas.
• BPM (Business Process Managament) segundo o BPM
CBOK 3.0 é “uma abordagem disciplinada para
identificar, desenhar, executar, documentar, medir,
monitorar, controlar e melhorar processos de negócio
automatizados ou não para alcançar os resultados
pretendidos consistentes e alinhados com as metas
estratégicas de uma organização“.
Histórico
Qual a diferença entre Workflow e BPM?
• Portanto, o BPM tem uma abordagem mais abrangente
que o Worklfow. Quanto à tecnologia, a adoção de BPM,
geralmente, inclui a utilização de produtos de software
para modelagem, análise e desenho de processos (BPA –
Business Process Analysis), automação do fluxo de
trabalho (Workflow), motores de regras de negócio (BRM
– Business Rules Managament), monitoramento de
processos de negócio (BAM – Business Activity
Monitoring), gerenciamento de conteúdo (GED/ECM) e
gerenciamento de repositório de processos.
• Lembre-se que o BPM é uma disciplina que orienta a
empresa a conduzir sua operação com foco nos
processos de negócio.
Histórico
Qual a diferença entre Workflow e BPM?
• O Workflow refere-se, apenas, à tecnologia que
implementa a automação de fluxos de trabalho.
• Projetos de implementação de workflow, geralmente,
costumam ser ações mais específicas dentro da
organização, sendo tentativas de melhoria de processo
como a diminuição de prazos ou controle de atividades.
• Assim, as organizações utilizam ferramentas de workflow
para automatizar processos de apoio como uma
solicitação de viagem ao invés de processos primários
(core).
Histórico
Qual a diferença entre Workflow e BPM?
• Geralmente, as organizações automatizam processos
com ferramentas de workflow sem uma análise prévia, ou
seja, sem avaliar as necessidades de melhoria e gerar
modelos, o que pode levar a resultados insatisfatórios.
• Se uma empresa automatizar apenas os fluxos de
trabalho utilizando uma ferramenta de workflow, sem uma
abordagem estruturada para gerenciamento e
monitoramento de processos de negócios, ela não está
implementando BPM, ou seja, está apenas
automatizando seus fluxos de trabalho.
Histórico
Qual a diferença entre BPEL e BPM?
• BPEL é um padrão tecnológico usado para a
implementação de processos automatizados enquanto
BPM é uma disciplina de administração de negócios que
trata da gestão por processos de negócio.
• Por exemplo, os BPM Suítes (BPMS) são produtos que
apoiam a análise, execução e controle de processos de
negócio, empregam diferentes padrões para automatizar
processos como o BPEL enquanto outros executam
processos interpretando BPMN (Business Process Model
and Notation) ou sua linguagem própria de workflow.
• Portanto, apesar de estarem relacionadas a Business
Process, BPM e BPEL são conceitualmente diferentes.
Histórico
BPM CBOK
• O objetivo principal do Business Process Management
Common Book of Knowledge (BPM CBOK) é fornecer
uma visão geral das áreas de conhecimento que são
consideradas como boas práticas em BPM.
• O guia fornece uma visão geral de cada área de
conhecimento e apresenta uma lista de atividades e
tarefas associadas a cada uma dessas áreas.
• Ele também fornece links e referências a outras fontes de
informação que fazem parte do corpo de conhecimento
mais amplo do BPM.
• Para maiores informações consulte a seguinte página:
http://www.abpmp-br.org
Avaliação Individual
• Envie suas respostas para gilberto.pavani@restinga.ifrs.edu.br até a
próxima aula, caso contrário esta atividade será recuperada na
avaliação individual desta etapa.
• Trabalho individual com peso de 0,3 em 10 pontos desta etapa.
1. O que é Groupware?
2. O que é CSCW?
3. O que é BPM?
4. Quais são as principais característica do Workflow?
5. O que é uma lista de trabalho?
6. O que é narrativa textual em Workflow?
7. O que é UML?
8. O que é BPMN?
9. O que é SGW?
10.Qual a diferença entre Workflow e BPM?