Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI – UFSJ

INSTITUÍDA PELA LEI NO 10.425, DE 19/04/2002 – D.O.U. DE 22/04/2002


PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO – PROEN
COORDENADORIA DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA - COELE

PLANO DE ENSINO

CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA


Turno: Integral
INFORMAÇÕES BÁSICAS
Currículo Unidade Curricular
2009 Eletrônica de Potência
Departamento
Professor: Fernando Lessa Tofoli
DEPEL
Carga Horária
Período Código CONTAC
6º Teórica Prática Total EL029
72 -- 72
Pré-requisito
Tipo Habilitação / Modalidade Eletrônica I + Co-requisito
Obrigatória Bacharelado Circuitos Elétricos --
III

EMENTA
Dispositivos semicondutores de potência. Conversores CA/CC convencionais, conversores CC/CC e
conversores CC/CA.
Práticas de laboratório: experimentos envolvendo os conceitos teóricos.
OBJETIVOS
- Descrever os principais dispositivos semicondutores de potência (diodos, transistores, tiristores, entre
outros);
- Introduzir os princípios de funcionamento dos conversores estáticos de potência;
- Aplicar recursos de simulação computacional para a análise dos conversores estáticos;
- Analisar as implicações decorrentes da conexão de conversores estáticos nos sistemas elétricos no
que tange à qualidade da energia elétrica.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
1. Introdução ao Estudo da Eletrônica de Potência
2. Dispositivos Semicondutores de Potência
- Diodo de Potência;
- Transistor Bipolar de Potência;
- Tiristor;
- Transistor MOSFET;
- Transistor IGBT;
- Outros Dispositivos;
- Futuro dos Dispositivos Semicondutores.
3. Conversores CC-CC
- Conversor Buck;
- Conversor Boost;
- Conversor Buck-Boost;
- Outros Conversores CC-CC (Ćuk, SEPIC, Zeta);
- Controle PWM Aplicado aos Conversores CC-CC.
4. Conversores CC-CA
- Inversor alimentado em tensão;
- Inversor alimentado em corrente;
- Controle PWM Aplicado aos Inversores.
5. Retificadores Controlados e Não Controlados
- Retificadores Monofásicos Controlados e Não Controlados;
- Retificadores Trifásicos Controlados e Não Controlados.

1/2
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI – UFSJ
INSTITUÍDA PELA LEI NO 10.425, DE 19/04/2002 – D.O.U. DE 22/04/2002
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO – PROEN
COORDENADORIA DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA - COELE

PLANO DE ENSINO
6. Conversores CA-CA
- Cicloconversores;
- Gradadores.
METODOLOGIA E RECURSOS COMPLEMENTARES
- Aulas expositivas, com uso de projetor multimídia e quadro. Durante o curso, serão utilizados aplicativos
computacionais visando facilitar o processo ensino-aprendizado, dentre os quais se podem citar PSIM,
PSPICE, entre outros.
- Horários de atendimento extraclasse: terça-feira e quinta-feira: 10:00-11:30 h. Local: sala 4.16-EL.
CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
- A avaliação ocorrerá por meio da aplicação de 02 (duas) provas escritas sem consulta, que correspondem
a 80% da nota final, sendo distribuídas da seguinte forma: primeira avaliação – 40%; segunda avaliação –
40%. Os 20% restantes da nota final são destinados à realização de 01 (um) trabalho prático a ser
desenvolvido em um grupo de até três alunos, dividido em três etapas, a saber: 1) projeto do conversor e
apresentação em sala de aula – 5%; 2) montagem parcial do protótipo em matriz de contatos – 5%; 3)
confecção do protótipo em placa de circuito impresso e verificação correta de seu funcionamento – 10%.
- Ao final do semestre, será aplicada uma avaliação substitutiva, que consiste em uma prova escrita sem
consulta no valor de 40% da nota final, versando sobre todo o conteúdo programático ministrado ao longo
da unidade curricular. A nota da avaliação substitutiva substituirá a menor nota obtida pelo aluno nas duas
avaliações regulares. A nota obtida na avaliação substitutiva não substituirá a nota original quando for
inferior a esta.
- Será considerado aprovado o aluno que obtiver nota final maior ou igual a 60% e frequência maior ou igual
a 75% das aulas ministradas.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
[1] Ned Mohan, Tore M. Undeland, and William P. Robbins, Power Electronics: Converters,
Applications, and Design. Wiley International Edition. John Wiley & Sons, 3rd edition, 2003.
[2] Ivo Barbi, Eletrônica de Potência, 6ª. Edição, edição do autor, 2006.
[3] Ivo Barbi e Fabiana Pottker de Souza, Conversores CC-CC CC Isolados de Alta Freqüência com
Comutação Suave, edição dos autores, 1999.
[4] Robert W. Erickson, Fundamentals of Power Electronics. Second Edition, Kluwer Academic
Publishers, 2000.
[5] Ashfaq Ahmed, Eletrônica de Potência, Prentice Hall, 1ª edição, 2000.
[6] Denizar Cruz Martins e Ivo Barbi, Introdução ao Estudo dos Conversores CC-CA, edição dos
autores, 2005.
[7] Ivo Barbi e Denizar Cruz Martins, Conversores CC-CC Básicos Não-Isolados, 2ª. Edição, edição
dos autores, 2006.
[8] Muhammad H. Rashid, Eletrônica de Potência: Circuitos, Dispositivos e Aplicações, Prentice Hall,
2ª edição, 1999.
[9] Philip T. Krein, Elements of Power Electronics. Oxford University Press, 1998.
[10] Jai P. Agrawal, Power Electronic Systems: Theory and Design. Prentice-Hall, 2001.
[11] Daniel W. Hart, Introduction to Power Electronics. Prentice-Hall, 1997. A Pearson Education
Company.
[12] Carlos Alberto Canesin and Flávio Alessandro Serrão Gonçalves, WWW Course in Power
Electronics. http://www.dee.feis.unesp.br/gradua/elepot/prc1.htm, 2002.
[13] José Antenor Pomilio, Apostila de Eletrônica de Potência.
http://www.dsce.fee.unicamp.br/~antenor/elpot.html, 2000.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
[14] Muhammad H. Rashid, Eletrônica de Potência: Dispositivos, Circuitos e Aplicações, Pearson, 4ª
edição, 2014.
[15] Daniel W. Hart, Eletrônica de Potência: Análise e Projetos de Circuitos, McGraw-Hill, 2012.

Professor Coordenador
Data ____/____/________ Data ____/____/________

2/2