Você está na página 1de 8

FACULDADE SÃO FRANCISCO

MAURICIO VINHAL
AMANDA
MAURÍCIO BREDA
VALÉRIA
LAUDICÉIA

SISTEMAS ECONÔMICOS

BARRA DE SÃO FRANCISCO - ES


2

2011
FACULDADE SÃO FRANCISCO
MAURICIO VINHAL
AMANDA
MAURÍCIO BREDA
VALÉRIA
LAUDICÉIA

SISTEMAS ECONÔMICOS

Trabalho do Curso de RH como requisito


da disciplina Fundamentos da Economia,
orientação da professora Ada Maria Kerr
de Araújo.

BARRA DE SÃO FRANCISCO - ES


3

2011
INTRODUÇÃO

Este trabalho de pesquisa tem como propósito consolidar conteúdo da Unidade


II da disciplina Fundamentos da Economia, orientação da Professora Ada. A
formatação desse trabalho de pesquisa segue as orientações das Normas ABNT –
Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Desenvolvimento

A abordagem desse tema deve partir necessariamente pela definição do


mesmo, de forma a consolidar o seu conceito.
Existem várias definições para sistemas econômicos, que pode ser entendido
como a forma política, social e econômica a partir da qual se organiza uma
sociedade produtiva.
De acordo com Cambridge (2011) sistema econômico pode ser entendido como
“o sistema de comércio e indústria através do qual a riqueza de um país é construída
e desfrutada”. Business Dictionary (2011) conceitua sistema econômico como a
“maneira organizada como um Estado ou Nação aloca seus recursos e bens de
distribuição na comunidade nacional”. Um sistema econômico envolve os tipos de
propriedades que os indivíduos sociais podem possuir nas suas várias maneiras de
representação; indo de privada (particular), passando por sociedades civis (mistas
ou públicas) até chegar às propriedades públicas (estatais) em suas esferas
municipais, estatuais e federais.
Seja qual for a definição que se dê aos sistemas econômicos, seus elementos
básicos são:
• Os recursos naturais;
• Os recursos produtivos ou fatores de produção, que englobam o trabalho
humano e a capacidade empresarial;
• O capital, ou recurso financeiro;
4

• A tecnologia envolvida na transformação dos recursos naturais, ou mesmo


dos produtos oriundos da transformação dos recursos naturais em bens ou
serviços úteis ao ser humano, na sua forma direta ou indireta;
• O conjunto das empresas, consideradas como unidades de produção,
apresentadas em suas mais variadas formas: desde a iniciativa produtiva de
um indivíduo até empresas (organizações) em suas diversas formas
(sociedades);
• O conjunto das instituições políticas, jurídicas, econômicas e sociais que
constituem a base da organização da sociedade.

Os sistemas econômicos são então a complexa estrutura criada pela


transformação dos recursos naturais em bens úteis para os seres humanos,
organizada para garantir a circulação desses bens, a distribuição das riquezas
provenientes das trocas dos bens efetuadas para satisfação e bem estar das
populações humanas em sua organização social.
Os sistemas econômicos são classificados em capitalista e socialista, sendo
sua diferença básica a orientação ideológico-filosófica sobre a qual estão
assentados.
De acordo com Sousa (2004) o sistema capitalista, ou sistema de mercado é
regido pelas forças de mercado, da livre iniciativa e pela permissão da detenção dos
recursos naturais pelos indivíduos ou organizações (propriedade privada). O sistema
capitalista prega a riqueza através da livre iniciativa e da propriedade privada como
fator de desenvolvimento do ser humano. O capitalismo foca no individual.
Segundo Vergara [1] (2010) o sistema socialista ou

socialismo de mercado se refere aos distintos sistemas econômicos no


qual o governo é proprietário das instituições econômicas ou grandes
indústrias e não se governa pelas leis de oferta e procura. Em uma
economia socialista de mercado tradicional os preços são determinados a
partir da planificação de um ministério do governo e as empresas, sejam
estas de propriedade estatal ou cooperativa de propriedade dos
empregados e administradas por eles.

O sistema socialista se distingue pelo controle dos recursos naturais e das


propriedades pelo Estado, sendo este o controlador maior da Economia dos países
que seguem esse sistema econômico. Vergara [2] (2010) O sistema socialista prega
5

o controle dos recursos naturais e da propriedade como assegurador do bem estar


coletivo. O socialismo foca no coletivo.
O socialismo tem uma vertente radical conhecida como Comunismo, que seria,
de acordo com os pensadores criadores do Socialismo, etapa final do processo de
desenvolvimento do capitalismo, que passaria depois para socialista e por fim
comunista. A China, a Coréia do Norte e Cuba, por exemplo, são expoentes dessa
corrente do socialismo.
Com a evolução das sociedades mundiais, interessa levantar como é o sisema
econômico atual, contemporâneo. Segundo Queiroz (2003), a globalização da
economia mundial e as crises ambientais pelas quais o planeta depois da metade do
século XX fizeram surgir uma modelo de gestão econômica conhecido como
Economia Neoclássica, voltada para a sustentação do meio ambiente e da
preservação das condições dos paises pela influência da economia, seja interna,
seja externa. A Terra, como principal recurso econômico volta à baila nessa
abordagem econômica, e a preservação das condições dos recursos naturais e do
ser humano são premissas para a gestão econômica.
O sistema que predomina atualmente é o capitalista, estando presente ma
grande maioria dos países do planeta. O mundo experimentou, depois da Segunda
Guerra Mundial, um embate entre duas ideologias econômicas: a capitalista,
baseada nos economistas ocidentais e encabeçada pelos Estados Unidos da
América, e a socialista, que foi inspirada nos pensadores alemães Karl Marx e
Friedrich Engels, encampada por países do Leste Europeu, América do Sul e Ásia,
encabeçada pela Rússia (líder da antiga União Soviética), tendo como outros
expoentes China e Cuba. O sistema capitalista sempre foi criticado, desde seu
princípio (Revolução Industrial) pelas suas contradições, expostas nas crises que
produz, como escassez de produtos, pobreza, corrupção sociais, política, ganância,
falta de preocupação social, predomínio de gigantescas corporações ultra e
internacionais que deslocam as riquezas de um país para outro sem se preocupar
com as conseqüências desse deslocamento, especulação financeira, desemprego,
etc. Contudo, o socialismo também produziu suas contradições, e a derrocada da
União Soviética no final do século XX provou que o melhor sistema de organização
para a produção é o sistema capitalista, sendo o sistema utilizado por todos os
países nas suas relações internacionais, mesmo aqueles que ainda insistem em
adotar orientação socialista para a organização de sua produção.
6

A China, por exemplo, é um país que promove organização da sua produção e


da sua sociedade com orientação com orientação socialista (apesar de se intitular
comunista), mas no final do século XX era uma economia ranquiada entre as 20
mais prósperas, e alcançou atualmente a segunda posição da economia mundial,
usando métodos capitalistas de comércio para amealhar a prosperidade econômico-
financeira que possui atualmente. Vergara (2011) ensina que este país adota um
tipo de socialismo de mercado onde a maioria das empresas ainda é de propriedade
estatal, contudo existem as de capital misto e de propriedade privada (voltadas
especialmente para exportação). Os preços não são regulados pelo governo,
especialmente aqueles que não fazem parte do cardápio de itens essenciais para a
população. Esta postura governamental permitiu a expansão das empresas chinesas
na economia mundial, levando-a a ocupar o papel de destaque atual.
Vergara [3] (2010) esclarece que devido a comportamentos dos governos de
países dito capitalistas ou socialistas na economia, existe um terceiro sistema
econômico chamada Economia Mista, onde os governos praticam moderada
influência na economia, seja estabelecendo ajustes e interferências de forma a evitar
problemas e crises econômicos sociais a partir de órgãos controladores ou dela
participando com empresas de economia mista (de propriedade conjunta do governo
e de entidades privadas, controladas por um ou por outro proprietário).
Não há unanimidade de comportamento mesmo entre os países capitalistas, ou
seja, não existe o capitalismo clássico. Os países que se dizem capitalistas possuem
diferenças no tratamento que dão à livre concorrência e à intervenção do Estado. Os
países europeus são conhecidos pela proteção ao seu mercado interno, protegendo
os segmentos econômicos mais representativos internos. A França, por exemplo,
tem leis de proteção severas a produtos agrícolas para proteger seus agricultores. A
Finlândia é conhecida pela sua alta taxa de imposto, que é revertida para oferta de
serviços diversos à sua população, que vão desde assistência médica até
universidades, completamente gratuitas para seus cidadãos. Já os Estados Unidos
são conhecidos pela sua voracidade mercadológica, que com o intuito de garantir o
bem estar social interno, avançam sobre outros países e controlam sua economia.
Já outros países, como os africanos por exemplo, são conhecidos pela sua completa
falta de compromisso com sua população, usando a economia somente para
enriquecimento de grupos de poder, como Serra Leoa.
7

Seja qual for o sistema econômico praticado por um país, a circulação dos bens
e serviços produzidos por uma sociedade são a forma prática como se realiza sua
economia. Essa circulação, ou a forma como se dá num ambiente econômico é
conhecida como Fluxo Circular de Venda.

O fluxo circular de venda pode ser compreendido como o estabelecimento entre


os preços dos produtos que os produtores ofertam no mercado e a aceitação desses
preços pelos consumidores. Os preços são os responsáveis pela reposição dos
produtos e pela existência da produção quando devolvem para os produtores o
recurso financeiro que seja suficiente para sua sobrevivência e a sobrevivência de
suas organizações.
Num sistema de economia de mercado (capitalista), o fluxo circular de venda é
a livre concorrência entre os produtores e os consumidores, que estabelece os
preços pelos quais os produtos são vendidos. O mecanismo que rege os preços é a
variação entre a oferta e a demanda dos produtos, baseado na escassez ou fartura
dos produtos ou do recurso financeiro necessário para que os consumidores os
comprem.
Num sistema socialista o fluxo circular de venda é resultado das políticas do
Estado que intervindo na economia, estipula preços e produção, assim, não há livre
concorrência em um sistema socialista.

Conclusão

Um sistema econômico é resultado da forma como os seres humanos


compreenderam para organizar a transformação dos recursos naturais e transformá-
los bens úteis para seu consumo, e que trata da produção dos produtos, distribuição
dos produtos, circulação do recurso financeiro (dinheiro) oriundo da distribuição dos
produtos e bem estar social da população de um país.
Atualmente o planeta ainda é regido por dois sistemas econômicos: capitalista
e socialista, mas a globalização produzida pelo século XX promoveu a interação
comercial entre os países, seja através dos governos, seja através das organizações
internacionais (multinacionais) que é regida pelos elementos do capitalismo.
8

REFERÊNCIAS

BUSINESS DICTIONARY. Economic System Definition. 2011. Disponível em


<http://www.businessdictionary.com/definition/economic-system.html> Acesso em
30/04/2011.

CAMBRIDGE, Dictionaries Online. Economy noun (system) Denifition. Disponível


2011. Disponível em <http://dictionary.cambridge.org/dictionary/british/economy_1>
Acesso em 30/04/2011.

QUEIROZ, Fábio Albergaria de. É o atual sistema econômico mundial Sustentável


do ponto de vista ambiental? 2003. economia.net. Disponível em
<http://www.economiabr.net/colunas/queiroz_fabio/sustentavel.html> Acesso em
30/04/2011.

SOUSA, Luis Gonzaga de. Ensaios de Economia. 2004. Eumed.net. Biblioteca


Virtual. Disponível em <http://www.eumed.net/cursecon/libreria/2004/lgs-
ens/index.htm> Acesso em 30/04/2011.

VERGARA, Kevin. [1]Sistema económico: Socialismo del mercado | Concepto,


Características. Tú Economia. 2010. Disponível em
<http://www.tueconomia.net/sistemas-economicos/socialismo-del-
mercado.php> Acesso em 30/04/2011.

______. [2] Sistema económico: Economía socialista | Concepto, Características.


2010. Tú Economia. Disponível em <http://www.tueconomia.net/sistemas-
economicos/economia-socialista.php> Acesso em 30/04/2011.

______. [3] Sistema económico: Economía mixta | Concepto, Características. 2010.


Tú Economia. Disponível em <http://www.tueconomia.net/sistemas-
economicos/economia-mixta.php>