Você está na página 1de 69

aula

71
Gráficos de relações dadas por uma equação de duas variáveis

1.
a) Fazendo uma tabela com alguns valores, temos:

x y = x2
2 y = 22 = 4
1 y = 12 = 1
0 y = 02 = 0
-1 y = (-1)2 = 1
-2 y = (-2)2 = 4

Logo, o gráfico de y = x 2 é:
y

_3 _2 _1 0 1 2 3 x

b) Fazendo uma tabela com alguns valores, temos:

x y = x3
2 y = 23 = 8
1 y = 13 = 1
0 y = 03 = 0
-1 y = (-1)3 = -1
-2 y = (-2)3 = -8

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 1
Logo, o gráfico de y = x3 é:
y
8
7
6
5
4
3
2
1
_5 _4 _3 _2 _1
0 1 2 3 x
_1
_2
_3
_4
_5
_6
_7
_8
_9

c) Observe que x - 1 deve ser maior ou igual a zero, ou seja, x $ 1. Fazendo uma tabela com
alguns valores, temos:

x y =  x - 1
1 y = 1 -1 = 0
2 y= 2 -1 =1
3 y= 3 -1 = 2
4 y= 4 -1 = 3
5 y= 5 -1 = 2
6 y= 6 -1 = 5

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 2
Logo, o gráfico de y = x - 1 é:
y

3
5
2
3
2 1

0 1 2 3 4 5 6 7 8 x

d) Fazendo uma tabela com alguns valores, temos:

y x = y2
2 x = 22 = 4
1 x = 12 = 1
0 x = 02 = 0
-1 x = (-1)2 = 1
-2 x = (-2)2 = 4

Logo, o gráfico de x = y2 é:
y
5

0
1 2 3 4 5 6 7 x
_1

_2

_3

_4

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 3
x -2=0 x =2
2.
a) (x - 2)(y + 4) = 0 + ou + ou . Portanto, o gráfico é:
y +4=0 y = -4
y
2
1

_3 _2 _1 0 1 2 3 4 5 x
_1
_2
_3
_4

y = 3x - 1
b) (3x - y - 1)(y - x - 5) = 0 + ou . A abscissa do ponto de intersecção da reta
y = x +5
1
y = 3x - 1 com o eixo x é tal que 0 = 3x - 1 + x = , e a ordenada do ponto de intersecção
3
dessa reta com o eixo y é tal que y = 3 $ 0 - 1 + y = -1. Para a reta y = x + 5, a abscissa do
seu ponto de intersecção com o eixo x é tal que 0 = x + 5 + x = -5, e a ordenada do seu ponto
de intersecção com o eixo y é tal que y = 0 + 5 + y = 5. Logo, o gráfico é:
y
5
4
3
2
1
_6 _5 _4 _3 _2 _1 0 1 2 3 4 x
_1
_2

x - y =0 x=y
2 2 2 2
c) x = y + x - y = 0 + (x - y)(x + y) = 0 + ou + ou . Fazendo uma tabela com
x + y =0 x = -y
alguns valores, temos:

x x=y x x = -y
1 y=1 1 y = -1
2 y=2 2 y = -2
0 y=0 0 y=0
-1 y = -1 -1 y=1
-2 y = -2 -2 y=2

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 4
Portanto, o gráfico é:
y

2
1
_2 _1 0 1 2 x
_1
_2

Do gráfico, os pontos (1; 0), (3; 0) e (0; -3) pertencem a y = ax2 + bx + c. Logo:
3.
0 = a $12 + b $1 + c a+b+c =0 a = -1
2
0 = a $ 3 + b $ 3 + c + 9a + 3b + c = 0 + b = 4
-3 = a $ 02 + b $ 0 + c c = -3 c = -3

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 5
aula
72
Intersecções

(x = 6 e y = 6 )
x2 + y2 = 12 x2 + x2 = 12 (x = 6 ou x = - 6 )
1.
a) + + + ou
y=x y=x y=x
(x = - 6 e - y = 6 )
Logo, os pontos de intersecção são ( 6 ; 6 ) e (- 6 ; - 6 ).

3x + y - 5 = 0 y = -3x + 5 y = -3x + 5 y =2
b) + + +
2x - 3y + 4 = 0 2x - 3(-3x + 5) + 4 = 0 x =1 x =1
Logo, o ponto de intersecção é (1; 2).

x $ y = -1 x3 = 1 x =1
c) 2 + 2
+
y = -x y = -x y = -1
Logo, o ponto de intersecção é (1; -1).

x2 + y2 = 4 x2 + (x + 7) 2 = 4 2x2 + 14x + 45 = 0
d) + +
y = x +7 y = x +7 y = x +7
Como a equação 2x 2 + 14x + 45 = 0 possui ∆ < 0, então ela não possui raízes reais e, por-
tanto, não há intersecção entre os gráficos.
2.
a) A abscissa da intersecção de y = x + 7 com o eixo x é tal que 0 = x + 7 + x = -7. A ordenada
da intersecção da reta com o eixo y é tal que y = 0 + 7 + y = 7. Logo, os pontos são (-7; 0)
e (0; 7).
b) A abscissa da intersecção de 3y - 4x + 6 = 0 com o eixo x é tal que 3 $ 0 - 4x + 6 = 0 + x
3
= . A ordenada da intersecção da reta com o eixo y é tal que 3y - 4 $ 0 + 6 = 0 + y = -2.
2
Logo, os pontos são f ; 0 p e (0; -2).
3
2
x =2 2
2 2 2 2
c) A intersecção de x + y = 8 com o eixo x é tal que x + 0 = 8 + ou . A intersecção
x = -2 2
y =2 2
2 2
com o eixo y é tal que 0 + y = 8 + ou . Logo, os pontos são (-2 2 ; 0), (2 2 ; 0),
y = -2 2
(0; -2 2 ) e (0; 2 2 ).
x = -2
2 2
d) A intersecção de y = x + 3x - 10 com o eixo x é tal que 0 = x + 3x - 10 + ou .
x =5
A intersecção com o eixo y é tal que y = 02 + 3 $ 0 - 10 + y = -10. Logo, os pontos são
(-5; 0), (2; 0) e (0; -10).

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 6
3.
As intersecções das retas com o eixo das ordenadas são dadas por
y = -3x + 4 y = -3 $ 0 + 4 y =4 y-x = 0 y=0
+ + e + . A intersecção das retas é dada
x =0 x =0 x =0 x = 0 x=0

y = -3x + 4 x = -3x + 4 x =1
por + + . Fazendo os gráficos das relações, temos a
y - x =0 y=x y =1

seguinte figura:
y

1 x
0

Logo, a região é um triângulo cuja base mede 4, e a altura mede 1.


4 $1
Assim, a área pedida é = 2.
2

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 7
aula
73
Relações cujos gráficos são retas

1.
a) y = -x + x - y = 0, logo o gráfico é uma reta. Assim, para x = 1, temos y = -1, e para x = -1,
temos y = 1. Portanto, o gráfico tem o seguinte aspecto:
y

1
_1 x

_1

b) y = -4 + y + 4 = 0, logo é uma reta paralela ao eixo x passando pelo ponto (0; -4). Portanto,
o gráfico tem o seguinte aspecto:
y

_4

c) x - 2 = 0 é uma reta paralela ao eixo y passando pelo ponto (2; 0). Portanto, o gráfico tem o
seguinte aspecto:
y

2 x

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 8
d) O gráfico da relação é uma reta. A abscissa do ponto de intersecção da reta com o eixo x é
tal que 0 - 3x - 3 = 0 + x = -1, e a ordenada do ponto de intersecção da reta com o eixo y
é tal que y - 3 $ 0 - 3 = 0 + y = 3. Portanto, o gráfico tem o seguinte aspecto:
y

_1
x

e) O gráfico da relação é uma reta. A abscissa do ponto de intersecção da reta com o eixo x é
tal que 4 $ 0 + x - 5 = 0 + x = 5, e a ordenada do ponto de intersecção da reta com o eixo y
5
é tal que 4y + 0 - 5 = 0 + y = . Portanto, o gráfico tem o seguinte aspecto:
4
y

5
4

5 x

A $3 + B $ 2 + C = 0
2.
a) Os pontos (3; 2) e (0; 0) pertencem à relação Ax + By + C = 0; assim, temos
A $0 + B $0 + C = 0

3A + 2B = 0 3
B=- A 3
+ + 2 . Logo, toda relação da forma Ax - Ay = 0, com A ! 0 tem
C =0 C =0 2
3
como gráfico uma reta que passa pelos pontos dados. Uma relação entre x e y é x - y = 0.
2
A $ (-2) + B $1 + C = 0
b) Os pontos (-2; 1) e (3; 0) pertencem à relação Ax + By + C = 0; assim, temos
A $3 + B $ 0 + C = 0
-2A + B - 3A = 0 B = 5A
+ + . Logo, toda relação da forma Ax + 5Ay - 3A = 0, com
C = -3A C = -3A
A ! 0 tem como gráfico uma reta que passa pelos pontos dados. Uma relação entre x e y é
x + 5y - 3 = 0.
c) Os pontos (4; 4) e (-1; -1) pertencem à relação Ax + By + C = 0; assim, temos
A$4 + B $4 + C = 0 4A + 4B + A + B = 0 B = -A
+ + . Logo, toda relação da forma
A $ (-1) + B $ (-1) + C = 0 C = A+B C =0
Ax - Ay = 0, com A ! 0 tem como gráfico uma reta que passa pelos pontos dados. Uma
relação entre x e y é x - y = 0.
Pelo gráfico, o ponto (1; -4) pertence à reta. Logo, 3 $ (-4) + a $ 1 + a2 = 0 + a2 + a - 12 = 0
3.
a = -4
+ . Assim, a relação pode ser 3y - 4x + 16 = 0 ou 3y + 3x + 9 = 0. A abscissa do ponto
a =3

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 9
de intersecção da primeira reta com o eixo x é tal que 3 $ 0 - 4x + 16 = 0 + x = 4, e a abscissa do
ponto de intersecção da segunda reta com o eixo x é tal que 3 $ 0 + 3x + 9 = 0 + x = -3. Como,
no gráfico, a reta corta o eixo x em x > 0, então a reta que tem o gráfico dado é 3y - 4x + 16 = 0.

1
y = -x y = -x y=
2
. O gráfico dessa relação é o ponto f - ; p.
1 1
4.
a) e + e + e
2 2
y = 3x + 2 - x = 3x + 2 1
x =-
2
y

1
2

_1 x
2

b) Para a reta y = -x, temos x = 1 & y = -1 e x = -1 & y = 1. Para a reta y = 3x + 2, a abscissa


2
do ponto de intersecção dessa reta com o eixo x é tal que 0 = 3x + 2 + x = - , e a ordenada
3
do ponto de intersecção da reta com o eixo y é tal que y = 3 $ 0 + 2 + y = 2. Portanto, o
y =- x
gráfico da relação ou é:
y = 3x + 2

1
_1 _ 2 x
3

_1

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 10
aula
74
Gráficos de relações dadas por mais de uma sentença

y = 3x + 4
1.
a) Para desenharmos o gráfico de , vamos fazer uma tabela com alguns pontos:
x #0

x y = 3x + 4
0 y=3$0+4=4
-1 y = 3 $ (-1) + 4 = 1
y = -x + 4
Para o gráfico de , também vamos fazer uma tabela com alguns pontos:
x >0

x y = -x + 4
0 y = -(0) + 4 = 4
4 y = -4 + 4 = 0

Dessa forma, o gráfico da relação pedida é:


y

5
4
3
2
1
_3 _2 _1 0 1 2 3 4 5 x
_1
_2
_3

y = 2x + 3
b) Para desenharmos o gráfico de , vamos fazer uma tabela com alguns pontos:
x >2

x y = 2x + 3
2 y=2$2+3=7
3 y=2$3+3=9

y = x -4
Já o gráfico de é o ponto (2; -2).
x =2

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 11
y = -x
Para o gráfico de , também vamos fazer uma tabela com alguns pontos:
x <2

x y = -x
0 y=0
2 y = -2

Dessa forma, o gráfico da relação pedida é:


y
10
9

_6 _5 _4 _3 _2 _1 0 1 2 3 4 5 x
_1

_2

_3

x = y -5
c) Para desenharmos o gráfico de , vamos fazer uma tabela com alguns pontos:
y >1

y x=y-5
2 x = 2 - 5 = -3
1 x = 1 - 5 = -4

x = -y +1
Para o gráfico de , também vamos fazer uma tabela com alguns pontos:
y <1

y x = -y + 1
1 x = -1 + 1 = 0
-1 x = -(-1) + 1 = 2

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 12
Dessa forma, o gráfico da relação pedida é:
y

_5 _4 _3 _2 _1 0 1 2 3 4 5 x
_1

_2

_3

_4

2.
Para x $ 0 e y $ 0, temos x + y = 2, e os pontos (2; 0) e (0; 2) pertencem a essa reta.
Para x # 0 e y $ 0, temos -x + y = 2, e os pontos (-2; 0) e (0; 2) pertencem a essa reta.
Para x # 0 e y # 0, temos -x - y = 2, e os pontos (-2; 0) e (0; -2) pertencem a essa reta.
Para x $ 0 e y # 0, temos x - y = 2, e os pontos (2; 0) e (0; -2) pertencem a essa reta.
Logo, com as condições dadas, temos o gráfico:
y

_2 0 2 x

_2

A região delimitada é um quadrado formado por 4 triângulos retângulos e isósceles de cateto 2.


b$h 4b $ h 4 $ 2 $ 2
Como a área do triângulo é A = , temos a área da região igual a 4A = = = 8.
2 2 2
3.
Para o ponto (0; 6) e considerando y > 0, temos:
4 2 4 2 p = -1
x =- p y + p+9 0=- p $6 + p + 9 -8p2 + p + 9 = 0
3 3
x =0 + x =0 + x =0 + ou
9
y =6 p=
y =6 y =6 8

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 13
Para o ponto (0; -5) e considerando y # 0, temos:
8 8
x = - py + p2 + 7 0 = - p $ (-5) + p2 + 7 p2 + 8p + 7 = 0 p = -1
5 5
x =0 + x =0 + x =0 + ou
y = -5 y = -5 y = -5 p = -7

Portanto, para que seja satisfeita a condição y # 0 e y > 0, temos p = -1.

Desafio olímpico
alternativa D
As figuras abaixo mostram as posições relativas das formiguinhas em diferentes intervalos de
tempo, de 0 s a 6 s.
0sa2s 2sa3s 3sa4s 4sa6s
1 cm/s 1 cm/s
1 cm/s
1 cm/s
2 cm 1 cm/s
1 cm/s

         1 cm/s
1 cm/s

• Na primeira figura, observamos que, em qualquer instante, o ponto de partida e as formiguinhas


formam um triângulo equilátero; desse modo, de 0 s a 2 s, a distância entre as formiguinhas
é igual à distância percorrida, ou seja, varia em 1 cm/s.
• Na segunda figura, vemos que as formiguinhas andam uma em direção à outra e que a
distância entre elas decresce em 2 cm/s; desse modo, elas vão se encontrar no ponto médio
do lado do triângulo no instante 3 s.
• Na terceira figura, elas já estão se afastando à velocidade de 2 cm/s.
• Na quarta figura, elas estão retornando ao ponto de partida, e, de modo análogo à primeira
figura, a distância entre elas decresce em 1 cm/s.
Logo, o gráfico que melhor representa a distância entre as duas formigas em função do tempo
é o da alternativa d.
cm
2
1

0 1 2 3 4 5 6 s

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 14
aula
75
Revisão: contagem

1.
O primeiro múltiplo de 8 de 3 algarismos é 104 e o último é 992. Temos 104 = 8 $ 13 e
992 = 8 $ 124, logo todos os números entre 13 e 124, inclusive, quando multiplicados por 8,
resultam em um múltiplo de 8 de 3 algarismos. Assim, há 124 - 13 + 1 = 112 múltiplos de
8 formados por 3 algarismos.
2.
Jogando dois dados podemos obter a soma 9 das seguintes formas: 6 e 3; 3 e 6; 5 e 4; 4 e 5. Logo
o total de maneiras é 4.
3.
Pelo princípio da adição, André pode escolher uma música de 17 + 12 + 21 + 8 = 58 maneiras.
4.
Como x e y são números naturais, temos x + y < 10 & 0 # x # 9.
Assim, x + y < 10 + 0 # y # 9 - x, onde 0 # x # 9. Para x = 0, 0 # y # 9, resultando em
9 - 0 + 1 = 10 soluções. Para x = 1, 0 # y # 8, resultando em 8 - 0 + 1 = 9 soluções. Ob-
serve que, para cada um dos 9 - 0 + 1 = 10 possíveis valores de x, obtemos 10 - x soluções
da inequação, totalizando 10 + 9 + 8 + 7 + 6 + 5 + 4 + 3 + 2 + 1 = 55 soluções.
5.
Toda vez que aparecer cara (K), desde que não seja na primeira jogada, o jogo irá parar, pois:
• se apareceu cara anteriormente, Eduardo vence;
• se apareceu coroa (C ) anteriormente, Fábio vence.
Assim, temos a seguinte árvore:
K
K K
C K
C K 7 maneiras
C K
C K
C
C

K
C K
C K
C K 7 maneiras
C K
C K
C
C

a) O jogo pode se desenvolver de 14 maneiras.


b) Eduardo vence somente se na 1a e na 2a jogada ocorrer cara, ou seja, de 1 maneira.
c) Fábio vence toda vez que der coroa seguida de cara. Observando a árvore anterior, temos 11
maneiras.
6.
a) Como há 6 caminhos ao cume da montanha, o turista tem 6 caminhos possíveis para subir e
6 caminhos possíveis para descer num total de 6 $ 6 = 36 maneiras.
b) Para subir não há restrições de caminhos, então são 6 possibilidades. Já para a descida, o turista
não pode escolher o caminho que usou para subir, então ele terá 6 - 1 = 5 possibilidades.
Finalmente, o turista terá um total de 6 $ 5 = 30 maneiras.

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 15
aula
76
Divisão em casos (I)

1.
Com quatro algarismos distintos, temos 9 $ 9 $ 8 $ 7 = 4 536 números. Com três algarismos
distintos, temos 9 $ 9 $ 8 = 648 números. Com dois algarismos distintos, temos 9 $ 9 = 81
números. Portanto, temos um total de 4 536 + 648 + 81 = 5 265 números.
2.
Inicialmente, observamos que o algarismo dos milhares deve ser 2, 3, 4, 5, 6, 7 ou 8. Além
disso, como os números devem ser ímpares, eles devem terminar com 1, 3, 5, 7 ou 9. Assim,
dividiremos o problema em duas partes: aqueles que terminam com 3, 5 ou 7 e os que terminam
com 1 ou 9.
I. Terminando com 3, 5 ou 7: nesse caso, para o algarismo das unidades temos 3 possibilidades.
Para o algarismo dos milhares, restam, então, 6 possibilidades, já que não podemos repetir o
algarismo que está na casa das unidades. Para o algarismo das centenas, temos 8 possibilidades
(não podemos repetir nem o primeiro e nem o último algarismo). Finalmente, para a casa das
dezenas, temos 7 possibilidades. Dessa forma, a quantidade de números nas condições do
enunciado e que terminam com 3, 5 ou 7 é 6 $ 8 $ 7 $ 3 = 1 008.
II. Terminando com 1 ou 9: aqui, para o algarismo das unidades, temos 2 possibilidades. Por outro
lado, para o algarismo dos milhares temos 7 possibilidades (2, 3, 4, 5, 6, 7 ou 8). Utilizando um
raciocínio análogo ao do item anterior, para os algarismos das centenas e dezenas, temos,
respectivamente, 8 e 7 possibilidades. Assim, 7 $ 8 $ 7 $ 2 = 784 números estão nas condições
do enunciado e terminam com 1 ou 9.
Consequentemente, há 1 008 + 784 = 1 792 números ímpares de algarismos distintos entre
2 000 e 9 000.
3.
O algarismo dos milhares deve ser 2, 3, 4, 5, 6, 7 ou 8. Se for 2, 4, 6 ou 8, o algarismo das unidades,
para ser um número par, pode assumir apenas 4 valores, restando, assim, 8 e 7 valores para as
centenas e dezenas, respectivamente. Nesse caso, temos um total de 4 $ 8 $ 7 $ 4 = 896 casos
possíveis. Já o algarismo dos milhares sendo 3, 5 ou 7, temos 5 possibilidades para o algarismo
das unidades e, finalmente, 8 e 7 possibilidades para os algarismos das centenas e dezenas,
respectivamente. Desse modo, temos um total de 3 $ 8 $ 7 $ 5 = 840 casos possíveis. Assim, a
quantidade de números pares formados por algarismos distintos entre 2 000 e 9 000 é 896 + 840
= 1 736.
4.
Para uma sequência de três letras distintas, temos 5 possibilidades para a primeira, 4 possibilidades
para a segunda e 3 possibilidades para a terceira, totalizando 5 $ 4 $ 3 = 60 sequências. Para uma
sequência de quatro letras distintas, temos 5 possibilidades para a primeira, 4 possibilidades para
a segunda, 3 possibilidades para a terceira e 2 possibilidades para a quarta, totalizando 5 $ 4 $ 3 $ 2
= 120 sequências. Assim, é possível formar 60 + 120 = 180 sequências de 3 ou 4 letras distintas.

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 16
aula
77
Divisão em casos (II)

1.
Se não comprarmos qualquer livro duplo, temos 8 possibilidades para terror, 5 para poesia
e 3 para ficção científica, totalizando: 8 $ 5 $ 3 = 120 maneiras.
Se comprarmos o livro duplo que contém um livro de terror e um de poesia, teremos 6 possibi-
lidades para esse livro duplo e outras 3 para ficção científica, totalizando: 6 $ 3 = 18 maneiras.
Se comprarmos o livro duplo que contém um livro de terror e um de ficção científica, teremos
9 possibilidades para esse livro e outras 5 para poesia, totalizando: 9 $ 5 = 45 maneiras.
Somando os 3 casos, teremos um total de 183 formas de se fazer uma compra que tenha exata-
mente um exemplar de cada tipo.
2.
Note que, para sequências de comprimento 1, ou seja, apenas $ ou - , temos 2 códigos possíveis.
Desse modo, podemos representar 2 caracteres.
Para sequências de comprimento 2, temos duas possibilidades para o primeiro elemento do
código e outras 2 para o segundo, num total de 2 $ 2 = 22 códigos diferentes, que podem repre-
sentar 4 caracteres.
Com um raciocínio análogo, mostra-se que para sequências de comprimento n, n natural, temos
2n códigos diferentes.
Devemos, então, obter em torno de 50 códigos distintos para representar todos os caracteres.
Como 21 + 22 + 23 + 24 = 30, com sequências de comprimento de no máximo 4, conseguimos
formar 30 códigos diferentes, logo precisamos de outros.
Adicionando as sequências de comprimento 5, obtemos mais 25 = 32 códigos, totalizando
62 códigos diferentes.
Portanto, para representar todos os caracteres, precisamos de sequências de comprimento até 5.
3.
Utilizando 26 letras e os 10 algarismos, temos:
• 1o caso – 3 letras e 4 algarismos: 26 $ 26 $ 26 $ 10 $ 10 $ 10 $ 10 = 175 760 000.
• 2o caso – 4 letras distintas e 3 algarismos: 26 $ 25 $ 24 $ 23 $ 10 $ 10 $ 10 = 358 800 000.
Somando os dois casos possíveis, temos um total de 534 560 000 carros que poderiam ser em-
placados.
4.
Um número é divisível por 3 se, e somente se, a soma de seus algarismos é divisível por 3.
Dessa forma, os números em questão são formados a partir das seguintes triplas: (2; 3; 4),
(2; 4; 6), (2; 4; 9) e (3; 6; 9). Com cada tripla, podemos formar 3 $ 2 $ 1 = 6 números, já que
há 3 pos­sibilidades de escolha para o 1o algarismo, 2 para o 2o e 1 para o 3o. Como são
4 triplas, é possível formar 4 $ 6 = 24 números naturais nessas condições.

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 17
aula
78
Tudo menos o que não interessa

1.
Cada janela pode estar aberta ou fechada, então, ao todo teremos 2 $ 2 $ 2 $ 2 $ 2 $ 2 $ 2 $ 2
= 28 = 256 maneiras. Como pelo menos duas devem estar abertas, devemos excluir os casos:
• nenhuma janela aberta: 1 maneira;
• exatamente uma janela aberta: 8 maneiras.
Portanto, a casa ficará bem arejada de 256 - 1 - 8 = 247 maneiras.
2.
Sabemos que existem 9 $ 10 $ 10 $ 10 = 9 000 números de quatro algarismos. Sabemos também
9 000
que, destes, = 1 800 são múltiplos de 5. Portanto, 9 000 - 1 800 = 7 200 números de
5
quatro algarismos não são múltiplos de 5.
3.
Os amigos podem ocupar os lugares de 6 $ 5 $ 4 $ 3 $ 2 $ 1 = 720 modos diferentes. Considerando
André e João como um só bloco e cada um dos outros como um bloco, temos 5 lugares para 5
blocos. Então, há 5 $ 4 $ 3 $ 2 $ 1 = 120 maneiras de ocuparem os 5 lugares. Além disso, André
e João podem trocar de lugar dentro do bloco. Portanto, existem 2 $ 120 = 240 maneiras de
André e João sentarem-se lado a lado. Logo, os seis amigos podem ocupar os seis lugares de
720 - 240 = 480 modos diferentes, sem que André e João fiquem juntos.
4.
a) 
Para vice-diretor, temos 17 possibilidades, para coordenador, 16 possibilidades e para
tesoureiro, 15 possibilidades, totalizando 17 $ 16 $ 15 = 4 080 maneiras de preenchermos os
3 cargos.
b) Devemos ter pelo menos um cargo ocupado por mulher. Portanto, basta excluirmos aqueles
ocupados somente por homens, que são 8 $ 7 $ 6 = 336 modos. Logo, podemos preencher os
três cargos, sendo pelo menos um deles ocupado por mulher, de 4 080 - 336 = 3 744 modos.

Desafio olímpico
alternativa E
Sejam α, β e γ letras quaisquer de A até Z. O número de códigos do tipo AAα é 26. O número de
códigos do tipo Aαβ é 26 $ 26 = 676 e o número de códigos do tipo αβγ é 26 $ 26 $ 26 = 17 576.
Se o último livro codificado na ordem AAA, AAB, ..., ABA, ... é DAB, então ele foi registrado depois
de codificados todos os livros dos códigos Aαβ, Bαβ, Cαβ e mais o livro de código DAA. Logo,
sua ordem numérica na classificação é 676 + 676 + 676 + 2 = 2 030.
Solução mais detalhada: O livro recebeu o código DAB depois de todos os demais livros, que
receberam os código que:
i)  iniciam com a letra A, a saber:
 AAA, AAB, até AAZ, num total de 26 livros;
 ABA, ABB, até ABZ, 26 livros;
 ...
 AZA, AZB, ..., AZZ, 26 livros.
 Até esse ponto foram codificados 26 $ 26 = 676 livros.
ii)  iniciam com a letra B, isto é, BAA, BAB, ..., BAZ, BBA, ..., BBZ, ..., BZA, BZB, ..., BZZ, num
total de 26 $ 26 = 676 livros.
iii)  iniciam com a letra C, de forma análoga, num total de 676 livros.
iv)  iniciam finalmente com a letra D, totalizando somente dois livros: DAA e DAB (o último).
Portanto, o número de livros da biblioteca é 3 $ 676 + 2 = 2 030.

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 18
aula
79
Inequação produto

1.
a) (3x - 9)(-4x - 7) < 0
Chamamos de A a expressão 3x - 9 e de B a expressão -4x - 7. Assim:
A = 0 + 3x - 9 = 0 + x = 3
7
B = 0 + -4x - 7 = 0 + x = -
4
Fazendo o quadro, temos:
_7
4 3
sinal de A _ _ +

sinal de B + _ _

sinal de AB _ + _

Logo, V = *x ! R|x < - ou x > 34 = H-3; - > , ]3; +3[.


7 7
4 4
b) (9x + 2)(-x)(4x - 5) $ 0
Chamamos de A a expressão 9x + 2, de B a expressão -x e de C a expressão 4x - 5. Assim:
2
A = 0 + 9x + 2 = 0 + x = -
9
B = 0 + -x = 0 + x = 0
5
C = 0 + 4x - 5 = 0 + x =
4
Fazendo o quadro, temos:
_2 5
9 0 4
sinal de A _ + + +
sinal de B + + _ _

sinal de C _ _ _ +

sinal de ABC + _ + _

Logo, V = *x ! R|x # - ou 0 # x # 4 = H-3; - H , >0; H.


2 5 2 5
9 4 9 4
c) (5x - 5)(3x)(-x + 4)(5x + 2) # 0
Chamamos de A a expressão 5x - 5, de B a expressão 3x, de C a expressão -x + 4 e de D a
expressão 5x + 2. Assim:
A = 0 + 5x - 5 = 0 + x = 1
B = 0 + 3x = 0 + x = 0
C = 0 + -x - 4 = 0 + x = -4
2
D = 0 + 5x + 2 = 0 + x = -
5

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 19
Fazendo o quadro, temos:

_4 _2
5 0 1
sinal de A _ _ _ _ +

sinal de B _ _ _ + +
sinal de C + _ _ _ _

sinal de D _ _ + + +

sinal de ABCD _ + _ + _

Logo, V = *x ! R|x # -4 ou - # x # 0 ou x $ 14 = ]-3; -4] , >- ; 0H , [1; +3[.


2 2
5 5
d) (6x - 3)(6x - 4)(6x - 5)(6x - 6) > 0
Chamamos de A a expressão 6x - 3, de B a expressão 6x - 4, de C a expressão 6x - 5 e de
D a expressão 6x - 6. Assim:
1
A = 0 + 6x - 3 = 0 + x =
2
2
B = 0 + 6x - 4 = 0 + x =
3
5
C = 0 + 6x - 5 = 0 + x =
6
D = 0 + 6x - 6 = 0 + x = 1
Fazendo o quadro, temos:
1 2 5
2 3 6 1
sinal de A _ + + + +

sinal de B _ _ + + +
sinal de C _ _ _ + +
sinal de D _ _ _ _ +

sinal de ABCD + _ + _ +

Logo, V = *x ! R|x < ou x > 14 = H-3; > , H ; > , ]1; +3[.


1 2 5 1 2 5
ou <x<
2 3 6 2 3 6

2.
Chamamos de A a expressão 3x - 5 e de B a expressão ax + b, com a ! 0. Assim:
5
A = 0 + 3x - 5 = 0 + x =
3
b
B = 0 + ax + b = 0 + x = -
a

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 20
Como o conjunto solução é >
5 b
; 5H , então - = 5. Fazendo o quadro, temos:
3 a
5
3 5
sinal de A _ _ +

sinal de B + _ _

sinal de AB _ + _

Logo, como a deve ser negativo, b = -5a deve ser positivo e uma possibilidade para esses va-
lores é a = -1 e b = 5.

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 21
aula
80
Inequação quociente

H 6447448
A B
(- x + 2)(-2x + 9)
1.
a) #0
\
5x + 3
C
Para A = 0, B = 0 e C = 0, temos:
A = 0 + -x + 2 = 0 + x = 2
9
B = 0 + -2x + 9 = 0 + x =
2
3
C = 0 + 5x + 3 = 0 + x = -
5
Fazendo o quadro, temos:
_3 9
5 2 2
sinal de A + + _ _

sinal de B + + + _

sinal de C _ + + +

AB _ + _ +
sinal de
C

Logo, V = *x ! R | x < - ou 2 # x # 4 = H-3; - > , >2; H.


3 9 3 9
5 2 5 2

H
A
(3x - 1)
b) >0
(- x)(3x - 7)
X\
B C
Para A = 0, B = 0 e C = 0, temos:
1
A = 0 + 3x - 1 = 0 + x =
3
B = 0 + -x = 0 + x = 0
7
C = 0 + 3x - 7 = 0 + x =
3
Fazendo o quadro, temos:
1 7
0 3 3
sinal de A _ _ + +
_ _ _
sinal de B +
sinal de C _ _ _ +

sinal de A + _ + _
BC

Logo, V = *x ! R | x < 0 ou < x < 4 = ]-3; 0[ , H ; >.


1 7 1 7
3 3 3 3

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 22
HH
A B
(x + 3)(x - 2)
c) $0
(x - 3)(x + 2)
\\
C D
Para A = 0, B = 0, C = 0 e D = 0, temos:
A = 0 + x + 3 = 0 + x = -3
B=0+x-2=0+x=2
C=0+x-3=0+x=3
D = 0 + x + 2 = 0 + x = -2
Fazendo o quadro, temos:
_3 _2 2 3
sinal de A _ + + + +

sinal de B _ _ _ + +
sinal de C _ _ _ _ +
sinal de D _ _ + + +

sinal de AB + _ + _ +
CD

Logo, V = {x ! R | x # -3 ou -2 < x # 2 ou x > 3} = ]-3; -3] , ]-2; 2] , ]3; +3[.

H
A
(3x - 8)
2. #0
(6 + ax)(x + b)
\\
B C
Para A = 0, B = 0 e C = 0, onde a ! 0, temos:
8
A = 0 + 3x - 8 = 0 + x =
3
6
B = 0 + 6 + ax = 0 + x = -
a
C = 0 + x + b = 0 + x = -b
f-
= e -b = 2 p
6 6 (a = -5 e b = -2)
a 5
O conjunto verdade é H2; > , > ; +3>, logo
6 8 ou
ou +
f a = -3 e b = - p
5 3 6
f- = - = p
6 6
2 e b 5
a 5
Como a e b são inteiros, a = -5 e b = -2.

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 23
aula
81
Exercícios

3x - 6 3x - 6 3x - 6 - 3(-4x - 7) 3x - 6 + 12x + 21
1.
a) <3 + - 3<0 + <0 + <0
-4x - 7 -4x - 7 -4x - 7 -4x - 7
15x + 15
+ <0
- 4x - 7
Chamamos de A a expressão 15x + 15 e de B a expressão -4x - 7. Assim:
A = 0 + 15x + 15 = 0 + x = -1
7
B = 0 + -4x - 7 = 0 + x = -
4
Fazendo o quadro, temos:
_7 _1
4
sinal de A _ _ +

sinal de B + _ _

sinal de A _ + _
B

Logo, V = *x ! R | x < - ou x > -14 = H-3; - > , ]-1; +3[.


7 7
4 4
8x + 1 8x + 1 8x + 1 - 1(5x - 3) 8x + 1 - 5x + 3 3x + 4
b) $1 + - 1$ 0 + $0 + $0 + $0
5x - 3 5x - 3 5x - 3 5x - 3 5x - 3
Chamamos de A a expressão 3x + 4 e de B a expressão 5x - 3. Assim:
4
A = 0 + 3x + 4 = 0 + x = -
3
3
B = 0 + 5x - 3 = 0 + x =
5
Fazendo o quadro, temos:
_4 3
3 5
sinal de A _ + +

sinal de B _ _ +

sinal de A + _ +
B

Logo, V = *x ! R | x # - ou x > 4 = H-3; - H , H ; +3>.


4 3 4 3
3 5 3 5
x -4 x -4 x - 4 - 1(-5x + 2) x 4 5x 2
c) #1 + - 1# 0 + #0 + - + - #0
-5x + 2 -5x + 2 -5x + 2 -5x + 2
6x - 6
+ #0
-5x + 2
Chamamos de A a expressão 6x - 6 e de B a expressão -5x + 2. Assim:
A = 0 + 6x - 6 = 0 + x = 1

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 24
2
B = 0 + -5x + 2 = 0 + x =
5
Fazendo o quadro, temos:
2
5 1
sinal de A _ _ +

sinal de B + _ _

sinal de A _ + _
B

Logo, V = *x ! R | x < ou x $ 14 = H-3; > , [1; +3[.


2 2
5 5
x 9 x 9 - x - 9 - 1(3x + 2) x 9 3x 2
d) - - < 1 + - - - 1 < 0 + <0 + - - - - <0
3x + 2 3 x+ 2 3x+ 2 3x + 2
4x 11
+ - - <0
3x + 2
Chamamos de A a expressão -4x - 11 e de B a expressão 3x + 2. Assim:
11
A = 0 + -4x - 11 = 0 + x = -
4
2
B = 0 + 3x + 2 = 0 + x = -
3
Fazendo o quadro, temos:
_11 _2
4 3
sinal de A + _ _

sinal de B _ _ +

sinal de A _ + _
B

Logo, V = *x ! R | x < - ou x > - 4 = H-3; - > , H- ; +3>.


11 2 11 2
4 3 4 3

2.
Há várias possibilidades para este enunciado. Abaixo está uma delas, com F = -2x + 9, G = x - 5
e H = 3.
Enunciado:
2x 9
Resolva a inequação - + # 3.
x -5
Resolução:
-2x + 9 # 3 + -2x + 9 3 # 0 + -2x + 9 - 3(x - 5) # 0 + -2x + 9 - 3x + 15 # 0
-
x -5 x -5 x -5 x -5
- 5x + 24
+ #0
x -5
Chamamos de A a expressão -5x + 24 e de B a expressão x - 5. Assim:
24
A = 0 + -5x + 24 = 0 + x =
5

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 25
B=0+x-5=0+x=5
Fazendo o quadro, temos:
24
5 5
sinal de A + _ _

sinal de B _ _ +

sinal de A _ + _
B

Logo, V = *x ! R | x # ou x > 54 = H-3; H , ]5; +3[.


24 24
5 5

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 26
aula
82
Outro método de resolução

1.
a) (6x - 1)(7x + 5)(-x) < 0
Chamamos de A a expressão 6x - 1, de B a expressão 7x + 5 e de C a expressão -x. Assim:
1
A = 0 + 6x - 1 = 0 + x =
6
5
B = 0 + 7x + 5 = 0 + x = -
7
C = 0 + -x = 0 + x = 0
Graficamente, temos:

0° <  < 90° 0° <  < 90° 90° <  < 180°
1 x _ 5 x 0 x
6 7
f(x) = 6x _ 1    f(x) = 7x + 5    f(x) = _x

Assim, temos o quadro de sinais:


_5 1
7 0 6
sinal de A _ _ _ +

sinal de B _ + + +
sinal de C + + _ _

sinal de ABC + _ + _

Logo, V = *x ! R | - < x < 0 ou x > 4 = H- ; 0 > , H ; +3>.


5 1 5 1
7 6 7 6

HH
A B
(2x + 3)(3x - 8)
b) $0
\
8 - 3x
C
Chamamos de A a expressão 2x + 3, de B a expressão 3x - 8 e de C a expressão 8 - 3x.
Assim:
3
A = 0 + 2x + 3 = 0 + x = -
2
8
B = 0 + 3x - 8 = 0 + x =
3
8
C = 0 + 8 - 3x = 0 + x =
3

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 27
Graficamente, temos:

0° <  < 90° 0° <  < 90° 90° <  < 180°
_3 x 8 x 8 x
2 3 3
f(x) = 2x + 3    f(x) = 3x _ 8    f(x) = 8 _ 3x

Assim, temos o quadro de sinais:


_3 8
2 3
sinal de A _ + +

sinal de B _ _ +
sinal de C + + _

sinal de AB + _ _
C

Logo, V = *x ! R | x # - 4 = H-3; - H.
3 3
2 2
5x + 2 5x + 2 5x + 2 - 3(6x - 1) 5x + 2 - 18x + 3
c) >3 + - 3>0 + >0 + >0
6x - 1 6x - 1 6x - 1 6x - 1
13x + 5
+ - >0
6x - 1
Chamamos de A a expressão -13x + 5 e de B a expressão 6x - 1. Assim:
5
A = 0 + -13x + 5 = 0 + x =
13
1
B = 0 + 6x - 1 = 0 + x =
6
Graficamente, temos:

90° <  < 180° 0° <  < 90°


5 x 1 x
13 6
f(x) = _13x + 5   f(x) = 6x _ 1

Assim, temos o quadro de sinais:

1 5
6 13
sinal de A + + _

sinal de B _ + +

sinal de A _ + _
B

Logo, V = *x ! R | 4=H ; >.


1 5 1 5
<x<
6 13 6 13

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 28
x 7 x 7 x + 7 + 3(x - 7) x 7 3x 21 4x - 14
d) + < -3 + + + 3 < 0 + <0 + + + - <0 + <0
x -7 x -7 x -7 x -7 x -7
Chamamos de A a expressão 4x - 14 e de B a expressão x - 7. Assim:
7
A = 0 + 4x - 14 = 0 + x =
2
B=0+x-7=0+x=7
Graficamente, temos:

0° <  < 90° 0° <  < 90°


7 x 7 x
2
f(x) = 4x _ 14    f(x) = x _ 7

Assim, temos o quadro de sinais:

7
2 7
sinal de A _ + +

sinal de B _ _ +

sinal de A + _ +
B

Logo, V = *x ! R | < x < 74 = H ; 7>.


7 7
2 2

HH
A B
(x + 8)(x - 5)
e) $0
(x - 8)(x + 5)
\\
C D
Para A = 0, B = 0, C = 0 e D = 0, temos:
A = 0 + x + 8 = 0 + x = -8
B=0+x-5=0+x=5
C=0+x-8=0+x=8
D = 0 + x + 5 = 0 + x = -5
Graficamente:

0° <  < 90° 0° <  < 90°


_8 x x
5

f(x) = x + 8   f(x) = x _ 5  

0° <  < 90° 0° <  < 90°


8 x _5 x

f(x) = x _ 8   f(x) = x + 5

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 29
Assim, temos o quadro de sinais:
_8 _5 5 8
sinal de A _ + + + +

sinal de B _ _ _ + +
sinal de C _ _ _ _ +
sinal de D _ _ + + +

sinal de AB + _ + _ +
CD

Logo, V = {x ! R | x # -8 ou -5 < x # 5 ou x > 8} = ]-3; -8] , ]-5; 5] , ]8; +3[.

Desafio olímpico
a) Temos:
(2x - 1)(2y - 1) - 2xy + 1 = 4xy - 2x - 2y + 1 - 2xy + 1 = 2xy - 2x - 2y + 2
Coloca-se 2 em evidência e encontra-se:
(2x - 1)(2y - 1) - 2xy + 1 = 2(x - 1)(y - 1)
b) Veja que pelo item anterior temos:
(2x - 1)(2y - 1) $ 2xy - 1 + (2x - 1)(2y - 1) - 2xy + 1 $ 0 + 2(x - 1)(y - 1) $ 0
Sabemos que x $ 1 & x - 1 $ 0 e analogamente y - 1 $ 0. Como ambos são não negativos
e 2 também é não negativo, o produto dos três será não negativo.
c) Observemos que pelo item b sabe-se que:
(x; y) = (a; b) & a, b $ 1 & (2a - 1)(2b - 1) $ 2ab - 1
(x; y) = (c; d) & c, d $ 1 & (2c - 1)(2d - 1) $ 2cd - 1
(x; y) = (ab; cd) & ab, cd $ 1 & (2ab - 1)(2cd - 1) $ 2abcd - 1
Veja que a, b $ 1 & ab $ 1 e c, d $ 1 & cd $ 1. Agora, basta notar que cada um dos lados
das desigualdades é positivo, permitindo assim que se multiplique a primeira e a segunda e
aplique a terceira, logo:
(2a - 1)(2b - 1)(2c - 1)(2d - 1) $ (2ab - 1)(2cd - 1) $ 2abcd - 1
& (2a - 1)(2b - 1)(2c - 1)(2d - 1) $ 2abcd - 1

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 30
aula
83
Sinal de ax 2 + bx + c (a ! 0) para ∆ > 0

a) Primeiramente achamos as raízes de x2 - 2x - 5, que são 1 -


1. 6 e1+ 6 . Depois fazemos
o quadro:
1- 6 1+ 6
2
sinal de x - 2x - 5 + - +
Assim:
I. x2 - 2x - 5 = 0 + x = 1 - 6 0 x = 1 + 6
II. x2 - 2x - 5 > 0 + x < 1 - 6 0 x > 1 + 6
III. x2 - 2x - 5 < 0 + 1 - 6 < x < 1 + 6
1
b) Primeiramente achamos as raízes de -3x2 + 2x + 1, que são - e 1. Depois fazemos o
3
quadro:

1
-
3 1
sinal de -3x2 + 2x + 1 - + -
Assim:
1
-3x2 + 2x + 1 = 0 + x = -
I. 0x=1
3
1
II. -3x2 + 2x + 1 > 0 + - <x<1
3
1
III. -3x2 + 2x + 1 < 0 + x < - 0 x > 1
3
1 1
c) Primeiramente achamos as raízes de -8x 2 + 2x + 1, que são - e . Depois fazemos o
4 2
quadro:
1 1
-
4 2
sinal de -8x 2 + 2x + 1 - + -
Assim:
1 1
-8x 2 + 2x + 1 = 0 + x = -
I. 0x=
4 2
1 1
II. -8x 2 + 2x + 1 > 0 + - < x <
4 2
2 1 1
III. -8x + 2x + 1 < 0 + x < - 0 x >
4 2

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 31
1 - 17 1 17
d) Primeiramente achamos as raízes de 4x2 - x - 1, que são e + . Depois
8 8
fazemos o quadro:

1 - 17 1 + 17
8 8
sinal de 4x2 - x - 1 + - +

Assim:
1 - 17 1 17
4x2 - x - 1 = 0 + x =
I. 0x= +
8 8
1 17 1 17
II. 4x2 - x - 1 > 0 + x < - 0x> +
8 8
1 17 1 17
III. 4x2 - x - 1 < 0 + - <x< +
8 8
a) A expressão x2 - x - 6 admite ∆ = (-1)2 - 4 $ 1 $ (-6) = 25, isto é, ∆ > 0. Então x2 - x - 6
2.
= 0 + x = -2 ou x = 3. Fazemos o quadro correspondente a ∆ > 0 e marcamos no quadro
os números onde a expressão assume valores positivos:
_2 3

sinal de x2 _ x _ 6 + _ +

V = {x ! R|x < -2 ou x > 3} = ]-3; -2[ , ]3; +3[


b) A expressão -x2 - 3x + 10 admite ∆ = (-3)2 - 4 $ (-1) $ 10 = 49, isto é, ∆ > 0. Então
-x 2 - 3x + 10 = 0 + x = -5 ou x = 2. Fazemos o quadro correspondente a ∆ > 0 e
marcamos no quadro os números onde a expressão assume valores positivos ou nulos:
_5 2

sinal de _x2 _ 3x + 10 _ + _

V = {x ! R|-5 # x # 2} = [-5; 2]
c) A expressão x2 - 4 admite ∆ = 02 - 4 $ 1 $ (-4) = 16, isto é, ∆ > 0. Então x2 - 4 = 0
+ x = -2 ou x = 2. Fazemos o quadro correspondente a ∆ > 0 e marcamos no quadro os
números onde a expressão assume valores negativos ou nulos:
_2 2

sinal de x2 _ 4 + _ +

V = {x ! R|-2 # x # 2} = [-2; 2]

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 32
aula
84
Sinal de ax 2 + bx + c (a ! 0) para ∆ = 0

a) Primeiramente resolvemos a equação x2 - 8x + 16 = 0. Temos x2 - 8x + 16 = 0 + x = 4.


1.
Em seguida, fazemos o quadro:

4
sinal de x2 - 8x + 16 + +

Logo:
I. x2 - 8x + 16 = 0 + x = 4.
II. x2 - 8x + 16 > 0 + x < 4 0 x > 4.
III. Não existem valores reais de x tais que x2 - 8x + 16 < 0.
b) Primeiramente resolvemos a equação -x2 + 6x - 9 = 0. Temos -x2 + 6x - 9 = 0 + x = 3. Em
seguida, fazemos o quadro:

3
sinal de -x2 + 6x - 9 - -

Logo:
I. -x 2 + 6x - 9 = 0 + x = 3.
II. Não existem valores reais de x tais que -x 2 + 6x - 9 > 0.
III. -x 2 + 6x - 9 < 0 + x < 3 0 x > 3.
1 1 1
c) Primeiramente resolvemos a equação -5x2 - 2x - = 0. Temos -5x2 - 2x - = 0 + x = - .
5 5 5
Em seguida, fazemos o quadro:

1
-
5
1
sinal de -5x2 - 2x - - -
5

Logo:
1 1
-5x2 - 2x -
I. =0+x=- .
5 5
1
II. Não existem valores reais de x tais que -5x2 - 2x - > 0.
5
1 1 1
III. -5x2 - 2x - < 0 + x < - 0 x > - .
5 5 5
a) A expressão x2 - 10x + 25 admite ∆ = (-10)2 - 4 $ 1 $ 25 = 0. Então x2 - 10x + 25 = 0
2.
+ x = 5. Fazemos o quadro correspondente a ∆ = 0:
5
sinal de x2 - 10x + 25 + +

V = {5}

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 33
admite ∆ = 12 - 4 $ (-1) $ f - p = 0. Então -x2 + x - = 0 + x = .
1 1 1 1
b) A expressão -x2 + x -
4 4 4 2
Fazemos o quadro correspondente a ∆ = 0:
1
2
1
sinal de -x2 + x - - -
4

V=* 4
1
2
c) A expressão 3x2 - 36x + 108 admite ∆ = (-36)2 - 4 $ 3 $ 108 = 0. Então 3x2 - 36x + 108 = 0
+ x = 6. Fazemos o quadro correspondente a ∆ = 0:

6
sinal de 3x2 - 36x + 108 + +

Vemos no quadro que a expressão 3x2 - 36x + 108 assume valores positivos ou nulos, mas
não negativos. Logo, V = {  }.

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 34
aula
85
Sinal de ax 2 + bx + c (a ! 0) para ∆ < 0

a) A expressão 4x2 - 3x + 8 tem ∆ = -119 < 0. Fazemos o quadro:


1.

sinal de 4x2 - 3x + 8 +
Logo:
I. Não existe valor real de x tal que 4x2 - 3x + 8 = 0.
II. Para todo valor real de x, 4x2 - 3x + 8 > 0.
III. Não existem valores reais de x tais que 4x2 - 3x + 8 < 0.
b) A expressão -5x2 - 2x - 1 tem ∆ = -16 < 0. Fazemos o quadro:

sinal de -5x2 - 2x - 1 -
Logo:
I. Não existe valor real de x tal que -5x2 - 2x - 1 = 0.
II. Não existem valores reais de x tais que -5x2 - 2x - 1 > 0.
III. Para todo valor real de x, -5x2 - 2x - 1 < 0.
c) A expressão x2 + 7 tem ∆ = -28 < 0. Fazemos o quadro:

sinal de x2 + 7 +
Logo:
I. Não existe valor real de x tal que x2 + 7 = 0.
II. Para todo valor real de x, x2 + 7 > 0.
III. Não existem valores reais de x tais que x2 + 7 < 0.

a) A expressão 6x2 - x + 2 admite ∆ = (-1)2 - 4 $ 6 $ 2 = -47 < 0. Fazemos o quadro:


2.

sinal de 6x2 - x + 2 +
Vemos no quadro anterior que a expressão 6x2 - x + 2 assume valores positivos para todo
número real que colocamos no lugar da letra x. Logo, V = R.
b) A expressão -x2 - 5x - 9 admite ∆ = (-5)2 - 4 $ (-1) $ (-9) = -11 < 0. Fazemos o quadro:

sinal de -x2 - 5x - 9 -

Vemos no quadro anterior que a expressão -x2 - 5x - 9 assume valores negativos para todo
número real que colocamos no lugar da letra x. Logo, V = {  }.
c) A expressão 2x2 - 3x + 7 admite ∆ = (-3)2 - 4 $ 2 $ 7 = -47 < 0. Fazemos o quadro:

sinal de 2x2 - 3x + 7 +
Vemos no quadro anterior que a expressão 2x2 - 3x + 7 assume valores positivos para todo
número real que colocamos no lugar da letra x. Logo, V = R.

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 35
aula
86
Inequações do 2o grau (U = R)

a) A expressão x2 + 5x + 4 admite ∆ = (5)2 - 4 $ 1 $ 4 = 9, isto é, ∆ > 0. Então x2 + 5x + 4 = 0


1.
+ x = -4 ou x = -1. Fazemos o quadro correspondente a ∆ > 0 e marcamos no quadro os
números onde a expressão assume valores positivos:
_4 _1

sinal de x2 + 5x + 4 + _ +

V = {x ! R|x < -4 ou x > -1} = ]-3; -4[ , ]-1; +3[


b) A expressão 3y2 - 4y - 2 admite ∆ = (-4)2 - 4 $ 3 $ (-2) = 40, isto é, ∆ > 0. Então
2 10 2 10
3y2 - 4y - 2 = 0 + y = - ou y = + . Fazemos o quadro correspondente
3 3
a ∆ > 0 e marcamos no quadro os números onde a expressão assume valores positivos
ou nulos:

2 _ 10 2 + 10
3 3

sinal de 3y2 _ 4y _ 2 + _ +

V = *y ! R| - 4=> - H
2 10 2 10 2 10 2 + 10
#y# + ;
3 3 3 3
1
c) A expressão 9v2 - 6v + 1 admite ∆ = (-6)2 - 4 $ 9 $ 1 = 0. Então 9v2 - 6v + 1 = 0 + v = .
3
Fazemos o quadro correspondente a ∆ = 0:
1
3
sinal de 9v2 - 6v + 1 + +
V=R
d) A expressão -x2 admite ∆ = 0. Então -x2 = 0 + x = 0. Fazemos o quadro correspondente a
∆ = 0:
0
2
sinal de -x - -

Vemos no quadro que a expressão -x2 assume valores negativos ou nulos, mas não positi-
vos. Logo:
V = {  }
e) A expressão -2j2 - 3j - 4 admite ∆ = (-3)2 - 4 $ (-2) $ (-4) = -23. Como ∆ < 0, a expressão
não admite raízes reais. Fazemos o quadro correspondente a ∆ < 0:

sinal de -2j2 - 3j - 4 -

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 36
Vemos no quadro anterior que a expressão -2j2 - 3j - 4 assume valores negativos para todo
número real que colocamos no lugar da letra x. Logo, V = R.
f) A expressão z2 + 4z + 4 admite ∆ = (4)2 - 4 $ 1 $ 4 = 0. Então z2 + 4z + 4 = 0 + z = -2.
Fazemos o quadro correspondente a ∆ = 0:
-2
2
sinal de z + 4z + 4 + +
Vemos no quadro anterior que a expressão z2 + 4z + 4 assume valores positivos ou nulos,
mas não negativos. Logo, V = {  }.
Para que a inequação dada não tenha solução, precisamos que a expressão ax2 + 4x - 5 assuma
2.
valores negativos para todo número real que colocarmos no lugar da letra x. Logo:

a <0 a <0 a <0 a <0


4
+ 2 + + a< 4 + a<-
< 0 4 - 4 $ a $ (-5) < 0 20a < -16 - 5
5

Desafio olímpico
a) Temos A2 $ 0 para todo A real, com igualdade se, e somente se, A = 0. Assim, (x + r)2
+ (x + s)2 $ 0. Como a igualdade só ocorre se x + r = x + s = 0 & r = s e r ! s, (x + r)2
+ (x + s)2 é sempre positivo, ou seja, nunca é igual a zero. Portanto a quantidade de
soluções reais da equação dada é zero.
b) A equação é equivalente a x2 + 2rx + r 2 + x2 + 2sx + s2 = 0 + 2x2 + 2(r + s)x + r 2 + s2 = 0.
Tal equação não tem soluções, e, portanto, tem discriminante negativo, ou seja:
∆ = (2(r + s))2 - 4 $ 2 $ (r2 + s2) < 0 + (r + s)2 - 2r2 - 2s2 < 0 + r2 + 2rs + s2 - 2r2 - 2s2 < 0
r2 + s 2
+ > rs
2

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 37
aula
87
Caso particular do ângulo inscrito

1. a) x = 2 $ 47o = 94o
b) x = 24o
c) y = 2 $ 73o = 146o
114 o
d) x = = 57o
2
e) Temos m (BOC W ) = 2x. Logo 2x = 2 $ 85o + x = 85o.
% % % $ %
2.
Temos ma (BC ) = m (BOC W ) = 132o. Assim, m ( AB ) = 360o - m (BC ) - m (CD ) - m (DA )
a a a a
= 360o - 132o - 88o - 86o = 54o. Logo, 54o = 2 $ x + x = 27o. Além disso, 132o = 2 $ y
+ y = 66o, 86o = 2 $ z + z = 43o e 88o = 2 $ w + w = 44o. Portanto, x + y = 27o + 66o = 93o
e z + w = 43o + 44o = 87o.
%
3. Como m ( AOD W ) = 52o, então m (DA ) = 52o.
% $
a
% %
Assim, ma (BC ) = 360 - ma (CD ) - ma (DA ) - ma ( AB ) = 360o - 160o - 52o - 50o = 98o.
o
%
Logo, 2 $ x = ma ( AB ) + 2x = 98o + x = 49o.

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 38
aula
88
Circunferências e cordas

1.
M

A N B
12 m 12 m
(r) m (r _ 4) m

Seja MN a flecha e AB a corda. Temos MN = 4 e AB = 24. Como m é mediatriz, AN = NB


= 12 m. Seja r o raio da circunferência, assim ON = (r - 4) m. No ∆ANO, por Pitágoras:
(AO)2 = (AN)2 + (NO)2 + r2 = (r - 4)2 + 12 + 8r = 160 + r = 20 m
2.

7 n
5
B R

m 3
P
1
2 6 C
Q
4 S
8
O
A

lago

Considere as casas representadas pelos pontos A, B e C.


Construção:
I. Com ponta seca no ponto A e abertura qualquer, traçar os arcos 1 e 2.
II. Fazer o mesmo com o ponto B, traçando os arcos 3 e 4.
III. Os pontos P e Q são, respectivamente, a intersecção dos arcos 1 e 3 e dos arcos 2 e 4. Logo,
a reta m que passa por P e Q é a mediatriz dos pontos A e B.
IV. Da mesma forma, para os pontos B e C, traçamos a sua mediatriz n.
V. A intersecção das mediatrizes m e n é o centro O da circunferência pedida.

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 39
3.
B

P
O’ O P
O

   A

Seja P o ponto pelo qual será feita a dobra e Ol um ponto pertencente à circunferência. Como Ol
14
cairá em cima do ponto O, então PO = POl = = 7 cm. Por Pitágoras, temos AO2 = PO2 + AP2
2
+ AP2 = 142 - 72 + AP = 7 3 cm. Logo, o comprimento da dobra é AB = 2AP = 14 3 cm.
4.
Na figura a seguir, C é a circunferência dada, e Cl, sua imagem. Além disso, O e Ol são os centros
de C e Cl, respectivamente. AB é a corda de 12 cm em torno da qual foi feita a reflexão, e M,
seu ponto médio.

C A C’

15 cm
6 cm

O M O’
6 cm

Como M é ponto médio de AB , OM é mediatriz dessa corda e AM = MB = 6 cm. Temos tam-


bém que OM = MOl = x, já que Cl foi obtida através da reflexão de C em relação à corda AB .
Assim, aplicando o Teorema de Pitágoras ao triângulo OAM, OA2 = AM2 + OM2 + 152 - 62 = x2
+ x2 = 225 - 36 + x = 3 21 cm e, portanto, a distância OOl entre os centros das circunferências
é OM + MOl = 2x = 6 21 cm.
5.
Para acharmos o ponto da superfície que ilumina o holofote, basta construirmos a circunferência
que contém o triângulo. Assim, determinamos o ponto B que é intersecção do suporte com a
circunferência. Ambos os pontos, A e B, enxergam a corda CD , ou seja, os ângulos CADW e CBDW
são congruentes, como queríamos.

 B
C
A

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 40
aula
89
Uma relação métrica na circunferência

PA $ PB
Temos PA $ PB = PC $ PD + PA $ PB = 3PD2 + PD =
1. . Logo, temos CD = PC + PD
3
PA $ PB , cm $ 60 cm
18
= 4PD = 4 $ =4$ = 24 cm.
3 3
2.
Do enunciado temos a figura a seguir:
A

12 r

B 8 O

Aplicando o Teorema de Pitágoras no triângulo retângulo ABO, temos r2 = 82 + 122 + r = 4 13 .


3.
Sendo P o encontro das cordas, PA = 20, PB = 6 e PC = 4, pelo teorema das cordas temos
PA $ PB = PC $ PD + 20 $ 6 = 4 $ PD + PD = 30.
Seja O o centro da circunferência e OD o raio. Traçando a reta r que passa pelo centro e é pa-
ralela à reta CD, vem que r = AB, assim, sendo Q o ponto de intersecção das retas, AQ = QB
20 + 6 30 + 4
= = 13. De forma análoga para s, sendo R a intersecção, CR = RD = = 17. Como
2 2
AB || s, vem que OR = QP = 7.
r
C
4
A 14 7 6
Q P B

s
O R

17

Aplicando Pitágoras ao ∆ORD, retângulo em R, temos OD2 = 172 + 72 + OD = 13 2 . Logo, o


diâmetro é 2OD = 26 2 .
32
4.
Temos 14 $ 3 = 2$(5 + x) + x = 16 e 14 $ 3 = (y + 2) $ 5 + y = = 6,4.
5

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 41
aula
90
Ângulos e arcos determinados por cordas

$ %
m ( CA ) + m ( DB ) $ $
a) 54o =
1. + 108o = m (CA ) + 62o + m (CA ) = 46o
% 2$ % % %
b) m ( AD ) + m (CA ) + m (BC ) + m (BD ) = 360o + m ( AD ) + 46o + 48o + 62o = 360o
%
+ m ( AD ) = 204o
2.
Considere m (CDA W ) = θ, como mostra a figura a seguir:
W ) = β e m (DAB

C 

P  
A B

Temos que θ = α + β + α = θ - β.
$ % % $ % $
m (CA ) m (BD ) m (BD ) m (CA ) m (BD ) - m (CA )
Como = e = , então α = - + = .
2 2 2 2 2
% %
% %
3. o W ) = x, então x =
Como m ( DB ) = 85 , m ( AC ) = 3x e m ( APC
m ( DB ) - m ( AC )
+x=
85o - 3x
2 2
+ x = 17o.

Desafio olímpico
alternativa B
C

3 cm
Q

A 4 cm B
P O
T

Sejam r e R, respectivamente, os raios das circunferências menor e maior e T a intersecção do


segmento CD com a circunferência menor. Notamos primeiro que 2r = PB = AB - 4 = 2R - 4,
donde tiramos R = r + 2. Dessa forma, temos QO = TO = R - 3 = r + 2 - 3 = r - 1,
OB = R = r + 2 e OP = R - 4 = r + 2 - 4 = r - 2. Assim, na circunferência menor, temos
OP $ OB = QO $ TO + (r - 2)(r + 2) = (r - 1)(r - 1) + r2 - 4 = r2 - 2r + 1 + 2r = 5 + r = 2,5 cm.

221
8o ano – volume 4 – respostas das aulas • 42
Respostas das atividades adicionais

1.
a) x y=x Pontos
x = -1 y = -1 (-1; -1)
x=0 y=0 (0; 0)
x=1 y=1 (1; 1)
x=2 y=2 (2; 2)

1
_1
0 1 2 x
_1

x 8 Pontos
b) Para x !R*+ , temos: y=
x

8
x=1 y= =8 (1; 8)
1

8
x=2 y= =4 (2; 4)
2

f 3; p
8 8
x=3 y=
3 3

8
x=4 y= =2 (4; 2)
4

4
_
8
3
2

1 2 3 4 x

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 43
c) x y = -x2 + 6 Pontos

x=- 6 y = -(- 6 )2 + 6 & y = 0 (- 6 ; 0)

x = -2 y = -(-2)2 + 6 & y = 2 (-2; 2)

x=0 y = -02 + 6 & y = 6 (0; 6)

x=2 y = -(2)2 + 6 & y = 2 (2; 2)

x= 6 y = -( 6 )2 + 6 & y = 0 ( 6 ; 0)

y
6

_ 6 6
_2 2 x

d) x y =|x| Pontos
x = -1 y = |-1| & y = 1 (-1; 1)
x=0 y = |0| & y = 0 (0; 0)
x=1 y = |1| & y = 1 (1; 1)
x=2 y = |2| & y = 2 (2; 2)

1
_1 1 2 x

a) Falsa. 3x > 0, 6x ! R.
2.
b) Falsa. As abscissas podem assumir quaisquer valores reais.
c) Verdadeira. 3x > 0, 6x ! R, logo os pontos do gráfico estão acima do eixo das abscissas.
d) Verdadeira. x = 0 + y = 30 = 1.
e) Falsa. Temos:

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 44
x y = 3x

1
x = -1 y = 3-1 =
3
x=0 y = 30 = 1
x=1 y = 31 = 3
x=2 y = 32 = 9
Logo, o gráfico de y = 3x é:

y
9

1 1
3
_1 1 2 x

x -a=0 x =a
3.
Como (x - a):(y - b) = 0 + ou + ou , o gráfico passa pelo ponto (2; -3) se, e
y -b=0 y =b
somente se, a = 2 e b = -3.
4.
Temos:
a $0 + b
(0; -6)|-6 = + b = -6 ;
c0
a $ (-3) - 6
(-3; 0)|0 = + 3a + 6 = 0 + a = -2 e
c-3
2 $1 - 6
(1; -4)|-4 = - + -4c = -8 + c = 2
1
c
x + 2y = 6 x = 6 - 2y x = 6 - 2y x =2
5.
a) A intersecção é dada por + + + .
3x - y = 4 3(6 - 2y) - y = 4 y =2 y =2
Portanto, a intersecção é o ponto (2; 2).

x2 + y2 = 5 x2 + y2 = 5 x =1 x =1
b) A intersecção é dada por 2 + + 2 2 + .
x + y2 - 6x = -1 5 - 6x = -1 y =5- x ( y = -2 ou y = 2)

Portanto, os pontos de intersecção são (1; -2) e (1; 2).

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 45
c) A intersecção é dada por (x = 1 e y = 1 )
f x = 1 ou x = p
2 2 2 2 2 5
x =y x = (5 - 4x) 3x - 8x + 5 = 0 ou
+ + + 3 + .
fx = e y =- p
4x + y = 5 y = 5 - 4x y = 5 - 4x 5 5
y = 5 - 4x
3 3
Portanto, os pontos de intersecção são (1; 1) e f ; - p.
5 5
3 3

d) A intersecção é dada por


(x = 1 e y = 3 )
ou
(x = 1 e y = - 3 )
x2 + 4y2 = 13 x2 + 4 (3x2) = 13 x2 = 1 (x = 1 ou x = -1)
+ 2 + 2 + + ou .
3x2 - y2 = 0 y = 3x2 y =3 (y = - 3 ou y = 3 )
(x = -1 e y = 3 )
ou
(x = -1 e y = - 3 )

Portanto, os pontos de intersecção são (1; 3 ), (1; - 3 ), (-1; 3 ) e (-1; - 3 ).

6.
a) A ordenada da intersecção de x + 2y = 6 com o eixo y é tal que 0 + 2y = 6 + y = 3 e a abscissa
da intersecção com o eixo x é tal que x + 2 $ 0 = 6 + x = 6. Logo, os pontos de intersecção de
x + 2y = 6 com os eixos são (0; 3) e (6; 0).
A ordenada da intersecção de 3x - y = 4 com o eixo y é tal que 3 $ 0 - y = 4 + y = -4 e
4
a abscissa da intersecção com o eixo x é tal que 3x - 0 = 4 + x = . Logo, os pontos de
3

intersecção de 3x - y = 4 com os eixos coordenados são (0; -4) e f ; 0 p.


4
3

y= 5
2 2 2 2
b) A intersecção de x + y = 5 com o eixo y é tal que 0 + y = 5 + ou e a intersecção
y =- 5
x= 5
2 2
com o eixo x é tal que x + 0 = 5 + ou . Logo, os pontos de intersecção de
x =- 5
x2 + y2 = 5 com os eixos coordenados são (0; 5 ), (0; - 5 ), ( 5 ; 0) e (- 5 ; 0).
A intersecção de x + y - 6x = -1 com o eixo y é tal que 02 + y2 - 6 $ 0 = -1 + y2 = -1,
2 2

logo a relação não corta o eixo y, e a intersecção com o eixo x é tal que x2 + 02 - 6x = -1

x =3+2 2
+ ou . Portanto, os pontos de intersecção de x 2 + y2 - 6x = -1 com os eixos
x =3-2 2
coordenados são (3 + 2 2 ; 0) e (3 - 2 2 ; 0).

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 46
7.
Como o gráfico de g(x) intercepta o eixo y no ponto (0; 2), logo m $ 0 + n = 2 + n = 2. E ainda
o gráfico de f(x) intercepta o eixo y no ponto (0; -2), logo a $ 0 + b = -2 + b = -2. Sendo

P = f ; p o ponto de intersecção das relações, temos f(x) = ax - 2 +


20 6 6 20
=a$ -2
7 7 7 7
6 20 2 a n 1+ 2 15
+ a = 1 e g(x) = mx + 2 + =m$ + 2 + m = - . Assim, + = = .
7 7 5 b $m 4
-2 $ f - p
2
5
8.
a) O gráfico da relação x + y = 0 é uma reta. Para x = 1 & y = -1 e para x = -1 & y = 1.
Portanto, o gráfico tem o seguinte aspecto:
y

1
1
_1 x
_1

b) O gráfico da relação y = -2 é uma reta parelela ao eixo x passando pelo ponto (0; -2).
Portanto, o gráfico tem o seguinte aspecto:
y

_2

c) O gráfico da relação x - 1 = 0 é uma reta paralela ao eixo y passando pelo ponto (1; 0).
Portanto, o gráfico tem o seguinte aspecto:
y

1 x

d) O gráfico da relação 7x + 3y - 2 = 0 é uma reta. A abcissa da intersecção da reta com o eixo


2
x é tal que 7x + 3 $ 0 - 2 = 0 + x = e a ordenada do ponto de intersecção da reta com o
7
2
eixo y é tal que 7 $ 0 + 3y - 2 = 0 + y = . Portanto, o gráfico tem o seguinte aspecto:
3
y

2
3

2 x
7

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 47
A $2 + B $3 + C = 0
9.
A reta é da forma Ax + By + C = 0 e passa pelos pontos (2; 3) e (0; 1). Assim,
A $ 0 + B $1 + C = 0
2A + 3B - B = 0 A = -B
+ + e a reta é da forma -Bx + By - B = 0, com B ! 0. Uma relação
C = -B C = -B
-4 + a -1 = 0
entre x e y é -x + y - 1 = 0. Os pontos (4; a) e (8; b) pertencem à reta. Logo
-8 + b -1 = 0
a =5 (a + b)(8 - 4) (5 + 9) $ 4
+ . A área do trapézio é A = = = 28 .
b=9 2 2

1 1 2
10. Para a reta y = x, temos x = 1 & y = e x = 3 & y = 1. A reta y = é paralela ao eixo x passando
3 3 5

pelo ponto f 0; p, e a reta x = 0 é o eixo y. Logo, o triângulo tem base e a altura relativa a esta
2 2
5 5
2 6
x= y=
2 1 5 5
base é o valor de x na intersecção das retas y = e y = x. Assim, + . Portanto,
5 3 1 2
y= x y=
3 5
6 2
$
6
A= 5 5 = .
2 25
11. a) I. Fazendo uma tabela com alguns valores, temos:

x y=x+5 y = -3x + 2
-2 y = -2 + 5 = 3 -
-1 y = -1 + 5 = 4 y = -3 $ (-1) + 2 = 5
1 - y = -3 $ 1 + 2 = -1

y = - 3x + 2
Percebe-se que o ponto (-1; 5) não pertence ao gráfico de , mas serve como
x > -1
referência para desenharmos o seu gráfico. Logo, o gráfico é:
y
5

3
2

1
_5 _2 _1 x
_1

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 48
II. No GeoGebra, selecionamos o comando se (<Condição>, <Então>, <Senão>) e trocamos
<Condição>, <Então> e <Senão> por x # -1, x + 5 e -3x + 2, respectivamente:

-3x + 2 x +5
Como o ponto A = (-1; 5) não satisfaz e o ponto B = (-1; 4) satisfaz , dese-
x > -1 x $ -1
nhamos esses pontos de forma que o estilo do ponto A seja aberto. Assim, o seu gráfico é:

b) I. Fazendo uma tabela com alguns valores, temos:

x y = x2 - 2 y = -x2 - 2
-3 - y = -(-3)2 - 2 = -11
-2 - y = -(-2)2 - 2 = -6
0 y = 02 - 2 = -2 y = -02 - 2 = -2
1 y = 12 - 2 = -1 -
2 y = 22 - 2 = 2 -

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 49
- x2 - 2
O ponto (0; -2) não satisfaz , mas serve de referência para desenharmos o gráfico.
x 10
Logo, o gráfico é:
y
2
_3 _2 1
_1 2 x
_2

_6

_11

II. No GeoGebra, selecionamos o comando se (<Condição>, <Então>, <Senão>) e trocamos


<Condição>, <Então> e <Senão> por x < 0, -x2 - 2 e x2 - 2, respectivamente. Assim, o
seu gráfico é:

c) Fazendo uma tabela, temos:

5 1
x y = -3 y= x+ y = -x + 3
3 3

-3 y = -3 - -
5 1
-2 y = -3 y= $(-2) + = -3 -
3 3
5 1
1 - y= $1+ =2 y = -1 + 3 = 2
3 3
2 - - y = -2 + 3 = 1

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 50
Logo, o gráfico é:
y

2
1
_2
1 2 3 x

_3

12. alternativa E
Sendo x o número de produtos vendidos, se x # 100, o salário do vendedor pode ser expresso por
750 + 3x e, se x > 100, o vendedor ganhará 3 $ 100 = 300 reais pelas 100 primeiras vendas mais
9 $ (x - 100) reais pelas x - 100 vendas seguintes. Assim, a função S que fornece o salário do ven-

dedor em função do número de produtos vendidos é S(x) = *


750 + 3x, se x #100
750 + 300 + 9 (x - 100), se x > 100

+ S (x) = *
3x + 750, se x #100
, cujo gráfico é melhor representado na alternativa e.
9x + 150, se x > 100

2 250
2 000
1 750
salário em R$

1 500
1 250
1 000
750
500
250
0 25 50 75 100 125 150 175 200 225
produtos vendidos

13. De 1 a 99 utilizamos 20 algarismos 4, sendo um algarismo 4 para escrevermos o número 4, nove
algarismos 4 para escrevermos números com 2 algarismos cuja unidade é 4, e dez algarismos 4
para escrevermos números com 2 algarismos cuja dezena é 4.
Analogamente à contagem anterior, utilizamos 20 $ 8 = 160 algarismos 4 para escrevermos
números com 3 algarismos cuja centena é diferente de 4.
Utilizaremos 20 + 100 = 120 algarismos 4 para escrevermos números com 3 algarismos cuja
centena é 4.
Logo, escreveremos 20 + 160 + 120 = 300 algarismos 4 para escrevermos todos os números
inteiros de 1 até 999.
14. Daniela pode escolher por nenhum beijinho e optar por nenhum ou até 8 brigadeiros (9 formas).
Escolhendo 1 beijinho, ela pode optar por nenhum ou até 8 brigadeiros (9 formas). Escolhendo
2 beijinhos, ela pode optar por nenhum ou até 7 brigadeiros (8 formas). Escolhendo 3 beijinhos,
ela pode optar por nenhum ou até 6 brigadeiros (7 formas). Escolhendo 4 beijinhos, ela pode
optar por nenhum ou até 5 brigadeiros (6 formas). Escolhendo 5 beijinhos, ela pode optar por
nenhum ou até 4 brigadeiros (5 formas). Escolhendo 6 beijinhos, ela pode optar por nenhum

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 51
ou até 3 brigadeiros (4 formas). Escolhendo 7 beijinhos, ela pode optar por nenhum ou até 2
brigadeiros (3 formas). Portanto, Daniela pode escolher os doces de 9 + 9 + 8 + 7 + 6 + 5 + 4
+ 3 = 51 maneiras.
996 990
15. De 1 a 1 000, existem = 166 números pares e múltiplos de 3, e = 33 números pares
6 30
múltiplos de 3 e de 5.
Logo existem 166 - 33 = 133 números menores que 1 000, pares, múltiplos de 3, mas não
múltiplos de 5.
16. Sendo K cara e C coroa, nas condições do enunciado, temos:
K (Saulo vence) K (Saulo perde)
K K (Saulo perde) C K (Saulo perde)
C K (Saulo perde) C K (Saulo perde)
C K (Saulo perde) C K (Saulo perde)
C C
C (Saulo vence)     C (Saulo vence)

O jogo poderá se desenrolar de 10 maneiras e, destas, Saulo vence em 3.


17. a) Podemos utilizar 7 $ 7 = 49 maneiras de qualquer caminho para ir de A para B e voltar de B
para A.
b) Existem 4 $ 3 = 12 maneiras de ir de A para B pela rodovia e voltar de B para A pela estrada
de terra.
c) O número de maneiras para ir e voltar de A para B utilizando qualquer caminho, mas sem a
reutilização do mesmo, é 7 $ 6 = 42.
18. a) A quantidade de anagramas da palavra APARTAMENTO que começam por APART é igual
à quantidade de anagramas da palavra AMENTO, que é igual a 6 $ 5 $ 4 $ 3 $ 2 $ 1 = 720.
b) Há várias possibilidades para este exercício. Abaixo está um exemplo:
Enunciado: Quantos são os anagramas da palavra ÁRVORE que começam por ÁR?
Resolução: A quantidade de anagramas da palavra ÁRVORE que começam por ÁR é igual
à quantidade de anagramas da palavra VORE, que é igual a 4 $ 3 $ 2 $ 1 = 24.
19. Utilizando somente os algarismos 3, 4, 5, 6 e 7 sem repetição, há 5 inteiros positivos de um
dígito, há 5 $ 4 = 20 inteiros positivos de dois dígitos distintos, há 5 $ 4 $ 3 = 60 inteiros positivos
de três dígitos distintos, há 5 $ 4 $ 3 $ 2 = 120 inteiros positivos de quatro dígitos distintos e há
5 $ 4 $ 3 $ 2 $ 1 = 120 inteiros positivos de cinco dígitos.
Logo, há 5 + 20 + 60 + 120 + 120 = 325 números nas condições do enunciado.
20. Seja abc o número de três algarismos.
Devemos ter a ! 0.
Temos 9 $ 1 $ 9 = 81 números com a = b ! c.
Temos 9 $ 9 $ 1 = 81 números com a = c ! b.
Temos 9 $ 9 $ 1 = 81 números com a ! b = c.
Temos 9 $ 1 $ 1 = 9 números com a = b = c.
Logo, há 81 + 81 + 81 + 9 = 252 números de três algarismos com pelo menos dois algarismos
iguais.
21. Há 70 maneiras possíveis de se ter somente um caractere como nome de usuário, há 70 $ 69
= 4 830 possíveis maneiras de se ter somente dois caracteres como nome de usuário, há
70 $ 69 $ 68 = 328 440 maneiras de se ter somente três caracteres como nome de usuário,
e há 70 $ 69 $ 68 $ 67 = 22 005 480 maneiras de se ter quatro caracteres como nome de
usuário.

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 52
Logo há 70 + 4 830 + 328 440 + 22 005 480 = 22 338 820 maneiras diferentes de se criar um
nome de usuário nesta empresa.
22. Os números de quatro algarismos que começam com 58 devem terminar com 4, 6 ou 7,
portanto são 3 $ 2 = 6 maneiras. Para os demais números de quatro algarismos, observe que o
algarismo dos milhares só pode ser 6, 7 ou 8, então são 3 possibilidades; para o algarismo das
centenas, temos 4 possibilidades (não podemos repetir o primeiro algarismo); para o algarismo
das dezenas temos 3 possibilidades (não podemos repetir os algarismos já escolhidos) e para o
algarismo das unidades temos 2 possibilidades. Assim, são 3 $ 4 $ 3 $ 2 = 72 maneiras. Portanto,
há 6 + 72 = 78 números de quatro algarismos maiores do que 5 800.
23. Se Bernardo não comprar nenhum kit, temos 5 possibilidades para o tablete da marca A, 7 para
marca B e 4 para marca C, totalizando 5 $ 7 $ 4 = 140 possibilidades.
Se Bernardo comprar o kit com tablete da marca A e da marca B, ele terá 8 possibilidades para
esse kit e outras 4 para a marca C, totalizando 8 $ 4 = 32 possibilidades.
Se Bernardo comprar o kit com tablete da marca A e da marca C, ele terá 6 possibilidades para
esse kit e outras 7 para a marca B, totalizando 6 $ 7 = 42 possibilidades.
Somando os 3 casos, teremos um total de 140 + 32 + 42 = 214 formas de se fazer uma compra
que tenha um tablete de cada marca.
24. Cada porta pode estar aberta ou fechada (2 possibilidades). Como existem 7 portas, temos
2 $ 2 $ 2 $ 2 $ 2 $ 2 $ 2 = 27 = 128 maneiras de as portas estarem abertas ou fechadas.
Retirando o caso em que todas as portas estariam fechadas, então o número de maneiras em
que as portas podem estar abertas é 128 - 1 = 127.
25. Os amigos podem ocupar os lugares de 8 $ 7 $ 6 $ 5 $ 4 $ 3 $ 2 $ 1 = 40 320 modos diferentes.
Considerando Amanda e Carla como um só bloco e cada um dos outros como um bloco, temos
7 lugares para 7 blocos. Então, há 7 $ 6 $ 5 $ 4 $ 3 $ 2 $ 1 = 5 040 maneiras de ocuparem os
7 lugares. Além disso, Amanda e Carla podem trocar de lugar dentro do bloco. Portanto, existem
2 $ 5 040 = 10 080 maneiras de Amanda e Carla sentarem-se lado a lado. Logo, os oito amigos
podem ocupar os oito lugares de 40 320 - 10 080 = 30 240 modos diferentes sem que Amanda
e Carla fiquem juntas.
26. Há 9 $ 10 $ 10 $ 10 $ 10 $ 10 $ 10 $ 10 = 9 $ 107 números de telefones residenciais nesta
cidade. Se os números passarem a ter 9 dígitos, haverá 9 $ 10 $ 10 $ 10 $ 10 $ 10 $ 10
$ 10 $ 10 = 9 $ 108 números de telefones residenciais na cidade. Portanto, o aumento será de
9 $ 108 - 9 $ 107 = 9 $ 10 $ 107 - 9 $ 107 = 90 $ 107 - 9 $ 107 = 81 $ 107 números.
27. a) (-2x)(-x - 3)(x + 3) # 0
Chamamos de A a expressão -2x, de B a expressão -x - 3 e de C a expressão x + 3. Assim:
A = 0 + -2x = 0 + x = 0
B = 0 + -x - 3 = 0 + x = -3
C = 0 + x + 3 = 0 + x = -3
Fazendo o quadro, temos:
_3 0
sinal de A + + _

sinal de B + _ _

sinal de C _ + +
sinal de ABC _ _ +

Logo, V = {x ! R | x # 0} = ]-3; 0].

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 53
b) (-x)(x - 6)(x + 6) < 0
Chamamos de A a expressão -x, de B a expressão x - 6 e de C a expressão x + 6. Assim:
A = 0 + -x = 0 + x = 0
B=0+x-6=0+x=6
C = 0 + x + 6 = 0 + x = -6
Fazendo o quadro, temos:
_6 0 6
sinal de A + + _ _

sinal de B _ _ _ +
sinal de C _ + + +
sinal de ABC + _ + _

Logo, V = {x ! R | -6 < x < 0 ou x > 6} = ]-6; 0[ , ]6; +3[.


c) x(x - 4)(3x - 2) $ 0
Chamamos de A a expressão x, de B a expressão x - 4 e de C a expressão 3x - 2. Assim:
A=0+x=0+x=0
B=0+x-4=0+x=4
2
C = 0 + 3x - 2 = 0 + x =
3
Fazendo o quadro, temos:
2
0 3 4
sinal de A _ + + +
sinal de B _ _ _ +
sinal de C _ _ + +
sinal de ABC _ + _ +

Logo, V = * x ! R |0 # x # ou x $ 4 4 = >0; H , [4; +3[.


2 2
3 3

28. x(x - 9)(2 - x)(-x -4) < 0


Chamamos de A a expressão x, de B a expressão x - 9, de C a expressão 2 - x e de D a expres-
são -x - 4.
Assim:
A=0+x=0
B=0+x-9=0+x=9
C=0+2-x=0+x=2
D = 0 + -x - 4 = 0 + x = -4
_4 0 2 9
sinal de A _ _ + + +
sinal de B _ _ _ _ +
sinal de C + + + _ _

sinal de D + _ _ _ _

sinal de ABCD + _ + _ +

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 54
Logo, V = {x ! R | -4 < x < 0 ou 2 < x < 9} = ]-4; 0[ , ]2; 9[. Portanto, os inteiros que satis-
fazem a inequação são: -3, -2, -1, 3, 4, 5, 6, 7 e 8. Assim, a soma é -3 +(-2) + (-1) + 3 + 4
+ 5 + 6 + 7 + 8 = 27.
29. (x + 2) $ (ax - b) $ 0
Chamamos de A a expressão x + 2 e de B a expressão ax - b. Assim:
A = 0 + x + 2 = 0 + x = -2
b
B = 0 + ax - b = 0 + x =
a

Como o conjunto verdade é * x d R | x # -2 ou x $ 4 , então = . Temos o seguinte qua-


3 b 3
4 a 4
dro de sinais.
3
_2 4
sinal de A _ + +
sinal de B _ _ +
sinal de AB + _ +

* b 3 3
Logo a ! R+ e = + b = a.
a 4 4

HH
A B
(x + 4)(x - 4)
30. a) $0
(4 - x)(4 + x)
\\
C D
Para A = 0, B = 0, C = 0 e D = 0:
A = 0 + x + 4 = 0 + x = -4
B=0+x-4=0+x=4
C=0+4-x=0+x=4
D = 0 + 4 + x = 0 + x = -4
Fazendo o quadro, temos:
_4 4
sinal de A _ + +
sinal de B _ _ +
sinal de C + + _

sinal de D _ + +
AB _ _ _
sinal de CD

Logo, V = Q.

HH
A B
5 (x + 3)(x - 3)
b) <0
(-3x + 1)(-x)
1442443 W
C D

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 55
Para A = 0, B = 0, C = 0 e D = 0:
A = 0 + x + 3 = 0 + x = -3
B=0+x-3=0+x=3
1
C = 0 + -3x + 1 = 0 + x =
3
D = 0 + -x = 0 + x = 0
Fazendo o quadro, temos:
1
_3 0 3 3
sinal de A _ + + + +
sinal de B _ _ _ _ +
sinal de C + + + _ _

sinal de D + + _ _ _
AB _ _
sinal de CD + + +

Logo, V = * x ! R |-3 < x < 0 ou < x < 3 4 = ]-3; 0[ , H 1 ; 3>.


1
3 3

?G
A B
8x (x - 1)
c) >0
(-4x + 1)(x + 6)
1442443 \
C D
Para A = 0, B = 0, C = 0 e D = 0:
A = 0 + 8x = 0 + x = 0
B=0+x-1=0+x=1
1
C = 0 + -4x + 1 = 0 + x =
4
D = 0 + x + 6 = 0 + x = -6
Fazendo o quadro, temos:
1
_6 0 4 1
sinal de A _ _ + + +
sinal de B _ _ _ _ +
sinal de C + + + _ _

sinal de D _ + + + +
sinal de AB _ + _ + _
CD

Logo, V = * x ! R |-6 < x < 0 ou < x < 1 4 = ]-6; 0[ , H 1 ; 1>.


1
4 4

6447448 HH
A B C
(-3x + 2)(- x - 5)(6x - 1)
31.  #0
(- x)(5x + 1)(-4x + 2)
X\ 1442443
D E F

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 56
Para A = 0, B = 0, C = 0, D = 0, E = 0 e F = 0:
2
A = 0 + -3x + 2 = 0 + x =
3
B = 0 + -x - 5 = 0 + x = -5
1
C = 0 + 6x - 1 = 0 + x =
6
D = 0 + -x = 0 + x = 0
1
E = 0 + 5x + 1 = 0 + x = -
5
1
F = 0 + -4x + 2 = 0 + x =
2
Fazendo o quadro, temos:
_5 _1 1 1 2
5 0 6 2 3
sinal de A + + + + + + _

sinal de B + _ _ _ _ _ _

sinal de C _ _ _ _ + + +
sinal de D + + + _ _ _ _
sinal de E _ _ + + + + +
sinal de F + + + + + _ _

sinal de ABC + _ + _ + _ +
DEF

Logo, V = * x ! R |-5 # x < - ou 0 < x # ou < x # 4 = >-5; - > , H 0; 1 H , H 1 ; 2 H ,


1 1 1 2 1
5 6 2 3 5 6 2 3
ou seja, os inteiros que satisfazem a inequação são -5, -4, -3, -2 e -1. Portanto, há 5 soluções
inteiras.
32. Sejam A = x + 6, B = x - a e C = x - b. Como o conjunto solução é x > -6, e 11 não pertence
à solução, temos:
_6 11
sinal de A _ + +
sinal de B
sinal de C
A _
sinal de BC + +

Observe que x + 6 > 0 + x > -6, ou seja, o sinal de (x - a)(x - b) é sempre positivo. Assim,
(x - a) e (x - b) possuem o mesmo sinal sempre. Logo a = b, e como 11 não pertence ao con-
junto solução, então temos o quadro:
_6 11
sinal de A _ + +
sinal de B _ _ +
sinal de C _ _ +
A _
sinal de BC + +

Portanto, a = b = 11.

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 57
x 7 7 x x 7 7 x 7(x - 7) - x (7 - x) 7x - 49 - 7x + x2
33.  - # - + - - - # 0 + #0+ #0
x 7 x 7 7x 7x
(x - 7)(x + 7)
+ #0
7x
Chamamos de A a expressão x - 7, de B a expressão x + 7 e de C a expressão 7x. Assim:
A=0+x-7=0+x=7
B = 0 + x + 7 = 0 + x = -7
C = 0 + 7x = 0 + x = 0
Fazendo o quadro, temos:
_7 0 7
sinal de A _ _ _ +
sinal de B _ + + +
sinal de C _ _ + +
sinal de AB _ + _ +
C

V = {x ! R | x # -7 ou 0 < x # 7} = ]-3; -7] , ]0; 7]. Logo, no intervalo [-9; 7], os núme-
ros -9, -8, -7, 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7 satisfazem a inequação. Portanto são 10 soluções inteiras.
8x + 3 8x + 3 8x + 3 + 2 (-4x) 8x + 3 - 8x 3
34. a) > -2 + +2>0+ >0+ >0+ >0
W
-4x - 4x -4x -4x -4x
A
Para A = 0 + -4x = 0 + x = 0
Fazendo o quadro, temos:
0
sinal de A + _

3 _
sinal de _ +
A

Logo, V = {x ! R | x < 0} = ]-3; 0[.


5 5 5 3x
b) $3 + - 3$ 0 + - $ 0
x x x
Chamamos de A a expressão 5 - 3x e de B a expressão x. Assim:
5
A = 0 + 5 - 3x = 0 + x =
3
B=0+x=0
Fazendo o quadro, temos:
5
0 3
sinal de A + + _

sinal de B _ + +

sinal de A _ + _
B

Logo, V = * x ! R |0 < x # 4 = H0; H.


5 5
3 3

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 58
H
A
x -2 x -2 x - 2 - 2x - 2- x
c) #2 + - 2#0 + #0 + #0
S
x x x x
B
Chamamos de A a expressão -2 - x e de B a expressão x. Assim:
A = 0 + -2 - x = 0 + x = -2
B=0+x=0
Fazendo o quadro, temos:
_2 0
sinal de A + _ _

sinal de B _ _ +

sinal de A
B
_ + _

Logo, V = {x ! R | x # -2 ou x > 0} = ]-3; -2] , ]0; +3[.


x a x a x - a - 1(x + a) x a x a 2a
35.  - < 1 + - - 1 < 0 + <0 + - - - <0 + - <0
Z
x +a x +a x +a x +a x +a
A

Como a > 0, então -2a < 0. Para A = 0 + x + a = 0 + x = -a.


Fazendo o quadro, temos:
_a
sinal de _2a _ _

sinal de A _ +

sinal de _ 2a
_ + _
A

*
Logo, V = {x ! R e a ! R+ | x > -a} = ]-a; +3[.

4x 3 4x - 3 4x - 3 - 3 (- x + 5) 4x - 3 + 3x - 15
36. a)  - $ 3 + -3$0+ $0+ $0
-x + 5 -x + 5 -x + 5 -x + 5
7x - 18
+ $0
-x + 5
Chamando de A a expressão 7x - 18 e de B a expressão -x + 5. Assim:
18
A = 0 + 7x - 18 = 0 + x =
7
B = 0 + -x + 5 = 0 + x = 5
Graficamente, temos:

0° <  < 90° 90° <  < 180°


18 x 5 x
7
f(x) = 7x _ 18   
f(x) = _x + 5

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 59
Fazendo o quadro de sinais:
18
7 5
sinal de A _ + +

sinal de B + + _

sinal de A _ + _
B

Logo, V = * x ! R | # x < 5 4 = > 18 ; 5>.


18
7 7

H
A
- 7 - 2x
b) #0
(3x (x - 3)
T\
B C
Para A = 0, B = 0 e C = 0:
7
A = 0 + -7 - 2x = 0 + x = -
2
B = 0 + 3x = 0 + x = 0
C=0+x-3=0+x=3
Graficamente, temos:

90° <  < 180° 0° <  < 90° 0° <  < 90°
_7 x 0 x 3 x
2
f(x) = _7 _ 2x f(x) = 3x f(x) = x _ 3
     

Fazendo o quadro de sinais:


_7
2 0 3
sinal de A + _ _ _

sinal de B _ _ + +

sinal de C _ _ _ +

sinal de A + _ + _
BC

Logo, V = * x ! R |- # x < 0 ou x > 3 4 = > - 7 ; 0 > , ]3; +3[.


7
2 2

H
A
x x x + 2(-4x + 3) x - 8x + 6 - 7x + 6
c) >- 2+ + 2>0 + >0 + >0 + >0
\
-4x + 3 -4x + 3 - 4x + 3 - 4x + 3 - 4x + 3
B

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 60
Para A = 0 e B = 0:
6
A = 0 + -7x + 6 = 0 + x =
7
3
B = 0 + -4x + 3 = 0 + x =
4
Graficamente, temos:

90° <  < 180° 90° <  < 180°


6 x 3 x
7 4
f(x) = _7x + 6    f(x) = _4x + 3

Fazendo o quadro de sinais:


3 6
4 7
sinal de A + + _

sinal de B + _ _

sinal de A + _ +
B

Logo, V = * x ! R | x < ou x > 4 = H-3; 3 >,H 6 ; +3>.


3 6
4 7 4 7

37. As funções que representam a despesa por percorrer x quilômetros é f (x) = 80 + 1,6x para a
locadora A e g(x) = 92 + 0,8x para a locadora B. Como o trajeto é de 50 km, então f (50) = 80
+ 1,6 $ 50 = 160 e g(50) = 92 + 0,8 $ 50 = 132, logo Breno está errado. Para que a locadora B
seja mais interessante economicamente, então g(x) < f (x) + 92 + 0,8x < 80 + 1,6x
+ 0,8x - 1,6x < 80 - 92 + -0,8x < -12 + x > 15, ou seja, a partir de 15 km a locadora B é a
mais interessante economicamente.
5 - 17 5 + 17
38. a) Primeiramente achamos as raízes de -3x2 + 5 x + 1, que são e .
6 6
Depois fazemos o quadro:

5 - 17 5 + 17
6 6

sinal de -3x2 + 5x + 1 - + -

Assim:
5 - 17 5 + 17
-3x2 +
I. 5x + 1 = 0 + x = 0x =
6 6
5 - 17 5 + 17
II. -3x2 + 5x + 1 > 0 + <x<
6 6
5 - 17 5 + 17
III. -3x2 + 5x + 1 < 0 + x < 0x >
6 6

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 61
b) Primeiramente achamos as raízes de x2 + 2x - 1, que são -1 - 2 e -1 + 2 . Depois
fazemos o quadro:

-1 - 2 -1 + 2
sinal de x2 + 2x - 1 + - +
Assim:
I. x2 + 2x - 1 = 0 + x = -1 - 2 0 x = -1 + 2
II. x2 + 2x - 1 > 0 + x < -1 - 2 0 x > -1 + 2
III. x2 + 2x - 1 < 0 + -1 - 2 < x < -1 + 2
8
c) Primeiramente achamos as raízes de -5x2 + 8x, que são 0 e . Depois fazemos o quadro:
5
8
0
5
sinal de -5x2 + 8x - + -
Assim:
8
I. -5x2 + 8x = 0 + x = 0 0 x =
5
8
II. -5x2 + 8x > 0 + 0 < x <
5
8
III. -5x2 + 8x < 0 + x < 0 0 x >
5

39. a) A expressão x2 - 7 x admite ∆ = (- 7 ) 2 - 4 $ 1 $ 0 = 7, isto é, ∆ > 0. Então x2 - 7x


=0+x=00x= 7.
Fazemos o quadro correspondente a ∆ > 0 e marcamos no quadro os números onde a ex-
pressão assume valores positivos:
0 7
_
sinal de x2 _ 7x + +

V = {x ! R : x # 0 ou x $ 7 } = ]-3; 0] , [ 7 ; +3[
b) A expressão πy2 - 3y - 2 admite ∆ = (-3)2 - 4 $π $ (-2) = 9 + 8π, isto é, ∆ > 0. Então
3 - 9 + 8π 3 9 + 8π
πy2 - 3y - 2 = 0 + y = 0y = + . Fazemos o quadro correspondente
2π 2π
a ∆ > 0 e marcamos nele os números onde a expressão assume valores positivos:
3 _ 9 + 8 3 + 9 + 8
2 2
_
sinal de y2 _ 3y _ 2 + +

V = *y ! R : y < - 4 = H-3; - H,H + + ; +3H


3 9 + 8π 3 9 + 8π 3 9 + 8π 3 9 8π
ou y > +
2π 2π 2π 2π

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 62
c) A expressão -4x2 - x + 5 admite ∆ = (-1)2 - 4 $ (-4) $ 5 = 81, isto é, ∆ > 0. Então -4x2 - x
5
+ 5 = 0 + x = - 0 x = 1. Fazemos o quadro correspondente a ∆ > 0 e marcamos nele os
4
números em que a expressão assume valores negativos:
_5
4 1
_
sinal de _4x2 _ x + 5 _ +

V = *x ! R : x < - ou x > 1 4 = H-3; - 5 H,]1; +3[


5
4 4

40. alternativa A
São vendidos 400 - 100p pães, cada um a p reais, gerando uma arrecadação de (400 - 100p)p
reais. Tal valor não pode ser menor do que R$ 300,00. Logo, (400 - 100p)p $ 300 + p2 - 4p
+ 3 # 0 + 1 # p # 3.
Como queremos maximizar a quantidade q = 400 - 100p, devemos minimizar p, ou seja, deve-
mos ter p = R$ 1,00.
9
41. a) Primeiramente resolvemos a equação 4x2 - 36x + 81 = 0 + x = . Fazendo o quadro,
temos: 2

9
2
sinal de 4x2 - 36x + 81 + +

Assim:
9
I. 4x2 - 36x + 81 = 0 + x = .
2
9 9
II. 4x2 - 36x + 81 > 0 + x < 0x> .
2 2
III. Não existem valores reais de x tais que 4x2 - 36x + 81 < 0.
6
b) Primeiramente resolvemos a equação -25x2 - 60x - 36 = 0 + x = - . Fazendo o quadro,
temos: 5

6
-
5
sinal de -25x2 - 60x - 36 - -
Assim:
6
-25x2 - 60x - 36 = 0 + x = - .
I.
5
II. Não existem valores reais de x tais que -25x2 - 60x - 36 > 0.

6 6
III. -25x2 - 60x - 36 < 0 + x < - 0x>- .
5 5

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 63
t2
c) Primeiramente resolvemos a equação + 4t + 16 = 0 + t = -8. Fazendo o quadro, temos:
4
-8
t2
sinal de + 4t + 16 + +
4

Assim:
t2
I. + 4t + 16 = 0 + t = -8.
4
t2
II. + 4t + 16 > 0 + t < -8 0 t > -8.
4
t2
III. Não existem valores reais de x tais que+ 4t + 16 < 0.
4
42. a) A expressão 4z2 - 12z + 9 admite ∆ = (-12)2 - 4 $ 4 $ 9 = 0. Então 4z2 - 12z + 9 = 0
3
+ z = . Fazemos o quadro correspondente a ∆ = 0:
2
3
2
sinal de 4z2 - 12z + 9 + +

V=R-* 4
3
2
b) A expressão x2 - 6πx + 9π2 admite ∆ = (-6π)2 - 4 $ 1 $ 9π2 = 0. Então x2 - 6πx + 9π2 = 0
+ x = 3π. Fazemos o quadro correspondente a ∆ = 0:


2 2
sinal de x - 6πx + 9π + +
V = {3π}
2
admite ∆ = f p - 4 $ (-1) $ f - p = 0. Então -x2
2 8x 16 8 16
c) A expressão -x + -
3 9 3 9
8x 16 4
+ - = 0 + x = . Fazemos o quadro correspondente a ∆ = 0:
3 9 3
4
3

8x 16
sinal de -x2 + - - -
3 9

V=* 4
4
3

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 64
43. Para que a equação x2 + (m - 4)x - 3m = 0 não tenha raízes reais devemos ter ∆ < 0. Assim,
(m - 4)2 - 4 $ 1 $ (-3m) < 0 + m2 + 4m + 16 < 0. Resolvendo a equação m2 + 4m + 16 = 0,
temos ∆ = 42 - 4 $ 1 $ 16 = -48. Fazendo o quadro, temos:

sinal de m2 + 4m + 16 +

Logo, não há valores reais de m para os quais a equação x2 + (m - 4)x - 3m = 0 não tenha raízes
reais.
44. a) A expressão -3x2 + 7x - 6 tem ∆ = 72 - 4 $ (-3) $ (-6) = -23 < 0. Fazendo o quadro, temos:

sinal de -3x2 + 7x - 6 -
Assim:
I. Não existe valor de x tal que -3x2 + 7x - 6 = 0.
II. Não existem valores reais de x tais que -3x2 + 7x - 6 > 0.
III. Para todo valor real de x, -3x2 + 7x - 6 < 0.
b) A expressão 5x2 + 2x + 1 tem ∆ = 22 - 4 $ 5 $ 1 = -16 < 0. Fazendo o quadro, temos:

sinal de 5x2 + 2x + 1 +

Assim:
I. Não existe valor real de x tal que 5x2 + 2x + 1 = 0.
II. Para todo valor real de x, 5x2 + 2x + 1 > 0.
III. Não existem valores reais de x tais que 5x2 + 2x + 1 < 0.
5 5
c) A expressão x2 - x + tem ∆ = (-1)2 - 4 $ 1 $ = -4 < 0. Fazendo o quadro, temos:
4 4

5
sinal de x2 - x + +
4

Assim:
5
I. Não existe valor real de x tal que x2 - x + = 0.
4
5
II. Para todo valor real de x, x2 - x + > 0.
4
5
III. Não existem valores reais de x tais que x2 - x + < 0.
4
45. a) A expressão -3x2 + 2x - 5 admite ∆ = 22 - 4 $ (-3) $ (-5) = -56. Fazendo o quadro
correspondente a ∆ < 0, temos:

sinal de -3x2 + 2x - 5 -

A expressão -3x 2 + 2x - 5 assume valores negativos para todo número real que colocamos
no lugar da letra x. Logo, V = R.
b) A expressão 7x2 + 3x + 1 admite ∆ = 32 - 4 $ 7 $ 1 = -19. Fazendo o quadro correspondente
a ∆ < 0, temos:

sinal de 7x2 + 3x + 1 +

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 65
A expressão 7x 2 + 3x + 1 assume valores positivos para todo número real que colocamos
no lugar da letra x. Logo, V = R.

c) A expressão -x2 + 3 x - 2 admite ∆ = ( 3 )2 - 4 $ (-1) $ (-2) = -5. Fazendo o quadro


correspondente a ∆ < 0, temos:

sinal de -x2 + 3x - 2 -

A expressão -x 2 + 3x - 2 assume valores negativos para todo número real que colocamos
no lugar da letra x. Logo, V = Q .

d) A expressão z2 - 4z + 5 admite ∆ = (-4)2 - 4 $ 1 $ 5 = -4. Fazendo o quadro correspondente


a ∆ < 0, temos:

sinal de z2 - 4z + 5 +

A expressão z2 - 4z + 5 assume valores positivos para todo número real que colocamos no
lugar da letra z. Logo, V = Q .
46. a) A expressão y2 - 10 admite ∆ = 02 - 4 $ 1 $ 10 = 4 10 . Temos y2 - 10 = 0
4 4
+ y = - 10 ou y = 10 . Fazemos o quadro correspondente a ∆ > 0 e marcamos nele os
números onde a expressão assume valores positivos:
_ 4 10 4
10
_
sinal de y2 _ 10 + +

V = &y ! R : y # - 4 10 ou y $ 4
10 & = :-3; - 4 10 : , :4 10 ; +3:

b) A expressão 3x2 - 6x - 12 admite ∆ = (-6)2 - 4 $ 3 $(-12) = 180. Temos 3x2 - 6x - 12 = 0


+ x = 1 - 5 ou x = 1 + 5 . Fazemos o quadro correspondente a ∆ > 0 e marcamos nele
os números onde a expressão assume valores negativos:
1_ 5 1+ 5
_
sinal de 3x2 _ 6x _ 12 + +

V = &x ! R : 1 - 5 #x#1+ 5 & = :1 - 5;1+ 5:

c) A expressão -2x2 + x - 2 admite ∆ = 12 - 4 $ (-2) $ (-2) = -15. Como ∆ < 0, a expressão


não admite raízes reais. Fazendo o quadro, temos:

sinal de -2x2 + x - 2 -

A expressão assume valores negativos para todo número real que colocamos no lugar da
letra x. Logo, V = R.

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 66
d) A expressão 2t 2 + 2t - 1 admite ∆ = 22 - 4 $ 2 $ (-1) = 12. Então 2t 2 + 2t - 1 = 0
1 3 1 3
+t= - - ou t = - + .
2 2
Fazemos o quadro correspondente a ∆ > 0 e marcamos no quadro os números onde a ex-
pressão assume valores positivos:
_1 _ 3 _1 + 3
2 2
_
sinal de 2t2 + 2t _ 1 + +

V = *t ! R : t < - - 4 = H-3; - - H,H - + ; +3H


1 3 1 3 1 3 1 3
ou t > - +
2 2 2 2

47. alternativa D
A expressão x2 + (2p - 3)x + p(p - 5) admite ∆ = (2p - 3)2 - 4 $ 1 $ p(p - 5) = 8p + 9. Como
a = 1 > 0, para que a expressão assuma valores positivos, 6x ! R, devemos ter ∆ < 0 + 8p
9
+9<0+p<- .
8
48. alternativa B
A expressão x2 - kx + 3 admite ∆ = k2 - 4 $ 1 $ 3 = k2 - 12. Como a = 1 > 0, para que a expres-
são seja sempre positiva, devemos ter ∆ < 0 + k2 - 12 < 0. Temos k2 - 12 = 0 + k = - 2 3 ou
2 3 . Fazendo o quadro correspondente:
_2 3 2 3
_
sinal de k2 _ 12 + +

Logo, x2 - kx + 3 > 0 + - 2 3 < k < 2 3 .

174o
49. a) Temos x = = 87o.
2
360o - 145o - 53o
b) Temos x = = 81o.
2

50. a) Temos CD = CE e assim AC $ BC = CD $ CE + 2 $ 8 = CE $ CE + CE2 = 16 + CE = 4.


b) Ao mover o ponto B, o valor do raio se altera e os menores valores obtidos nunca são menores
que 5, sendo que quando estes são obtidos quando o ponto F fica sobre AB . Como o diâmetro
é a maior corda de uma circunferência, obtemos o menor raio com o menor diâmetro possível.
Temos cordas de medidas AC + BC = 2 + 8 = 10 e CD + CE = 4 + 4 = 8, mas se o diâmetro da
circunferência tiver medida 8, não será possível obter uma corda com medida 10 nela. Assim,
10
o menor valor para o raio da circunferência é um raio de = 5.
2

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 67
Você pode fazer uma circunferência com diâmetro AB de cor diferente para observar me-
lhor o resultado obtido.

D B
F G D
C F
A A
C
G
E
E B
      

51. Há três casos:


I. Uma das cordas passa pelo centro O da circunferência:

C
B
A
O

%
W ) = α e m ( AOC
W ) = m (BCO
O triângulo OBC é isósceles, logo m (OBC W ) = 2α. Assim, m ( AC )
a
W
= 2α = 2m ( ABC ).
II. O centro O da circunferência está no centro das cordas:

C
B
O D

Traçando o diâmetro da circunferência, os triângulos OAB e OCB são isósceles e


W ) = m (OBC
m ( ABO W ) = m (OCB
W ) = α, m (OAB W ) = α e m (DOA
W ) = m (DOCW ) = 2α. Assim,
%
W ) = 2α + 2α = 4α e, portanto, m ( AC ) = 4α = 2m ( ABC
m ( AOC W ).
a

III. O centro O da circunferência está fora das cordas:

C
B A
D
O

W ) = β, o triângulo AOB é isósceles e, portanto, m (OBA W ) = β e


W ) = m (BAO
% %
Sendo m (OBA
W ) = 2β. Por I, temos m (DA ) = 2β = 2m (DBA W ) e m (DC ) = 2(α + β) = 2m (DBC
W ).
% % a %
m (DOA
W ).
a
Portanto, ma ( AC ) = ma (DC ) - ma (DA ) = 2(α + β) - 2β = 2α = 2m ( ABC
52. Temos x = 58o + 45o = 103o.

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 68
53. Alternativa B
Temos x = 124o + 145o - 180o = 89o.
54. Observe a figura:

3x
B D M x C 2 A
y r
10 17
P

5
Sabemos que M é o ponto médio das cordas AB e CD . Como AB = CD , se CM = x, temos
2
5x
AM = . Considere os triângulos retângulos AMP e CMP. Aplicando o Teorema de Pitágoras
2
em ambos, temos:
25 2 21 2
x + y2 = 289 x = 189 x =6
4 + 4 +
y =8
x2 + y2 = 100 x2 + y2 = 100

Portanto, PM = y = 8 cm.
55. x $ 2 = 10 $ 3 + x = 15
56. Temos (3x + 2) $ x = 4x $ 5 + 3x2 - 18x = 0 + 3x(x - 18) = 0 + x ! {0, 6}. Como x ! 0, temos
AB = 3x + 2 + x = 3 $ 6 + 2 + 6 = 26 e CD = 4x + 5 = 4 $ 6 + 5 = 29.
57. Temos 3x $ 6 = x(3x + 3) + 3x2 - 15x = 0 + x(3x - 15) = 0 + x ! {0, 5}.
Logo, se x = 0, temos AB = 3x + 6 = 3 $ 0 + 6 = 6 e CD = 3x + 3 + x = 3 $ 0 + 3 + 0 = 3, e se
x = 5, temos AB = 3x + 6 = 3 $ 5 + 6 = 21 e CD = 3x + 3 + x = 3 $ 5 + 3 + 5 = 23.
48o + 86o
58. Temos α = = 67o.
2
%
59. A medida angular de BD é igual a 2 $ 60o - 90o = 30o.

221
8o ano – volume 4 – respostas das atividades adicionais • 69