Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA

O Plágio em Instituições de Ensino

A internet e as ferramentas tecnológicas da informática proporcionam acesso irrestrito a


muitos bancos de dados,oficiais e particulares,informações diversas e notícias em tempo
real de todas as partes do mundo.Informações que auxiliam na pesquisa,na vida
pública,ensino,na iniciativa privada e em, praticamente todos os ramos da atividade.
Apesar da facilidade de acesso eletrônico é preocupante o desenfreado crescimento da
prática do plágio nas universidades brasileiras e escolas de ensino médio.
Muitos alunos não sabem compor um texto,elaborar uma idéia original,não aprendem a
pensar e desenvolver o senso crítico.Com a praticidade de copiar e colar textos pelo
computador muitos formatam trabalhos e monografias,apropriando-se de obras de
outros autores,intitulando-se falsamente ,criadores de obras criadas pelo espírito de
terceiros.Diante da tarefa de pesquisa não lêem sobre o assunto,não raciocinam,não
exercitam a formatação da idéia sistematicamente,apenas copiam e colam textos da
internet.
A propagação desta prática dá-se às claras e muitas universidades,sem exceções,não
adotam políticas contundentes de conscientização do grande mal que assola a educação
brasileira.Além das dificuldades relacionadas à falta de investimento
adequado,qualificação de professores e escolas sem estrutura,apresenta-se o inimigo
oculto: o uso indiscriminado da tecnologia que pode privar o aluno de pensar.
Em busca de soluções foi criada uma ferramenta para coibir tais distorções,podendo ser
utilizada em escolas e universidades: o software,que realiza rastreamento comparativo
em vários sites de busca de internet e em base de dados,verificando se o aluno copiou
uma frase ou um parágrafo,por exemplo.Entretanto o programa não é absoluto.
Políticas públicas de conscientização de problema e procedimentos internos nas
instituições de ensino são fundamentais para o combate ao plágio e ao decréscimo no
nível de aproveitamento de ensino.
Trata-se,enfim de um mal silencioso que passa a fazer parte do convívio escolar e
acadêmico explicitamente no que toca ao ensino médio,requer ao Ministro da Educação
da República Federativa do Brasil providencias e adoção de medidas para prevenção e
combate ao plágio nas escolas.
Quanto ao assunto relacionado ao comércio ilegal de monografias requer ao Ministro da
Justiça para que acione a Polícia Federal ,ao Procurados Geral da República e aos
Procuradores Gerais de Justiça dos Estados da Federação,requerendo às autoridades
providências,visando coibir o comércio ilegal de monografias no país,com averiguação
através de rigorosas investigações e medidas de responsabilização conforme as normas
cegais vigentes.