Você está na página 1de 4

30

6 – Mudança de variável em integrais duplas

Seja z = f(x,y) uma função de duas variáveis definida numa região fechada e
limitada R do plano xy. Através de uma mudança de variáveis
x = x (u, v) y = y (u, v)
a integral dupla sobre uma região R do plano xy pode ser transformada numa integral
dupla sobre uma região R’ no plano uv.

A integral pode então ser escrita como:

∂ ( x, y )
∫∫ f ( x, y )dxdy = ∫∫ f ( x(u, v), y (u, v)) ∂(u, v) dudv
R R

∂ ( x, y )
onde é o chamado determinante jacobiano de x e y em relação a u e v, dado por
∂ (u , v)
∂x ∂x
∂ ( x, y )
= ∂u ∂v .
∂ (u, v) ∂y ∂y
∂u ∂v

O número jacobiano acima pode ser interpretado como uma medida de quanto a
mudança de variáveis modifica a área da região.

6.1 – Coordenadas Polares

As equações x = r cosθ e y = r sen θ , são as coordenadas polares das


coordenadas cartesianas (x, y).
O determinante jacobiano neste caso, é dado por:
∂ ( x, y ) cosθ − r sen θ
= =r
∂ (r ,θ ) sen θ r cosθ

e a integral dupla sobre a região como


∫∫ f ( x, y )dxdy = ∫∫ f (r cosθ , r senθ )rdrdθ
R R

6.2 – Exemplos e Exercícios:

1) Calcular I = ∫∫
R
x 2 + y 2 dxdy , sendo R o círculo de centro na origem e raio 2.

∫∫ e
x2 + y2
2) Calcular I = dxdy , sendo R é a região do plano xy delimitada por
R
x2 + y2 = 4 e x2 + y2 = 9
31

∫∫ ( x
2
3) Calcular + y 2 ) 2 dxdy , onde R é a região da figura 1.
R

∫∫ sen( x
2
4) Calcular + y 2 )dxdy , onde R é a região da figura 2.
R
dxdy
5) Calcular ∫∫ 1 + x
R
2
+ y2
, onde R é a região da figura 3.

dxdy
6) Calcular ∫∫ 3
, onde R é a região da figura 4.
R
(1 + x 2 + y 2 ) 2

7) Calcular I = ∫∫
R
x 2 + y 2 dxdy , sendo R a região delimitada por x2 + y2 = 1 e

x2 + y2 = 9.

∫∫ e
2( x 2 + y 2 )
8) Calcular dxdy , sendo R o círculo x2 + y2 < 4.
R

9) Calcular I = ∫∫ (8 − x − y )dxdy , sendo R delimitada por x2 + y2 = 1. Interpretar


R
geometricamente.

32π π 5π π 1
Respostas: 3) 4) (1 − cos 4) 5) ln 5 6) (1 − )
3 2 8 2 1+ a2
52π π
7) 8) (e8 − 1) 9) 8π
3 2
32

6.2 – Aplicações

Conforme já discutido, a integral dupla nos permite o cálculo do volume de um sólido.


Além disso pode ser utilizada para calcular áreas de regiões planas e massas de
superfícies, entre outras aplicações.

Se na expressão ∫∫ f ( x, y )dxdy , fazemos f(x,y) = 1,


R
obtemos ∫∫ dA
R

que nos dá a área da região de integração R.

6.3 – Exemplo

1) Calcular a área da região R delimitada por x = y 2 + 1


e x + y = 3.

2) Calcular o volume do sólido do tetraedro dado na


figura ao lado:

0 ≤ x ≤ 5
3) Calcular a massa da chapa delimitada por R =  sabendo que a
0 ≤ y ≤ 3
densidade de um ponto qualquer ( x, y ) dessa região, é dado por
f ( x, y ) = x + y + 1 .

6.4 – Exercícios

1) Expresse através de uma integral dupla a área da região do primeiro quadrante


do plano xy delimitada por y = x 2 e y = 4 . Calcule-a.

2) Seja A a região limitada pelas curvas y = x, y = 4x e xy = 36.


a) indique como você calcularia A usando integral simples
b) indique como você calcularia A usando integral dupla
c) calcule A

3) Seja V o volume de um sólido delimitado por x = 0, x = 8, z = 8 – 2y2, z=0


a) indique como você calcularia V usando integral simples
b) indique como você calcularia V usando integral dupla
c) calcule V

4) Calcular os volumes dos sólidos delimitados pelas superfícies abaixo:


a) y = x2, y = 4, z = 0 e z = 4

b) x2 + y2 = 1, z = 0 e z = x2 + y2
33

c) x2 + y2 = 4, y + z = 8 e z = 0

5) Calcular o volume do sólido com uma base triangular no plano xy de vértices


O(0, 0), A(1, 1), e B(0, 2); limitado superiormente por z = 2x e lateralmente
pelo contorno da base dada.

6) Calcular o volume do sólido obtido no 1º octante, delimitado por z = 1 – 2x – 3y


e os planos coordenados.

7) Determinar a área da região plana R delimitada pelas curvas y = x3, x + y = 2 e


y = 0.

8) Calcule a massa da chapa indicada na figura abaixo sabendo que a densidade


superficial de um ponto ( x, y ) é f ( x, y ) = x 2 + y 2 + 1 .

128 π
Respostas: 1) 16/3 2) 36 ln2 3)96 4) a) b) c) 32π
3 2
4 2
2 1 3 a a
5) 6) 7) 8) +
3 36 4 6 2