Você está na página 1de 28

A Aurora Boreal

Música: Carmina Burana


Abertura: Ó Fortuna
Composta por: Carl Orff, em 1936
Executada pela: Orquestra Sinfônica de Boston

By Ney Deluiz
Explicação científica Use o Mouse
no último slide
As Auroras Boreal e Austral

As auroras são tempestades magnéticas que ocorrem nas


regiões polares. Na região do Pólo Norte ela é conhecida
como Aurora Boreal, sendo Aurora a deusa romana da
alvorada e Boreas, vento norte em grego.

Na região do Pólo Sul ela é chamada de Aurora Austral,


sendo que Australis quer dizer ”do Sul” em latim.

As Auroras Boreal e Austral ocorrem quando a Terra é


atingida pelas partículas eletrostáticas emitidas pelo Sol
em decorrência de suas reações termonucleares. Estas
Aurora Austral ocorrendo no Pólo Sul partículas, ou Vento Solar, são defletidas pelo campo
magnético da Terra, a Magnetosfera.

O vento solar flui em torno da magnetosfera de forma


parecida como a água passa por uma pedra em um rio. Ele
também pressiona a magnetosfera, fazendo distorcer o
seu campo magnético que, ao invés de linhas simétricas
como as de um ímã, passa a se esticar e alongar, gerando
os incríveis desenhos em movimento que vemos no céu.

(Continua)
A letra desta música estava num dos manuscritos medievais com poemas e canções profanas do século XIII
achados num monastério beneditino na Baviera. Tanto é que, em latim, Carmina Burana = Canções da Baviera.

O Fortuna    Ó Fortuna
( Velut luna, ( Como a lua,  Para reiniciar a música e poder acompanhar a letra,
statu variabilis. ) seu estado é mutável. )  clique o mouse. Ou clique duas vezes para sair.
(omitido nesta gravação)  

Semper crescis   Sempre crescente  


aut decrescis ou decrescente.
Vita detestabilis.  Vida detestável.
Sors salutis    A sorte da saúde
Nunc obdurat   Primeiro maltratas 
et virtutis e da força
et tunc curat. E depois lisonjeias. 
michi nunc contraria. está agora contra mim.
Ludo mentis aciem.   Mente afiada no jogo. 
Est affectus            (Ela) foi afetada
Egestatem, potestatem  A pobreza e o poder 
et defectus      e destruída
dissolvit ut glaciem.     tu as fundem como gelo.
semper in angaria.  totalmente
por sua causa. Hac in hora         Então
Sors immanis     (Da) sorte monstruosa nesta hora sine mora,  
et inanis      e vazia (e) sem demora, corde pulsum
rota tu volubilis.  tu giras a roda. tangite,   que sejam tocadas as cordas vibrantes, quod per
Status malus,      Tu és sortem posto que a sorte sternit
perversa, vana salus. fortem. derruba até os fortes.
tua segurança é vã. Semper dissolubilis Mecum omnes plangite! (E) que todos chorem comigo!
Sempre dissolvida
obumbrata nas sombras
et velata. e escondida.
Michi quoque niteris.  Me ameaças também.
Nunc per ludum (E) agora, como parte do
jogo
dorsum nudum  eu trago o dorso nu
A letra desta música estava num dos manuscritos medievais com poemas e canções profanas do século XIII
achados num monastério beneditino na Baviera. Tanto é que, em latim, Carmina Burana = Canções da Baviera.

O Fortuna    Ó Fortuna
( Velut luna, ( Como a lua,  Para reiniciar a música e poder acompanhar a letra,
statu variabilis. ) seu estado é mutável. )  clique o mouse. Ou clique duas vezes para sair.
(omitido nesta gravação)  

Semper crescis   Sempre crescente  


aut decrescis ou decrescente.
Vita detestabilis.  Vida detestável.
Sors salutis    A sorte da saúde
Nunc obdurat   Primeiro maltratas 
et virtutis e da força
et tunc curat. E depois lisonjeias. 
michi nunc contraria. está agora contra mim.
Ludo mentis aciem.   Mente afiada no jogo. 
Est affectus            (Ela) foi afetada
Egestatem, potestatem  A pobreza e o poder 
et defectus      e destruída
dissolvit ut glaciem.     tu as fundem como gelo.
semper in angaria.  totalmente
por sua causa. Hac in hora         Então
Sors immanis     (Da) sorte monstruosa nesta hora sine mora,  
et inanis      e vazia (e) sem demora, corde pulsum
rota tu volubilis.  tu giras a roda. tangite,   que sejam tocadas as cordas vibrantes, quod per
Status malus,      Tu és sortem posto que a sorte sternit
perversa, vana salus. fortem. derruba até os fortes.
tua segurança é vã. Semper dissolubilis Mecum omnes plangite! (E) que todos chorem comigo!
Sempre dissolvida
obumbrata nas sombras
et velata. e escondida.
Michi quoque niteris.  Me ameaças também.
Nunc per ludum (E) agora, como parte do
jogo
dorsum nudum  eu trago o dorso nu