Deusas Nórdicas Freya Considerada a deusa Mãe da dinastia de Vanir na mitologia nórdica, Freya era filha do deus do mar

, Njord, e da deusa da terra, Nerthus. O seu nome possui diversas representações (Freia, Freja, Froya) e muitas vezes é confundida com a deusa Frigga. Conhecida também como ³a Senhora´, Freya era considerada a mais gloriosa e brilhante das deusas nórdicas, regendo o amor, a fertilidade, a magia, a guerra e a morte. Ela e seu irmão Frey, ³o Senhor´, eram invocados para atrair a fertilidade e a prosperidade das pessoas. Freya era a deusa mais cultuada entre os nórdicos. Famosa por sua beleza extraordinária e pelo poder de sedução, tinha formas exuberantes e se apresentava sempre com os seios nus, usando o manto de penas de falcão e inúmeras jóias de âmbar e ouro. De caráter arrebatador, teve diversos amantes. Por esse motivo muitos a consideravam ardilosa e adúltera, pois se valia muitas vezes do sexo para atingir seus objetivos. Freya fazia parte das divindades mais antigas, Vanir, e foi cedida com o pai e o irmão para o clã dos Aesir. Seu arquétipo se assemelha ao de deusas de outras culturas. Sua ausência representava a chegada do inverno, como ocorria com Perséfone. Como mestra nas artes da magia ela era semelhante à Hécate do panteão grego. Existem também muitas semelhanças com os atributos de Afrodite,como o amor e sensualidade. De acordo com as lendas, Freya sobrevoava os campos de batalha na forma de falcão ou usando um manto feito com suas penas, liderando as Valquírias (condutoras das almas em combate). De acordo com a tradição, Freya teria um colar mágico, Brisingamen, feito por quatro gnomos ferreiros, em troca de seus favores sexuais. O deus Odin, com inveja dos poderes do colar, ordenou que Loki o roubasse. O deus se transformou em uma pulga e mordeu o pescoço da deusa, que acabou soltando o colar ao se coçar. Nessa ocasião Loki roubou o colar e o entregou a Odin. Para reavê-lo Freya foi obrigada a fazer algumas concessões para Odin com referência à disputa dos ganhadores das batalhas que ocorriam, pois cada um dos deuses sempre desejava a vitória para os seus protegidos. Freya se manifestava também como ³a Fiandeira´, aquela que tece o destino e protetora dos animais domésticos. Era a senhora da magia, das profecias e das práticas xamânicas. Suas sacedotisas eram as völkas e serdhkonas. Frigga Frigga era a deusa mãe da dinastia do Aesir, esposa de Odin e representa a fertilidade, o amor, a união. Era a protetora da família, das mães e das donas de casa. O seu nome pode ser traduzido como amor ou o ato de estar apaixonado. Filha da deusa da terra, Fjorgyn, e irmã de Thor, Frigga herdou de sua mãe a sabedoria e as qualidades telúricas.Como deusa celeste, observava de seu trono

que nunca o feriam. Algumas histórias relatam a competição de Frigga com as amantes de Odin. a ³senhora dos campos de batalha´. desdobramento e meditação. Ela vivia em seu castelo Fensalir (os salões dos mares). Considerada a Grande Mãe nórdica . abundância. Odin. Mãe de Freya e Frey. Porém como possuía o dom da profecia. tentando sempre tirar o filho do mundo dos mortos.tudo o que ocorria no mundo e compartilhava suas visões com seu esposo. Gan transmitia aa humanidade de Frigga. Segundo as tradições ela teria dado o linho como presente à humanidade e ensinou as mulheres a fiarem. Retratada como uma mulher madura e muito bonita. O dardo maligno ao atingir o deus o matou. Como deusa ela possuía diversos aspectos. Preocupada. Frigga podia também ser vista através dos aspectos de suas 12 deusas. De acordo com as lendas Frigga tecia com seu fuso de ouro as nuvens e o fio do destino que ela entregava aos cuidados das Nornas. o deus do Mar. com 12 deusas auxiliares. Os deuses inventaram então um jogo em que atiravam diversas coisas a Balder. ela conseguia observar a terra e o mar. no maternal era padroeira do casamento e do lar. Nerthus Dentro do panteão nórdico Nerthus era a Mãe Terra. Frigga era a padroeira do tempo. Frigga tentou alterar o destino. . Em seguida jogava uma maçã no colo do marido que devia comê-la com a esposa. um vestido de penas de falcão e gavião. O seu nome significava mulher. No juvenil era a deusa da primavera. Sua manifestação guerreira era Val-Fria. seguindo um determinado ritual. Erce. Ertha. Simbolizava a viagem astral. e derivava da palavra ganaha. Sua grande missão era relatar a ela tudo o que ocorria nos Nove Mundos. por isso geralmente é representava fiando tecidos ou girando as nuvens. possuía cabelos longos prateados que formavam tranças com fios de ouro. Como anciã. Usava sempre um manto azul bordado. para brincar com Balder. ela acompanhava as aventuras do esposo com condescendência. no entanto. Loki. ascensão. conhecida também como Erda. Gna Gna era uma deusa conhecida como a Mensageira de Frigga. sem jamais se vingar. que acompanhava o espírito dos guerreiros ao seu local de repouso. A lenda mais famosa sobre Frigga conta que teve um sonho profético onde visualizou a morte de seu querido filho Balder. Apesar de ter o filho morto. Sua característica mais sutil era a liberdade interior que poderia ser alcançada por todos os que se elevassem acima dos limites mentais. De acordo com as lendas ela auxiliava os casais que desejavam ter filhos levando seus pedidos a Frigga. Cavalgando num cavalo alado. construiu um dardo com um visco que não prometera nada a Frigga. muitas jóias e carregava sempre um molho de chaves em seu cinturão. correu o mundo pedindo a todos a proteção e a promessa de nunca o prejudicarem. Representando o poder da oração que alcança a Deusa. era esposa de Njord.

Saga . Esposa do deus Aegir. pois nenhum mortal poderia sobreviver após ver o rosto da deusa. O seu arquétipo pode ser o de uma avó bondosa que ensinava o respeito e o amor pelos outros. Anar ( água) e Naglfari (crepúsculo). Seus cabelos eram algas marinhas. Durante o inverno elas assumiam a forma de mulheres para seduzir os pescadores em torno das fogueiras. De acordo com as lendas sempre que ele espumava ou sacudia sua crina. diferente da raça ariana. Ran era reverenciada por seu poder mágico e profético. Usava sempre colares de ouro e carregava em uma das mãos o leme de um barco. Nott Nott era conhecida como a Senhora da Noite que percorria o céu durante a noite numa carruagem ornamentada com pedras preciosas.Protetora do plantio e da colheita. no caso de morrerem afogados. Nott era a protetora dos menos favorecidos pelo destino. Representando a paz e a harmonia entre as pessoas. os pescadores definhavam até a morte pela saudade. Segundo a tradição. vivia em uma ilha do Mar do Norte. Retratada como uma mulher madura. Sua sabedoria inspirava a aceitação de todos com suas diferenças (raça. nenhuma arma ou qualquer objeto de ferro poderia ser introduzido em seus templos. elas dormiam com eles e em seguida os abandonavam. com pele e trajes escuros. Devido a sua pele escura. conduzida por um cavalo negro conhecido como ³Crina de Gelo´. formava o orvalho e a geada. Se os mortos carregassem ouro consigo obtinham privilégios da deusa. teve nove filhas. sexo. Segundo a tradição uma vez por ano suas estátuas eram lavadas no mar e os escravos que as banhavam eram mortos. Da mesma forma que as filhas ela podia aparecer em forma de sereia. Ran Deusa nórdica do mar. Nessa ocasião estava sempre coberta por véus em uma carruagem puxada por bois. Em sua honra se realizavam procissões anuais. Para muitos marinheiros ela era uma deusa maligna que podia arrastá-los para o fundo do mar e considerada portanto a Senhora da Morte. chamadas as Donzelas das Ondas. de onde saia uma vez por ano para pacificar a terra. Apaixonados. Ran era descrita como uma mulher bonita e forte. Com a outra mão recolhia do mar os afogados com sua rede mágica. por isso os marinheiros sempre carregavam moedas ou pepitas de ouro para agradar Ran . quando as batalhas eram suspensas para a comemoração da paz e da colheita. idade ou posição social). Nott teve três maridos: Delling (alvorada). Ela era invocada pelos artistas que precisavam de inspiração e pelos magos que necessitavam desvendar e compreender os mistérios da vida. dos fracos e das minorias.

Waltraute. eram os escolhidos para lutar ao lado dos deuses no Ragnarok (Crepúsculo dos Deuses). historiadores. Rossweisse. por ter feito parte da constelação das doze deusas. o tempo em que todos seriam destruídos. anterior ao Vanir e Easir. Schwertleite e Brünnhilde ( favorita de Odin). conto. era considerada como um dos aspectos da deusa Frigga. conhecidos como os Einherjar. Quando as histórias deixaram de ser contadas devido ao cristianismo elas foram reescritas. Saga. Grimgerde. De acordo com as lendas. Ortlinde. Valquírias Dentro da mitologia nórdica as Valquírias eram consideradas deidades servas de Odin. educadores. A palavra Saga significa. O seu arquétipo é o das mulheres idosas e sábias. Àqueles que a procuravam desejando inspiração e sabedoria ela ofertava a água cristalina dos tempos e eventos. Odin sempre ia visitá-la para trocar conhecimentos e histórias além de ouvir suas canções sobre os tempos na antiguidade. As Valquírias tinham ainda a função de servir o hidromel em chifres ou taças para os Einherjar. . Siegrune. de olhos claros que montavam cavalos alados. O termo ³valquíria´ pode ser associado à ³morte em batalha´. Acredita-se que ela fazia parte do grupo de divindades nórdicas muito antigas. lenda e história. e também em muitas lendas eram apontadas como suas filhas. sobrevoavam os campos de batalha recolhendo os guerreiros mortos que levariam para Valhala (salão de Odin). Helmwige. armadas com lanças e elmos. De acordo com a tradição eram nove as deidades: Gerhilde. Os primeiros relatos escritos se tornaram conhecidos como sagas. louras. contadoras de histórias. as Valquírias. Retratadas como mulheres belas. Esses guerreiros. antropólogos. Invocava-se Saga para compreender o passado. Representava os poetas.A Mãe da Sabedoria. escritores. Ela personificava a passagem do tempo e vivia às margens de uma cachoeira no palácio Sollvabeck.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful