Você está na página 1de 25
Universidade Fernando Pessoa Licenciatura em Engenharia Civil Porto, 2004 Monografia: ARGAMASSAS J. Assunção
Universidade Fernando Pessoa
Licenciatura em Engenharia Civil
Porto, 2004
Monografia:
ARGAMASSAS
J. Assunção
Orientador: Mestre João Guerra
ARGAMASSAS • Ponte romana em Chaves 2 2004, J. Assunção,Argamassas
ARGAMASSAS
• Ponte romana em Chaves
2
2004, J. Assunção,Argamassas
ARGAMASSAS TRADICIONAIS • ARGAMASSA: » Genéricamente, é uma pedra artificial, que resulta da mistura homogénea
ARGAMASSAS TRADICIONAIS
ARGAMASSA:
» Genéricamente, é uma pedra artificial, que resulta da mistura
homogénea de um agente ligante com uma carga de agregados
e água.
• Designam-se pelo ligante activo:
» Argamassas de cimento
» Argamassas de gesso ou cal
» Argamassas bastardas ou mistas
• Principais funções no edifícios
» Protecção das alvenarias e aumentar a sua durabilidade
» Auxiliar as alvenarias a cumprir as suas funções
» Suporte de outros revestimentos
» Funções estéticas e de acabamento
3
2004, J. Assunção,Argamassas
Composição das argamassas • PRINCIPAIS LIGANTES: – Cal aérea origem calcários puros (teor impurezas <
Composição das argamassas
• PRINCIPAIS LIGANTES:
– Cal aérea
origem calcários puros (teor impurezas < 5%)
• Cal gorda
– % de carbonatos »99%
• Cal magra
– 1% < teor de argila/impurezas < 95%
• Cal magnesiana – óxido magnésio » 20%
– Cal hidráulica origem calcários margosos (5%<teor argila<20%)
– Cimento natural origem margas calcárias (20%<teor argila<40%)
• INERTES:
– Natureza:
-
Composição química:
• Redondos
• Siliciosas
• Angulosos
• Calcárias
• Argilosas
• ÁGUA
4
2004, J. Assunção,Argamassas
Composição das argamassas ADJUVANTES OU ADITIVOS CARACTERÍSTICAS Adesividade, resistência à compressão e à
Composição das argamassas
ADJUVANTES OU ADITIVOS
CARACTERÍSTICAS
Adesividade, resistência à compressão e à tracção
Resinas
Melhoram a impermeabilidade das argamassas
Hidrófugos
,
,
I
ntro utores
de ar
d
Melhoram a impermeabilidade resistência ao gelo e aos sais
trabalhabilidade e reduz o teor de água de amassadura
Melhoram a trabalhabilidade por dispersão das partículas de
Plastificantes
cimento (ex:argila coloidal, cal gorda, etc.)
Retentores
de água
Limitam os riscos de secagem prematura, hidratação mais
completa dos ligantes
Pozolanas
Materiais siliciosos ou aluminosos que reduzem as reacções
sílica-inertes (compostos expansivos) e melhoram a resistência
aos sulfatos.
(reagem c/ hidróxido de cálcio livre no cimento hidratado formando
compostos com propriedade cimentícias)
Naturais – origem vulcânica (pedras-pomes, perlites, etc.)
Artificiais – sub-produtos industriais (cinzas volantes, escórias alto
forno, etc.)
5
2004, J. Assunção,Argamassas
Tipos de argamassas • ARGAMASSAS AÉREAS • Argamassas de gesso • Argamassas de cal aérea
Tipos de argamassas
• ARGAMASSAS AÉREAS
• Argamassas de gesso
• Argamassas de cal aérea
• ARGAMASSAS HIDRÁULICAS
• Argamassas de cal hidráulica
• Argamassas de cimento
• Argamassas pozolânicas
• Argamassas de cimento aluminoso
• Argamassas de cimento de alta resistência
6
2004, J. Assunção,Argamassas
Propriedades das argamassas • Compacidade – Condicionada pela granulometria da areia e da quantidade correcta
Propriedades das argamassas
Compacidade
– Condicionada pela granulometria da areia
e da quantidade correcta de cimento.
Aderência
– Por ancoragem
Depende dos seguintes factores:
extensão da aderência
características da argamassa
quantidade de ligante e da relação água/ligante
Outros factores:
compactação e espalhamento da argamassa
natureza da base/suporte
limpeza da base
7
2004, J. Assunção,Argamassas
Propriedades das argamassas • Resistência mecânica Capacidade de resistir a esforços mecânicos ou deformações
Propriedades das argamassas
Resistência mecânica
Capacidade de resistir a esforços mecânicos ou deformações plásticas
visíveis e ao desgaste superficial
Resistência à compressão
Depende:
– Tipo de areia e ligante
– Quantidade de água e ligante
2
1
R
= k
28
w
1
+
×
3 , 1
c '
8
2004, J. Assunção,Argamassas
Propriedades das argamassas • Permeabilidade ao vapor de água • Estrutura porosa Argamassas de cimento
Propriedades das argamassas
• Permeabilidade ao vapor de água
• Estrutura porosa
Argamassas de cimento
Mais compactas e com
menor vol. de vazios
menor capacidade
de permeabilidade
• Impermeabilidade à água
– Função da compacidade
– Tipo de ligante e traço
– Espessura da camada do revestimento
• Propriedades de superfície
– Granulometria
– Teor de inertes
– Técnica de execução do revestimento
9
2004, J. Assunção,Argamassas
Fabrico e aplicação de uma argamassa • Amassadura por meios manuais ou mecânicos – Mistura
Fabrico e aplicação de uma argamassa
• Amassadura por meios manuais ou mecânicos
– Mistura dos inertes, ligantes e adição de água
10
2004, J. Assunção,Argamassas
Fabrico de argamassas Traços correntes de argamassas Partes da construção Traços Constituintes 1:5 Rebocos
Fabrico de argamassas
Traços correntes de argamassas
Partes da construção
Traços
Constituintes
1:5
Rebocos exteriores
1:1:5
Cal hidráulica:areia
Cal comum:cimento:areia
1:7
Rebocos interiores
1:1:6
Cal hidráulica:areia
Cal comum:cimento:areia
Alvenaria de tijolo
1:6
Cimento:areia
1 5
:
Ci
Alvenaria de pedra
1:4
men o:are a grossa
Cimento:areia
t
i
Betonilha
1:3 a 1:5
Cimento:areia grossa
11
2004, J. Assunção,Argamassas
Aplicação de uma argamassa tradicional • Em elementos verticais – Chapisco – Ceresite – Colocação
Aplicação de uma argamassa tradicional
• Em elementos verticais
– Chapisco
– Ceresite
– Colocação de pontos e mestras
– Emboço (aplicação da camada
base)
– Reboco (aplicação da camada de
acabamento)
– Areado
– Estanhado
– Estuque
• Em elementos horizontais
– Colocação de pontos e mestras
– Betonilha
12
2004, J. Assunção,Argamassas
Aplicação de uma argamassa • Elementos verticais Chapisco Pontos de prumo Mestras Cortar com ré
Aplicação de uma argamassa
• Elementos verticais
Chapisco
Pontos de prumo
Mestras
Cortar com ré ua entre mestras
Máquina projectar
13
2004, J. Assunção,Argamassas
Argamassas de reparação em edifícios antigos • Características das argamassas antigas – Composição: areia, cal
Argamassas de reparação em edifícios antigos
• Características das argamassas antigas
– Composição: areia, cal e eventual/ aditivos minerais e orgânicos
– Camadas interiores com granulometria mais grosseira
– Mais porosas e deformáveis que as argamassas actuais
– Capacidade de protecção garantida através da espessura
– Elevada permeabilidade ao vapor de água
• Argamassas de acabamento e decoração
– Constituídas por massas finas de pasta de cal com ou sem pó de pedra
– Aplicadas em várias camadas
– Função de protecção dos rebocos interiores
– Última camada de barramento com funções estéticas
14
2004, J. Assunção,Argamassas
Argamassas de reparação em edifícios antigos MétodosMétodos dede diagnósticodiagnóstico (Em função da qualidade
Argamassas de reparação em edifícios antigos
MétodosMétodos dede diagnósticodiagnóstico (Em função da qualidade arquitectónica da obra)
Realização de ensaios “in situ”: Determ. propriedades físicas e mecânicas
TIPO
ENSAIO
Permeabilidade à água sob baixa pressão c/ Tubos de Carsten
Não
Determinação da carbonatação com Indicador de Fenolftaleína
destrutivos
Indicação de sais solúveis com Marcadores de Cores
Semi-
R
es s
i
tên
c a supe
i
rfi
c a :
i
l Cho
qu
e de esfera e Q
u
adric la em
u
g
destrutivos
Resistência interna: Penetração controlada; Microperfuração
e
destrutivos
Avaliação da coesão: Riscagem e Abrasão
Realização de ensaios de laboratório: Determ. Propriedades físicas e químicas
15
2004, J. Assunção,Argamassas
Argamassas de reparação em edifícios antigos • Argamassas de substituição: soluções correntes – As argamassas
Argamassas de reparação em edifícios antigos
• Argamassas de substituição: soluções correntes
– As argamassas de cimento não têm tido resultados
positivos:
• Textura da superfície muito diferente;
• Composição com sais solúveis
• Rigidez demasiado elevada
– As argamassas de cal aérea têm tido alguns
resultados positivos:
• Composição mais próxima das argamassas antigas;
• Maior compatibilidade estética e funcional;
• Menor durabilidade quando expostas aos agentes
atmosféricos.
– As argamassas bastardas
16
2004, J. Assunção,Argamassas
ALGUMAS ARGAMASSAS ESPECIAIS • MONOMASSAS • ARGAMASSAS DE IMPERMEABILIZAÇÃO • ARGAMASSAS DE ENCHIMENTO E DE
ALGUMAS ARGAMASSAS ESPECIAIS
• MONOMASSAS
• ARGAMASSAS DE IMPERMEABILIZAÇÃO
• ARGAMASSAS DE ENCHIMENTO E DE ISOLAMENTO
• ARGAMASSAS DE COLAGEM E BETUMAÇÃO CERÂMICA
• ARGAMASSAS DE REPARAÇÃO DE BETÃO E ARMADURAS
• ARGAMASSAS DE REPARAÇÃO E NIVELAMENTO DE PISOS
17
2004, J. Assunção,Argamassas
MONOMASSAS • Características: » Resistência à compressão (3 a 4 Mpa) » Resistência à tracção
MONOMASSAS
Características:
» Resistência à compressão (3 a 4 Mpa)
» Resistência à tracção (1,5 a 2 Mpa)
» Elasticidade
» Impermeabilidade
» Rendimento
» Baixa manutenção
Aplicação
Preparação do suporte
Condições ambientais
– Limpo de impurezas
– Sem chuva (inclusivé as 24h seguintes)
– Rugosidade adequada
– Temperaturas médias (5ºC < tsuporte < 30ºC)
– Humedecido
– T > 30ºC ou ventos secos:
– Juntas de trabalho
» Protecção do reboco e rega
– Colocação de rede
18
2004, J. Assunção,Argamassas
MONOMASSAS • Acabamentos – Acabamento pedra – Acabamento raspado – Acabamento rústico – Acabamento casca
MONOMASSAS
• Acabamentos
– Acabamento pedra
– Acabamento raspado
– Acabamento rústico
– Acabamento casca de carvalho
– Acabamento liso
• Inconvenientes
– Sombreamento e manchas
– Tonalidades
– Fissuração em pontos singulares
19
2004, J. Assunção,Argamassas
Argamassas de impermeabilização • Impermeabilização de paredes • Em espaços enterrados, tais como caixas de
Argamassas de impermeabilização
• Impermeabilização de paredes
• Em espaços enterrados, tais como caixas de
elevadores ou caves com infiltrações, quer através
das paredes, fissuras ou pontos singulares
» Os métodos tradicionais não
resistem à contra-pressão
(telas alfálticas ou pinturas
betuminosas)
• Argamassa com cimentos especiais, resinas,
sais activos e aditivos vários
» Aplicada à trincha (2 camadas)
» Permite a aplicação de
reboco de regularização
20
2004, J. Assunção,Argamassas
Argamassas de enchimento e isolamento – Possuem grãos porosos e leves ou com uma estrutura
Argamassas de enchimento e isolamento
– Possuem grãos porosos e leves ou com uma
estrutura micro-alveolar
– Possuem baixa condutividade térmica e acústica
– Baixa densidade
– Não tóxicos; Não corrosivos
• Argamassas de granulado de argila expandida
Vermiculita expandida (família das argilas micáceas)
TRAÇOS
USO
PROTECÇÃO
1:8
Sem trânsito
Sem protecção
1:6
Trânsito leve de pessoas
Lâmina de betonilha (1:3)
1:4
Trânsito pesado
Lâmina betonilha armada
21
2004, J. Assunção,Argamassas
Argamassas de enchimento e isolamento • Argamassas de granulado de poliuretano e cortiça – Com
Argamassas de enchimento e isolamento
• Argamassas de granulado de poliuretano e cortiça
– Com baixas resistências mecânicas
» Implica o uso de uma protecção superior em betonilha
» Baixa densidade (<400kg/m3)
• Argamassas celulares e porosas
– Agentes geradores de gás:
» Pó de carbonato de cálcio
» Mistura de peróxido de hidrogénio e cloreto de cálcio
– Agentes emulsionantes
» Mistura de sabão e alumina
22
2004, J. Assunção,Argamassas
Argamassas de colagem e betumação de cerâmica • Argamassas de colagem » Podem ter dois
Argamassas de colagem e betumação de cerâmica
• Argamassas de colagem
» Podem ter dois ligantes quando o suporte ou a
cerâmica (ex: grés) são de baixa absorção
• Argamassas de betumação de juntas
» Argamassa de cimento branco, podendo ser
colorida pela adicção de pigmentos
23
2004, J. Assunção,Argamassas
Argamassas de reparação de betão • Agressões do meio ambiente • Carbonatação do betão (diminuição
Argamassas de reparação de betão
• Agressões do meio ambiente
• Carbonatação do betão
(diminuição do PH do betão:chuvas ácidas e CO2)
• Outros factores
– Betão poroso
– Deficiente recobrimento das armaduras
– Atmosfera agressiva
24
2004, J. Assunção,Argamassas
Argamassas de reparação e nivelamento de pisos Argamassa pré-fabricada, à base de cimentos especiais, areias
Argamassas de reparação e nivelamento de pisos
Argamassa pré-fabricada, à base de cimentos
especiais, areias siliciosas, resina
redispersável, agentes aglutinantes e
outros adjuvantes específicos
• Adequadas para renovações rápidas de pisos e
nivelamentos muito precisos:
– Secagem:
• 2 – 4 horas – permite circulação de
pessoas
• 24 horas
- permite tráfego ligeiro
– Acabamento e nivelamento de pisos sujeitos
a tráfego intenso
– Revestimento final
– Suporte a outros revestimentos
25
2004, J. Assunção,Argamassas