Você está na página 1de 20

DIREITO ADMINISTRATIVO

LEI Nº 8.112/90
Regime Jurídico Único
TRF – Técnico Judiciário
PROVIMENTO
Art. 3º
“Parágrafo único.  Os cargos públicos,
acessíveis a todos os brasileiros, são
criados por lei, com denominação
própria e vencimento pago pelos
cofres públicos, para provimento em
caráter efetivo ou em comissão”
PROVIMENTO
Conceito de Cargo Público

“ Art.3º Cargo público é o conjunto de


atribuições e responsabilidades
previstas na estrutura organizacional
que devem ser cometidas a um
servidor.”
PROVIMENTO
Conceito Doutrinário

Cargo público é o lugar instituído na


organização do serviço público, com
denominação própria, atribuições e
responsabilidades específicas e
estipêndio correspondente, para ser
provido exercido por um titular, na
forma estabelecida em lei.
PROVIMENTO
O provimento se dá no cargo, e nesse
sentido, podemos enumerar de acordo
com a Doutrina, duas espécies de
provimentos (em relação ao cargo), a
saber:

Provimento Efetivo e

Provimento em Comissão.
PROVIMENTO
Provimento Efetivo
É o que se faz em cargo público,
mediante nomeação por concurso
público, assegurado ao servidor, após
três anos de exercício, o direito de
permanência no cargo, do qual só
pode ser destituído por sentença
judicial, por processo administrativo
em que seja assegurada ampla defesa
ou por procedimento de avaliação
periódica de desempenho.
PROVIMENTO
Provimento em Comissão

É o que se faz mediante nomeação para


cargo público, independentemente de
concurso e em caráter transitório.
Somente é possível com relação aos cargos
que a lei declara de provimento em
comissão.
Os cargos em comissão são aqueles em que
a lei declara de livre nomeação e
exoneração (Ad Nutun).
PROVIMENTO
Observação:

Existem ainda os cargos denominados


vitalícios.
Os cargos vitalícios são: dos
magistrados, membros do Ministério
Público e membros dos Tribunais de
Contas e, estão definidos na
Constituição Federal.
PROVIMENTO
Art. 8o  São formas de provimento de cargo
público:
I - nomeação;
II - promoção;
III - (Revogado)
IV - (Revogado)
V - readaptação;
VI - reversão;
VII - aproveitamento;
VIII - reintegração;
IX - recondução.
PROVIMENTO
Provimento Originário

O provimento originário é o que


vincula inicialmente o servidor ao
cargo, emprego ou função; pode tanto
ser por nomeação como por
contratação, dependendo do regime
jurídico de que se trate.
PROVIMENTO
Provimento Derivado

É o que depende de um vínculo


anterior do servidor com a
Administração.
Podemos ainda dizer, que é a
ocorrência do preenchimento de cargo
em decorrência de vínculo anterior
entre o servidor e a Administração
Pública.
PROVIMENTO
Formas de provimento derivado:

Promoção
Readaptação
reversão
aproveitamento
reintegração
recondução
PROVIMENTO
Promoção

A promoção ou acesso é a forma de


provimento derivado, pela qual o
servidor passa para cargo de maior
grau de responsabilidade e maior
complexidade. A promoção não se
aplica aos cargos isolados, somente
aos escalonados em carreira e sempre
ocorrerá dentro da mesma carreira.
PROVIMENTO
Readaptação
Ocorrerá a readaptação quando o
servidor, sofrendo uma limitação física
ou mental, causadora de diminuição
das suas habilidades, torna-se
inadequado para o exercício das
funções do cargo que ocupa.

A readaptação poderá ser aplicada


tanto para o servidor estável como
PROVIMENTO
Observação (1)!!

O cargo provido pelo servidor


readaptado, deve guardar
semelhanças com o cargo anterior.
Deve-se respeitar a habilitação
exigida, o nível de escolaridade e
ainda, a equivalência de vencimentos.
PROVIMENTO
Observação (2)!!

Na hipótese de inexistência de cargo


vago compatível com as limitações, o
servidor exercerá as suas atribuições
na qualidade de excedente até que
venha ocorrer a vaga.

Em resumo, a readaptação não


implicará em diminuição ou aumento
PROVIMENTO
Reversão
A reversão é o ato pelo qual o
servidor aposentado reingressa no
serviço público.

Antes do advento da Medida


Provisória nº 2.225-45, que alterou a
Lei nº 8.112/90 só se permitia a
reversão ex officio.
Hoje, é plenamente possível a
PROVIMENTO
a). A reversão faz-se no mesmo cargo
anteriormente ocupado ou no cargo
resultante da sua transformação.

b). No caso de reversão de ofício,


encontrando-se provido o cargo, o
servidor exercerá suas atribuições na
qualidade de excedente, até a
ocorrência de vaga.
PROVIMENTO
c). No caso de reversão a pedido não existe
a possibilidade do servidor exercer as suas
atribuições como excedente, pois somente
ocorrerá o deferimento da reversão
havendo a ocorrência de vaga de acordo
com alínea “e” do inciso II do art.25.

d). Em qualquer hipótese, não pode reverter


o aposentado que já tiver completado 70
anos de idade, seria um contra-senso, pois,
já estaria na compulsória.
PROVIMENTO
e). Sendo a reversão a pedido e
concedida no interesse da
Administração, implica dizer que, o
seu deferimento se constitui em ato
discricionário.

f). A reversão de ofício, que resulta,


da declaração por junta médica, da
insubsistência da invalidez do
aposentado, será efetivada por meio
de ato administrativo vinculado,
devendo o servidor ser revertido