Você está na página 1de 10

Conhecer a Bíblia

Aula 9
A Nova Aliança de Cristo
Aulas previstas:
1. A Revelação divina 6. Santidade e unidade de
2. Os livros da Bíblia ambos os Testamentos
3. A integridade da Bíblia 7. A interpretação da Bíblia
4. Livros inspirados e verdade 8. As ideias mestras da Antiga
da Bíblia Aliança
5. O cânone das Escrituras 9. A Nova Aliança de Cristo
10. A Escritura na vida da Igreja
Salvação e história no Novo Testamento
Salvação e história no Novo Testamento 1/9

 Toda a história bíblica é uma história de salvação, uma empresa de redenção


realizada por Deus em Cristo. A Bíblia, força de Deus para a salvação do que
crê, é uma mensagem de salvação em Jesus Cristo, que não chega de repente
à humanidade, mas gradualmente através da história e dos livros do AT, tempo
da preparação evangélica. Os escritos do NT apresentam-nos a Boa Nova,
verdade definitiva da revelação divina e têm como protagonista central Jesus
Cristo, assim como o início da Igreja sob o impulso do Espírito Santo.
Cesaréia de
Sidom
Tiro Filipe
Israel de
Cafarnaum Betsaida
Plenitude dos tempos e Nova Aliança de Jesus Cristo
Salomão 2/9

PlenitudeNazaré
dos tempos
Mar e
daNova Aliança de Jesus Cristo
Galiléia

Cesaréia

Rio Jordão
Samaria
Jordão
Israel
 O NT recolhe a mensagem de esperança do AT na plenitude dos tempos. A
Jope
Siquém
finalidade da eleição de Israel – ser instrumento de bênção para todos os povos
Jericó Israel
Rio

da terra –, é cumprida no Salvador surgido deste povo eleito. Israel é figura de


Israel
Cristo
de
pois Ele é o eleito de Deus – o Filho e o Amado – para trazer a salvação
Jerusalém
no Novo
a todos os homens, e com Ele, e através d’Ele, o número de eleitos ultrapassou
de maneira inimaginável, qualquer limitação.
Jerusalém
Hebrom Mar Morto
Testamento
Gaza
Salomão
Israel Novo Testamento © EBibleTeacher.com

© EBibleTeacher.com NASA PHOTO


NASA PHOTO
A mensagem salvífica dos Evangelhos 3/9

 Os Evangelhos são, sem dúvida, o coração de todas as Escrituras «por ser o


testemunho principal da vida e doutrina da Palavra feita carne, nosso Salvador».
Foram sempre objecto da máxima honra na vida da Igreja: na sua liturgia, na
pregação dos pastores, na meditação dos fiéis, no estudo dos seus teólogos e
nos escritos dos Santos Padres e do Magistério dos Bispo e dos Papas.
A Igreja no livro dos Actos 4/9

 O livro dos Actos apresenta a salvação em Jesus Cristo através da Igreja. Ao


longo do relato da primeira propagação do livro do Evangelho – tanto de judeus
como pagãos –, Lucas apresenta-nos o cumprimento da obra apostólica que
Jesus confiou aos seus Apóstolos: ser suas testemunhas «até aos confins da
terra». Os protagonistas escolhidos para este livro são precisamente Pedro
e Paulo.
 O livro dos Actos dos Apóstolos é, no seu conjunto, uma «eclesiologia narrativa»,
porque narra o estabelecimento da nova Igreja e a propagação inicial do Evangel-
ho depois da Ascensão de Jesus Cristo. Lucas, historiador e teólogo, apresenta
Jesus como o cume da história da misericórdia de Deus para com os homens.
A salvação nas cartas de São Paulo 5/9

 O epistolário do NT recolhe a mensagem de salvação aplicada ao tempo


presente. Considerado a partir de uma perspectiva social, cultural e histórica,
encontra-se entre dois mundos: o grego e o judaico. Paulo pertence a estes dois
âmbitos tão diferentes: sem renunciar a nenhum deles, empreende o trabalho de
fazer uma síntese adequada. A fé em Cristo morto e ressuscitado, como único
caminho de salvação, é, nas «Grandes Epístolas» tema de confrontação com as
outras duas vias salvíficas propostas até então: a «Lei» dos judeus, e a
«Sabedoria» dos gregos.
Salvação e vida cristã nas Cartas católicas
Salvação e vida cristã nas Cartas católicas
6/9

 Em conjunto com as epístolas paulinas, e para as distinguir destas, existe o


grupo de sete cartas conhecidas por «Católicas»: a de São Tiago, as duas de
São Pedro, as três de São João e a de São Judas. Pelos seus conteúdos,
situam-se entre o pensamento Paulino e judeu-cristão, apoiados ambos na
doutrina de Jesus Cristo. Iluminam a vida e os costumes da primitiva
comunidade cristã e proporcionam indícios do seu desenvolvimento doutrinal.
O seu estilo vivo está pleno de citações e alusões ao AT; há também algumas
referências a escritos apócrifos e a tradições populares.
Salvação e tempo futuro no Novo Testamento
Salvação e tempo futuro no Novo Testamento
7/9

 O Apocalipse de São João é o fecho da Bíblia, iluminando a figura de Jesus Cristo


glorioso, de sua Esposa, a Igreja triunfante, e exortando a esperança na vida eterna.
O «tempo futuro» em geral e a consumação, em particular, como transcende toda
a experiência humana, não pode ser descrito directamente, mas só de forma analó-
gica, por meio de comparações e imagens. Da mesma forma que as profecias do
AT não eram fáceis de entender até ao seu cumprimento em Jesus Cristo, assim
as profecias do NT não se compreenderão totalmente até à Parusia ou Segunda
Vinda do Senhor.
Conclusões 8/9

 A mensagem salvífica da Nova Aliança decorre na história e estrutura-se à volta de


três eixos: Jesus de Nazaré, a Igreja e a Parusia.

 O livro dos Actos dos Apóstolos relata a vinda do Espírito Santo no dia de
Pentecostes. Sob a sua acção assistimos à primeira expansão da Igreja entre
judeus e gentios. A Igreja será o instrumento de salvação para tornar realidade o
Reinado de Deus na vida presente. As Cartas paulinas e católicas ensinam-nos
como alcançar a salvação de Cristo no «tempo da Igreja». Finalmente, o Apocalipse
consola-nos nas tribulações, e mantém viva a fortaleza e esperança na vitória final,
ao profetizar a segunda vinda de Cristo.
Ficha técnica 9/9

 Bibliografia
 Estes Guiões são baseados nos manuais da Biblioteca de Iniciación
Teológica de Editorial Rialp (editados em português pela editora Diel)

 Slides
 Originais - D. Serge Nicoloff, disponíveis em www.agea.org.es (Guiones
doctrinales actualizados)
 Tradução para português europeu - disponível em inicteol.no.sapo.pt