Você está na página 1de 17

Escola Politécnica da Universidade São Paulo

PTR 5791- Projeto de Pavimentos Flexíveis

Misturas asfálticas

Prof. Dr. Carlos Yukio Suzuki


Bruno Ono
Ingrid Camargo

São Paulo, 13 de Agosto de 2018


Concreto asfáltico
• É um material compósito constituído por:

AR

Pode ainda conter aditivos, modificadores e finos


• Usinado a quente ou a frio
• O ligante asfáltico é um material com propriedades
viscoelásticas.

Seminário II: Misturas Asfálticas 2


Propriedades elásticas

• Há uma tendência em priorizar os métodos de


dimensionamento com uma abordagem mecanicista.

• Para tanto, emprega-se a teoria da elasticidade, exigindo


assim como entrada as propriedades elásticas dos materiais
envolvidos na confecção das camadas do pavimento

• Módulo resiliente de misturas asfáltica,


▫ Ensaio de tração indireta (ASTM D4123)
A forma mais popular de medição de
tensão-deformação usada avaliar
propriedades elásticas.

Seminário II: Misturas Asfálticas 3


Viscoelasticidade do CA
• Comportamento do material depende da
temperatura e da taxa de carregamento.

A rigidez do CA é fundamental para prever o


comportamento do material em estruturas de
pavimento

Seminário II: Misturas Asfálticas 4


Principais propriedades das misturas

▫ Estabilidade Parâmetros de projeto


 Resistência às deformações
permanentes ▫ Resistência à tração
▫ Flexibilidade ▫ Módulo de
 Resistência à flexão Fadiga resiliência
▫ Módulo dinâmico
▫ Durabilidade
▫ Vida de fadiga
 Resistência às intempéries,
envelhecimento e oxidação ▫ Dosagem
(granulometria, teor de
▫ Rugosidade
ligante…)
 Aderência aos pneus
▫ Propriedades
▫ Impermeabilidade volumétricas (VV,
 Preservar camadas adjacentes VAM…)

Seminário II: Misturas Asfálticas 5


MR para Misturas Asfálticas
▫ Parâmetro essencial p/ dimensionamento  Verificação mecanicista
▫ Módulo de elasticidade sob carregamento cíclico  Desconsidera
viscoelasticidade (Avançado em relação ao CBR)
MR de misturas investigadas no país (25ºC)

Estimativas de módulos de resiliência – IP


08/2004 (PMSP)

Seminário II: Materiais Asfálticos 6


Fatores que influenciam o MR
▫ Temperatura Nem sempre
considerados em
projeto!
▫ Aditivos
▫ Frequência e tempo de solicitação
▫ Tempo (envelhecimento e oxidação)
▫ Umidade (dano por umidade induzida)

Seminário II: Misturas Asfálticas 7


Efeito da temperatura

30 °C: 5500 MPa


60 °C: 800 MPa
70 °C: 200 MPa

A redução de Mr pode ser


amenizada pela adição de
polímeros específicos visando
assim a redução da formação de
trilhas de rodas em regiões
desérticas.

Al-Abdul e Balghunaim (1994)

Seminário II: Misturas Asfálticas 8


Efeito da temperatura

Tayfur, Ozen e Aksoy (2007) Kamal, Shazib e Yasin (2005)


Queda
Aumento da da Adição de polímero visou reduzir a
temperatura rigidez deformação permanente.
25 °C  40 °C : (Redução ≈ 85% de Mr)

Seminário II: Misturas Asfálticas 9


Efeito da temperatura
• A depender da região, a temperatura pode variar
consideravelmente, ao longo do ano, o que
interferirá significativamente no valor de MR
das misturas asfálticas, portanto, deve se atentar
para em que condições tal parâmetro foi
determinado.
• A fim de que o valor de entrada no modelo de
dimensionamento corresponda as propriedades
do material que será aplicado em campo.

Seminário II: Misturas Asfálticas 10


Efeito dos aditivos
25 °C
Aumento de
39,40% de Mr

Adição
de
5%
(SBS)

Al-Hadidy e Yi-Qiu (2010) Tayfur, Ozen e Aksoy (2007)


Os resultados da análise elástica de O efeito da modificação passa a
multicamadas indicam que a inclusão de SBS ser menos significativo na
pode contribuir na redução da espessura rigidez, a medida que a
da camada da base e de SMA.
temperatura aumenta
Além de reduzir a deflexão na superfície

Seminário II: Misturas Asfálticas 11


Efeito dos aditivos
• Adição de polímero visa melhorar o desempenho da
mistura em determinadas condições, entretanto,
todavia de acordo com Tayfur, Ozen e Aksoy (2007),
a medida que a temperatura aumenta o efeito da
adição no módulo de resiliência passa a ser menos
significativo.

• Dessa forma, a opção pela adição de aditivo deve ser


feita de forma cautelosa visto que em alguns casos
pode impactar significativamente o preço final da
obra.

Seminário II: Misturas Asfálticas 12


Efeito do envelhecimento
• Envelhecimento das misturas (RTFOT/Longo Prazo)  Aumenta a rigidez (MR) 
Diminui o ATR
• Problemas relacionados a trincamento por fadiga
Efeito do envelhecimento em termos de MR e ATR (Gandhi, 2010)

13
Efeito da frequência
• Maior frequência de solicitações  Menor tempo aplicação (d) de carga  Maior MR
• Influência do tempo de carregamento  Pulso senoidal x Pulso quadrático
• Mais visível a altas temperaturas
MR x Frequência (Fakhri, 2014) Carregamento x Deformação
Pulso Pulso
quadrático senoidal

Pulso quadrático
Mistura convencional

Pulso Pulso
quadrático senoidal

Pulso senoidal

Mistura com SBS Seminário II: 14


MR x Módulo dinâmico
• Como resolver a questão da influência em campo da variação de
frequência e temperatura?

Módulo dinâmico!

• Considera efeitos de diferentes


temperaturas e frequências
• Considera a viscoelasticidade dos
materiais
• Ensaio complexo e mais caro

Seminário II: 15
Referências Bibliográficas
• FAKHRI, Mansour; GHANIZADEH, Ali Reza. An experimental study on the effect of loading
history parameters on the resilient modulus of conventional and SBS-modified asphalt
mixes. Construction and Building Materials, v. 53, p. 284-293, 2014.
• GANDHI, Tejash; ROGERS, William; AMIRKHANIAN, Serji. Laboratory evaluation of warm mix
asphalt ageing characteristics. International Journal of Pavement Engineering, v. 11, n. 2,
p. 133-142, 2010.
• KAMAL, M. A.; SHAZIB, Faisal; YASIN, Babar. Resilient behaviour of asphalt concrete under
repeated loading & effects of temperature. Journal of the Eastern Asia Society for
Transportation Studies, v. 6, p. 1329-1343, 2005.
• TAYFUR, Süreyya; OZEN, Halit; AKSOY, Atakan. Investigation of rutting performance of asphalt
mixtures containing polymer modifiers. Construction and Building Materials, v. 21, n. 2, p.
328-337, 2007.
• AL-HADIDY, A. I.; YI-QIU, Tan. Effect of styrene-butadiene-styrene on the properties of asphalt
and stone-matrix-asphalt mixture. Journal of Materials in Civil Engineering, v. 23, n. 4, p.
504-510, 2010.
• AL-ABDUL WAHHAB, H. I.; BALGHUNAIM, F. A. Asphalt pavement temperature related to arid
Saudi environment. Journal of materials in civil engineering, v. 6, n. 1, p. 1-14, 1994.

Seminário II: Misturas Asfálticas 16


Agradecimentos

Obrigado pela atenção!


brunoono@usp.br
ingridgnc@usp.br

Seminário II: Misturas Asfálticas 17