P. 1
ALENCAR MENDES. R. A.. Projeto do Reaproveitamento Dos Residuos Solidos Na Emeif JOÃO FREDERICO FERREIRA GOMES EM FORTALEZA, CEARÁ

ALENCAR MENDES. R. A.. Projeto do Reaproveitamento Dos Residuos Solidos Na Emeif JOÃO FREDERICO FERREIRA GOMES EM FORTALEZA, CEARÁ

|Views: 19|Likes:
Publicado porPaulo Macos C. Jr.
PROJETO DO REAPROVEITAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS NA EMEIF JOÃO FREDERICO FERREIRA GOMES ECOMUNIDADE DO PARQUE GENIBAÚ EM FORTALEZA
PROJETO DO REAPROVEITAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS NA EMEIF JOÃO FREDERICO FERREIRA GOMES ECOMUNIDADE DO PARQUE GENIBAÚ EM FORTALEZA

More info:

Published by: Paulo Macos C. Jr. on Oct 04, 2012
Direitos Autorais:Traditional Copyright: All rights reserved

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
See more
See less

10/06/2012

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO/ INSTITUTO UFC VIRTUAL PROJETO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO

, DIVERSIDADE E INCLUSÃO CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

PROJETO DO REAPROVEITAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS NA EMEIF JOÃO FREDERICO FERREIRA GOMES E COMUNIDADE DO PARQUE GENIBAÚ

ROSEMAR ARRAIS ALENCAR MENDES

FORTALEZA - CEARÁ 2012

SUMÁRIO

1. 2. 3. 4. 5.

INTRODUÇÃO .............................................................................................. 03 OBJETIVOS .................................................................................................. 05 REFERENCIAL TEÓRICO .......................................................................... 06 METODOLOGIA .......................................................................................... 08 CRONOGRAMA .......................................................................................... 09 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ......................................................... 10

2

1.

INTRODUÇÃO

No Brasil, o “lixo” é denominado de resíduos sólidos, segundo a NBR 10.004/87, da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), sendo que, a coleta seletiva ocorre somente em aproximadamente 200 cidades, de um total de 5.507 municípios, em território brasileiro. Sendo assim, este projeto visa despertar na comunidade escolar e local, uma sensibilidade, sobre questões pertinentes ao meio ambiente, com foco, nos resíduos sólidos, que segundo alguns autores, utilizados na pesquisa, foram levantados vários e significativas informações, onde o processo de reciclagem de diversos produtos tem atingido um percentual relevante em nosso contexto social, viabilizando políticas públicas contínua, e sistematizadas, voltadas para esse problema social, chamando a responsabilidade dos setores empresariais, e a comunidade civil. Faz-se necessário, uma mudança de mentalidade, voltada para o processo de sustentabilidade, enfatizando a importância de nossos recursos, dando fim, a uma prática consumista, voltada para o sistema capitalista, com a visão para lucratividade. Conforme o Compromisso Empresarial para a Reciclagem - CEMPRE, este apresentava estimativas de reciclagens de vários produtos, como por exemplo: 41% do papel que circulou no País, retornaram ao setor produtivo por meio da reciclagem; plásticos rígidos foram de 17,5%; embalagens de vidros 44%; latas de alumínios 85%; resina PET 35%; embalagem longa vida 15%; o papel teve um aumento significativo da quantidade reaproveitada; para o alumínio, os números brasileiros superam os dos países industrializados, como Alemanha e Inglaterra, devendo ser ressaltado, que a elevada quantidade de material reciclado se deve, a fatores sociais, pois esse metal possui um alto valor no mercado de recicláveis, e existe uma quantidade enorme de catadores, que tiram daí, a sua subsistência. (CEMPRE, 2002) Segundo Henriques (2004), em relação com a comunidade e catadores de materiais recicláveis, um dos aspectos sociais mais degradantes nos serviços de limpeza urbana é a catação de materiais reaproveitáveis, nos aterros e lixões, onde pessoas de todas as idades misturam-se ao lixo, entre animais e máquinas, sem condições de insalubridade e com alto risco, lutando pela sobrevivência. Liderado pela UNICEF, o programa “Lixo e Cidadania” vem mobilizando vários segmentos da administração
3

pública e da sociedade, numa primeira fase, encaminhando-se as crianças que trabalhavam nesta atividade para escolas, e outras atividades lúdicas e educativas, através de programas “Bolsa-Escola” e outros similares. Buscando ainda, a capacitação dos catadores, que venham a se envolver com outras atividades profissionais, ou continuem na recuperação de materiais recicláveis, com melhores condições de salubridade, organizados em cooperativas ou associações, onde seria valorizado e podendo ser agregado, valores aos produtos recuperados, conseguindo-se assim, aumentar a sua renda, quando estes forem comercializados.

4

2.

OBJETIVOS

2.1

OBJETIVO GERAL

* Reconhecer a importância do processo reciclagem dos materiais, conceituando e diferenciando os tipos de resíduos sólidos, percebendo que através do ato comunitário acabam sendo identificados os desperdícios, estimulando a necessidade de se criar cooperativas para a coleta seletiva do “lixo”, envolvendo moradores do bairro parque Genibaú, gerando emprego e renda para os futuros recicladores.

2.2

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

* Conscientizar a comunidade do parque Genibaú,

sobre a importância da

reutilização dos resíduos sólidos, evitando o desperdício e o consumismo exacerbado; * Conceituar, identificar e diferenciar os materiais que podem ser reaproveitados, daqueles que são denominados lixos, gerando na comunidade a responsabilidade e o desejo de manter seu espaço organizado e saudável; * Gerar ocupação e renda aos moradores do bairro parque Genibaú - Fortaleza, criando cooperativas que facilitem o processo de reciclagem, contribuindo para uma cultura sustentável; * Formar grupos de alunos, com a finalidade de criar oficinas, onde sejam utilizados materiais de uso diário, tais como; jornais, revistas, garrafas, tampas, convidando a população local para apreciação desses trabalhos manuais. * Despertar na comunidade do Parque Genibaú – Fortaleza, uma nova mentalidade, com relação ao processo reciclagem, divulgando através de palestras, emissões de vídeos, e panfletos e atividades proposta na grade curricular do aluno.

5

3.

REFERENCIAL TEÓRICO

Segundo Phillipi Jr ( 2012, p. 187), no Ceará, o Governo do Estado, por intermédio da Secretaria das Cidades, elaborou em 2005 um estudo de alternativas para a implantação de aterros sanitários consorciados. O estudo concluiu pela necessidade de implantação de trinta aterros sanitários consorciados, visando a atender aos 184 municípios cearenses. A partir desse estudo, o estado do Ceará iniciou a aplicação da politica de destinação dos resíduos sólidos com a contratação de uma consultoria para auxiliar na formalização dos primeiros oito consórcios abrangendo sessenta municípios e, posteriormente, nova contratação foi realizada para a formalização de mais de quinze consórcios, compreendendo noventa e dois municípios. Ademais existem ainda os consórcios constituídos por iniciativa municipal. De acordo com Phillipi Jr (2005), existe uma série de operações sistematizadas, pelas quais, os resíduos sólidos, independentemente de suas origens, devem passar, para que os mesmos tenham manejo e destinação ambiental e sanitária seguras, tais como: minimização de resíduos, coleta, transporte, acondicionamento, armazenamento, reutilização, reciclagem, tratamento e disposição final. Conforme os estudos sobre o Projeto de Implantação para a Ampliação do Aterro Sanitário Metropolitano de Caucaia – CE (Junho de 2011), “ Os problemas de gestão dos resíduos sólidos no Brasil são evidentes e as propostas para resolvê-los sejam mediante políticas públicas Federais, Estaduais e Municipais são urgentes. No Estado do Ceará também acontecem e a necessidade de resolvê-los são imediatas. Com o crescimento populacional acelerado, a grande migração de populações advindas de outras regiões do Estado para a Capital Fortaleza, traz reflexos para o município de Caucaia, aumentando a cada dia a geração de diversos tipos de resíduos, que chegam diariamente ao ASMOC – Aterro Sanitário Metropolitano de Caucaia. Aliado a este fato, nem o Estado e nem o município possui uma política pública em implantação para minimizar os problemas relativos ao saneamento básico, trazendo melhorias para a saúde da população”.1 O “Projeto do reaproveitamento dos resíduos sólidos na EMEIF João Frederico Ferreira Gomes e comunidade do parque Genibaú” baseou-se na revisão das literaturas de autores, tais como: Azevedo (2000); Bley Jr.(1993); Faria (2002); Henriques (2004);
6

Lessa Filho (2005); Gonçalves (2003); Negreiro Gomes (2002) e Pillhipi Jr. (2012). Os referidos escritores estão relacionados ao reaproveitamento de resíduos sólidos, reciclagem e catadores de materiais recicláveis, um dos aspectos sociais mais degradantes nos serviços de limpeza urbana é a catação de recicláveis nos aterros e lixões. Foi utilizada também a Biblioteca Nacional no Rio de Janeiro, para fazer a leitura de trechos dos livros de Bley Jr e Lessa Filho. Foram lidas parcialmente as teses de Azevedo, Faria e Henriques; e do artigo de Negreiro Gomes, entre outros. Também foi proposto a leitura do “Plano Nacional de Resíduos Sólidos”, acessado no site do CEMPRE, e do “Projeto de Implantação para a Ampliação do Aterro Sanitário Metropolitano de Caucaia – CE”, que em muito contribuíram para a confecção deste projeto.

7

4.

METODOLOGIA

O projeto será desenvolvido para ocorrer na E.M.E.I.F. João Frederico Ferreira Gomes, localizada no Bairro Genibaú, Município de Fortaleza, no Ceará; sendo solicitado junto ao núcleo gestor desta unidade de ensino o espaço escolar, bem como, uma reunião com o corpo docente, com a finalidade, de um prévio levantamento, sobre as questões ambientais e os impactos sociais gerados pelo “lixo”, e junto aos alunos e algumas famílias residentes no bairro, onde a escola está inserida; sendo que o lixo, não é tratado com o objetivo de reaproveitamento, pois, tende a ser descartado, pelos moradores, de forma inadequada, possibilitando assim, que os mesmos, percebam a importância dos resíduos sólidos, como fonte geradora de emprego e renda, visando uma nova função, de catadores de materiais, na comunidade carente. Em seguida será sugerido, que os professores executem tarefas, de acordo, com o nível cognitivo da turma, onde mencionaremos as seguintes propostas: emissões de vídeos sobre o tema do lixo, oficinas com matérias recicláveis, minicursos sobre educação ambiental, leituras de histórias sobre o reaproveitamento do “lixo”, construções de murais, colocação e a utilização e receptores designando os tipos de resíduos classificando por cores. Posteriormente, decidiríamos pela realização de uma passeata, em prol do meio ambiente, com distribuição de panfletos, e manifestações de cartazes e faixa educativas, para conscientizar e sensibilizar a comunidade local do parque Genibaú. Como proposta a serão realizada gincana ecológica, na qual, será tratado do reaproveitamento de materiais recicláveis, que enfocará a promoção que envolva a ideia: “Nem tudo pode ser considerado lixo”. Deverá ser realizada a coleta seletiva domiciliar e escolar, onde os alunos, uma vez por semana, organizem-se em grupo, separando o lixo condicionado encaminhandoo, para as: companhia de sucata, cooperativas instaladas no próprio bairro, com fins de gerar emprego e renda para a população carente. No termino de cada atividade executada haverá um processo de avaliação, continuo e sistematizado, fazendo-se possíveis intervenções socioeducativas.

8

5.

CRONOGRAMA

AGOSTO DE 2012

: Autorização junto ao núcleo gestor da Emeif João Frederico Ferreira Gomes para utilização do espaço escolar, bem como, favorecer encontro com o corpo docente da mesma, com a finalidade de fazer um levantamento inicial relacionado a questões socioambientais da comunidade.

SET./ OUTUBRO 2012

: Elaborar trabalhos respeitando os níveis de cognições dos alunos, tais como; oficinas, emissões de vídeos, mini cursos, onde temas sejam relacionados a separação e reaproveitamento dos resíduos sólidos. Formar grupos que divulguem através de panfletos, cartazes, a importância do reaproveitamento dos matérias recicláveis. Favorecer gincanas em prol do processo de separação dos materiais recicláveis, com o propósito de reaproveita-los para fins lucrativos.

NOVEMBRO DE 2012

: Organizar e realizar uma feira com materiais recicláveis, convocando a comunidade local.

NOV. / DEZEMBRO 2012 : Avaliação dos resultados, com a finalidade de verificar as necessidades da comunidade escolar e local.

9

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS AZEVEDO, J. Estudo Ambiental/Econômico do Composto Orgânico do Sistema de Beneficiamento de Resíduos Sólidos Urbanos da Usina de Irajá, Município do Rio de Janeiro. Niterói, 2000. 120 p. Tese (Mestrado em Geociências). Universidade Federal Fluminense. Acessado em 16 de julho de 2012. http://observatorioderesiduos.com.br/wp-content/uploads/2011/03/Fertilurb-teseJefferson.pdf. BLEY JR, C. Usinas de lixo no Brasil – Gerenciamento Atual e Perspectivas. Revista Limpeza Pública, São Paulo: ABLP, n. 40, p. 11-19, jan./fev./mar. 1993. EMLURB. Caracterização dos resíduos sólidos da cidade de Fortaleza. Fortaleza: Empresa Municipal de Limpeza Urbanização, 1996. FARIA, F. S. Índice da qualidade de aterros de resíduos urbano. Tese submetida pósgraduação na UFRJ. RIO DE JANEIRO, 2002. Acessado em 17 de julho de 2012. http://www.getres.ufrj.br/pdf/FARIA_FS_02_t_M_int.pdf GONÇALVES, POLITA. A Reciclagem Integradora dos Aspectos Ambientais, Sociais e Econômicos. RIO DE JANEIRO: DP&A, 2003. GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Plano Nacional de Resíduos Sólidos. Brasília. Setembro de 2011. Acessado em 17 de julho de 2012. http://www.cnrh.gov.br/pnrs/documentos/consulta/versao_Preliminar_PNRS_WM.pdf HERIQUES, R. M. Aproveitamento energético dos resíduos sólidos urbano: uma abordagem tecnológica. Tese submetida pós-graduação na UFRJ. RIO DE JANEIRO, 2004. Acessado em 18 de julho de 2012. http://www.ppe.ufrj.br/ppe/production/tesis/rachelh.pdf FIRMEZA, S. de M. A caracterização física dos resíduos sólidos domiciliares de Fortaleza como fator determinante do seu potencial reciclável. Dissertação apresentada ao Mestrado em Ciências Marinhas Tropicais do Instituto de Ciências do Mar da Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 2005. Acessado em 18 de julho de 2012. http://www.repositorio.ufc.br:8080/ri/bitstream/123456789/1627/1/2005_dis_sdmfirme za.pdf LESSA FILHO, I. Educação Ambiental e Reciclagem. SÃO PAULO: Ed. Fundamento Educacional, 2005. MARQUES, A. E. O. O potencial de resíduos sólidos para a reciclagem na cidade de Fortaleza. Dissertação de Mestrado. Fortaleza: Universidade Federal do Ceará, 1999. NEGREIRO GOMES, M. J. et al. Análise de Agrupamentos para a Taxa de Resíduos Sólidos de Fortaleza Via Sistema Visual TAX. São Paulo: ABLP, n. o 57. p. 10 – 17, Abril 2002. Acessado em 18 de julho de 2012. http://www.ablp.org.br/acervoPDF/01_LP57.pdf PHILLIPI JR, A., GALVÃO JR., A. C., Gestão do Saneamento Básico – Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário. Barueri, SP: Manole, 2012.
10

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->