Você está na página 1de 53

REPRESENTAÇÃO E ANÁLISE DA FORMA II

AULA 1 ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

Agosto 2012

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO INTRODUÇÃO O desenho impõe a interação entre o olho e

INTRODUÇÃO

O desenho impõe a interação entre o olho e a mão, entre

percepção e criação. O ato de transpor uma idéia para o papel expõe diversos fatores a serem considerados e gera a formulação de hipóteses projetuais. É uma forma de manipulação do objeto de criação possibilitando a sua visualização.

Portanto o desenho é um dos instrumentos que promovem a

produção da arquitetura através do registro das diversas fases

de desenvolvimento de um projeto.

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO INTRODUÇÃO COMPREENSÃO ESTILIZAÇÃO IMAGEM DESENHO

INTRODUÇÃO

COMPREENSÃO ESTILIZAÇÃO IMAGEM
COMPREENSÃO
ESTILIZAÇÃO
IMAGEM
DESENHO
DESENHO

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO INTRODUÇÃO Durante o processo de representação cada artista elimina ou

INTRODUÇÃO

Durante o processo de representação cada artista elimina ou

,

omite a informação que nada acrescenta ao desenho. Cada linha traçada é parte de um processo de tomada de decisões. Desta forma, são estabelecidos os pontos que merecem destaque ou esclarecimento de uma idéia.

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO

EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO A abstração é essencial para uma correta

EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO A abstração é essencial para uma correta

A abstração

é

essencial para

uma

correta

observação.

É

a

tentativa

 

de

redução

de

i

f

ã

n ormaç o da

 

representação

ao

ponto

desejado

realidade.

de

ligação

com

a

Deve-se identificar e separar

áreas importantes da imagem:

plano de piso, objeto observado

e o fundo.

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO Observar a geometria dos objetos e identificar

EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO Observar a geometria dos objetos e identificar os

Observar a geometria dos objetos e identificar os limites e a separação de planos através

i

da s mp

lifi

ã

é

i

caç o geom tr ca.

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO de linhas h Identificação paralelas, pois na

EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO de linhas h Identificação paralelas, pois na formação
de linhas h
de
linhas
h

Identificação

paralelas, pois na formação da

i

imagem convergirão para um ú

n co ponto, c amado ponto de fuga.

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO Identificação de alturas e objetos semelhantes. A

EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO Identificação de alturas e objetos semelhantes. A altura

Identificação de alturas e objetos semelhantes. A altura

mais distante do observador é a

menor

mesmo que na realidade tenham mesmo tamanho.

que ma s i pr x ma, ó i
que
ma s
i
pr x ma,
ó
i

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO Dividir a imagem em setores e observar

EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO Dividir a imagem em setores e observar o

Dividir a imagem em setores e observar o posicionamento relativo do que está sendo observado.

Observar primeiro as metades, depois a quarta parte, e identificar que tipo de objeto preenche a área.

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO Depois que tudo for identificado e as
RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO Depois que tudo for identificado e as

EXERCÍCIO DE OBSERVAÇÃO

Depois que tudo for identificado e as linhas gerais construídas o desenho vai ganhando l precisão e detalhamento deve estar ligado ao que se deseja apreender.

de

deta

lh

P

é

í

n ve

es.

or

m

o

lado mostra a

idéia geral da volumetria do edifício.

O desenho ao

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO DESENHO: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

DESENHO: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO DESENHO: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

DESENHO: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO
DESENHO: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO
RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO DESENHO: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO DESENHO: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

DESENHO: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO DESENHO: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO DESENHO: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

DESENHO: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO DESENHO: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO Uma linha se forma a partir de uma seqüência

TRAÇO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO Uma linha se forma a partir de uma seqüência
RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO Uma linha se forma a partir de uma seqüência
RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO Uma linha se forma a partir de uma seqüência
RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO Uma linha se forma a partir de uma seqüência

Uma linha se forma a partir de uma seqüência de pontos, com grande proximidade, gerando a idéia de continuidade e de direção. A linha é um elemento dinâmico, um instrumento de pré- visualização daquilo que ainda não existe, reforçando a liberdade de experimentação.

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO As linhas devem ser o mais simples e firmes

TRAÇO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO As linhas devem ser o mais simples e firmes
RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO As linhas devem ser o mais simples e firmes

As linhas devem ser o mais simples e firmes possível:

As linhas devem ser o mais simples e firmes possível: As linhas “cabeludas” devem ser abandonadas;

As linhas “cabeludas” devem ser abandonadas;

possível: As linhas “cabeludas” devem ser abandonadas; As linhas interrompidas também; As linhas tremidas são

As linhas interrompidas também;

As linhas “cabeludas” devem ser abandonadas; As linhas interrompidas também; As linhas tremidas são preferíveis.

As linhas tremidas são preferíveis.

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO Em um desenho, a manipulação de traços e pontos,

TRAÇO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO Em um desenho, a manipulação de traços e pontos,
RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO Em um desenho, a manipulação de traços e pontos,
RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO Em um desenho, a manipulação de traços e pontos,
RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO Em um desenho, a manipulação de traços e pontos,

Em um desenho, a manipulação de traços e pontos, próximos ou justapostos, possibilita a criação de variações tonais e de texturas e uma melhor representação dos volumes.

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO FOTOGRAFIA – INICIO DE ESTUDO

TRAÇO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO FOTOGRAFIA – INICIO DE ESTUDO

FOTOGRAFIA – INICIO DE ESTUDO

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO Definição do contorno, permitindo a apreensão geral da imagem

TRAÇO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO Definição do contorno, permitindo a apreensão geral da imagem

Definição do contorno, permitindo a apreensão geral da imagem e das primeiras linhas da composição. O esboço é um ensaio do desenho.

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO São acrescentados novos traços, com variação de espessura da

TRAÇO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO São acrescentados novos traços, com variação de espessura da

São acrescentados novos traços, com variação de espessura da linha a fim de destacar detalhes.

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO A aplicação de variações tonais e texturas finalizam o

TRAÇO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TRAÇO A aplicação de variações tonais e texturas finalizam o

A aplicação de variações tonais e texturas finalizam o esboço.

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO Outra interpretação: linhas. Vê-se a inserção de figuras humanas dando
RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO Outra interpretação: linhas. Vê-se a inserção de figuras humanas dando

Outra interpretação: linhas. Vê-se a inserção de figuras humanas dando a escala do desenho

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TEXTURA Compreendemos o significado de um desenho através de sua

TEXTURA

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO TEXTURA Compreendemos o significado de um desenho através de sua

Compreendemos o significado de um desenho através de sua relação figura-fundo, pelas suas imagens positivas e negativas, pela relação entre áreas claras e escuras.

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO As indicações de materiais e texturas de um desenho ajudam

As indicações de materiais e texturas de um desenho ajudam a transmitir o ritmo e a escala do espaço.

E ESTILIZAÇÃO As indicações de materiais e texturas de um desenho ajudam a transmitir o ritmo

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO Hachurar é o processo de criar imagens usando linhas ou

Hachurar é o processo de criar imagens usando linhas ou pontos, formando padrões, que auxiliam na representação de superfícies.

o processo de criar imagens usando linhas ou pontos, formando padrões, que auxiliam na representação de

RAF2

SEMINÁRIO 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 SEMINÁRIO 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO Hachurar é o processo de criar imagens usando linhas ou

Hachurar é o processo de criar imagens usando linhas ou pontos, formando padrões, que auxiliam na representação de superfícies.

o processo de criar imagens usando linhas ou pontos, formando padrões, que auxiliam na representação de
As indicações de materiais e texturas de um desenho ajudam a transmitir o ritmo e

As indicações de materiais e texturas de um desenho ajudam a transmitir o ritmo e a escala do espaço.

As indicações de materiais e texturas de um desenho ajudam a transmitir o ritmo e a

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO ESBOÇOS E O PROCESSO DE CONCEPÇÃO CASA DE VIDRO –

ESBOÇOS E O PROCESSO DE CONCEPÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO ESBOÇOS E O PROCESSO DE CONCEPÇÃO CASA DE VIDRO –

CASA DE VIDRO – LINA BO BARDI

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO ESBOÇOS E O PROCESSO DE CONCEPÇÃO AQUÁRIO MUNICIPAL DE SANTOS

ESBOÇOS E O PROCESSO DE CONCEPÇÃO

1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO ESBOÇOS E O PROCESSO DE CONCEPÇÃO AQUÁRIO MUNICIPAL DE SANTOS – PAULO

AQUÁRIO MUNICIPAL DE SANTOS – PAULO MENDES DA ROCHA

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO ESBOÇOS E O PROCESSO DE CONCEPÇÃO HOSPITAL SARAH KUBITSCHEK, FORTALEZA

ESBOÇOS E O PROCESSO DE CONCEPÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO ESBOÇOS E O PROCESSO DE CONCEPÇÃO HOSPITAL SARAH KUBITSCHEK, FORTALEZA

HOSPITAL SARAH KUBITSCHEK, FORTALEZA – LELÉ

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO Imprimir as imagens a seguir em uma folha de

EXERCÍCIO

Imprimir as imagens a seguir em uma folha de papel A4. Desenhar as imagens cobrindo-a com papel transparente A3(vegetal ou manteiga). Inserir três figuras humanas em pontos (locais na fotografia) diferentes onde estas mesmas figuras possam ser vistas na outra foto, em ângulo diferente, da mesma edificação.

Deve ser dis osto 01 desenho em cada folha

p

.

DATA DA ENTREGA: 15 DE FEVEREIRO

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO: Imagem 1

EXERCÍCIO: Imagem 1

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO: Imagem 1

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO: Imagem 2

EXERCÍCIO: Imagem 2

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO EXERCÍCIO: Imagem 2
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO
CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

CROQUIS E AS DIVERSAS FORMA DE REPRESENTAÇÃO DE UM MESMO OBJETO

RAF2

AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO

RAF2 AULA 1: ESBOÇO E ESTILIZAÇÃO REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA SANTANA, Camila. Material didático disciplina

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

SANTANA, Camila. Material didático disciplina Representação e Análise da Forma II. Estácio, 2012.