P. 1
Matematica Essencial_ Superior_ Variaveis Complexas_ Curvas, Contornos e Regioes

Matematica Essencial_ Superior_ Variaveis Complexas_ Curvas, Contornos e Regioes

|Views: 17|Likes:
Publicado porziedus

More info:

Published by: ziedus on Jan 08, 2014
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/15/2015

pdf

text

original

M APA DO SITE ALEGRIA FINANCEIRA FUNDAM ENTAL M ÉDIO GEOM ETRIA T RIGONOM ETRIA CÁLCULOS SUPERIOR ENSINO SUPERIOR

:: VARIÁVEIS COM PLEXAS: CURVAS, CONTORNOS E REGIÕES
Filho meu, não te esqueças da minha lei, e o teu coração guarde os meus mandamentos. Bíblia Sagrada: Provérbios 3:1

Curva orientada Parametrização de curvas Curva parametrizada contínua Curva de Jordan Curva fechada Ponto múltiplo, ponto simples e curva com ponto múltiplo Curva fechada simples Curva regular Contorno (ou caminho) Teorema da curva de Jordan Região simplesmente conexa

Curva orientada

Uma curva orientada (ou arco orientado) no plano complexo é um conjunto K de pontos descrito na forma: K = { z(t) = x(t) + i y(t): x=x(t), y=y(t), a<t<b } em que z(t)=x(t)+iy(t) é uma função complexa com variável real t. Exemplo: A função z(t)=1+2it definida para −1<t<1 representa um segmento de reta ligando os pontos z0=1−2i a z1=1+2i no plano complexo. Exemplo: A função complexa z(t)=t+it² definida para −2<t<2 é uma parábola orientada da esquerda para a direita.

Parametrização de curvas

Quando uma curva K é representada por z(t)=x(t)+iy(t) com x=x(t), y=y(t) e a<t<b, a variável t recebe o nome de parâmetro e a função complexa de variável real z=z(t) é uma parametrização (representação paramétrica) do arco (ou curva). Os pontos da curva K são orientados de acordo com os valores crescentes do parâmetro t. O sentido positivo da curva K é aquele dado quando se faz t crescer.

Curva parametrizada contínua

Uma função complexa z(t)=x(t)+iy(t) do parâmetro t [a,b] é contínua em t=t0 se, e somente se, a sua parte real x=x(t) e a sua parte imaginária y=y(t) são funções contínuas reais em t=t0. Se z=z(t) é contínua para todo t [a,b], diz-se que z=z(t) é uma curva contínua sobre o

1] é uma curva cúbica orientada da esquerda para a direita. Se um ponto não é múltiplo.b] tal que z(t1)=z(t2). Esta curva é percorrida uma única vez quando t percorre o intervalo [a. Curva fechada simples Uma curva fechada simples é aquela em que todos os pontos são pontos simples. isto é. Ponto múltiplo. tem-se que z(a)=z(b). Se uma curva parametrizada z=z(t) com a<t<b não é uma curva simples. Curva de Jordan Uma curva de Jordan no plano complexo é uma curva em que cada ponto z=z(t) é imagem de um único valor de t [a. A função z=z(t) é injetiva e desse modo. razão pela qual. Esta curva também recebe o nome de curva simples ou arco simples. valores distintos de t correspondem a pontos distintos da curva z=z(t).b] e t2 [a. Exemplo: A função z(t)=(t³−12t)+t²i definida para −4<t<4 é uma curva (à esquerda) contendo um ponto múltiplo. Observações: No ponto múltiplo ocorre a auto-interseção da curva. apresentaremos características geométricas e analíticas de algumas curvas e regiões no plano complexo. Curva fechada Uma curva parametrizada z=z(t) é fechada se para a<t<b. ele recebe o nome de ponto simples. . exceto as extremidades. Uma curva fechada (à direita) com ponto múltiplo é o Limaçon de Pascal. ela contém pelo menos um ponto múltiplo.b].b].intervalo [a.b]. cada ponto da curva recebe o nome de ponto simples. existem pelo menos dois valores distintos t1 [a. isto é. Exemplo: A função complexa z(t)=t³+it definida sobre [−1. é obtido como a imagem de dois ou mais valores distintos de t. ponto simples e curva com ponto múltiplo Um ponto múltiplo de uma curva parametrizada por z=z(t) com a<t<b. Na seqüência. as extremidades coincidem.

. Teorema da curva de Jordan Toda curva fechada simples K decompõe o plano cartesiano em duas regiões tendo K como fronteira. pois é comum uma curva envolver (contornar) uma região do plano complexo.Exemplo: A circunferência com raio 2.2] é uma curva regular pois sua derivada z'(t)=0+1i é uma função contínua e diferente de zero. Contorno (ou caminho) Contorno (ou caminho) é uma curva que consiste na reunião de um número finito de curvas regulares. Exemplo: O segmento de reta definido por z(t)=t+i para t [1. uma curva fechada simples também recebe o nome de curva de Jordan. Exemplo: A cardióide parametrizada por z(t) = [1−cos(t)]cos(t) + i [1−cos(t)]sen(t) definida para 0<t < 2 é um curva fechada simples. Como já definimos antes.b]. denominada o exterior da curva K.3] é uma curva regular pois sua derivada z'(t)=1+0i é uma função contínua e diferente de zero. Curva regular Curva regular é uma curva parametrizada por z(t)=x(t)+iy(t) com a<t<b que possui derivada z'(t)=x'(t)+iy'(t) e esta derivada é uma função contínua tal que z'(t) 0 para todo t [a. centrada na origem. Exemplo: Uma parametrização para o segmento AB pode ser construída por z(t) = (1−t)A + t B onde 0<t<1. Exemplo: O segmento de reta definido por z(t)=−2+ti para t [−2. tem equação z(t) = 2 exp(it) = 2 [cos(t)+isen(t)] definida para 0<t < 2 é uma curva fechada simples. A palavra contorno é muito usada. uma região limitada denominada o interior da curva K e outra região não limitada.

Região simplesmente conexa Uma região R é simplesmente conexa quando toda curva de Jordan contida em R possui em seu interior somente pontos de R (figura à esquerda). Uma região que não é simplesmente conexa é denominada multiplamente conexa (figura à direita). Home-page atualizada em 17-nov-2006. Construída por Sônia Ferreira Lopes Toffoli. Do ponto de vista geométrico. . mas a demonstração não é simples. uma região simplesmente conexa é a que não possui buracos.Este resultado é fácil de ser visualizado.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->