Você está na página 1de 15

INTRODUO MECNICA

DAS ESTRUTURAS


) ( F r M

O
R
6.4 MOMENTO RESULTANTE
O MOMENTO RESULTANTE DAS FORAS EM RELAO AO PONTO O
DETERMINADO PELA ADIO VETORIAL DO MOMENTO DE CADA FORA EM
RELAO AO MESMO PONTO.
EXERCCIO 1
DUAS FORAS AGEM SOBRE A BARRA DA FIGURA. DETERMINE O
MOMENTO QUE ELAS CRIAM EM RELAO AO FLANGE EM O.
EXPRESSE O RESULTADO COMO UM VETOR CARTESIANO.
VETORES r
A
E r
B
E VETORES FORA

VETOR MOMENTO RESULTANTE

EM ALGUNS PROBLEMAS DE ESTTICA, A DISTNCIA
PERPENDICULAR DA FORA EM RELAO A UM PONTO DIFCIL DE
CALCULAR, MAS PODE SER QUE A DISTNCIA DAS SUAS
COMPONENTES SEJA FCIL DE DETERMINAR.

NESSES CASOS, O TEOREMA DE VARIGNON BASTANTE TIL.


6.5 TEOREMA DE VARIGNON
NA FIGURA ABAIXO, A DISTNCIA PERPENDICULAR DA FORA F EM
RELAO AO PONTO O DIFCIL DE CALCULAR.
NO ENTANTO, SE FOREM USADAS AS SUAS COMPONENTES NOS
EIXOS X E Y, FICA FCIL CALCULAR O MOMENTO.
2 1 2 1
) ( F r F r F F r F r
O

M
TEOREMA DE VARIGNON: O MOMENTO DE UMA FORA EM RELAO A
UM PONTO IGUAL SOMA DOS MOMENTOS DAS COMPONENTES DA
FORA EM RELAO AO MESMO PONTO.
TEOREMA DE VARIGNON NO PLANO
y F x F
X Y O
. . M
EXERCCIO 2
A FORA F AGE NA EXTREMIDADE DA CANTONEIRA MOSTRADA
ABAIXO. DETERMINE O MOMENTO DA FORA EM RELAO AO PONTO
O.
EXERCCIO 3
SE = 45, DETERMINE O MOMENTO PRODUZIDO PELA FORA DE 4kN
EM RELAO AO PONTO A.
EXERCCIO 4
DOIS HOMENS EXERCEM FORAS DE F = 400 N E P = 250 N SOBRE AS
CORDAS. DETERMINE O MOMENTO DE CADA FORA EM RELAO AO
PONTO A. EM QUE SENTIDO O POSTE VAI GIRAR?
EXERCCIO 5
SE O HOMEM B EXERCE UMA FORA P = 150 N SOBRE SUA CORDA,
DETERMINE O VALOR DA FORA F QUE O HOMEM EM C PRECISA
EXERCER PARA IMPEDIR O POSTE DE GIRAR.