Você está na página 1de 22
INTRODUÇÃO À MECÂNICA DAS ESTRUTURAS

INTRODUÇÃO À MECÂNICA

DAS ESTRUTURAS

6.7 MOMENTO DE UM BINÁRIO

UM BINÁRIO É DEFINIDO COMO DUAS FORÇAS PARALELAS QUE TÊM O MESMO MÓDULO, SENTIDOS OPOSTOS E SÃO SEPARADAS POR

DO

UMA

DISTÂNCIA

PERPENDICULAR

d

CHAMADA

DE

BRAÇO

BINÁRIO.

O MESMO MÓDULO , SENTIDOS OPOSTOS E SÃO SEPARADAS POR DO UMA DISTÂNCIA PERPENDICULAR d CHAMADA

COMO A FORÇA RESULTANTE É ZERO, O ÚNICO EFEITO DE UM

BINÁRIO É PRODUZIR UMA ROTAÇÃO EM UMA DIREÇÃO ESPECÍFICA.

É ZERO, O ÚNICO EFEITO DE UM BINÁRIO É PRODUZIR UMA ROTAÇÃO EM UMA DIREÇÃO ESPECÍFICA.

EXEMPLO DE UM BINÁRIO

6.7.1 ANÁLISE ESCALAR

CONSIDERANDO O PONTO O NA FIGURA, AS DUAS FORÇAS CUJO

MÓDULO É F E A CONVENÇÃO DE SINAIS, TEMOS:

CUJO MÓDULO É F E A CONVENÇÃO DE SINAIS, TEMOS: M O  Fd M 

M

O

Fd

M


O

F a

(

d

)

Fa

CONCLUSÃO: O BINÁRIO NÃO DEPENDE DO PONTO DE APLICAÇÃO O.

6.7.2 ANÁLISE VETORIAL

REPRESENTANDO

REPRESENTANDO A POSIÇÃO EM RELAÇÃO AO PONTO

AS

DUAS

FORÇAS

PELOS

VETORES

F

E

F E

O PELOS

VETORES r A E r B , TEMOS:

   M  r  F  O B    (
M
r
F
O
B
(
r
r
)
B
A

r

A

 



F

F

ENTRETANTO,

LOGO,

r

B

r

A

r

ou r

r

B

r

A

 

M  

O

r F

 
 O VETOR M DEPENDE APENAS DO VETOR r DIRECIONADO ENTRE AS FORÇAS E NÃO

O VETOR M DEPENDE APENAS DO VETOR r DIRECIONADO ENTRE AS

FORÇAS E NÃO DE UM PONTO ARBITRÁRIO.

ISSO INDICA QUE ELE PODE ATUAR EM QUALQUER PONTO, SENDO

DENOMINADO DE VETOR LIVRE.

MOMENTO DE UM BINÁRIO:

INTENSIDADE:

M

O

r F

M

O

F .d

DIREÇÃO E SENTIDO: REGRA DA MÃO DIREITA.

MOMENTO DE BINÁRIO RESULTANTE:

M

R

(r F )

BINÁRIO RESULTANTE:  M R     ( r  F ) M 
BINÁRIO RESULTANTE:  M R     ( r  F ) M 

M

R

M M

1

2

EXERCÍCIO 1

DETERMINE O MOMENTO DE BINÁRIO RESULTANTE DOS 3 BINÁRIOS AGINDO SOBRE A CHAPA NA FIGURA ABAIXO.

EXERCÍCIO 1 DETERMINE O MOMENTO DE BINÁRIO RESULTANTE DOS 3 BINÁRIOS AGINDO SOBRE A CHAPA NA

EXERCÍCIO 2

DETERMINE O MOMENTO DE BINÁRIO AGINDO SOBRE O TUBO

MOSTRADO NA FIGURA. O SEGMENTO AB ESTÁ DIRECIONADO 30°

ABAIXO DO PLANO X-Y.

O MOMENTO DE BINÁRIO AGINDO SOBRE O TUBO MOSTRADO NA FIGURA. O SEGMENTO AB ESTÁ DIRECIONADO

6.8 SISTEMAS EQUIVALENTES

EM MUITOS PROBLEMAS, UM SISTEMA DE FORÇAS E MOMENTOS DE

BINÁRIO PODE SER REDUZIDO PARA UMA FORMA MAIS SIMPLES.

UM SISTEMA É CHAMADO EQUIVALENTE SE OS EFEITOS EXTERNOS QUE ELE PRODUZ SOBRE UM CORPO SÃO IGUAIS AOS CAUSADOS

PELO SISTEMA ORIGINAL.

EXEMPLO 1: TRANSMISSÃO DE UMA FORÇA EM SUA LINHA DE AÇÃO

 EXEMPLO 1: TRANSMISSÃO DE UMA FORÇA EM SUA LINHA DE AÇÃO FORÇA F ATUANDO NA

FORÇA F ATUANDO NA EXTREMIDADE A DE UM BASTÃO

FORÇA F ATUANDO EM B => TRANSMISSIBILIDADE O VETOR F É CHAMADO DE VETOR DESLIZANTE

FORÇA F ATUANDO EM B => TRANSMISSIBILIDADE

O VETOR F É CHAMADO DE VETOR DESLIZANTE

EXEMPLO 2: TRANSMISSÃO DE UMA FORÇA PARA UM PONTO FORA DA LINHA DE AÇÃO.

2: TRANSMISSÃO DE UMA FORÇA PARA UM PONTO FORA DA LINHA DE AÇÃO. FORÇA F APLICADA

FORÇA F APLICADA NA EXTREMIDADE A DE UM BASTÃO

FORÇA F SUBSTITUÍDA POR UM SISTEMA EQUIVALENTE FORÇA + BINÁRIO

FORÇA F SUBSTITUÍDA POR UM SISTEMA EQUIVALENTE

FORÇA + BINÁRIO

6.8.1 SISTEMA DE FORÇAS E MOMENTOS

DE BINÁRIO

USANDO O MÉTODO ANTERIOR, UM SISTEMA DE VÁRIAS FORÇAS E MOMENTOS DE BINÁRIO PODE SER REDUZIDO A UMA ÚNICA FORÇA

E UM MOMENTO DE BINÁRIO RESULTANTES.

TEOREMA DE POISONT: QUALQUER SISTEMA DE FORÇAS PODE SER REDUZIDO A UMA ÚNICA FORÇA RESULTANTE E A UM MOMENTO

RESULTANTE”.

REDUÇÃO A UM SISTEMA EQUIVALENTE

REDUÇÃO A UM SISTEMA EQUIVALENTE

   M R
M
R

O

F

R

F


O

M

M

REDUÇÃO FINAL

Mo = SOMA DOS MOMENTOS

EM RELAÇÃO AO PONTO O

M = SOMA DOS BINÁRIOS

EXERCÍCIO 3

SUBSTITUA O SISTEMA DE FORÇAS E BINÁRIOS MOSTRADO NA FIGURA POR UM SISTEMA DE FORÇA E MOMENTO DE BINÁRIO RESULTANTE

EQUIVALENTE AGINDO NO PONTO O.

E BINÁRIOS MOSTRADO NA FIGURA POR UM SISTEMA DE FORÇA E MOMENTO DE BINÁRIO RESULTANTE EQUIVALENTE