Você está na página 1de 1

Nao ha nada que nos possamos fazer...

Você consegue imaginar uma situacao na qual, deitado em uma mesa de operacoes,
ainda consciente de tudo que se passa a sua volta, a equipe de medicos e enfermeiros comenta:
“nao ha nada que nos possamos fazer”? E ao matricular seu filho em uma escola, ao surgir o
primeiro sinal de problemas, que você seja chamado a secretaria e la, os professores e direcao
lhe digam “nao ha nada que nos possamos fazer”?
Nao sao estes, evidentemente, profissionais capazes e habilitados que voce procuraria
em qualquer situacao.
No entanto esta eh a resposta padrao que recebemos, e repetidas vezes, quando
ligamos para pedir auxilio a Policia.
“Nao ha nada que nos possamos fazer”, “nao ha nada que nos possamos fazer”, “NAO
HA NADA QUE NOS POSSAMOS FAZER”???
Sou administrador, e, desde meus tempos de banco escolar, ouco falar na tal da
“satisfacao” do cliente. Na verdade, satisfazer ja nao eh mais suficiente, o jogo agora eh
“encantar” o cliente. Ora, nao somos nos os clientes da Policia? Nao somos nos que pagamos ao
Estado para ter disponivel o maximo de tranquilidade e seguranca que uma forca policial
organizada pode nos propiciar?
Eh triste perceber que nossos policiais sao tao mal treinados e orientados que sao
incapazes, mesmo percebendo que quem liga para o 190 esta nervoso e preocupado, de oferecer
qualquer apoio.
Percebam a diferenca: “nao ha nada que nos possamos fazer” versus “vamos fazer todo
o possivel”.
Na primeira nao ha qualquer possibilidade, esperanca ou conforto. Eh uma certeza. A
Policia eh absolutamente impotente e esta plenamente consciente deste fato. Aumentem os
muros, comprem cachorros, ou pior, armas, cidadaos, e defendam-se.
Na segunda, nao ha promessas, pois existe a consciencia de que nem todos os
problemas sao solucionaveis, mas existe um esforco implicito, uma impressao de que se fara o
que estiver ao alcance para que aquela situacao nao venha a se repetir.
E a violencia aumenta em nossa cidade...
Muitos se perguntam: o que podemos fazer? Cabe a cada pessoa uma parcela de
esforco para mudar esta situacao. Por onde andamos, onde estacionamos nossos carros, os sinais
de riqueza que ostentamos... Mas cabe sobretudo as autoridades policiais o trabalho de prevenir,
orientar e coibir, toda e qualquer ameaca.
Quem disse que nao podemos mudar o mundo? Eh dificil, cansativo, muitas vezes pode
parecer inutil, mas se juntos exigirmos o respeito que nos eh devido pelas autoridades que estao
mais proximas de nos, Prefeitura, Camara de Vereadores, Policia, tenho certeza de que podemos
comecar pequenas mudancas, aqui e ali, que serao sementes para grandes transformacoes.

Rodrigo E. Coelho
Administrador

Interesses relacionados