Você está na página 1de 4

NE-8240 – CEIV – Prof. MSc. Pedro L. Benko CEIV Prof. MSc. Pedro L. Benko

Aula6 e 7 - Prof. Pedro Benko

Filtros Ativos 1 o ordem - teoria Apesar de serem eficientes, filtros passivos não permitem ganho maior que “1” pois a rede não adiciona energia ao sinal. Excessão aos circuitos ressonantes, mas mesmo assim, não há ganho de potência, já que sinais com amplitude mais elevadas são obtidos com impedâncias altas de forma equilibrar o balanço de energia. A introdução de um elemento ativo, permite suprir essa deficiência, podendo-se obter filtros com ganhos de sinal.

O uso de amplificadores operacionais facilita bastante a implementação desses filtros, baseando-se principalmante em suas configurações básicas:

Amplificador não-inversor e amplificador inversor. Filtros de 1 o ordem possuem um ou mais elementos reativos e resposta típica do tipo:

,

filtro

passa altas

ou

, filtro passa baixas

Com o uso de Amplificadores Operacionais, as caracterísitcas dos filtros são obtidas pelas impedâncias Z1 e Z2 na topologias inversora e não-inversora.

Amplificador Inversor

Vi

Z2 Z1
Z2
Z1

Vo

quadripolo equivalente

Vi Z1 Vo
Vi
Z1
Vo

Vi

Vi NE-8240 – CEIV – Prof. MSc. Pedro L. Benko Amplificador Não-Inversor quadripolo equivalente Z2 Z1

NE-8240 CEIV Prof. MSc. Pedro L. Benko

Amplificador Não-Inversor

quadripolo equivalente

Z2 Z1
Z2
Z1

Vo

Vi Vo
Vi
Vo

Exemplos : Determinar o tipo de Filtro e diagrama de Bode: G(jω)dB

a)

R2 C R1 Vi Vo GND GND
R2
C
R1
Vi
Vo
GND
GND

b)

R2 C R1 Vi Vo GND GND GND
R2
C
R1
Vi
Vo
GND
GND
GND
c) d) Vi Vo GND C GND R2 C1 GND
c)
d)
Vi
Vo
GND
C
GND
R2
C1
GND
Vi Vo GND GND R2 C1 R1 GND
Vi
Vo
GND
GND
R2
C1
R1
GND
NE-8240 – CEIV – Prof. MSc. Pedro L. Benko Filtros Ativos 2 o ordem –

NE-8240 CEIV Prof. MSc. Pedro L. Benko

Filtros Ativos 2 o ordem teoria

Obedecem a equação característica de 2 o ordem no denominador:

s 2 +2ξω 0 s+ω 0 2 . Onde ξ é o coeficiente de amortecimento e define o comportamento da amplitude em ω 0 na curva de resposta em frequência da rede (ξ<1; ξ=1; ξ>1). Existem várias configurações disponíveis, com diversos

polinomios distintos, ex:Chebichev, Butterworth, Thonsom, Salem Key

O

estudo será realizado através de exemplos de 3 configurações básicas e suas funções de transferência H(s)=Vo(s)/Vi(s): FPB, FPA e FPF. O desenvolvimento

das funções de transferência é feito em aula teórica. Exemplos:

etc.

FPB: Filtro Passa Baixa : K é o ganho linear.

Vi

=>

R3 C2 R1 R2 C1
R3
C2
R1
R2
C1

Vo

=> |H(jω)| f(ξ) 20logK -40dB/dec ωo ω
=>
|H(jω)|
f(ξ)
20logK
-40dB/dec
ωo
ω

Vi

Vi FPA: Filtro Passa Altas NE-8240 – CEIV – Prof. MSc. Pedro L. Benko R1 C

FPA: Filtro Passa Altas

NE-8240 CEIV Prof. MSc. Pedro L. Benko

R1 C C R2
R1
C
C
R2

Vo

=> => |H(jω)| f(ξ) 0 dB +40dB/dec ωo ω
=>
=>
|H(jω)|
f(ξ)
0 dB
+40dB/dec
ωo
ω

FPA: Filtro Passa Faixa : K= ganho linear

|H(jω)|

20logK

f(ξ) +20dB/dec -20dB/dec ωo ω
f(ξ)
+20dB/dec
-20dB/dec
ωo
ω

Vi

C R2 R1 C R3
C R2
R1
C
R3

Vo