Você está na página 1de 1
Fomento CULTURAL “Ideia é que Limeira se firme como referéncia do festival” Na tereeira ediedo, Festival de Circo deve se consolidar em Limeira As Meets inicia ae: terceira edi¢do do Festival Paulista de Cireo em Limeira, a intencio é que a cidade se consolide como referéncia do evento, a exemplo do Festival de Inverno de Campos do Tor- dio com a misica clissica. A afirmacao € de André Sturm, coordenadorda Unida- de de Fomento e Difusio de Producaio Cultural (UFDPC), da Secretaria de Estado da Cultura, Em entrevista & Ga- zeta, Sturm revela que ja re- ‘cebeu manifestacdo de prefei- tos € deputados pedindo a ‘grago do festival para suas cidades. “Limeira deve se fir- mar como 0 local de realiza- gio do Festival de Cireo, para © que ha contribuigdes e par- cetias. Estamos otimistas, nes- te ano havers mais atracoes”, declara. Diante da nova geragdo, cujo entretenimento da infan- cia 6, muitas vezes, os games e computadores, Sturm lembra que a realizacio do festival é tuma das medidas para manter viva.a cultura do circo, que ja ppassou por tempas de deca- déncia. “E uma festa grande, com visibilidade, que atrai des- de jovens aos mais velhos para umambiente agradavel, de di- versio”, diz. Além disso, aarte se reiventa. “H uma recicla- gem, os artistas se atualizam, Tanto que é da arte do circo que sio feitos 0s espetéculos artisticos mais famosos, do Cirque du Soleil”, completa. ACESSO A CULTURA Com a concentragdo das maiores mostras e festivais em grandes centros como Séo Panlo, moradores de cidades como as do interior nem sem- pre tém acesso a toda essa arte, Para essa questao, Sturm lembra que varios festivais, a exemplo ao de circo, estio sen- do descentralizados, com orga- nizagdo em municipios dife- rentes, “F.0 mesmo que acon- tece com o teatro em Salto o de literatura na (Serra da) Mantiqueira, que so realiza- dos fora da capital para ampli- aro acesso a atividades de in- teresse cultural”, explica. J6 quanto a algumas exposigoes, pontua que muitas delas sio caras, 0 que exige seguro e estruturas especificas, 0 que ‘no permite circulacao. Com carreira no cinema contio diretor, Sturm reyela ain- da novidades neste campo. Enquanto grupos ¢ entidades se organizam na regio para ibigdo © debates de filmes, ele diz que est em projeto pela Secretaria de Estado da Cul- tura uma colegio para a for- magao de uma DVDteca, que deverd ser disponibilizada aos municipios. “Sao diversos titu- los, inclusive mais recentes, ‘que poderio ser exibidos em espagos altemativos como bi bliotecas ou centros culturais”. A ideia & que o material possa ser disponibilizado em dois meses. (DL)