Você está na página 1de 5
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
Quatro Capitãs Gémeas – D A F C - D aniela, A na, F ilipa,

Quatro Capitãs Gémeas – DAFC - Daniela, Ana, Filipa, Catarina;

Capitã - mor – PAL - Prof. Ângela Luísa.

Os tripulantes que embarcaram nessa viagem foram:

Piloto – JM - José Miguel;

Sota Piloto – DL - Diogo Lopes;

Mestre – MG - Miguel Gonçalves;

Contramestre – Gianina;

Guardião – AA Alexandre Alves;

Dois Trinqueiros – ÂI Ângelo e Isaura;

Marinheiras – MT Mariana e Tatiana;

Grumetes – DP Diogo B. e Paulo;

Mestre Bombardeira - PCC Prof. Cecília Cabaça;

Bombardeiro – LD - Luís Dias;

Escrivã – PAS - Prof. Anabela Santos;

Capelão – PJ - Prof. Jofre;

2
2
A 27 de Outubro de 1498, numa tempestade as capitãs D A F C disseram
A 27 de Outubro de 1498, numa tempestade as capitãs D A F C disseram
A 27 de Outubro de 1498, numa tempestade as capitãs D A F C disseram

A 27 de Outubro de 1498, numa tempestade as capitãs DAFC disseram aos seus tripulantes:

- Hoje está uma enorme tempestade e está-nos a apetecer uma aventura empolgante.

Os tripulantes interromperam dizendo:

- Mas acham que é seguro viajar com este tempo tão agreste?

- Não, mas de vez em quando não faz mal arriscar um pouco mais.

De repente, o capitão – mor disse:

- Mas eu também sou capitão e não acho boa ideia.

E as capitãs disseram:

vamos

embarcar com os tripulantes e arriscar. “Quem não

arrisca não petisca.”

- Preparem os mantimentos e os instrumentos de

navegação (a bússola, o astrolábio, entre outros) e embarquem.

Mas

nós

temos o poder

da decisão

-

e

A caravela tomou rumo ao sul.

Já em alto mar, passados 2 dias, começou a trovejar bruscamente e as capitãs DAFC disseram aos seus tripulantes:

3
3

- Meus senhores e senhoras não se preocupem, estas trovoadas logo passarão!

Mas, a capitã - mor sempre do contra teve de se habituar à ideia, porque já não sabia o que mais fazer.

Mas a tempestade não passou, com grande agitação do mar e com ventos contrários acabamos por perder dois trinqueiros, o Ângelo e a Isaura.

Passados 4 dias na tempestade, de repente a caravela bate contra uma rocha enorme e fez um rasgo no casco e os tripulantes em pânico iam para saltar da caravela quando se depararam com areia lisa e fina de uma ilha deserta e desconhecida.

Depois de explorarem a ilha, viram palmeiras paradisíacas, bananeiras, animais selvagens assim como:

araras, papagaios e macacos, também encontraram:

riachos, quedas de água e lagoas. O capelão agradeceu a Deus por terem encontrado esta terra.

Como viram tantas coisas maravilhosas, decidiram dar-lhe o nome de:

- O Quinto Reino.

Gostaram tanto daquela ilha que decidiram informar o seu rei das maravilhas que lá encontraram e voltarem com os materiais necessários para aí construírem habitações e ficarem lá a viver com as suas famílias.

4
4

Trab alho elaborado por:

An a Fonseca, N.º 3;

Cat arina Carvalho, N.º 6;

Dan iela Santos, N.º 8;

Fili pa Nazaré, N.º 12.

por: An a Fonseca, N.º 3; Cat arina Carvalho, N.º 6; Dan iela Santos, N.º 8;

5.ºB

por: An a Fonseca, N.º 3; Cat arina Carvalho, N.º 6; Dan iela Santos, N.º 8;
por: An a Fonseca, N.º 3; Cat arina Carvalho, N.º 6; Dan iela Santos, N.º 8;
5
5