Você está na página 1de 1

Motores

A GUARDA

26 de Março de 2009

15

Motores A GUARDA 26 de Março de 2009 15 Coordenação: Luis Celínio, João Oliveira Lopes, Pinto

Coordenação:

Luis Celínio, João Oliveira Lopes, Pinto Moreira

Novo Kia Soul já à venda

Oliveira Lopes, Pinto Moreira Novo Kia Soul já à venda No início de Março , a

No início de Março , a Kia

apresentou em Lisboa o Soul, o novo e irreverente modelo da Kia que surge como uma novidade absolu- ta. Com uma linha de cintu- ra divergente com a do tec- to, uma elevada altura ao solo, e um design totalmen- te arrojado e… único, o Soul pretende abranger dois seg-

Ao volante

O Soul apresenta uma

elevada altura ao solo assim como uma distância entre eixos acima da média e o aspecto de um pequeno SUV, jovem e arrojado, des- perta curiosidade. No inte- rior a sensação de espaço é ainda maior do que parece,

com altura para quatro

mentos. Por um lado o pú- blico mais jovem e por outro, aqueles que optam pelo vas- to segmento das “carrinhas” com cada vez mais e melho- res propostas. Contra isto o Soul lança as suas armas… Preço e equipamento! Se só por si já são elementos de peso, o facto de aliar tudo isto a um automóvel diferen-

(grandes) adultos e inúme-

ros espaços de arrumação. Os comandos são simples, bem ao estilo da Kia, mas com tudo o que é necessá- rio, excepto o computador de bordo. A qualidade dos plásticos é razoável e agra- dável ao tacto. A posição de condução do Soul é mesmo muito agradável. O motor 1.6 CRDi de 128cv, único em comer- cialização de mo- mento, está sem- pre disponível em qualquer regime. Devido ao siste- ma kick down alert, que permi-

regime. Devido ao siste- ma kick down alert , que permi- te e personalizável, faz do

te e personalizável, faz do

Soul uma interessante ameaça em ambos os seg- mentos. Incluídos no concei- to estão também o espaço e

a versatilidade que permitem

a este Kia um dia-a-dia mais

agradável, seja para levar as crianças à escola, para ir às compras ou para sair com os amigos. Para já e até ao úl- timo trimestre do ano o Kia Soul estará apenas disponí- vel com o motor 1.6 CRDi de 128cv. Em Outubro conta-

mos com uma unidade 1.4 a gasolina que arrasará com um preço de 14.990 euros. A actual motorização está dis- ponível por 19.990 euros no nível de equipamento EX e

21.990 euros para o TX que inclui (quase) todo o equipa- mento disponível. Como base para todas as versões a Kia “oferece”, travões de dis-

co às quatro rodas, amorte-

cedores a gás com barra es-

tabilizadora à frente, ABS, airbags frontais, laterais e de cortina, fecho central com co- mando de chave retráctil e direcção assistida eléctrica que contribui para os reduzi- dos consumos. Depois da apresentação e de conheci- das todas as potencialidades

e características do Soul, a vontade de o conduzir foi ainda maior o que tivemos oportunidade de fazer nos dias seguintes.

o que tivemos oportunidade de fazer nos dias seguintes. te gerir em função do pedal do

te gerir em função do pedal

do acelerador, a economia de combustível entre as baixas

e altas rotações, o crossover

da Kia é bastante comedido nos consumos. A caixa de velocidades é suave mas pouco precisa e uma opção de seis relações conseguiria ainda melhores resultados em termos de economia e sonorização. O Soul cativa com o ele- vado nível de equipamento que oferece nesta versão TX que inclui entre outros, jan- tes de liga leve de 18", co- mandos no volante, ligações

USB, aux e iPod, controlo de tracção e estabilidade, retro- visores eléctricos e aquecidos

e uma câmara de estaciona-

mento que transmite a ima- gem… no retrovisor interior. Por onde passa o Soul deixa cabeças voltadas e há até quem nos faça pergun-

tas. A mais frequente era: “E

o preço?”.

Parece-nos que 21.990 euros por todo este equipa- mento num automóvel dife- rente e com uma excelente relação potência/consumo,

é sem dúvida um óptimo

compromisso!

Novo Peugeot 206 +

Regressa uma lenda

óptimo compromisso! Novo Peugeot 206 + Regressa uma lenda A P eugeot apresentou à imprensa, na

A Peugeot apresentou à imprensa, na passada sema-

na, o novo 206. Trata-se de um modelo que irá iniciar a

sua comercialização no próximo dia 4 de Abril (os conces- sionários vão estar de portas abertas) e que após ter sido retirado do mercado em 2006 regressa sob a designação 206+ (Plus).

A marca do leão recupera, assim, um verdadeiro cam-

peão de vendas. Em 10 anos, o 206 vendeu, só em Por-

tugal, 120.000 unidades. A marca considerava que desde

o

desaparecimento do 206 se tinha criado um fosso entre

o

107 e o 207 que, agora, fica preenchido.

A frente e o capot vão “beber” inspiração ao 207, en-

quanto no interior novo painel de instrumentos, materiais

de qualidade superior e melhor montagem face ao antigo

206, são alterações notórias. Quanto aos motores as opções recaíram sobre uma única opção a gasolina: 1.100 de 60 cv e 94 Nm de binário máximo, mantendo-se a caixa manual de cinco velocida- des. Este motor emite, agora, 135 g/km de CO2 (antes:

148 g/km) e a marca anuncia 5,7 l/100 km de consumo em percurso combinado (antes: 6,2 l/100 km). O diesel

é o 1.4 HDi de 70 cv e 160 Nm de binário. Com a mesma

caixa manual de cinco velocidades, emite 110 g/km de CO2 (antes: 116 g/km) e consome, em percurso combi- nado 4,2 l/100 km (antes: 4,4 l/100 km). Ambos os motores, como se vê, foram objecto de alterações profun- das, de modo a seguir as actuais regras e normas. Redu- ziram-se as emissões e os consumos, conseguindo-se -

também devido à baixa cilindrada - um preço final muito interessante. No que diz respeito a níveis de equipamen- tos o 206+ está disponível em duas propostas: Urban e

Trendy. O Urban, por onde se faz o acesso à gama, apenas

está disponível com o motor 1.1 a gasolina e é proposto

a 10.990 euros. O Trendy, mais recheado, possibilita ao

cliente optar entre a motorização gasolina, por 12.040 euros e Diesel a 15.750 euros.

gasolina, por 12.040 euros e Diesel a 15.750 euros. A NÃO PERDER… 2º Downhill da Guarda
A NÃO PERDER… 2º Downhill da Guarda Depois do êxito alcançado o ano passado o
A NÃO PERDER…
2º Downhill da Guarda
Depois do êxito alcançado o ano passado o downhill
está de regresso à Guarda para a 2.ª edição, uma orga-
nização conjunta da Geapro e do Clube Escape Livre.
Após uma primeira edição em que o mau tempo foi
a nota dominante, desta vez o Dowhill da Guarda terá
lugar a 28 de Junho, uma data mais favorável e que pos-
sibilitará uma maior afluência de público para assistir à
evolução dos melhores praticantes desta modalidade
que, uma vez mais, terá um percurso com início na Torre
de Menagem do castelo e após passagem junto à cate-
dral virá até junto do Hotel Vanguarda.
Downhill é uma for-
ma do ciclismo que con-
siste em descer o mais
rapidamente possível
um dado percurso, nor-
malmente utilizando
percursos urbanos. Uma
modalidade do Mountain
Bike nascida na Califór-
nia na segunda metade
da década de 70.
Neste desporto é ne-
cessária muita técnica
em descidas, saltos e pi-
sos irregulares assim como uma elevada velocidade de
reacção e capacidade de concentração.
É a isso tudo que o público da Guarda poderá assistir
numa prova a não perder.

Pub.

e capacidade de concentração. É a isso tudo que o público da Guarda poderá assistir numa